You are on page 1of 35

Empreendedorismo

Aula 01
Priscylla Silva
https://sites.google.com/site/priscyllaifs/

O empreendedorismo é uma revolução silenciosa,
que será para o século XXI mais do que a
Revolução Industrial foi para o século XX.
Jeffry Timmons, 1990

Economia

Psicologia

Empreendedorismo

Sociologia

Origem do termo
O termo empreendedorismo é originário da palavra
francesa entrepeneur que significa fazer algo ou
empreender.
No século XIII foi absorvido pelo Inglês que foi usado para
designar uma pessoa que trabalhava por conta própria e
tolerava o risco no intento de promover seu próprio bemestar econômico.

Para Drucker (1974) empreendedorismo é: prática; visão
de mercado; evolução, e diz ainda:
“O trabalho específico do empreendedorismo numa
empresa de negócios é fazer os negócios de hoje serem
capazes de fazer o futuro, transformando-se em um
negócio diferente” [...] “Empreendedorismo não é nem
ciência, nem arte. É uma prática.”

Empiricamente, empreendedorismo costuma ser definido
como o processo pelo qual indivíduos iniciam e
desenvolvem novos negócios.

Empiricamente, empreendedorismo costuma ser definido
como o processo pelo qual indivíduos iniciam e
desenvolvem novos negócios.

Você concorda com essa frase?

Empreendedorismo envolve qualquer forma de
inovação que tenha uma relação com a
prosperidade da empresa”.
Dolabela (1999)

● Empresas precisam sobreviver nos mercado!
● O mundo muda!
○ Culturais
○ Sociais
○ Econômicas
○ Geográficas

O empreendedorismo “é fruto dos hábitos, práticas e
valores das pessoas. Existem famílias mais
empreendedoras do que outras, assim como cidades,
regiões, países. Na verdade aprende-se a ser
empreendedor pela convivência com outros
empreendedores [...] o empreendedor aprende em um
clima de emoção e é capaz de assimilar e experiência de
terceiros.”
Dolabela (1999)

O empreendedorismo “é fruto dos hábitos, práticas e
valores das pessoas. Existem famílias mais
empreendedoras do que outras, assim como cidades,
regiões, países. Na verdade aprende-se a ser
empreendedor pela convivência com outros
empreendedores [...] o empreendedor aprende em um
clima de emoção e é capaz de assimilar e experiência de
terceiros.”
Dolabela (1999)

O empreendedorismo “é fruto dos hábitos, práticas e
valores das pessoas. Existem famílias mais
empreendedoras do que outras, assim como cidades,
regiões, países. Na verdade aprende-se a ser
empreendedor pela convivência com outros
empreendedores [...] o empreendedor aprende em um
clima de emoção e é capaz de assimilar e experiência de
terceiros.”
Dolabela (1999)

O Surgimento do Termo

Empreendedorismo

Primeiro uso
● Marco Polo (tentou estabelecer uma rota comercial para o
Oriente);
● Como empreendedor, Marco Polo assinou um contrato com um
homem que possuía dinheiro (hoje mais conhecido como
capitalista) para vender as mercadorias deste. Enquanto o
capitalista era alguém que assumia riscos de forma passiva, o
aventureiro empreendedor assumia papel ativo, correndo todos os
riscos físicos e emocionais

Idade Média
● Termo empreendedor foi utilizado para definir aquele que
gerenciava grandes projetos de produção. Esse indivíduo não
assumia riscos excessivos, e apenas gerenciava os projetos,
utilizando os recursos disponíveis, geralmente provenientes do
governo do país.

Século XVII
● Os primeiros indícios de relação entre assumir riscos e
empreendedorismo ocorreram nessa época;
● Richard Cantillon, importante escritor e economista do século XVII,
é considerado por muitos como um dos criadores do termo
empreendedorismo, tendo sido um dos primeiros a diferenciar:
○ Empreendedor — aquele que assumia riscos;
○ Capitalista — aquele que fornecia o capital;

Século XVIII
● Nesse século, o capitalista e o empreendedor foram finalmente
diferenciados, provavelmente devido ao início da industrialização
que ocorria no mundo.

Século XIX e XX
● Neste
período
os
empreendedores
foram
frequentemente confundidos com os administradores,
sendo analisados como aqueles que organizam,
planejam, dirigem e controlam as ações desenvolvidas
na organização, a serviço do capitalista.

A revolução do Empreendedorismo
Século XX

Empreendedorismo no Brasil
● Inicio na década de 1990;
● Criação de entidades como o SEBRAE e SOFTEX;
● No Brasil, o tema empreendedorismo passou a tomar
forma com os programas desenvolvidos no âmbito da
SOFTEX2, principalmente em incubadoras de
empresas e em universidades/cursos de ciência da
computação.

A era do Empreendedorismo
● Avanços Tecnológicos
● São os empreendedores que estão atualmente criando
novas relações de trabalho, novos empregos,
quebrando antigos paradigmas e gerando riqueza para
a sociedade.

Atividade 01

Perfil do Empreendedor
“Há uma linha tênue entre a mente de um empreendedor e
a de um louco. O sonho empreendedor é quase uma
loucura, e quase sempre isolado. (...) A diferença entre um
louco e um empreendedor bem-sucedido é que este pode
convencer os outros a compartilhar de sua visão. Esta é a
força fundamental para empreender.”
Anita Riddick

Baseado nas pesquisas de Timmons (1994) e Hornaday
(1982) (apud DOLABELA 1999, P.37), as principais
características dos empreendedores são:
● É um sonhador realista;
● Cultiva a imaginação e sabe definir visões do que quer;
● É orientado para resultados, para o futuro;
● Tem a percepção e a capacidade para descobrir
nichos;
● Tem perseverança e tenacidade para vencer
obstáculos;

● Tem iniciativa, autonomia, autoconfiança, otimismo,
necessidade de realização;
● Considera o fracasso um resultado normal, aprende
com os próprios erros;
● Traduz seus pensamentos em ações;
● Sabe fixar metas e alcançá-las;
● Tem forte intuição;
● Tem sempre alto comprometimento. Crê no que faz;

● Dedica-se intensamente ao trabalho e concentra seus
esforços para alcançar novos resultados;
● Sabe buscar, utilizar e controlar recursos;
● Aceita o dinheiro como uma medida de seu
desempenho;
● Estabelece e cultiva redes de relações internas e
externas.

O Empreendedor perfeito existe???

Tipos de Empreendedor

Empreendedor Nato!
● Os mais conhecidos;
● Criam impérios do nada!
● Começam jovens;
● Possuem referências
familiares e religiosas;
● Viram referências!

Empreendedor Inesperado
● O mais comum no Brasil;
● Não tinha intenção de empreender;
● Encontra uma oportunidade;

Empreendedor Serial
● Apaixonado pelo ato de empreender;
● Pessoa dinâmica e um lider nato;
● Coleciona histórias de fracassos e
superações;

Emprendedor Corporativo
● Competentes e sabem lidar com a falta de
autonomia;
● Sabem se autopromover e são ambiciosos;

Fontes: http://economia.uol.com.
br/empreendedorismo/album/2014/11/26/empr
eendedor-nato-busca-do-milhao-e-idealistaestudo-lista-6-perfis-de-empresarios.
htm#fotoNav=7