18 março, 2016

Alanis Morisssette posta um artigo da chefe Chariya Leeds

Mercado: uma história de amor
Muitas vezes compararam alimentos para música. Quando você ouvir a música que
ressoa com você, que te move... — não importa o gênero — é inegável. É visceral. E
você sabe imediatamente. É o mesmo com a comida. Quando você provar algo bom,
bate imediatamente. Não importa o que cultura ou etnia é a comida, o verdadeiro de
anéis de bondade em seu núcleo.
Quando eu era uma menina crescendo na Tailândia, nossas visitas ao mercado não
envolvam a entrar em um edifício único. Nossos mercados locais foram exclusivamente
ao ar livre. Eu ainda posso imaginá-lo como agudamente e claramente como sempre —
às compras com a minha mãe como "tias e tios" (todos os anciões foram referenciados
como tal) acenou-nos examinar os produtos recém colhidos. Seus gritos altos e
turbulenta trás e brincadeiras podem ter soado como para os turistas, mas para os
moradores foi entendido como nervuras apenas bem-humorado. As senhoras pouco
mastigando suas nozes de besouro cuspir manchas vermelho líquido em uma
escarradeira estrategicamente colocada como alto proclamaram a frescura dos seus
bens. A grande variedade de produtos tailandeses colocou em exposição para ser tocado
e virou e provei em meio a cores e personagens e caos — fez o simples ato de escolher
sua comida uma viagem emocionante e alegre.
Quando eu tinha nove anos, minha família se mudou para a Califórnia. Eu nunca vou
esquecer de entrar no meu primeiro supermercado americano e sendo absolutamente
desnorteada. Como pode haver tantas variedades de diferentes alimentos vendidos em
um só lugar? Era uma nova forma de fazer compras. Envolvente, mas diferente. E
enquanto as ofertas sem fim em um supermercado podem ainda manter minha atenção
como alegremente desaparece nos corredores, produzir nada — nada— compara à
forma como me sinto às compras ao ar livre no market meu local Farmers em Santa
Monica.
Divagar pacificamente através as bancas na 2ª e Arizona, puxado como gravidade pelos
pontos turísticos, cheiros e sons — sempre me leva de direito volta a minha infância em

Bangkok. É uma experiência rica oportunidade, tocando, degustação, inalando os
aromas muito deliciosos produtos. Frágeis e delicados brotos de ervas, feixes de arcoíris cantões suíços, rodada amadurecidas laranjas e ameixas suculentas — amostrados
no auge sob o sol por entre o ar fresco do oceano. Vegetais, flores, frutas, frutos do
trabalho do trabalhador os agricultores locais. A maioria dos artigos foram escolhida em
menos de 24 horas antes de chegar ao nosso alcance. É difícil não se sentir que o
alimento foi cultivado só para você. Só por este momento.
Na semana passada visitei Santa Monica mercado olhando para ser inspirado. Enquanto
eu vagava sonhadora de tenda para tenda a sorrir para os vegetais e frutas e as pessoas e
seus bebês, avistei alguns baldes transbordando de flores coloridas de rúcula. (Como
dono de uma loja de flor ex, eu tenho uma coisa para flores comestíveis). Acho flores de
rúcula subtilmente deliciosa, com seu sabor de noz agradável e suaves, picantes
undertones.
Eu arrebatado uns lindos cachos e continuou na minha caça ao tesouro.
A próxima descoberta realmente tem minha criatividade fluir. Aconteceu em uma
barraca com verdes favoritos de Roma, Puntarelle — ou, em italiano, Cicoria di
Catalogna — um veg amarga da família de chicória que eu tenho vontade de
experimentar na minha cozinha. Estava querendo cozinhar comida de conforto, que para
mim sempre envolve sabores tailandeses. Mas lá estava eu na frente esses lindos verdes
italianos. Foi quando atingida de inspiração: minha criação culinária hoje seria um
risoto italiano clássico, com um simples toque tailandês. E isso é como o meu mais
recente prato, risoto de Curry de coco tailandês com legumes de mercado de
agricultores orgânicos, nasceu.

Meu próximo encontrar o prato foi Celtuce. Também conhecido como tronco alface,
Wosun ou Wojo. Quando estão maduros, as hastes longa bulbosas precisam ser
descascado. Mas cru ou cozido, Celtuce sempre é extremamente saborosa. O sabor tem
ecos de aipo e pepino. As folhas são adoráveis em saladas ou levemente grelhado por
conta própria. A planta é rica em vitaminas A e C para que comê-lo não é apenas
agradável na boca, é uma verdadeira fonte de auto-atendimento. (Adoro quando essas
duas caixas são verificadas.)
As cenouras pequenas no mercado naquele dia foram especialmente doce. Eu conjurou
um plano para forno assado-los com agave, harissa (colar de chile marroquino), canela e
cominho.

Finalmente, peguei alguns bulbos de funcho concurso com suas frondes verdes
adoráveis ainda ligados. Este é outro ingrediente que grita a Itália. Neste momento,
percebi que eu estava tendo um pouco de inveja italiano. Meu amigo está lá e ter sido
babando as fotos de comida tentadora que ela está postando no Instagram. Mas
infelizmente, como eu fiz no passado quando tempo ou Finanças não está permitindo,
usarei minha comida para aliviar o desejo de viajar.
Como eu preparei o prato na minha mente, eu decidi ir com curry vermelho porque
tornaria as cores pop. Além disso, eu sabia que tinha Panang Caril no meu armário em
casa (é sempre bom verificar a despensa e a geladeira antes de fazer compras).
Normalmente, as folhas do Punterelle são descartadas quando é feita uma salada, com
apenas o crocantes hastes e caules usados. Neste caso, eu queria aproveitar as folhas e
guardar o resto para outro dia.
Enquanto risoto italiano normalmente é cozido no caldo de carne, eu decidi usar leite de
coco para a doçura natural a fim de equilibrar a amargura das folhas. Eu sabia que o
estoque de caril coco cremoso gostaria de adicionar uma tonelada de sabor.
Com meu fiel lona reutilizável saco cheio e completo, eu desviei-me para a cozinha.
Hoje, dois clássicos amados de todo o mundo se juntassem para fazer algo novo e
delicioso. Um prato verdadeiramente internacional. Dou-te... Risoto com legumes do
mercado do agricultor orgânico com caril tailandês.
Divirta-se!
chef Chariya Leeds

Risoto com legumes do mercado de agricultores de
caril vegan tailandês
Serve 4-6 pessoas
Para o caldo:
2 colher de sopa de seu favorito curry vermelho tailandês Cole. Mais se você gosta de
super picante
Três latas de leite de coco orgânico (não só o creme!)
1/2 de uma cebola
2 ações de aipo
2 cenouras grandes
* Opcionais aromáticos se você pode encontrá-lo em seu ir-para mercados asiáticos.
Fresco é sempre preferível, mas também secou congelados irá funcionar tão bem.
Ignorá-lo completamente, se não está disponível!
Um punhado de folhas de lima kaffir folhas, um talo de capim-limão e um pedaço
grande galangal (gengibre não) root.*
Em uma panela de fundo pesado grande em fogo médio, adicione caril de meia xícara
de leite de coco. Mexa até que incorporou o caril e existem sem grumos. Agora adicione
o restante do leite de coco. Lavados e cortados em grandes pedaços a cebola, aipo,
cenoura e erva-doce. Adicione à panela. Mantenha a panela em um fogo brando baixa.
Assado de cenouras para enfeitar:
1 molho de cenouras, descascadas e cortadas ao meio longitudinalmente, esquartejado
se grande
1 colher de sopa de agave orgânico
1 colher de chá de Harissa, uma pasta de pimentão marroquino picante
Uma pitada de canela.
Uma pitada de cominho
1 fio de azeite
Pré-aqueça o forno a 350 graus. Em uma assadeira combinar cenouras, agave, Harissa,
azeite, canela, cominho e uma pitada de sal e pimenta e misture bem. Espalhe
uniformemente e coza até garfo concurso 10-15 minutos dependendo do tamanho das
cenouras. Posta de lado. Certifique-se de lavar as mãos depois de trabalhar com harissa,

isso realmente pode irritar os olhos.
RISOTO:
1 xícara de arroz arbório ou Carnaroli
1/4 xícara de azeite Extra virgem
2 chalotas
1/2 xícara de temperatura vinho branco seco, opcional
1 bulbo de erva-doce grande, fatiado e salvar as frondas penas para enfeite
1 molho de Punterelle ou verdes de dandelion
1/2 cebola, cubos
2-4 dentes de alho, picado
Um bando de acelga, caules folhas incluídas, cubos e separadas do tronco
1 Celtuce, se não disponível substituir com, 2 talos de aipo descascado e cortado em
cubinhos
Sal e pimenta preta
Qualquer flores comestíveis. Eu usei flores de rúcula e brócolis rabe
Para começar:
Aqueça 1 colher de sopa de azeite em uma panela média em fogo alto. Adicione a fatias
de erva-doce e uma pitada de sal e pimenta. Cozinhe, mexendo ocasionalmente para
cerca de 5 minutos ou até que começa a dourar e torna-se sensível. Retire para um prato
grande e reserve. Para a mesma panela em fogo médio, adicione a que óleo adicional se
necessário, picado cebola, alho picado e Punterelle ou verdes de dandelion. Um pouco
de sal e pimenta. Cozinhe até ficar macio. Coloque em um prato cozido vegetariano.
Faça o mesmo com o Celtuce em cubos e a acelga. Para os cantões adicionar hastes
primeiro, mexa por alguns minutos e em seguida, adicionar que a acelga folhas.
Novamente, tempere com um pouco de sal e pimenta. Reserve-se ao concurso.
Na mesma frigideira, adicione o restante do azeite e cebolinha, cozinhe por 1 minuto.
Adicione o arroz, uma pitada de sal e mexa para revestir todos os kernels com óleo.
Continue a cozinhar até que o arroz é sizzling. Adicione o vinho branco e cozinhe,
mexendo até que é quase completamente absorvido-ignorar isto se você não quer usar o
vinho. Agora comece adicionando o caldo de coco, 1 xícara de cada vez, mexendo
freqüentemente entre adições. Este é um passo muito importante, após a 1ª Copa é quase
totalmente absorvida, só então adicionar a próxima Copa. Continue a cozinhar desta
forma por cerca de 20-25 minutos até que o arroz esteja al dente-apenas cozido com
uma boquinha a ele. A textura final será um rico e cremoso risoto. Isso deve ser um
pouco frouxa e não seca, deve deslizar facilmente uma tigela de placa. Adicione mais
caldo e continue mexendo para alcançar a consistência desejada. Remover, você é o
pote de calor, misture todos os legumes previamente cozidos. Decore com cenouras
assadas e flores comestíveis. Fresco, pimenta e um pouco de limão completa o prato.
Mangia! Mangia!

Fonte