You are on page 1of 2

TECNOLOGIA DE AUTOMAÇÃO E CONTROLE

Folha de Exercício 02
1. Quais as principais diferenças entre a Indústria de Processo e a Produção Discreta?
 Indústria de Processo: são aquelas que adicionam valor agregado aos materiais
utilizando da mistura, separação, conformação ou reações químicas. Pode ser tanto
contínuo ou em bateladas (lotes) e geralmente requerem rígido controle do
processo e alto investimento de capital.
 Produção Discreta: é um sistema de manufatura composto por itens a serem
processados em centros de produção, podendo cada um possuir uma ou mais
unidades processadoras. Estas unidades podem ser máquinas que modificam
características do produto e/ou transportadoras que modificam a localização do
produto.
2. Qual a diferença entre variáveis analógicas e discretas?
 Variáveis analógicas: são aquelas que variam continuamente com o tempo. Elas
são comumente encontradas em processos químicos advindas de sensores de
pressão, temperatura e outras variáveis físicas.
 Variáveis discretas: são características mensuráveis que podem assumir apenas
um número finito ou infinito contável de valores e, assim, somente fazem sentido
valores inteiros. Geralmente são o resultado de contagens. Exemplos: número de
filhos, número de bactérias por litro de leite, número de cigarros fumados por dia.
3. Qual a diferença entre o Controle Contínuo e o Controle Discreto?
 Controle contínuo: são variáveis e parâmetros contínuos e analógicos (Controle
regulatório, Controle preditivo, Otimização em estado estacionário, Controle
adaptativo, Estratégias de busca em tempo real, Controle Avançado: Sistemas
Especialistas, Redes Neurais, Lógica Fuzzy).
 Controle discreto: são variáveis e parâmetros discretos, na maioria são discretos
binários. Podem ser lógico combinacional ou sequencial.
4. Qual a relação entre as três perguntas anteriores?
 É o tipo de controle utilizado nos processos, mediante as variáveis existentes, ou
seja, quando estou tratando de um processo cujo as variáveis que precisam ser
controladas são diversas e oscilam muito o ideal é fazer um controle analógico
onde o mesmo é contínuo. Já para sistemas simples sem muita oscilação o ideal é
o controle discreto onde não há muitas variações no meu sistema analisado.
5. O que é controle industrial?
 É a regulação automática de operações unitárias e seus equipamentos associados,
ou seja, a relação e coordenação das operações unitárias em um maior sistema de
produção.

6. Quais as principais características do Controle Regulatório (Controle Contínuo).
 O controle regulatório é apropriado quando relacionado a uma medida de
qualidade, pois, mantém o desempenho do processo em certo nível ou dentro de
uma faixa de tolerância. As possibilidades de erros precisam existir para que haja
medidas de controle.
7. Quando o Controle Regulatório não for suficiente para controlar o processo, quais
as alternativas existentes? Explique brevemente o funcionamento de cada tipo.
 Controle preditivo: antecipa o efeito de perturbações que vão prejudicar, fazendo
seu sensoriamento e compensando-as antes que possam afetar o processo;
 Controle adaptativo: forma autocorretiva de controle otimizado que inclui o controle
por retroalimentação (regulamentação).

Controle adapatativo: classe especial onde função de decisão não pode ser
definida de forma eficiente.

 Controle Avançado: utilizam-se redes neurais e fuzzy
 Otimização em Estado Estacionário: uma vez que o processo é conhecido,
aplicam-se técnicas de otimização que incluem cálculos diferenciais, programação
de matemática, pesquisa operacional, etc.
8. Qual é a diferença entre uma mudança baseada em eventos e uma mudança
baseada no tempo no controle discreto?
 Mudança baseada em eventos: executadas pelo controlador em resposta a algum
evento que alterou o estado do sistema.
 Mudança baseada no tempo: executada pelo sistema de controle, seja em um
ponto específico no tempo ou depois de passado um determinado período de
tempo.