You are on page 1of 3

Exame 2010.

1 – Curso Regular Modular Processo Penal 04/09

Sumário: 1. Ação Civil “ex delicto”; 2. Competência; 2.1 Prerrogativas de função; 2.2 Justiça Federal; 2.3. Competência territorial.

1. AÇAO CIVIL “ex delicto”

Regras: 1ª) A sentença penal condenatória transitada em julgado é titulo executivo judicial. a) Executa o valor no cível, líquida a sentença no cível. b) Art. 387, IV e 63, § único = juiz fixa valor mínimo da indenização. 2ª) Absolvição por falta de prova não impede o ajuizamento de ação civil (art. 67 e 66, CPP); 3ª) Absolvição por estado de necessidade, legitima defesa, estrito cumprimento do dever legal ou exercício regular de um direito, impede a ação civil (art. 65, CPP). Atenção se for agressivo então não impede o ajuizamento da ação civil (estudar legitima defesa e estado de necessidades agressivos). 4ª) Se for negada a existência material do fato (art. 386, I) impede a ação civil (art. 66, CPP). Casos de funcionário público: se for absolvido (Art. 386, I).

2. COMPETÊNCIA Critérios de determinação de competência (art. 69, CPP)

2.1. PRERROGATIVAS DE FUNÇÃO (competência originária, foro privilegiado).

REDE LFG – EXAME DE ORDEM – REGULAR MODULAR

Processo Penal– 4/9
Material de apoio disponibilizado na Área do Aluno LFG – www.lfg.com.br/areadoaluno

a.1) Não viola o princípio da igualdade, porque existe em função do cargo.

a.2) Prerrogativa de função de concurso de agente Juiz e advogado cometem crime sem competência constitucional: ambos são julgados conjuntamente pelo tribunal de justiça; Juiz e advogado cometem crime doloso contra a vida: ocorre separação de processos.

a.3) Deputado Estadual e prerrogativa de função (Súmula 721, STF) se cometer crime doloso contra a vida é julgado pelo júri.

a.4) Juiz estadual bandido = Juiz é julgado pelo TJ a que está vinculado, ainda que cometa crime em outro Estado ou que cometa crime Federal. Porém, se cometer crime eleitoral é julgado no TRE

a.5) Quem julga quem: • • • STF = julga presidente e vice nos crimes comuns; julga Ministro de Estado; Ministro STJ; Membros do Congresso Nacional; STJ = Governador, Desembargador; TJ = juiz, Promotor, Prefeito*. (*Prefeito se for crime federal = TRF)

2.2. JUSTIÇA FEDERAL Rol taxativo (art. 109 CF); Julga crimes políticos previstos na Lei de Segurança Nacional, (art. 109, IV, CF); Julga crimes cometidos contra bem, sérvios e interesses da União, autarquias e empresas públicas federais; Excluída as contravenções penais.

Autarquia • • • INSS. BACEN. Agências reguladoras (ANATEL, ANEEL, ANS, ANP).

Empresa publica federal • CEF.
REDE LFG – EXAME DE ORDEM – REGULAR MODULAR

Processo Penal– 4/9
Material de apoio disponibilizado na Área do Aluno LFG – www.lfg.com.br/areadoaluno

Atenção: Sociedade de economia mista federal é julgada pela justiça estadual (Súmula 42 STJ) – Banco do Brasil e Petrobrás. O homicídio do funcionário federal somente gera a competência da justiça federal se a morte for em razão da função. No caso da empresa brasileira de correio e telégrafo = Regra = julgado pela justiça federal. Crimes decorrentes de tratados (art. 109, V, CF) tráfico internacional de drogas; Para ser tráfico internacional é preciso que haja dupla tipicidade (ser crime nos 02 países); Crimes cometidos a bordo de naves e aeronaves, (art. 109, IX, CF) = justiça federal. (Verificar art. 89, CPP); O STF entende que ainda que o avião esteja no solo, a competência é da justiça federal. Incidente de deslocamento de competência, (109, § 5º da CF);

2.3. COMPETÊNCIA TERRITORIAL Regra = art. 70, CPP. Teoria do resultado = local da consumação. Foro supletivo = domicílio ou residência do réu (art. 72, CPP). Ação penal privada = domicílio/residência do réu ou consumação = querelante escolhe (art. 73, CPP).

REDE LFG – EXAME DE ORDEM – REGULAR MODULAR

Processo Penal– 4/9
Material de apoio disponibilizado na Área do Aluno LFG – www.lfg.com.br/areadoaluno