You are on page 1of 2

Marco Antonio Mandarino http://www.professor.mandarino.pro.br/Cabeamento/cab2.

htm

C O N C E I T O S I N I C I AI S

Outra idéia importante é projetar sem dependência do tipo de equipamento a ser utilizado, isto é,
seguir as recomendações da norma . Como elas estão em consonância com a técnica, a estrutura
terá condições de atender os requisitos da maior parte dos equipamentos. Não impedindo a
existência de circuitos exclusivos para atender uma aplicação específica. Essas normas tendem a
balizar o trabalho do projetista de sistemas de telecomunicações de tal forma, que um prédio
poderá ser construído sem depender dos clientes que vão utilizá-lo e, se posteriormente, alguma
Os meios físicos alteração for necessária, o custo para tal será mínimo. Para atender a estes princípios criou-se o
utilizados nos sistemas de conceito de área de trabalho levando em consideração o espaço necessário para que uma pessoa
realizar suas atividades. Por exemplo, um funcionário precisa de uma mesa, cadeira, computador ,
telecomunicações telefone e uma poltrona de visita, então este material somado aos espaços para movimentação (
poderão basear-se em sentar e levantar da mesa) ocuparão 10m2 . Outra normalização está relacionada a definição de
tipos e categorias de cabos e conectores a serem utilizados. Isso possibilita, às indústrias de
meios confinados ( cobre equipamentos, a adequação de seus novos produtos à infra-estrutura que encontrarão nas
ou fibras ópticas ) ou não edificações. E finalizando, tem-se a especificação de salas ou espaços, dutos e canaletas
prevendo as possíveis expansões e uma metodologia de administração para manter atualizadas
confinados ( tecnologias todas as informações relativas às estruturas de telecomunicações.
sem fio )..

Características elétricas para cabos metálicos

Os cabos metálicos podem ser modelados através dos seus parâmetros principais: resistência,
indutância, capacitância e condutância. A associação destes produz as características conhecidas
como: atenuação, banda passante, corrente máxima, resistência ao ruído, interferências, etc.

O ohm é a unidade de
medida da resistência
elétrica, padronizada pelo
SI (Sistema Internacional
de Unidades).
Corresponde à relação Resistência (R)
entre a tensão de um volt
A resistência é a oposição que um determinado material faz a passagem da corrente elétrica. O
e uma corrente de um valor da resistência é diretamente proporcional ao comprimento do condutor e a temperatura, e é
ampère sobre um inversamente proporcional a área da seção reta transversal. Na medida que aumenta a freqüência
do sinal transmitido, a corrente elétrica tende a se propagar na parte mais externa do condutor, a
elemento, seja ele um este fato dá-se o nome de Efeito Pelicular. Quando isto acontece a área da seção do condutor
condutor ou isolante. Ou diminui provocando o aumento da resistência. A conseqüência principal será o aumento da
resistência nas freqüências mais altas prejudicando a transmissão do sinal.
melhor, um resistor que
tenha uma resistência
elétrica de 1 ohm,
causará uma queda de
tensão de 1 volt a cada 1
ampère de corrente que

1 de 2 18/8/2009 22:29
Marco Antonio Mandarino http://www.professor.mandarino.pro.br/Cabeamento/cab2.htm

passar por ele. O ohm é


simbolizado pela letra
grega ômega maiúsculo
(Ω) e seus múltiplos mais
usados são o quilo-ohm
(kΩ) = 1.000 Ω; e o
megaohm ou "megohm"
(MΩ) = 1.000.000 Ω.
O nome desta unidade é
uma homenagem a
George Simon Ohm
(1787-1854), que
descobriu relações
matemáticas
extremamente simples
envolvendo as dimensões
dos condutores e as Variação dos fatores que influenciam a resistência
grandezas elétricas,
definindo o conceito de
resistência elétrica e
formulando o que passou
a ser chamada Lei de
Ohm.

Melhor visualização: 1024 x 768 - © Copyright 2008 - Marco Antonio Mandarino

2 de 2 18/8/2009 22:29