You are on page 1of 4

Carlos A Q Pereira – TCPIP Embarcado modo Client ( Setembro de 2015

)
================= ===========================================================

Introdução
TCPIP EMBARCADO, MPLABX , PILHA TCPIP MICROCHIP
A muitos anos, lá pela casa dos anos 85, eu participava de um daqueles eventos de tecnologia
onde se reuniam as grandes empresas do setor - A CONDEX - que ocorria anualmente entre as
cidades de Rio e São Paulo e li no stand da IBM Brasil a seguinte frase: “Você pode tudo com a
eletrônica”.
Atualmente, penso nesta frase e não deixo de me surpreender pela forma com que eles
previram este futuro, onde estamos agora, onde a união da eletrônica com o software
possibilita a aparecimento de conceitos inusitados, surpreendentes, radicais, a cada dia.
Chegamos a um ponto no qual não cabe mais a pergunta “é possível?” mas, sim “é viável?”.
Desde que, no remoto ano de 1947, 3 amigos cientistas reunidos no laboratório da empresa
BELL inventaram o tal do transistor, a história jamais seria a mesma.
De lá para cá, os estudos sobre a mecânica quântica, vêm revelando cada vez mais as
intimidades da matéria e deixando os pesquisadores com as mentes abarrotadas de perguntas
e a cada descoberta, a cada pergunta respondida, ideias vão aparecendo para a utilização do
resultado das pesquisas.
O transistor possibilitou a redução radical de tamanho para os componentes até então,
utilizados na eletrônica, se concluiu que seria possível colocar dentro de um pequeno espaço
físico, uma grande quantidade destes novos elementos. Nascia o circuito integrado. As
pesquisas seguiram em frente e o transistor foi diminuindo de tamanho, foi ficando mais
eficiente, a cada avanço precisava de menos energia para funcionar, dissipava cada vez menos
calor e de uma hora para outra, o número de transistores dentro de espaços cada vez menores
começou a dobrar, quadruplicar. Nascia o Circuito Integrado em largas escala.
As pesquisas não param e com avanços ininterruptos as possibilidades cresciam de forma
exponencial.
Um belo dia, um cara com uma mente preparada, visualizou um daqueles processadores que
ocupavam um armário inteiro, precisavam de salas super refrigeradas, consumiam uma
quantidade de energia totalmente impraticável para os dias atuais, dentro de uma pastilha de
uma polegada quadrada, consumindo uma quantidade de energia muito menor e muito mais
eficiente, seria possível? Sim, tanto foi que nascia aí o primeiro microcprocessador, um circuito
eletrônico complexo desenhado para caber dentro de uma pastilha de dimensões muito
reduzidas.
A partir deste primeiro exemplar, a indústria de chips não parou mais e hoje temos disponível
por custo acessível, um leque enorme de opções a escolha para tornar reais as ideias e
soluções que aprecem todo dia.
A evolução na área da física de partículas não para, investimentos volumosos são feitos afim
de que pesquisadores, engenheiros, cientistas, possam ir cada vez mais fundo na intimidade
do mundo subatômico, trazendo ao cotidiano a possibilidade de novas tecnologias e materiais
revolucionários que, utilizados de maneira correta, tornam a vida melhor.
Atualmente existem uma série de experimentos em andamento sobre a física de partículas, os
pesquisadores mais talentosos deste planeta estão concentrados e suas mentes preparadas
para ver o que ainda é invisível.
08 de janeiro de 2016
=========================================================================

1

Acredito que para a maioria dos estudantes atuais na área da eletrônica. Perdi a conta de quanto material estraguei nas tentativas e erros. Lembro que a primeira placa que montamos e que realmente funcionou. tomadas. um grande sucesso na época. lá estava eu ingressando em um curso de eletrônica. Meu pai trabalhava como eletricista e sempre que possível me usava como ajudante. foi um pequeno misturador de áudio. que a coisa funciona realmente. eles possuíam placas de circuito que a primeira vista. eu era um aspirante a curso técnico e escolhi a eletrônica por já ser um pequeno apaixonado por esta senhora. interruptores. Esta atividade foi aos poucos despertando minha curiosidade e saber como funcionava um novo dispositivo que surgia no mercado. as válvulas pêntodo. os transistores de efeito de campo. Tenho certeza de que você vai se surpreender. os amplificadores operacionais. pois. não tive dúvidas quanto ao curso que iria seguir e em 1975. Assim. Microprocessadores era assunto para níveis superiores e pouco ou nada de informação a respeito chegava para o nosso grupo. era levada a sério entre os grupos. preenchiam horas e mais horas de conversa e sempre ocupavam o espaço entre os comentários de uma festa ou a respeito de uma garota. pedaços de placa de fenolite aos montes. sem falar nos componentes. além de motores e interruptores. Lá por 1975. Com o passar do tempo. capacidades de leitura para alguns tipos de sensores. publicado pela revista Nova Eletrônica. eu recomendo “Batendo à Porta do Céu” de Lisa Randall. Montar uma placa com um circuito a base de microprocessadores era ainda um sonho distante. pareciam um mundo inacessível e conclui que para entender aquelas placas eu precisava estudar eletrônica. 08 de janeiro de 2016 ========================================================================= 2 . ler e escrever em dispositivos de interface é um objetivo a ser alcançado. o famoso “luzes sequencias”. comecei a me deparar com aparelhos que não eram apenas elétricos. contando de três potenciômetros e um amplificador operacional 741. passou a ser uma obsessão. seja porque vemos ali uma possibilidade de faturar um extra. Assim. que naquela época tinham preços altos. quilos e mais quilos de percloreto de ferro. No último ano do curso. Convivi em várias oportunidades com este mundo aparentemente complexo da eletricidade e seus cabos. Se você for daqueles que não dispensa uma boa leitura. a corrida para a montagem da primeira placa de circuito funcional.Carlos A Q Pereira – TCPIP Embarcado modo Client ( Setembro de 2015 ) ================= =========================================================== Se você ainda tem alguma dúvida ou quer se inteirar melhor a respeito dos avanços nesta área. tão logo chegava a época de frequentar uma escola técnica. já arriscávamos a montagem de alguns kits que encontrávamos a venda nas lojas locais e acredito que a coisa mais complexa que montamos naquele ano foi um circuito capaz de acionar lâmpadas de forma sequencial. montar uma placa com diversas possibilidades de acionamentos. construindo um produto com aqueles novos componentes ou simplesmente pelo prazer de comprovar por si próprio. as portas lógicas. uma quantidade imensa de informação é derramada a todo momento em nossas mentes e no meio deste turbilhão tem sempre alguma coisa que desperta a nossa curiosidade. Nesta época os alunos de uma escola técnica debatiam muito o assunto discutido em sala de aula. hobbystas e outros tantos que se aventuram no mundo dos elétrons. procure pesquisar a respeito do LHC (Large Hadron Collider) nos últimos 10 anos. motores.

mobilidade e serviços de localização. preparado para operar de acordo com a especificação LoRa. que estabelece que em futuro breve. comunicação bidirecional segura. regional ou até mesmo global. http://www. Internet of things. afinal não é nada fácil convencer a sua mãe. A especificação fornece os requerimentos chave para o conceito IoT. fazer. começam a aparecer os padrões e as alianças. enfim. visite: https://www. viabilizar uma nova tecnologia. IoT. se entendam. literalmente com que conversem. em uma rede nacional. Conectar coisas a internet.aspx?product=RN2483 visite para saber mais a respeito. todas as coisas. de que a partir de agora a geladeira dela estará conversando com setor de hortifrúti do supermercado local. carros. principalmente quando este conceito tem a habilidade de mudar de forma radical o dia a dia das pessoas. é tarefa árdua e costuma consumir muitos anos. poderão estar conectadas. desde a ideia até a implantação final. por exemplo. Para saber mais a respeito desta especificação. motos. de forma a dar suporte ao que determina este novo conceito de comunicação. tornar padrão um novo conceito. a Microchip já tem disponível um módulo. poderá estar conectado via internet. 14 GPIO para controle de seus dispositivos e conversor A/D. Este é caso do conceito Internet das Coisas. Este módulo da Microchip. Para tanto.lora-alliance. e também estará falando com o sistema de fornecimento de energia afim de se autorregular para um consumo ideal. internet das coisas. tudo com que temos que interagir na rotina diária.org/What-IsLoRa/Technology Já atualizada com a especificação e o conceito IoT. engenheiros e profissionais envolvidos.Carlos A Q Pereira – TCPIP Embarcado modo Client ( Setembro de 2015 ) ================= =========================================================== Dentre os assuntos tecnológicos que nos chegam atualmente. possui uma pilha de protocolos para LoRa embarcada. Uma destas alianças é a: LoRaWAN é uma especificação – Low Power Wide Area Network – direcionada para dispositivos que irão se comunicar sem fio e que serão operados por bateria. por exemplo.microchip. é no mínimo algo polêmico e com poder para mudar a forma de pensar e agir das pessoas. vem aumentando muito e se faz presente em muitas rodas de conversa. Se não falar com jeito ela irá interna-lo em uma casa de saúde. RN2483 LoRa Technology Module . 08 de janeiro de 2016 ========================================================================= 3 .com/wwwproducts/Devices. Os debates a respeito de um conceito originado pelos avanços nas tecnologias envolvidas com a internet. devemos dar destaque a um que vem mexendo muito com as mentes de técnicos. Coisas como eletrodomésticos.

(você pode ler o texto completo no User Guide do RN 2483) um exemplo de um caso simples. e via um módulo RN. onde um dispositivo. via microcontrolador da placa onde o módulo que iniciou o processo está conectado. o módulo pode ter alcance de até 15Km e operar por 10 anos com uma mesma bateria. você recebe as informações de um destes servidores.Carlos A Q Pereira – TCPIP Embarcado modo Client ( Setembro de 2015 ) ================= =========================================================== No desenho acima. você poderá enviar comandos para o servidor que irá repassar estes comandos para o RN que originou os dados e este finalmente poderá provocar. 08 de janeiro de 2016 ========================================================================= 4 . conectado ao seu PC pela porta serial RS232. Na sua estação de trabalho. você certamente não terá mais dúvidas sobre o alcance do IoT para os anos vindouros. envia comandos ao módulo RN2483 via USART. pela rede LoRa. contendo um microcontrolador faz a leitura de um sensor. faça os seus testes com base no aprendizado. leia com atenção tudo o que compartilho aqui. O pacote é recebido por um ou múltiplos gatways que farão o roteamento para os servidores. o módulo RN criptografa os dados e faz a transmissão via RF. Após dar uma olhada no site da aliança e a seguir no da Microchip. o acionamento de algum procedimento necessário em função da leitura do sensor. mantenha-se atualizado fazendo assinaturas nos canais de divulgação. via um navegador. Pela especificação da Microchip. participando de cursos e seminários e invista o que puder em ferramentas para desenvolvimento de suas ideias. Portanto.