You are on page 1of 5

EXAME 2010.

1 – CURSO REGULAR MODULAR DIREITO DO CONSUMIDOR 2/2

Sumário: 1. Relação de consumo. 2. Elementos da relação de consumo. 3. Atividade do fornecedor. 4. Responsabilidade do vício. 5. Decadência.

II - RELAÇÃO DE CONSUMO 1. Consumidor por equiparação (Art. 2º Parágrafo Único, 17 e 19, CDC). 1.1. Coletividade – Art. 2º, § único (sociedade de consumo) – indeterminada; 1.2. Vítima do evento – Art. 17 do CDC É a pessoa que sofre um acidente de consumo muito embota não estabelecido com o fornecedor relação contratual. 1.3. Pessoas expostas às práticas comerciais – Art. 29 do CDC – determinadas/determináveis Princípios da Boa Fé objetiva.

Pré Contratual; Boa Fé possui três fases Fase Contratual; Pós Contratual.

b. Fornecedor (Art. 3º CDC) • Pessoa física; • • • • Pessoa jurídica; Pública ou privada; Nacional ou estrangeira, Entes despersonalizados,

REDE LFG – EXAME DE ORDEM – REGULAR MODULAR

Direito do Consumidor– 2/2
Material de apoio disponibilizado na Área do Aluno LFG – www.lfg.com.br/areadoaluno

Universal

educação Saúde

Tributo (não aplica CDC)

b.1. Fornecedor de serviço público:

Pagamento direto (adesão)

Telefone Energia Água Esgoto tarifa (preço público)

b.2. Atividades do Fornecedor: Atividade: de produção, montagem, criação, construção, transformação, importação, exportação, distribuição ou comercialização de produtos ou prestação de serviços b.3. Dica para gravar quais são atividades do fornecedor: Criação Importação Montagem Transformação Exportação Produção Construção Distribuição Comercialização

2) Objetivo: (Objeto) a) Produtos: • • • • • Gratuito ou oneroso; Móveis ou imóveis; Material ou imaterial; Corpório e Incorpóreo; Durável (não perecível) e não durável (perecível).
REDE LFG – EXAME DE ORDEM – REGULAR MODULAR

Direito do Consumidor– 2/2
Material de apoio disponibilizado na Área do Aluno LFG – www.lfg.com.br/areadoaluno

Amostras grátis Art. 39 CDC, práticas abusivas, Art. 39, parágrafo único. b) Serviços: • • • • • • Qualquer atividade fornecida no mercado de consumo; Mediante remuneração (podendo ser direta ou indireta); Bancária; Financeira; Crédito; Securitária;

b.1) Exceção: As decorrentes das relações de caráter trabalhista.

Decisões judiciais que garantem a aplicação do CDC a Instituições Financeiras: Súmulas: 297 e 321 (entendimento do STJ quanto à aplicação jurídica do CDC); Adin: 2591/STF

Não Cabe Aplicação do CDC: Relação entre o condomínio e o condomínio. Franquiado e o Franquiador Nas locações de Imóveis. Relações societárias Relações de Trabalho Sócios e o Clube nos limites da associação.

c)

Finalístico: (ele está ligado ao conceito de consumidor, limitando sua extensão –

destinação final

2. RESPONSABILIDADE DO VÍCIO 2.1 Vício: Vício é uma falha de qualidade ou quantidade de um produto/serviço; Responsabilidade pelo vício do produto/serviço (art. 18, CDC): Responde o fornecedor (responsável), solidariamente, pelos vícios de qualidade ou de quantidade.

Prazo de saneamento: 30 dias
REDE LFG – EXAME DE ORDEM – REGULAR MODULAR

Direito do Consumidor– 2/2
Material de apoio disponibilizado na Área do Aluno LFG – www.lfg.com.br/areadoaluno

O consumidor pode optar por uma das 3 soluções caso o vicio não seja sanado no prazo (Art. 18 CDC): 1. Substituição do produto por outro da mesma espécie, em perfeitas condições de uso; 2. Restituição imediata da quantia paga, monetariamente atualizada, sem prejuízo de eventuais perdas e danos; 3. Abatimento proporcional do preço.

2.2 Divisão do Vicio a) Vicio de qualidade Art. 20 CDC: 1. Reexecução dos ser-viços, sem custo adicional e quando cabível; 2. Restituição imediata da quantia paga, monetariamente atualizada, sem prejuízo de eventuais perdas e danos; 3) Abatimento proporcional do preço.

3. Conseqüências 1º) Saneamento do vício: cumprimento da obrigação específica. 2º) Vício não sanado: possibilidade de exigir o cumprimento da obrigação equivalente As opções apresentadas estão ligadas ao vício de qualidade do produto. O exercício das opções pelo consumidor poderá ser realizado no meio da Ação de Obrigação de Fazer. (Art. 84 do CDC)

d) Vicio de quantidade: Pelo vício de quantidade (art. 19, CDC) os fornecedores têm responsabilidade solidária. 1) Complementação do peso ou da medida; 2) Substituição do produto (mesma marca e espécie) sem o vício; 3) Abatimento proporcional do preço; 4) Restituição do valor pago atualizado e sem prejuízo de perdas e danos.

FORMAS DE VÍCIO

Vício Aparente (fácil constatação): Entrega do produto/término do serviço; Vício oculto: A partir da constatação.

REDE LFG – EXAME DE ORDEM – REGULAR MODULAR

Direito do Consumidor– 2/2
Material de apoio disponibilizado na Área do Aluno LFG – www.lfg.com.br/areadoaluno

2. Deveres do consumidor Cabe ao consumidor encaminhar o produto viciado ao fornecedor para que ele possa sanar o vício.

Decadência A) Produto: Durável (90 dias) ou não durável (30 dias); B) Serviço: Durável (90 dias) ou não durável (30 dias); Prescrição a) 05 anos da ciência do fato e da sua autoria

2.2 Fato: Conceito: é o acidente de consumo. (art. 12, CDC) Defeito é sinônimo de fato e não de vicio. Prazo para pedir indenização o prazo prescreve em 5 anos art. 27 CDC. Responsabilidade do fornecedor

Regra

Exceção - Fato serviço (subjetiva) - Profissional liberal (art. 14, § 4º, CDC)

Exceção - Fato produto Comerciante (I, II e III) (subsidiária)

Fato

- Objetiva - Solidária - Objetiva - Solidária (fornecedores)

Vício

Cláusulas abusivas (Art. 51, CDC e Súmula 302 STJ) • Nulas de pleno direito; • Juiz declarar nulidade não quer dizer que o contrato será nulo na integra: - Exceto: da ausência da clausula decorrer ônus excessivo a qualquer das partes; • Juiz pode declarar de ofício (Súmula 381 STJ): - Exceto nos contratos bancário.

REDE LFG – EXAME DE ORDEM – REGULAR MODULAR

Direito do Consumidor– 2/2
Material de apoio disponibilizado na Área do Aluno LFG – www.lfg.com.br/areadoaluno