You are on page 1of 20

Escola, Currículo

e Sociedade

Rosemary Toffoli . Janaina Pinheiro Vece Profª.Material Teórico O currículo escolar e os documentos oficiais: Educação Infantil e Ensino Fundamental Responsável pelo Conteúdo: Profª. Ms. Ms. Ms. Simone Dias da Silva Revisão Textual: Profª.

.

394 de 20 de dezembro de 1996. sendo eles. Esta terceira unidade de estudo – O currículo escolar e os documentos oficiais: Educação Infantil e Ensino Fundamental – apresenta o panorama histórico do Brasil acerca do investimento em políticas públicas para a garantia dos conteúdos mínimos a serem desenvolvidos pelos Estados e Municípios de acordo com as exigências da Constituição Federal de 1988 e da própria Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional nº 9. o Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil (1998) e os Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental (1997). sendo eles. Adiante. nas discussões são abordados o contexto em que esses documentos foram desenvolvidos e seus aspectos gerais como objetivos. o Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil (1998) e os Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental (1997). são apresentados dois documentos que regem o currículo oficial das primeiras etapas da Educação Básica no Brasil. concepções. estrutura e algumas considerações.O currículo escolar e os documentos oficiais: Educação Infantil e Ensino Fundamental • Introdução • Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil • Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental O objetivo desta unidade é apresentar os aspectos legislativos que fixam a necessidade de conteúdos mínimos a serem desenvolvidos nos planos curriculares das escolas estaduais e municipais. No material são abordados dois documentos que regem o currículo oficial. 5 .

são alguns dos questionamentos que permeiam cotidianamente o trabalho dos professores e da equipe pedagógica das escolas. vamos conhecer alguns documentos oficiais que subsidiam e definem conteúdos mínimos ao público da Educação Infantil e do Ensino Fundamental no Brasil. Pronto para essa unidade? 6 . Para sanar ou alimentar ainda mais as discussões sobre currículo.Unidade: O currículo escolar e os documentos oficiais: Educação Infantil e Ensino Fundamental Contextualização As discussões acerca do currículo escolar nos remetem às inúmeras indagações: o que? Como? Para quê? Por quê? e Para quem ensinar?.

gov. Para realizar a leitura na integra da Constituição Federal (1988) clique no endereço eletrônico.394. da economia e da clientela. atendendo às prescrições legais da educação como um direito social. de maneira a assegurar a formação básica comum e respeito aos valores culturais e artísticos.br/ccivil_03/constituicao/constituicao. nacionais e regionais”.Introdução O resgate histórico sobre o currículo escolar evidencia os desafios enfrentados nas últimas décadas em busca da garantia de uma escola democrática. em que todos os alunos tenham acesso a uma educação de qualidade. O ano de 1980. desde então. de 20 de dezembro de 1996. a ser complementada.htm A análise cronológica das legislações no Brasil revela que a educação teve um investimento significativo das políticas públicas. em cada sistema de ensino e estabelecimento escolar. efetivando-se na década de 1990. estabelecendo em seu Artigo 26 que: Os currículos do ensino fundamental e médio devem ter uma base nacional comum. a partir da reformulação da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional nº 9. As discussões acerca do currículo escolar acompanham a Constituição Federal de 1988 que.planalto. exigida pelas características regionais e locais da sociedade. por uma parte diversificada.planalto. da cultura. econômico. foi um “divisor de águas” no que se refere à democratização do Ensino Fundamental.htm 1: MEC – Ministério da Educação 7 . político e social no Brasil. Para ter acesso à Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional nº 9. determinou em seu Artigo 210 o dever do Estado em fixar “conteúdos mínimos para o Ensino Fundamental.394 de 20 de dezembro de 1996 acesse o endereço eletrônico http://www. A abordagem curricular como objeto de atenção do MEC1 não é recente.gov.br/ccivil_03/leis/l9394. http://www. palco de grandes conquistas nos âmbitos educacional.

sendo eles: • PCN . Neste contexto as propostas dos documentos oficiais tornam-se mais do que uma simples publicação. bem como à parte diversificada. pelo contrário.Unidade: O currículo escolar e os documentos oficiais: Educação Infantil e Ensino Fundamental Sendo assim. ou seja. • Diretrizes Curriculares para a Educação Básica (2010).394/96 foram elaborados pelo MEC e pelo Conselho Nacional da Educação. 8 . em cumprimento à Constituição Federal de 1988 e à LDB 9.Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil (1998). • PCN – Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Médio (2000). documentos curriculares para as diferentes etapas da Educação Básica. a Educação Infantil e o Ensino Fundamental. trata-se de um processo de discussão nas escolas e nas Secretarias de Educação acerca da concepção de currículo e seus desdobramentos. A liberdade de organização conferida aos sistemas de ensino vincula-se à existência de diretrizes que os orientem e lhes possibilitem a definição de conteúdos em conformidade à base nacional comum do currículo. Sintetizando Adiante são discutidos os principais aspectos acerca dos documentos que subjazem as etapas iniciais da Educação Básica.Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental (1997). • RCNEI .

9 . contrapunham o processo de escolarização em detrimento do desenvolvimento infantil. Embora de uso opcional o RCNEI (1998) pressupõe que haja formação continuada em serviço para compreensão da sua totalidade que é composta por uma concepção mais contemporânea de criança. O RCNEI (1998) é o primeiro documento. quais são os assuntos abordados nos três volumes do documento RCNEI? Volume 1 – Introdução O caderno introdutório apresenta o contexto da Educação Infantil e traz questões importantes acerca dos princípios que norteiam a proposta curricular como o respeito à dignidade e aos direitos das crianças consideradas nas suas diferenças individuais. A preocupação com a melhoria da qualidade do ensino na Educação Infantil se justificou nos anos 90 por fatores sociais e pedagógicos. instituição escolar e de professor. étnicas e religiosas. sociais. às questões pedagógicas que.Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil O Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil – RCNEI – foi elaborado no ano de 1997 e editado em 1998 no momento em que creches e pré-escolas passaram a integrar os sistemas de ensino no Brasil. Mas afinal. O primeiro atrelado à inserção da mulher no mercado de trabalho tornando a creche um direito constitucional e o segundo. Portanto. econômicas. educação. Fundamentado na concepção construtivista do desenvolvimento infantil. mas apresenta-se como um documento de reflexão e apoio às escolas. Além do contexto sociológico o Volume 1 traz discussões concernentes à concepção de criança. que por sua vez. o documento é composto por cerca de 300 páginas. subdividido em três volumes. se constituindo como a primeira etapa da Educação Básica. supera o estigma adultocêntrico e a função assistencialista das creches. que direciona e embasa a ação dos municípios quanto ao público da Educação Infantil e dos profissionais da educação. definindo a partir deste delineamento os objetivos gerais para a Educação Infantil. em âmbito nacional. influenciadas pelo avanço das pesquisas psicogenéticas e cognitivas. que abordam diferentes assuntos em torno do trabalho com a criança de 0 a 6 anos. apesar de apresentar uma base curricular nacional o RCNEI (1998) não é mandatário. De uso não obrigatório o MEC expediu o referencial nacional servindo de subsídio para a uniformidade do atendimento das escolas de Educação Infantil no país. culturais.

mas de maneira integrada respeitando o sujeito em sua totalidade. discussões e pesquisas. O RCNEI (1998) tem como função contribuir com as políticas e programas de Educação Infantil. Linguagem Oral e Escrita.pdf Volume 3 – Conhecimento de Mundo O Volume 3 é relativo ao âmbito das experiências acerca do Conhecimento de Mundo a partir do trabalho com os eixos: Movimento. Apesar dos eixos serem apresentados separadamente a proposta construtivista que subjaz o RCNEI (1998) recomenda que a abordagem das áreas de conhecimento não seja fragmentada. É importante ressaltar que o caderno também traz discussões relativas à dicotomia entre o cuidar e o educar. Música. como sujeito ativo no processo de autoconhecimento. No volume 2 encontram-se conteúdos relacionados aos objetivos gerais previstos para as crianças de zero a três anos e orientações didáticas para subsidiar o planejamento do professor a partir de atividades permanentes. socializando informações. subsidiando o trabalho educativo de técnicos. concebendo a criança.pdf Volume 2 – Formação Pessoal e Social O Volume 2 traz contribuições prioritárias a respeito dos processos de construção da Identidade e da Autonomia da criança. no documento são apresentados aspectos relacionados às características e potencialidades do processo de desenvolvimento. Para realizar a leitura na íntegra do Volume 2 do RCNEI (1998) clique no link http://portal. sequenciadas e projetos.br/seb/arquivos/pdf/rcnei_vol1. Para realizar a leitura na íntegra da Introdução do documento RCNEI (1998) clique no link: http://portal.gov.mec. professores e demais profissionais dos sistemas de ensino municipais. Para tanto. presentes na rotina do trabalho com o público da Educação Infantil.gov.br/seb/arquivos/pdf/volume2.mec.Unidade: O currículo escolar e os documentos oficiais: Educação Infantil e Ensino Fundamental Na introdução também é salientado o papel do documento como um conjunto de referências e orientações pedagógicas que buscam contribuir para a implantação ou implementação de práticas educativas de qualidade. 10 . Artes Visuais. acima de tudo. Natureza e Sociedade e Matemática.

os Parâmetros Curriculares Nacionais (1997) foram elaborados num contexto em que dados do Censo de 1990 apontavam que apenas 19% da população brasileira possuía o ensino fundamental. havendo um aumento expressivo no acesso à escola básica.17): Durante as décadas de 70 e 80 a tônica da política educacional brasileira recaiu sobre a expansão das oportunidades de escolarização. Tendo em vista a reversão do quadro desanimador para uma formação cidadã. constatando-se que a maioria delas não serviam como um referencial para os professores. para a elaboração dos Parâmetros Curriculares Nacionais (1997) também foi necessário a análise de propostas curriculares já existentes em alguns estados e municípios. em que apenas 51% do total de alunos eram aprovados.gov.mec.Para realizar a leitura na íntegra do volume 3 do RCNEI (1998) clique no link: http://portal. os altos índices de repetência e evasão apontavam problemas que evidenciavam a grande insatisfação com o trabalho realizado pela escola. subsidiando a participação de técnicos e professores. socializando pesquisas e recomendações. A exclusão escolar tinha início logo no primeiro ano de escolaridade. Além disso.pdf Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental Constituindo um referencial de qualidade para a educação no Ensino Fundamental em todo o País. p. penalizando principalmente os alunos de níveis de renda mais baixos. De acordo com o Volume 1 dos Parâmetros Curriculares Nacionais (1997. Neste contexto: 11 . Todavia. o documento foi produzido com a função de orientar e garantir a coerência dos investimentos no sistema educacional. completo. Além da crescente evasão e repetência nas escolas brasileiras. acabavam dispondo de menos conhecimentos do que o esperado para os concluintes. mesmo aqueles que concluíam os oitos anos de estudos que compunham o Ensino Fundamental na época.br/seb/arquivos/pdf/volume3. Os altos índices de evasão e repetência evidenciavam a baixa qualidade do ensino e a incapacidade dos sistemas educacionais e das escolas de garantirem a permanência do público.

pdf Os Parâmetros Curriculares Nacionais (1997) apontam questões de tratamento didático por área de conhecimento e por ciclo. p.mec.pdf) 12 . 29) Desta forma. Realize a leitura do Volume 1 dos Parâmetros Curriculares Nacionais (1997) clicando no link: http://portal. à análise e compra de livros e outros materiais didáticos e à avaliação nacional. (Para saber mais acesse o link http://portal.Unidade: O currículo escolar e os documentos oficiais: Educação Infantil e Ensino Fundamental Os Parâmetros Curriculares Nacionais constituem o primeiro nível de concretização curricular. O documento está organizado. (BRASIL. (Para saber mais acesse o link http://portal. estabelecem uma meta educacional para a qual devem convergir as ações políticas do Ministério da Educação e do Desporto. garantindo a reflexão e possíveis transformações na educação brasileira. A proposta dos Parâmetros Curriculares Nacionais (1997) avançou. 1997. num documento que oferece subsídios e referenciais às escolas para a formulação dos seus próprios currículos. mas sim. São uma referência nacional para o ensino fundamental. Têm como função subsidiar a elaboração ou a revisão curricular dos Estados e Municípios. necessários para o exercício da cidadania. assim como servir de material de reflexão para a prática de professores.mec. Volume 2 – Língua Portuguesa: A escola tem a responsabilidade de garantir a todos os seus alunos o acesso aos saberes linguísticos. de fonte de consulta e de objeto para reflexão e debate fundamentando a relevância das áreas de conhecimento para a formação cidadã conforme o quadro síntese a seguir. incentivando a discussão pedagógica interna das escolas e a elaboração de projetos educativos. dialogando com as propostas e experiências já existentes. tais como os projetos ligados à sua competência na formação inicial e continuada de professores.br/seb/arquivos/pdf/livro03. aplicações no mundo do trabalho e funciona como instrumento essencial para a construção de conhecimentos em outras áreas curriculares. de modo a servir de referência.br/seb/arquivos/pdf/livro01. pois o documento não se restringe à relação de conteúdos mínimos.gov.br/seb/arquivos/ pdf/livro02. os Parâmetros Curriculares Nacionais (1997) não consistem num currículo pronto.gov. para que todas as crianças de qualquer lugar do país possam ter acesso aos conhecimentos básicos para o exercício da sua cidadania.mec.pdf) Volume 3 – Matemática: Permite resolver problemas da vida cotidiana.gov. mas também oferece ao professorado ‘como ensinar’ a partir de orientações didáticas e critérios de avaliação com a intensão de subsidiar o trabalho cotidiano do professor.

gov. cognitivas e socioculturais dos alunos.br/seb/arquivos/pdf/livro051. que caracteriza o modo particular de dar sentido às experiências das pessoas. do Meio Ambiente.br/seb/arquivos/pdf/livro04. da Saúde e da Orientação Sexual. (Para saber mais acesse o link http://portal. de uma visão apenas biológica. coletiva e ambiental.pdf) Volume 6 – Arte: A educação em arte propicia o desenvolvimento do pensamento artístico. situando o homem como indivíduo participativo e parte integrante do Universo. os Parâmetros Curriculares Nacionais (1997) apresentam os temas transversais enfatizando que: O compromisso com a construção da cidadania pede necessariamente uma prática educacional voltada para a compreensão da realidade social e dos direitos e responsabilidades em relação à vida pessoal. humanização e diversificação da prática pedagógica.gov.br/seb/arquivos/pdf/ livro06.gov. para um trabalho que incorpore as dimensões afetivas.pdf) Volume 7 – Educação Física: Traz uma proposta de democratização.mec. Além disso. (Para saber mais acesse o link http://portal.pdf) Apesar de apresentar os Volumes por área de conhecimento os Parâmetros Curriculares Nacionais (1997) buscou contribuir para a superação da fragmentação das disciplinas. Nessa perspectiva é que foram incorporadas como Temas Transversais as questões da Ética.mec.15) 13 .Volume 4 – Ciências Naturais: O papel das Ciências Naturais é o de colaborar para a compreensão do mundo e suas transformações.mec. 1997. (Para saber mais acesse os links http://portal. A integração curricular assume as especificidades de cada componente e delineia a operacionalização do processo educativo a partir de objetivos gerais para o Ensino Fundamental que formam uma unidade orientadora da proposta curricular.pdf) Volume 5 – História e Geografia: Desempenham funções de cidadania e de relações com diferentes espaços e tempos entre a humanidade e a natureza. p.mec. (BRASIL. da Pluralidade Cultural.br/seb/arquivos/pdf/livro052.mec.gov.gov.br/ seb/arquivos/pdf/livro07.pdf e http://portal. (Para saber mais acesse o link http://portal.

que orientam o exercício da cidadania numa sociedade democrática.gov.gov.1 dos Parâmetros Curriculares Nacionais (1997) acessando o endereço eletrônico: http://portal. Desta forma.gov. para a superação de todas as formas de discriminação e exclusão.mec. Trabalho e Consumo.pdf e http://portal.pdf Os temas transversais expressam conceitos e valores necessários ao exercício da democracia e da cidadania a partir de temáticas emergentes na sociedade contemporânea.br/seb/arquivos/pdf/livro081.gov. pois o futuro da humanidade depende da relação estabelecida entre o homem consigo mesmo e com a natureza. mas temas que permeiam todas as áreas de conhecimento.br/seb/arquivos/ pdf/livro091.br/seb/arquivos/pdf/livro082.mec.gov. não são disciplinas autônomas.br/seb/ arquivos/pdf/livro102. Orientação Sexual e a Pluralidade Cultural. tendo em vista a superação do trabalho didático fragmentado. Volume 8 – Ética: Formação ética das novas gerações para a construção de atitudes como respeito mútuo. solidariedade e diálogo. (Para saber mais acesse os links http://portal.Unidade: O currículo escolar e os documentos oficiais: Educação Infantil e Ensino Fundamental Realize a leitura do Volume 8. O tema Orientação Sexual busca trabalhar a sexualidade como algo inerente à vida e à saúde.mec.pdf) Volume 10 – Pluralidade Cultural e Orientação Sexual: Aborda questões acerca das diversas heranças culturais que convivem na população brasileira.gov.br/seb/arquivos/pdf/livro101.br/seb/arquivos/pdf/livro092. Meio Ambiente.pdf) 14 .mec. justiça.mec.mec. (Para saber mais acesse o link http://portal. A relevância de cada um dos temas transversais é destacada na introdução dos Volumes conforme o quadro síntese adiante. (Para saber mais acesse os links e http:// portal. Ética. que se expressa desde cedo no ser humano.pdf e http://portal. Saúde. os temas transversais são caracterizados nos Parâmetros Curriculares Nacionais (1997) como um conjunto de temáticas que aparecem de forma integrada e interdisciplinar às áreas de conhecimento expressas no currículo.pdf) Volume 9 – Meio Ambiente e Saúde: A questão ambiental e de hábitos saudáveis é urgente e importante para a sociedade.

15 .Sintetizando Tome Nota Desde a sua promulgação a LDB 9. durante a leitura do RCNEI (1997) e dos Parâmetros Curriculares Nacionais (1997). Também é importante atentar-se à nomenclatura apresentada nos Parâmetros Curriculares Nacionais (1997) onde se lê 1ª a 8ª série compreende-se 1º a 9º ano.394/96 vem sofrendo alterações.274. de 2006”. Por isso. deve ser considerado que atualmente a Educação Infantil oferecida pelos sistemas municipais de ensino atende nas creches crianças com até 3 (três) anos de idade e em pré-escolas crianças de 4 (quatro) a 5 (cinco) anos. De acordo com a versão mais atualizada o Artigo 32 diz “o ensino fundamental obrigatório de 9 (nove) anos inicia-se aos 6 (seis) anos de idade conforme redação dada pela Lei nº 11.

mec. Conhecimento e Cultura.pdf http://portal.mec.br/seb/arquivos/pdf/Ensfund/indag1.pdf http://portal.pdf http://portal.Unidade: O currículo escolar e os documentos oficiais: Educação Infantil e Ensino Fundamental Material Complementar Aqui você tem acesso a conteúdos complementares ao material da Unidade III. você terá a oportunidade de aprofundar os seus conhecimentos acerca do currículo oficial a partir da coletânea chamada Indagações sobre o Currículo.br/seb/arquivos/pdf/Ensfund/indag3. Explore Acessando os links abaixo.gov.gov.br/seb/arquivos/pdf/Ensfund/indag2. Aproveite para aprofundar e sistematizar seus conhecimentos sobre o currículo escolar e os documentos oficiais.gov.gov.pdf http://portal.mec.pdf 16 .mec. Educandos e Educadores: seus Direitos e o Currículo.mec.br/seb/arquivos/ pdf/Ensfund/indag5. composta por cinco cadernos que priorizam os eixos organizadores: Currículo e Desenvolvimento Humano. Disponível em: http://portal.gov. Currículo.br/seb/arquivos/pdf/Ensfund/indag4. Currículo e Avaliação. Diversidade e Currículo.

1997.º 9. 1996. Constituição Federal da República Federativa do Brasil. Brasília: MEC/SEF. 17 . Ministério da Educação e do Desporto. Brasília: MEC/SEF. Ministério da Educação e do Desporto. _______. _______. dedezembro de 1996. _______. Referencial curricular nacional para a educação infantil. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional n. Promulgada em 5 de outubro de 1988.Referências BRASIL. Brasília. 1998. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais.394. Secretaria de Educação Fundamental.

Unidade: O currículo escolar e os documentos oficiais: Educação Infantil e Ensino Fundamental Anotações 18 .

868 CEP 01506-000 São Paulo SP Brasil Tel: (55 11) 3385-3000 .cruzeirodosulvirtual.www.br Campus Liberdade Rua Galvão Bueno.com.