Estudo Dirigido de Patologia

Aluna: Carolina dos Santos

Questão 1
Como agente exógeno causador de inflamação crônica, podemos citar a sílica, que resultará num
quadro de silicose.

Questão 2
A ativação dos macrófagos pode ocorrer por duas vias diferentes: clássica e alternativa.
Na vida clássica, eles são ativados por citocinas (IFN-gama) ou agentes microbianos, e se tornam
agentes microbicidas, que geralmente se envolvem com inflamações com potencial prejudicial às
células.
Já no processo de ativação alternativo, esses macrófagos sofrem indução por interleucinas
produzidas por leucócitos e células Th2 (IL-4 e IL-13), e serão importantes agentes em processos de
fibrose e reparação tecidual.

Questão 3


Sífilis – agente causador Treponema pallidum. Lesão do tipo goma, microscópicas a
grosseiramente visíveis, incluindo parede de histiócitos, infiltrado de plasmócitos, células
centrais necróticas sem perda do contorno celular.
Tuberculose – agente causador Mycobacterium tuberculosis. O granuloma tuberculoso, é
caracterizado pela presença de necrose caseosa central, com infiltrado periférico de
macrófagos modificados (células epitelióides e células gigantes), linfócitos, plasmócitos e
fibroblastos. A célula gigante tipo Langhans, formada pela fusão de macrófagos, apresenta
citoplasma amplo e núcleos distribuídos na periferia celular em forma de ferradura. Bacilos
álcool-ácido resistentes.
Hanseníase – agente causador Mycobacterium leprae. Granulomas não caseosos, com
bacilos álcool-ácido resistentes no interior dos macrófagos.
Doença da Arranhadura do Gato (DAG) – agente causador Bartonella henselae. Granuloma
arredondado ou estrelado contendo restos granulares centrais e neutrófilos reconhecíveis.
Células gigantes são incomuns.

Questão 4
As inflamações crônicas granulomatosas tipo corpo estranho são causadas por corpos estranhos
relativamente inertes, e tipicamente o granuloma se forma ao redor desse corpo estranho (um fio
de sutura por exemplo), que é grande o sufuciente para impedir a fagocitose por um único
macrófago, mas não incitam nenhuma resposta imune. Células epitelióides e gigantes são
depositadas na superfície do corpo estranho, que geralmente pode ser visto no centro do
granuloma formado.

ocorre saída de neutrófilos. pois elas possuem receptores para seus próprios fatores secretados. Observa-se comumente aumento expressivo na força de tensão em relação à pele normal em até 3 meses. fibroblastos e uma diminuição do edema da inflamação. . Após 2 semanas do início da lesão. Depois de 5 dias o espaço da lesão é preenchido com tecido de granulação. Nas primeiras 24 horas ocorre a chegada de neutrófilos no local da lesão. e se formam pontes de união de fibrilas colágenas. ocorrendo também mitoses do epitélio basal. ela deve ser imediatamente suturada. já se observa acúmulo de colágeno. Questão 6 Na cicatrização por 1ª intenção (ou primária). e a epiderme intacta. Ao fim do primeiro mês. sem afetar o espessamento normal da epiderme. e no caso de feridas superficiais limpas. uma célula produz um ligante que vai interagir num receptor de uma célula-alvo vizinha. Na sinalização parácrina. sendo geralmente transportados pelo sangue. chegada de macrófagos e formação de tecido de granulação. Após 3 dias. Essas células epiteliais basais crescem ao longo da derme nos próximos 1 ou 2 dias.Questão 5 Na sinalização autócrina. as células respondem ao estímulo de moléculas de sinalização que elas mesmo produziram e secretaram. uma feria limpa é imediatamente reaproximada (suas bordas). no local da lesão se encontra tecido conjuntivo sem inflamação. células produzem fatores (hormônios) que vão agir em células-alvo que estão distantes. Na sinalização endócrina.