You are on page 1of 40

TROCAS GASOSAS EM SERES MULTICELULARES

Trocas Gasosas nos animais

Respiração Celular
2

Nos animais, tal como
nas plantas, encontra-se
expressa nas trocas
gasosas que ocorrem
entre o organismo e o
meio.

Nuno Correia 08-09

3

O intercâmbio de gases,
tal como o que ocorre a
nível celular, realiza-se
por fenómenos de difusão.

Nuno Correia 08-09

Superfícies Respiratórias
4

Através das quais os
gases entram e saem do
organismo.

Nuno Correia 08-09

Que tipos de superfícies respiratórias existem nos animais? 5 Nuno Correia 08-09 .

6 Nuno Correia 08-09 .

para facilitar o contacto com o fluido circulante. são muito vascularizadas. apenas uma camada de células separa o meio externo do meio interno. apresentam-se sempre húmidas. Nuno Correia 08-09 . o que facilita a difusão dos gases respiratórios.Características 7     possuem pouca espessura: geralmente. a sua morfologia permite uma grande superfície de contacto entre o meio interno e o meio externo.

surgiu uma diversidade de superfícies respiratórias nos diversos grupos animais  Nuno Correia 08-09 .8 Como consequência da evolução.

relacionada com 9   o tamanho e a estrutura corporal do organismo.Diversidade. a sua história evolutiva e a natureza do ambiente em que vive. Nuno Correia 08-09 .

Trocas gasosas através da superfície corporal 10 Nuno Correia 08-09 .

os gases respiratórios difundem-se directamente através da superfície do corpo. Nuno Correia 08-09 . como as hidras e as planarias.11  Nos animais de dimensões reduzidas.

Anelídeos (Minhoca) 12 Nuno Correia 08-09 .

o que possibilita a realização da hematose através do tegumento. Apesar de viver num ambiente terrestre.Anelídeos (Minhoca) 13     o aparecimento de um sistema circulatório aumenta a eficiência das trocas gasosas através do tegumento. O oxigénio difunde-se. para o sistema circulatório e é transportado por este até às restantes células do corpo Nuno Correia 08-09 . através da pele. devido à existência de numerosas glândulas produtoras de muco. O sistema circulatório está muito próximo da pele. a minhoca possui uma pele húmida. apesar das suas dimensões corporais consideráveis.

14  Alguns animais de maiores dimensões. como os anfíbios e certos peixes. Nuno Correia 08-09 . para além da hematose pulmonar ou branquial. também possuem hematose cutânea.

os embriões desenvolvem-se graças às trocas gasosas efectuadas através dos milhares de poros existentes na superfície dos ovos.15  no caso das aves e dos répteis ovíparos. Nuno Correia 08-09 .

Trocas gasosas através de brânquias 16 Nuno Correia 08-09 .

e são formados.17  As brânquias ou guelras são os órgãos respiratórios da maioria dos animais aquáticos. normalmente. que se encontram em contacto directo com a água. por evaginações da superfície do corpo Nuno Correia 08-09 .

18 Nuno Correia 08-09 .

19 Nuno Correia 08-09 .

O movimento de abertura e fecho da boca e dos opérculos ajuda a esta circulação de água Nuno Correia 08-09 . as brânquias são banhadas por uma corrente contínua de água. que entra pela boca e sai pelas fendas operculares.20  Nos peixes ósseos.

21 Nuno Correia 08-09 .

Mecanismo de Contracorrente 22 http://bi.gave.min-edu.pt/bi/es/942/3377 Nuno Correia 08-09 .

23 Nuno Correia 08-09 .

pois a quantidade de oxigénio dissolvido na água é muito inferior à que existe na atmosfera.24  A existência do mecanismo de contracorrente é muito importante. Nuno Correia 08-09 .

Tanto o oxigénio como o dióxido de carbono são solúveis na água Nuno Correia 08-09 .Trocas Gasosas através de traqueias 25   A realização de hematose num ambiente terrestre acarreta algumas dificuldades.

26  Nos animais terrestres tem de existir uma superfície húmida para que estes gases se possam dissolver Nuno Correia 08-09 .

http://www.org/content/vol299/issue5606/images/data/55 8/DC1/1078008S1.mov Nuno Correia 08-09 .Artrópodes . que se encontra no interior do corpo.Insectos 27  Os insectos e outros artrópodes terrestres possuem um sistema respiratório constituído por uma rede de traqueias.sciencemag.

28 Nuno Correia 08-09 .

os espiráculos encontramse permanentemente abertos Insectos primitivos apterigotas ( Nuno Correia 08-09 .Insectos Primitivos 29  Nos insectos mais primitivos.

30  em espécies mais evoluídas. os espiráculos possuem filtros. que controlam o fluxo de ar. bem como estruturas semelhantes a válvulas (os ostíolos). Nuno Correia 08-09 .

31 Nuno Correia 08-09 .

Trocas gasosas através de pulmão 32  Os pulmões são as superfícies respiratórias. embora se encontrem diferentes graus de complexidade entre os diferentes grupos animais . mais evoluídas que existem. Nuno Correia 08-09 . Todos os vertebrados terrestres os possuem. invaginadas no interior do corpo.

Nuno Correia 08-09 .33  Existe também uma tendência evolutiva que aponta no sentido de um aumento da superfície do epitélio respiratório.

34 Nuno Correia 08-09 .

apresentando algumas diferenças estruturais e funcionais.Aves e Mamíferos 35  As aves e os mamíferos possuem os aparelhos respiratórios mais complexos. Nuno Correia 08-09 .

36 Nuno Correia 08-09 .

Para além disso. que constituem reservas de ar. as aves possuem sacos aéreos. localizados por todo o corpo. estas estruturas facilitam o voo das aves. Nuno Correia 08-09 . melhorando assim a eficácia da ventilação.37  Será que há dinossáurios com sacos aéreos? Para além dos pulmões. pois tornam-nas menos densas e contribuem para a dissipação de calor resultante do metabolismo. sobretudo durante o voo.

Descober Bípede carnívoro vivia na Argentina Descoberto dinossauro com sistema respiratório parecido com o das aves 38 Nuno Correia 08-09 .

“Dinopato” 39 Nuno Correia 08-09 .

Pulmões 40 Nuno Correia 08-09 .