You are on page 1of 6

1-Afetividade

A afetividade é a dinâmica mais profunda e complexa de que o ser humano pode


participar.

Segundo a Organização Mundial da Saúde a questão de afeto é um elemento


fundamental para que possa haver um bom desenvolvimento mental e cognitivo da
criança e adolescente .

Inicia-se a partir do momento em que um sujeito se liga ao outro pelo amor


sentimento único que traz no seu núcleo um outro , o medo da perda .

Quanto maior o amor maior é o medo da separação , da perda e da morte , o que


pode desencadear sentimentos , como ciúmes , raiva , ódio , inveja , saudade .

A afetividade é a mistura de todos esses sentimentos , aprender a cuidar


adequadamente de todas essas emoções é quando vai proporcionar ao sujeito uma vida
emocional plena e equilibrada .

A família é o lugar onde a criança vive suas maiores sensações de alegria ,


felicidade , prazer e amor , o campo de ação no qual experimenta tristezas ,
desencontros , brigas , ciúmes , medos e ódios . É na família que se aprende a linguagem
mais complicada da vida , a linguagem da Afetividade.

A tarefa de cuidar adequadamente de uma criança em formação do seu


desenvolvimento é extremamente difícil , pois exige capacidade de lidar com os conflitos
gerados pelos impulsos em direção ao prazer imediato e as necessidades bropsíquico
socias de cada momento.

Família é um conjunto de pessoas que se unem pelo desejo de estarem juntos ,de
construírem algo ou de se complementarem . E através dessas relações que as podem se
tornar mais humana , aprendendo a viver a afetividade de maneira adequada .

Para isso é preciso que haja referencia positivas , encarregadas de estabelecer


fortes vínculos afetivos e limites necessários para o desenvolvimento de uma
personalidade emocionalmente equilibrada .

Para crianças /ou adolescentes as referencias são pessoas , palavras ,gestos , que
vão proporcionar a formação da identidade .

Eles estabelecem vínculos harmoniosos .

Nos seus momentos de frustrações por meio do qual recebem amor e compreensão
, é necessário que não deixem sobre “falso mito da liberdade total”muitos pais são tidos
como “liberais”, pois libertam seus filhos antes de eles terem criado asas para vôos mais
altos ,( tornam-se imaturos , irresponsáveis , pessoas confusas e desorganizadas que se
ferem).
E essa permissidades dos pais é sentida por eles como desinteresse ,abandono
,desamor e negligencia .

A família tem função de sociabilizar e estruturar os filhos como seres humanos,


estabelecendo vínculos afetivos ,unindo –se no amor e na frustrações.

O ato de educar os filhos é maravilhoso é o sentimento que vai tornar o outro


importante.

2 – ENSINO A DAR LIMITES E ESTABELECER REGRAS.

Os limites e a indisciplina escolar.

Apontada como uma das principais causas do atraso e do baixo rendimento


escolar, a indisciplina nas salas de aula é hoje objeto de discussões e estudos.E também
um grande transtorno para muitos professores.

Nem sempre as considerações a respeito de disciplina, são aproveitáveis e


produtivas, pois ao invés de auxiliar o processo educativo, algumas tentativas acaba por
sufocá-lo ainda mais.

A escola como instituição, em primeiro lugar deve apoiar o professo que atua em
sala indisciplinada, os pais também precisam provar que a escola dê limites;

O professor tem uma função de estabelecer limites, porém para isso precisa ter
uma boa auto- estima para expor seu desejo a classe, e mostrar que tem prazer em
educar e ensinar, e tanto pais , quanto professores têm que abrir caminho ao diálogo.

Perceber-se muitas famílias desestruturadas, desorientado para a escola suas


responsabilidade em relação aos filhos, não estão cumprindo suas tarefas de estabelecer
limites, desenvolver hábitos básicos. Saber-se que a disciplina, em maior ou menor grau
sempre existiu, mas pensar deste modo é uma situação de comodismo e conformismo.

A FUNÇÃO DA ESCOLA,como instituição social é de trabalhar de forma dinâmica,


atrativa e envolvente, para que os alunos se socializem, acima de tudo a escola deve
estabelecer limites e exigir que estes sejam cumpridos, propiciando assim um ambiente
adequado para que aconteça a aprendizagem .E função da escola sempre questionar os
pais sobre o que eles pensam de uma atitude de indisciplina ou agressividade que seu
filho vivenciou na escola.

Os pais, ao invés de se unir a escola não sabem muitas vezes como se porta e
quando surgem dificuldades preferem buscar “ responsáveis” ao invés de assumir que
estão falhando na educação ou negligenciando ao não colocar limites na educação dos
filhos. Os pais precisam estimular intelectualmente os filhos, isso é afeto.

“Lembre-se que a melhor fase para iniciarmos a colocar limites é na infância. ”

O que é dar limites:


Ensinar que os direitos são iguais para todos.

Ensinar que existem outras pessoas no mundo.

Ensinar que seus direitos acabam onde começa o direito dos outros .

Dizer sim sempre que possível e não sempre que necessário .

Dizer não quando tiver uma razão concreta .

Mostrar que muitas coisas podem ser feitas e outras não.

Fazer a criança ver o mundo com uma conotação social (conviver) e não apenas
psicológica (o meu desejo e o meu prazer são as únicas coisas que contam ) .

Ensinar a criança a tolerar pequenas frustrações no presente para que no futuro , os


problemas possam ser superados com equilíbrio e maturidade .

Desenvolver a capacidade de adiar satisfação , para continuar a lutar , sem desistir ,


diante de frustrações .

Evitar que as crianças cresçam achando que todos no mundo têm que satisfazer seus
mínimos desejos .

Saber discernir entre o que é uma necessidade da criança e o que é uma necessidade da
criança e o que é apenas um desejo.

Ensinar que cada direito corresponde a um dever e , principalmente dar o exemplo .

Todas as crianças precisam de regras e de limites . Coloque regras e limites com


amor e carinho , isso trará segurança para as crianças .com o passar do tempo , o controle
do comportamento da criança vai deixando de ser externo , o interno (auto controle ) não
se desenvolverá .

É bom lembrar que as crianças não vem ao mundo com a capacidade de se


controlar . Elas adquirem essa capacidade ao serem obrigadas a seguir regras estipuladas
pelos adultos , que colocam limites ao que elas podem e não podem fazer .

Em cada fase de seu desenvolvimento a criança testará seus limites , seja firme ,
pra ceder as pressões e chantagens criança .Quando você tem certeza de que está com a
razão .É mais fácil ceder do que lidar com a resistência da criança a uma regra
estabelecida . É preciso agir com firmeza mas sempre permeado de justiça . Dependendo
da idade d criança regras e horários podem ser mais flexíveis .

Não há problema em ser menos rígido em regra que não interferirão


negativamente no futuro da criança.

Limites.

O maior poder que damos a uma criança é o da decisão, quando ela fica sabendo o
que pode e o que não pode fazer.

Quando mostramos a uma criança que ela não pode fazer unicamente o que
desejos, que é muito importante que cada um tem seu espaço e seus direitos
respeitados , estamos ensinando civilidade , democracia , respeito ao próximo .
Mais importante que satisfazer todos os desejos da criança é ensinar princípios
éticos , como honestidade , solidariedade e respeito mútuo .

Nas pequenas coisas , pequenas gestos , pode-se aproveitar as situações


corriqueiras do dia-a-dia para mostrar a criança a importância do respeito e amor ao
próximo , “regrinhas sociais é que dão a base para o futuro .Com certeza pequenas
atitudes farão grande diferença.

Porém é claro que , para formar seres humanos da melhor qualidade é preciso que
acreditamos nos valores éticos e morais que queremos passar .

Frente à educação com limites é necessário que não nos calemos mediante
atitudes egoísta de nossas crianças , pois passaremos a mensagem a eles que estamos
concordando com seu modo de agir .Conceito ético como ,respeito ao próximo
,solidariedade , empatia , viver em grupo , entre outros , não surgem sozinhos na
criança ,mas surge pelo trabalho árduo e persistente de pais e educadores . Afinal , é
diariamente que as crianças se formam , que os exemplos bons e ruins são assimilados
.Portanto , ou agimos por convicção ,porque acreditamos em algo melhor , ou nos
preparemos para assumirmos as conseqüências da nossa passividade e permissividade .
Muitas vezes temos que dizer o que é necessário , e não o que gostaríamos . Ou seja ,
nem sempre a criança irá concordar com nossas atitudes .

Os estímulos intelectuais e morais recebidos da família / escolas beneficiam , e


muito , o desenvolvimento da inteligência e comportamento saudável das crianças .Nossa
orientação pode fazer com que as crianças se tornem bons e atenciosos ou mesquinhos e
egoístas .

Se tratarmos as crianças com delicadeza , gentileza e cordialidade , elas


provavelmente farão o mesmo . Se , formos ríspidos , desagradáveis e arrogantes , as
crianças aprenderam que esta é a maneira correta de tratar os outros .

Dar amor nunca é demais .Jamais “ estragaremos” uma criança por dar-lhes
excesso de amor .

As crianças são prejudicadas pela falta de colocação de limites. Ou seja , excesso


de tolerância , objetos , brinquedos , comida , presentes ...E não pelo amor e carinho
dispensados à elas em grande quantidade .

Para que a criança cresça psicologicamente saudável , basta-lhe um adulto


“irracionalmente dedicado” a ela.