You are on page 1of 24

Nona

Edição

Mecânica Vetorial Para Engenheiros: Estática

Prof.: Anastácio Pinto Gonçalves Filho

© 2010 The McGraw-Hill Companies, Inc. All rights reserved.

Nona
Edição

Mecânica Vetorial Para Engenheiros: Estática
Definição de Uma Treliça
• Uma treliça consiste em elementos retos unidos por
nós. Nenhum elemento é contínuo através de um
nó.
• A maioria das estruturas reais é feita de várias
treliças unidas para formar uma estrutura espacial.
Cada treliça sustenta cargas que atuam em seu
plano e, portanto, pode ser tratada como uma
estrutura bidimensional.

• É comum supor que elementos unidos por meio de
conexões aparafusadas ou soldadas sejam unidos
por pinos. Portanto, as forças que atuam em cada
uma das extremidades de um elemento se reduzem a
uma única força sem binário.
• Quando as forças tendem a estirar o elemento, ele
está sob tração. Quando as forças tendem a
comprimir o elemento, ele está sob compressão.
© 2010 The McGraw-Hill Companies, Inc. All rights reserved.

6-2

© 2010 The McGraw-Hill Companies. Inc. 6-3 . Portanto.Nona Edição Mecânica Vetorial Para Engenheiros: Estática Definição de Treliça Em geral os membros de uma treliça são esbeltos e podem suportar pouca carga lateral. todas as cargas devem ser aplicadas nos nós. All rights reserved.

sendo m o número total de elementos e n o número total de nós. m = 2n – 3. 6-4 . Inc. All rights reserved. • Uma treliça simples é obtida por meio da adição sucessiva de dois elementos e um nó a uma treliça triangular básica.Nona Edição Mecânica Vetorial Para Engenheiros: Estática Treliças Simples • Uma treliça rígida é aquela que não irá entrar em colapso sob a aplicação de uma carga. © 2010 The McGraw-Hill Companies. • Em uma treliça simples.

Nona Edição Mecânica Vetorial Para Engenheiros: Estática Definição de Treliça © 2010 The McGraw-Hill Companies. 6-5 . All rights reserved. Inc.

m  2n  3 • Reações de apoio adicionais podem ser necessárias para que uma treliça se torne rígida. rígida e completamente vinculada é: m  r  2n 6-6 . • Uma condição necessária porém não suficiente para que uma treliça composta seja estaticamente determinada. não-rígida m  2n  3 rígida m  2n  4 © 2010 The McGraw-Hill Companies. rígidas e completamente vinculadas. All rights reserved. Inc. m  2n  3 • A treliça ao lado contêm um elemento redundante e é estaticamente indeterminada.Nona Edição Mecânica Vetorial Para Engenheiros: Estática Treliças Feitas de Várias Treliças Simples • As treliças compostas ao lado são estaticamente determinadas.

• O número total de elementos é m = 2n . B • Treliças obtidas repetindo este procedimento são camadas de treliças simples.3.Nona Edição Mecânica Vetorial Para Engenheiros: Estática Treliças Simples D • Uma treliça obtida pela adição de dois novos elementos à treliça básica triangular. © 2010 The McGraw-Hill Companies. continuará a ser rígida. A C . ligados entre si por um novo nó (D). All rights reserved. Inc. onde n é o número total de nós.

Nona Edição Mecânica Vetorial Para Engenheiros: Estática Treliças Simples © 2010 The McGraw-Hill Companies. Inc. All rights reserved. .

All rights reserved. Inc.Nona Edição Mecânica Vetorial Para Engenheiros: Estática Treliças Simples © 2010 The McGraw-Hill Companies. .

Inc. All rights reserved. .Nona Edição Mecânica Vetorial Para Engenheiros: Estática Treliças Simples © 2010 The McGraw-Hill Companies.

A © 2010 The McGraw-Hill Companies. B • Uma treliça triangular composta por três elementos e três nós pode ser considerada uma treliça rígida. localizados nas extremidades de cada elemento. • Todas as cargas devem ser aplicadas nas junções. • Uma treliça deve ser assumida como uma estrutura composta por nós e elementos sujeitos a duas forças. Inc. C .Nona Edição Mecânica Vetorial Para Engenheiros: Estática Análise de Estruturas .Treliças nó nó elemento sujeito a duas forças • Uma treliça é uma estrutura composta por elementos rectos unidos em nós. All rights reserved. • Uma treliça rígida não deve sofrer grandes deformações ou entrar em colapso sob acção de pequenas cargas. • Os elementos são delgados e incapazes de suportar cargas transversais.

Nona Edição Mecânica Vetorial Para Engenheiros: Estática Análise de Treliças pelo Método dos Nós • Desmembramos a treliça e traçamos um diagrama de corpo livre para cada pino e cada elemento. podemos determinar m forças que atuam nos elementos e 3 reações de apoio. Portanto. 6 . 2n = m + 3. © 2010 The McGraw-Hill Companies. • As condições de equilíbrio para a treliça inteira geram 3 equações adicionais que não são independentes das equações dos nós. • As duas forças que atuam em cada elemento têm a igual intensidade. • As condições de equilíbrio aplicadas aos nós proporcionam 2n equações para 2n incógnitas. Para uma treliça simples. Inc.12 . All rights reserved. a mesma linha de ação e sentidos opostos. • As forças exercidas pelo elemento nos dois pinos ligados a ele devem estar direcionadas ao longo desse elemento e serem iguais e opostas.

Entretanto. Determinamos então estas forças por meio de um triângulo de forças. Inc.Nona Edição Mecânica Vetorial Para Engenheiros: Estática Problema Resolvido 6. determine a força em cada elemento de treliça mostrada na figura. podemos verificar seu equilíbrio para conferir os resultados.13 .1 SOLUÇÃO: • A partir do diagrama de corpo livre da treliça inteira. • O nó A está sujeito às forças de apenas dois elementos. Usando o método dos nós. 6 . resolvemos as 3 equações de equilíbrio para obter as reações de apoio em C e E. B e E ao estabelecer o equilíbrio dos mesmos. • Na sequência. All rights reserved. © 2010 The McGraw-Hill Companies. determinamos as forças desconhecidas que atuam sobre os nós D. • As reações de apoio e as forças de todos os elementos que chegam ao nó C são conhecidas.

resolvemos as 3 equações de equilíbrio para obter as reações de apoio em E e C.000 N   Fx  0  C x F y Cx  0  0  9. M C 0  9.14 .000 N .500 N  © 2010 The McGraw-Hill Companies. Inc.6 m   E 1.4.Nona Edição Mecânica Vetorial Para Engenheiros: Estática Problema Resolvido 6.500 N  45.000 N 7. 6 .1 SOLUÇÃO: • A partir do diagrama de corpo livre da treliça inteira.2 m   4. All rights reserved.500 N 3.8 m  E  45.000 N  C y C y  31.

Inc. FDB  11.1 • O nó A está sujeito às forças de apenas dois elementos. All rights reserved.500 N C 6 . Determinamos então estas forças por meio de um triângulo de forças. 9.000 N FAB FAD   4 3 5 FAB  6. FDB  FDA FDE  2 53 FDA  © 2010 The McGraw-Hill Companies.15 .250 N T FDE  13.750 N T FAD  11.250 N C • Agora há apenas duas forças desconhecidas no nó D.Nona Edição Mecânica Vetorial Para Engenheiros: Estática Problema Resolvido 6.

875 FBC  23. F y  0  4.625 N T • Há apenas uma força desconhecida no nó E.500  54 11.250  53 16.875 N F x FBE  16. FEC  39.375 N C 6 .375 N © 2010 The McGraw-Hill Companies. Arbitramos que o elemento EC está sob tração.Nona Edição Mecânica Vetorial Para Engenheiros: Estática Problema Resolvido 6.250  54 FBE FBE  16. F x  0  53 FEC  13.875 N C  0  FBC  6.16 .1 • Agora há apenas duas forças desconhecidas atuando no nó B. Inc.750  53 11.875 FEC  39. All rights reserved.625 N FBC  23. Arbitramos que ambas são de tração.500  53 16.

Entretanto.17 . verificado  verificado  6 . All rights reserved.375  0 y  31. Inc. x   23.500  54 39.Nona Edição Mecânica Vetorial Para Engenheiros: Estática Problema Resolvido 6.375  0 F F © 2010 The McGraw-Hill Companies.1 • As reações de apoio e as forças de todos os elementos que chegam ao nó C são conhecidas. podemos verificar seu equilíbrio para conferir os resultados.625  53 39.

All rights reserved. • Uma treliça espacial simples é formada e pode ser aumentada quando 3 novos elementos e 1 nó são acrescentados ao mesmo tempo à uma treliça elementar. • Em uma treliça espacial simples. Para uma treliça simples.18 . m = 3n – 6.Nona Edição Mecânica Vetorial Para Engenheiros: Estática Treliças Espaciais • Uma treliça espacial elementar consiste em 6 elementos unidos em 4 nós para formar um tetraedro. © 2010 The McGraw-Hill Companies. • As condições de equilíbrio para os nós proporcionam 3n equações. 6 . • A análise do equilíbrio para a treliça inteira gera 6 equações adicionais que não são independentes das equações dos nós. Inc. sendo m o número de elementos e n o números de nós. 3n = m + 6 e as equações pode ser resolvidas para determinar as forças em m elementos e 6 reações de apoio.

6 .19 . Inc.Nona Edição Mecânica Vetorial Para Engenheiros: Estática © 2010 The McGraw-Hill Companies. All rights reserved.

para determinar a força em um elemento BD. 6 . All rights reserved. © 2010 The McGraw-Hill Companies. passamos uma seção através da treliça como mostrado e traçamos um diagrama de corpo livre para uma das partes resultantes do corte da treliça. incluindo FBD. • Com apenas três elementos cortados pela seção. Inc. as equações de equilíbrio podem ser aplicadas para que se determinem as forças desconhecidas.Nona Edição Mecânica Vetorial Para Engenheiros: Estática Análise de Treliças pelo Método das Seções • Quando se deseja determinar a força em apenas um elemento ou as forças em uns poucos elementos. • Por exemplo . o método das seções é mais eficiente.20 .

GH e GI e usamos a parte HLI da treliça como corpo livre. Inc. All rights reserved.3 SOLUÇÃO: • Tomamos a treliça inteira como um corpo livre e então aplicamos as condições de equilíbrio para determinar as reações em A e L. e GI. GH.Nona Edição Mecânica Vetorial Para Engenheiros: Estática Problema Resolvido 6. 6 . © 2010 The McGraw-Hill Companies. • Passamos uma seção através dos elementos FH. Determine a força nos elementos FH.21 . • Aplicamos as condições de equilíbrio para determinar as forças nos elementos desejados.

5 kN  © 2010 The McGraw-Hill Companies. Inc.Nona Edição Mecânica Vetorial Para Engenheiros: Estática Problema Resolvido 6.3 SOLUÇÃO: • Tomamos a treliça inteira como um corpo livre e então aplicamos as condições de equilíbrio para determinar as reações em A e L. M A  0  5 m 6 kN   10 m 6 kN   15 m 6 kN   20 m 1 kN   25 m 1 kN   25 m L L  7.5 kN  F y  0  20 kN  L  A A  12. All rights reserved. 6 .22 .

Nona Edição Mecânica Vetorial Para Engenheiros: Estática Problema Resolvido 6. All rights reserved. GH e GI e usamos a parte HLI da treliça como corpo livre. • Aplicamos as condições de equilíbrio para determinar as forças nos elementos desejados.13 kN FGI  13. Inc.33 m   0 FGI  13.50 kN 10 m   1 kN 5 m   FGI 5. M H 0 7.23 .13 kN T © 2010 The McGraw-Hill Companies.3 • Passamos uma seção através dos elementos FH. 6 .

Inc. 6 .3 FG 8 m   0.07 7. All rights reserved.5333 GL 15 m  MG  0 tan     28.82 kN C © 2010 The McGraw-Hill Companies.24 .Nona Edição Mecânica Vetorial Para Engenheiros: Estática Problema Resolvido 6.5 kN 15 m   1 kN 10 m   1 kN 5 m   FFH cos  8 m   0 FFH  13.82 kN FFH  13.