You are on page 1of 2

"Por que existem duas narrativas diferentes sobre a Criação em

Gênesis capítulos 1-2?"
Gênesis 1:1 diz: “No princípio criou Deus os céus e a terra…”.
Depois, em Gênesis 2:4, aparenta ser o caso que uma história diferente sobre a
Criação começa.
Gênesis 1 afirma que Deus criou a terra, então a vegetação, então os animais,
então o homem; Gênesis 2 afirma que Deus criou a terra, então o homem,
então as plantas, então os animais.
Na verdade, enquanto
Gênesis 1 descreve os “Seis Dias da Criação” (e um sétimo dia para descanso),
Gênesis 2 descreve apenas um dia da semana de Criação – o sexto dia.
Não havia ainda nenhuma planta do campo na terra, pois ainda nenhuma erva
do campo havia brotado; porque o SENHOR Deus não fizera chover sobre a
terra, e também não havia homem para lavrar o solo (v. 5).
A palavra hebraica traduzida aqui como “campo” é sadeh. Refere-se a um
terreno pequeno ou a um campo cultivado. A palavra “terra” é erets. Refere-se
a um terreno maior, ou ao planeta como um todo.
Essa é uma distinção bem importante:
Enquanto a vegetação de Gênesis 1:11-12 era a de um tipo geral,
a vegetação de Gênesis 2:5; 8-9 era de um tipo específico.
As “plantas de sadeh” e as “ervas de sadeh” se referem à agricultura, sadeh
significando um campo cultivado.
Note que ainda não existia agricultura porque o SENHOR Deus não fizera chover
sobre a terra, e também não havia homem para lavrar o solo.
Em destaque aqui estão duas das quatro coisas necessárias para a agricultura
(o homem para lavrar o solo e chuva, as outras duas coisas sendo solo fértil e
luz solar).
O texto não apenas se refere especificamente às plantas agrícolas de um
campo cultivado; também implica que duas das coisas necessárias à agricultura
ainda estavam em falta. Além disso, é óbvio que isso não significa plantas em
geral, pois isso seria o mesmo que dizer que não há selvas, florestas ou prados
em nenhum lugar porque o homem ainda não tinha lavrado o solo.
Não, a vegetação descrita aqui é a de horticultura. É a administração da
agricultura.

Aqui.7). onde a próxima narrativa começa). no segundo capítulo. . um lugar apropriado para começar. retroceder na sequência cronológica para entrar em detalhes – em outros lugares da Bíblia também. Então. o autor retorna ao sexto dia para entrar em mais detalhes sobre a narrativa que começa em 2:4 (e que dura até 5:1. e pôs nele o homem que havia formado (v. formou o SENHOR Deus ao homem do pó da terra e lhe soprou nas narinas o fôlego de vida. Então. na direção do Oriente. Gênesis 2 não é uma narrativa da criação da terra e água. o autor retrocede na sequência cronológica ao sexto dia.6).Mas uma neblina subia da terra e regava toda a superfície do solo (v. ao apresentar a linhagem humana dos céus e da terra na era quando foram criados. E plantou o SENHOR Deus um jardim no Éden. Quer dizer. O autor de Gênesis apresenta a criação do homem no sexto dia no primeiro capítulo porque o homem é o ponto principal da história da Criação. e o homem passou a ser alma vivente (v.8). criado por Deus para o homem. isso já tinha acontecido em Gênesis 1. Só não tinha chovido ainda. Note que terra e água (em forma de neblina) já existiam a esse ponto. Temos aqui a criação da agricultura com o primeiro jardim. Nesse versículo temos o início da administração da agricultura. quando Deus criou o homem. Nós temos tido que lavrar os campos desde então até os dias de hoje (com exceção do período do dilúvio).