Plano da Salvação - Batismo2

VAMOS ESTUDAR O PLANO DA SALVAÇÃO DE ACORDO COM A BÍBLIA

5

“LEVANTA-TE, RECEBE O BATISMO” ( 2)
DAVID ROPER
Anos atrás, eram mais comuns banquetas tipo tripé. Imagine uma dessas banquetas. Agora, imagine-a sem um dos pés. O que acontece? (Em minha mente, imagino um homem tentando equilibrar-se na banqueta quebrada fazendo a ordenha de uma vaca, quando, finalmente, tomba no chão, e o balde voa longe!) Obviamente, uma banqueta tripé não pode apoiar-se em dois pés. Três elementos estão envolvidos no batismo bíblico: precisa ser feito da maneira certa (o “como” do batismo); precisa ser feito pela razão certa (o “por quê”); e precisa ser feito com a pessoa certa (o “quem”). Cada um desses elementos é semelhante a um pé do tripé: cada um é necessário, é essencial. Na lição anterior, começamos o estudo do “Por quê” do batismo. Nesta lição, completarmos esse estudo e também trataremos de “Como deve ser o batismo” e “Quem deve ser batizado” O “POR QUÊ” DO BATISMO Se faz algum tempo que você estudou a lição anterior, pode ser que você queira rever o que Marcos 16 e Atos 2 dizem sobre o propósito do batismo. Outras passagens também respondem à pergunta “Por que ser batizado?” Alistarei várias abaixo. Faça questão de ler todas em sua própria Bíblia, prestando atenção ao contexto de cada uma: Atos 22:16: O pregador disse a Saulo: “E agora, por que te demoras? Levanta-te, recebe o batismo e lava os teus pecados, invocando o nome dele”. Não é a água que lava os pecados; não há nada de mágico ou sagrado na água do local em que se batiza. O sangue de Jesus é que lava nossos pecados (Mateus 26:28; Apocalipse 1:5). Atos 22 fala que o sangue de Jesus faz isto no momento do batismo. Gálatas 3:26, 27: Paulo disse aos gálatas: “Pois todos vós sois filhos de Deus mediante a fé em Cristo Jesus” (v. 26). E quando se tornaram “filhos de Deus mediante a fé”? Paulo continuou: “porque todos quantos fostes batizados em Cristo1 de Cristo vos revestistes” (v. 27). Se você quer ser um filho de Deus, você precisa ser parte de Cristo, precisa ser batizado em Cristo. Se você quer revestir-se de Cristo, precisa ser batizado. 1 Pedro 3:21: Depois de explicar como Noé e os outros sete foram salvos na arca, Pedro escreve u: “a qual, figurando o batismo, agora também vos salva, não sendo a remoção da imundícia da carne, mas a indagação de uma boa consciência para com Deus, por meio da ressurreição de Jesus Cristo”. O propósito do batismo não é tomar um banho e deixar o corpo limpo2. Em vez disso, o batismo deve ser uma resposta de coração a Deus. Deus diz: “Levante-se e seja batizado”, e meu coração diz: “Sim!” Como observado na lição anterior, o batismo expressa minha fé na morte, sepultamento e ressurreição de Jesus. As palavras “o batismo agora também vos salva” são muito fortes. Até agora, você deve entender que isto não significa que haja mérito no ato do batismo por si só. Não podemos nos salvar a nós mesmos; só podemos ser salvos pela graça de Deus. Esta passagem declara, no entanto, que assim como as pessoas foram salvas na arca quando fizeram o que Deus mandou, hoje também são salvas de seus pecados quando fazem o que Deus manda – quando são batizadas. “O batismo salva” no sentido de que Deus incluiu o batismo em Seu plano de salvação do homem. Outros versículos poderiam ser acrescentados a esta lista, alguns dos quais se referem ao batismo sem o uso da palavra (como João 3:3, 5; Tito 3:5). Espero, porém, que as passagens citadas sejam suficientes para responder à pergunta: “Por quê?” em sua mente. 1

“COMO” DEVE SER O BATISMO? Voltemos à pergunta: “Como uma pessoa deve ser batizada?” Na lição anterior, comentamos que os léxicos gregos definem “batismo” como “imersão”. Entretanto, não gostaria de deixar a impressão de que é necessário saber grego ou ter um léxico grego para entender o ato do batismo. O ato do batismo é claro nas Escrituras. O Batismo de João (João 3; Mateus 3) João 3:23 diz que João Batista “estava também batizando em Enom, perto de Salim, porque havia ali muitas águas”. Aspergir ou derramar água sobre a cabeça requer apenas um pouco de água, mas o batismo de João requeria “muitas águas”. O batismo de João precisava de “muitas águas” porque era uma imersão em água. Depois de ser batizado por João, o Senhor “saiu logo da água” (Mateus 3:16). O ato de entrar na água (implícito) e sair da água (declarado) é consistente com o ato de imergir, e inconsistente com os atos de aspergir ou derramar. O Batismo de um Nobre (Atos 8) A conversão do oficial etíope já foi apresentada na terceira lição. Vimos que o oficial confessou sua fé em Jesus. A seguir, lemos:
...mandou parar o carro, ambos desceram à água, e Filipe batizou o eunuco. Quando saíram da água, o Espírito do Senhor arrebatou a Filipe, não o vendo mais o eunuco; e este foi seguindo o seu caminho, cheio de júbilo (Atos 8:38, 39).

Provavelmente você já presenciou um enterro após um velório. Pergunte-se a si mesmo: “O que melhor retrata o conceito de um enterro: aspersão, derramamento ou imersão?” Percorra o Novo Testamento: você não vai encontrar nenhum exemplo de alguém sendo “batizado” com água aspergida ou derramada sobre a cabeça. A maioria dos historiadores concorda que somente a imersão era praticada na igreja do primeiro século. A aspersão (para o batismo) só foi introduzida muitos anos depois3. Jesus uma vez perguntou: “O batismo de João era dos céus ou dos homens?” (Marcos 11:30). O batismo de João era dos céus. Se fizéssemos a mesma pergunta em relação às práticas da aspersão ou derramamento, a resposta seria “dos homens”. “QUEM” DEVE SER BATIZADO? A terceira pergunta em relação ao batismo é: “quem deve ser batizado?” Alguns grupos religiosos “batizam” bebês, mas já esclarecemos numa lição anterior que os bebês não precisam de batismo porque nascem puros e santos. Quem, então, deve ser batizado? Poderíamos responder: “Todo indivíduo responsável”. Pedro ordenou: “cada um de vós seja batizado” (Atos 2:38)4, mas é necessária certa qualificação. O batismo não é apenas um rito ou um ritual. É para aqueles que prepararam seus corações e suas vidas. Assim Pedro disse que seus ouvintes precisavam arrepender-se antes de serem batizados (Atos 2:38). Passagens já estudadas respondem à pergunta em relação a quem deve ser batizado. Pode ser que você queira reler esses trechos bíblicos. Quem deve ser batizado?

Observe que Filipe e o etíope “desceram à água” e “saíram da água”. Se o batismo fosse por aspersão, Filipe estaria fora da água, já que tudo o que precisava fazer era derramar água no oficial. Novamente, o ato é consistente com a imersão e inconsistente com aspergir ou derramar. O Batismo como um Sepultamento (Romanos 6; Colossenses 3) Nas cartas de Paulo, ele caracterizou o batismo como um “sepultamento”. Paulo escreveu aos cristãos de Roma: “Fomos, pois, sepultados com ele na morte pelo batismo; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos pela glória do Pai, assim também andemos nós em novidade de vida” (Romanos 6:4; grifo meu). Ele disse aos cristãos colossenses: “fostes sepultados, juntamente com ele, no batismo, no qual igualmente fostes ressuscitados mediante a fé no poder de Deus que o ressuscitou dentre os mortos” (Colossenses 2:12; grifo meu). 2


• • •

Quem foi ensinado (Mateus 28:18, 19; Marcos 16:15, 16). Quem crê em Jesus (Marcos 16:15, 16). Quem se arrependeu de seus pecados (Atos 2:36–38). Quem confessou sua fé em Jesus (Atos 8:36–39; Romanos 10:9, 10).

Os bebês não preenchem esses requisitos. Quando uma pessoa tem idade suficiente para ser batizada? Quando uma pessoa precisa ser batizada? A Bíblia não dá uma idade exata, mas a pessoa a ser batizada precisa ter idade suficiente para compreender que:

Ela é uma pecadora carente de salvação5.

• • •

Jesus morreu para salvá-la. O batismo faz parte do plano de Deus para a salvação do homem. Ela está fazendo um compromisso pessoal de sua vida com o Senhor.

“batismo” exclui uma ou mais das três características que estudamos. O mais trágico é que esses “batismos” geralmente aniquilam a relação do batismo com a morte, o sepultamento e a ressurreição de Jesus:

BATISMO: “QUEM?”, “COMO?” E “POR QUÊ?” Uma passagem que ilustra o “quem”, o “como” e o “por quê” do batismo é Romanos 6:3–6:
...ignorais que todos nós que fomos batizados em Cristo Jesus fomos batizados na sua morte? Fomos, pois, sepultados com ele na morte pelo batismo; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos pela glória do Pai, assim também andemos nós em novidade de vida. Porque se fomos unidos com ele na semelhança da sua morte, certamente o seremos também na semelhança da sua ressurreição, sabendo isto: que foi crucificado com ele o nosso velho homem, para que o corpo do pecado seja destruído, e não sirvamos o pecado como escravos.


Alguns “batizam” bebês – mas um bebê não está morto no pecado. Alguns aspergem água e chamam isso “batismo” – mas a aspersão não é um sepultamento. Alguns fazem a imersão, mas insistem em dizer que o convertido passou a ter uma nova vida antes de ser batizado, e não depois. Conseqüentemente, a imagem de ser ressuscitado para uma novidade de vida é destruída. (De acordo com essa doutrina, eles se-pultam “vivos”, não mortos.)

O ensino desses versículos sobre batismo pode ser diagramado assim:

M B

R

“novidade de vida”

M = morte B = batismo R = ressurreição

O que uma pessoa deve fazer se descobrir que seu batismo foi diferente do praticado nos tempos do Novo Testamento? Atos 19 provê uma resposta para essa pergunta. Quando Paulo foi a Éfeso, ele encontrou doze homens que se julgavam cristãos. Logo, ele descobriu que eles haviam sido batizados com o batismo de João Batista. O batismo de João era um batismo preparatório, adequado para os seus dias, mas ele foi substituído pelo batismo de Jesus7. Os doze haviam sido batizados com o batismo de João depois que ele já não era válido8. O “como” e o “quem” do batismo deles estavam certos, mas o “por quê” estava errado9. Depois de Paulo ensinar-lhes mais, “foram batizados em o nome do Senhor Jesus” (Atos 19:5). CONCLUSÃO A esta altura, talvez você queira comparar seu próprio batismo com o batismo do Novo Testamento. Você se lembra do questionário que respondeu nas primeiras páginas deste estudo? Olhe suas respostas. Aspergiram água sobre você ou você foi imerso? Você era apenas um bebê quando alguém o “batizou” (ou “crismado”)? É possível que você fosse tão jovem que não compreendesse o que estava fazendo? Se você tinha idade suficiente para assumir um compromisso pessoal e foi imerso, houve algum indício no ensinamento que você recebeu de que o batismo não era um rito essencial? Por exemplo, ensinaram-lhe que você estava salvo antes de ser batizado? Não estou lhe fazendo estas perguntas para confundi-lo ou para fazê-lo sentir-se mal; mas, 3

Observe a relação do batismo com a morte, o sepultamento e a ressurreição de Jesus 6. Jesus morreu na cruz (Lucas 23:33–46; Filipenses 2:8). Quem está espiritualmente morto no pecado (Efésios 2:1, 5) pode morrer para o pecado (Romanos 6:11) por meio da fé, do arrependimento e da confissão. Jesus foi sepultado num túmulo (João 19:40–42; 1 Coríntios 15:4). Igualmente, o crente obediente é sepultado no túmulo de água do batismo. Jesus foi ressuscitado dentre os mortos (Mateus 28:1–8; Romanos 1:4). De modo semelhante, o cristão é ressuscitado da água para uma “novidade de vida”. Às vezes pessoas me perguntam o que há de errado com um batismo denominacional ou outro. Via de regra, o que os denominacionais chamam

sim, porque nada é mais importante do que ser salvo eternamente. Ninguém quer arriscar sua própria salvação. Se você acha que não foi batizado de acordo com o modelo do Novo Testamento, então faça como os discípulos sinceros de Atos 19: seja imerso (ou reimerso), fazendo, desta vez, exatamente como a Bíblia ensina. ❖
1

Todas as bênçãos espirituais são “em Cristo” (Efésios

1:3).
2 Pelo contrário, algumas vezes tive de batizar pessoas em águas sujas, por ser esse o único lugar disponível para a imersão.

3 A aspersão não foi aceita como um substituto da imersão até 1600. A aspersão é de autoria da Igreja Católica. 4 Grifo meu. 5 Veja o sexto parágrafo do estudo 2 intitulado “Alguém Ama Você”, nesta edição. 6 O âmago do evangelho é a morte, o sepultamento e a ressurreição de Jesus (1 Coríntios 15:1–4). 7 Por “batismo de Jesus” quero dizer o batismo que Jesus ordenou na Grande Comissão (Mateus 28:18–20; Marcos 16:15, 16). 8 Provavelmente eles foram ensinados e batizados por Apolo, que era conhecedor “apenas do batismo de João” (Atos 18:25). 9 Uma coisa errada com o propósito desse batismo é que o batismo de João não incluía a promessa do Espírito Santo, como promete o batismo de Jesus (Atos 2:38).

©Copyright 2001, 2006 by A Verdade para Hoje TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

4

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful