You are on page 1of 2

Vatel - Um banquete para o rei – Recepcionando a corte de Luiz XIV

Elevada à estatura das mais celebradas artes a gastronomia encontrou ao longo dos
tempos Chefs que verdadeiramente a fizeram grandiosa, bela e muito saborosa. Poucas
foram as pessoas que perceberam as possibilidades que se encerram numa refeição, num
banquete ou mesmo num simples prato de comida. Sabe-se, por exemplo, que os
homens reúnem-se para celebrar as vitórias simples do cotidiano ou mesmo as mais
árduas conquistas ao redor de uma mesa desde o período em que, literalmente, passaram
a andar apoiados em suas próprias pernas (e deixaram de ser quadrúpedes), quando
passaram a saborear carnes, ensopados, guisados, sopas, caldos e beber vinhos, sidras
ou cervejas.
Transformar os tais momentos de júbilo e êxtase em celebrações inesquecíveis foi
realização atingida por poucos mortais. Esses, na condição de verdadeiros mestres,
produziam não apenas pratos de sabor especialíssimo, requintados, com ingredientes
sofisticados e/ou exóticos; acabavam por criar atmosferas onde imperava o luxo nos
detalhes (como toalhas de mesa, talheres, candelabros, guardanapos, móveis,...) e
espetáculos visuais e musicais incríveis (organizavam os shows musicais, as danças,
faziam as listas de convidados, preparavam fogos de artifício, representações
teatrais,...).
Não se tratavam apenas de encontros que reuniam autoridades políticas ou religiosas,
poderosos do mundo dos negócios e beldades a acompanhá-los ou ainda das maiores
celebridades do mundo das artes e da cultura, simbolizavam momentos de exaltação dos
organizadores do evento, principalmente daqueles que estavam patrocinando a festa e,
nas entrelinhas, dos produtores (na prática) de todo o evento, especialmente dos
“Mestres-cuca”.
Que atire a primeira pedra quem discordar, mas, comer é tão bom que não deveria ser
considerado pecado! Realizar banquetes que misturam o melhor dos sabores e cheiros,
com as artes, acabava, muitas vezes, levando reis e rainhas, dignitários e ricos
comerciantes a praticar a gula. Conhecer a história dos povos e seus costumes passa
necessariamente pela degustação de seus pratos principais. Que o digam os franceses
(considerados ao lado dos italianos como os maiores experts europeus nas artes
gastronômicas). Que o diga Vatel e seu banquete para o "Rei Sol", Luiz XIV.
A História:
Vatel (Gerárd Depárdieu, um especialista em personagens históricos) é o cozinheiro e
mestre de cerimônias do Príncipe Condé (Julian Glover), nobre general francês que tem
a difícil incumbência de receber a visita do rei Luiz XIV (Julian Sands) e de toda a sua
corte. A época não poderia ser menos propícia para a chegada dos nobres parisienses já
que Condé passava por dificuldades financeiras e teria que se endividar ainda mais para
poder receber adequadamente (com luxo e sofisticação) ao rei e seus convidados.
Sua sorte reside no fato de que possui, em Vatel, não apenas um inspiradíssimo
conhecedor das artes culinárias, mas também, um criativo aliado para a elaboração dos
espetáculos artísticos que deveriam entreter os ilustríssimos visitantes. Para Condé
poderia ser uma importante oportunidade de aproximação em relação ao rei, prestes a

SP. Professor de Ensino Médio e Fundamental em Caçapava. porém. Para Vatel. Arte e História da Cultura (Universidade Presbiteriana Mackenzie. 2000 Duração/Gênero:. Ganhar a confiança do rei passava necessariamente por banquetes e espetáculos impecáveis.117 min. por quem tinha grande estima pudesse superar seus problemas.Professor universitário atuando na Faculdade Senac em Campos do Jordão.Tim Roth.Um Banquete para o Rei) País/Ano de produção:. Sabia.declarar guerra aos holandeses e necessitando do auxílio de militares seguros e vitoriosos. Como Vatel poderia desatar os nós nos quais se via amarrado? Ficha Técnica: Vatel (Vatel . Vatel acaba se interessando por uma jovem cortesã chamada Anne de Montausier (Uma Thurman. Uma Thurman. Essa aproximação poderia inclusive auxiliá-lo no pagamento de suas dívidas. Drama Disponível em vídeo e DVD Direção de Roland Joffé Roteiro de Jeanne Labrune Elenco:.Fra/Ing. Para complicar sua situação. Timothy Spall. Editor do Portal Planeta Educação . no entanto.Gerárd Depardieu. que deveria se esforçar para que Condé. Julian Glover. totalmente a prova de erros e em busca de aprovação e satisfação do monarca e de seus seguidores mais próximos.. a aproximação da nobreza parasitária que rodeava o rei significava o contato com pessoas pelas quais tinha verdadeiro desprezo. "Ligações Perigosas") que está despertando a cobiça de ninguém menos que o Rei Sol. João Luís Almeida Machado: Mestre em Educação. Nada via de nobre na atitude daquelas pessoas. que já havia atuado em outro filme de época de grande repercussão. Julian Sands. em São Paulo).

Related Interests