UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL

FACULDADE DE BIBLIOTECONOMIA E COMUNICAÇÃO
DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO
BIB03333 - organização, controle e avaliação em ambientes de informação
INSTRUMENTOS PARA GB - ESTATÍSTICA
MACIEL, Alba Costa. A estatística e a administração de bibliotecas. In: ___. Instrumento para
gerenciamento de bibliotecas. Niterói: EdUFF, 1995. p. 15-45.
A estatística segundo o Aurélio é a parte da matemática que se investiga os processos
de obtenção, organização e análise de dados sobre uma população ou sobre uma coleção de
seres quaisquer, e os métodos de tirar conclusões e fazer ilações e previsões, com bases
nesses dados. Na estatística está a base da construção do saber científico.
Para a autora a “parte nobre” da estatística é ignorada na Biblioteconomia. A análise,
conclusões e previsões são vistas somente de modo quantitativo, sendo que o que mais
auxiliará a Biblioteca é a avaliação no âmbito qualitativo.
Os dados obtidos por meio de métodos estatísticos fornecem uma boa base para o
administrador “relatar, avaliar e planejar”.
O uso da estatística é amplo na biblioteconomia. Tudo o que envolve coleta, análise e
interpretação de dados são uteis na avaliação, desde estudos de usuários até nas
bibliometrias.
Para se explorar bem os recursos da estatística, deve-se contar com os formulários. Os
formulários são importantes instrumentos para o administrador da biblioteca. E o
administrador pode escolher os métodos mais adequados quanto a forma de apresentação
gráfica desses dados.
Formulários estatísticos são aqueles que tem o objetivo de registrar a frequência de
serviços realizados e oferecidos. São instrumentos de coleta de dados. Formulário, definido
por Oliveira, é composto de palavras de dados físicos (impressões antes do uso), dados
variáveis (anotados a posterior), espaços ou campos, linhas, colunas e formato. Os formulários
devem ser planejados de modo a mostrar informações relevantes para a tomada de decisões.
Deve-se determinar em primeiro lugar na elaboração de um formulário o que se
pretende dele, qual o objetivo proposto para cada campo para a análise. A simplicidade do
formulário é importante porque o preenchimento se dá muitas vezes de pessoas não
qualificadas envolvidas por outras atividades.

As etapas de elaboração de um formulário na visão da autora são: Levantamento e análise das necessidades de informação. Os gráficos mais utilizados em bibliotecas são: Gráfico de barras ou colunas: consiste em um certo número de barras. que variam conforme a quantidade de variáveis que se pretende retratar. cabeçalhos e o corpo da tabela/dados. Sua utilização é para identificar as mudanças apresentadas pelos serviços ofertados. impressão gráfica. Utiliza-se para a avaliação comparativa de dados. se faz um pré-teste para verificar o tempo gasto para o preenchimento do mesmo. Cada setor aparece na circunferência em ordem decrescente de tamanho. existem três instrumentos: texto. A autora lembra da necessidade de capacitar os funcionários responsáveis pelo trabalho de estatística e sua importância da tarefa executada. e seu armazenamento no arquivo administrativo. quando necessário. os modelos são impostos pela instituição ao qual pertencem. O objetivo de uma apresentação gráfica é a de resumir de modo claro os dados extraídos. Os gráficos evidenciam argumentos. o formato deles se adaptam conforme as mudanças que ocorrem nas bibliotecas. tabela e gráfico. desenho e pré-teste do formulário. Polígono de frequência: É desenhado através de pontas decorrentes de intersecção de duas retas. As partes que devem fazer parte de uma tabela são título.Em algumas instituições. principalmente bibliotecas universitárias. Este tipo de gráfico evidencia com mais clareza as comparações que se pretende analisar. coluna indicada. Após o teste de preenchimento o administrador deve fazer uma análise. Gráfico de setores: Se representa com uma circunferência (ou: o “gráfico em pizza”). subtítulo. Já os gráficos têm um alcance visual mais amplo que o de uma tabela. A autora não recomenda a apresentação em forma de texto pois pode se tornar uma leitura “cansativa”. avaliar as funções através de comparações. Para organizar e apresentar os dados obtidos pelos questionários. Tabela é um instrumento que simplifica a apresentação e é de fácil entendimento para a comparação de dois ou mais dados. Por isso é necessária uma revisão periódica neles. . Cumpre a eles evidenciar esses dados de modo a permitir a comprovação da análise e conclusões do administrador. ou seja. Após elaborado o formulário. mas com o cuidado de não prejudicar a coleta e análise dos resultados que a biblioteca julgue importante. Os formulários não são “eternos”. Nesses casos a composição do formulário deve se adaptar a essas exigências. treinamento dos funcionários quanto ao preenchimento.