You are on page 1of 3

Resumo cap 1 Tereza

A formação de uma consciência latino americana é fenômeno recente, decorrência
dos novos problemas colocados pelo desenvolvimento econômico e social da região a
partir a segunda guerra. (ou seja, no inicio não havia a consciência entre os países
latinos americanos, aquela consciência de união e pensamento no
futuro/desenvolvimento, foi apenas após alguns ocorridos –conforme será explicado
abaixo- que essa consciência surgiu entre os países).
O desenvolvimento econômico fez com que os países latinos, este que eram países
exportadores (Brasil de produtos tropicais e argentina de produtos temperados) e
importadores de produtos manufaturados, virassem concorrentes entre si, sem que
houvesse vinculo econômico algum entre eles. Porem, durante crise de 29, com as
dificuldades de exportar, esses países chegaram a obter certos laços, e após a crise,
msm com a pressão pra se reestabelecer os antigos padrões, esse período serviu
para que se criassem contatos e explicitassem possibilidades.
Uma consciência regional começou a se fundar nos países latinos americanos quando
na metade dos anos 50, a industrialização apoiada na substituição de importações
começou evidenciar suas limitações, abrindo então pela primeira vez na América latina
uma discussão em tornos dos obstáculos criados ao seu desenvolvimento.
Outro fator contribuinte para criação dessa consciência foi as relações com EUA, onde
houve uma clara dominação econômica do conjunto regional, o que vinha ampliar e
aprofundar a tradicional dominação politica institucionalizada no conjunto de órgãos
pan-americanos. Essa institucionalização contribuía para consolidar o regime de
tutela, mas tb servia para precipitar a tomada de consciência de que somente o
estreitamento dos vínculos latinos americanos permitiria modificar as condições de
dialogo com os EUA.
O disciplinado bloco latino americano não tardaria a apresentar reivindicações
próprias, como no caso da criação da comissão econômica para a América latina
CEPAL, instituída em 1948, contra forte opressão dos EUA·.
Em síntese: a América latina deixou de ser uma expansão demográfica para
transformar-se em realidade histórica como decorrência da ruptura do quadro
tradicional de divisão internacional do trabalho, dos problemas criados por uma
industrialização tardia e da evolução de suas relações com EUA, que ao se
transformarem em potencia hegemônica mundial, conceberam para a região um
estatuto próprio envolvendo um controle mais direto e ostensivo, e, ao mesmo tempo,
requerendo crescente cooperação entre os países dessa área.
Características físicas:
(nesse tópico há muitas informações sobre os territórios latinos americanos, como
extensão territorial e etc., por tanto como são dados numéricos apenas, não vou por,
segue apenas a conclusão importante sobre essas características físicas de cada
país).
E existência de condições gerais extremamente diversas e frequentemente condições
particulares de muita significação permitem que se apresentem nos países latinos,

até mesmo os escravos catadores (que com pouca supervisão. (México. o quadro demográfico brasileiro havia se modificado significativamente.7 • União soviética 1. Não sendo produção metalúrgica. (7. de agricultura tropical. 2240. com estação seca. os climas de montanha. o que fez com que os portugueses importassem mão de obra africana.5 O quadro demográfico no Brasil é diferente a América espanhola. furtavam as vezes rs) tinham condições melhores que os demais escravos das plantações. e a importância das cordilheiras dos Andes e da serra madre do México. Bogotá 2591 metros). Até então a população estava concentrada na região situada entre a Bahia e maranhão. Ao término de um século de predomínio da economia mineira. Crescimento anual do inicio do decênio dos anos 70 em %: • América latina 2. as formas mais variadas de clima. A economia mineira. A linha equatorial. A exploração de ouro de aluvião tb atraiu portugueses para o Brasil. Quadro Demográfico População supera 300 milhões.6 • Ásia 2.4 • Japão 1.considerados em conjunto. graças às quais várias grandes cidades latino americanos se situam a mais de 2000 metros de altura.8 • África 2. sendo o contingente africano majoritário. esse fluxo migratório modificou o quadro demográfico e étnico do brasil significadamente. os subtropicais e os temperados caracterizam as regiões em que se aglomeram os maiores contingentes populacionais. que corta a região bem próximo a sua largura máxima.2 • China 1. e o clima semiárido quente predominam em amplas regiões não menos extensas e de maior densidade demográfica.0 • EUA 0. O clima tropical. constituem os dois fatores de maior significação nas condições do quadro climático. teve no Brasil efeito contrario. que na América espanhola provocou o despovoamento de certas regiões. Baixa taxa bruta de mortalidade e elevada taxa bruta de natalidade. mas simples cata e aluviões. por tanto. superando a população de origem europeia e o contingente africano e deslocando-se do norte para o centro-sul do país o . a população aborígene era rarefeita no momento da ocupação lusitana. 15% do conjunto dos países subdesenvolvidos exceto a China). o ouro brasileiro abriu possibilidade ao pequeno empresário.6 • Europa 0. como ocorria com a prata. Finalmente.7% mundial.

é sabido que nos últimos 3 decênios reduziram-se consideravelmente os custos do controle das doenças epidêmicas e endêmicas. na América latina o rápido crescimento das cidades não impediu que as populações rurais continuassem a expandir-se com relativa intensidade. melhorando as condições sanitárias. A variável decisiva passa a ser o comportamento da tx e mortalidade. Ao terminar o século XVIII a população brasileira alcançara 3 milhões. a tx de crescimento natural aumentou.91% em 1935-40 a 2. Ao contrario dos países mais avançados industrialmente. que declina.núcleo populacional maior e em mais rápida expansão. A população mexicana sob os efeitos da guerra civil apresentava mais baixa tx de crescimento 1. o que no caso não é muito relevante. inclusive de saúde. quem quiser ver esta nas 2 ultimas paginas. a população latina que ao iniciar-se o século XX era cerca de um quinto inferior a da América anglo saxônica. Efeito dessa menor fertilidade ainda não se pôde fazer sentir pelo simples fato de que a população latina ainda continua rejuvenescendo. atualmente supera esta em 20%.35 % da media anual. (no final deste capitulo. eles fazem uma projeção em como a população poderia estar depois de um tempo. a tx de natalidade declinou e a mortalidade diminuiu. Durante o século XIX a população da América Latina aumentou a uma taxa duas vezes maior que a correspondente ao crescimento da população mundial. A tx de crescimento passa e 1. No século XX a América latina assumiria a liderança da expansão demográfica mundial. Como consequência dessa modificação de taxas de crescimento. nos dois decênios de 1950-5 a 1970-5.91 em 1965-70. o rápido crescimento das classes médias (principais beneficiarias do desenvolvimento). reduz-se consideravelmente o fluxo imigratório para Argentina. então achei melhor nem por. dessa forma. que se realizou em condições e relativa estabilidade ou declínio a população rural. No decênio seguinte. e no México se observa um processo inverso: parte da população que havia buscado emprego nos estados unidos regressa nos anos de depressão. O que caracteriza Brasil e México com respeito à argentina. Demais. (e nisso esta a causa da chamada explosão demográfica. foi acompanhado de um processo e modernização os serviços públicos.são fatores de ordem social e econômica).) . pois são apenas suposições. A rápida urbanização constituiu outra característica marcante da evolução demográfica latina americana.