You are on page 1of 14

15-03-2014

Conceitos fundamentais
QUALIDADE VS FIABILIDADE
A qualidade de um produto ou serviço caracteriza-se pelo seu
grau de conformidade com as especificações e pela sua
aptidão para satisfazer as necessidades do utilizador
A conformidade com as especificações pode ser garantida e verificada,
aquando da receção do produto. Mas existem certas aptidões que só
se podem verificar no decurso da sua utilização

A aceitabilidade de um produto ou serviço, depende em parte da
sua capacidade de funcionar satisfatoriamente ao longo do
tempo.
A esta vertente da performance dá-se o nome da fiabilidade

1

FEM - Joaquim Costa

Conceitos fundamentais
QUALIDADE AO LONGO DO TEMPO
Pode dizer-se que a fiabilidade é a capacidade de um
produto continuar a desempenhar a sua função ao
longo do tempo.
Não há boa fiabilidade sem qualidade inicial

2

FEM - Joaquim Costa

1

Joaquim Costa 2 . sob condições especificadas durante um período de tempo especificado. pode dizer-se que a fiabilidade é uma extensão da qualidade no tempo.Joaquim Costa Conceitos fundamentais FIABILIDADE “ É a característica de um dispositivo expressa pela probabilidade que esse dispositivo tem de cumprir uma função requerida em condições de utilização e por um período de tempo determinado” (AFNOR X60-501.15-03-2014 Conceitos fundamentais FIABILIDADE “ Capacidade de um item realizar uma função determinada.” (CEI 1974) 3 FEM . 1977) “Por outras palavras. O termo fiabilidade também é utilizado como uma característica indicando probabilidade de sucesso ou taxa de sucesso.” 4 FEM .

(o mesmo equipamento colocado em dois contextos diferentes não terá a mesma fiabilidade). FEM . abaixo do qual a função não é mais satisfeita. • Período de tempo é a definição da duração da missão. em unidades de medida do serviço.Joaquim Costa 3 . físico. químico. implica um patamar de aceitabilidade. • Condições de utilização é a definição das condições de uso. meio ambiente e suas variações.15-03-2014 Conceitos fundamentais  A probabilidade é dada pela razão: Numero _ de _ casos _ favoráveis 1 Número _ de _ casos _ possíveis Esta função probabilística. etc.Joaquim Costa Conceitos fundamentais 6  Cumprir uma função requerida: Significa “ cumprir uma missão” ou “realizar um serviço esperado”. restrições a nível mecânico. ou seja. pode ser expressa pela variável R(t) (do Inglês “Reliability”) e expressa em função de t R(t)=P(cumprir uma missão)=P(Bom funcionamento) 5 FEM .

camião).Produto simples (lâmpada.Joaquim Costa 4 .Joaquim Costa Designações a utilizar Componente .vários equipamentos formando um conjunto complexo (por exemplo. vela de ignição. Sistema . .15-03-2014 PRODUTOS OU SISTEMAS O conceito de fiabilidade aplica-se: .vários componentes formando um dispositivo complexidade média (por exemplo. de Equipamento .vários órgãos formando um conjunto complexo (por exemplo. máquina de produção. ou produção e distribuição de energia elétrica). …) 7 FEM . 8 FEM . máquina ferramenta. transístor). motor. árvore de Cames. também designado por componente. Órgão . captação e distribuição de água. central de produção de energia. máquina. roda dentada. …).Sistemas complexos (automóvel.peça simples (por exemplo. caixa de velocidades).

FEM . uma embraiagem) Número de rotações (uma centrífuga. um motor de combustão).Joaquim Costa Unidades de medida As unidades de medida do serviço dependem da natureza de funcionamento do equipamento considerado. um interruptor. Podem ser:  • •  10  Horas de funcionamento Número de actuações (um relé.Joaquim Costa 5 .15-03-2014 Designações a utilizar SISTEMA COMPLEXO EQUIPAMENTO 1 ORGÃO 1 ORGÃO 2 COMPONENTE 1 EQUIPAMENTO 2 EQUIPAMENTO N ORGÃO N COMPONENTE 2 9 COMPONENTE N FEM . Outras. uma válvula de segurança. um cilindro pneumático ou hidráulico. Número de quilómetros (uma viatura).

que durante 1000 horas: a fiabilidade (R) é igual a 0.  Avaria é o termo a aplicar a equipamentos reparáveis.25 (ou 25%).Joaquim Costa 6 . Ou seja. ou  Falhar 25 vezes em cada 100 (ou durante 250 horas).  11 • • O mesmo é dizer.75 (ou 75% ) a infiabilidade (F) é igual a 0. estamos a prever que esse equipamento possa funcionar:  Sem falhas 75 vezes em cada 100 (ou durante 750 horas). a degradação de um parâmetro de funcionamento até um nível considerado insatisfatório. FEM . 12  NOTA:  Falha é o termo a aplicar a equipamentos não-reparáveis.Joaquim Costa Definição de falha Falha da função requerida é a alteração ou cessação da capacidade de um equipamento realizar uma função requisitada. FEM .15-03-2014 Conceitos fundamentais A fiabilidade exprime o grau de confiança que podemos depositar na Acão de objetos falíveis Um equipamento fiável é um equipamento “em que se pode confiar” Se afirmarmos que a probabilidade de um equipamento operar sem falha é 75% em 1000 horas.

Joaquim Costa 7 . inutilizando-o. devido a uma variação súbita de uma ou mais características de um equipamento. perda de função A sua ocorrência é absolutamente imprevisível.FALHA POR DEGRADAÇÃO OU POR DERIVA 13 FEM .15-03-2014 Classificação de falha A falha pode ser de um dos dois seguintes tipos: .um furo devido a um prego ou a uma pedra.FALHA CATASTRÓFICA . EXEMPLOS: Viatura .Joaquim Costa 14 Intensidade da perturbação Nível de performance Falha catastrófica FALHA CATASTRÓFICA acontece súbita e brutalmente. t Tempo Bomba – um motor pode gripar devido a uma fuga de óleo. FEM .

Joaquim Costa 8 . para além dos seus limites de resistência.15-03-2014 Nível de performance Intensidade da perturbação Falha por degradação ou deriva FALHA POR DEGRADAÇÃO acontece lenta e progressivamente devido a uma variação progressiva de uma ou mais características de um equipamento. FEM . para além dos seus limites de resistência. • Condições de serviço é o conjunto de "condições" sob as quais um equipamento é previsto funcionar. pelo que quaisquer desvios das condições especificadas resultarão também em desvios da fiabilidade esperada. perda de função t Tempo 15 FALHA POR DEGRADAÇÃO acontece lenta e progressivamente devido a uma variação progressiva de uma ou mais características de um equipamento.Joaquim Costa Conceitos fundamentais  A fiabilidade resulta da: • Conceção e da qualidade de fabricação do equipamento (características intrínsecas) Das condições de serviço em que decorre a sua operação (características extrínsecas).desregulação do carburador. EXEMPLOS: Viatura . Bomba – débito de um caudal inferior ao mínimo exigido. Divide-se em "condições de carga" e "condições ambientais 16 A fiabilidade é calculada para condições de serviço muito precisas. FEM .

A informação necessária ao cálculo da fiabilidade pode obter-se a partir de duas fontes: • os fabricantes Fiabilidade intrínseca • os utilizadores Fiabilidade extrínseca 17 FEM . Esta fiabilidade denomina-se: . O resultado obtido é independente da aplicação real.Joaquim Costa Fiabilidade intrínseca Os fabricantes podem determinar a fiabilidade de um equipamento a partir de ensaios normalizados. um certo número de avarias ocorrerá .Fiabilidade inerente ou . mas unicamente a probabilidade do equipamento não falhar nesse intervalo de tempo (ou que. em média.15-03-2014 FIABILIDADE INTRÍNSECA E EXTRÍNSECA O conhecimento da fiabilidade não nos garante que um equipamento funcionará sem falhar durante um determinado intervalo de tempo.Joaquim Costa 9 . o conhecimento da fiabilidade dá-nos o número de avarias que em média ocorrerá.Fiabilidade à saída da fábrica Esta fiabilidade resulta da qualidade intrínseca do projeto (determinante para o nível de desempenho da função objectivada). durante um intervalo de tempo. durante esse intervalo).Fiabilidade intrínseca ou . 18 FEM . Ou seja.

dando ao utilizador o máximo que ele deseja obter desse equipamento 20 FEM . que os tratará estatisticamente).Joaquim Costa 10 . pois constitui uma média obtida a partir de grande número de aplicações diferentes e durante um longo período.15-03-2014 Fiabilidade extrínseca Os utilizadores podem determinar a fiabilidade de um equipamento a partir da experiência da sua aplicação (ou fornecer os dados ao fabricante.   Esta fiabilidade denomina-se: fiabilidade demonstrada ou fiabilidade extrínseca.Joaquim Costa Fiabilidade na concepção de sistemas  Qual será a utilização do sistema?  Quais os desejos do utilizador em matéria de fiabilidade?  Qual a fiabilidade que se pretende obter com uma ou outra solução?  Qual a manutibilidade que se pode obter? O objetivo inicial da análise de conceção é determinar possíveis pontos fracos. de forma a obter um produto homogéneo. 19 FEM . Reveste-se de grande importância prática. O resultado assim obtido depende inteiramente da aplicação real.

Joaquim Costa 11 . modificando a conceção do sistema FEM . pressão. …) Interferências possíveis (elétricas. vibrações. FEM . para os quais os valores de fiabilidade seja da mesma ordem de grandeza  Calculo da fiabilidade por blocos – Permite identificar os pontos fracos do equipamento e melhorar.Joaquim Costa Fiabilidade na concepção de sistemas 22  Definição dos objetivos de fiabilidade – Certos objetivos são fixados pelo utilizador (cliente) – Outros objetivos devem ser fixados pelo construtor  Elaboração de diagrama de blocos – Deve-se procurar construir blocos. …) Condições extremas de utilização Equipamento fixo ou móvel Condições de armazenagem ….15-03-2014 Fiabilidade na concepção de sistemas  Estudo das condições de utilização do equipamento Determinação do perfil de missão         – 21 Tempo previsto de missão Utilização permanente ou intermitente? Tempos de reparação aceitáveis Condições de funcionamento (temperatura.

é obtida após uma série de falhas potenciais: 24 Fiabilidade ideal _ Falhas de concepção Falhas de componentes Falhas devido ao desgaste Falhas de montagem Falhas de fabrico Fiabilidade Operacional FEM .Joaquim Costa 12 .15-03-2014 Fiabilidade na concepção de sistemas  Avaliação da manutibilidade – Através da realização de testes sobre protótipos ou a partir da experiência obtida com material antigo  Prever a fiabilidade do sistema no seu todo – Atuando sobre os blocos menos fiáveis de modo a obter um sistema homogéneo. 23 FEM .Joaquim Costa Conceitos fundamentais  Noção de fiabilidade operacional A fiabilidade operacional.

Gastos para o fazer funcionar Despesas de manutenção – Valor necessário para o manter a funcionar 25 FEM . é o somatório de: – – – despesas de aquisição Despesas de exploração . maiores são os custos de manutenção – Geralmente o preço de venda aumenta com a fiabilidade ou com a reputação de fiabilidade do construtor FEM .Joaquim Costa 13 . o custo de posse de um equipamento.Joaquim Costa Aspectos económicos da fiabilidade  26 Por outro lado: – Quanto mais reduzida for a fiabilidade.15-03-2014 Aspectos económicos da fiabilidade  Sob o ponto de vista do utilizador.

adquirida a alto preço.Joaquim Costa 14 .Joaquim Costa Aspectos económicos da fiabilidade Variação do custo de posse com a fiabilidade 28 Variação do preço de custo sob o ponto de vista do fabricante FEM . entre a fiabilidade muito elevada.15-03-2014 Aspectos económicos da fiabilidade È por esta estas razões que:  O custo de posse mínimo corresponde geralmente a uma fiabilidade intermédia. e a fiabilidade medíocre que se tolera muitas vezes em produtos baratos 27 FEM .