You are on page 1of 3

  P ERGUNTA

:

“QUE AUTORIDADE DEUS DEU A
CADA CONG REGAÇÃO LOCAL?”
Hugo McCord 
  R ESPOSTA :
Dois cristãos que observam a ceia do Senhor A autoridade dos Doze começou em Jerusalém
juntos constituem uma igreja do Novo Testa- no dia de Pentecostes, no ano 30. Ela deveria se
mento. Às vezes apenas um marido e uma mulher estender não somente até a morte deles, mas “até
(assim como Áqüila e Priscila) são “a igreja que à consumação do século” (Mateus 28:20).
se reúne na casa deles” (Romanos 16:5; 1 Corín- No que se refere a qualquer doutrina, cada
tios 16:19; Colossenses 4:15; veja Filemom 2). Eles cristão sabe distinguir entre “o espírito da verda-
se regozijam na segurança divina de que “onde de e o espírito do erro”. Para isso, basta ele per-
estiverem dois ou três reunidos em meu nome, guntar: “Isto foi ensinado pelos apóstolos?”
ali estou no meio deles” (Mateus 18:20). “Aquele que conhece a Deus nos ouve; aquele
Uma congregação da igreja do Senhor come- que não é da parte de Deus não nos ouve” (1 João
çou na cidade norte-americana de Nicholasville, 4:6).
no Kentuchy, quando uma mulher cristã, cujo Paulo disse: “E, a todos quantos andarem de
marido não era cristão, convidou outra mulher conformidade com esta regra (gr.: kanon, o ‘câno-
cristã da cidade para prestarem culto juntas no ne’ do apostolado), paz e misericórdia sejam sobre
dia do Senhor. As duas começa- eles e sobre o Israel de Deus”
ram a cantar, orar, ler as Escri- (Gálatas 6:16). Uma congregação,
turas, tomar a ceia do Senhor e “Obedecei aos vossos com ou sem presbíteros, é orien-
apresentar suas ofertas semanal- guias e sede submissos para tada a estar alerta, para que ne-
mente. A devoção dessas duas com eles; pois velam por nhuma doutrina não-apostólica
mulheres foi o começo de uma, vossa alma, como quem deve seja levada para dentro da igreja.
atualmente, grande congregação prestar contas, para que fa- Pedro advertiu: “Assim como,
dedicada a missões. çam isto com alegria e não no meio do povo, surgiram falsos
Nenhuma igreja do Novo gemendo; porque isto não profetas, assim também haverá
Testamento tem um “regula- aproveita a vós outros” (He- entre vós falsos mestres” (2 Pe-
mento interno” sobre o que ela breus 13:17). dro 2:1). Por essa razão Paulo
ensina, pois seu ensino se res- escreveu: “Rogo-vos, irmãos, que
tringe à “doutrina dos apósto- noteis bem aqueles que provo-
los” (Atos 2:42). A doutrina dos apóstolos tem cam divisões e escândalos, em desacordo com a
origem no “céu” e os doze apóstolos foram doutrina que aprendestes; afastai-vos deles”
simplesmente os instrumentos para a transmis- (Romanos 16:17).
são verbal. Jesus lhes disse: “Em verdade vos Cada congregação tem autoridade apostólica
digo que tudo o que ligardes na terra terá sido para cuidar de seus próprios interesses, ser
ligado [gr.: estai dedemena] nos céus, e tudo o que autônoma, governar a si mesma. Os apóstolos
desligardes na terra terá sido desligado [gr.: reconheceram o princípio de independência na
estai lelumena] nos céus” (Mateus 18:18). igreja em Jerusalém mesmo antes dela ter presbí-
A transmissão do ensino era tão importante teros. Surgiu ali uma emergência, que exigia uma
que os apóstolos foram chamados de “embaixa- comissão de benevolência. Mesmo havendo doze
dores em nome de Cristo” (2 Coríntios 5:20). evangelistas presentes (os doze apóstolos), esses
Eles foram até descritos como estando sentados evangelistas não se julgaram responsáveis pela
“no trono da sua glória” (Mateus 19:28). igreja. Eles respeitaram a autonomia local.

1
A ordem inspirada dos apóstolos para “a alguns presumem que Tito foi encarregado de
comunidade dos discípulos” foi que “escolhes- todas as igrejas da ilha. A única maneira de um
sem” (gr.: episkeptomai, que significa “selecionar”) evangelista ter “toda a autoridade” 1 , ou seja, a úni-
os homens para essa comissão. A seguir, os doze ca maneira dele ser um professor infalível, na épo-
evangelistas nomeariam (gr.: hathistemi, que ca do apóstolo, era recebendo a imposição de mãos
significa “encarregar”) os escolhidos “deste de um dos apóstolos sobre si (veja Atos 8:18).
serviço” (Atos 6:2, 3). Como sabemos que Paulo impôs as mãos
Os “membros leigos” (como são erroneamen- sobre o evangelista Timóteo (2 Timóteo 1:6), é
te chamados hoje) fizeram a seleção. Como se deu implausível pensar que Paulo tenha deixado Tito
esse processo não está registrado. Por votação ou entre as igrejas cretenses sem lhe fazer a mesma
outro modo, eles estavam praticando o princípio imposição de mãos. Seria impossível para Tito
da igreja do Novo Testamento segundo o qual ter “toda a autoridade” sem receber a imposição
cada congregação tem um governo autônomo. miraculosa de Paulo.
Nas congregações em Listra, Icônio e Antio- Depois de se nomearem presbíteros, a autori-
quia, dois evangelistas — Paulo e Barnabé — dade originalmente conferida à igreja local ainda
“encomendaram” ou “constituíram” presbíteros permanece nela. Do mesmo modo, a autoridade
em cada igreja (Atos 14:23). Os presbíteros não para a igreja escolher seus próprios presbíteros
foram escolhidos por Paulo e Barnabé, e sim ape- se estende à autoridade para destituir presbíteros
nas “encomendados” por eles. Esse fato é eviden- infiéis.
ciado pelo termo que Lucas utiliza, cheirotoneo Paulo advertiu os presbíteros efésios: “…den-
(de cheir, “mão” e teino, “estender”), que sugere tre vós mesmos, se levantarão homens falando
levantar as mãos para indicar aprovação do nome coisas pervertidas para arrastar os discípulos
de alguém. A escolha, então, foi feita através da atrás deles” (Atos 20:29, 30). Quando fosse
“eleição” da igreja. apresentada uma “acusação contra um presbí-
A mensagem inspirada de Lucas mostra que tero… apoiada por duas ou três testemunhas”,
Paulo e Barnabé respeitaram o poder de decisão esse presbítero deveria “ser repreendido em
local fazendo os irmãos escolherem. Depois disso, público” (1 Timóteo 5:19, 20; NVI).
os dois evangelistas visitantes nomearam os Não faria sentido dizer que um presbítero
escolhidos como presbíteros. infiel não pode ser destituído. Com certeza, a
Da mesma forma, Tito, um evangelista que autoridade da igreja que coloca um homem na
visitava as igrejas na ilha de Creta, não recebeu liderança pode tirá-lo de lá.
uma ordem de Paulo para ele mesmo “escolher” O governo autônomo conferido a cada con-
(gr.: episkeptomai) homens para a liderança. Em gregação local, tenha ela ou não presbíteros,
vez disso, ele deveria “constituí-los” ou “ordená- permite que os membros estejam “reunidos” para
los” (gr.: kathistemi) (Tito 1:5). “expulsar… o malfeitor” da comunhão deles
Paulo usou a mesma palavra grega que os (1 Coríntios 5:4, 13). Os cristãos devem “se apartar
apóstolos em Jerusalém haviam usado quando de todo irmão que ande desordenadamente”
constituíam homens para uma comissão de (2 Tessalonicenses 3:6).
benevolência (Atos 6:2, 3). Se esse padrão foi Da mesma forma, as questões diárias de uma
seguido, os membros locais nas igrejas de Creta congregação, desde que estejam em harmonia
escolheram os futuros presbíteros e daí Tito os com a doutrina dos apóstolos, são decididas
ordenou para o trabalho. Fazia mais sentido os unicamente pela igreja local. A doutrina dos
membros da igreja local fazerem a escolha dentre apóstolos especifica uma assembléia (Hebreus
as pessoas que eles conheciam do que um visi- 10:25), mas não especifica se a assembléia deve
tante como Tito fazê-lo. ser na sala de estar de alguém, num auditório
Os exemplos acima mostram o erro de se alugado, ou num prédio. Os membros locais
ensinar que uma congregação sem presbíteros decidem o lugar.
precisa se submeter irrestritamente à “supervisão A doutrina dos apóstolos especifica que os
de um evangelista”. Biblicamente, um evangelista cristãos devem “instruir-se… mutuamente”, e
não tem autoridade para exercer um governo louvar “a Deus” com “cânticos espirituais”
dominador sobre uma congregação.
Porque Paulo disse que a pregação feita por 11
N. T.: Hoje, essa autoridade reside na Palavra
Tito na ilha de Creta foi “com toda a autoridade”, inspirada e preservada, a Bíblia.

2
(Colossenses 3:16). Qual hinário usar e quem irá o mesmo hoje.
dirigir o louvor são decisões meramente locais. De segunda a sábado, os cristãos podem
O ensino dos apóstolos especifica leitura das ser encontrados “fazendo [uns aos outros] ad-
Escrituras (Colossenses 4:16; 1 Tessalonicenses moestações e tanto mais quanto vedes que o Dia
5:27) e edificação mútua (1 Tessalonicenses 5:11). se aproxima” (Hebreus 10:25). Cristãos fiéis anseiam
É, portanto, essencial incluir essas atividades em por reuniões alegres em que podem cultuar seu
nossas assembléias cristãs, mas quantos minutos Criador e Salvador e o Espírito Santo em adoração
elas tomarão da reunião é uma decisão para cada e visando a mútua edificação (João 4:24; 1 Tes-
igreja local. salonicenses 5:11). Um cristão pode adaptar
Também está especificado no ensino dos Salmos 122:1 e dizer: “Alegrei-me quando me
apóstolos a oferta de cada cristão “no primeiro disseram: ‘Vamos adorar a Deus’!” Ele tem uma
dia da semana… conforme a sua prosperidade” profunda apreciação pelo que o Pai fez por ele e
(1 Coríntios 16:1, 2). Além disso, encontramos sente uma necessidade de expressar isto:
um exemplo aprovado de uma coleta especial
(Atos 11:27–30). Essas coletas, no tempo dos Como suspira a corça pelas correntes das águas,
apóstolos, não se destinavam a promover diver- assim, por ti, ó Deus, suspira a minha alma.
A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo;
são, mas unicamente a dois propósitos: alívio quando irei e me verei perante a face de
benevolente (Atos 24:17; Romanos 15:25; 2 Corín- Deus?
tios 8:1–5; Gálatas 2:10) e pregação do evangelho As minhas lágrimas têm sido o meu alimento
(1 Coríntios 9:14; Filipenses 4:14–16). dia e noite,
enquanto me dizem continuamente: O teu
Observar a ceia do Senhor é um dos ensinos Deus, onde está?
dos apóstolos, mas sua freqüência não é especifi- Lembro-me destas coisas — e dentro de mim
cada. Todavia, como há um exemplo aprovado se me derrama a alma —,
de como passava eu com a multidão de povo
(com um apóstolo presente) de uma congregação
e os guiava em procissão à Casa de Deus,
se reunindo no “primeiro dia da semana” para entre gritos de alegria e louvor, multidão em
“partir o pão” (Atos 20:7), os cristãos fiéis fazem festa (Salmos 42:1–4). 

B ATISMO : U MA L INHA D IVISÓRIA
Antes do Batismo Após o Batismo
Mt 28:18–20; Mc 16:15–18; Lc
Culpa pelos pecados Remissão dos pecados
24:46–49
Não-salvos Mc 16:16; 1 Pe 3:21 Salvos

Pecados não lavados Atos 22:16 Pecados lavados
Jo 14:17; At 2:38; 5:32; Dom do Espírito Santo, um
Sem o dom do Espírito Santo
Gl 4:6; Ef 1:13, 14 penhor da nossa herança
Filhos do diabo Jo 8:44; 2 Co 6:16 Filhos de Deus
Não em Cristo Rm 6:3; Gl 3:27 Em Cristo
Não no reino de Deus Jo 3:5; Cl 1:13 No reino de Deus
Não no “um só corpo”, a igreja 1 Co 12:13; Ef 1:22, 23 No “um só corpo”, a igreja
Aqueles que não têm todas as Ef 1:3 Aqueles que têm todas as
bênçãos espirituais bênçãos espirituais
Aqueles que não têm a vida Aqueles que têm a vida
abundante Jo 10:10 abundante
Aqueles que não têm uma Aqueles que têm uma
herança reservada no céu 1 Pe 1:4 herança reservada no céu

©Copyright 2005, 2006 by A Verdade para Hoje 3
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS