You are on page 1of 24

Tomografia Computadorizada

com Multidetectores
Philips Brilliance 64
Reunião Abdome DDI
17/6/2009
Carlos Matsumoto
MDCT X SDCT
Principais características
 Cortes mais rápidos
– < artefatos de movimentos
– Melhor definição das fases do contraste endovenoso
 Cortes mais finos
 Voxel isotrópico
 Reformatações multiplanares
 Angiotomografia alta resolução
– Redução da dose de contraste
 Urotomografia
 Colonografia e enterografia
 Múltiplas reconstruções simultâneas
– Espessura e incremento
 Redução da dose de radiação
 Ambiente favorável para pacientes graves
 Aumento da produtividade
 Diagnóstico em workstation
– Aumento significativo do número de imagens
– Aumento do número de pequenos incidentalomas
Impacto da MDCT no fluxo da Radiologia
Aquisição Diagnóstico Distribuição

Resumo

“Key Images”

Servidor
TC Multslice
DICOM

CD
Parâmetros técnicos
 Espessura e incremento de reconstrução
 Pitch
 Dose de radiação
 Contrastes
 Oral
 Endovenoso
 Tempos do scanner
 Protocolos de exames do abdome
Philips Brilliance 64
 64 fileiras de detectores
 Cada detector tem
espessura de 0,625 mm
 Colimação = 64 x 0,625
= 40 mm
 Espessura de
reconstrução >0,625
 Matriz
– 256 – 512 - 1024
Pitch
 Relação do incremento da
mesa/colimação no intervalo de
tempo de uma volta completa
(360 graus) do gantry
– 0,673 – 0,891

 Tempo de rotação
– 0,4 a 1,0 seg (0,75
(0,75))

 Para aumentar o tempo de


aquisição
– Diminuir o pitch
– Aumentar o tempo de rotação
 Cada fase abdominal 7 a 10 seg
Controle da radiação
 D-DOM
10-40% redução
 Z-DOM
 Kvp 120
 MAs máx 400

D-DOM
Dose de Radiação

DLP* k factor=mSv 3931*0,015= 59mSv anotar na ficha do paciente


CTDIW de 18,3 mGy –SEM CONTRASTE - dose efetiva (E) = 6,9 mSv
CTDIW de 17,9mGy – ARTERIAL dose efetiva (E) = 6,7 mSv
CTDIW de 14,3 mGy –PORTAL dose efetiva (E) = 5,4 mSv
CTDIW de 16,0mGy –EQUILIBRIO dose efetiva (E) = 6,0 mSv
TOTAL= 25 mSv

Risco natural de morte por


câncer é de 25%.
O risco adicional de
100mSv = 0.01 (0.04 x
0.25). O risco é de 1%.

1mSv = 1 RX abdome = 50
RX torax
Radiação natural =
3-4 mSv/ano

O risco associado a
exames radiológicos é
muito baixo comparado
com o risco natural de
morte por câncer.
Contraste oral
 Via Oral Negativo (Água) Rotina
– 1,0 l em 30min a 60 min
– 200 ml deitado na mesa
 Contrastação da parede intestinal
 Não atrapalha a CTA
 Contraste positivo iodado
– Fístulas
– Abscessos
– Coleções
 Via Retal positivo iodado
– Fístulas
– Diverticulite ou colite
– Neoplasia coloretal
 Manter a bexiga cheia
Contraste EV
2ml/s
Aorta Fígado
Contraste EV
150 ml

Aorta Fígado
Contraste EV
Contraste iodado endovenoso
 Paciente
– Peso
 >peso >volume contraste
 Dose 0.5 a 2.0 ml/Kg
 Velocidade de injeção 3 ml/s
– Angiotomo 4-
4-5 ml/s
 Abdome até 150 ml
– tempo injeção ~30s = pico arterial
 Aorta 1ml/kg ~70 ml (tempo injeção ~ 20s)

 Flush de SF 20 ml
Scan Timing
 Débito cardíaco
 Usar bolus tracking
– 1 ciclo/1,5seg
– Espessura 10mm
– ROI aorta
 Threshold 100 UH (15s)
– Arterial(30s) delay 15 s
– Portal (65s) delay 50 s
– Equilíbrio delay 180 s
Protocolos de Abdome
Colimação
 64 x 0,625
 Espessura 3,0 mm
 Incremento
– Continuo (3.0/3.0 mm)
– Overlay
 Matriz 256 – 512 - 1024
Sem Contraste
 Espessura/incremento = 3/3 mm
 Pitch/Rotação time = 0.891/0.75
 KV/MAS = 120/D-DOM
 Matriz 512
 Reconstruções axial e coronal
Hipervascular
 Sem contraste = 3/3 mm
 Pitch/Rotação time = 0.891/0.75
 Contraste EV
– Espessura/incremento = 3/3 mm
– Dose 2 ml/kg (até 150 ml)
– 3ml/s
– Bolus tracking threshold= 100UH (~15 s)
 Arterial
rterial(30s)
(30s) delay 15 s (CD até SP)
 Portal (65s) delay 50 s (CD até SP)
 Equilíbrio delay 180 s (CD até SP)
 Reconstrução coronal portal
Hipovascular
 Sem contraste = 3/3 mm
 Pitch/Rotação time = 0.891/0.75
 Contraste EV
– Espessura/incremento = 3/3 mm
– Dose 2 ml/kg (até 150 ml)
– 3ml/s
– Bolus tracking threshold= 100UH (~15 s)
 Arterial
rterial(30s)
(30s) delay 15 s (CD até CI)
 Portal (65s) delay 50 s (CD até SP)
 Equilíbrio delay 180 s (CD até SP)
 Reconstrução coronal portal
Pâncreas e Vias biliares
 Sem contraste = 3.0/3.0 mm
 Pitch/Rotação time = 0.891/0.75
 Contraste EV
– Dose 2 ml/kg (até 150 ml)
– 3ml/s
– Bolus tracking threshold= 100UH (~15 s)
 Arterial(30s) delay 15 s (CD até CI) 1.0/1.0 mm
 Portal (65s) delay 50 s (CD até SP) 3.0/3.0 mm
 Equilíbrio delay 180 s (CD até SP) 3.0/3.0 mm
 Reconstrução coronal portal
Hematúria e
Urotomografia
 Sem contraste = 3/3 mm (litíase)
 Pitch/Rotação time = 0.891/0.75
 Contraste EV
– Espessura/incremento = 3/3 mm
– Dose 2 ml/kg (até 150 ml)
– 3ml/s
– Bolus tracking threshold= 100UH (~15 s)
 Arterial
rterial(30s)
(30s) delay 15 s (CD
(CD até SP)
SP)
 Portal (65s) delay 50 s (CD até SP)
 Fase excretora delay 7,5 min (1/1 mm)
Angiotomografia
Aorta e MMII
 Sem contraste = 5.0/5.0 mm
 Pitch/Rotação time = 0.673/1
 Contraste EV
– Espessura/incremento = 1.0/1.0 mm
– Dose 1ml/kg 70 ml
– 4 a 5ml/s
– Bolus tracking threshold= 180UH
 Arterial delay 5 s
 Portal delay 50 s (2.5/2.5 mm)
Angiotomografia
Artéria renais
 Sem contraste = 5.0/5.0 mm
 Pitch/Rotação time = 0.673/1
 Contraste EV
– Espessura/incremento = 0.8/0.4 mm
– Dose 70 ml
– 4 a 5ml/s
– Bolus tracking threshold= 180UH
 Arterial delay 5 s
 Portal delay 50 s (2.5/2.5 mm)