You are on page 1of 6

Ficha de Avaliação de Filosofia (10º ano) – Versão 1

I
(20x2) 40
A.
Assinala, à frente de cada uma das seguintes frases, o seu valor de verdade (utiliza apenas V / F):
1- A Filosofia não é uma actividade intelectual de procura de conhecimento e de sabedoria.
2- A Filosofia é uma reflexão crítica sobre o conhecimento e a vida.
3- As respostas dadas pelos filósofos não se inserem em determinada época, pois perduram sempre
para além dela.
4- As reflexões dos filósofos dizem respeito a toda a humanidade.
5- A autonomia é a procura dos fundamentos, do que está escondido, do que não é apenas superficial.
6- Só podemos filosofar se colocarmos de lado os preconceitos e tentarmos raciocinar por nós
próprios.
7- Em Filosofia, a validade não se distingue da verdade, esta refere-se aos factos e aquela refere-se à
não-contradição ou à coerência do raciocínio.
8- A especificidade da Filosofia resulta das suas características: radicalidade, historicidade,
universalidade.
9- Ao contrário das ciências, a Filosofia não se divide numa multiplicidade de disciplinas.
10- O filósofo apenas tem de argumentar correctamente para conseguir provar que as suas teorias são
válidas.
B.
Indica, relativamente a cada uma das seguintes frases, se é absurda, ambígua, declarativa,
exclamativa, interrogativa, prescritiva, vaga, ou se é uma ameaça, uma metáfora, uma promessa.
1. Se mentires faço com que te cresça o nariz. ameaça
2. Os professores são todos asmáticos. declarativa
3. Quando é que começam as férias? interrogativa
4. Os cornflakes adoram comer criancinhas. absurda
5. Os rapazes da turma pior da Escola nasceram na Gafanha da Encarnação. vaga
6. Como sempre fui preguiçosa, continuarei assim o resto da vida. prescritiva
7. O porco do meu avô está sempre a roncar. ambígua
8. O amor é fogo que arde sem se ver. metáfora
9. Se me deixares sair, estudo todo o fim-de-semana. promessa
10. Que linda manhã para fazer um teste de Filosofia! exclamativa
II
(10x3) 30
Escolhe a alínea mais correcta:
1. A actividade crítica da filosofia faz-se através de argumentos, daí que:
a. tenhamos de justificar as nossas opiniões, por mais absurdas que elas sejam.
b. a filosofia seja uma actividade criativa e inteligente, a única que se apoia em argumentos.
c. a filosofia necessite da lógica, de modo a detectarmos se os argumentos são ou não válidos.
d. o objectivo da Filosofia seja compreender melhor um conjunto de argumentos.
2. A Lógica estuda aqueles aspectos da argumentação que permitem:

por parte dos outros. 5. Logo. Este argumento é falso. b. Se não tiver premissas e conclusão inválidas. com uma conclusão verdadeira. . mesmo que estejamos a ser enganados. por isso é que nos convence. tem premissas verdadeiras e é convincente. Vagas. metafóricas. c. vagas e ambíguas. raciocinarmos. do nosso discurso. da veracidade ou falsidade das suas conclusões. 10. pois podem conduzir à incompreensão. c. c. frases complexas. Este argumento é falso. distinguir os argumentos verdadeiros dos falsos. possibilidade de duas proposições serem ambas verdadeiras. d. Este argumento é inválido e não é um bom argumento. por isso não é um bom argumento. b. da veracidade ou falsidade das suas premissas. metafóricas. não tive a classificação máxima. no caso das premissas serem verdadeiras a conclusão também o for. ter raciocínios válidos e inválidos. frases declarativas. b. simples e demasiado teóricas. mas não é inválido. proposições verdadeiras. c. 6. b. b. Há frases que devemos evitar utilizar. Não estudei. frases simples. d. 4. c. c. dialogar com os outros. apesar de poderem serem ambas falsas. d. absurdas e argumentativas. Quando tanto as premissas como a conclusão são válidas. d. d. d. é verdadeiro. defendendo fundamentadamente a nossa perspectiva. é um argumento válido. mas não é falso. c. c. 9. Argumentar é: a. b. aprendermos a argumentar correctamente. Se estudar Filosofia. Nos argumentos só devemos utilizar: a. Quando as premissas e a conclusão são verdadeiras. b. a. Ambíguas. Um argumento forte ou bom: a. 3. c. A contradição é a: a. ser capaz de raciocinar correctamente. Este argumento é inválido. Um argumento só é dedutivamente válido: a. d. distinguir os argumentos verdadeiros dos falsos.a. Os argumentos são válidos ou inválidos independentemente: a. Entre estas assinalam-se as frases: a. de serem verdadeiros ou falsos. d. é aquele que nos convence. terei a classificação máxima. é válido. de conduzirem ou não a conclusões erradas. b. d. filosofarmos. Se. 7. complexas e demasiado teóricas. 8.

Dá um contra-exemplo para contrariares as seguintes proposições: 6 Todos os portugueses têm o hábito de ver televisão depois de jantar. apesar de poderem serem ambas falsas. B. o que quer que seja essa desgraça que nos caiu em cima a partir do 10º ano. – Todos os professores deixam… 5 Se estudar o suficiente.A Alegoria da Caverna. impossibilidade de duas proposições serem ambas verdadeiras. c. Concordas com o autor do texto? Porquê? Será que a Filosofia não tem qualquer utilidade? Justifica a resposta.. possibilidade de duas proposições serem ambas verdadeiras ou ambas falsas. "aquilo" devia era ser de "opção" e só para aqueles que querem seguir "isso". – Alguns alunos não são estudiosos. As competências filosóficas são aplicáveis em qualquer área em que os argumentos sejam importantes. e não apenas nos domínios da especulação abstracta. uma formação básica em filosofia é extremamente importante. então consigo obter uma classificação positiva. – Nenhum aluno copia no teste de avaliação. mas não consigo obter uma classificação positiva. «A análise de razões e argumentos é uma área própria da filosofia. 2. d. III (5x6+2x5) 40 A. Deverás desenvolvê-la de acordo com um dos seguintes subtemas: A. – O Tiago lê. IV (2x25) 50 «Detesto Filosofia! São horas e horas dum lado para o outro.» Levi Malho 1. dado que se espera habitualmente que se defenda conclusões. – Estudo o suficiente. 4 Alguns professores não deixam os alunos copiar nos testes. 2 Todos os alunos são estudiosos. a gente nem foi ouvida nem achada. 7 Nenhum português tem o hábito de ler o jornal enquanto toma o pequeno-almoço. Por esta razão. qual é o método da Filosofia? Explica porque é que o autor considera que seja esse o método que distingue a Filosofia dos outros tipos de conhecimento ou das outras disciplinas. ninguém se entende. impossibilidade de duas proposições serem ambas verdadeiras ou ambas falsas.A formiga Z ou O Homem Bicentenário.. não sabemos em que é que ficamos e ainda por cima conta para a média.b. 3 Alguns alunos copiam nos testes de avaliação. e não apenas que as afirmemos.Nega ou refuta as seguintes proposições: 1 Nenhum professor é simpático. é este: a construção. B..» Nigel Warburton V (1x40) 40 Desenvolve a seguinte temática: A importância de pensarmos por nós próprios. crítica e análise de argumentos. se a filosofia tem um método distintivo. Bom Trabalho! Ficha de Avaliação de Filosofia (10º ano) – Versão 2 . De facto. – Alguns professores são simpáticos. São particularmente úteis quando se escreve ensaios. De acordo com o seguinte texto. seja qual for a disciplina académica que se tenha em mente seguir. – Eu não.

.A autonomia implica pôr de lado os preconceitos e tentar raciocinar por si próprio. . .A Filosofia pode ser entendida como uma actividade prática de procura de sabedoria. 10.I (20x2) 40 A.metáfora 2. Sou a favor da liberalização do aborto. Uma proposição é: a. Se continuarem bem comportados. pois não aceitam os preconceitos dominantes na sua cultura.ambígua 10. 8. esta refere-se aos factos. enquanto que aquela se refere à não-contradição e à coerência do raciocínio. a Filosofia é também uma reflexão critica sobre o conhecimento e o mundo. . Que óptimo dia para fazer um teste! . .absurda 8. ambígua. uma frase declarativa.» c. mas declarativa. Se foste sempre preguiçosa. 1.prescritiva 6. a historicidade e a universalidade. não vos darei aulas no último período.declarativa II (10x3) 30 Escolhe a alínea mais correcta: 1.interrogativa 3. 9. se é absurda. prescritiva. é um argumento: a. uma metáfora. o seu valor de verdade (utiliza apenas V / F): 1. A que horas é o intervalo? . declarativa. A tarefa do filósofo é caminhar até à luz.promessa 5. relativamente a cada uma das seguintes frases. à frente de cada uma das seguintes frases. . «É por levar ao assassínio de inocentes que não podemos permitir a eutanásia?» 2. continuarás a sê-lo o resto da tua vida. A seguinte frase.Em Filosofia.A Filosofia não contribui para a capacidade de escolher o que é melhor para nós. a validade distingue-se da verdade.Para além de poder ser entendida como uma atitude. 4. Os rapazes desta Escola não gostam de dançar. deixando a escuridão para os que não pensam. «Não podemos permitir a eutanásia porque leva ao assassínio de inocentes. .exclamativa 4. não são as características que transformam a Filosofia num tipo de conhecimento específico. mas simples. interrogativa. «Em Portugal. nunca!» b. não conheço nenhum caso em que se tenha praticado a eutanásia.» d.vaga 9. 3. . ou se é uma ameaça. Os cornflakes adoram comer criancinhas.Para responder a questões filosóficas também é necessário recorrer às respostas dadas pela Ciência. A cadela da minha tia passou a noite a ladrar. Se te continuares a comportar dessa forma terei de te dar negativa no final do período.Os problemas filosóficos são absurdos.A radicalidade.ameaça 7. exclamativa. Assinala. o nosso projecto de vida. «Permitir a eutanásia.Os cientistas apenas têm de argumentar correctamente para provarem que as suas teorias são válidas. 5.Todos os filósofos são dogmáticos. B. b. uma promessa. 7. vaga. apesar de ser uma falácia. Indica. 6. pois são incompreensíveis. uma frase complexa. 2. .

b. e ser convincente. 4. persuasivo. c. c. d. ter premissas verdadeiras. indutivos. uma frase declarativa escrita. impossibilidade de duas proposições serem ambas verdadeiras. dedutivos e previsões. c. d. por analogia. impossível que as suas premissas sejam verdadeiras e a sua conclusão falsa. c. 7. pois conclui-se que todos os rapazes são imaturos por comparação com os rapazes conhecidos. 8. com premissas e conclusão. d. c. d. possibilidade de duas proposições serem ambas verdadeiras ou ambas falsas. 6. com premissas e conclusão. indutivos e dedutivos. impossibilidade de duas proposições serem ambas verdadeiras ou ambas falsas. dedutivos e generalizações. uma generalização ou uma previsão. pois trata-se de uma generalização. um argumento por analogia ou um argumento de autoridade. Só as proposições podem ser: a.d. distinguir as proposições consistentes das inconsistentes. 5. a. b. defendidas pelos filósofos. . Um argumento é indutivamente válido quando for: a. 10. e ser convincente. b. b. sólido e convincente. b. Este argumento é dedutivo. o pensamento que uma frase declarativa exprime. Um argumento bom tem de ser: a. improvável que as suas premissas sejam verdadeiras e a sua conclusão falsa. apesar de poderem serem ambas falsas. ser verdadeiro. Este argumento é indutivo. possibilidade de duas proposições serem ambas verdadeiras. d. A inconsistência é a: a. verdadeiro e convincente. b. d. dedutivos. Este argumento é indutivo. pois são as premissas que conduzem necessariamente à conclusão. verdadeiro. Logo. b Este argumento é uma analogia. válido e convincente. generalizações e previsões. c. ser válido. c. apesar de poderem serem ambas falsas. por analogia. ter premissas válidas.c. 3. ser um argumento convincente. forte e convincente. Um bom argumento tem de: a. c. c. pois trata-se de uma previsão. válidas ou inválidas. d. 9. Todos os rapazes que conheço são imaturos. A lógica permite-nos: a. b. Os argumentos podem ser: a. compreender porque razão uns argumentos são verdadeiros e outros falsos. d. ser um argumento forte. distinguir os argumentos válidos dos inválidos. argumentos. todos os rapazes são imaturos. verdadeiras ou falsas.

– Alguns professores não são antipáticos. se a filosofia tem um método distintivo. ninguém se entende. B.. o que quer que seja essa desgraça que nos caiu em cima a partir do 10º ano. 2 Todos os professores são antipáticos. uma formação básica em filosofia é extremamente importante.. e não apenas que as afirmemos. III (5x6+2x5) 40 A. As competências filosóficas são aplicáveis em qualquer área em que os argumentos sejam importantes. «A análise de razões e argumentos é uma área própria da filosofia.A formiga Z ou O Homem Bicentenário. Bom Trabalho! . crítica e análise de argumentos. a gente nem foi ouvida nem achada. – Estudo o suficiente. aprender a filosofar e a raciocinar correctamente. – O Tiago tem. – Nenhum aluno é antipático… 4 Alguns professores não suportam alunos estudiosos.» Levi Malho 1. 7 Nenhum europeu tem o hábito de ver televisão durante a manhã. IV 50 «Detesto Filosofia! São horas e horas dum lado para o outro. – Todos os professores suportam os alunos… 5 Se estudar o suficiente. De facto. e não apenas nos domínios da especulação abstracta.d.Nega ou refuta as seguintes proposições: 1 Nenhum aluno é simpático.» Nigel Warburton V (1x40) 40 Desenvolve a seguinte temática: A importância de pensarmos por nós próprios. De acordo com o seguinte texto.A Alegoria da Caverna. seja qual for a disciplina académica que se tenha em mente seguir. qual é o método da Filosofia? Explica porque é que o autor considera que seja esse o método que distingue a Filosofia dos outros tipos de conhecimento ou das outras disciplinas. quando não tem aulas.Dá um contra-exemplo para contrariares as seguintes proposições: 6 Todos os europeus têm o hábito de ler um livro depois do almoço. Por esta razão. 2. Concordas com o autor do texto? Porquê? Será que a Filosofia não tem qualquer utilidade? Justifica a resposta. dado que se espera habitualmente que se defenda conclusões. – Eu não.. não sabemos em que é que ficamos e ainda por cima conta para a média. então não preciso de copiar no teste de avaliação. Deverás desenvolvê-la de acordo com um dos seguintes subtemas: A. – Alguns alunos são simpáticos. "aquilo" devia era ser de "opção" e só para aqueles que querem seguir "isso". é este: a construção. São particularmente úteis quando se escreve ensaios. 3 Alguns alunos são antipáticos para os professores. mas preciso de copiar no teste de avaliação. B.