Textos para Auditoria

4.2.2. MQ-002 - MANUAL DA Qualidade - Revisão 00. Data: 01/08/2012. O Manual da
Qualidade inclui o escopo do Sistema de Gestão da Qualidade com detalhes e
justificativas para exclusões, referências aos procedimentos documentados e uma
descrição da interação entre os processos.
Elaborado por: Márcia Domingos. Aprovado por: Luciano Thadeo.
4.2.3. Constatado que a organização controla seus documentos internos conforme
sistemática estabelecida no procedimento documentado PGQ-001 - Controle de
Documentos. Revisão 01. Data: 03/08/2012. O procedimento estabelecido define
controles para aprovação e reaprovação quanto à adequação, análise crítica,
atualização e revisão.
FGQ-015 - LDC - Lista de documentos Controlados.
Auditado:
4.2.4. Constatado que a organização estabeleceu o procedimento documentado PQ001 - Controle de Registros – Revisão 00, procedimento documentado que define os
controles necessários para identificação, armazenamento, proteção, recuperação,
retenção e disposição dos registros. PGQ-001 - Controle de Registros. Revisão 02.
Data: 19/06/2013.
Todos os procedimentos da Qualidade possuem uma tabela no final, na qual estão
estabelecidos as condições para identificação, armazenamento, proteção,
recuperação, retenção e disposição.
6.2.2. Planejamento de Treinamento de 2014.
FGQ-006 - Lista de Presença em Treinamento: Edivaldo Marques da Silva.
FGQ-014 - Ficha de Avaliação de Desempenho de Funcionários : Karina Moreira.
Os prontuários dos funcionários possuem registros apropriados de educação,
experiência, treinamento e habilidades.
7.1. O planejamento da realização do produto é feito por meio de sistema
informatizado que analisa a demanda dos pedidos de venda.
7.4.1. A organização estabeleceu o procedimento documentado PGQ-006 Procedimento de Homologação de Fornecedores. Revisão 01. A organização seleciona,
avalia e reavalia os fornecedorespor meio do FGQ-005 - Questionário de Avaliação de
Fornecedores e insere os fornecedores aprovados no FGQ - 007 - Cadastro de
Fornecedores Qualificados. Foi evidenciada a avaliação dos seguintes fornecedores:
Brisco - Certificado ISO 9001:2008 do BSI N° FS 567258 válido até 08/11/2016.
Baerlocher - Certificado BRTÜV N° Q-00764 válido até 23/11/2015.
Oldflex - Certificado Bureau Veritas Company N° BR 01382-1 válido até 23/03/2015.
7.4.2. A organização descreve as informações de aquisição, conforme estabelecido no
procedimento documentado ...... As informações são enviadas aos fornecedores nos
registros Pedidos de Compra, que são emitidos via sistema informatizado. Foram
evidanciados os seguintes registros de aquisição:
Pedido de Compra n° 3595. Produto: Óleo DIBP do fornecedor Brisco.
Pedido de Compra n° 3585. Produto: Óleo DIBP do fornecedor Oldflex.
Pedido de Compra n° 2392. Produto: Barostab CZ do fornecedor Baerlocher do Brasil.
7.4.3. A organização estabeleceu e implementou a inspeção de verificação do produto
adquirido com base nas informações descritas nos pedidos de compra. Foram
evidenciadas as inspeções de recebimento dos seguintes produtos:

7. Padrões utilizados: Calibrador Fluke. IT-029 – Produção de Pasta Branca. incluindo os intervalos de calibração. Certificado LB-64012.Pedido de Compra n° 3595.Minipa. Próxima calibração em 10/2014. Balança.Revisão 00. Certificado LT-63997. Após o produto ser finalizado. Próxima calibração em 10/2014.5. Foram evidenciados os seguintes equipamentos: Relógio de Temperatura. Data da Calibração: 01/09/2014. A organização preserva o produto durante o processo interno por meio armazenamento adequado durante todo o processo de produção. A organização realiza a produção sob condições controladas por meio de Instruções de Trabalho e outros documentos.Estudo Metrológico da Calibração. Revisão 04. Padrões utilizados: Calibrador Fluke. bem como equipamentos adequados de produção e de medição e monitoramento. Certificado N° RI 2061/13 . Revisão 04.SIGTRON.1. Certificado N° RI 2061/13 .5. 7. Revisão 04. Calibrado em 13/04/2012. Pedido de Compra n° 2392.Cadastro de Equipamentos de Monitoramento e Medição. Foram evidenciados os seguintes equipamentos: HIPOT Instrum. Resistor. Certificado N° 0916/2014.SOCINTEC.6. Produto: Óleo DIBP do fornecedor Brisco. Constatado que a organização estabeleceu e implementou o controle de equipamento de monitoramento e medição por meio do PQ-013 . Pedido de Compra n° 3585. Miliomímetro . não havendo assim a necessidade de validação de processos.Todas as informações sobre os equipamentos. Ordem de Produção n° 7129 7. Foram evidenciados os seguintes documentos: IT-016 . Padrões utilizados: Calibrador Fluke.5. 7.1488/14 . Anexo 2 . Revisão 00. Década de Resistência.4. recebe um número de lote e data de fabricação. que permite total rastreabilidade das informações de produção. Certificado N° 0915/2014. Produto: Óleo DIBP do fornecedor Oldflex. 8. Certificado N° RBC . Produto: Barostab CZ do fornecedor Baerlocher do Brasil. A organização implementou o monitoramento e a medição das características do produto para verificar o atendimento aos requisitos. O monitoramento é feito pelos .Setor de Montagem. 7. Certificado N° 0912/2014. Data da Calibração: 01/09/2014.2.SOCINTEC.SIGTRON. IT-028 – Massa Plastissol.Instrum. Data da Calibração: 01/09/2014. Certificado N° RI .5. Alicate Amperímetro .SOCINTEC. A organização estabeleceu e implementou o controle de equipamento de monitoramento e medição por meio do FGQ-063 .Processo de Montagem "OBJETIVO".2.012/122 . são registradas no RQ-020 . Calibrado em 13/04/2012.Controle de Equipamento de Monitoramento e Medição . Todos os insumos são identificados assim que que são aprovados na inspeção de recebimento e permanecem identificados durante todas as fases do processo de produção.5. incluindo o cliente para o qual o produto foi vendido.3. Todos os processos de produção têm saídas resultantes que podem ser verificadas por meio de monitoramento ou medição subsequente. Certificado N° RI 2061/13 .

RAP.Controle de Produtos Não conformes.3. Revisão 01 de 03/08/2012.Registro de Não Conformidades 01/14 e 02/14. Plano de Auditoria foi alterado com concordância do responsável pela organização para ajustar aos horários de logística.2. FGQ-002 .operadores em todas as fases do processo produtivo e registrado nas próprias Ordens de Produção.3. 8. Não foram abertas Ações Corretivas no período. 190120154602840 . 8. A organização executa ações para eliminar as causas de não conformidades. Revisão 01 de 03/08/2012.Relatório de Ação Preventiva . Os critérios estão estabelecidos no PGQ-004 . bem como com a avaliação "in loco" das ações corretivas que serão implementadas. A organização executa ações para eliminar as causas de potenciais não conformidades. Responsável pela organização concordou com todas as ocorrências detectadas. conforme estabelecido no PGQ-005 .RAC. Foram evidenciados os RNC .Relatório de Ação Corretiva . 8.Procedimento de Ações Corretivas e Preventivas. A organização assegura que não conformes com os requisitos são identificados e segregados para evitar o uso e entrega não pretendidos.Procedimento de Ações Corretivas e Preventivas. Revisão 02 de 03/08/2012. Não foram abertas Ações Corretivas no período. OCORRÊNCIAS.5. FGQ-002 .5. conforme estabelecido no PGQ-005 .