You are on page 1of 2

Auto-avaliação Mestrado 2015

No primeiro semestre do mestrado, tive uma participação bem ativa nas diversas atividades
relacionadas à pesquisa da orientadora, assim como o trabalho na tutoria. Entre essas
atividades, estava:
Participação nas reuniões da pesquisa e supervisão da Mangueira com os estagiários
antigos e os novos estagiários. Minha participação consistiu em trazer pontos pertinentes
aos assuntos discutidos e, dessa forma, contribuir para se fazer uma proposta de
supervisão transdisciplinar para a Mangueira.
Tutoria da Clínica: participei de praticamente todas as supervisões, inclusive na ausência da
supervisora, onde pude auxiliar na discussão dos casos trazidos, fazendo uma espécie de
altervisão entre eu e os estagiários. Também acompanhei os estagiários na confecção dos
estudos de caso, contribuindo tanto em relação à dúvidas de caráter teórico da gestaltterapia quanto nas reflexões dos formulários de estudo de caso.
Grupo de Questões do Contemporâneo: Uma outra atividade onde me empenhei bastante
foi na construção do grupo clínico que seria feito na DPA de “Questões do Contemporâneo”.
Reunia-me semanalmente com o grupo, uma semana com a orientadora e uma semana
sem. No grupo, discutimos e criamos propostas sobre como trabalhar com grupos, que
questões do contemporâneo que seriam trabalhadas, de que formas trabalharíamos com
elas, assim como coletamos uma série de referências artísticas que dialogavam com elas.
Quinta Coletiva: essa reunião semanal consistia da leitura e discussão dos diversos
trabalhos que estavam sendo apresentados. Participei da maioria delas, senão todas, e em
algumas atuei como comentador dos trabalhos. Também tivemos algumas leituras quando o
grupo se converteu em uma espécie de grupo de estudo.
Grupo de estudo de Situações Contemporâneas: o grupo, que se reunia às terças feiras, e
do qual participei ativamente, discutia textos relacionados à situação contemporânea.
Disciplina de Metodologia: participei da disciplina e das leituras referentes à metodologia no
método cartográfico, assim como o trabalho de conclusão.
Dissertação: o desenvolvimento da dissertação não foi feito na quantidade e velocidades
ideais, acredito que por vários motivos, tanto pessoais, como a minha re-ligação com a vida
acadêmica quanto pelo desafio de conciliar os horários e a energia exigida para as
atividades supracitadas com o trabalho profissional, na clínica, de onde tirava o sustento
necessário até mesmo para continuar no mestrado. Contudo, cheguei a refazer o projeto
inicial com mais objetividade, construindo um esboço de sumário, avancei nas leituras sobre
a gênese do individualismo e retomei um pouco o trabalho baseado no Lipovetsky. Nesse
processo li o livro “A Gênese do Individualismo: ensaios sobre o individualismo moderno” de
Louis Dumont e capítulos do livro “A Era do Vazio”, do Lipovetsky.

01/12/15 Rafael de Oliveira Lins . Termino preocupado. Rio. obviamente. com os prazos do próximo ano. assim como da necessidade de haver espaços significativos de tempo para se dedicar na minha escrita. tive dificuldades variadas mas que de certa forma mais me ensinam do que me desqualificam enquanto acadêmico. mas mais sábio em relação ao meu trabalho e os meandros de como lidar com ele e com meu estilo de trabalhar.Com isso tudo aprendi que preciso de um pouco mais de prazos e de pedir mais orientações para não ficar perdido na caminhada do meu trabalho. Creio não ter sido o aluno mais relapso do programa.