Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal

Diretoria Regional de Ensino Médio - Plano Piloto/Cruzeiro
CEMSL - Centro de Ensino Médio Setor Leste
APAM - Associação de Pais, Alunos e Mestres do CEMSL
Clube Setor Leste
Projeto
A
RE(VI)VENDO Exonos V
- EXPRESSÃO CULTURAL, POLÍTICAE
LIBERDADE-
Equipe de Ciências Humanas
Projeto Missão Cruls
Lei Roteiro Ecoturístico Missão Cruls
Brasília, DF/2006.
/
"
EDIÇÃO 2006 - Projeto Re(vi)vendo Exodos V 2
EXPRESSÃO CULTURAL, POLÍTICAE LIBERDADE
SUMÁRIO
I - Projeto Pedagógico
1. Introdução
2. Histórico.
3. Objetivos
3.1 Gerais
3.2 Específicos
4. Justificativa
5. Metodologia
5.1 Etapas de Trabalho
5.2 Avaliação
6. Cronograma Geral
7. Equipes de Trabalho
7.1 Projeto Pedagógico
7.2 Caminhada
7.3 Exposição Fotográfica
II - Projeto - Caminhada Formosa - Brasília
1. Apresentação
2. Proposta de Ação: Metodologia e Logística
2.1 Participantes
2.2 Pousos
2.3. Ação Pedagógica
2.4 Ação Civil
2.5 Equipe de Trabalho
2.6 Rotina de Trabalho
3. Finalização
III - Orçamento Geral
1. Contrapartida
IV Anexos
1. Estojo de primeiros socorros
2. Lista de material para cada participante
3. Circuito - Training
2
EDIÇÃO 2006 - Projeto Re(vi)vendo Êxodos V 3
EXPRESSÃO CULTURAL, POLÍTICAE LIBERDADE
I - Projeto Pedagógico
1. INTRODUÇÃO
o projeto Re(vi)vendo Êxodos está em sua quinta edição, cada vez
mais abrangente, atual, completamente inserido nos Parâmetros
Curriculares Nacionais e em acordo com (LDB) a Lei de Diretrizes e Bases
da Educação (LDB).
Em 2006 o tema gerador é: "EXPRESSÃO CULTURAL,
POLÍTICA E LIBERDADE". Os temas geradores do projeto têm buscado
ao longo dos últimos anos aprofundar o estudo das ciências humanas e
matérias afms. Atualmente o projeto adquiriu proporções tais que não se
limita mais a uma área do conhecimento, estamos caminhando para a
criação de um verdadeiro projeto inter e transdisciplinar. Ao mesmo tempo
que estimulamos nossos alunos a pesquisarem sobre diversos assuntos que
permitem um rápido crescimento de sua capacidade intelectual,
estimulamos também a percepção de sua identidade pessoal e coletiva. Sua
percepção como ser humano e como cidadão.
Temas como Ciência e Tecnologia, Cultura, Identidade, Meio
Ambiente, Patrimônio ect. tem sido trabalhados para que nosso aluno seja
cada vez mais capaz não só de resolver questões interdisciplinares
propostas em concursos, vestibulares e PAS, mas ao mesmo tempo que ele
perceba esses temas e seus desdobramentos em níveis distintos como:
mundo, país (Brasil), região, cidade, barro, rua, casa, "eu".
Nesse sentido o tema desse ano (Expressão Cultural, Política e Liberdade)
busca aprofundar ainda mais esse entendimento. Compreender melhor. a
relação entre os assuntos propostos e a dinâmica entre a pesquisa, o estudo
e a vida real.
Nossa capacidade de expressão; as múltiplas faces e interfaces de
nossa cultura. O entendimento e a compreensão de nossa posição na
sociedade, nossa capacidade de elaborar e interferir na realidade.
O ser político, o humano pensante, a existência questionada e discutida; a
realidade observada e os possíveis caminhos de transformação. Política
como ética; caminhos civilizatórios.
A liberdade como sensação política da capacidade de expressão
cultural de um povo. A liberdade como conceito, distanciada do ideário
histórico burguês, distanciada do marketing para consumo; "liberdade
3
EDIÇÃO 2006 - Projeto Re(vi)vendo Êxodos V 4
EXPRESSÃO CULTURAL, POLÍTICAE LIBERDADE
como algo vivo e transparente, como um fogo ou um rio" (Thiago de
Mello).
otema desse ano é para pensar, fazer pensar, agir e fazer agir.
Será desenvolvido ao longo dos quatro bimestres, através de pesquisas,
relatórios, boletins, visitas às cidades, portfólio, monografia, apresentação
oral, almanaque, 'caminhada e exposição fotográfica.
4
"
EDIÇÃO 2006 - Projeto Re(vi)vendo Exodos V
EXPRESSÃO CULTURAL, POLÍTICAE LIBERDADE
2. HISTÓRICO
5
o projeto Re(vi)vendo Êxodos nasceu em 2001, por iniciativa da
equipe de professores da área de Ciências Humanas do Centro de Ensino
Médio Setor Leste.
o trabalho frutificou a partir da visita à exposlÇao Êxodos do
renomado fotógrafo brasileiro Sebastião Salgado. Sua sensibilidade para,
ao mesmo tempo, retratar a dor e nos convidar a refletir e comemorar a
dignidade humana motivou a equipe e os alunos dessa unidade de ensino a
pesquisar a respeito das regiões do globo retratadas por Salgado e, a buscar
no espaço do Distrito Federal as mesmas situações registradas na exposição
Êxodos, como por exemplo, migração clandestina, refugiados políticos, a
luta pela terra, trabalho infantil, lutas por independência, guerras civis,
invasões, sem teto, fome, solidão, violência, etc.
o projeto resultou em relatórios de visita, pesquisa bibliográfica,
seminários e fotografias. Em agosto de 2001 o trabalho fotográfico dos
alunos foi exposto no Espaço Cultural Renato Russo - 508 Sul - e obteve
grande atenção da mídia e locais.
Em 2003, professores e alunos deram continuidade a idéia original,
tratando de ampliá-la e adaptá-la a um outro tema gerador: "Identidade".
Partindo de sete temas (Justiça Social, Civilidade e Civilidade e
Perigos, Sexo e Minorias, Convivência, e Ruralidade) a pesquisa
aprofundou a discussão e a análise crítica das realidades e contradições do
cotidiano da sociedade. Brasília como um microcosmo particular.
Consultas a ONGs, órgãos governamentais federais e distritais,
empresas e Universidades trouxeram uma carga substancial de conteúdos
que subsidiaram os seminários e trabalhos desenvolvidos.
Novamente foi produzida e organizada uma mostra fotográfica como
resultado visível da pesquisa. Ainda maior que a de 2001, a exposição
realizada em dezembro de 2003 no shopping Conjunto Nacional, contou
somente na primeira semana com mais de 5.000 assinaturas em seu livro de
visitas.
Em sua terceira edição, com o título ''Novos Aventureiros", o projeto
Revivendo Êxodos foi desenvolvido ao longo do ano letivo de 2004.
5
"
EDIÇÃO 2006 - Projeto Re(vi)vendo Exodos V
EXPRESSÃO CULTURAL, POLÍTICAE LIBERDADE
6
o tema gerador repetiu-se: "Identidade", em seus aspectos políticos,
econômicos e culturais.
Tendo em vista a natureza do trabalho, como o resgate de nossa
identidade histórica e cultural e sua inserção num mundo globalizado,
selecionou-se a área do Distrito Federal que abrange Brazlândia, Parque
Nacional, Sobradinho e Planaltina como campo de pesquisa.
Um dos objetivos alcançados pela pesquisa foi analisar criticamente
a realidade brasileira em diversos aspectos, envolvendo assuntos como
"Organização Social" (poderes constituídos, constituição, impostos,
trabalho escravo, programas de governo, reforma agrária, migração,
trabalho infantil, formas de organização, invasões, loteamentos urbano e
rural, criação do DF, Missão Cruls, ONG's, etc);
"Organização Civil" (cooperativas, sindicatos, agricultura familiar, projetos
de inclusão social, globalização, cidadania, educação, direitos e deveres,
ações cívicas, MST, ONG's, etc.); ,
"Qualidade de Vida" (ecologia, patrimônio, lazer, água e esgoto,
ecoturismo, cultura, cerrado, fauna e flora, museus, bibliotecas, grupos
artísticos, festas populares, ONG's, etc.);
"Ética e Saúde" (doenças atuais, ervas medicinais, transgênicos,
agrotóxicos, produtos naturais, biopirataria,. efeito estufa, fitoterapia,
doenças do "campo", higiene, DST, educação para alfabetização, Projeto
Rondon, ONG's, etc).
A pesquisa feita a partir de consultas a ONG's, órgãos
governamentais e iniciativa privada trouxe dados importantes e contribuiu
.para uma maior sensibilização de nossos alunos, levando-os a refletir sobre
a vida cotidiana do Brasil, de Brasília, de nossa' escola e de nossa
existência, desenvolvendo assim uma maior compreensão da realidade
atuaI.
A terceira edição - 2004 - contou com dois resultados/ações visíveis:
uma caminhada entre Brazlândia e PlanaItina de 23 a 29 de outubro e a
exposição fotográfica de 09 a 19 de dezembro no shopping Conjunto
Nacional de Brasília.
A seleção e curadoria das fotos foram realizadas pela prestigiada
fotógrafa Mila Petrillo, uma de nossas artistas mais admirada e respeitada
pela sua obra. Contamos também com a colaboração da proF.Ana Maria
Frade que atuou na montagem e organização da exposição. Essas
profissionais são parceiras do projeto desde a primeira edição em 2001.
6
"
"
EDIÇÃO 2006 - Projeto Re(vi)vendo Exodos V
EXPRESSÃO CULTURAL, POLÍTICAE LIBERDADE
7
Apoiaram também essa exposlçao a administração do shopping
Conjunto Nacional de Brasília e o Núcleo de Arte e Cultura - NAC.
A quarta edição - 2005 - contou com dois resultados/ações visíveis:
uma caminhada entre Pirenópolis (Parque dos Pirineus) e DF (Catetinho)
de 06 a 21 de outubro, e a exposição fotográfica.que será realizada de 08 a
18 de junho/2006 no Espaço Cultural Renato Russo da 508 Sul.
3. OBJETIVOS
3.1. Gerais
• Resgatar através da pesquisa e da vivência a história do
Distrito Federal e de sua gente, estabelecer parâmetros e
analisar as influências decorrentes da inserção desse
microcosmo num mundo globalizado e potencialmente
transformador.
• Resgatar através da pesquisa e da vivência as tradições
culturais e históricas da região entre Formosa, Planaltina de
Goiás e Brasília, através de um mapeamento das
manifestações sociais e artísticas da região, da identificação
dos bens reconhecidos como património cultural dos diferentes
grupos sociais que habitam esta região e a análise desse
material sob a ótica das relações com o mundo atual.
• Mapear as condições gerais com relação ao meio ambiente do
percurso Formosa-Brasília (DFIRIDE), em particular a
situação de uso e preservação do solo e da água, além da
questão de patrimônio histórico.
3.2. Específicos
• Compreender o espaço do Distrito Federal e da RIDE como
construção humana ao longo do tempo.
• Identificar e analisar problemas sócio-ambientais e
socioeconômicos do DF e da RIDE e propor soluções para
essas questões.
• Relacionar conhecimento de vários componentes curriculares
a realidade pesquisada.
• Compreender a importância do desenvolvimento da ciência e
da tecnologia na vida humana em diferentes épocas.
• Perceber a capacidade humana de transformar o meio
ambiente.
7
EDIÇÃO 2006 - Projeto Re(vi)vendo Êxodos V 8
EXPRESSÃO CULTURAL, POLÍTICAELIBERDADE
.• Compreender a realidade sócio-política da região em que
vivemos e percebê-la como reflexo de .aspectos gerais do
Brasil.
• Fazer um levantamento e estudo das diversas expressões
artísticas e culturais, dentre as comunidades entre Formosa e
Brasília.
• Propiciar aos alunos e demais participantes o reconhecimento
e a valorização do como elemento de afirmação de
sua identidade cultural.
• Registrar em fotografia/vídeo/relatórios a realidade
socioeconômica e cultural da região.
8
"
EDIÇÃO 2006 - Projeto Re(vi)vendo Exodos V 9
EXPRESSÃO CULTURAL, POLÍTICAE LIBERDADE
4. JUSTIFICATIVA
A pesquisa, em suas diversas formas (bibliográfica, de campo, via
intemet, consultas, entrevistas, coletas, etc.) contribui indubitavelmente
para uma sensibilização e um aprimoramento privilegiados dos nossos
alunos.
Esse trabalho não obterá êxito feito apenas através dos métodos
convencionais; por isso a importância da vivência, do experimento, das
sensações transmitidas e recebidas que terão lugar durante a caminhada de
12 (doze) dias prevista para outubro e durante a busca de um olhar
fotográfico.
Tanto a caminhada como as fotografias são excelentes recursos para
que o aluno consiga ligar os conceitos apresentados pelo professor durante
as aulas à realidade social.
Esses recursos .trazem ao conhecimento do aluno uma série de
elementos novos. Novos não no sentido de não serem familiares/cotidianos,
porém, novos por serem elementos até então não considerados ou
desvalorizados; e que passam a adquirir um significado.
Através do contato físico/emocional e intelectual com outro ambiente
e com outra realidade social, seja por meio da caminhada ou pela
fotografia, o aluno passa a observar fatos e comportamentos sócio-culturais
e relaciona-los com outras fontes de informação. Isso possibilitará a
geração de uma conscientização sócio-política, propiciando uma dinâmica
motivadora, onde o ensino aprendizagem encontra uma situação
enormemente favorável à ampliação de seus horizontes e a viabilização de
uma reflexão profunda sobre o sentido das coisas.
5. METODOLOGIA
o trabalho deve estender-se ao longo dos quatro bimestres de 2006,
através de pesquisa bibliográfica e de campo. O tema gerador é
"Expressão Cultural, Política e Liberdade".
As pesquisas devem contemplar aspectos pedagógicos na área das
Ciências Humanas em seus quatro componentes curriculares: História,
Geografia, Sociologia e Filosofia. Além de relações transdisciplinares com
Português, Ed. Artística, Ed. Física, Matemática, Química, Biologia e
outros.
9
EDIÇÃO 2006 - Projeto Re(vi)vendo Êxodos V 10
EXPRESSÃO CULTURAL, POLÍTICAE LIBERDADE
o trabalho deverá contar com oficinas de fotografia, vídeo e
informática; além de palestras sobre pesquisa e documentação, que
complementarão o projeto. Teremos também encontros com debates
envolvendo as diversas instituições participantes do projeto, em especial as
que envolvem questões de segurança e logística.
5.1. Etapas do trabalho
• 10 bimestre:
- Cada turma deverá ser dividida em cinco grupos. Após a
formação dos grupos, fazer o sorteio dos temas e das áreas de
pesqUIsa.
Escolha de temas, subtemas e objeto de pesquisa dentro do
tema geral: Expressão Cultural, Política e Liberdade.
Após a formação dos grupos e sorteio dos temas e áreas de
pesquisa, os alunos devem se organizar para iniciar o trabalho:
definindo os papéis dentro do grupo, atribuindo
responsabilidades a cada componente e fazendo o
planejamento de suas ações futuras.
Cada turma dispõe de 2 aulas semanais de PD (parte
diversificada) em que será orientada pelo professor.
Como resultado do trabalho do 10 bimestre, cada grupo deve
apresentar um portfólio e um boletim informativo.
Preparação e organização da caminhada.
• 2
0
bimestre:
- A fundamentação teórica e histórica deverá ter· continuidade,
reforçada pelas pesquisas de campo que devem se intensificar.
Além de acrescentar novos itens aos temas pesquisados:
- Os grupos devem produzir outro boletim informativo, manter
atualizados seus portfólios, apresentar planejamento escrito
para o desenvolvimento de suas pesquisas e fazer apresentação
oral para a turma e professor orientador.
- Preparação e organização da caminhada.
Levantamento das condições socioeconômicas das
comunidades situadas no percurso previsto e suas
necessidades imediatas passíveis de atendimento.
- Mapeamento do patrimônio cultural da região da trilha
escolhida através da identificação de suas manifestações
culturais, sociais e artísticas, monumentos, lugares,
celebrações, saberes e fazeres.
10
EDIÇÃO 2006 - Projeto Re(vi)vendo Êxodos V 11
EXPRESSÃO CULTURAL, POLÍTICAE LIBERDADE
• 3o bimestre:
- Apresentação do terceiro boletim informativo e do resultado
final da pesquisa na forma de monografia escolar.
- Finalização dos trabalhos de levantamento e mapeamento.
- Preparação, organização da caminhada e início das atividades
para o trabalho fotográfico.
• 4
0
bimestre:
- Durante o mês de outubro, um grupo de aproximadamente 60
alunos, devem participar da caminhada de 12 dias entre
Formosa e Brasília, vivenciando as pesquisas bibliográficas e
de campo realizadas anteriormente, trocando informações com
as comunidades e registrando esse momento.
- Nessa etapa, os demais alunos, na escola irão traduzir a
pesquisa feita em seus vários aspectos identificados no
primeiro, segundo e terceiro bimestres, em fotografias, em
conceito e forma já previamente discutidos e trabalhados com
nossa consultora Mila Petrillo.
- A última etapa· do trabalho será a montagem da exposição
fotográfica além de materiais coletados na pesquisa de campo.
5.2. AVALIAÇÃO
Para o processo de avaliação do trabalho, em 2006 cada
professor coordenador do projeto se responsabilizará pela orientação,
acompanhamento e avaliação de três ou duas turmas cada um.
Os portfólios foram escolhidos como instrumento de avaliação
por permitir um processo de construção sólido, criativo e consistente
do conhecimento.
Para o professor orientador/avaliador, o portfólio permite
acompanhar o andamento das atividades, .pois apresenta todas as
evidências da aprendizagem dos alunos.
Cada grupo deve produzir um portfólio com as seguintes
seções:
• Recortes Gornais e revistas);
• Internet",
• Mapas;
11
EDIÇÃO 2006 - Projeto Re(vi)vendo Êxodos V 12
EXPRESSÃO CULTURAL, POLÍTICAE LmERDADE
• Entrevistas;
• Vídeos e fotos;
• Livros (xerox ou resumo);
• Relatórios de visitas;
• Relatórios de desempenho;
• Bibliografia.
Todos os textos devem ser guardados no portfólio
acompanhados de resumos produzidos pelo grupo.
Foram estabelecidos os seguintes critérios para a avaliação dos
portfólios:criatividade, coerência, organização, existência dos
resumos associados aos materiais coletados, existência dos relatórios
de desempenho, bibliografia.
Para os boletins informativos foram estabelecidos os critérios
de criatividade; desenho; existência de
cabeçalho/expediente/bibliografia; clareza da língua; e coerência das
ações.
o valor final do trabalho em cada bimestre corresponde a 30%
da nota total: 3,0 pontos em cada componente curricular.
A nota atribuída aos grupos pelo professor
orientador/avaliador será repetida nas disciplinas participantes do
projeto nos quatro bimestres.
12
EDIÇÃO 2006 - Projeto Re(vi)vendo Êxodos V 13
EXPRESSÃO CULTURAL, POLÍTICAE LIBERDADE
6 CRONOGRAMA GERAL
Ação Período de fevereiro a dezembro de 2006
Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul A20 Set Out Nov Dez
Planejamento e montagem do projeto X X
Definição dos grupos e sorteio dos
X X
temas
Orientação da pesquisa X X X X X X X X
Concurso para criação da logomarca
(30)
do projeto
Oficina de vídeo X X X X
Oficina de informática X X X X X
Oficina de fotografia X X X X X X
Levantamento das condições
X X X X X
socioeconêmicas das comunidades
Mapeamento das manifestações
X X X X X
culturais e expressões artísticas
Pesquisa bibliográfica/outros X X X X X X X
Entrega dos portfólios e boletins X X (15)
Pesquisa nas cidades X X X
Apresentação oraVseminários X
Entrega do trabalho monográfico (30)
Preparação tisica dos integrantes da
X X X X X X
caminhada
Fechamento de parcerias e
(30)
Ipatrocínios
Reunião com pais para
esclarecimento do projeto X X
(Caminhada)
Organização e fechamento das
equipes de orientação para os (10)
trabalhos da caminhada
Fechamento da estrutura
(30)
organizacional da caminhada
Reunião com a fotografa Mila
X X
Petrillo - Consultora
Caminhada - FormosalBrasília (6-18)
Período para realização do trabalho
X X (5)
fotográfico com entrega do material
Seleção e análise dos trabalhos (10-20)
Produção, montagem, organização e
X X X
divulgação da exposição
Período previsto para exposição
(15-30)
Relatório da prestação de contas
(31)
Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul A20 Set Out Nov Dez
Os números que constam no interior dos espaços marcados, representam o dia limite para realização da ação
proposta; podendo sofrer pequenas alterações de acordo com os procedimentos pedagógicos apresentados.
13
EDIÇÃO 2006 - Projeto Re(vi)vendo Êxodos V 14
EXPRESSÃO CULTURAL, POLÍTICAE LIBERDADE
7. EQUIPES DE TRABALHO
o projeto Re(vi)vendo Êxodos V - Expressão Cultural, Política e
Liberdade, sua idealização, planejamento e desenvolvimento é
responsabilidade dos professores do turno matutino (2°
S
e 3°
S
anos - Ensino
Médio) do Centro de Ensino Médio Setor Leste.
Para o desenvolvimento das atividades, algumas equipes foram
formadas. Colaboradores, parceiros, e apoiadores, aparecem aqui como
previsão.
7.1. PROJETO PEDAGÓGICO
• Coordenação: professores Luís Guilherme, Marilene Lara e
Mary Ferraz
• Organização e desenvolvimento: professores Luís Guilherme,
Marilene Lara, Mary Ferraz.Acácio Calil.
• Apoio: professores, alunos monitores e direção do CEMSL.
7.2. CAMINHADA
• Idealização: professor Luís Guilhelllle.
• Organização e desenvolvimento: professores Luís Guilherme,
Marilene, Mary, Acácio.
• Coordenadores de núcleos: prof's Marilene , Mary e Verônica.
• Apoio: APAM/Setor Leste; Clube Desportivo/Setor Leste.
• Parceiros/patrocínios: Ministério da Cultura - MinC;
Secretaria de Ciência e Tecnologia - MCT; Instituto do
Patrimônio Histórico e Artístico Nacional- IPHAN; Gabinete
do Deputado Distrital Augusto Carvalho; Secretaria de
Segurança (PMDF e CBMDF); Governo de Goiás; Secretaria
de Segurança de Goiás; Secretaria de Cultura de Goiás;
Prefeitura de Formosa; Prefeitura de Planaltina de Goiás;
Administração de Planaltina-DF Administração Sobradinho-
DF; IBAMA; SINPRO/DF; SESC; SESI; CAESB; ASEFE;
União dos Escoteiros de Brasília; TV Câmara; Indaiá e outros.
7.3. EXPOSIÇÃO FOTOGRÁFICA
• Coordenação Geral: prof. Luís Guilherme.
14
EDIÇÃO 2006 - Projeto Re(vi)vendo Êxodos V 15
EXPRESSÃO CULTURAL, POLÍTICAELIBERDADE
• Produção, organização e desenvolvimento: profs. Jean, Luís
Guilherme, Marilene, Mary, e Verônica e alunos monitores.
• CuradorialSeleção de fotos: Mila Petrillo.
• Curadoria/Montagem: Ana Maria Frade e Suyan de Mattos.
• Libreto: prof! Verônica
• Monitoria: profS Marilene e Mary
• Divulgação: Carmem Moretzsohn (OBJETO SIM - Assessoria
de Imprensa - Projetos Culturais).
• APAM do CEMSL
o Presidente: Carla Cecília Daher Felix
o Tesoureiro: prof. Hélio Eustáquio Esteves
• Direção do CEMSL
o Diretor: prof. Luiz Gonzaga Lapa Júnior
o Vice Diretor: prof!. Alba Regina Ribeiro
o Assistência:
Prof!. Juliana Alves de Araújo Bottechia
Prof!. Verônica Guterman
Prof!. Acácio Calil
fi - Projeto Caminhada ~ Formosa - Brasília
06 a 18 de outubro de 2006
1. Apresentação
o Projeto Re(vi)vendo Êxodos V - Expressão Cultural, Política e
Liberdade - amplia sua proposta com relação a edição anterior. Estamos
propondo realizar uma Caminhada entre as cidades de Formosa e Brasília
durante 12(doze) dias, com 11(onze) pousos (pernoites) em fazendas,
centros culturais e locais de significativa relevância histórica e geográfica.
Esta proposta busca atender aos objetivos gerais e· específicos do
projeto, fazendo parte de uma ousada proposta de pesquisa.
Fazer um levantamento sistemático das múltiplas manifestações
artísticas e suas variadas formas de expressão. Organizar um mapeamento
dessas manifestações e buscar o registro das atividades sociais e culturais
das comunidades situadas ao longo da trilha a ser percorrida.
Ter como meta a redescoberta e a descoberta dos valores humanos
agrupados sob formas de expressão material e imaterial. Dentre estes o
simbolismo motivador da liberdade.
15
EDIÇÃO 2006 - Projeto Re(vi)vendo Êxodos V 16
EXPRESSÃO CULTURAL, POLÍTICAE LIBERDADE
A escolha do trecho Formosa - Brasília nos parece plenamente
justificável. Temos nessa região uma impressionante carga histórica,
geográfica e cultural: ciclo do ouro; tráfico de escravos; quilombos;
presença marcante da Igreja Católica; miscigenação forçada com tribos
locais; desenvolvimento de inúmeras manifestações artísticas populares;
construção de enorme acervo patrimonial; cidade tombada como
patrimônio nacional; festas religiosas; cantos; músicas e danças; artesanato;
o segundo maior bioma do país; a interiorização do país; a criação da
capital; o desenvolvimento desordenado; a organização e resistência
popular; dilemas atuais como preservação versus invasão; explosão
demográfica; ecoturismo; terceiro setor; ambientalismo; políticas públicas;
a RIDE e o DF.
A pesquisa sobre "Expressão Cultural, Política e Liberdade" com
certeza irá contribuir de forma relevante para a discussão de problemas
atuais e, principalmente, é o que esperamos, acenar com soluções que
estejam ligadas ao estudo, pesquisa/preservação e aproveitamento da
cultura e expressões sociais daquelas comunidades locais. Entendido, é
claro, cultura como um processo dinâmico e mutável; fruto das ambições
humanas, seus progressos, azares, sortes, medos,. determinação e luta.
2. Proposta de Ação: Metodologia e Logística
2.1 Participantes
A caminhada ocorrerá no mês de outubro, durante 12 (doze) dias
com 11 (onze) pousos: com data prevista entre 06 e 18 de outubro de 2006.
Disponibilizamos 60 (sessenta) vagas reservadas para alunos com idade
entre 16 e 18 anos, matriculados nos 2°8 e 3°8 anos do Centro de Ensino
Médio Setor Leste, devidamente autorizados pelos responsáveis e que
estejam em dia com suas obrigações escolares.
Mais 10 (dez) pessoas devem participar como "monitores"; que são
os serviços de apoio/segurança e acompanhamento:
05 (cinco) policiais militares (polícia ambiental) - Secretaria de
Segurança do GDF e/ou Secretaria de Segurança de Goiás;
05 (cinco) bombeiros (socorristas/paramédicos) - Secretaria de
Segurança do GDF e/ou Secretaria de Segurança de Goiás;
03 (três) escoteiros - União dos Escoteiros de Brasília - Grupo
Escoteiro João de Barro.
16
EDIÇÃO 2006 - Projeto Re(vi)vendo Êxodos V 17
EXPRESSÃO CULTURAL, POLÍTICAE LIBERDADE
01 (um) guia de trilhas - ambientalista e/ou ecoturismo: ONG do DF
ou Formosa.
02 (dois) professores (coordenadores do projeto)-Centro de Ensino
Médio Setor Leste.
02 (dois) profissionais da saúde (médica e enfermeira) Secretaria de
Saúde do GDF.
2.2 Roteiro/Pouso
Todos os pousos (estão sendo determinados) ocorrerão em fazendas,
centros culturais, centros comunitários, etc.; de acordo com o interesse
histórico, geográfico e cultural dos objetivos do projeto. Locais que
permitam atender as atividades e que satisfaçam as necessidades dos
participantes da caminhada.
No décimo segundo dia alcançaremos o Parque Nacional de
Brasília, onde será realizado um ato solene com a presença dos
participantes da caminhada, artistas, colaboradores e autoridades
convidadas.
Todos os locais de pouso serão, além de previamente marcados e
consultados, organizados pela coordenação para a recepção dos
participantes. Devendo contar com espaço para camping, banheiros com
chuveiros e energia elétrica próxima.
2.3 Ação Pedagógica
Serão mantidos os "aulões" de 02 (duas) horas no período
vespertino, nos locais de pouso. Esses aulões foram pensados de forma que
estivessem inseridos no Projeto como objeto de pesquisa, e também que
atendessem à grade curricular dos nossos componentes escolares. Um aulão
por dia durante os pousos, tais como:
• Sensibilização
• Qualidade de Vida
• Aspectos lúdicos e espirituais das comunidades
• Língua Portuguesa
• Ecologia
17
EDIÇÃO 2006 - Projeto Re(vi)vendo Êxodos V 18
EXPRESSÃO CULTURAL, POLÍTICAE LIBERDADE
• Cerrado: fauna e flora
• Preservação ambiental
• Patrimônio Cultural-preservação e identidade
• Biologia
• Física
• Química
• Matemática
• Educação artística
• Educação tisica! Saúde
• Teatro, dança e música
• Geografia
• História
Os aulões poderão ser ministrados por O1 ou mais professores, além
de contar com convidados e/ou monitores. Palestras específicas dos
monitores (por exemplo: Escotismo) serão agendadas de acordo com as
necessidades e possibilidades dentro da caminhada.
Para um melhor aproveitamento das informações, o local de pouso
deverá contar com infra-estrutura para uso de som e microfone, para
amplificação dos aulões.
Os alunos deverão manter um caderno para registro e anotações,
.podendo trazer também um diário pessoal. Esses registros serão, ao término
da caminhada, agrupados em documentos oficiais.
2.4 Ação Civil
A Ação Civil é parte fundamental da caminhada. Nos pousos
estabelecidos no roteiro da caminhada além dos alunos e participantes
receberemos "aulões", teremos o desenvolvimento de atividades junto às
comunidades perto da região de cada pouso e I ou ao longo da marcha.
Essas atividades estão divididas em duas grandes áreas; uma do
gênero Ação Global, diz respeito a assuntos como:
• Saúde / higiene / nutrição ; Noções relativas a esses tópicos; desde,
por exemplo, a lavagem de mãos até a prevenção sexual
(DST/AIDS); acompanhamento pré-natal; vacinação; aleitamento
matemo; ética; educação.
18
EDIÇÃO 2006 - Projeto Re(vi)vendo Êxodos V 19
EXPRESSÃO CULTURAL, POLÍTICAE LIBERDADE
• Cidadania: direitos e deveres; discussão desses tópicos e entrega de
material relativo a direitos e deveres; PROCON - direito do
consumidor; estatuto da criança e do adolescente; estatuto do idoso;
direitos trabalhistas; etc..
• Qualidade de vida: preservação e tecnologia; a importância do meio
ambiente e sua preservação para a qualidade de vida; políticas de
incentivo; preocupação com a saúde do corpo e da terra; agricultura
familiar; agrotóxicos; transgênicos; cerrado: fauna e flora; etc..
E outra do gênero Ação Resgate relativa ao levantamento das
manifestações sociais e o mapeamento das atividades culturais e artísticas:
• cotidiano;
• hábitos e costumes;
• culinária e alimentação;
• história;
• moda;
• saúde;
• arquitetura e moradias;
• história oral;
• patrimônio material e imaterial;
• teatro;
• música;
• dança;
• artes plásticas;
• lazer;
• religiões e espiritualidade;
• festas;
• CIVIsmo;
• encontros comunitários.
Atividades como oficinas, debates, mesas-redondas etc., serão
planejadas para acontecerem entre os participantes e a comunidade, sempre
que for possível assegurarmos as condições necessárias nos locais de
pouso.
As áreas de Ação Global e Ação Resgate terão equipes de alunos
programadas para sua dinamização. Serão 05 (cinco) grupos de trabalho (2
- AG e 3 - AR ) com 12 a 15 alunos cada trabalhando os objetivos
específicos; assim distribuído por grupo:
19
EDIÇÃO 2006 - Projeto Re(vi)vendo Êxodos V 20
EXPRESSÃO CULTURAL, POLÍTICAE LmERDADE
• 02(dois) monitores gerais (alunos); que deverão organizar os
trabalhos: preparar as apresentações, coordenar as pesquisas e
o aproveitamento dos materiais de apoio.
• 05(cinco) monitores/palestrantes; para auxiliar os monitores
gerais; preparar material; realizar as apresentações; organizar a
distribuição de material.
• 05(cinco) alunos/apoio: para apoiar as atividades dos
monitores palestrantes e colaborar com o monitor geral para o
êxito da Ação.
Os grupos deverão contar com material de diversas instituições
(SESC, SESI, Secretarias de Governo, Partidos Políticos, ONG's) para
reforçar suas atividades. A pesquisa feita ao longo do ano é fundamental
para o planejamento, a produção e a realização das atividades.
20
EDIÇÃO 2006 - Projeto Re(vi)vendo Êxodos V 21
EXPRESSÃO CULTURAL, POLÍTICAE LIBERDADE
2.5 Equipes de Trabalho
Para facilitar a organização das tarefas e manter um controle melhor
sobre toda a estrutura e os participantes, preferimos adotar a divisão dos
alunos empequenas equipes:
• 09 equipes
• 07 alunos em cada equipe, total de 60 (sessenta)
• Ollíder
• 04 funções, 02(dois) alunos em cada função.
- Alimentação e Água: ajudar na organização, limpeza e distribuição
da comida; cuidar para que todos recebam suas cotas de café, almoço
e jantar. Ficar atento para que nenhum membro da equipe coma
abaixo do necessário ou fique sem água. Ajudar na organização do
posto de água; cuidar para que todos tenham suas cotas diárias (3
litros); preservar e manter limpos e organizados os acessos a água;
- Segurança, Primeiros socorros e Estrutura: cuidar da equipe;
auxiliar em travessias; ajudar em descidas e subidas, ficar atento ao
acampamento; cuidar do Patrimônio individual. Aguardar e cuidar do
equipamento (kit); ajudar a ministrar os cuidados necessários etc.
Auxiliar nos cuidados com barracas; limpeza de terreno; organização
de locais de dormir e mochilas; fogueira e fossas sanitárias.
- Limpeza: ajudar na faxina geral; cuidar das barracas e banheiros;
cuidar para que todos façam suas obrigações; coletar em sacos todos
resíduos e lixos; lavar e limpar banheiros (quando necessários);
fiscalizar e orientar a todos para o propósito de "lixo zero".
- Liderança e Registro: realizar todos os dias reunião com a equipe
para anotações, informações, queixas e comunicados; repassar
informações e servir de elo entre a coordenação geral e os alunos;
apaziguar discussões e zelar pelo bom humor e pela moral alta da
equipe. Tirar fotos; fazer o diário da equipe; escrever as impressões
da equipe; manter e cuidar do equipamento.
As equipes escolherão seus líderes; farão a distribuição de funções e
escolha dos nomes e as cores de cada equipe.
Todo dia antes do início da marcha os alunos deverão fazer
aquecimento e alongamento.
21
EDIÇÃO 2006 - Projeto Re(vi)vendo Êxodos V 22
EXPRESSÃO CULTURAL, POLÍTICAELIBERDADE
Todo dia também, antes da marcha, será realizada uma grande roda
de confraternização e cada dia uma equipe vai fazer a orientação da roda.
Teremos também uma música para a celebração e dança escolhida por cada
eqUIpe.
Já sabemos que atividades como essa caminhada, apesar do prazer
estético, físico e espiritual que proporciona, leva também os participantes
ao seulimite físico e emocional devido a sua extensão e trajeto. Temos que
estar ainda mais preparados para enfrentar condições adversas surgidas
dentro do grupo; clima e tempo imprevisíveis (em parte), além de situações
extraordinárias.
Para facilitar a ordem e a disciplina manteremos um critério de
hierarquização simples.
a) Coordenação geral: professores de Centro de Ensino Médio
Setor Leste; a quem caberá a responsabilidade do evento e a
palavra final sobre qualquer assunto.
b) Grupo de Apoio: reunião entre professores, equipes/monitores
da segurança pública (PM, e Bombeiros) e escoteiros; seu
propósito é a discussão e definição de estratégias ao longo da
caminhada. Serão realizadas todos os dias no encerramento das
atividades.
c) Conselho Geral: o grupo de apoio, mais a presença de 01 (um)
membro de cada equipe de alunos (09 equipes); deverá servir
para apresentação de relatórios diários dos trabalhos e do
andamento das tarefas e possíveis necessidades dos alunos.
Todos os dias após as últimas refeições.
d) Assembléia: com participação de todos; avisos gerais, aulas e
confraternização.
Todos os participantes: Exército, PM, Bombeiros, Escoteiros,
deverão participar de todas as atividades (au!ões, Ação Civil, atividades
culturais etc.)
22
EDIÇÃO 2006 - Projeto Re(vi)vendo Êxodos V 23
EXPRESSÃO CULTURAL, POLÍTICAE LffiERDADE
2.6 Rotina de Trabalho
A rotina projetada inicialmente é a seguinte:
06h - Alvorada
06h/ 07h - Café da manhã; higiene pessoal; desmonte do acampamento.
7h/ 10h- Marcha
10h/ 10h30 - Pausa para descanso
10h30/13h30- Marcha e chegada no local de pouso
13h30/ 14h - Montagem do acampamento, higiene, estrutura de oficinas
14h- Refeição
14h/ 15h- Descanso
15h/ 17h- Aulão do dia - Ação pedagógica
17h/19 h - Visita às comunidades/oficinas - Ação Civil
19h30/ 20h- Higiene e preparação de refeição e limpeza.
20h - Refeição
21h- Atividade lúdica! cultural
22h- Reunião do Conselho geral
23h -Reunião do grupo de apoio e toque de recolher.
3. Finalização
Uma vez realizada a caminhada, os alunos e a coordenação do
projeto, compilarão na forma de relatórios, fotos e vídeos, todos os
registros feitos durante o trajeto.
Dados relativos ao meio ambiente, poluição, saúde, situação
fundiária, conservação de estradas, flora, fauna serão encaminhados aos
organismos competentes como o IBAMA, IPHAN, Secretarias do GDF e
Secretarias de Goiás, Ministério da Cultura, etc.
Todos os dados, registros e relatórios ficarão à disposição dos alunos
na biblioteca do CEMSL.
Será emitido pelo Centro de Ensino Médio Setor Leste um
certificado de participação no evento.
Um documento com análise e avaliação final pela coordenação geral
será encaminhado a todos os parceiros e apoiadores; também será uma
prestação de contas do apoio e recursos recebidos dos órgãos e empresas
patrocinadoras.
23
EDIÇÃO 2006 - Projeto Re(vi)vendo Êxodos V 24
N ,
EXPRESSAO CULTURAL, POLITICAE LIBERDADE
O êxito da Caminhada Formosa - Brasília dentro do projeto
Re(vi)vendo Êxodos V - Expressão Cultural, Política e Liberdade - será
um marco nos projetos culturais e educacionais e educacionais do país. Os
parceiros e apoiadores do projeto terão a garantia de um excelente retomo e
a certeza de uma ótima relação custo-benefício.
Os "aulões", o levantamento de dados, o mapeamento das expressões
culturais, o contato com as comunidades, oportunizarão aos alunos e a
todos os participantes uma experiência única, riquíssima e promissora.
Estaremos alterando diversos paradigmas sobre participação,
parcerias, inclusão e cooperação; formando cidadãos solidários e ativos.
24
EDIÇÃO 2006 - Projeto Re(vi)vendo Êxodos V 25
EXPRESSÃO CULTURAL, POLÍTICAE LIBERDADE
mOrçamento Geral
VALORUNIT (em
VALOR
N° ITEM Unid QTDE TOTAL (em
R$)
R$)
1
PROJETO: 'Elaboração e coordenação (Pró-
Rh 1 500,00 500,00
labore)
2
Projeto: cópias de material para alunos
un 2000 0,10 200,00
1°/2°/3°/4° Bimestres
3
Projeto: material de escritório(consumo,
un 2 80,00 160,00
limpeza e outros)
4 Projeto: montagem, encadernação e cópias un 40 8,00 320,00
5 Projeto: correspondências, telefone e fax un (CEMSL) 0,00 0,00
6 Projeto: reuniões - gasolina lt 05 150,00 750,00
7 Projeto: reuniões - celular un 03 100,00 300,00
8 Projeto: reuniões - camisetas un 40 8,00 320,00
9 Criação de página na internet un 01 2.500,00 2.500,00
Subtotal . 5.050,00
10
CAMINHADA: elaboração de projeto e
Rh 01 1.000,00 1.000,00
coordenação
11 Barracas de Camping (10 pessoas) un 12 520,00 6.240,00
12 Sacos de dormir un 70 80,00 5.600,00
13 Mochilas un 70 40,00 2.800,00
14 Canti11,5l un 70 22,00 1.540,00
15 Aparelho de GPS un 02 900,00 1.800,00
16 Alimentação (Refeições) un 4.80 6,00 24.480,00
17 Alimentação (Café da manha) un 2.040 2,00 4.080,00
18 Aluguel ônibus (CEMSL- Formosa) un 02 250,00 500,00
19 Aluguel ônibus (parque Nacional- CEMSL) un 02 150,00 300,00
20 Camisetas un 400 5,00 2.000,00
21 Água
lt 5.100 1,00 5.100,00
22
Transporte: (material / água / refeições)
un 01 2.000,00 2.000,00
caminhão/aluguel
23
Transporte: (material/água / refeições)
lt 300 2,00 600,00
caminhão/diesel
24 Transporte: van/aluguel
un 02 1.500,00 3.000,00
25 Transporte:. van/gasolina
lt 1.000 2,50 2.500,00
26 Rádios comunicadores un 08 90,00 720,00
27 Pilhas para lanternas
un 400 2,00 800,00
28 Pilhas para rádios comunicadores
un 160 3,00 480,00
29 Camionetes de apoio: aluguel
un 03 500,00 1.500,00
30 Camionetes de apoio: gasolina
lt 1.500 2,50 3.750,00
31 Kits de primeiros socorros
un 10 20,00 200,00
32 Sinalizadores de emergência
un 10 25,00 250,00
33 Ferramentas para montagem de estrutura
-- CEMSL
-- --
34 Divulgação:assessoria de imprensa
un 01 1.500,00 1.500,00
25
EDIÇÃO 2006 - Projeto Re(vi)vendo Êxodos V 26
- ,
EXPRESSAO CULTURAL, POLITICAE LIBERDADE
351:aixalEstandarte I
un
I
o ~ l
30,00 120,00
36 Guia de caminhada:organização; pró-labore un 03 500,00 1.500,00
Subtotal: 71.110,00
37 EXPOSIÇÃO: elaboração e coordenação Rh 01 300,00 300,00
38 Material para divulgação (cópias) un 2.000 0,10 200,00
39
Material de monitoria (consumo, limpeza e
un 01 200,00 200,00
outros)
40
Fotografias: (fotos PB ou cor - formato
un 600 4,00 2.400,00
25X30) - revelação
41 Fotografias: (revelação/positivo) un 115 8,00 920,00
42 Curadoria/seleção de fotos Rh 01 1.500,00 1.500,00
43 Curadoria/montagem Rh 02 500,00 1.000,00
44 Carpintaria (montagem e desmontagem) Rh 06 60,00 360,00
45 Montagem - tintas Rh 02 90,00 180,00
46 Montagem - tintas / massa Rh 02 45,00 90,00
47
Material (pregos / estopas / fitas /fios /
un 01 150,00 150,00
pincéis / picotes e outros)
48 Vidros (0,4 mm X 0,40 mm X 0,50 mm) un 600 7,00 4.200,00
49 Aluguel de painéis un 15 100,00 1.500,00
50 Monitoria(coordenação) Rh 02 200,00 400,00
51 Monitoria(camisetas) Rh 200 6,00 1.200,00
52
Sonorização (solenidade de abertura com
Rh 01 450,00 450,00
recital de alunos)
53
Coquetel (solenidade de abertura-
Lt 300 1,50 450,00
refrigerantes)[
54 Coquetel (solenidade de abertura - salgados) un 6.000 0,25 1.500,00
55 Divulgação (assessoria de imprensa) Rh 01 1.500,00 1.500,00
56 Divulgação (fitas, fotos, cópias) Rh 01 100,00 100,00
57 Desenho gráfico (cartas, convite, programa) Rh 11 500,00 500,00
-
Cartazes: (2 cores, 46X60, papel couchê 120
58
gr, liso)
un 1.000 2,00 2.000,00
59
Convites de abertura - padrão couchê/
un 4.000 0,60 2.400,00
postagem e confecção
60 Folder (3 cores, oficio dobrado) un 5.000 0,70 3.500,00
61 Banners (lona acrílica 1,20 X 1,80) un 02 320,00 640,00
62 Banners (lona acrílica 1,50 X 2,00) un 01 280,00 280,00
63 Carros de apoios: gasolina un 03 100,00 300,00
64 Desmontagem (guarda e arquivo) Rh 01 500,00 500,00
Subtotal: 28.720,00
Total parcial: 104.880,00
Erros e correções (10%) 10.488,00
TOTAL GERAL:
115.368,00
26
EDIÇÃO 2006 - Projeto Re(vi)vendo Êxodos V 27
EXPRESSÃO CULTURAL, POLÍTICAELIBERDADE
1 CONTRAPARTIDA
Apoiadores, colaboradores, cotistas, patrocinadores, terão sua marca
em todos os nossos produtos. (camisetas, banners, folders, convites,cartazes
e estandartes) de acordo com o recurso disponibilizado.
Espaços publicitários dentro da área da escola (SGAS 612 - L2 Sul)
também podem ser disponibilizados.
27
EDIÇÃO 2006 - Projeto Re(vi)vendo Êxodos V 28
EXPRESSÃO CULTURAL, POLÍTICAE LIBERDADE
IV Anexos
Anexo 1
Caminhada: Formosa - Brasília
- 06 a 18 de outubro 2006 -
Estojo de primeiros socorros
- Pinça
- Pomada hipoglos
- Pomada xilocaina
- Gaze/atadura
- Esparadrapo
- Band aid
- Mertiolate
- Aspirina e outros
- Soro fisiológico
- Calminex ou gelol
- Termômetro
Cada equipe contará com um aluno responsável por um estojo de
primeiros socorros. A função é de auxilio e atendimento para
procedimentos simples, basicamente de assepsia e uso de analgésicos.
Qualquer possível situação que requeira a intervenção de Socorrista, só será
tratada por profissionais da área (bombeiros, paramédicos etc)
28
EDIÇÃO 2006 - Projeto Re(vi)vendo Êxodos V 29
N ,
EXPRESSAO CULTURAL, POLITICAE LIBERDADE
Anexo 2
Caminhada: Formosa - Brasília
- 06 a 18 de outubro 2006 -
Lista de material para cada participante
• Mochila confortável (35/40 litros)
• Sacos de lixo de 100 litros (servem como capa e protegem
mochilas e sacos de dormir)
• Diversos saquinhos de supermercado (para proteger tudo)
• Cantil de 1 litro ou garrafa plástica de 1 litro
• Ténis confortável/amaciado para caminhada (obrigatório)
• Boné ou chapéu (obrigatório)
• 10 mudas de roupas íntimas (meia/cueca/calcinha/soutien), que
serão lavados e secos para reaproveitamento durante a trilha
• Roupa de banho (O1)
• Roupa de dormir-leve e comprida- (01)
• O1(um) conjunto de moleton, para todas as noites, finos e de
algodão.
• O1(uma) blusa leve
• 10 camisetas tipo Hering ( os alunos receberão 02 camisetas do
projeto, cada um)
• 03 bermudas - confortáveis e já usadas (podem ser "legs" de
lycra)
• 02 calças
• O1 toalha de banho (pequena eleve)
• O1 sabonete; shampoo; pasta de dente pequena; escova de dente;
escova de cabelo; desodorante e absorventes (para as meninas)
• Protetor solar e labial
• Repelente
• Papel higiénico (sem o canudo, reenrolado)
• Lanterna (uma por aluno)
• Saco de dormir ou colchonete fino (manta com lençol)
• Bloco de anotações e caneta.
29
EDIÇÃO 2006 - Projeto Re(vi)vendo Êxodos V 30
EXPRESSÃO CULTURAL, POLÍTICAE LIBERDADE
Anexo 3
Caminhada: Formosa - Brasília
- 06 a 18 de outubro 2006 -
Circuito - Training
Os exercícios aqui propostos, são um a preparação para a caminhada
de outubro. Foi elaborado pela equipe de educação tisica e que também
está colocando os espaços (musculação e ginástica) à disposição do
projeto. Os alunos receberão instruções e treinamento pela equipe de
Educação Física.
01 - Andar
02 - Correr em zig-zag (cruzando as pernas)
03 - Abdominal supra
04 - Abdominal infra
05 - Rotação do tronco (sentado)
06 - Agachamento
07 - Apoio (quatro pra homens e três para mulheres)
08 - Apoio com (flexão de pernas alternadas) - Agachamento
Jefferson
09 - Bicicleta (deitado)
10 - Flexão lateral do tronco (em pé)
11 - Subir e descer degraus (com sobrecarga)
12 - Sugado
13 - Corda - Polichinelo
OBS: *Fazer alongamento antes e depois do circuito
*Fazer 03 voltas (circuito) - três vezes homens e duas vezes
mulheres
* Fazer 30 segundos cada estação
30