ESTUDO DIRIGIDO 1

1. Cite as funções básicas do sistema cardiovascular.
O sistema cardiovascular tem como funções básicas transportar sangue para outros tecidos,
nutrindo-os e auxiliando-os nas trocas gasosas. Ele transporta nutrientes que auxiliam no
metabolismo das células e também transporta os metabólitos que este gera. Além disso,
este sistema também participa de funções homeostáticas, regulação da pressão arterial,
transporte de hormônios, regulação da temperatura corporal e ajustes homeostáticos em
estados fisiológicos alterados (como o exercício físico).
2. Esquematize os circuitos das circulações sistêmica e pulmonar.

3. Conceitue:
A) potencial de repouso da membrana: É uma variação do potencial elétrico restrita à
membrana, que reflete a separação de cargas nas faces intracelular (negativa) e
extracelular (positiva). É necessário para a célula disparar seu potencial de ação.
B)potencial de ação da membrana: É uma alteração rápida no potencial da
membrana (hiperpolarização ou despolarização, causadas por influxo e efluxo de íons), seguida
por um retorno ao potencial de repouso.
C)potencial limiar da membrana: Potencial a partir do qual as comportas se abrem e
o potencial de ação da célula é disparado.
4. Identifique, no potencial de ação cardíaco do tipo rápido, as fases e suas
respectivas correntes iônicas. Em quais tecidos cardíacos ele ocorre? 0 =
entrada de sódio (INa) -> despolarização

são chamadas de marcapassos latentes. Fase 0 = deflexão inicial do potencial de ação -> entrada de Ca++ Fases 1 e 2 = não existem. do feixe de His e fibras de Purkinje podem se tornar os marcapassos do coração. por isso. ou seja. ativada por hiperpolarizaçao. influxo=efluxo. Fase 4 = despolarização espontânea ou potencial marcapasso -> entrada lenta de Na+. na figura do potencial de ação tipo lento (resposta lenta). As fibras do nodo atrioventricular. 6. Fase 3 = repolarização do potencial de membrana -> forças elétricas e químicas geram saída de K+. . 5. Em quais tecidos cardíacos ele ocorre? O potencial de ação de tipo lento ocorre no nodo sinoatrial e no nodo atrioventricular. gerando lenta despolarização e tb entrada de cálcio. nas células de Purkinje e no feixe de His. Qual é o marcapasso normal do coração? Quais outras estruturas cardíacas são potencialmente marcapassos cardíacos? Por que em condições normais elas não exercem o papel de marcapasso? O marcapasso normal do coração são as células do nodo sinoatrial. A fase 4 é responsável pelo automatismo (capacidade de gerar potenciais de ação sem estímulo nervoso) das células do nodo sinoatrial. pois também tem capacidade de gerar despolarização espontânea da fase 4. têm automotismo intrínseco e. as fases e suas respectivas correntes iônicas.1 = saída de potássio (Ito1) -> pequena repolarização 2 = entrada de cálcio (ICaL) -> platô 3= entrada de potássio e saída de cálcio (IKr e IKs)-> repolarização 4 = potencial de repouso da membrana (devido à repolarização da fase 3. alto K+ e baixos Na+ e Ca++) (IK1) O potencial de ação do tipo rápido ocorre nas regiões de miocárdio atrial e ventricular. Identifique.

variação do potencial de repouso na direção do limiar e. Ocorre também a auto excitação do nodo sinooatrial. a abertura progressiva dos canais de potássio e a difusão de MT potássio para fora da fibra restabelecem o potencial da membrana ao seu nível de repouso. então. O aumento da velocidade de condução pelo nodo AV diminui o intervalo PR (estimulação simpática) e o oposto ocorre por estimulação parassimpática. Então. nova auto excitação. O potencial de ação se origina no nodo sinoatrial (que é o marcapasso cardíaco) no tempo zero. 9. que determinam a freqüência cardíaca. Intervalo PR= é o intervalo entre a despolarização inicial dos átrios até a despolarização inicial dos ventrículos. A abertura dos canais rápidos de sódio é responsável pelo inicio muito rápido do potencial de ação observado no músculo ventricular. se propaga pelos átrios. Correlaciona-se com o tempo de condução pelo nodo AV. 7. Isso costuma acontecer nas céls do nodo AS. Essas células se recuperam em menos tempo e estão prontas para gerar outro potencial de ação mais rapidamente. devido à entrada rápida de íons positivos de sódio para o interior da fibra. Inclui a onda P e o segmento PR. hiperpolarizaçao após o término do potencial de ação. parte isoelétrica (linha reta) do ECG. Em seguida. Sua duração está correlacionada com o tempo de condução pelos átrios. Em qual estrutura cardíaca a condução elétrica dos átrios para os ventrículos sofre retardo? Por que? Ocorre uma lenta velocidade de condução no nodo atrioventricular para que os ventrículos não sejam ativados antes de se encherem com o sangue vindo do átrio. o platô do potencial de ação ventricular é causado principalmente pela abertura mais lenta dos canais de cálcio-sódio. intervalos e segmentos do eletrocardiograma (ECG). Que eventos elétricos correspondem às ondas do ECG? Onda P= despolarização dos átrios. 8. iniciando novo ciclo. seguida da recuperação do potencial de ação. Se a velocidade de condução é baixa. a onda P é mais larga. . Descreva a seqüência normal da ativação cardíaca (via de condução elétrica a partir do marcapasso cardíaco). quando comparadas às outras células. Identifique as ondas. que corresponde à condução atrioventricular.Essas outras estruturas não exercem normalmente o papel de marcapasso porque o normal é que estruturas com maior velocidade de despolarização da fase 4 e com o menor potencial de ação durante o controle da freqüência cardíaca sejam utilizadas como marcapasso. nodo atrioventricular e sistema His-Purkinje até os pontos mais distantes dos ventrículos.

Onda T: representa a repolarização dos ventrículos. que. no sistema His-Purkinje. em conjunto. é maior do que a do sistema condutor dos átrios. R e S. o segmento ST e a onda T. Intervalo QT: inclui o complexo QRS. representam a despolarização dos ventrículos. Representa a primeira despolarização ventricular até a última repolarização ventricular. . A duração do ciclo é o intervalo entre duas ondas R sucessivas. Sua duração total é semelhante à da onda P. O segmento ST é um trecho isoelétrico do intervalo QT que se correlaciona ao platô do potencial de ação ventricular.Complexo QRS: três ondas: Q. pq a velocidade de condução. A freqüência cardíaca é medida pela contagem de complexos QRS por minuto.