You are on page 1of 3

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ-UESC

DEPARTAMENTO DE LETRAS E ARTES

ATELIÊ BIOGRÁFICO- MEMORIAL DE LEITURA

Atividade apresentada à professora Arlete
Vieira pela discente Alinglhidis Leite, como
requisito parcial para a conclusão do 4º crédito
na disciplina Estágio de Língua Portuguesa I.

ILHÉUS-BA
2016

ela sentia prazer ao me dar um livro e eu retribuía lendo para ela. aos 2 anos!. Ela sempre gostou de ler. depois rock surgiu a minha paixão pela língua inglesa. A moreninha e outros que não me recordo. confesso que tive um maior interesse pela bíblia sagrada e me dediquei mais às leituras científicas e livros direcionados ao curso. Marcos Bagno. Manguineau e Shakespeare estão entre as várias referências de leituras.cursei Serviço Social por 5 semestres até ingressar na Uesc. Livros como Chapeuzinho Vermelho. Minha avó materna adorava me dar livros de presente. Aderi à era digital e parte das minhas leituras são feitas com auxílio do computador. O Cortiço. Na adolescência. ciências e inglês da minha escola. em minha casa em Itajuípe. Eu tinha muitos gibis. Eu também gostava muito de ler os livros de português. Mickey. Minha mãe principalmente. entre outros fizeram parte da minha trajetória de leitura. Diante do exposto. Já na fase adulta. Nessa época eu já estudava. Lia-os sempre . Quando vinha me visitar sempre trazia um clássico da literatura infantil ou até mesmo uma coleção. por exemplo. livros de Paulo Coelho. O Soldadinho de Chumbo e livros da Sylvia Orthof fizeram parte da minha infância. Mesmo sem saber ler. comecei a me interessar por música estrangeira e através das letras de pop.sim.autores como Magda Soares. o mundo de Sofia. O caçador de pipas. A minha adolescência foi uma fase de descobertas e foi quando defini alguns gostos. a menina que roubava livros. Assim fui alfabetizada.que facilitaram as minhas escolhas para . Estes livros foram indicados por amigos e colegas de faculdade. Lembro-me aos 2 anos de idade. o menino do pijama listrado.Minha história como leitora começou bastante cedo. E comecei a ler com mais atenção os “velhos” livros da minha mãe que eram uma coletânea de Graciliano Ramos. Lembro ainda dessa época. Minnie etc. Quincas Borba. de Nietzsche.folheando os livros de minha mãe e ouvindo atenciosamente os pedidos dela para que eu não os rabiscasse. Mas eu fazia muitos desenhos e pinturas na escola.adorava os textos. atividades e trabalhos da escola. Na juventude adotei um tipo diferente de leitura.o inglês. Aos poucos minha mãe lia comigo as histórias e os diálogos.pato Donald. Minha mãe tinha um salão em casa e eu adorava as revistas de moda e via as imagens mesmo sem entender o que estava escrito. posso afirmar que a minha família foi fundamental para a minha formação como leitora. que sempre esteve ao meu lado me auxiliando com as leituras. desses com personagens da Disney.

Ainda não atuo profissionalmente.o futuro e que hoje utilizo também como ferramenta de trabalho. . mas sempre auxilio algumas pessoas também na formação de leitores sempre que possível. Minha filha com apenas 1 ano e 4 meses já está trilhando o caminho de leitora e isso é gratificante. Desejo que esse legado seja transmitido para as próximas gerações.