Aula 06

Noções de Direito Administrativo p/ INSS - Técnico do Seguro Social - Com videoaulas 2015

Professor: Daniel Mesquita

07230149304 - Maria Erica Castelo Amâncio

Direito administrativo p/ INSS- Técnico de
Seguro Social. Teoria e exercícios comentados.
Prof. Daniel Mesquita Aula 06

AULA 06: RJU – Lei n. 8.112/90: Provimento, vacância e estágio
probatório.

SUMÁRIO
1. INTRODUÇÃO À AULA 06

1

2. REGIME JURÍDICO DOS SERVIDORES PÚBLICOS

2

2.1.
2.2.
2.3.
2.4.
2.5.
2.6.
2.7.

ESTABILIDADE, ESTÁGIO PROBATÓRIO E PERDA DO CARGO
ESTÁGIO PROBATÓRIO
FORMAS DE PROVIMENTO DOS CARGOS PÚBLICOS
VACÂNCIA
REMOÇÃO
REDISTRIBUIÇÃO
SUBSTITUIÇÃO

4
9
18
68
76
78
90

3. RESUMO DA AULA

93

4. QUESTÕES

106

5. REFERÊNCIAS

134

1. Introdução à aula 06
Bem vindos à nossa aula 06 de Direito Administrativo para o INSSTécnico de Seguro Social.
Nesta

aula

abordaremos

a

matéria

“Regime

jurídico

único:

provimento, vacância, remoção, redistribuição e substituição;”.
Essa aula foi inteiramente atualizada e bombada de informações
relevantes para a sua prova!
Prof. Daniel Mesquita
Instagram: @danielmqt

www.estrategiaconcursos.com.br

1 de 134
Facebook: Daniel Mesquita

07230149304 - Maria Erica Castelo Amâncio

Direito administrativo p/ INSS- Técnico de
Seguro Social. Teoria e exercícios comentados.
Prof. Daniel Mesquita Aula 06
Não se esqueça que, ao final, você terá um resumo da aula e as
questões tratadas ao longo dela. Use esses pontos da aula na véspera
da prova!
Chega de papo, vamos a luta!

2. Regime Jurídico dos Servidores Públicos
A União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios deverão
instituir, no âmbito de sua competência, regime jurídico único e
planos de carreira para os servidores da Administração Pública
direta, das autarquias e das fundações públicas. Veja o art. 39 da
CF:
Art. 39. A União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios instituirão, no
âmbito de sua competência, regime jurídico único e planos de carreira para
os servidores da administração pública direta, das autarquias e das
fundações públicas.

Essa é a redação original do texto constitucional e significa que as
pessoas da Administração Direta e Indireta precisavam uniformizar o
regime para o seu quadro de pessoal, aplicando um único regime para
determinada ordem política.
Esse dispositivo foi alterado pela EC 19/98, para afirmar que não
era obrigatório o regime jurídico único, passando a admitir diversos
regimes jurídicos distintos para os servidores de um mesmo ente
público (União, Estados e Municípios). Com isso, a definição do regime
dependia da previsão da lei de criação de cada um dos cargos.
Importante ressaltar que essa escolha de regime só era permitida
às pessoas jurídicas de direito público, devendo os servidores das
pessoas jurídicas de direito privado submeter-se ao regime da CLT
necessariamente.

Prof. Daniel Mesquita
Instagram: @danielmqt

www.estrategiaconcursos.com.br

2 de 134
Facebook: Daniel Mesquita

07230149304 - Maria Erica Castelo Amâncio

fundo na Lei n. O regime jurídico único e geral dos servidores civis no âmbito federal é regulado pela Lei n. Vamos entrar.112/90. até o julgamento definitivo da ADIN. ressalvadas as pertinentes disposições constitucionais impeditivas. a decisão de inconstitucionalidade proferida pelo STF não anula os atos embasados por leis editadas anteriormente com fundamento na redação do art. denominada “Estatuto dos Servidores Públicos Civis da União”. a eficácia da nova redação do dispositivo para manter a redação original da Constituição. Teoria e exercícios comentados. pois o Supremo Tribunal decidiu com efeitos ex nunc. o Supremo Tribunal Federal.com. Assim. concedeu medida cautelar na ADI nº 2135 e suspendeu. o Estado pode alterar. Para deixar mais claro. Daniel Mesquita Aula 06 Contudo. ou seja. ou seja.Maria Erica Castelo Amâncio . a partir de agora. atualmente.estrategiaconcursos.br 3 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . época em que a referida lei lhe garantia um adicional por tempo Prof. no dia 2 de agosto de 2007. por edição de uma lei. conforme transcrito acima. 8. Os atos praticados com fundamento em leis eventualmente editadas no período compreendido entre a promulgação da EC 19/98 e a declaração de inconstitucionalidade pelo STF devem ser considerados válidos. Prof. ao menos por enquanto. não se esqueça que o STF já reconheceu não existir direito adquirido à manutenção do regime jurídico.112/90.Direito administrativo p/ INSS. de escolha de regime jurídico distinto para cargos na mesma pessoa jurídica. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. inclusive suprimindo benefícios e vantagens. o regime jurídico de seus servidores. dada pela EC 19/98.Técnico de Seguro Social. vamos exemplificar: um servidor federal submetido à Lei nº 8. LEMBRETE IMPORTANTE!!! Em relação ao regime estatutário.112/90 foi investido em cargo público no ano de 1995. até decisão final da ação. a possibilidade de regime múltiplo. 8. 39. também já não é mais possível.

depois de preenchidas determinadas condições fixadas em lei. por avaliação periódica de desempenho ou por excesso de despesa com pessoal (RE 167. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. em 2001.br 4 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .Maria Erica Castelo Amâncio . não há que se confundir efetividade com estabilidade.02. posteriormente. Aquela é atributo do cargo e não do servidor público. o servidor deixa de receber o adicional em questão nos anos posteriores à alteração legal.com. Consiste em uma garantia constitucional de permanência no serviço público (e não no cargo). Já a estabilidade (atributo do servidor) é aderência. desde que adequadamente cumpridas suas atribuições. referindo-se à forma de provimento dependente de concurso público. Prof. Rel. Min.635. Efetividade x Estabilidade x Vitaliciedade: Como orienta a própria jurisprudência do STF. Prof.Direito administrativo p/ INSS. O servidor estável pode ser desligado do cargo por meio de processo administrativo em que assegurado o contraditório. DJ: 07.97). Maurício Corrêa. Teoria e exercícios comentados. por decisão judicial. trata-se de uma das condições para que o servidor adquira a estabilidade. e adquirida pelo decurso de tempo. 2.1. Estabilidade. integração no serviço público. nesse caso. reconhecendo-se seu direito apenas em relação ao já incorporados à sua remuneração até a data de revogação do benefício.Técnico de Seguro Social. a citada vantagem é revogada.estrategiaconcursos. STF – Segunda Turma. estágio probatório e perda do cargo A estabilidade tem como finalidade principal assegurar aos ocupantes de cargos públicos de provimento efetivo uma expectativa de permanência no serviço público. Daniel Mesquita Aula 06 de serviço.

Daniel Mesquita Aula 06 Ainda. É assegurada a alguns agentes públicos selecionados em razão da natureza o cargo que ocupam. 3) Súmula nº 46 do STF: “Desmembramento de serventia de justiça não viola o princípio de vitaliciedade do serventuário. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www.estrategiaconcursos. Teoria e exercícios comentados. 2) Além disso. por exemplo.Direito administrativo p/ INSS. os Magistrados. sendo uma garantia de permanência no serviço público mais segura do que a estabilidade. 41 da CF. não se admitindo o cômputo do tempo prestado em entes diferentes (OBS: não se aplica aos ocupantes de cargos.Maria Erica Castelo Amâncio . a Súmula nº 36 do STF estabelece que o servidor vitalício está sujeito à aposentadoria compulsória. em razão da idade. Prof. como. já que o agente público só pode ser desinvestido por processo judicial transitado em julgado. 19 do ADCT. a vitaliciedade não impede a extinção do cargo. Membros do MP.com. b) a prevista no art. a vitaliciedade não se confunde com os institutos mencionados. 1) Segundo entendimento sedimentado na Súmula nº 11 do STF.Técnico de Seguro Social. cuja condição primordial para sua aquisição é a nomeação em caráter efetivo por meio de concurso público. com todos os vencimentos.br 5 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Esse é o famoso “trem da alegria”!!! Prof. ficando o funcionário em disponibilidade. Ministros e Conselheiros dos Tribunais de Contas. que é um favor concedido àquele servidor titular de cargo ou emprego admitido sem concurso público há pelo menos cinco anos continuados antes da promulgação da Constituição. funções e empregos de confiança ou em comissão).” Você sabia que existem duas modalidades de estabilidade no serviço público? Não!? Então preste atenção nelas: a) a prevista no art.

28 da EC nº 19/98 assegurou aos servidores.Maria Erica Castelo Amâncio .1998. em estágio probatório na data de Prof. 41 da Constituição Federal previa que eram estáveis. independentemente de serem eles titulares de cargo público ou emprego público. titulares de cargo e emprego públicos. nesse caso. o referido dispositivo foi alterado e passou a abranger somente os servidores titulares de cargo público. ou seja. Além disso. de 04. dessa data em diante. Assim. Teoria e exercícios comentados. abrangia os servidores da Administração Pública direta.br 6 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . os servidores nomeados em virtude de concurso público. Prof. não têm mais direito à estabilidade. os empregados públicos. E como ficou a situação de quem tinha dois anos completos na data da promulgação da EC 19/98 ou os que tinham emprego público e não cargo.06. após dois anos de efetivo exercício. não abrangia os empregados de entes governamentais de direito privado. Daniel Mesquita Aula 06 Porém. Portanto.Direito administrativo p/ INSS. a partir da EC nº 19/1998. a estabilidade passou a ser conferida somente após três anos de efetivo exercício e não mais dois anos apenas.estrategiaconcursos. O exercício de cargos em comissão não gera direito a estabilidade. vamos ater nossos estudos na primeira modalidade. mesmo que admitidos por meio de concurso. autárquica e fundacional. Somente os servidores titulares de cargos de provimento efetivo nomeados em virtude de concurso público podem adquirir estabilidade. pessoas jurídicas de direito público. Porém. professor? O art.Técnico de Seguro Social.com. Isso não vale mais!!! Por isso risquei as expressões acima! Com o advento da EC nº 19. já que a segunda é uma situação anômala. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. A redação original do art.

estrategiaconcursos. conforme orientação do STJ. Ademais. A partir da EC nº 19/98. OBS: o STJ já teve oportunidade de decidir que é pressuposto dessa avaliação especial de desempenho o efetivo exercício do cargo. concurso público. CF. cargo público de provimento efetivo. Prof. A partir da EC nº 19/1998. 2. Importante lembrar também que. não se computando períodos de afastamento.Técnico de Seguro Social. 42. Daniel Mesquita Aula 06 sua edição.com. três anos de efetivo exercício. A partir do acréscimo desse §4º ao art. devendo observar as regras previstas na lei de cada carreira. Essa avaliação tem como objetivo exaltar a eficiência dos servidores públicos. 3.Direito administrativo p/ INSS.Maria Erica Castelo Amâncio . a nova redação passou a exigir outros requisitos além da prévia aprovação em concurso público. passaram a ser requisitos concomitantes para aquisição de estabilidade: 1. Prof. o direito de adquirir a estabilidade com somente dois anos de exercício. §4º. podemos afirmar que não existe mais no Brasil a possibilidade de aquisição de estabilidade por mero decurso de prazo. pela EC nº 19/98. a falta de norma regulamentadora não pode impedir o servidor de adquirir o seu direito.br 7 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . CF). conforme garantia a redação original do art. 41 da CF. Teoria e exercícios comentados. passou a ser condição para a aquisição da estabilidade a aprovação do servidor em uma avaliação especial de desempenho feita por comissão instituída para esse fim (art. como anteriormente era a regra. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. 41.

o órgão ou unidade administrativa objeto da redução de pessoal. §4º): 1. desde que assegurados o contraditório e a ampla defesa. assegurados também o contraditório e a ampla defesa. A dispensa por excesso de despesa com pessoal pode ser feita indiscriminadamente? Não! Somente se as medidas de redução. processo administrativo. 3.br 8 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Prof. 2. Prof. 4.Técnico de Seguro Social. a partir da EC nº 19/98. aprovação em avaliação especial de desempenho por comissão instituída para essa finalidade. 169.estrategiaconcursos. insuficiência de desempenho. o servidor estável perder o cargo. das despesas com cargos em comissão e funções de confiança e de exoneração dos servidores não estáveis não forem suficientes para assegurar a adequação das despesas aos limites fixados na lei complementar poderá. expressas no texto constitucional (art. então. Daniel Mesquita Aula 06 4. excesso de despesa com pessoal. 41. conceder-se-á ao servidor exonerado uma indenização correspondente a um mês de remuneração por ano de serviço e torna-se obrigatória a extinção do cargo por ele ocupado. sentença judicial transitada em julgado.Maria Erica Castelo Amâncio . Teoria e exercícios comentados. desde que ato normativo motivado de cada um dos Poderes especifique a atividade funcional. Nesse caso. verificase que passam a ser 4 as hipóteses de rompimento não voluntário do vínculo funcional do servidor já estável. §1º e art. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www.com. verificada mediante avaliação periódica. A respeito da perda do cargo. na forma de lei complementar.Direito administrativo p/ INSS. em pelo menos 20%.

Prof. 2. 4) produtividade.Direito administrativo p/ INSS.Maria Erica Castelo Amâncio o . o ato deve ser cuidadosamente motivado e observado o devido processo legal. Em todas as hipóteses de extinção do vínculo com a Administração.Técnico de Seguro Social. Teoria e exercícios comentados. ilegal. emprego ou função com atribuições iguais ou assemelhadas pelo prazo de 4 anos. 5) responsabilidade. já que atinge diretamente a órbita do servidor. A estabilidade é um direito constitucional para quem possui cargo público efetivo e será adquirida após três anos de efetivo exercício. A aprovação no estágio probatório é um dos requisitos para aquisição da estabilidade. não se confundindo os institutos. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. observados os seguintes fatores: 1) assiduidade. No estágio probatório são realizadas avaliações periódicas para avaliar se o servidor se adaptou ao serviço público ou não. serão analisadas sua aptidão e capacidade para desempenho do cargo. Caso contrário. 3) capacidade de iniciativa.estrategiaconcursos.br 9 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Daniel Mesquita Aula 06 vedando-se a criação de cargo. 2) disciplina.com. Prof. a dispensa representará ato arbitrário. denominado estágio confirmatório) e a estabilidade são institutos jurídicos distintos. devendo ser objeto de anulação. devendo ele ter direito a contraditório e ampla defesa. Estágio probatório O estágio probatório (em algumas carreiras. Nessas avaliações.2.

somente poderá ser cedido a outro órgão ou entidade para ocupar cargos de Natureza Especial. Teoria e exercícios comentados. de níveis 6. ou equivalentes. realizada por comissão constituída para essa finalidade. Prof. Quatro meses antes de findo o período do estágio probatório. devendo. portanto. 5 e 4.com.Técnico de Seguro Social. Daniel Mesquita Aula 06 O Superior Tribunal de Justiça (MS 12. caberá exoneração de ofício. chefia ou assessoramento no órgão ou entidade de lotação. consoante entendimento consagrado pelo STF (AI 623854). cargos de provimento em comissão do Grupo-Direção e Assessoramento Superiores .DAS. respeitados o contraditório e a ampla defesa. durante o estágio probatório. será submetida à homologação da autoridade competente a avaliação do desempenho do servidor. sem prejuízo da continuidade de apuração dos fatores expostos acima.523) sedimentou o entendimento de que o período do estágio probatório deve ser o mesmo da estabilidade.estrategiaconcursos. Para os servidores públicos que estão durante o período de prova.Direito administrativo p/ INSS. O servidor em estágio probatório poderá exercer quaisquer cargos de provimento em comissão ou funções de direção. 3 (três) anos. buscam o mesmo objeto. ou seja. ter o mesmo tratamento. Entretanto. de acordo com o que dispuser a lei ou o regulamento da respectiva carreira ou cargo.Maria Erica Castelo Amâncio . desde que assegurado ao interessado o direito de defesa. Se o servidor for reprovado no estágio probatório (ou experimental). Apesar de serem institutos diferentes. Prof.br 10 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . sob pena de nulidade do ato. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. a dispensa deve ser motivada e observado sempre o devido processo administrativo.

estrategiaconcursos. a simples circunstância do servidor público estar em estágio probatório não é justificativa para demissão com fundamento na sua participação em movimento grevista por período superior a 30 dias. Conforme entendimento do STF. 21. ainda.com. Prof.2008. Teoria e exercícios comentados.br 11 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . faltas injustificadas Min. uma informação MUITO IMPORTANTE: as licenças e os afastamentos que o servidor em estágio probatório pode gozar. como ele está em período de prova. Por fim. que. Daniel Mesquita Aula 06 CUIDADO!!! E se o servidor não aprovado no estágio probatório for estável??? Ele será reconduzido ao cargo anteriormente ocupado. Se esse cargo encontrar-se provido. É isso mesmo. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. o servidor será aproveitado em outro. Vale lembrar. Prof. com base na Súmula nº 22 do STF. o estágio probatório não protege o funcionário contra a extinção do cargo.2009). em Rel. em movimento STF-Primeira grevista Turma.08.11. Menezes (RE Direito.Técnico de Seguro Social. Veja a lista das licenças que você terá direito assim que ingressar no concurso público: a) por motivo de doença em pessoa da família. ele não pode gozar de todos os direitos de um servidor público já aprovado no estágio probatório. o servidor em estágio probatório.Maria Erica Castelo Amâncio . julgamento: 11.Direito administrativo p/ INSS. A ausência de regulamentação do direito de greve não transforma os dias de paralisação 226966/RS. b) por motivo de afastamento do cônjuge ou companheiro. DJe: 157. c) para tratamento da própria saúde.

12.Maria Erica Castelo Amâncio . Antes de ir para as questões. 95 e 96. realizada por comissão constituída para essa finalidade. de níveis 6. g) para estudo ou missão no exterior h) para servir em organismo internacional de que o Brasil participe ou coopere i) curso de formação decorrente de aprovação em concurso público para outro órgão da administração pública federal.assiduidade. 8. § 3o O servidor em estágio probatório poderá exercer quaisquer cargos de provimento em comissão ou funções de direção. (Redação dada pela Lei nº 11. de 2008 § 2o O servidor não aprovado no estágio probatório será exonerado ou. Teoria e exercícios comentados. e) atividade política.784.estrategiaconcursos. durante o qual a sua aptidão e capacidade serão objeto de avaliação para o desempenho do cargo. ou equivalentes. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. bem assim afastamento para participar de curso de formação decorrente Prof. II . f) exercício de mandato eletivo. sem prejuízo da continuidade de apuração dos fatores enumerados nos incisos I a V do caput deste artigo. Prof. e somente poderá ser cedido a outro órgão ou entidade para ocupar cargos de Natureza Especial.disciplina.DAS. reconduzido ao cargo anteriormente ocupado. IV .br 12 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . de acordo com o que dispuser a lei ou o regulamento da respectiva carreira ou cargo.527. observados os seguinte fatores: (Vide EMC nº 19): AGORA SÃO 3 ANOS!!! I . chefia ou assessoramento no órgão ou entidade de lotação. Ao entrar em exercício. 29. leia com atenção os seguintes dispositivos da Lei n. § 1o 4 (quatro) meses antes de findo o período do estágio probatório.97) § 4o Ao servidor em estágio probatório somente poderão ser concedidas as licenças e os afastamentos previstos nos arts. de 10. incisos I a IV.Técnico de Seguro Social. 5 e 4. será submetida à homologação da autoridade competente a avaliação do desempenho do servidor. cargos de provimento em comissão do Grupo-Direção e Assessoramento Superiores . III .responsabilidade. 81.capacidade de iniciativa.com. relativos ao estágio probatório: Art. Daniel Mesquita Aula 06 d) para o serviço militar. se estável. 20.produtividade. observado o disposto no parágrafo único do art. 94. (Incluído pela Lei nº 9.Direito administrativo p/ INSS. o servidor nomeado para cargo de provimento efetivo ficará sujeito a estágio probatório por período de 24 (vinte e quatro) meses.112/90. V.

ele não deve ser confirmado no cargo e.estrategiaconcursos. 2. consoante entendimento consagrado pelo STF (AI 623854). (Incluído pela Lei nº 9. § 1o.TRT . caberá exoneração de ofício. d) expulso.2013 . bem assim na hipótese de participação em curso de formação.br 13 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Se o servidor for reprovado no estágio probatório (ou experimental). b) demitido c) reconduzido. praticou atos incompatíveis com a assiduidade e disciplina esperados. Teoria e exercícios comentados.97) § 5o O estágio probatório ficará suspenso durante as licenças e os afastamentos previstos nos arts. 84. (FCC . de 10.12. Prof. 83. determinado servidor que acabou de entrar no serviço público.Analista Judiciário - Área Judiciária) Durante estágio probatório. (FCC – 2013 – TRT 5ª Região (BA) – Analista Judiciário – Tecnologia da Informação) Ao entrar em exercício. e) exonerado. Gabarito: Letra “e”. será a) readaptado.Maria Erica Castelo Amâncio . Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. o servidor nomeado para cargo de provimento efetivo do Tribunal Prof.12.com.Direito administrativo p/ INSS. de 10.527. e será retomado a partir do término do impedimento.527. nos termos da legislação vigente.97) 1. desde que assegurado ao interessado o direito de defesa. 86 e 96.Técnico de Seguro Social. Em consequência. dessa forma.1ª REGIÃO (RJ) . Daniel Mesquita Aula 06 de aprovação em concurso para outro cargo na Administração Pública Federal. (Incluído pela Lei nº 9.

de acordo com o que dispuser a lei ou o regulamento da respectiva carreira ou cargo (. da Lei nº 8. d) impede a instauração de processo administrativo disciplinar. A avaliação de desempenho do servidor será submetida à homologação da autoridade competente a) quatro meses antes de findo o período do estágio probatório. Para responder esta questão. a resposta correta é 4 meses (letra A). c) confere ao servidor público vitaliciedade. d) um mês antes de findo o período do estágio probatório.Analista Judiciário – Taquigrafia) A estabilidade do servidor público a) não impede que sentença judicial transitada em julgado decrete a perda do cargo.br 14 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Assim. Prof.2012 .TRT/BA ficará sujeito ao estágio probatório. b) dois meses antes de findo o período do estágio probatório. será submetida à homologação da autoridade competente a avaliação do desempenho do servidor.Direito administrativo p/ INSS.. durante o qual a sua aptidão e capacidade serão objetos de análise para o desempenho do cargo.Maria Erica Castelo Amâncio . Gabarito: A 3. §1º.112/90: “4 (quatro) meses antes de findo o período do estágio probatório. b) confere ao servidor público o direito de permanecer no cargo até o falecimento. 20. Prof. é preciso ter em mente o art.estrategiaconcursos.TST .)”.com. c) três meses antes de findo o período do estágio probatório. Teoria e exercícios comentados. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www.. realizada por comissão constituída para essa finalidade.Técnico de Seguro Social. (FCC . e) seis meses antes de findo o período do estágio probatório. Daniel Mesquita Aula 06 Regional do Trabalho da 5a Região .

após três anos de efetivo exercício. c) após três anos de efetivo exercício aos servidores públicos estatutários. e) aos servidores nomeados para cargo de provimento efetivo em virtude de concurso público. a estabilidade é conferida a) aos agentes públicos titulares de cargo de provimento efetivo e aos empregados das empresas estatais.112/90.”.estrategiaconcursos. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. Daniel Mesquita Aula 06 e) impede o controle do poder judiciário e afasta a possibilidade de ajuizamento de ação para perda do cargo.Direito administrativo p/ INSS. (FCC – 2014 – TJAP – Técnico Judiciário – Área Judiciária e Administrativa) Considerando o regime jurídico aplicável aos servidores públicos nos termos da Constituição Federal.Maria Erica Castelo Amâncio . mesmo que concursados. da Lei 8. b) aos empregados públicos de autarquias e empresas públicas concursados. Teoria e exercícios comentados.com. d) aos empregados públicos concursados. Gabarito: Letra “a”. “O servidor estável só perderá o cargo em virtude de sentença judicial transitada em julgado ou de processo administrativo disciplinar no qual lhe seja assegurada ampla defesa. Prof. hipótese em que passam a integrar a categoria dos servidores públicos estatutários. desde que as respectivas investiduras no serviço público tenham se dado por meio de concurso público. 22.Técnico de Seguro Social. 4. Prof. não adquirindo estabilidade os empregados de sociedade de economia mista. após três anos de efetivo exercício. após três anos de efetivo exercício. aos empregados públicos e aos servidores comissionados.br 15 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Conforme o art.

Teoria e exercícios comentados. Logo.estrategiaconcursos. por meio do qual Quincas Borba foi nomeado para cargo efetivo. logo não se confere estabilidade para empregados públicos. sem submeter-se a concurso público. sejam de autarquias ou empresas públicas ou sociedades de economia mista. “caput”. Letra (B). está INCORRETA. Logo. A referida autarquia. Quaisquer empregados públicos. Somente os servidores titulares de cargos públicos podem adquirir estabilidade. Somente os servidores titulares de cargos públicos podem adquirir estabilidade. não adquirem estabilidade. (FCC – 2014 – MPE/PA – Promotor de Justiça) Quincas Borba é servidor extranumerário de autarquia estadual. promoveu concurso interno para os extranumerários. Letra (E). da CF. Letra (C). Diante disso. tampouco é titular de cargo efetivo.Direito administrativo p/ INSS. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www.Técnico de Seguro Social. logo não se confere estabilidade para empregados públicos. que são regidos pela CLT. está INCORRETA. Está de acordo com o art. logo não se confere estabilidade a empregados públicos nem servidores comissionado. está INCORRETA.Maria Erica Castelo Amâncio .br 16 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Gabarito: E 5. Logo. Somente os servidores titulares de cargos públicos efetivos podem adquirir estabilidade. Logo. em 2013. 41. está ERRADA. tendo ingressado nos quadros da autarquia em janeiro de 1983. Logo. está CORRETA.com. que são regidos pela CLT. o referido servidor a) não é dotado extraordinária de não estabilidade. beneficia pois servidores a de estabilidade autarquia. Prof. Daniel Mesquita Aula 06 Letra (A). visto que não ingressou Prof. Letra (D).

já que a CF foi promulgada em 05/10/1988). já que esta refere-se à forma de provimento dependente de Prof. pois é inválido o provimento de cargo dessa natureza por concurso interno. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. prevista no art. não pode ser considerado titular de cargo efetivo. 19. Está ERRADA. por força de disposição transitória constitucional. O servidor em questão não é dotado de efetividade. não faz jus à estabilidade. Logo. até 05/10/1983. porém. ADCT. que é um favor concedido àquele servidor titular de cargo ou emprego admitido sem concurso público. em pessoa jurídica de direito público (ex: autarquia). Letra (C). não tendo ainda completado o estágio probatório. está INCORRETA.Maria Erica Castelo Amâncio . Letra (A).com. haja vista que apenas ingressou no referido cargo em 2013. Teoria e exercícios comentados. c) é dotado de estabilidade e de efetividade. e) foi regularmente provido em cargo efetivo.br 17 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . porém.Técnico de Seguro Social. Prof. Letra (B). d) é dotado de estabilidade na função em que ingressou na autarquia. Daniel Mesquita Aula 06 pela via do concurso público de provas ou de provas e títulos para o cargo em questão. conforme justificativa dada no item anterior.estrategiaconcursos.Direito administrativo p/ INSS. b) não é dotado de estabilidade e tampouco de efetividade. haja vista que a situação acima referida é objeto de proteção por disposição transitória constante do Texto Constitucional promulgado em 1988. visto que não ingressou pela via do concurso público de provas ou de provas e títulos para o cargo efetivo em questão. há pelo menos cinco anos continuados antes da promulgação da Constituição (ou seja. O servidor em questão é sim dotado de estabilidade extraordinária.

saiba desde já que a forma originária de provimento é a nomeação. Os cargos públicos podem ser de provimento efetivo ou de provimento em comissão. nunca perca de vista essa relação: PROVIMENTO – NOMEAÇÃO! Prof.Técnico de Seguro Social. Entretanto. Está ERRADA (veja o comentário do item anterior). Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www.com. O servidor em questão é dotado de estabilidade extraordinária. Letra (D). Formas de provimento dos cargos públicos Provimento é o ato administrativo por meio do qual é preenchido o cargo público. Daniel Mesquita Aula 06 concurso público (e não interno).Direito administrativo p/ INSS. que é um favor concedido àquele servidor titular de cargo ou emprego admitido sem concurso público.br 18 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .estrategiaconcursos. sendo atributo do cargo e não do servidor. está CERTA. veremos todas as previstas na Lei n. Letra (E). ADCT. Gabarito: D 2. São várias as formas de provimento. há pelo menos cinco anos continuados antes da promulgação da Constituição (ou seja.112/90 abaixo. E como será feito o provimento do cargo público?? Mediante ato da autoridade competente de cada Poder. até 05/10/1983. Logo. é atribuir um cargo a uma determinada pessoa. Assim.Maria Erica Castelo Amâncio . está INCORRETA. Mas. Portanto. prevista no art. não é dotado de efetividade. 19. Teoria e exercícios comentados. 8. com a designação de seu titular. já que a CF foi promulgada em 05/10/1988). já que esta refere-se à forma de provimento dependente de concurso público (e não interno). em pessoa jurídica de direito público (ex: autarquia).3. Prof.

conforme dispõe a Súmula nº 16. o servidor público nomeado para um cargo goza do direito subjetivo à posse. Daniel Mesquita Aula 06 Depois que você é nomeado para um cargo público é que você vai ser investido nesse cargo e essa investidura se dá com a posse. só se pode falar em posse nos casos de provimento de cargo por nomeação (nas demais formas de provimento não há posse).  a quitação com as obrigações militares e eleitorais.  o gozo dos direitos políticos. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. Contudo.estrategiaconcursos. Teoria e exercícios comentados. Prof. no qual deverão constar as atribuições.Direito administrativo p/ INSS. os deveres. A posse dar-se-á pela assinatura do respectivo termo. as responsabilidades e os direitos inerentes ao cargo ocupado.Técnico de Seguro Social. o vínculo estatutário. que não poderão ser alterados unilateralmente. Portanto.Maria Erica Castelo Amâncio . por qualquer das partes. Inclusive. segundo a jurisprudência do STF. a posse nada mais é que a aceitação das atribuições do cargo pelo servidor e o momento em que se forma a relação jurídica com a Administração. Prof.com.br 19 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . muita atenção. INVESTIDURA – POSSE! Não esqueça e não confunda!!! Com a nomeação tem-se o provimento e com a posse faz-se a investidura!!! A investidura em cargo público ocorrerá com a posse (art.112/90 afirma que são requisitos básicos para a investidura em cargo público:  a nacionalidade brasileira.112/90). 7º da Lei n° 8. A Lei n° 8.  a idade mínima de dezoito anos.  o nível de escolaridade exigido para o exercício do cargo. ressalvados os atos de ofício previstos em lei. que se denomina investidura.

Maria Erica Castelo Amâncio . em regra. da Constituição Federal. você pode me fazer duas perguntas: E o exame psicotécnico. professor? E os estrangeiros.Técnico de Seguro Social. se não houver previsão legal de que para entrar naquele cargo será necessário realizar o psicotécnico. A Lei nº 8. O rol descrito acima não exaustivo. já que as atribuições do cargo podem justificar a exigência de outros requisitos. Quanto a eles.Direito administrativo p/ INSS. Teoria e exercícios comentados.estrategiaconcursos. dispõe que a lei reservará percentual dos cargos e empregos públicos para essas pessoas e definirá os critérios de sua admissão. o art. não podemos nos esquecer da situação dos portadores de deficiências. ele não pode ocupar cargos públicos. não é requisito. Com a leitura atenta desses requisitos básicos.112/90 prevê esse percentual da seguinte forma. técnico ou cientista nas universidades e instituições de pesquisa científica e tecnológica federais. 37. segundo a qual. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www.com. Ainda com relação ao provimento. Com relação ao estrangeiro. Prof. VIII. em seu art. Daniel Mesquita Aula 06  aptidão física e mental. 5º: Prof. Assim.br 20 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . desde que estabelecidos em lei. A lei só ressalva a situação do professor. só por lei se pode sujeitar a exame psicotécnico a habilitação de candidato a cargo público. o órgão não poderá incluir esse exame dentre as fases do concurso. podem ser servidores públicos? A primeira pergunta tem sua resposta na Súmula nº 686 do STF.

você terá 30 dias para tomar posse. você poderá passar uma procuração específica para alguém fazer isso por você (mas você não vai perder esse gostinho. meu amigo. a sua nomeação será tornada sem efeito. Teoria e exercícios comentados. Prof.estrategiaconcursos. em caso de desproporcionalidade. pode caracterizar improbidade administrativa. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. Aqui você já deve ir se preparando. Veja que a lei autoriza a reserva de até 20% das vagas aos portadores de necessidades especiais.Maria Erica Castelo Amâncio . o portador de visão monocular tem direito de concorrer.Técnico de Seguro Social. você deverá apresentar: a) declaração de bens e valores que constituem seu patrimônio. para tais pessoas serão reservadas até 20% (vinte por cento) das vagas oferecidas no concurso. Prof. em concurso público.com. Isso para evitar acumulações ilegais. às vagas reservadas aos deficientes. não para o concurso. Se você quiser. Para a Súmula nº 377 do STF. Daniel Mesquita Aula 06 § 2o Às pessoas portadoras de deficiência é assegurado o direito de se inscrever em concurso público para provimento de cargo cujas atribuições sejam compatíveis com a deficiência de que são portadoras. emprego ou função pública. b) declaração quanto ao exercício ou não de outro cargo. Descumprido esse prazo. mas para saber o que você deverá fazer depois que for aprovado! Depois de sua nomeação. não é?) No ato da posse.br 21 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . publicada no diário oficial.Direito administrativo p/ INSS. e O objetivo dessa declaração é acompanhar sua evolução patrimonial que.

aí você fará a maior ca. de sua vida! Pois o servidor que não cumpre o prazo para entrar em exercício é exonerado do cargo (ou tornada sem efeito a designação para a função de confiança). sob pena de o ato ficar sem efeito. redistribuído.. no mínimo.com. contados da publicação do ato. você vai. contados da data da posse. meter a mão na massa! O prazo para você entrar em exercício será de 15 dias. a entrada em exercício deve ocorrer no primeiro dia após o término do impedimento. efetivamente. Depois da nomeação e da sua posse. Estando o servidor impedido em razão de licença ou afastamento... Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. cedido ou posto em exercício provisório. incluído nesse prazo o tempo necessário para o deslocamento para a nova sede. que não pode exceder 30 dias. antes de tomar posse você deverá se submeter a uma inspeção médica oficial. dez e. mas no mesmo dia da publicação do ato de designação. terá.Maria Erica Castelo Amâncio . no máximo.br 22 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .estrategiaconcursos. trinta dias de prazo. o exercício não é em 15 dias. Prof. No exercício. você vai entrar em exercício. requisitado. Prof. Você só vai ser empossado se for julgado apto física e mentalmente para o exercício do cargo. E se você descumprir esse prazo? Meu amigo. para a retomada do efetivo desempenho das atribuições do cargo.Direito administrativo p/ INSS. No caso daquele que foi designado para função de confiança. No caso de servidor que tenha exercício em outro município em razão de ter sido removido.Técnico de Seguro Social. Teoria e exercícios comentados. Daniel Mesquita Aula 06 Além disso.

Técnico de Seguro Social. Só poderá ser empossado aquele que for julgado apto Prof. "e" e "f". Daniel Mesquita Aula 06 Temos a seguinte sequência para o provimento em cargo efetivo: Concurso – nomeação – 30 dias para posse – posse – 15 dias para exercício – exercício.Maria Erica Castelo Amâncio . § 3o A posse poderá dar-se mediante procuração específica. as responsabilidades e os direitos inerentes ao cargo ocupado. emprego ou função pública. VIII. em licença prevista nos incisos I. § 1o A posse ocorrerá no prazo de trinta dias contados da publicação do ato de provimento.com. que não poderão ser alterados unilateralmente. o prazo será contado do término do impedimento. III e V do art. por qualquer das partes. IX e X do art. Teoria e exercícios comentados. Parágrafo único. o servidor apresentará declaração de bens e valores que constituem seu patrimônio e declaração quanto ao exercício ou não de outro cargo. depois de tomar posse: Regra geral 15 dias Função de confiança Mesmo dia da designação Exercício em outro município De 10 a 30 dias Não vá para a prova sem ler com ATENÇÃO MÁXIMA os seguintes dispositivos da Lei n. 81. os deveres. § 2o Em se tratando de servidor. Prazos para o exercício. Art. "b". IV. A posse em cargo público dependerá de prévia inspeção médica oficial. 13. A posse dar-se-á pela assinatura do respectivo termo. VI.112/90: Art. 14.Direito administrativo p/ INSS. ou afastado nas hipóteses dos incisos I. 102. § 4o Só haverá posse nos casos de provimento de cargo por nomeação. § 6o Será tornado sem efeito o ato de provimento se a posse não ocorrer no prazo previsto no § 1odeste artigo. no qual deverão constar as atribuições. alíneas "a". Prof. 8. ressalvados os atos de ofício previstos em lei. "d". que esteja na data de publicação do ato de provimento. § 5o No ato da posse.br 23 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www.estrategiaconcursos.

readaptação. As formas de provimento derivado são: promoção.Maria Erica Castelo Amâncio . 1. Art. hipótese em que recairá no primeiro dia útil após o término do impedimento. não há concurso público ou nomeação. contados da data da posse. Aprofundando no estudo do provimento. § 4o O início do exercício de função de confiança coincidirá com a data de publicação do ato de designação. Ao entrar em exercício. § 1o É de quinze dias o prazo para o servidor empossado em cargo público entrar em exercício. O início. Nesse caso. Teoria e exercícios comentados. Prof. observado o disposto no art. § 3o À autoridade competente do órgão ou entidade para onde for nomeado ou designado o servidor compete dar-lhe exercício. o servidor apresentará ao órgão competente os elementos necessários ao seu assentamento individual. 2. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. que não poderá exceder a trinta dias da publicação. Daniel Mesquita Aula 06 física e mentalmente para o exercício do cargo. Provimento DERIVADO: preenchimento de cargo decorrente de vínculo anterior entre o servidor e a administração.com. Prof. Exercício é o efetivo desempenho das atribuições do cargo público ou da função de confiança.br 24 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . A única forma de provimento originário é a nomeação. 15. a interrupção e o reinício do exercício serão registrados no assentamento individual do servidor. 16. se não entrar em exercício nos prazos previstos neste artigo. § 2o O servidor será exonerado do cargo ou será tornado sem efeito o ato de sua designação para função de confiança.estrategiaconcursos. a suspensão. Art. salvo quando o servidor estiver em licença ou afastado por qualquer outro motivo legal.Direito administrativo p/ INSS. devemos estudar ainda que ele pode ser originário ou derivado. reversão.Técnico de Seguro Social. 18. Provimento ORIGINÁRIO (também denominado autônomo): preenchimento de classe inicial de cargo não decorrente de qualquer vínculo anterior entre o servidor e a administração. Para os cargos efetivos. depende sempre de aprovação prévia em concurso público de provas ou de provas e títulos. Parágrafo único.

Direito administrativo p/ INSS- Técnico de
Seguro Social. Teoria e exercícios comentados.
Prof. Daniel Mesquita Aula 06
aproveitamento, reintegração e recondução (cada uma delas
será abordada abaixo).
Conforme leciona Fernanda Marinela, esse provimento pode
ser:
a) Vertical: atribuição de um novo cargo a um servidor, dentro
da mesma carreira, mas que representa uma progressão
funcional,

uma

ascensão

em

sua

vida

profissional.

Atualmente, a única forma de provimento derivado vertical
é a promoção, já que a ascensão (também chamada de
transposição ou acesso) foi revogada, pois permitia o
provimento do servidor público para um cargo de uma
carreira diferente

da sua, sem

prévia aprovação

em

concurso público.
b) Horizontal: ocorre a mudança de cargo que não caracteriza
progressão, crescimento profissional. Atualmente, a única
forma de provimento derivado horizontal é a readaptação,
já que a transferência (passagem do servidor estável de
cargo efetivo para outro de igual denominação, pertencente
a quadro de pessoal diverso, de órgão ou instituição do
mesmo Poder) foi revogada.
c) Por reingresso: garante o retorno do servidor por meio de
reintegração, recondução, reversão e aproveitamento.
O

provimento

ainda

pode

ser

classificado,

quanto

à

sua

durabilidade, em efetivo, vitalício e em comissão.
1. Provimento EFETIVO: faz-se em cargo público, mediante
nomeação por concurso público, assegurando ao servidor, após
3 anos de exercício, o direito de permanência no cargo
(estabilidade), do qual só pode ser destituído por sentença
judicial, por processo administrativo em que seja assegurada

Prof. Daniel Mesquita
Instagram: @danielmqt

www.estrategiaconcursos.com.br

25 de 134
Facebook: Daniel Mesquita

07230149304 - Maria Erica Castelo Amâncio

Direito administrativo p/ INSS- Técnico de
Seguro Social. Teoria e exercícios comentados.
Prof. Daniel Mesquita Aula 06
ampla defesa ou por procedimento de avaliação periódica de
desempenho, também assegurado o direito de ampla defesa.
2. Provimento VITALÍCIO: faz-se em cargo público, mediante
nomeação, assegurando ao funcionário o direito à permanência
no cargo, do qual só pode ser destituído por sentença judicial
transitada em julgado. OBS: somente é possível com
relação a cargos que a Constituição Federal define como
de provimento vitalício, uma vez que a vitaliciedade
constitui exceção à regra geral da estabilidade.
Na

CF/88,

são

vitalícios

os

cargos

dos

membros

da

Magistratura, do Tribunal de Contas e do Ministério Público.
3. Provimento EM COMISSÃO: faz-se mediante nomeação para
cargo público, independentemente de concurso e em caráter
transitório. Somente é possível com relação aos cargos que a
lei declara de provimento em comissão.
Nesse ponto, importante a análise da Súmula nº 685 do STF:
STF Súmula nº 685 É inconstitucional toda modalidade de provimento
que propicie ao servidor investir-se, sem prévia aprovação em concurso
público destinado ao seu provimento, em cargo que não integra a carreira
na qual anteriormente investido.

Diante da redação dessa súmula, duas outras formas de
provimento

derivado

anteriormente

previstas,

a

ascensão

e

a

transferência, foram extintas. Veja, nesse sentido, a atual redação
do art. 8º da Lei n° 8.112/90:
Art. 8o São formas de provimento de cargo público:
I - nomeação;
II - promoção;
III - ascensão;(Revogado pela Lei nº 9.527, de 10.12.97)
IV - transferência; (Execução suspensa pela RSF nº 46, de 1997)
pela Lei nº 9.527, de 10.12.97)
V - readaptação;
VI - reversão;
VII - aproveitamento;
Prof. Daniel Mesquita
Instagram: @danielmqt

www.estrategiaconcursos.com.br

(Revogado

26 de 134
Facebook: Daniel Mesquita

07230149304 - Maria Erica Castelo Amâncio

Direito administrativo p/ INSS- Técnico de
Seguro Social. Teoria e exercícios comentados.
Prof. Daniel Mesquita Aula 06
VIII - reintegração;
IX - recondução.

Hoje fala-se também na inconstitucionalidade da transposição
(alteração de denominação do cargo para equiparar a outro cargo de
categoria superior), por essa mesma razão.
Nos termos da jurisprudência do STF, é possível ao servidor
estável aprovado para outro cargo, dentro do período de estágio
probatório, optar pelo retorno ao antigo cargo, se assim desejar.

Veja

alguns

tipos

de

provimento.

Analisaremos cada um deles:

Nomeação: É a forma exclusiva de provimento originário.
Podendo ser em caráter de comissão, tornando dispensável o
concurso público. Ou pode ser por precedido de concurso, onde
terá caráter efetivo. Com relação ao concurso, você deve se
lembrar de que ele terá validade de até 2 anos, podendo ser
prorrogado uma única vez, por igual período, e não se abrirá
novo concurso enquanto houver candidato aprovado em
concurso anterior com prazo de validade não expirado.
No que tange ao momento em que será praticada, a nomeação
é um ato discricionário, porque cabe ao Administrador escolher
o melhor momento, desde que respeitados o prazo de validade
do concurso e a ordem de classificação dos candidatos.

Promoção: Refere-se ao progresso do servidor, ingressando
numa posição mais elevada que a anteriormente ocupada,
dentro da mesma carreira. Para ter esse direito, o servidor
deverá preencher requisitos previstos em lei para cada

Prof. Daniel Mesquita
Instagram: @danielmqt

www.estrategiaconcursos.com.br

27 de 134
Facebook: Daniel Mesquita

07230149304 - Maria Erica Castelo Amâncio

Porém.com. na progressão. Como podemos ver. necessitando de um novo cargo que se adeque a sua limitação. A EC nº 19/98 introduziu uma nova exigência como requisito para a promoção (art. com conseqüente mudança de classe. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www.  Readaptação: Ocorre na situação em que o servidor ocupa cargo distinto do anterior. podendo ter como base critérios de antiguidade ou merecimento. Prof. prevalece a orientação para que essa regra só passe a ser aplicada depois que as escolas estiverem à disposição dos servidores. é a investidura do servidor em cargo de atribuições e Prof.br 28 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . que é contado no novo posicionamento na carreira a partir da data de publicação do ato que promover o servidor. Por outro lado. em razão das dificuldades da Administração Pública. ocorre promoção quando o servidor muda de um cargo para outro. pressupõe a existência de cargos escalonados em carreira.Direito administrativo p/ INSS.Maria Erica Castelo Amâncio . com conseqüente acréscimo nos vencimentos. seja pela sua criação ou por meio da celebração de convênios com instituições especializadas. §2º.Técnico de Seguro Social. Ou seja. A promoção não interrompe o tempo de exercício. por ter adquirido alguma debilidade. 39. Teoria e exercícios comentados.estrategiaconcursos. ele mantém-se no mesmo cargo. Daniel Mesquita Aula 06 carreira. Em regra. tendo uma mudança somente de padrão. da CF): a participação em cursos de formação e aperfeiçoamento em escolas de governo. ATENÇÃO!!! Alguns estatutos de servidores fazem distinção entre promoção e progressão.

É instituto que se destina apenas aos servidores efetivos. Daniel Mesquita Aula 06 responsabilidades compatíveis com a limitação que tenha sofrido em sua capacidade física ou mental. verificada em inspeção médica. o pedido de readaptação fundado em desvio funcional não gera direitos para o servidor.03. relativamente ao cargo pleiteado”.br 29 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .Técnico de Seguro Social. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. Prof. Rel.Direito administrativo p/ INSS. nível de escolaridade e equivalência de vencimentos e. DJ 27. o servidor exercerá suas atribuições como excedente.Maria Erica Castelo Amâncio . se estendendo sem vínculo aos com a ocupantes de função Administração Pública Federal (AgRg no REsp 749852/DF. julgamento: 09. A readaptação será efetivada em cargo de atribuições afins. Min.02. respeitada a habilitação exigida. Paulo Gallotti. STJ-Sexta Turma. até a ocorrência de vaga. Teoria e exercícios comentados.estrategiaconcursos.2006).2006. Para decorar. não comissionada. na hipótese de inexistência de cargo vago. Cuidado!!! Se a limitação gerar uma incapacidade para o serviço público. Vale lembrar da Súmula nº 566 do STF: “Enquanto pendente. grave essa imagem: Prof.com. o servidor deverá ser aposentado e não readaptado.

br 30 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . de 10. na hipótese de inexistência de cargo vago. até a ocorrência de vaga. Prof. Readaptação é a investidura do servidor em cargo de atribuições e responsabilidades compatíveis com a limitação que tenha sofrido em sua capacidade física ou mental verificada em inspeção médica.trabalhosescolares.com. Prof. Na hipótese de o cargo ter sido extinto quando do retorno. o readaptando será aposentado. respeitada a habilitação exigida. § 1o Se julgado incapaz para o serviço público. 24. retornando a sua atividade. Caso o cargo que ocupava o reintegrado tenha sofrido alguma transformação.(Redação dada pela Lei nº 9. ou.527. o servidor ficará em disponibilidade. o seu eventual ocupante será reconduzido ao cargo de origem. posto em disponibilidade (perceba que o privilégio é para aquele que está sendo reintegrado!).Técnico de Seguro Social. Se o cargo já estiver provido.Maria Erica Castelo Amâncio .97)  Reintegração: Quando o servidor estável é demitido e é comprovado que a sua demissão não foi válida (seja por decisão judicial ou administrativa). com ressarcimento de todas as vantagens que possuía anteriormente. o servidor exercerá suas atribuições como excedente. leia a lei: Art. ainda.12. Teoria e exercícios comentados. nível de escolaridade e equivalência de vencimentos e. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. § 2o A readaptação será efetivada em cargo de atribuições afins. o seu retorno deve ocorrer para o cargo resultante da transformação. sem direito à indenização ou aproveitado em outro cargo.estrategiaconcursos. Daniel Mesquita Aula 06 fonte: www.net Agora.Direito administrativo p/ INSS.

STJ-Terceira Seção.2009). A declaração de nulidade do ato de demissão deve operar efeitos ex tunc. de modo a preservar todos os direitos do indivíduo atingido pela ilegalidade” (AgRg no Ag 975659/SC. e não exonerado. tem como conseqüência lógica a recomposição integral dos direitos do servidor demitido. Min. posteriormente.09. julgamento: 25. STJ-Sexta Turma. ou seja. Rel.03. em respeito ao princípio da restitutio in integrum. DJe: 07.com. Daí.08. com a respectiva reintegração.2009.2008).09.04. julgamento 26. Prof. DJe: 15. a demissão foi declarada inválida. “Consoante entendimento do STJ. Teoria e exercícios comentados.ª Jane Silva.Direito administrativo p/ INSS. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. aplicou-se a penalidade de demissão após instauração de processo administrativo disciplinar. Daniel Mesquita Aula 06 Perceba que se trata de situação em que o servidor havia sido demitido.Técnico de Seguro Social.Maria Erica Castelo Amâncio . O marco inicial para contagem dos efeitos patrimoniais é a data de publicação do ato impugnado (MS 13193/DF.estrategiaconcursos. grave essa imagem: Prof.ª Min. ainda que o servidor tenha sido dispensado antes da instituição do regime jurídico único (Súmula nº 173 do STJ). Para se lembrar do que é a reintegração. Arnaldo Esteves Lima. a anulação do ato de demissão do servidor. ou seja. Compete à Justiça Federal processar e julgar o pedido de reintegração em cargo público federal.br 31 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Rel. deve restabelecer exatamente o status quo ante.

Técnico de Seguro Social. Importante lembrar que disponibilidade é o ato pelo qual o Poder Público transfere para a inatividade remunerada. Prof. Garante ao servidor estável a possibilidade de retornar à atividade quando em disponibilidade e surgir uma vaga. Prof.br 32 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .estrategiaconcursos. Teoria e exercícios comentados. sem que o desalojado pudesse ser reconduzido. servidor estável cujo cargo venha a ser extinto. sem direito à indenização ou aproveitado em outro cargo. ocupado em decorrência de reintegração. ou no cargo resultante de sua transformação. o servidor ficará em disponibilidade. A reintegração é a reinvestidura do servidor estável no cargo anteriormente ocupado. Daniel Mesquita Aula 06 Fonte: maxresdefault. ainda.  Aproveitamento: Quando o servidor estável retorna a sua atividade e recebe os seus vencimentos conforme o seu cargo anterior que por algum motivo foi considerado extinto. com ressarcimento de todas as vantagens. leia a lei: Art. quando invalidada a sua demissão por decisão administrativa ou judicial. observado o disposto nos arts. ou.Direito administrativo p/ INSS. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. o seu eventual ocupante será reconduzido ao cargo de origem.jpg Agora. ainda. ou de atribuição inapropriada. § 2o Encontrando-se provido o cargo. com pagamento de vencimentos integrais do cargo (Súmula nº 358 do STF). declarada a sua desnecessidade ou. § 1o Na hipótese de o cargo ter sido extinto.Maria Erica Castelo Amâncio . 30 e 31. posto em disponibilidade. 28.com.

com. SERVIDOR! AGORA VOCÊ FOI ESTAVA APROVEITADO!! EM VAI TRABALHAR!!!! Agora. o que garante que o servidor não ficará indefinidamente em disponibilidade. à falta de lei. Aqui uma imagem interessante: Fonte: indicae. Teoria e exercícios comentados. que fica subordinado ao critério de conveniência da administração. funcionário em disponibilidade não pode exigir. O órgão Central do Sistema de Pessoal Civil determinará o imediato aproveitamento de servidor em disponibilidade em vaga que vier a ocorrer nos órgãos ou entidades da Administração Pública Federal. Entretanto.com ACOORRDDAA DISPONIBILIDADE.Direito administrativo p/ INSS. salvo doença comprovada por junta médica oficial. judicialmente.estrategiaconcursos. o aproveitamento deve ocorrer em cargo de atribuições e vencimentos compatíveis com o anteriormente ocupado. Além disso.Maria Erica Castelo Amâncio . 30.blogspot. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www.Técnico de Seguro Social. o seu aproveitamento. O retorno à atividade de servidor em disponibilidade far-se-á mediante aproveitamento obrigatório em cargo de atribuições e vencimentos compatíveis com o anteriormente ocupado.br 33 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Prof. Será tornado sem efeito o aproveitamento e cassada a disponibilidade se o servidor não entrar em exercício no prazo legal. 31. Art. que é de 15 dias. Prof. Daniel Mesquita Aula 06 Saiba que o aproveitamento é obrigatório. leia a lei: Art.

É também o retorno à atividade do servidor estável.com. o servidor posto em disponibilidade poderá ser mantido sob responsabilidade do órgão central do Sistema de Pessoal Civil da Administração Federal . Prof.Maria Erica Castelo Amâncio . OBS: Atenção!!! Essa regra não se aplica à reversão a pedido porque a existência de cargo vago é uma condicionante para seu deferimento. 32.SIPEC. Teoria e exercícios comentados. 37. quando junta médica oficial declarar insubsistentes os motivos da aposentadoria (os motivos que justificavam a aposentadoria podem nunca ter existido e por erro ter sido concedido o benefício ou podem ter desaparecido por simples superação do servidor).  Reversão: é o retorno à atividade de servidor aposentado por invalidez. a aposentadoria tenha ocorrido nos 5 anos anteriores à solicitação e seja de interesse da administração.Direito administrativo p/ INSS. que tenha requerido a reversão e desde que haja cargo vago. Se o cargo estiver ocupado.br 34 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . (Parágrafo incluído pela Lei nº 9. Daniel Mesquita Aula 06 Parágrafo único.estrategiaconcursos. salvo doença comprovada por junta médica oficial. Na hipótese prevista no § 3o do art.97) Art. O servidor que retornar com esse fundamento perceberá. em substituição aos proventos de aposentadoria. até o seu adequado aproveitamento em outro órgão ou entidade. de 10. Será tornado sem efeito o aproveitamento e cassada a disponibilidade se o servidor não entrar em exercício no prazo legal. a remuneração do cargo que voltar a exercer. OBS: o servidor que for revertido a pedido somente terá os proventos calculados com base nas regras atuais se permanecer 5 anos no cargo. o servidor deve retornar para o mesmo cargo (cargo de origem) ou para cargo resultante de eventual transformação. aposentado voluntariamente.527. Prof. Nesses casos. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www.Técnico de Seguro Social.12. o servidor poderá exercer suas funções como excedente até que surja uma vaga. inclusive com as vantagens pessoais.

§ 1o A reversão far-se-á no mesmo cargo ou no cargo resultante de sua transformação. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. § 4o O servidor que retornar à atividade por interesse da administração perceberá. b) a aposentadoria tenha sido voluntária. Teoria e exercícios comentados.por invalidez. encontrando-se provido o cargo.wordpress. em substituição aos proventos da aposentadoria. c) estável quando na atividade. Cuidado!!! Essa forma de reingresso não pode ser aplicada quando o servidor já tiver completado 70 anos.estrategiaconcursos. Daniel Mesquita Aula 06 O tempo em que o servidor estiver em exercício será considerado para concessão da aposentadoria. leia a lei: Art.Técnico de Seguro Social. 25. § 3o No caso do inciso I. Reversão é o retorno à atividade de servidor aposentado: I .br 35 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .no interesse da administração. o servidor exercerá suas atribuições como excedente. d) a aposentadoria tenha ocorrido nos cinco anos anteriores à solicitação. até a ocorrência de vaga. Prof. § 2o O tempo em que o servidor estiver em exercício será considerado para concessão da aposentadoria. Veja a imagem: fonte: marcioantoniassi.com Agora. em razão da aposentadoria compulsória. inclusive com as vantagens de natureza pessoal que percebia anteriormente à aposentadoria.Direito administrativo p/ INSS.com. ou II . e) haja cargo vago. § 5o O servidor de que trata o inciso II somente terá os proventos calculados com base nas regras atuais se permanecer pelo menos cinco anos Prof. quando junta médica oficial declarar insubsistentes os motivos da aposentadoria.Maria Erica Castelo Amâncio . a remuneração do cargo que voltar a exercer. desde que: a) tenha solicitado a reversão.

inabilitação em estágio probatório relativo a outro cargo.Direito administrativo p/ INSS.estrategiaconcursos. em último caso. Art.2003. 27. DJ: 12. o servidor poderá ocupar um outro cargo equivalente que existir vago ou. Rel. desistindo do novo cargo durante o estágio probatório. Teoria e exercícios comentados. 29. 30. Carlos Velloso. Não poderá reverter o aposentado que já tiver completado 70 (setenta) anos de idade. julgamento: 21. STF-Tribunal Pleno. porque enquanto ele não for confirmado. § 6o O Poder Executivo regulamentará o disposto neste artigo. poderá pedir a recondução e retornar ao cargo de origem. Prof. o servidor será aproveitado em outro.08. Estando o dito cargo de origem ocupado. Min.br 36 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Assim. Encontrando-se provido o cargo de origem. Esse pedido deve ser apresentado antes da conclusão do estágio probatório do novo carho. observado o disposto no art.reintegração do anterior ocupante.com.  Recondução: A lei define de forma bem clara: Art. não estará extinta a situação anterior (MS 24543/DF. 1) É reconhecida a possibilidade de recondução ao cargo de origem nas hipótese em que o servidor estável não tem mais interesse no novo cargo ocupado. O servidor reconduzido em razão da reintegração do anterior ocupante do cargo não tem direito à indenização. Parágrafo único.09. ficar em disponibilidade. Daniel Mesquita Aula 06 no cargo.2003 e MS 8339/DF. II . Recondução é o retorno do servidor estável ao cargo anteriormente ocupado e decorrerá de: I . Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. Prof.Maria Erica Castelo Amâncio .Técnico de Seguro Social.

Prof.Direito administrativo p/ INSS. mas a exoneração é livre. c) são considerados de livre nomeação e exoneração.112/90 ser estendida às hipóteses em que o servidor público pleiteia a declaração de vacância para ocupar emprego público federal.Maria Erica Castelo Amâncio . garantindo-lhe. dispensa a prévia aprovação em concurso público e a exoneração de seu titular fica a exclusivo critério da autoridade nomeante. 6. VIII. e 33. 2) Os institutos da finalidade vacância e garantir ao da recondução servidor público têm por federal sua permanência na esfera do serviço público. DJ: 04.2008. Prof. o que não dispensa a prévia aprovação em concurso público. tolher o inalienável direito de buscar sua evolução profissional.com. (FCC – 2013 – MPE/SE – Analista – Direito) Quanto aos cargos declarados em lei de provimento em comissão. julgamento: 29. deve a regra dos arts. Por isso. com isso.12. STJ-Quinta Turma. Hamilton Carvalhido.05. Teoria e exercícios comentados. se necessário. para ocupá-los. é correto afirmar que a) a nomeação para ocupá-los.09.estrategiaconcursos.Técnico de Seguro Social. 29.br 37 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . I.2002. da Lei nº 8. não dispensa a aprovação prévia em concurso público. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www.08. DJ: 16. despida de qualquer formalidade especial.2008). Daniel Mesquita Aula 06 STJ-Terceira Seção. b) a nomeação. julgamento: 11. Min. sua recondução ao cargo de origem (Resp 817061/RJ. por conseguinte. Arnaldo Esteves Lima.2002). Rel. Min. sob pena de afronta ao princípio da isonomia. sem. Rel.

está INCORRETA. conforme comentado no item acima. por essa razão é que são considerados de livre nomeação e exoneração. Conhecedor de seus deveres. Nos termos da Lei. da CF). está INCORRETA. sabe que sua investidura ocorrerá com a posse. Letra (A). A nomeação de cargo de provimento em comissão não depende de prévio concurso público. Está ERRADA. e. José teve a grata notícia de sua aprovação em concurso público. e) são instituídos em caráter transitório. inciso II. ressalvadas as nomeações para cargo em comissão declarado em lei de livre nomeação e exoneração (art. Letra (D). (FCC – 2013 – TRT 15ª Região – Analista Judiciário – Contabilidade) O Sr. mas a exoneração não é livre.br 38 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Prof.Técnico de Seguro Social. Logo. está ERRADA. 37. sendo necessário. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www.Direito administrativo p/ INSS. A investidura em cargo ou emprego público depende de aprovação prévia em concurso público de provas ou de provas e títulos. Portanto. está CORRETA. é regra atinente à posse Prof. O cargo em comissão possui caráter permanente e não transitório. processo administrativo de defesa. Letra (E).com. Letra (C). para tanto. na forma prevista em lei. mas seu desempenho é permanente. de acordo com a natureza e a complexidade do cargo ou emprego. Gabarito: A 7. Teoria e exercícios comentados. O cargo em comissão é de livre nomeação e exoneração. Daniel Mesquita Aula 06 d) o exercício se dá em razão de relação de confiança entre a autoridade nomeante e o seu titular. Logo. Portanto.Maria Erica Castelo Amâncio . Letra (B).estrategiaconcursos.

13. Daniel Mesquita Aula 06 a) sua ocorrência no prazo de 30 dias contados do resultado do concurso.com. “caput”. c) a obrigatoriedade nos casos de nomeação e de provimento. da Lei nº 8. Letra (B). Teoria e exercícios comentados.112/90). A posse em cargo público dependerá de prévia inspeção médica oficial (art. as responsabilidades e os direitos inerentes ao cargo ocupado. “caput”. o prazo para sua ocorrência será contado do término do impedimento.112/90). está CORRETA. ressalvados os atos de ofício previstos em lei. e) o previsto no termo de posse pode ser alterado de ofício nos termos previstos em lei. A posse só será obrigatória no caso de nomeação e não de qualquer provimento. Essa licença não está prevista no art. da Lei nº 8. por qualquer das partes. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. Gabarito: E Prof. Portanto. O prazo de 30 dias para a posse é contado a partir da publicação do ato de provimento (art. Letra (D).112/90. A posse dar-se-á pela assinatura do respectivo termo. Letra (E).Maria Erica Castelo Amâncio . Logo. 13. condição exigida para a entrada em exercício.Direito administrativo p/ INSS. (art.br 39 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .Técnico de Seguro Social. §2º. no qual deverão constar as atribuições. os deveres. d) independe de prévia inspeção médica legal.estrategiaconcursos. está ERRADA. Prof. está INCORRETA. 14.112/90). da Lei nº 8. que não poderão ser alterados unilateralmente. b) em se tratando de servidor em licença para desempenho de mandato classista. Letra (A). §1º. não se aplicando a ela a regra da contagem do término do impedimento. Portanto. está ERRADA. Logo. 13. está INCORRETA. Letra (C). Logo. da Lei nº 8.

da Lei nº 8. a posse dar-se-á pela assinatura do respectivo termo.com. apenas pela Administração Pública.112/1990.Analista Judiciário) É INCORRETO afirmar que são formas de provimento de cargo público. d) poderão ser alterados apenas de forma bilateral. ainda assim. por qualquer das partes. e) em regra. “caput”. 13. (FCC . Prof.2012 . Letra (E). Daniel Mesquita Aula 06 8. A regra é a não alteração unilateral por qualquer das partes. Letra (C). está CORRETO. Letra (B). no qual deverão constar as atribuições. (FCC – 2012 – TRF 2ª Região – Analista Judiciário – Taquigrafia) Nos termos da Lei nº 8.112/90.Técnico de Seguro Social.TRF . Portanto. apenas pelo administrado. desde que decorrentes dos atos de ofício previstos em lei. as responsabilidades e os direitos inerentes ao cargo ocupado. poderão ser alterados unilateralmente. dentre outras. que a) jamais poderão ser alterados. está INCORRETA.estrategiaconcursos. Teoria e exercícios comentados. b) em regra. os deveres. a a) reintegração e a recondução.2ª REGIÃO . Logo.Maria Erica Castelo Amâncio .Direito administrativo p/ INSS. Prof. Poderão ser alterados de forma unilateral também. ressalvados os atos de ofício previstos em lei. Gabarito: C 9. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. está ERRADA. c) não poderão ser alterados unilateralmente. Só não poderão ser alterados unilateralmente. existe exceção referente aos atos de ofício previstos em lei. está ERRADA. A regra é a não alteração unilateral por qualquer das partes. Está de acordo com o art. Logo. Logo. poderão ser alterados unilateralmente. Letra (A).br 40 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Letra (D).

Gabarito: Letra “D”. Diante provimento da redação derivado dessa súmula. anteriormente duas outras previstas.Técnico de Seguro Social. em cargo que não integra a carreira na qual anteriormente investido. que declarou insubsistentes os motivos da aposentadoria. b) por recondução para o mesmo cargo anteriormente ocupado. Teoria e exercícios comentados. Prof. aposentado por invalidez. c) promoção e o aproveitamento. o servidor exercerá suas atribuições como excedente.com.Direito administrativo p/ INSS. c) mediante reversão e ocorrer no mesmo cargo ou naquele resultante da sua transformação.2ª REGIÃO .Maria Erica Castelo Amâncio . o servidor será colocado em disponibilidade remunerada até que ocorra a vaga em outro cargo. sem prévia aprovação em concurso público destinado ao seu provimento. foi submetido à junta médica oficial. Daniel Mesquita Aula 06 b) readaptação e a nomeação.br 41 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Na hipótese de estar provido esse cargo. d) transferência e a ascensão. a formas ascensão de e a transferência. ficando o servidor em disponibilidade remunerada se não houver cargo vago com tais características. e) nomeação e a promoção. Prof. razão pela qual foi determinado o seu retorno à atividade.Analista Judiciário) João Carlos. 10.2012 . Diante da análise da Súmula nº 685 do STF: STF Súmula nº 685 É inconstitucional toda modalidade de provimento que propicie ao servidor investir-se. até a ocorrência de vaga. foram extintas. (FCC .TRF . Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. que deverá ser feito a) através da reintegração em qualquer cargo de atribuições correlatas àquelas do cargo que ocupava anteriormente.estrategiaconcursos. Na hipótese deste estar provido.

Prof. b) a aposentadoria tenha sido voluntária. Teoria e exercícios comentados. b) Ascensão e reversão. provimento DERIVADO.225-45. que é uma forma de preenchimento de cargo decorrente de vínculo anterior entre o servidor e a administração. ou II .Analista Judiciário) São formas de provimento de cargo público.estrategiaconcursos. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. não há concurso público ou nomeação.Direito administrativo p/ INSS. trata-se de um provimento. c) Transferência e readaptação.112: Art. 25. Nesse caso. João Carlos será provido através da reversão. e) Recondução e ascensão. ou para outro com as mesmas características. e) com a aplicação da transposição para o cargo ocupado quando da aposentadoria. de 4. e) haja cargo vago.Maria Erica Castelo Amâncio . 11. complexidade e remuneração idênticas ao do cargo ocupado por ocasião da aposentadoria. Esse instituto é assim regulado na Lei 8. ou ainda colocado em disponibilidade remunerada.2012 . até que ocorra cargo vago.com.no interesse da administração.Técnico de Seguro Social.br 42 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Reversão é o retorno à atividade de servidor aposentado: (Redação dada pela Medida Provisória nº 2.por invalidez. (FCC . d) Reintegração e readaptação. d) a aposentadoria tenha ocorrido nos cinco anos anteriores à solicitação. Gabarito: Letra “c”. Daniel Mesquita Aula 06 d) por intermédio do aproveitamento para cargo de atribuições. Na situação apresentada. c) estável quando na atividade. desde que: a) tenha solicitado a reversão.TRE-PR .9. Prof.112/90: a) Nomeação e indicação. de acordo com a Lei Federal no 8. quando junta médica oficial declarar insubsistentes os motivos da aposentadoria.2001) I . porém.

Provimento derivado é o preenchimento de cargo decorrente de vínculo anterior entre o servidor e a administração.Maria Erica Castelo Amâncio . Logo. Prof. Nesses casos. está INCORRETA. Além disso. servidor pública federal. Letra (E). Letra “d” correta. Provimento originário é o preenchimento de classe inicial de cargo não decorrente de qualquer vínculo anterior entre o servidor e a administração. Prof. (FCC/2011/TRT4ªReg-RS/Técnico Judiciário) Francisco foi nomeado em caráter efetivo para o cargo de Técnico Judiciário . b) derivada e vertical. está INCORRETA. Logo. A promoção é uma das formas de provimento derivado. está INCORRETA. d) derivada e originária. A nomeação é forma de provimento originária e não decorrente.Direito administrativo p/ INSS. A única forma de provimento originário é a nomeação. Logo. e) vertical e horizontal. A nomeação é forma de provimento horizontal e a promoção é forma de provimento vertical. a nomeação e a promoção são. Letra (B).Técnico de Seguro Social.br 43 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . readaptação. Daniel Mesquita Aula 06 As formas de provimento derivado são: promoção. A nomeação é forma de provimento originária e a promoção é forma de provimento derivada. c) decorrente e horizontal. foi promovida para outro cargo de hierarquia superior.com. reversão. respectivamente. Letra (C). A nomeação é forma de provimento originária e não derivada. enquanto Lúcia. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. reintegração e recondução. Logo. está INCORRETA. Teoria e exercícios comentados.estrategiaconcursos. a promoção é forma de provimento vertical (servidor passa ocupar cargo mais elevado) e não horizontal (servidor permanece no mesmo nível).Área Administrativa. Letra (D). Letra (A). 12. aproveitamento. de natureza a) originária e derivada. está CORRETA. Logo.

ressalvadas as nomeações para cargo em comissão declarado em lei de livre nomeação e exoneração (art. (FCC/2010/DPE-SP/OFICIAL) A obrigatoriedade da realização de concurso público aplica. Emprego público também depende de concurso público. Logo. 13. Letra (B). d) apenas para provimento de cargo efetivo. Logo. há a obrigatoriedade de concurso público. Gabarito: Letra “c” Prof. está CORRETA. na forma prevista em lei. Letra (D). e) apenas para preenchimento de emprego público. Daniel Mesquita Aula 06 Gabarito: Letra “a”. CF). Logo.Maria Erica Castelo Amâncio . Logo. Para preenchimento de cargo efetivo e de emprego público. inciso II. Teoria e exercícios comentados. de acordo com a natureza e a complexidade do cargo ou emprego. A investidura em cargo ou emprego público depende de aprovação prévia em concurso público de provas ou de provas e títulos.se para a) preenchimento de cargo eletivo e emprego público. Logo.Técnico de Seguro Social. Letra (C). 37. está INCORRETA. portanto não há realização de concurso público.estrategiaconcursos. Para preenchimento de cargo público também se exige concurso público. Prof.Direito administrativo p/ INSS. Letra (A).com. b) provimento de cargo comissionado e função. O preenchimento de cargo eletivo se dá por meio de eleição e não concurso público. está INCORRETA. está INCORRETA. Letra (E). Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. c) provimento de cargo efetivo e emprego público. está INCORRETA. Cargo comissionado e função de confiança são de livre nomeação e exoneração.br 44 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .

b) apenas será possível o requerimento de revisão do processo disciplinar. dentro do prazo máximo de seis meses contados da ciência do documento. a) apenas será possível o requerimento de revisão do processo disciplinar. Leonardo veio a falecer. a revisão do processo disciplinar. 174. a pedido ou de ofício. d) será possível o requerimento de revisão do processo disciplinar apenas se for requerido por ascendente ou descendente do falecido e não por sua viúva.2012 .Analista Ministerial) Leonardo. e) a viúva de Leonardo poderá requerer.com. qualquer pessoa da família poderá requere a revisão do processo. a viúva de Leonardo tem a posse de um documento novo. Após a demissão. Prof. Conforme o art. em razão do falecimento de Leonardo.Maria Erica Castelo Amâncio . Daniel Mesquita Aula 06 14. que comprova a inocência do punido. a fim de demonstrar a inocência dele. a alternativa correta é a letra “e”. (FCC . Desta forma. ex- servidor público civil da União.estrategiaconcursos. a qualquer tempo. c) não será possível a revisão do processo disciplinar. dentro do prazo máximo de um ano contado da ciência do documento. se a viúva de Leonardo assim o fizer.MPE-AP .br 45 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Em caso de falecimento. ausência ou desaparecimento do servidor. Nesse caso. Gabarito: Letra “e”. da Lei 8112/90. No entanto. a qualquer tempo. Prof. foi demitido do serviço público após a conclusão do respectivo processo administrativo disciplinar.Técnico de Seguro Social. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. o processo disciplinar poderá ser revisto. quando se aduzirem fatos novos ou circunstâncias suscetíveis de justificar a inocência do punido ou a inadequação da penalidade aplicada. Teoria e exercícios comentados.Direito administrativo p/ INSS. se a viúva de Leonardo assim o fizer.

Depois de sua nomeação. você terá 30 dias para tomar posse. em regra. Alternativa “d” correta. Prof. Daniel Mesquita Aula 06 15. publicada no diário oficial.Maria Erica Castelo Amâncio .br 46 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Letra “b” certa. podendo ser prorrogado uma única vez. técnicos e cientistas estrangeiros.2013 . é INCORRETO: a) Para as pessoas portadoras de deficiência serão reservadas até 10% (dez por cento) das vagas oferecidas no concurso público para provimento de cargo com atribuições compatíveis com a deficiência de que são portadoras. Descumprido esse prazo.com. e) As universidades e instituições de pesquisa científica e tecnológica federais poderão prover seus cargos com professores. Vimos que a lei autoriza a reserva de até 20% das vagas aos portadores de necessidades especiais. por igual período. Alternativa “a” incorreta.TRT . Teoria e exercícios comentados. c) A posse.Técnico Judiciário) Segundo a Lei no 8. Prof. (FCC .estrategiaconcursos. de acordo com as normas e os procedimentos previstos em lei. e não se abrirá novo concurso enquanto houver candidato aprovado em concurso anterior com prazo de validade não expirado. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. ocorrerá no prazo de trinta dias contados da publicação do ato de provimento d) Não se abrirá novo concurso enquanto houver candidato aprovado em concurso anterior com prazo de validade não expirado.112/90.Direito administrativo p/ INSS. Alternativa “c” correta. Só se pode falar em posse nos casos de provimento de cargo por nomeação (nas demais formas de provimento não há posse).12ª Região (SC) . a sua nomeação será tornada sem efeito. especificamente no que concerne ao regime jurídico dos servidores públicos da União. Vimos também que o concurso terá validade de até 2 anos.Técnico de Seguro Social. b) Só haverá posse nos casos de provimento de cargo por nomeação.

br 47 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Daniel Mesquita Aula 06 De acordo com § 3º. (FCC . Gabarito: Letra “a”. As modalidades de provimento que se encontram na lei 8.112/90 são: Nomeação.Maria Erica Castelo Amâncio . o que é contrário ao ordenamento legal.TCE-SP . em cargo que não integra a carreira na qual anteriormente investido. Antes de tudo. b) readaptação. 5º. Teoria e exercícios comentados. De acordo com a Súmula 685 do STF. e) recondução. Tal comando constitucional traz como consequência a antijuridicidade do provimento de cargo público mediante a) transposição. “as universidades e instituições de pesquisa científica e tecnológica federais poderão prover seus cargos com professores.Auditor do Tribunal de Contas) De acordo com a Constituição Federal. d) aproveitamento. Readaptação.2013 . sem prévia aprovação em concurso público destinado ao seu provimento. Prof. do art.”. perceba que a questão pede a antijuricidade do provimento. ou seja. “É inconstitucional toda modalidade de provimento que propicie ao servidor investir-se. como vimos. Reintegração e Recondução. 16.Técnico de Seguro Social. Reversão.com. Promoção.Direito administrativo p/ INSS. Prof. Aproveitamento. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. Gabarito: Letra “a”. Letra “e” correta. a investidura em cargo ou emprego público depende de aprovação prévia em concurso público. c) reversão. técnicos e cientistas estrangeiros.”. de acordo com as normas e os procedimentos desta Lei.estrategiaconcursos.

Analista Ministerial . 41.estrategiaconcursos. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. Nesses dois anos. Roberto. o fundamento legal para a resposta encontra-se na própria Constituição Federal: Art. servidor público municipal. reconduzido ao cargo de origem. respectivamente.Direito administrativo p/ INSS.br 48 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . mesmo que o cargo de origem de Roberto esteja vago. Prof. A questão fala de um caso ocorrido em município. (FCC . mesmo que o cargo de Roberto não tenha sido extinto. Daniel Mesquita Aula 06 17. Dois anos após a aplicação da aludida pena. ocupou o cargo antes ocupado por Claudio.Técnico de Seguro Social. com direito à indenização. § 2º Invalidada por sentença judicial a demissão do servidor estável. sem direito a indenização. esta foi invalidada por sentença judicial transitada em julgado. Lembre-se que a lei 8. foi demitido do serviço público. São estáveis após três anos de efetivo exercício os servidores nomeados para cargo de provimento efetivo em virtude de concurso público.Maria Erica Castelo Amâncio . cujos servidores são submetidos a regime jurídico próprio. c) reintegrado ao cargo e posto em disponibilidade. também servidor público municipal. e) reconduzido ao cargo e aproveitado em outro. se estável. Teoria e exercícios comentados. sem direito à indenização. aproveitado em outro cargo ou posto em disponibilidade com remuneração proporcional ao tempo de serviço. após a invalidação da demissão.2012 .MPE-PE . será ele reintegrado. a) aproveitado no cargo e reintegrado ao cargo de origem. e o eventual ocupante da vaga. Claudio e Roberto serão. Nesse caso.com. Desta forma. Prof.Área Jurídica ) Claudio.112/90 refere-se aos Servidores Públicos Civis da União. b) aproveitado no cargo e reconduzido ao cargo de origem. d) reintegrado ao cargo e reconduzido ao cargo de origem.

Pode ocorrer de ofício no caso de aposentadoria por invalidez ou a pedido no interesse da administração. b) a transferência. Gabarito: Letra “d” 19.Direito administrativo p/ INSS. e) exoneração. b) aposentação resolúvel. c) o concurso interno. 18. de 1990. (Execução suspensa pela RSF nº 46.97) IV . Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. 8o São formas de provimento de cargo público: I .estrategiaconcursos.112/90. aposentado voluntariamente há menos de cinco anos. de 1997) Prof. d) reversão.Técnico de Seguro Social.br (Revogado 49 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .Área Administrativa) Na literalidade da Lei no 8. II . O retorno do aposentado à ativa pode ocorrer quando o servidor tenha se aposentado por invalidez ou voluntariamente. (FCC. Daniel Mesquita Aula 06 Gabarito: Letra “d”. III .TST.com.2012.8 da Lei 8. de 10. com estabilidade. Prof. Conforme visto no art.12. d) a readaptação. é forma de provimento de cargo público a) a ascensão. aposentadoria voluntária. denomina-se a) readaptação.transferência. Teoria e exercícios comentados.nomeação.ascensão.527.(Revogado pela Lei nº 9. (FCC – 2012 – TST – Analista Judiciário – Taquigrafia) O retorno à atividade. e) a contratação direta. c) reintegração. a pedido do servidor público que ocupava cargo efetivo. temos: Art.112.Maria Erica Castelo Amâncio . para ocupar cargo vago na Administração Pública.Técnico judiciário.promoção.

d) colocado em disponibilidade. Portanto. ocupante de cargo efetivo. (FCC – 2014 – TRT 1ª Região (RJ) – Juiz do Trabalho Substituto) Determinado servidor público federal. com obrigatoriedade de aproveitamento em cargo ou função com requisitos de aptidão intelectual e remuneração equivalentes ao de origem. b) submetido a processo de readaptação. c) afastado do afastamento serviço esse público passível de por invalidez reversão se temporária. VII . o servidor poderá ser a) submetido a processo de recondução. Tal situação foi identificada em inspeção médica. não apenas funções cognitivas mas também relativo esforço físico. foi acometido de doença degenerativa que lhe impôs limitações físicas.12.112/90. que demandam. se resultar inviável. que.aproveitamento. Teoria e exercícios comentados. Daniel Mesquita Aula 06 pela Lei nº 9.97) V .readaptação. IX . apenas a readaptação é forma de provimento em cargo público.Maria Erica Castelo Amâncio . caso identificada capacidade para o exercício.reintegração. Prof. considerados insubsistentes os motivos que o determinaram.reversão. à luz das disposições da Lei federal no 8. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. de 10.recondução.br 50 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Gabarito: Letra “d” 20. mediante processo seletivo interno para verificar a sua aptidão para o exercício das atribuições de cargo diverso do que ocupa.estrategiaconcursos. na hipótese de haver indícios de que não subsistem as limitações para o exercício das atribuições de seu cargo. Prof.com.Direito administrativo p/ INSS. VIII . Diante da situação narrada. dentre as assertivas acima. com avaliação por junta médica.527.Técnico de Seguro Social. VI . que concluiu não estar configurada hipótese de aposentadoria por invalidez permanente. impossibilitando-o de exercer as atribuições inerentes ao cargo que ocupa. determina a colocação do servidor em disponibilidade.

em cargo de atribuições e responsabilidades compatíveis com a limitação que tenha sofrido. Readaptação é a investidura do servidor em cargo de atribuições e responsabilidades compatíveis com a limitação que tenha sofrido em sua capacidade física ou mental verificada em inspeção médica. Portanto. Disponibilidade é o ato pelo qual o Poder Público transfere para a inatividade remunerada. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. Logo. declarada a sua desnecessidade ou. Portanto.com. Importante frisar que a aposentadoria por invalidez só pode ser concedida se a invalidez for permanente. Logo. sem que o desalojado pudesse ser reconduzido. entre os quais a equivalência de vencimentos. está ERRADA.112/90. Gabarito: E Prof. A questão traz uma situação em que deve ser aplicado o instituto da readaptação. Letra (D). está ERRADA também. Não é o caso da situação exposta. Teoria e exercícios comentados. Letra (E). Não se coaduna com a situação exposta na questão.Direito administrativo p/ INSS.Maria Erica Castelo Amâncio . situação em que se aplica o instituto da readaptação. está CERTA. Letra (A). Não há previsão de afastamento por invalidez temporária. “caput” e §2º. mas apenas de exame médico. Prof. ainda. além disso. observados os requisitos legais. com pagamento de proventos proporcionais ao tempo de serviço.estrategiaconcursos. Daniel Mesquita Aula 06 e) readaptado. da Lei nº 8. servidor estável cujo cargo venha a ser extinto. está INCORRETA. ocupado em decorrência de reintegração. logo está INCORRETA. Recondução é o retorno do servidor estável ao cargo anteriormente ocupado decorrente de inabilitação no estágio probatório ou reintegração do anterior ocupante. Letra (B). Letra (C). Não há previsão legal de processo seletivo interno.Técnico de Seguro Social. o servidor deve ser readaptado para cargo com atribuições afins.br 51 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Está de acordo com o art. 24. visto no item acima.

Além disso. 9º. está INCORRETA. incisos I e II. A nomeação far-se-á: a) em caráter efetivo. nos termos do art. precisamos lembrar as situações em que a nomeação ocorre. da Lei nº 8. (FCC – 2014 – TRT 1ª Região (RJ) – Analista Judiciário – Tecnologia da Informação) De acordo com a Lei nº 8. derivado efetivos ou de em comissão. Para respondermos essa questão. está INCORRETA. d) cargo público efetivo e para cargos de confiança. efetivos ou em comissão. Para cargo entretanto. Letra (D). aplicando-se essa em comissão. fala-se em designação e não nomeação. desde que derivado de readaptação. CERTA. b) cargo em comissão. inclusive na condição de interino. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www.br 52 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Portanto. exceto os reintegrados. não aplicado para os comissionados. da Lei nº 8. Letra (C).com. aplicável para ocupação de a) função pública de confiança. Está em consonância com o art. a nomeação é uma das formas de provimento de cargo público.estrategiaconcursos. não há que se falar em nomeação.Direito administrativo p/ INSS. Logo. b) em comissão. Daniel Mesquita Aula 06 21. 9º. A nomeação é sim aplicada para cargos comissionados. para quaisquer deles e não só para os reintegrados. exigência para de quaisquer far-se-á que tenha cargos nomeação. Letra (A). cargo em comissão efetivo e emprego público. Teoria e exercícios comentados.112/90. Letra (B). que é instituto aplicável apenas para os cargos públicos. para cargos de confiança vagos. não há redaptação. Logo.112/90. quando se tratar de cargo isolado de provimento efetivo ou de carreira. incisos I e II. c) cargo público efetivo.Técnico de Seguro Social.Maria Erica Castelo Amâncio .112/90. no caso de função de confiança. No caso de emprego público. e) cargo ou emprego público efetivos. está ERRADA. Prof. Prof.

Prof. Portanto.com. logo está INCORRETA. (FCC – 2014 – TCE/RS – Auditor Público Externo – Engenharia Civil – Conhecimentos Básicos) Determinado servidor público que ocupava cargo efetivo foi demitido. está ERRADA. Letra (B). Atualmente. e) sua reintegração ao cargo anteriormente ocupado. iniciando novo vínculo com a Administração pública.Direito administrativo p/ INSS. Não se coaduna com a situação exposta na questão. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. para possibilitar que seja resgatado o vínculo inicial. precedida de invalidação da decisão que o demitiu. Teoria e exercícios comentados. tendo essa decisão sido lançada no bojo de processo disciplinar que tramitou nos termos da legislação vigente. Gabarito: D 22. d) sua readaptação. precedida de invalidação da decisão que o demitiu. Daniel Mesquita Aula 06 Letra (E). fazendo jus a todos os vencimentos que lhe deveriam ter sido pagos desde a demissão. que é instituto aplicável apenas para os cargos públicos. b) seu ingresso no serviço público.Técnico de Seguro Social. Recondução é o retorno do servidor estável ao cargo anteriormente ocupado decorrente de inabilitação no estágio probatório ou reintegração do anterior ocupante. c) sua remoção para outro cargo.br 53 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .Maria Erica Castelo Amâncio . Letra (A). No caso de emprego público. a única forma de ingresso no serviço público (provimento originário) é por meio de concurso público e posterior Prof. requerendo a) sua recondução ao cargo. não há que se falar em nomeação. Pretende questionar judicialmente a decisão. efetivos ou em comissão.estrategiaconcursos. para que seja resgatado o vínculo inicial. Entende o servidor que não foram apreciados corretamente todos os fatos e provas colacionados aos autos. cabível nos casos de nulidade do processo disciplinar.

Maria Erica Castelo Amâncio . desde que tenha se submetido a regular concurso público de provas e títulos.Técnico de Seguro Social. portanto está ERRADA. no âmbito das universidades e instituições de pesquisa científica e tecnológica federais. ocupado. está CORRETA.com. não se aplicando no caso da questão. Não é o caso da situação exposta. quando ou invalidada no a cargo sua resultante demissão de por sua decisão administrativa ou judicial. com base no que dispõe a Lei nº 8. no âmbito do mesmo quadro. com ressarcimento de todas as vantagens. Remoção é o deslocamento do servidor. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www.112/1990.Direito administrativo p/ INSS. b) provimento de cargos de professores. Gabarito: E 23. Prof. Letra (E). (FCC – 2014 – TRF 4ª Região – Analista Judiciário – Área Judiciária) O provimento de cargo público confere àquele que tomou posse o status de servidor público.estrategiaconcursos. Trata-se de uma forma de deslocamento e não provimento. Não se coaduna com a situação exposta na questão. Prof. com ou sem mudança de sede. Logo. Trata-se exatamente da situação vivenciada pelo servidor citado no enunciado da questão. está ERRADA. técnicos e cientistas pode se dar com estrangeiros. Teoria e exercícios comentados. a pedido ou de ofício. está INCORRETA. Readaptação é a investidura do servidor em cargo de atribuições e responsabilidades compatíveis com a limitação que tenha sofrido em sua capacidade física ou mental verificada em inspeção médica. Reintegração é a reinvestidura do servidor estável no cargo anteriormente transformação.br 54 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Portanto. Logo. o a) ingresso de estrangeiro em cargo público chama-se reintegração. Letra (C). Daniel Mesquita Aula 06 nomeação no cargo. Letra (D). A propósito do provimento de cargos públicos.

Readaptação é a investidura do servidor em cargo de atribuições e responsabilidades compatíveis com a limitação que tenha sofrido em sua capacidade física ou mental verificada em inspeção médica. com ressarcimento de todas as vantagens. 5º. está ERRADA.Maria Erica Castelo Amâncio . a única forma de provimento decorrente de concurso público é a nomeação. Logo. regularmente aprovada em concurso público. chamase readaptação. está ERRADA. Além disso. Portanto.Direito administrativo p/ INSS. não tendo nada a ver com o ingresso de portadores de deficiência no serviço público. d) provimento de cargo por pessoa portadora de deficiência.com. e) retorno ao cargo por servidor público aposentado. quando ou invalidada no a cargo sua resultante demissão por de sua decisão administrativa ou judicial. Já foi visto o conceito de reintegração no comentário ao item A.br 55 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Letra (D). Logo.112/90. da Lei nº 8. Nada tem a ver com o ingresso de portadores de deficiência no serviço público. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. Letra (E). está INCORRETA. está INCORRETA. Logo. regularmente aprovada em concurso público. que se submeteu a outro concurso público de provas e títulos. ocupado. Reintegração é a reinvestidura do servidor estável no cargo anteriormente transformação. está CERTA. Prof. Portanto. chama-se reintegração. Teoria e exercícios comentados. §3º. Letra (C).estrategiaconcursos. Recondução é o retorno do servidor estável ao cargo anteriormente ocupado decorrente de inabilitação no estágio probatório ou reintegração do anterior ocupante.Técnico de Seguro Social. Letra (B). Letra (A). Nada tem a ver com o ingresso de estrangeiros no serviço público. chama-se recondução. Está de acordo com o art. Gabarito: B Prof. Daniel Mesquita Aula 06 c) provimento de cargo por pessoa portadora de deficiência.

(FCC – 2014 – TRT 16ª Região (MA) – Analista Judiciário – Área Judiciária) Poliana. § 2º. e) exonerado de ofício. reconduzido ao cargo anteriormente ocupado. parágrafo único. não entrou em exercício no prazo estabelecido. 34. Jorge não foi aprovado em estágio probatório para o primeiro cargo público que ocupou. Conforme visto acima. o item correto é a letra B. tendo tomado posse. ele será a) demitido.br 56 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . uma das hipóteses em que ocorre a exoneração de ofício é quando. Daniel Mesquita Aula 06 24. c) cassação de disponibilidade. b) exoneração de ofício. se estável. Nesse caso.112/90. 20. até que regularize a falta cometida. Portanto. d) suspensão por noventa dias. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. Segundo prevê o art. (FCC – 2013 – TRT 15ª Região – Analista Judiciário – Serviço Social) O Sr. o servidor não entrar em exercício no prazo estabelecido.Direito administrativo p/ INSS.Técnico de Seguro Social. Prof. compelindo-a a regularizar a falta cometida. da Lei nº 8. após tomar posse em determinado cargo público. Nos termos da Lei nº 8.112/90. a conduta de Poliana acarretará sua a) demissão.estrategiaconcursos. Prof. b) transferido. Lei nº 8.Maria Erica Castelo Amâncio . segundo prevê o art. Teoria e exercícios comentados. Gabarito: B 25.com. c) reaproveitado.112/90: O servidor não aprovado no estágio probatório será exonerado ou. inciso II. d) readaptado. e) advertência.

15. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. (FCC – 2014 – AL/PE – Analista Legislativo – Direito Constitucional. será tornado sem efeito o ato de sua designação ou a) renomeado. da Lei nº 8. Gabarito: B 27.Direito administrativo p/ INSS. José foi nomeado para um cargo em comissão do TRT da 15a Região. Passados 15 dias contados da data da posse. c) reintegrado. restrito aos brasileiros natos. no mesmo município em que reside. Sr. Administrativo e Eleitoral) Considerando a condição de ingresso no serviço público. se não entrar em exercício no prazo de 15 dias. b) exonerado. Daniel Mesquita Aula 06 observado o disposto no parágrafo único do art. d) reconduzido.br 57 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .112/90. Prof. 29. o item correto é a letra E. e) demitido. ele não entrou em exercício. havendo outras exceções à referida forma de ingresso previstas na Constituição Federal. Teoria e exercícios comentados. Prof. Nesse caso.Técnico de Seguro Social.estrategiaconcursos. Gabarito: E 26. Logo. o servidor será exonerado do cargo ou será tornado sem efeito o ato de sua designação para função de confiança. (FCC – 2013 – TRT 15ª Região – Técnico Judiciário – Segurança) O Sr.com.Maria Erica Castelo Amâncio . José será exonerado (letra B). é correto afirmar: a) é exceção à regra do concurso público as nomeações para os cargos em comissão declarados em lei de livre nomeação e exoneração. De acordo com o art. §2º. b) a investidura em cargo efetivo dá-se mediante concurso público de provas ou de provas e títulos. Portanto.

sendolhes vedada. sendo inteiramente livre. sendo que a regra é alcançar tanto brasileiros natos quanto naturalizados. a investidura em cargos efetivos ou empregos públicos. Letra (A). d) a admissão no serviço público pode se dar independentemente de concurso público para os cargos em comissão declarados em lei de livre nomeação e exoneração. no entanto. aos administradores. porém se dá com a posse.estrategiaconcursos. está INCORRETA.com. Prof. Teoria e exercícios comentados. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. na forma prevista em lei. por exemplo. §3º). Logo. de acordo com a natureza e a complexidade do cargo ou emprego. 12. A investidura só será restrita a brasileiros natos em alguns casos previstos na própria CF (art.Direito administrativo p/ INSS. a escolha dos seus ocupantes. As universidades e instituições de pesquisa científica e tecnológica federais poderão prover seus cargos com professores. a CF prevê o quinto constitucional. e) são exceção à regra do concurso público as formas de provimento denominadas de ascensão ou transposição. A investidura em cargo ou emprego público depende de aprovação em concurso público. Daniel Mesquita Aula 06 c) os estrangeiros podem ser investidos em cargos em comissão declarados em lei de livre nomeação e exoneração.br 58 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Letra (B). Letra (C). está CORRETA. Além dos cargos em comissão. Logo. que legitimam os denominados concursos públicos internos.Maria Erica Castelo Amâncio . restritos que são aos brasileiros natos. A investidura em cargo ou emprego público depende de aprovação prévia em concurso público de provas ou de provas e títulos. Prof. além da contratação por tempo determinado para atender a necessidade temporária de excepcional interesse público. ressalvadas as nomeações para cargo em comissão declarado em lei de livre nomeação e exoneração.Técnico de Seguro Social. como outra exceção à regra do concurso público.

está ERRADA. As funções de confiança. foi colocado em disponibilidade em face da extinção do órgão no qual estava lotado.Técnico de Seguro Social. servidor público federal ocupante de cargo efetivo.com. De acordo com as disposições da Lei no 8. 37.estrategiaconcursos. Essas formas de provimento do cargo público foram revogadas. por Cláudio. (FCC – 2014 – TRF 3ª Região – Analista Judiciário – Informática) Claudio.Maria Erica Castelo Amâncio . submete-se à exigência de prévio concurso público. Prof. a serem preenchidos por servidores de carreira nos casos. inciso V. Logo. da Lei nº 8. 5º. c) reintegração. da CF). destinam-se apenas às atribuições de direção. chefia e assessoramento (art. Daniel Mesquita Aula 06 técnicos e cientistas estrangeiros (art. referida situação caracteriza a) aproveitamento. e os cargos em comissão.112/90. está INCORRETA. exercidas exclusivamente por servidores ocupantes de cargo efetivo. Prof. obrigatória apenas se o servidor estiver em disponibilidade há menos de 5 (cinco) anos. Letra (E). o Órgão Central do Sistema de Pessoal Civil determinou o imediato provimento. Posteriormente.112/90).Direito administrativo p/ INSS. cabível desde que se trate de cargo com vencimentos e atribuições compatíveis com o anteriormente ocupado pelo servidor. está ERRADA. em consonância com o entendimento do STF de que a investidura em cargo público efetivo. Assim. de vaga aberta junto a outro órgão da Administração pública federal. Portanto. Teoria e exercícios comentados. Logo. a escolha dos ocupantes dos cargos em comissão não é totalmente livre. Gabarito: A 28. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. Letra (D). somente obrigatória em se tratando de órgão sucessor do extinto nas respectivas atribuições. §3º.br 59 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . condições e percentuais mínimos previstos em lei. b) recondução. já que deve obedecer ao percentual mínimo de servidores da carreira. não importando se isolado ou em carreira. previsto em lei.

não sendo o caso da questão. 30 da Lei nº 8. com ressarcimento de todas as vantagens. quando invalidada a sua demissão por decisão administrativa ou judicial. Logo. está ERRADA. Letra (E). independentemente dos vencimentos do novo cargo. Letra (D).com. ou no cargo resultante de sua transformação.112/90). Reversão é o retorno à atividade de servidor aposentado. está CERTA. servidora www. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt Jéssica. Portanto. 60 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Não é a situação vivenciada pelo servidor citado no enunciado da questão. Prof.Técnico de Seguro Social. obrigatória para o servidor. Gabarito: A (FCC – 2014 – TRT 19ª Região (AL) – Analista 29. Não é o caso da questão.br pública federal. está INCORRETA. ocupado ou vago no âmbito do quadro geral de pessoal. Letra (B). com prévia apreciação do órgão central do SIPEC. O retorno à atividade de servidor em disponibilidade far-se-á mediante aproveitamento obrigatório em cargo de atribuições e vencimentos compatíveis com o anteriormente ocupado (art. Judiciário – Contabilidade) Prof. para outro órgão ou entidade do mesmo Poder. está ERRADA. e) redistribuição. recebendo 50% (cinquenta por cento) de seus vencimentos. Teoria e exercícios comentados. Logo. Logo. Letra (C). Recondução é o retorno do servidor estável ao cargo anteriormente ocupado decorrente de inabilitação no estágio probatório ou reintegração do anterior ocupante. que poderá optar por permanecer em disponibilidade.Direito administrativo p/ INSS.Maria Erica Castelo Amâncio . Portanto. Redistribuição é o deslocamento de cargo de provimento efetivo. está INCORRETA. Reintegração é a reinvestidura do servidor estável no cargo anteriormente ocupado.estrategiaconcursos. Daniel Mesquita Aula 06 d) reversão. não se coadunando com a situação descrita na questão. facultativa para o servidor. Letra (A).

Está ERRADA. Letra (D). está INCORRETA. d) não é possível a reversão. o instituto da readaptação.112/90. 27 da Lei nº 8. requerer sua aposentadoria por idade.estrategiaconcursos. devendo. está CORRETA. 27 da Lei nº 8. o instituto da recondução. no início de 2013. a) aplica-se. Portanto. Prof. conforme comentário do item A. uma vez que Jéssica completou setenta anos de idade. Recondução é o retorno do servidor estável ao cargo anteriormente ocupado decorrente de inabilitação no estágio probatório ou reintegração do anterior ocupante. não poderá reverter o aposentado que já tiver completado 70 (setenta) anos de idade.112/90. Cumpre salientar que Jéssica.Maria Erica Castelo Amâncio . Letra (E). b) aplica-se. Letra (B). Segundo prevê o art. independentemente da idade. Letra (A). Daniel Mesquita Aula 06 aposentou-se por invalidez em 2011. Logo. devendo Jéssica. não sendo o caso da questão. Está de acordo com o art. Teoria e exercícios comentados. Portanto. a junta médica oficial declarou insubsistentes os motivos de sua aposentadoria. e) é possível a recondução de Jéssica. posteriormente. está INCORRETA. Não é o caso da questão. Readaptação é a investidura do servidor em cargo de atribuições e responsabilidades compatíveis com a limitação que tenha sofrido em sua capacidade física ou mental verificada em inspeção médica. posteriormente. completou 70 (setenta) anos de idade.Direito administrativo p/ INSS. no caso.com. c) é possível a reversão. A propósito do tema e nos termos da Lei nº 8. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. Gabarito: D Prof. no caso. independentemente da idade. Logo. Decorridos dois anos. está ERRADA. requerer sua aposentadoria por idade.112/90.Técnico de Seguro Social.br 61 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Letra (C).

vedado o recebimento de acréscimos e vantagens. Não se coaduna com a situação exposta na questão. com fundamento na Lei no 8. e) reintegração ao cargo.Direito administrativo p/ INSS. ingressar em juízo. Recondução é o retorno do servidor estável ao cargo anteriormente ocupado decorrente de inabilitação no estágio probatório ou reintegração do anterior ocupante. Reversão é o retorno à atividade de servidor aposentado.Técnico de Seguro Social. c) reintegração ao cargo. Em determinada ocasião imputaram-lhe a prática de infração de natureza grave.estrategiaconcursos. (FCC – 2013 – TRT 15ª Região – Técnico Judiciário – Área Administrativa) João Carlos era funcionário público titular de cargo efetivo. Prof. quando invalidada a sua demissão por decisão administrativa ou judicial. A reintegração é a reinvestidura do servidor estável no cargo anteriormente ocupado. com ressarcimento de todas as vantagens. acabou ensejando sua demissão.com. está INCORRETA. Letra (A). logo está INCORRETA.br 62 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Pretende assim. vedado qualquer efeito retroativo à decisão. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. Prof. cumulado com pedido de recebimento dos vencimentos e vantagens do período. não se coadunando com a situação descrita no enunciado da questão. d) recondução ao cargo. Teoria e exercícios comentados. Daniel Mesquita Aula 06 30.Maria Erica Castelo Amâncio . Letra (B). Posteriormente João Carlos conseguiu reunir provas para demonstrar que as acusações eram falsas. que após regular processo administrativo. b) recondução ao cargo anteriormente ocupado. com direitos e vantagens atrasados. munido dessas provas para pleitear. Letra (C). Logo. sua a) reversão ao cargo. com efeitos retroativos quanto ao recebimento de vantagens e provimentos. ou no cargo resultante de sua transformação.112/90.

d) reintegração. O erro do item está no seguinte: “vedado o recebimento de acréscimos e vantagens. Gabarito: C 31. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. está CERTA. Gabarito: A 32. §4º. Está ERRADA.br 63 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . que entende ter incorrido em equivocada interpretação dos fatos. 13. (FCC – 2013 – TRT 5ª Região (BA) – Analista Judiciário – Área Judiciária) A investidura em cargo público ocorre com a posse e dependerá de prévia inspeção médica oficial. Letra (D). no qual foi devidamente assegurada sua ampla defesa. Daniel Mesquita Aula 06 Trata-se exatamente da situação trazida pela questão. Muita atenção!!! Só se pode falar em posse nos casos de provimento de cargo por nomeação (nas demais formas de provimento não há posse). c) readaptação. no caso de reintegração. há ressarcimento de todas as vantagens. Portanto.112/90. somente haverá posse nos casos de provimento de cargo por a) nomeação. Todavia. b) promoção.Técnico de Seguro Social. Pretendendo invalidar essa decisão. pois. nos termos do Regime Jurídico dos Servidores Públicos Civis da União. conforme preceitua o art.112/90. “caput”. Letra (E). Logo. (FCC – 2013 – TRT 18ª Região (GO) – Analista Judiciário – Área Judiciária) Determinado servidor público foi demitido após regular processo administrativo. Teoria e exercícios comentados. conforme estipula o art.Direito administrativo p/ INSS. conforme visto no item B.estrategiaconcursos. Prof.com. 28. poderá Prof. da Lei nº 8. está INCORRETA. da Lei nº 8. e) recondução.Maria Erica Castelo Amâncio .

com. cumulando pedido de ressarcimento de todas as vantagens. com ressarcimento de todas as vantagens.estrategiaconcursos. Letra (A). quando invalidada a sua demissão por decisão administrativa ou judicial. Prof. conforme comentado no item A. cumulando o pedido com indenização pelas perdas e danos comprovados. c) requerer a instauração de processo administrativo revisor. d) requerer a instauração de processo administrativo revisor. b) ajuizar ação judicial pleiteando sua reintegração ao cargo. e) ajuizar ação judicial pleiteando sua readaptação ao cargo. logo está INCORRETA. Letra (D).Direito administrativo p/ INSS. Letra (B). Reintegração é a reinvestidura do servidor estável no cargo anteriormente ocupado. Reversão é o retorno à atividade de servidor aposentado. Teoria e exercícios comentados. não se coadunando com a situação descrita no enunciado da questão. Portanto. cumulando o pedido com indenização pelas perdas e danos incorridos. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. está CORRETA. Não se coaduna com a situação exposta na questão. Recondução é o retorno do servidor estável ao cargo anteriormente ocupado decorrente de inabilitação no estágio probatório ou reintegração do anterior ocupante.Maria Erica Castelo Amâncio . está INCORRETA.Técnico de Seguro Social. ou no cargo resultante de sua transformação. Daniel Mesquita Aula 06 a) ajuizar ação judicial pleiteando sua reversão ao cargo. pleiteando sua recondução ao cargo. pleiteando sua reversão ao cargo. Logo.br 64 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Está ERRADA. somente sendo possível ressarcimento de todas as vantagens no caso de ter havido dolo ou má-fé. cumulada com indenização equivalente aos vencimentos não recebidos no período. Letra (C). Prof.

Direito administrativo p/ INSS- Técnico de
Seguro Social. Teoria e exercícios comentados.
Prof. Daniel Mesquita Aula 06
Letra (E). Readaptação é a investidura do servidor em
cargo de atribuições e responsabilidades compatíveis com a limitação
que tenha sofrido em sua capacidade física ou mental verificada em
inspeção médica. Não é o caso da questão. Portanto, está INCORRETA.
Gabarito: B
33. (FCC – 2012 – TRT 4ª Região (RS) – Juiz do Trabalho –
Prova TIPO 4) Constitui forma de provimento de cargo público, de
acordo com a legislação que rege a matéria:
a) Reversão, consistente no provimento de cargo decorrente de
transformação

do

originalmente

ocupado

pelo

servidor,

condicionada a aprovação em processo seletivo específico.
b) Readaptação, consistente na investidura de servidor em
cargo de menor complexidade, quando inabilitado em estágio
probatório do cargo efetivo originalmente provido.
c) Reversão, consistente no retorno à atividade de servidor
aposentado, nas hipóteses previstas em lei, no mesmo cargo
ou em cargo resultante de sua transformação.
d) Recondução, consistente no retorno do servidor ao cargo de
origem,

quando

invalidada

sua

demissão

por

decisão

administrativa ou judicial.
e) Readaptação, consistente no retorno à atividade de servidor
aposentado

por

invalidez,

quando

junta

médica

oficial

declarar insubsistentes os motivos da aposentadoria.

Letra (A). Reversão é o retorno à atividade de servidor
aposentado. Logo, está INCORRETA.
Letra (B). Readaptação é a investidura do servidor em cargo de
atribuições e responsabilidades compatíveis com a limitação que tenha
sofrido em sua capacidade física ou mental verificada em inspeção
médica. Portanto, está ERRADA.
Prof. Daniel Mesquita
Instagram: @danielmqt

www.estrategiaconcursos.com.br

65 de 134
Facebook: Daniel Mesquita

07230149304 - Maria Erica Castelo Amâncio

Direito administrativo p/ INSS- Técnico de
Seguro Social. Teoria e exercícios comentados.
Prof. Daniel Mesquita Aula 06
Letra (C). Está de acordo com o art. 25, incisos I e II e §2º, da
Lei nº 8.112/90. Logo, está CERTA.
Letra (D). Recondução é o retorno do servidor estável ao cargo
anteriormente ocupado decorrente de inabilitação no estágio probatório
ou reintegração do anterior ocupante. Portanto, está INCORRETA.
Letra

(E).

Trata-se

do

conceito

de

reversão

e

não

de

readaptação. Logo, está ERRADA.
Gabarito: C
(FCC – 2012 – TRE/SP – Técnico Judiciário – Artes

34.

Gráficas) Beatriz é servidora pública federal aposentada e requereu a
reversão. Há interesse da Administração no seu retorno à atividade.
Nesse caso, NÃO é requisito para ocorrer a reversão que
a) haja cargo vago.
b) a aposentadoria tenha sido voluntária.
c) a servidora tenha domicílio na mesma sede.
d) a servidora tenha sido estável quando na atividade.
e) a

aposentadoria

tenha

ocorrido

nos

cinco

anos

anteriores à solicitação.

Letra (A). É requisito da reversão previsto no art. 25, inciso
II, alínea “e”, da Lei nº 8.112/90. Logo, está INCORRETA.
Letra (B). É requisito da reversão previsto no art. 25, inciso
II, alínea “b”, da Lei nº 8.112/90. Logo, está INCORRETA.
Letra (C). Não há esse requisito previsto em lei para que
ocorra a reversão. Portanto, está CORRETA.
Letra (D). É requisito da reversão previsto no art. 25, inciso
II, alínea “c”, da Lei nº 8.112/90. Logo, está INCORRETA.
Letra (E). É requisito da reversão previsto no art. 25, inciso
II, alínea “d”, da Lei nº 8.112/90. Logo, está INCORRETA.
Gabarito: C
Prof. Daniel Mesquita
Instagram: @danielmqt

www.estrategiaconcursos.com.br

66 de 134
Facebook: Daniel Mesquita

07230149304 - Maria Erica Castelo Amâncio

Direito administrativo p/ INSS- Técnico de
Seguro Social. Teoria e exercícios comentados.
Prof. Daniel Mesquita Aula 06

35. (FCC – 2012 – TER/SP – Analista Judiciário – Contabilidade)
Miguel servidor público federal, ocupava o cargo de analista judiciário
da área administrativa, junto ao Tribunal Regional Eleitoral. Atualmente
encontra-se em disponibilidade. Entretanto será possível seu retorno à
atividade, a ser feita por
a) remoção, de ofício ou a pedido, para cargo de atribuições
correlatas e vencimentos assemelhados, ou não, com o
anteriormente ocupado.
b) redistribuição obrigatória em função de atribuições e
remuneração

assemelhadas

com

o

anteriormente

ocupado.
c) substituição

facultativa,

em

qualquer

cargo

com

atribuições e vencimentos correlatos com o exercício da
função.
d) aproveitamento facultativo em cargo de atribuições e
vencimentos

superiores

com

o

exercício

da

função

anterior.
e) aproveitamento obrigatório em cargo de atribuições e
vencimentos compatíveis com o anteriormente ocupado.
Letra (A). Remoção é o deslocamento do servidor, a pedido
ou de ofício, no âmbito do mesmo quadro, com ou sem mudança de
sede, nada tendo a ver com a situação em análise. Logo, está
INCORRETA.
Letra (B). Redistribuição é o deslocamento de cargo de
provimento efetivo, ocupado ou vago no âmbito do quadro geral de
pessoal, para outro órgão ou entidade do mesmo Poder, com prévia
apreciação do órgão central do SIPEC. Não se coaduna com a situação
exposta no enunciado da questão. Portanto, está ERRADA.
Letra (C). Os servidores investidos em cargo ou função de
direção ou chefia e os ocupantes de cargo de Natureza Especial terão
Prof. Daniel Mesquita
Instagram: @danielmqt

www.estrategiaconcursos.com.br

67 de 134
Facebook: Daniel Mesquita

07230149304 - Maria Erica Castelo Amâncio

ou em outras palavras está sem titular. não entra em exercício no prazo legal (em regra.br 68 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . está CERTA.4. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. está INCORRETA. Exemplos de vacância seria (considerando.estrategiaconcursos.” O servidor. Logo. Daniel Mesquita Aula 06 substitutos indicados no regimento interno ou. 30 da Lei nº 8. previamente designados pelo dirigente máximo do órgão ou entidade. colocando a disposição de outra pessoa.Maria Erica Castelo Amâncio .Técnico de Seguro Social. aposentadoria. O instituto da substituição não tem nada a ver com a situação descrita na questão.Direito administrativo p/ INSS. Prof. Gabarito: E 2. posse em outro cargo não passível de acumulação e o falecimento. Está de acordo com o art. readaptação. Será de ofício em 2 casos: a) Não satisfeitas as condições do estágio probatório. Teoria e exercícios comentados. Letra (E). torna-o vago. b) Quando o servidor. Logo.com. O retorno à atividade de servidor em disponibilidade far-se-á mediante aproveitamento obrigatório (e não facultativo) em cargo de atribuições e vencimentos compatíveis com o anteriormente ocupado. Prof. 1) Exoneração: ocorre quando a dissolução do vínculo entre o servidor e a administração se dá SEM caráter punitivo. o a cargo demissão. por não ocupar mais o seu cargo. está ERRADA. por a exoneração. Portanto. A exoneração de cargo efetivo dar-se-á a pedido do servidor ou de ofício. 15 dias).112/90. a promoção anteriormente ocupado). óbvio. tendo tomado posse. Vacância De acordo com a visão Di Pietro “É o fato administrativo-funcional que indica que determinado cargo público não está provido. no caso de omissão. Letra (D).

4) Readaptação: vista anteriormente como uma das formas de provimento derivado por reingresso. aplicável nas situações previstas no art.estrategiaconcursos. uma vez promovido o servidor.br 69 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . configurando um direito do servidor. corrupção ou improbidade administrativa. caberá à lei que fixar as diretrizes do sistema de carreira na Administração Pública Federal estabelecer os requisitos para o ingresso e o desenvolvimento do servidor na carreira.Direito administrativo p/ INSS. desde que preenchidos os requisitos específicos para cada caso. No âmbito federal.com. respeitando suas novas limitações. aplicação irregular de dinheiro público. deixando o anterior vago para ser ocupado por outro servidor que preencha os requisitos de capacidade física ou mental. o servidor readaptado passará a ocupar um cargo semelhante. 132 da Lei nº 8.Técnico de Seguro Social. abre-se vaga para o cargo anteriormente ocupado. a demissão será seguida da indisponibilidade dos bens e ressarcimento ao erário. Daniel Mesquita Aula 06 No caso de cargo em comissão ou função de confiança. 2) Demissão: forma de penalidade disciplinar. Prof.112/90. 3) Promoção: vista anteriormente como uma das formas de provimento derivado vertical. Prof. a exoneração/dispensa dar-se-á a juízo da autoridade competente (é a chamada exoneração ad nutum. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www.Maria Erica Castelo Amâncio . 5) Aposentadoria: ocorre quando o servidor passa para a inatividade. Teoria e exercícios comentados. Quando a conduta motivadora do agente importar em lesão aos cofres públicos. já que independe de qualquer motivação) ou a pedido do próprio servidor. mediante promoção.

Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. sob pena de ser aplicada a penalidade de demissão ou de ser exonerado (no caso de boa fé do servidor). Prof.com. Teoria e exercícios comentados. b) cargo de professor e cargo técnico ou científico. desde que haja compatibilidade de horários e seja observado o teto remuneratório: a) dois cargos de professor. compulsória.Técnico de Seguro Social.estrategiaconcursos. c) dois cargos ou empregos privativos de profissionais de saúde. em que é permitida a cumulação de dois cargos. inciso XVI. b) a exoneração de ofício dar-se-á em situações em que o servidor esteja em disponibilidade. 8) Falecimento: hipótese gerada pelo óbito do servidor.Direito administrativo p/ INSS. deverá pedir a vacância no anterior. da CF. Prof. 37. quando ele toma posse em outro cargo.br 70 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . por invalidez permanente. com profissões regulamentadas. Portanto. previstas no art. e especial. 7) Cuidado!!! Existem 3 exceções. Daniel Mesquita Aula 06 Modalidades: voluntária. 6) Posse em outro cargo inacumulável: a regra é que o servidor público não pode cumular dois ou mais cargos. (FCC /2006/TRF/1ª REGIÃO) No que se refere à vacância de cargo público é certo que a) ela poderá resultar também da nomeação ou da transferência do servidor com estabilidade.Maria Erica Castelo Amâncio . 36.

Prof. Lei nº 8.Maria Erica Castelo Amâncio . A exoneração de ofício dar-se-á: quando não satisfeitas as condições do estágio probatório. previstos na Lei nº8. A exoneração de cargo em comissão e a dispensa de função de confiança dar-se-á: a juízo da autoridade competente. tendo tomado posse. ou a pedido do próprio servidor (arts.com. Letra (E). Gabarito: Letra “d” 37.Direito administrativo p/ INSS. d) ela poderá decorrer. Lei nº 8. Logo. A transferência foi extinta. “caput” e 35. 34.estrategiaconcursos. dentre outros casos. e) a exoneração de cargo efetivo dar-se-á sempre a pedido. ou de ofício. incisos III e VIII. A nomeação é forma de provimento e não de vacância de cargo público. Letra (A).112/90).112/90). Daniel Mesquita Aula 06 c) a dispensa de uma função em confiança não pode dar-se a pedido do próprio servidor. e a de cargo em comissão sempre a juízo da autoridade. 35. ou a pedido do próprio servidor (art.112/1990: Prof. Logo.112/90). (FCC – 2012 – TRF 4ª Região – Analista Judiciário – Engenharia Elétrica) Considere os seguintes institutos. Logo. Teoria e exercícios comentados. 34. está CORRETA.br 71 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . 33. A exoneração de cargo em comissão e a dispensa de função de confiança dar-se-á: a juízo da autoridade competente. Lei nº 8. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. ou quando. Letra (D).Técnico de Seguro Social. da posse em outro cargo inacumulável ou da promoção. Lei nº 8. o servidor não entrar em exercício no prazo estabelecido (art. A exoneração de cargo efetivo dar-se-á a pedido do servidor.112/90). Letra (B). Letra (C). está INCORRETA. parágrafo único. está INCORRETA. Essas são duas das formas de vacância do cargo público (art.

II. inciso I. A exoneração enseja vacância (art.com. Gabarito: B Prof. A redistribuição NÃO enseja vacância. IV.estrategiaconcursos. II. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www.Maria Erica Castelo Amâncio . 33.aposentadoria. d) III e IV. ensejam a vacância de cargo público o que consta APENAS em a) I e IV. II. III e V. não sendo forma de deslocamento do cargo público. 33. da Lei nº 8.promoção. Item I. III e IV. c) II. Prof.112/90). Item III. Teoria e exercícios comentados. Daniel Mesquita Aula 06 I.readaptação.112/90). b) I. A promoção enseja vacância (art. da Lei nº 8. Item V. A aposentadoria enseja vacância (art.112/90).112/90). Logo.Técnico de Seguro Social. 33. e) IV e V. 33. Item II. III. da Lei nº 8. os itens que ensejam vacância são: I. da Lei nº 8. inciso VII. A readaptação enseja vacância (art. inciso III. De acordo com o referido diploma legal.Direito administrativo p/ INSS. Item IV.br 72 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . III e IV (letra B).exoneração. V.redistribuição. inciso VI.

34.estrategiaconcursos. da Lei nº 8. A lei também não prevê essa hipótese para o caso de exoneração. inciso II. caracteriza-se caso de exoneração de ofício de cargo efetivo quando: a) tendo tomado posse. Logo.Maria Erica Castelo Amâncio . Está de acordo com o art.br 73 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . está CERTA. está INCORRETA. está ERRADA. e) o servidor for condenado em processo judicial. está INCORRETA. está INCORRETA.112/90. Letra (B). o servidor não entrar em exercício no prazo estabelecido. não se houver estabelecido confiança por parte da autoridade superior.Direito administrativo p/ INSS. Trata-se de exoneração a pedido do servidor e não de ofício. Logo. Gabarito: A Prof. b) o servidor for condenado em processo administrativo. Letra (E).112/90. Logo. Letra (C). parágrafo único. Teoria e exercícios comentados. Logo. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. pela prática de infração funcional. Daniel Mesquita Aula 06 38. d) o servidor tomar a iniciativa de pedir a exoneração. A lei não prevê essa hipótese para o caso de exoneração.Técnico de Seguro Social. (FCC – 2012 – TST – Analista Judiciário – Contabilidade) No regime da Lei no 8. pela prática de infração funcional.com. Letra (D). A lei não prevê essa hipótese para o caso de exoneração. c) em que pese satisfeitas as condições do estágio probatório. Letra (A). Prof. Logo.

Letra (C). a vacância do cargo público. Prof. Letra (B). Logo.br 74 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . está ERRADA. Gabarito: D 40. Daniel Mesquita Aula 06 39. entre outras hipóteses.Direito administrativo p/ INSS. c) concurso interno. e) contratação direta.Técnico de Seguro Social. está CORRETA. b) transferência. está INCORRETA. (FCC – 2012 – TRF 2ª Região – Técnico de Informática) Em matéria de vacância é certo que a) a exoneração de cargo em comissão dar-se-á apenas a juízo da autoridade competente. Não há essa hipótese prevista no art.Maria Erica Castelo Amâncio . Logo.112/90. Letra (E).112/90. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. Está prevista como hipótese de vacância do cargo público no inciso VIII do art. está INCORRETA. (FCC – 2012 – TST – Técnico Judiciário – Programação) Segundo a Lei nº 8. A ascensão era uma hipótese de vacância do cargo público. Não há essa hipótese prevista no art. Logo. está ERRADA.112/90. Letra (A). A transferência também era uma hipótese de vacância do cargo público. 33 da Lei nº 8. Logo. 33 da Lei nº 8.112/90. Prof. Logo. decorrerá de a) ascensão.estrategiaconcursos. porém foi revogada em 1997. Teoria e exercícios comentados.com. porém foi revogada em 1997. d) posse em outro cargo inacumulável. Letra (D). 33 da Lei nº 8.

Logo. A exoneração de cargo público também pode ocorrer de ofício (art. não implicando em vacância. Letra (E). da Lei nº 8. o servidor será exonerado de ofício. inciso II. está CERTA. Nessa situação. Letra (B).112/90). Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www.112/90).estrategiaconcursos.112/90) e a dispensa de função de confiança também pode ocorrer a pedido do próprio servidor (art. Prof. c) o servidor que. Está de acordo com o art. Portanto.br 75 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . 34. 33. Logo. Letra (D). parágrafo único. está INCORRETA.112/90. inciso VI. e) a exoneração de cargo público sempre decorre de pedido. enquanto que a dispensa de função de confiança sempre de ofício. nos termos do art. mas não forma de vacância. parágrafo único. da Lei nº 8. será suspenso por quinze dias. Daniel Mesquita Aula 06 b) o servidor será exonerado de ofício quando não satisfeitas as condições do estágio probatório. 34. parágrafo único. está ERRADA. Portanto. Letra (C). inciso I.com. 35. tendo tomado posse.Técnico de Seguro Social. está INCORRETA. da Lei nº 8.Direito administrativo p/ INSS. Letra (A). 35 da Lei nº 8. da Lei nº 8. 34.112/90). da Lei nº 8.112/90. Logo. está ERRADA. A readaptação também é forma de vacância de cargo público (art. inciso II. Teoria e exercícios comentados. Há duas formas de exoneração de cargo em comissão: a juízo da autoridade competente ou a pedido do próprio servidor (art. não entrar em exercício no prazo legal. d) a readaptação é forma de provimento de cargo público.Maria Erica Castelo Amâncio . Gabarito: B Prof.

É ato discricionário da Administração Pública. com formas de deslocamento.5. Teoria e exercícios comentados. a lei prevê dois casos: a) quando é deferido de acordo com a conveniência e oportunidade da Administração e b) quando é direito subjetivo do servidor. porém é deslocado para praticar os atos de sua função em outra unidade do mesmo quadro. mas somente o seu deslocamento. Exemplo: O servidor da agência do INSS de Brasília pode ser removido para a agência do INSS de Chapecó em Santa Catarina.Direito administrativo p/ INSS. estando respaldada no interesse público. independendo do interesse da Administração.Maria Erica Castelo Amâncio . no interesse do servidor. Remoção Primeiramente. podendo ser em local distinto ou não. atribuindo-se nova lotação ao servidor. e a redistribuição. Daniel Mesquita Aula 06 2. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. A Lei nº 8.com. em que não há atribuição de um novo cargo a um servidor. diante da ocorrência das situações especificadas em lei.112/90 definiu duas formas de deslocamento: a remoção. a Administração Pública. que acabamos de analisar. Quando de ofício. remove o servidor tendo em vista o seu próprio interesse. Prof. podendo ser usado. Quando a pedido. também. A remoção poderá ser de ofício ou a pedido. considerando-se a necessidade do serviço e a melhor distribuição dos recursos humanos para a eficiente prestação da atividade administrativa. importante tomar cuidado para não confundir formas de provimento. Nesse instituto o servidor permanece com o seu cargo.Técnico de Seguro Social.estrategiaconcursos. que será vista agora. que será estudada no próximo tópico. com ou sem consentimento do servidor. Prof. A remoção é um instituto utilizado pela Administração com a finalidade de aprimorar a prestação de serviço público.br 76 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .

que foi deslocado no interesse da Administração. dos Estados. III da lei 8. Remoção é o deslocamento do servidor.Direito administrativo p/ INSS. A regra da alínea “a” não pode ser aplicada para os servidores que se deslocaram a pedido e que passaram no concurso quando o cônjuge já era servidor em outra localidade.Técnico de Seguro Social. do Distrito Federal e dos Municípios. para outra localidade. nem sempre a conveniência da Administração Pública é observada. Min. também servidor público civil ou militar. c) em virtude de processo seletivo promovido. 2) O vício consistente na falta de motivação de portaria de remoção ex Prof. companheiro ou dependente que viva às suas expensas e conste do seu assentamento funcional. a pedido ou de ofício. de acordo com normas preestabelecidas pelo órgão ou entidade em que aqueles estejam lotados. 36. Teoria e exercícios comentados. com ou sem mudança de sede. no âmbito do mesmo quadro. condicionada à comprovação por junta médica oficial. cônjuge. DJe: 10/11/2014). independentemente do interesse da Administração: a) para acompanhar cônjuge ou companheiro. Roberto Barroso. 226 da Constituição Federal como fundamento para concessão de remoção de servidor público na hipótese em que não se pleiteia a remoção para acompanhar cônjuge.br pode ser 77 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . mas sim a lotação inicial de candidato aprovado em concurso público (Ag Reg no RE 475283/CE. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt officio de servidor público www.112/90: Art. na hipótese em que o número de interessados for superior ao número de vagas. III . de qualquer dos Poderes da União.com. b) por motivo de saúde do servidor.Maria Erica Castelo Amâncio . Prof. 1) A jurisprudência do Supremo Tribunal Federal é firme em afastar a incidência do art. são os casos do art. Rel.a pedido. STF-Primeira Turma.36. Daniel Mesquita Aula 06 Ou seja. julgamento: 21/10/2014.estrategiaconcursos.

195-DF. Rel. Min.031-PE.com. julgado em 20/8/2013). independentemente Administração. de forma excepcional. 4) O servidor público federal tem direito de ser removido a pedido. julgado em 13/3/2013). Rel. que fora removido em razão de aprovação em concurso de remoção (AgRg no REsp 1.6. o servidor vai junto com o cargo para outro órgão ou Prof. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. 2.estrategiaconcursos. Daniel Mesquita Aula 06 convalidado. julgado em 3/9/2013). em momento posterior. para acompanhar seu cônjuge.Direito administrativo p/ INSS.427-DF. 3) O servidor público federal não tem direito de ser removido a pedido.br 78 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Redistribuição Ocorre quando o cargo efetivo (e não o servidor) .Maria Erica Castelo Amâncio . independentemente do interesse da Administração. Arnaldo Esteves Lima. Sebastião Reis Júnior.Técnico de Seguro Social.ocupado ou vago – é deslocado para outro órgão ou entidade do mesmo Poder. Teoria e exercícios comentados. Arnaldo Esteves Lima. mediante a exposição. também servidor público. Prof. Obviamente.290. se o cargo estiver ocupado. com prévia apreciação do órgão competente. Min. Min. para do acompanhar interesse o seu da cônjuge empregado de empresa pública federal que foi deslocado para outra localidade no interesse da Administração ( MS 14. dos motivos idôneos e preexistentes que foram a razão determinante para a prática do ato. ainda que estes tenham sido apresentados apenas nas informações prestadas pela autoridade coatora impetrado pelo em mandado de segurança servidor removido (AgRg no RMS 40. Rel.

Direito administrativo p/ INSS. de forma que a necessidade de serviços na Administração seja suprida. 4) Vinculação entre os graus de responsabilidade e complexidade das atividades.estrategiaconcursos. observados os seguintes preceitos: I .interesse da administração. ocupado ou vago no âmbito do quadro geral de pessoal. Teoria e exercícios comentados. quais sejam: 1) Interesse da administração. com prévia apreciação do órgão central do SIPEC.manutenção da essência das atribuições do cargo IV . Para que seja possível realizar a redistribuição do cargo. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www.br 79 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .mesmo nível de escolaridade. 5) Mesmo nível de escolaridade. Podemos confirmar esse trecho do artigo 37 da Lei 8112/1990: Art.Técnico de Seguro Social. especialidade ou habilitação profissional. II .vinculação entre os graus de responsabilidade e complexidade das atividades. devem ser atendidos os requisitos previstos em lei.com. 37. transcritos acima. VI . Daniel Mesquita Aula 06 entidade. para outro órgão ou entidade do mesmo Poder.equivalência de vencimentos. 6) Compatibilidade entre as atribuições do cargo e as finalidades institucionais do órgão ou entidade. Prof. V .Maria Erica Castelo Amâncio . Redistribuição é o deslocamento de cargo de provimento efetivo.compatibilidade entre as atribuições do cargo e as finalidades institucionais do órgão ou entidade. Prof. 2) Equivalência de vencimentos. A redistribuição é basicamente para que o serviço público seja prestado de forma adequada. 3) Manutenção da essência das atribuições do cargo. especialidade ou habilitação profissional. III .

Daniel Mesquita Aula 06 Atenção!!! A redistribuição não é forma de provimento e não é obrigatório que servidor ocupante seja estável. contados da publicação do ato. para a retomada do efetivo desempenho das atribuições do cargo. (FCC/2008/TRT/19ªReg-AL/Analista Judiciário)Tendo em vista. Édipo. § 2o É facultado ao servidor declinar dos prazos estabelecidos no caput.Maria Erica Castelo Amâncio . requisitado.Direito administrativo p/ INSS. Vale lembrar que a redistribuição ocorrerá ex officio para ajustamento de lotação e da força de trabalho às necessidades dos serviços. Prof. inclusive nos casos de reorganização. trinta dias de prazo. Nessa hipótese.estrategiaconcursos. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www.Técnico de Seguro Social. extinção ou criação de órgão ou entidade. dez e. cedido ou posto em exercício provisório terá. inclusive nos casos de extinção de órgão ou entidade. a hipótese de ajustamento de lotação e da força de trabalho às necessidades dos serviços. na qualidade de autoridade administrativa. 18. deverá ter em conta o cabimento da Prof. especificamente. Teoria e exercícios comentados. redistribuído. caso o servidor não seja redistribuído. O servidor que deva ter exercício em outro município em razão de ter sido removido. esse será colocado em disponibilidade. o prazo a que se refere este artigo será contado a partir do término do impedimento. 41. MUITA ATENÇÃO PARA O PRAZO MÍNIMO DE 10 DIAS E MÁXIMO DE 30 DIAS PARA O SERVIDOR SE ORGANIZAR (TANTO NA REMOÇÃO COMO NA REDISTRIBUIÇÃO!!! VEJA: Art. § 1o Na hipótese de o servidor encontrar-se em licença ou afastado legalmente.br 80 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . no mínimo.com. incluído nesse prazo o tempo necessário para o deslocamento para a nova sede. no máximo.

Teoria e exercícios comentados. d) remoção que será feita a pedido desde que haja cargo vago. porém é deslocado para praticar os atos de sua função em outra unidade do mesmo quadro. Os servidores investidos em cargo ou função de direção ou chefia e os ocupantes de cargo de Natureza Especial terão substitutos indicados no regimento interno ou. para outro órgão ou entidade do mesmo Poder. Não é caso de remoção e sim de redistribuição. Logo. Lei nº 8. Ela ocorrerá ex officio para ajustamento de lotação e da força de trabalho às necessidades dos serviços. Nesse instituto. Logo. A redistribuição é o deslocamento de cargo de provimento efetivo. está INCORRETA. extinção ou criação de órgão ou entidade (art. Lei nº 8. Gabarito: Letra “c”. podendo ser em local distinto ou não. Daniel Mesquita Aula 06 a) substituição que será aplicável em quaisquer situações. “caput” e §1º. b) remoção que será feita no interesse da Administração. Prof. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. Prof. Letra (A). inclusive nos casos de reorganização. É caso somente de redistribuição e não de remoção.br 81 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Logo. Logo. Letra (B). O enunciado da questão não trata do instituto da substituição.112/90). com prévia apreciação do órgão central do SIPEC. 37. está INCORRETA. está INCORRETA.Direito administrativo p/ INSS.com.estrategiaconcursos.112/90). está INCORRETA. previamente designados pelo dirigente máximo do órgão ou entidade (art. 38. e) redistribuição ou remoção a critério da Administração.Maria Erica Castelo Amâncio . A remoção pode ser a pedido ou de ofício. no caso de omissão.Técnico de Seguro Social. Letra (E). o servidor permanece com o seu cargo. c) redistribuição que ocorrerá exofficio. Letra (D). ocupado ou vago no âmbito do quadro geral de pessoal. Letra (C). “caput”.

ocupante de cargo efetivo do Poder Executivo federal. o cargo mantêm essência das atribuições do cargo. entre outros requisitos. assegurando a Saulo o direito de permanecer no órgão de origem. especialidade ou habilitação profissional.Direito administrativo p/ INSS. que pode ser a pedido ou de ofício. (FCC . 43. o mesmo nível de escolaridade. no qual deveria passar a atuar.9ª REGIÃO (PR) . entre outros requisitos. Gabarito: Letra “c”. d) redistribuição. porém é deslocado para praticar os atos de sua função em outra unidade do mesmo quadro.Técnico de Seguro Social. por ser o mesmo cargo. De acordo com as disposições da Lei no 8.2013 . que pressupõe. c) redistribuição. podendo ser em local distinto ou não.2013 . servidor público federal ocupante de cargo Prof.TRT .Técnico Judiciário – Enfermagem) Carlos. na remoção o servidor permanece com o seu cargo. Portanto.estrategiaconcursos. somente pode ser aplicada em relação a cargos vagos.112/90. Como vimos. b) remoção de ofício. que somente pode ocorrer de ofício por inequívoca necessidade de serviço e observada a equivalência de vencimentos. como ocorreu na questão. todavia. e) redistribuição do servidor. pressupondo. a manutenção da essência das atribuições do cargo.Analista Judiciário - Área Administrativa) Saulo.br 82 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .Maria Erica Castelo Amâncio .TRT . (FCC . trata-se do instituto da a) remoção. entre outros requisitos.9ª REGIÃO (PR) . Prof. Daniel Mesquita Aula 06 42. foi informado que seu cargo fora deslocado para outro órgão da Administração direta federal.com. Teoria e exercícios comentados. que. a compatibilidade de atribuições. que pressupõe. Já a redistribuição é quando o cargo – seja ele efetivo. ocupado ou vago – é deslocado para outro órgão ou entidade do mesmo Poder. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www.

com ou sem mudança de sede. Prof. no interesse da Administração. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www.Técnico de Seguro Social. mas apenas de ofício e desde que conte com mais de cinco anos de serviço público. e ambos possuem a mesma localidade de exercício funcional. b) possui direito à remoção a pedido. que foi deslocado no interesse da Administração. no interesse da Administração. para outra localidade.Direito administrativo p/ INSS.Maria Erica Castelo Amâncio . de qualquer dos Poderes da União.com. Conforme o art. desde que Ana tenha ingressado no serviço público antes dele. dos Estados. e) não pode ser removido a pedido.112/90. também servidora pública. no âmbito do mesmo quadro. da Lei 8. mesmo que Ana seja servidora estadual ou municipal. Prof. independentemente do interesse da Administração. III . é casado com Ana. Teoria e exercícios comentados. independentemente do interesse da Administração: a) para acompanhar cônjuge ou companheiro.estrategiaconcursos. Gabarito: Letra “d”. desde que Ana seja servidora federal. do Distrito Federal e dos Municípios. a pedido ou de ofício. c) pode ser removido de ofício. estável. Carlos a) pode ser removido a pedido. d) possui direito à remoção a pedido.br 83 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . remoção é o deslocamento do servidor.112/90. De acordo com as disposições da Lei no 8. também servidor público civil ou militar. 36.a pedido. Daniel Mesquita Aula 06 efetivo. Ocorre que Ana foi deslocada para outra cidade. a critério da Administração.

readaptação.Maria Erica Castelo Amâncio . termos da Lei no 8.br 84 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . independentemente do interesse da Administração.Direito administrativo p/ INSS. a única possível de ser a pedido do servidor é a exoneração (a pedido).Técnico de Seguro Social. a promoção (considerando.TRT 15 Região. d) disponibilidade. a lei assegura esse direito. remoção para Campinas. Gabarito: Letra ”b”. funcionária pública federal que estava classificada em São Paulo. o pedido a) pode ser indeferido por razões de interesse público. Teoria e exercícios comentados. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www.TST . tendo em vista que. Justiça (FCC.Oficial de Avaliador) Robson é funcionário público federal e está classificado em São Paulo. por óbvio. nesse caso. uma hipótese de vacância que pode se dar a pedido do servidor é a a) aposentadoria compulsória. desde que devidamente fundamentado. b) deve ser deferido. Prof.estrategiaconcursos. Como vimos. o cargo anteriormente ocupado). Prof.Analista Judiciário. sob esse fundamento. c) readaptação.112/90. Casou-se com Mariana. 45. os exemplos de vacância seriam a exoneração. Dentre as alternativas.2012 . Daniel Mesquita Aula 06 (FCC . aposentadoria.com. mas foi removida de ofício para Campinas.112/90. De acordo com a Lei nº 8. e) redistribuição. Requereu.Analista Judiciário – Taquigrafia) Nos 44.2013. posse em outro cargo não passível de acumulação e o falecimento. b) exoneração. a demissão.

Técnico de Seguro Social.Direito administrativo p/ INSS. Daniel Mesquita Aula 06 c) pode ou não ser deferido. desde que presentes razões de interesse público. O ato administrativo descrito. para atendimento de interesse público. que se constitui na modalidade de deslocamento do servidor que se dá de ofício. com ou sem mudança de sede. Trata-se de uma causa prevista no ordenamento jurídico. exclusivamente.br 85 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . a critério da Administração. denominandose redistribuição. no interesse da Administração. com mudança de sede. foi deslocado. Prof. tendo em vista que a remoção de Mariana foi feita de ofício. e) deve ser deferido.estrategiaconcursos. Gabarito: Letra “B” 46. no âmbito do mesmo quadro.com. demanda e cargo vago em Campinas para classificar Robson. b) recondução.Maria Erica Castelo Amâncio . Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. no qual a Administração interesse. nos termos da Lei no 8. no interesse da administração. o que inexiste no caso de Robson. e a pedido. condição necessária para acolhimento do pedido. d) deverá ser indeferido. que compreende as modalidades de ofício. ocupante de cargo junto ao Ministério da Fazenda. Teoria e exercícios comentados. hipótese em que o deslocamento do servidor se dá. (FCC – 2014 – TRT 2ª Região (SP) – Analista Judiciário – Área Administrativa) Servidor Público federal. hipótese em que o deslocamento do servidor se dá no interesse da Administração. o deslocamento a pedido do servidor.112/1990. pois Federal o deverá servidor conceder poderá independente acompanhar seu de cônjuge seu ou companheiro que foi deslocado no interesse da Administração. denomina-se a) remoção. hipótese em que a motivação do ato é dispensada. tendo em vista que os cônjuges são servidores da mesma esfera de governo. Prof.

está CERTA. da ocorrer independentemente do interesse da Administração. Letra (B). independente do interesse da Administração. como o item mencionou apenas o deslocamento de servidor. Prof. ocupado ou não. com ou sem mudança de sede. em três casos específicos. Redistribuição é o deslocamento de cargo de provimento efetivo. 36 da Lei nº 8. configurando-se no retorno do servidor estável ao cargo anteriormente ocupado decorrente de inabilitação em estágio probatório relativo a outro cargo e reintegração do anterior ocupante. Logo. ficou caracterizada uma modalidade de remoção. Portanto. hipótese em que o deslocamento do servidor se dá no interesse da administração.estrategiaconcursos. independentemente de motivação. está ERRADA. que é a modalidade de deslocamento do servidor que se dá de ofício. Logo. nas situações expressamente autorizadas pela Lei. servidor podendo.Técnico de Seguro Social. está INCORRETA. Letra (A). Recondução é uma das formas de provimento do cargo público e não de deslocamento. com ou sem mudança de sede. se dá no a critério entanto. Teoria e exercícios comentados. sempre no interesse da Administração. Prof.Maria Erica Castelo Amâncio . Está de acordo com o art. hipótese em que o deslocamento do Administração. e a pedido. Logo. e) transferência. que se constitui na modalidade de deslocamento do servidor que se dá de ofício. que compreende as modalidades de ofício. está INCORRETA.112/90.Direito administrativo p/ INSS.com. Portanto. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. d) remoção. A modalidade de remoção a pedido pode ser a critério da Administração ou. Daniel Mesquita Aula 06 c) redistribuição. Letra (D).br 86 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . no interesse da Administração. Letra (C).

112/1990. a pedido ou de ofício. também servidor público civil ou militar. c) A remoção a pedido. d) Na hipótese em que o número de interessados for superior ao número de vagas. Prof. a remoção a pedido se dará mediante processo seletivo. A transferência era uma das formas de provimento do cargo público. de qualquer dos Poderes da União. é concedida independentemente do interesse da Administração. com ou sem mudança de sede. Teoria e exercícios comentados. Gabarito: D 47. pode ser concedida mediante declaração firmada por médico de confiança do interessado.com. do Distrito Federal e dos Municípios. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. de acordo com normas preestabelecidas pelo órgão ou entidade em que aqueles estejam lotados. b) A remoção a pedido.br 87 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . que foi revogada pela Lei nº 9527/97. e) A remoção a pedido não gera direito à percepção de ajuda de custo pelo servidor removido. é INCORRETO afirmar: a) Remoção é o deslocamento do servidor.Direito administrativo p/ INSS.Técnico de Seguro Social. no âmbito do mesmo quadro. que foi deslocado de ofício. por motivo de saúde do servidor. está ERRADA. para acompanhar cônjuge ou companheiro. dos Estados. nos termos da Lei Federal nº 8. Logo. (FCC – 2014 – TRT 18º Região (GO) – Juiz do Trabalho) No tocante à disciplina da remoção dos servidores públicos.estrategiaconcursos. Prof. companheiro ou dependente que viva às suas expensas e conste do seu assentamento funcional.Maria Erica Castelo Amâncio . Daniel Mesquita Aula 06 Letra (E). cônjuge.

servidora pública federal. Letra (B). está CERTA. Gabarito: C 48. contado da publicação do ato. companheiro ou dependente que viva às suas expensas e conste do seu assentamento funcional é condicionada à comprovação por junta médica oficial (art. Logo. 36. Está de acordo com o art. da Lei nº 8. A remoção a pedido por motivo de saúde do servidor. está INCORRETA. da Lei nº 8. inciso III. deverá ter exercício em outro Município em razão de ter sido removida. Logo. está CORRETA. b) um mês. (FCC – 2014 – TRT 19ª Região (AL) – Analista Judiciário – Oficial de Justiça Avaliador) Caterina.Direito administrativo p/ INSS. O prazo mínimo a que se refere o enunciado é de: a) dez dias. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. da Lei nº 8. inciso III.com. e) quinze dias. incluído nesse prazo o tempo necessário para o deslocamento para a nova sede. 36. parágrafo único. parágrafo único. alínea “a”. d) setenta e duas horas. Letra (E). Letra (D). Prof. Está de acordo com o art.112/90. 53. Teoria e exercícios comentados. Está de acordo com o art. “caput”.112/90). alínea “c”. Portanto. Letra (C).Técnico de Seguro Social. Portanto. Nos termos da Lei no 8. Trata-se da literalidade do art. c) cinco dias. da Lei nº 8. está CERTA.112/90.112/90.Maria Erica Castelo Amâncio . Prof. 36. da Lei nº 8.estrategiaconcursos. está CORRETA. cônjuge. parágrafo único. §3º. inciso III. Daniel Mesquita Aula 06 Letra (A). alínea “b”. Logo. 36. para a retomada do efetivo desempenho das atribuições do cargo.112/90.112/90. a servidora terá um prazo mínimo.br 88 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .

Letra (A). com ou sem mudança de sede. inciso III. que foi deslocado no interesse da Administração. trinta dias de prazo. dez e. e) disponibilidade.Técnico de Seguro Social. Remoção é o deslocamento do servidor. independentemente do interesse da Prof. incluído nesse prazo o tempo necessário para o deslocamento para a nova sede.112/90.com. também servidor público civil. Esse ato é denominado a) remoção. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. “caput”. Daniel Mesquita Aula 06 Conforme prevê o art. Prof. c) redistribuição. a pedido ou de ofício. no mínimo. redistribuído. alínea “a”. parágrafo único. cedido ou posto em exercício provisório terá. (FCC – 2013 – TRT 5ª Região (BA) – Técnico Judiciário – Área Administrativa) Um servidor do Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região . Assim.estrategiaconcursos. contados da publicação do ato. Gabarito: A 49.Direito administrativo p/ INSS. requisitado. para a retomada do efetivo desempenho das atribuições do cargo. b) transferência.TRT/BA foi trabalhar em outra localidade para acompanhar cônjuge. da Lei nº 8. o servidor que deva ter exercício em outro município em razão de ter sido removido. para outra localidade.112/90. no máximo. d Lei nº 8. prevista no art. 18. d) readaptação. qual seja. o prazo mínimo para o servidor retornar o desempenho de sua função é de 10 dias (letra A). Teoria e exercícios comentados. A questão trata de uma de suas modalidades. 36.br 89 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . no âmbito do mesmo quadro. a pedido.Maria Erica Castelo Amâncio . nessa situação.

Letra (D). Letra (C). Logo. Teoria e exercícios comentados. declarada a sua desnecessidade ou. de qualquer dos Poderes da União. Os servidores investidos em cargo ou função de direção ou chefia e os ocupantes de cargo de Natureza Especial terão substitutos indicados no Prof. Substituição Veja o que nos diz a lei 8112/90: Art.Técnico de Seguro Social. Foi revogada em 1997. 38. com prévia apreciação do órgão central do SIPEC. está ERRADA.br 90 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Daniel Mesquita Aula 06 Administração.com. de órgão ou instituição do mesmo Poder. para acompanhar cônjuge ou companheiro. ocupado ou vago no âmbito do quadro geral de pessoal. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. Readaptação é uma das formas de provimento do cargo público e não uma forma de deslocamento. pertencente a quadro de pessoal diverso. ainda. Gabarito: A 2. Portanto. está INCORRETA. que foi deslocado no interesse da Administração. está INCORRETA.Maria Erica Castelo Amâncio . Logo. com pagamento de proventos proporcionais ao tempo de serviço.Direito administrativo p/ INSS. para outro órgão ou entidade do mesmo Poder. Disponibilidade é o ato pelo qual o Poder Público transfere para a inatividade remunerada. Transferência era a passagem do servidor estável de cargo efetivo para outro de igual denominação. Portanto. está ERRADA. Redistribuição é o deslocamento de cargo de provimento efetivo.7. sem que o desalojado pudesse ser reconduzido.estrategiaconcursos. está CERTA. Não é o caso da questão. também servidor público civil ou militar. Prof. Não se trata da situação exposta no enunciado da questão. ocupado em decorrência de reintegração. servidor estável cujo cargo venha a ser extinto. Letra (B). Letra (E). Logo. dos Estados. do Distrito Federal e dos Municípios.

o exercício do cargo ou função de direção ou chefia e os de Natureza Especial. o substituto fará jus à retribuição pelo exercício do cargo ou função de direção ou chefia ou de cargo de Natureza Especial. previamente designados pelo dirigente máximo do órgão ou entidade. Os cargos serão cumulativos.Técnico de Seguro Social. como fica o cargo do servidor que assumiu essa substituição? E ainda com qual renda ele ficará? Pode ficar tranquilo que o legislador pensou em tudo. não haverá prejuízo para o cargo que ocupa. Daniel Mesquita Aula 06 regimento interno ou.br 91 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . As regras acima expostas referentes à substituição aplicam-se aos titulares de unidades administrativas organizadas em nível de assessoria. O §1º descreve: § 1o O substituto assumirá automática e cumulativamente. que excederem o referido período. A substituição é algo temporário. nos casos de afastamentos ou impedimentos legais do titular superiores a 30 dias. sem prejuízo do cargo que ocupa. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www.Maria Erica Castelo Amâncio . Prof. Nos casos acima marcados o servidor deverá optar qual remuneração será cabível. Teoria e exercícios comentados. paga na proporção dos dias de efetiva substituição. O substituto assumirá o cargo assim que ele estiver vago. hipóteses em que deverá optar pela remuneração de um deles durante o respectivo período. impedimentos legais ou regulamentares do titular e na vacância do cargo. Prof. no caso de omissão. nos afastamentos.com. Entretanto.estrategiaconcursos.Direito administrativo p/ INSS. Você está se perguntando.

Os servidores investidos em cargo ou função de direção ou chefia e os ocupantes de cargo de Natureza Especial terão substitutos indicados no regimento interno ou. estando atualmente em gozo de férias. previamente designados pelo Presidente do Tribunal.Maria Erica Castelo Amâncio . d) no regimento interno ou. b) no anexo da lei que dispõe sobre as carreiras dos servidores do Poder Judiciário da União ou designados pela diretoria competente.Técnico Judiciário) Tiago ocupa cargo de direção em Tribunal Regional Eleitoral.com. previamente designados pelo dirigente máximo do órgão ou entidade.TRE-SP .Técnico de Seguro Social. e) em ato do Diretor-Geral. assumirão como substitutos os servidores mais antigos do órgão. no caso de omissão. (FCC .br 92 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Prof.estrategiaconcursos.Direito administrativo p/ INSS. Daniel Mesquita Aula 06 Súmula nº 24 do STF: “Funcionário interino substituto é demissível. O substituto assumirá o cargo assim que ele estiver vago. ou na falta desta. seus substitutos devem ser indicados a) por deliberação do Plenário. em caso de omissão. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. na falta deste.” 50. Para tanto. A substituição é algo temporário. Teoria e exercícios comentados. e. Veja o que nos diz a lei 8112/90: Art. 38. será observada a substituição automática regulamentar. previamente designados pela Corregedoria do Tribunal.2012 . no caso de omissão. mesmo antes de cessar a causa da substituição. Prof. c) em ato do Presidente do Tribunal ou.

também já não é mais possível. passaram a ser requisitos concomitantes para aquisição de estabilidade: 1. Atualmente. Prof. Resumo da aula Antes de mais nada. a partir da EC nº 19. Quanto à estabilidade. A respeito da perda do cargo. ao menos por enquanto. a possibilidade de regime múltiplo.Técnico de Seguro Social. A partir da EC nº 19/98.estrategiaconcursos. 2. Importante lembrar que. não têm mais direito à estabilidade. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www.06. vou destacar apenas um ponto referente ao regime jurídico dos servidores públicos. Teoria e exercícios comentados. aprovação em avaliação especial de desempenho por comissão instituída para essa finalidade.br 93 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .1998. de 04. três anos de efetivo exercício. 3. em razão de medida cautelar concedida pelo STF na ADIN nº 2135. a partir da EC nº 19/98. Por hoje é só! Vamos ao resumo da aula! 3. de escolha de regime celetista ou estatutário na mesma pessoa jurídica. concurso público. verificase que passam a ser 4 as hipóteses de rompimento não voluntário do Prof. e não no cargo. mesmo que admitidos por meio de concurso. consiste em uma garantia constitucional de permanência no serviço público.Direito administrativo p/ INSS. cargo público de provimento específico. 4. os empregados públicos. Daniel Mesquita Aula 06 Gabarito: Letra “d”.Maria Erica Castelo Amâncio . vinculado à atividade de mesma natureza de quando ingressou.com. voltando a vigorar a regra original do regime jurídico único. Encerramos por aqui.

Direito administrativo p/ INSS. 169. Em todas as hipóteses de exitinção do vínculo com a Administração. 41.com. 2) processo administrativo. a dispensa representará ato arbitrário. Prof. O Superior Tribunal de Justiça (MS 12. devendo. não se confundindo os institutos. portanto. ou seja. Apesar de serem institutos diferentes. denominado estágio confirmatório) e a estabilidade são institutos jurídicos distintos. ilegal.523) sedimentou o entendimento de que o período do estágio probatório deve ser o mesmo da estabilidade. A aprovação no estágio probatório é um dos requisitos para aquisição da estabilidade. já que atinge diretamente a órbita do servidor. 3) insuficiência de desempenho.Técnico de Seguro Social. verificada mediante avaliação periódica. desde que assegurados o contraditório e a ampla defesa. ter o mesmo tratamento.Maria Erica Castelo Amâncio . Caso contrário. §4º): 1) sentença judicial transitada em julgado.br 94 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . devendo ele ter direito a contraditório e ampla defesa. expressas no texto constitucional (art. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. 4) excesso de despesa com pessoal. A estabilidade é um direito constitucional para quem possui cargo público efetivo e será adquirida após três anos de efetivo exercício. Provimento é o ato administrativo por meio do qual é preenchido o cargo público. buscam o mesmo objeto. Daniel Mesquita Aula 06 vínculo funcional do servidor já estável.estrategiaconcursos. é atribuir um cargo a Prof. na forma de lei complementar. devendo ser objeto de anulação. §1º e art. O estágio probatório (em algumas carreiras. com a designação de seu titular. Teoria e exercícios comentados. assegurados também o contraditório e a ampla defesa. o ato deve ser cuidadosamente motivado e observado o devido processo legal. 3 (três) anos.

Os cargos públicos podem ser de provimento efetivo ou de provimento em comissão. dispõe que a lei reservará percentual dos cargos e empregos públicos para essas pessoas e definirá os critérios de sua admissão. 37.  a quitação com as obrigações militares e eleitorais.Técnico de Seguro Social. Quanto a eles.Direito administrativo p/ INSS.  o nível de escolaridade exigido para o exercício do cargo. desde que estabelecidos em lei. VIII. Veja que a lei autoriza a reserva de até 20% das vagas aos portadores de necessidades especiais. A Lei n° 8.  a idade mínima de dezoito anos.br 95 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . A Lei nº 8.com.  o gozo dos direitos políticos.112/90 afirma que são requisitos básicos para a investidura em cargo público:  a nacionalidade brasileira.Maria Erica Castelo Amâncio . O rol descrito acima não exaustivo.estrategiaconcursos.112/90 prevê esse percentual da seguinte forma. da Constituição Federal. Prof. não podemos nos esquecer da situação dos portadores de deficiências. Ainda com relação ao provimento. Daniel Mesquita Aula 06 uma determinada pessoa. em seu art. Prof.  aptidão física e mental. o art. para tais pessoas serão reservadas até 20% (vinte por cento) das vagas oferecidas no concurso. 5º: § 2o Às pessoas portadoras de deficiência é assegurado o direito de se inscrever em concurso público para provimento de cargo cujas atribuições sejam compatíveis com a deficiência de que são portadoras. já que as atribuições do cargo podem justificar a exigência de outros requisitos. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. Teoria e exercícios comentados.

Prof. Inclusive.br 96 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .com.112/90). segundo a jurisprudência do STF. a posse nada mais é que a aceitação das atribuições do cargo pelo servidor e o momento em que se forma a relação jurídica com a Administração. você poderá passar uma procuração específica para alguém fazer isso por você (mas você não vai perder esse gostinho.Direito administrativo p/ INSS. meu amigo. Teoria e exercícios comentados. ressalvados os atos de ofício previstos em lei.estrategiaconcursos. Daniel Mesquita Aula 06 A investidura em cargo público ocorrerá com a posse (art. que não poderão ser alterados unilateralmente.Técnico de Seguro Social. A posse dar-se-á pela assinatura do respectivo termo. que se denomina investidura. por qualquer das partes. no qual deverão constar as atribuições. não é?) Depois da nomeação e da sua posse. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. Contudo. Descumprido esse prazo. Portanto. Se você quiser. o vínculo estatutário. 7º da Lei n° 8. Prof. contados da data da posse. você terá 30 dias para tomar posse. muita atenção. a sua nomeação será tornada sem efeito. as responsabilidades e os direitos inerentes ao cargo ocupado. o servidor público nomeado para um cargo goza do direito subjetivo à posse. conforme dispõe a Súmula nº 16. você vai entrar em exercício. efetivamente. não para o concurso. publicada no diário oficial. mas para saber o que você deverá fazer depois que for aprovado! Depois de sua nomeação. você vai.Maria Erica Castelo Amâncio . No exercício. só se pode falar em posse nos casos de provimento de cargo por nomeação (nas demais formas de provimento não há posse). meter a mão na massa! O prazo para você entrar em exercício será de 15 dias. os deveres. ATENÇÃO!!! Não esqueça e não confunda!!! Com a nomeação tem-se o provimento e com a posse faz-se a investidura!!! Aqui você já deve ir se preparando.

uma ascensão em sua vida profissional. devemos estudar ainda que ele pode ser originário ou derivado. temos a seguinte sequência para o provimento em cargo efetivo: Concurso – nomeação – 30 dias para posse – posse – 15 dias para exercício – exercício. Aprofundando no estudo do provimento. reversão. esse provimento pode ser: a) Vertical: atribuição de um novo cargo a um servidor.Direito administrativo p/ INSS.br 97 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Daniel Mesquita Aula 06 Assim. depende sempre de aprovação prévia em concurso público de provas ou de provas e títulos. Atualmente.estrategiaconcursos. a única forma de provimento derivado vertical é a promoção. 1. 2. pois permitia o provimento do servidor público Prof.com. Nesse caso. reintegração e recondução (cada uma delas será abordada abaixo).Maria Erica Castelo Amâncio . Para os cargos efetivos. não há concurso público ou nomeação. A única forma de provimento originário é a nomeação. dentro da mesma carreira. Prof. readaptação. já que a ascensão (também chamada de transposição ou acesso) foi revogada. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. Teoria e exercícios comentados. Conforme leciona Fernanda Marinela. Provimento DERIVADO: preenchimento de cargo decorrente de vínculo anterior entre o servidor e a administração. aproveitamento.Técnico de Seguro Social. As formas de provimento derivado são: promoção. mas que representa uma progressão funcional. Provimento ORIGINÁRIO (também denominado autônomo): preenchimento de classe inicial de cargo não decorrente de qualquer vínculo anterior entre o servidor e a administração.

com. c) Por reingresso: garante o retorno do servidor por meio de reintegração. Teoria e exercícios comentados. o direito de permanência no cargo (estabilidade). em efetivo. Prof. já que a transferência (passagem do servidor estável de cargo efetivo para outro de igual denominação. Daniel Mesquita Aula 06 para um cargo de uma carreira diferente da sua. também assegurado o direito de ampla defesa.br 98 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . de cargo crescimento que não profissional. 1. 2. OBS: somente é possível com relação a cargos que a Constituição Federal define como de provimento vitalício. O provimento ainda pode ser classificado. por processo administrativo em que seja assegurada ampla defesa ou por procedimento de avaliação periódica de desempenho. vitalício e em comissão. pertencente a quadro de pessoal diverso. do qual só pode ser destituído por sentença judicial transitada em julgado. quanto à sua durabilidade. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. assegurando ao servidor. mediante nomeação. Provimento EFETIVO: faz-se em cargo público. uma vez Prof. recondução.Direito administrativo p/ INSS. reversão e aproveitamento. após 3 anos de exercício. b) Horizontal: ocorre caracteriza a mudança progressão. Atualmente. de órgão ou instituição do mesmo Poder) foi revogada. Provimento VITALÍCIO: faz-se em cargo público. mediante nomeação por concurso público. assegurando ao funcionário o direito à permanência no cargo. do qual só pode ser destituído por sentença judicial. a única forma de provimento derivado horizontal é a readaptação.estrategiaconcursos. sem prévia aprovação em concurso público.Maria Erica Castelo Amâncio .Técnico de Seguro Social.

Teoria e exercícios comentados. Na CF/88. Daniel Mesquita Aula 06 que a vitaliciedade constitui exceção à regra geral da estabilidade. são vitalícios os cargos dos membros da Magistratura. dentro da mesma carreira. independentemente de concurso e em caráter transitório.estrategiaconcursos. Analisaremos cada um deles:  Nomeação: É a forma exclusiva de provimento originário. ingressando numa posição mais elevada que a anteriormente ocupava. e não se abrirá novo concurso enquanto houver candidato aprovado em concurso anterior com prazo de validade não expirado. Ou seja.br 99 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Somente é possível com relação aos cargos que a lei declara de provimento em comissão.  Readaptação: Ocorre na situação em que o servidor ocupa cargo distinto do anterior. respeitada a habilitação exigida.Maria Erica Castelo Amâncio . Com relação ao concurso. é a investidura do servidor em cargo de atribuições e responsabilidades compatíveis com a limitação que tenha sofrido em sua capacidade física ou mental.Direito administrativo p/ INSS.  Promoção: Refere-se ao progresso do servidor. Podendo ser em caráter de comissão. por igual período. necessitando de um novo cargo que se adeque a sua limitação. Prof. do Tribunal de Contas e do Ministério Público. Veja alguns tipos de provimento . onde terá caráter efetivo.Técnico de Seguro Social.com. você deve se lembrar de que ele terá validade de até 2 anos. na hipótese de Prof. 3. nível de escolaridade e equivalência de vencimentos e. por ter adquirido alguma debilidade. podendo ser prorrogado uma única vez. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. verificada em inspeção médica. Provimento EM COMISSÃO: faz-se mediante nomeação para cargo público. tornando dispensável o concurso público. A readaptação será efetivada em cargo de atribuições afins. Ou pode ser por precedido de concurso.

Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. o servidor deverá ser aposentado e não readaptado. com ressarcimento de todas as vantagens que possuía anteriormente. Daniel Mesquita Aula 06 inexistência de cargo vago. ocupado em decorrência de reintegração.Técnico de Seguro Social. o seu eventual ocupante será reconduzido ao cargo de origem. até a ocorrência de vaga. servidor estável cujo cargo venha a ser extinto. posto em disponibilidade (perceba que o privilégio é para aquele que está sendo reintegrado!). Garante ao servidor estável a possibilidade de retornar à atividade quando em disponibilidade e surgir uma vaga.Direito administrativo p/ INSS.  Aproveitamento: Quando o servidor estável retorna a sua atividade e recebe os seus vencimentos conforme o seu cargo anterior que por algum motivo foi considerado extinto. declarada a sua desnecessidade ou. Se o cargo já estiver provido. ainda. sem que o desalojado pudesse ser reconduzido.com. ainda. ou de atribuição inapropriada. Importante lembrar que disponibilidade é o ato pelo qual o Poder Público transfere para a inatividade remunerada. Caso o cargo que ocupava o reintegrado tenha sofrido alguma transformação. Na hipótese de o cargo ter sido extinto quando do retorno. o seu retorno deve ocorrer para o cargo resultante da transformação. retornando a sua atividade. sem direito à indenização ou aproveitado em outro cargo. Prof. Teoria e exercícios comentados. o servidor ficará em disponibilidade. com pagamento de proventos proporcionais ao tempo de serviço. o servidor exercerá suas atribuições como excedente. ou.Maria Erica Castelo Amâncio . Cuidado!!! Se a limitação gerar uma incapacidade para o serviço público.br 100 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .  Reintegração: Quando o servidor estável é demitido é comprova que a sua demissão não foi valida (seja por decisão judicial ou administrativa).estrategiaconcursos. Prof.

29.Maria Erica Castelo Amâncio . Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. ao cargo De olho na jurisprudência!!! É reconhecida a possibilidade de recondução ao cargo de origem nas hipótese em que o servidor estável não tem mais interesse no novo cargo ocupado. poderá pedir a recondução e retornar ao cargo de origem. aposentado voluntariamente.com. não estará extinta a situação anterior (MS Prof. Prof.reintegração do anterior ocupante. Assim.estrategiaconcursos. que tenha requerido a reversão e desde que haja cargo vago.  Recondução: A lei define de forma bem clara: Art.  Reversão: é o retorno à atividade de servidor aposentado por invalidez. em razão da aposentadoria compulsória.br 101 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . a aposentadoria tenha ocorrido nos 5 anos anteriores à solicitação e seja de interesse da administração.inabilitação em estágio probatório relativo a outro cargo. Recondução é o retorno do servidor estável anteriormente ocupado e decorrerá de: I . salvo doença comprovada por junta médica oficial. Cuidado!!! Essa forma de reingresso não pode ser aplicada quando o servidor já tiver completado 70 anos. quando junta médica oficial declarar insubsistentes os motivos da aposentadoria (os motivos que justificavam a aposentadoria podem nunca ter existido e por erro ter sido concedido o benefício ou podem ter desaparecido por simples superação do servidor). Teoria e exercícios comentados.Direito administrativo p/ INSS. Daniel Mesquita Aula 06 Será tornado sem efeito o aproveitamento e cassada a disponibilidade se o servidor não entrar em exercício no prazo legal. II . desistindo do novo cargo durante o estágio probatório.Técnico de Seguro Social. Esse pedido deve ser apresentado antes da conclusão do estágio probatório do novo carho. É também o retorno à atividade do servidor estável. porque enquanto ele não for confirmado. que é de 15 dias.

12.2002). DJ: 16. torna-o vago. STF-Tribunal Pleno. aplicável nas situações previstas no art.Direito administrativo p/ INSS. 3) Quando o servidor. a demissão será Prof. STJTerceira Seção.” O servidor. DJ: 12.estrategiaconcursos. De acordo com a visão Di Pietro “VACÂNCIA É o fato administrativo-funcional que indica que determinado cargo público não está provido. Min. 132 da Lei nº 8. No caso de cargo em comissão ou função de confiança.2002. 1) Exoneração: ocorre quando a dissolução do vínculo entre o servidor e a administração se dá sem caráter punitivo. por não ocupar mais o seu cargo. Exemplos de vacância seria a exoneração.Maria Erica Castelo Amâncio . Quando a conduta motivadora do agente importar em lesão aos cofres públicos.08. readaptação. ou em outras palavras está sem titular. 15 dias).com. A exoneração de cargo efetivo dar-se-á a pedido do servidor ou de ofício. tendo tomado posse. Daniel Mesquita Aula 06 24543/DF. a demissão. aplicação irregular de dinheiro público. já que independe de qualquer motivação) ou a pedido do próprio servidor. Rel. colocando a disposição de outra pessoa.09. Será de ofício em 2 casos: 2) Não satisfeitas as condições do estágio probatório. Prof.br 102 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . julgamento: 21. aposentadoria. a promoção(considerando. julgamento: 11.112/90. o cargo anteriormente ocupado). Min.2003. Hamilton Carvalhido.Técnico de Seguro Social. 4) Demissão: forma de penalidade disciplinar. Rel. Carlos Velloso.2003 e MS 8339/DF. corrupção ou improbidade administrativa. posse em outro cargo não passível de acumulação e o falecimento. por óbvio.09. a exoneração/dispensa dar-se-á a juízo da autoridade competente (é a chamada exoneração ad nutum. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. Teoria e exercícios comentados. não entra em exercício no prazo legal (em regra.

deixando o anterior vago para ser ocupado por outro servidor que preencha os requisitos de capacidade física ou mental. 37. desde que haja compatibilidade de horários e seja observado o teto remuneratório: a) dois cargos de professor. Cuidado!!! Existem 3 exceções.com. abre-se vaga para o cargo anteriormente ocupado. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. 5) Promoção: vista anteriormente como uma das formas de provimento derivado vertical. previstas no art. caberá à lei que fixar as diretrizes do sistema de carreira na Administração Pública Federal estabelecer os requisitos para o ingresso e o desenvolvimento do servidor na carreira. b) cargo de professor e cargo técnico Prof. deverá pedir a vacância no anterior. Modalidades: voluntária. e especial. por invalidez permanente. o servidor readaptado passará a ocupar um cargo semelhante. respeitando suas novas limitações. uma vez promovido o servidor. da CF. inciso XVI. Prof. configurando um direito do servidor. em que é permitida a cumulação de dois cargos. mediante promoção.br 103 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Portanto. No âmbito federal. quando ele toma posse em outro cargo. 7) Aposentadoria: ocorre quando o servidor passa para a inatividade. desde que preenchidos os requisitos específicos para cada caso. Daniel Mesquita Aula 06 seguida da indisponibilidade dos bens e ressarcimento ao erário. 8) Posse em outro cargo inacumulável: a regra é que o servidor público não pode cumular dois ou mais cargos. Teoria e exercícios comentados.Maria Erica Castelo Amâncio .Direito administrativo p/ INSS. compulsória. sob pena de ser aplicada a penalidade de demissão ou de ser exonerado (no caso de boa fé do servidor).Técnico de Seguro Social. 6) Readaptação: vista anteriormente como uma das forma de provimento derivado por reingresso.estrategiaconcursos.

com formas de deslocamento.112/90: Art. no âmbito do mesmo quadro. cônjuge. com Prof. Primeiramente. c) em virtude de processo seletivo promovido. c) dois cargos ou empregos privativos de profissionais de saúde. Daniel Mesquita Aula 06 ou científico.Técnico de Seguro Social. a pedido ou de ofício.Maria Erica Castelo Amâncio . remove o servidor tendo em vista o seu próprio interesse. Poderá ser de ofício ou a pedido. 36. na hipótese em que o número de interessados for superior ao número de vagas. porém é deslocado para praticar os atos de sua função em outra unidade do mesmo quadro. com ou sem mudança de sede. mas somente o seu deslocamento Quanto a remoção. dos Estados. Quando de ofício a Administração Pública. importante tomar cuidado para não confundir formas de provimento.Direito administrativo p/ INSS. também servidor público civil ou militar. o servidor permanece com o seu cargo. que foi deslocado no interesse da Administração.estrategiaconcursos. 9) Falecimento: hipótese gerada pelo óbito do servidor. de qualquer dos Poderes da União.br 104 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . condicionada à comprovação por junta médica oficial. Quando a pedido nem sempre a conveniência da Administração Pública é observada. são os casos do art.com. de acordo com normas preestabelecidas pelo órgão ou entidade em que aqueles estejam lotados. ATENÇÃO: NÃO CONFUNDA REMOÇÃO COM TRANSFERÊNCIA. em que não há atribuição de um novo cargo a um servidor. companheiro ou dependente que viva às suas expensas e conste do seu assentamento funcional. A redistribuição é quando o cargo – seja ele efetivo. podendo ser em local distinto ou não. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. para outra localidade. III da lei 8.36. Exemplo: O servidor da agência do INSS de Brasília pode ser removido para a agência do INSS de Chapecó em Santa Catarina. do Distrito Federal e dos Municípios. Prof. independentemente do interesse da Administração: a) para acompanhar cônjuge ou companheiro. b) por motivo de saúde do servidor. ocupado ou vago – é deslocado para outro órgão ou entidade do mesmo Poder. Remoção é o deslocamento do servidor. com ou sem consentimento do servidor. Teoria e exercícios comentados. III .a pedido. que acabamos de analisar. com profissões regulamentadas.

interesse da administração. para outro órgão ou entidade do mesmo Poder. 37.mesmo nível de escolaridade. A substituição é algo temporário. transcritos acima. especialidade ou habilitação profissional. A redistribuição é basicamente para que o serviço público seja prestado de forma adequada. devem ser atendidos os requisitos previstos em lei. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. 3) Manutenção da essência das atribuições do cargo.estrategiaconcursos. especialidade ou habilitação profissional.manutenção da essência das atribuições do cargo IV .com. Atenção!!! A redistribuição não é forma de provimento e não é obrigatório que servidor ocupante seja estável. Daniel Mesquita Aula 06 prévia apreciação do órgão competente. Redistribuição é o deslocamento de cargo de provimento efetivo. V .br 105 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . ocupado ou vago no âmbito do quadro geral de pessoal. 4) Vinculação entre os graus de responsabilidade e complexidade das atividades. Prof.Técnico de Seguro Social.compatibilidade entre as atribuições do cargo e as finalidades institucionais do órgão ou entidade. Prof. VI . observados os seguintes preceitos: I .equivalência de vencimentos.vinculação entre os graus de responsabilidade e complexidade das atividades. III . 6) Compatibilidade entre as atribuições do cargo e as finalidades institucionais do órgão ou entidade. O substituto assumirá o cargo assim que ele estiver vago. Para que seja possível realizar a redistribuição do servidor.Maria Erica Castelo Amâncio . de forma que a necessidade de serviços na Administração seja suprida. II . quais sejam: 1) Interesse da administração. com prévia apreciação do órgão central do SIPEC. 5) Mesmo nível de escolaridade.Direito administrativo p/ INSS. Podemos confirmar esse trecho do artigo 37 da Lei 8112/1990: Art. 2) Equivalência de vencimentos. Teoria e exercícios comentados.

determinado servidor que acabou de entrar no serviço público. b) demitido c) reconduzido. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www.Técnico de Seguro Social. dessa forma.Analista Judiciário - Área Judiciária) Durante estágio probatório.1ª REGIÃO (RJ) . (FCC – 2013 – TRT 5ª Região (BA) – Analista Judiciário – Tecnologia da Informação) Ao entrar em exercício. Daniel Mesquita Aula 06 4. ele não deve ser confirmado no cargo e.com. Prof. (FCC .Direito administrativo p/ INSS. c) três meses antes de findo o período do estágio probatório. será a) readaptado. praticou atos incompatíveis com a assiduidade e disciplina esperados. Teoria e exercícios comentados. A avaliação de desempenho do servidor será submetida à homologação da autoridade competente a) quatro meses antes de findo o período do estágio probatório.2013 .Maria Erica Castelo Amâncio . durante o qual a sua aptidão e capacidade serão objetos de análise para o desempenho do cargo. d) expulso. Em consequência. nos termos da legislação vigente. Questões 1. b) dois meses antes de findo o período do estágio probatório.TRT/BA ficará sujeito ao estágio probatório.TRT . e) exonerado.estrategiaconcursos. 2. o servidor nomeado para cargo de provimento efetivo do Tribunal Regional do Trabalho da 5a Região .br 106 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Prof.

b) aos empregados públicos de autarquias e empresas públicas concursados. (FCC – 2014 – TJAP – Técnico Judiciário – Área Judiciária e Administrativa) Considerando o regime jurídico aplicável aos servidores públicos nos termos da Constituição Federal. desde que as respectivas investiduras no serviço público tenham se dado por meio de concurso público. e) seis meses antes de findo o período do estágio probatório. a estabilidade é conferida a) aos agentes públicos titulares de cargo de provimento efetivo e aos empregados das empresas estatais.estrategiaconcursos.TST . d) impede a instauração de processo administrativo disciplinar. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www.com. após três anos de efetivo exercício.br 107 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . (FCC . e) impede o controle do poder judiciário e afasta a possibilidade de ajuizamento de ação para perda do cargo. mesmo que concursados. Teoria e exercícios comentados. Daniel Mesquita Aula 06 d) um mês antes de findo o período do estágio probatório. não adquirindo estabilidade os empregados de sociedade de economia mista. Prof. b) confere ao servidor público o direito de permanecer no cargo até o falecimento. 4. aos empregados públicos e aos servidores comissionados.2012 . 3.Maria Erica Castelo Amâncio . Prof.Direito administrativo p/ INSS.Técnico de Seguro Social.Analista Judiciário – Taquigrafia) A estabilidade do servidor público a) não impede que sentença judicial transitada em julgado decrete a perda do cargo. c) confere ao servidor público vitaliciedade. c) após três anos de efetivo exercício aos servidores públicos estatutários.

Prof. A referida autarquia. hipótese em que passam a integrar a categoria dos servidores públicos estatutários.Maria Erica Castelo Amâncio . porém.Direito administrativo p/ INSS. por força de disposição transitória constitucional. pois é inválido o provimento de cargo dessa natureza por concurso interno. por meio do qual Quincas Borba foi nomeado para cargo efetivo. Borba é (FCC – 2014 – MPE/PA – Promotor de Justiça) Quincas servidor extranumerário de autarquia estadual. 5. Daniel Mesquita Aula 06 d) aos empregados públicos concursados. após três anos de efetivo exercício. após três anos de efetivo exercício. o referido servidor a) não é dotado de estabilidade. sem submeter-se a concurso público.Técnico de Seguro Social.br 108 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Diante disso.com. b) não é dotado de estabilidade e tampouco de efetividade. não pode ser considerado titular de cargo efetivo. tampouco é titular de cargo efetivo. c) é dotado de estabilidade e de efetividade. e) aos serviores nomeados para cargo de provimento efetivo em virtude de concurso público. d) é dotado de estabilidade na função em que ingressou na autarquia. visto que não ingressou pela via do concurso público de provas ou de provas e títulos para o cargo em questão.estrategiaconcursos. pois a estabilidade extraordinária não beneficia servidores de autarquia. em 2013. Teoria e exercícios comentados. tendo ingressado nos quadros da autarquia em janeiro de 1983. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. Prof. promoveu concurso interno para os extranumerários. visto que não ingressou pela via do concurso público de provas ou de provas e títulos para o cargo efetivo em questão. haja vista que a situação acima referida é objeto de proteção por disposição transitória constante do Texto Constitucional promulgado em 1988.

por essa razão é que são considerados de livre nomeação e exoneração. mas a exoneração não é livre. José teve a grata notícia de sua aprovação em concurso público. 7. Daniel Mesquita Aula 06 e) foi regularmente provido em cargo efetivo. e. (FCC – 2013 – TRT 15ª Região – Analista Judiciário – Contabilidade) O Sr.br 109 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Nos termos da Lei. processo administrativo de defesa. mas seu desempenho é permanente.Técnico de Seguro Social. é correto afirmar que a) a nomeação para ocupá-los. despida de qualquer formalidade especial. c) são considerados de livre nomeação e exoneração. d) o exercício se dá em razão de relação de confiança entre a autoridade nomeante e o seu titular. sabe que sua investidura ocorrerá com a posse. para tanto. para ocupá-los. b) a nomeação. e) são instituídos em caráter transitório. dispensa a prévia aprovação em concurso público e a exoneração de seu titular fica a exclusivo critério da autoridade nomeante. (FCC – 2013 – MPE/SE – Analista – Direito) Quanto aos cargos declarados em lei de provimento em comissão. não dispensa a aprovação prévia em concurso público. haja vista que apenas ingressou no referido cargo em 2013.estrategiaconcursos.Maria Erica Castelo Amâncio . 6. não tendo ainda completado o estágio probatório. Teoria e exercícios comentados. sendo necessário. o que não dispensa a prévia aprovação em concurso público. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www.com. Conhecedor de seus deveres. não faz jus à estabilidade.Direito administrativo p/ INSS. é regra atinente à posse Prof. mas a exoneração é livre. Prof. porém.

2ª REGIÃO . a a) reintegração e a recondução. os deveres. e) em regra. c) não poderão ser alterados unilateralmente.Maria Erica Castelo Amâncio . dentre outras. poderão ser alterados unilateralmente. d) poderão ser alterados apenas de forma bilateral. (FCC .112/1990. as responsabilidades e os direitos inerentes ao cargo ocupado. apenas pela Administração Pública. ressalvados os atos de ofício previstos em lei.estrategiaconcursos. condição exigida para a entrada em exercício.Direito administrativo p/ INSS. poderão ser alterados unilateralmente. 9. que a) jamais poderão ser alterados. c) a obrigatoriedade nos casos de nomeação e de provimento.br 110 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . b) em se tratando de servidor em licença para desempenho de mandato classista. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www.Analista Judiciário) É INCORRETO afirmar que são formas de provimento de cargo público. Prof. a posse dar-seá pela assinatura do respectivo termo. Prof. Teoria e exercícios comentados. (FCC – 2012 – TRF 2ª Região – Analista Judiciário – Taquigrafia) Nos termos da Lei nº 8. b) em regra. 8.2012 . e) o previsto no termo de posse pode ser alterado de ofício nos termos previstos em lei. no qual deverão constar as atribuições. b) readaptação e a nomeação. apenas pelo administrado.Técnico de Seguro Social.com.TRF . Daniel Mesquita Aula 06 a) sua ocorrência no prazo de 30 dias contados do resultado do concurso. o prazo para sua ocorrência será contado do término do impedimento. por qualquer das partes. d) independe de prévia inspeção médica legal.

b) por recondução para o mesmo cargo anteriormente ocupado. Na hipótese de estar provido esse cargo.TRE-PR . Prof. que deverá ser feito a) através da reintegração em qualquer cargo de atribuições correlatas àquelas do cargo que ocupava anteriormente.2ª REGIÃO . até a ocorrência de vaga.2012 . c) mediante reversão e ocorrer no mesmo cargo ou naquele resultante da sua transformação. de acordo com a Lei Federal no 8. (FCC .Analista Judiciário) São formas de provimento de cargo público. Teoria e exercícios comentados.Maria Erica Castelo Amâncio . d) transferência e a ascensão. e) com a aplicação da transposição para o cargo ocupado quando da aposentadoria. complexidade e remuneração idênticas ao do cargo ocupado por ocasião da aposentadoria.Técnico de Seguro Social.Direito administrativo p/ INSS. 11. e) nomeação e a promoção.estrategiaconcursos.112/90: a) Nomeação e indicação. aposentado por invalidez. b) Ascensão e reversão. Na hipótese deste estar provido.TRF . Prof.br 111 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . até que ocorra cargo vago. ou ainda colocado em disponibilidade remunerada. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. que declarou insubsistentes os motivos da aposentadoria. foi submetido à junta médica oficial. o servidor será colocado em disponibilidade remunerada até que ocorra a vaga em outro cargo. razão pela qual foi determinado o seu retorno à atividade.com.Analista Judiciário) João Carlos. Daniel Mesquita Aula 06 c) promoção e o aproveitamento. ou para outro com as mesmas características. (FCC . o servidor exercerá suas atribuições como excedente. d) por intermédio do aproveitamento para cargo de atribuições. 10.2012 . ficando o servidor em disponibilidade remunerada se não houver cargo vago com tais características.

e) apenas para preenchimento de emprego público. 14. a viúva de Leonardo tem a posse de um documento novo.Técnico de Seguro Social. (FCC . No entanto. Prof. e) Recondução e ascensão.se para a) preenchimento de cargo eletivo e emprego público. Após a demissão.br 112 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . b) derivada e vertical. c) decorrente e horizontal.estrategiaconcursos. 13. de natureza a) originária e derivada. que comprova a inocência do punido. Nesses casos. foi demitido do serviço público após a conclusão do respectivo processo administrativo disciplinar. d) Reintegração e readaptação.Área Administrativa. (FCC/2011/TRT4ªReg-RS/Técnico Judiciário) Francisco foi nomeado em caráter efetivo para o cargo de Técnico Judiciário .2012 . Nesse caso. Leonardo veio a falecer. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. Prof.com.Maria Erica Castelo Amâncio . d) derivada e originária. c) provimento de cargo efetivo e emprego público.Analista Ministerial) Leonardo. e) vertical e horizontal.MPE-AP .Direito administrativo p/ INSS. Daniel Mesquita Aula 06 c) Transferência e readaptação. a nomeação e a promoção são. ex- servidor público civil da União. b) provimento de cargo comissionado e função. enquanto Lúcia. foi promovida para outro cargo de hierarquia superior. d) apenas para provimento de cargo efetivo. (FCC/2010/DPE-SP/OFICIAL) A obrigatoriedade da realização de concurso público aplica. servidor pública federal. respectivamente. 12. Teoria e exercícios comentados.

Prof. Daniel Mesquita Aula 06 a) apenas será possível o requerimento de revisão do processo disciplinar.br 113 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .Maria Erica Castelo Amâncio . a revisão do processo disciplinar.Técnico Judiciário) Segundo a Lei no 8. dentro do prazo máximo de seis meses contados da ciência do documento. e) As universidades e instituições de pesquisa científica e tecnológica federais poderão prover seus cargos com professores. especificamente no que concerne ao regime jurídico dos servidores públicos da União.Direito administrativo p/ INSS.12ª Região (SC) . ocorrerá no prazo de trinta dias contados da publicação do ato de provimento d) Não se abrirá novo concurso enquanto houver candidato aprovado em concurso anterior com prazo de validade não expirado.estrategiaconcursos. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. em razão do falecimento de Leonardo.112/90. se a viúva de Leonardo assim o fizer. a qualquer tempo. Teoria e exercícios comentados. é INCORRETO: a) Para as pessoas portadoras de deficiência serão reservadas até 10% (dez por cento) das vagas oferecidas no concurso público para provimento de cargo com atribuições compatíveis com a deficiência de que são portadoras.2013 . 15.TRT . de acordo com as normas e os procedimentos previstos em lei. b) apenas será possível o requerimento de revisão do processo disciplinar. dentro do prazo máximo de um ano contado da ciência do documento. c) A posse. e) a viúva de Leonardo poderá requerer. técnicos e cientistas estrangeiros. b) Só haverá posse nos casos de provimento de cargo por nomeação. Prof. d) será possível o requerimento de revisão do processo disciplinar apenas se for requerido por ascendente ou descendente do falecido e não por sua viúva.Técnico de Seguro Social. (FCC . c) não será possível a revisão do processo disciplinar.com. se a viúva de Leonardo assim o fizer. a fim de demonstrar a inocência dele. em regra.

a investidura em cargo ou emprego público depende de aprovação prévia em concurso público. (FCC . esta foi invalidada por sentença judicial transitada em julgado. Roberto.com. a) aproveitado no cargo e reintegrado ao cargo de origem. Nesses dois anos. c) reintegrado ao cargo e posto em disponibilidade. d) aproveitamento. b) aproveitado no cargo e reconduzido ao cargo de origem. também servidor público municipal. após a invalidação da demissão. Teoria e exercícios comentados. Claudio e Roberto serão. Prof. Dois anos após a aplicação da aludida pena.MPE-PE . ocupou o cargo antes ocupado por Claudio. (FCC .Área Jurídica ) Claudio. sem direito à indenização.TCE-SP . respectivamente. com estabilidade. foi demitido do serviço público.br 114 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .Técnico de Seguro Social.2013 . c) reversão. (FCC – 2012 – TST – Analista Judiciário – Taquigrafia) O retorno à atividade. mesmo que o cargo de origem de Roberto esteja vago. Nesse caso. a pedido do servidor público que ocupava cargo efetivo.Analista Ministerial . d) reintegrado ao cargo e reconduzido ao cargo de origem.Auditor do Tribunal de Contas) De acordo com a Constituição Federal. aposentado voluntariamente há menos de Prof. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. servidor público municipal.Maria Erica Castelo Amâncio . 18. mesmo que o cargo de Roberto não tenha sido extinto. e) reconduzido ao cargo e aproveitado em outro.estrategiaconcursos. b) readaptação. Tal comando constitucional traz como consequência a antijuridicidade do provimento de cargo público mediante a) transposição. Daniel Mesquita Aula 06 16.2012 . com direito à indenização. e) recondução. 17.Direito administrativo p/ INSS.

Teoria e exercícios comentados.112/90.TST. c) o concurso interno. Diante da situação narrada. não apenas funções cognitivas mas também relativo esforço físico. 20. o servidor poderá ser a) submetido a processo de recondução. impossibilitando-o de exercer as atribuições inerentes ao cargo que ocupa. b) aposentação resolúvel. para ocupar cargo vago na Administração Pública.br 115 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . b) a transferência. com avaliação por junta médica.Área Administrativa) Na literalidade da Lei no 8. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www.2012.Maria Erica Castelo Amâncio . mediante processo seletivo interno para verificar a sua aptidão para o exercício das Prof. d) a readaptação. à luz das disposições da Lei federal no 8. (FCC.Técnico judiciário. e) exoneração. de 1990. denomina-se a) readaptação. (FCC – 2014 – TRT 1ª Região (RJ) – Juiz do Trabalho Substituto) Determinado servidor público federal.Técnico de Seguro Social. 19. Daniel Mesquita Aula 06 cinco anos. na hipótese de haver indícios de que não subsistem as limitações para o exercício das atribuições de seu cargo. Tal situação foi identificada em inspeção médica.112. foi acometido de doença degenerativa que lhe impôs limitações físicas. d) reversão.com. ocupante de cargo efetivo. c) reintegração. e) a contratação direta. que demandam.estrategiaconcursos. Prof. é forma de provimento de cargo público a) a ascensão. b) submetido a processo de readaptação.Direito administrativo p/ INSS. que concluiu não estar configurada hipótese de aposentadoria por invalidez permanente.

Técnico de Seguro Social. 21. exceto os reintegrados.com. entre os quais a equivalência de vencimentos. considerados insubsistentes os motivos que o determinaram. aplicável para ocupação de a) função pública de confiança. c) afastado do serviço afastamento esse público passível de por invalidez reversão se temporária.Direito administrativo p/ INSS.estrategiaconcursos.Maria Erica Castelo Amâncio . caso identificada capacidade para o exercício. b) cargo em comissão. e) readaptado. com obrigatoriedade de aproveitamento em cargo ou função com requisitos de aptidão intelectual e remuneração equivalentes ao de origem. observados os requisitos legais. 22. Entende o servidor que não foram apreciados Prof. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. (FCC – 2014 – TRT 1ª Região (RJ) – Analista Judiciário – Tecnologia da Informação) De acordo com a Lei nº 8.112/90. a nomeação é uma das formas de provimento de cargo público.br 116 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . cargo em comissão efetivo e emprego público. Teoria e exercícios comentados. Daniel Mesquita Aula 06 atribuições de cargo diverso do que ocupa. que. em cargo de atribuições e responsabilidades compatíveis com a limitação que tenha sofrido. d) colocado em disponibilidade. desde que derivado de readaptação. não aplicado para os comissionados. (FCC – 2014 – TCE/RS – Auditor Público Externo – Engenharia Civil – Conhecimentos Básicos) Determinado servidor público que ocupava cargo efetivo foi demitido. tendo essa decisão sido lançada no bojo de processo disciplinar que tramitou nos termos da legislação vigente. se resultar inviável. c) cargo público efetivo. determina a colocação do servidor em disponibilidade. d) cargo público efetivo e para cargos de confiança. e) cargo ou emprego público efetivos. Prof.

b) provimento de cargos de professores. Prof. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. c) sua remoção para outro cargo. Daniel Mesquita Aula 06 corretamente todos os fatos e provas colacionados aos autos. cabível nos casos de nulidade do processo disciplinar. técnicos e cientistas pode se dar com estrangeiros. 23. c) provimento de regularmente cargo por aprovada pessoa em portadora concurso de deficiência. para que seja resgatado o vínculo inicial. Pretende questionar judicialmente a decisão. Prof.br 117 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .Direito administrativo p/ INSS.112/1990. A propósito do provimento de cargos públicos. com base no que dispõe a Lei nº 8. Teoria e exercícios comentados. precedida de invalidação da decisão que o demitiu. precedida de invalidação da decisão que o demitiu. para possibilitar que seja resgatado o vínculo inicial. fazendo jus a todos os vencimentos que lhe deveriam ter sido pagos desde a demissão. chama-se reintegração. requerendo a) sua recondução ao cargo. o a) ingresso de estrangeiro em cargo público chama-se reintegração. (FCC – 2014 – TRF 4ª Região – Analista Judiciário – Área Judiciária) O provimento de cargo público confere àquele que tomou posse o status de servidor público. desde que tenha se submetido a regular concurso público de provas e títulos. iniciando novo vínculo com a Administração pública. público. d) sua readaptação.estrategiaconcursos. b) seu ingresso no serviço público. chama-se recondução. e) sua reintegração ao cargo anteriormente ocupado.Técnico de Seguro Social. público.com.Maria Erica Castelo Amâncio . d) provimento de regularmente cargo por aprovada pessoa portadora em concurso de deficiência. no âmbito das universidades e instituições de pesquisa científica e tecnológica federais.

Prof.metida. ele será a) demitido. no mesmo município em que reside. e) exonerado de ofício. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. (FCC – 2013 – TRT 15ª Região – Analista Judiciário – Serviço Social) O Sr. 24. a conduta de Poliana acarretará sua a) demissão.br 118 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . (FCC – 2013 – TRT 15ª Região – Técnico Judiciário – Segurança) O Sr. b) transferido. não entrou em exercício no prazo estabelecido.Técnico de Seguro Social. d) suspensão por noventa dias. Nesse caso. e) advertência.Direito administrativo p/ INSS. ele não entrou em exercício. Passados 15 dias contados da data da posse.Maria Erica Castelo Amâncio . c) cassação de disponibilidade. d) readaptado. após tomar posse em determinado cargo público. b) exonerado. será tornado sem efeito o ato de sua designação ou a) renomeado. 25. Prof.com.112/90. b) exoneração de ofício. que se submeteu a outro concurso público de provas e títulos. 26. Nesse caso. Jorge não foi aprovado em estágio probatório para o primeiro cargo público que ocupou. Nos termos da Lei nº 8. compelindo-a a regularizar a falta co. c) reaproveitado. Teoria e exercícios comentados.estrategiaconcursos. até que regularize a falta cometida. (FCC – 2014 – TRT 16ª Região (MA) – Analista Judiciário – Área Judiciária) Poliana. Daniel Mesquita Aula 06 e) retorno ao cargo por servidor público aposentado. José foi nomeado para um cargo em comissão do TRT da 15a Região. chama-se readaptação.

(FCC – 2014 – AL/PE – Analista Legislativo – Direito Constitucional.estrategiaconcursos. a investidura em cargos efetivos ou empregos públicos. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. Administrativo e Eleitoral) Considerando a condição de ingresso no serviço público.Técnico de Seguro Social. aos administradores.lhes vedada. Teoria e exercícios comentados. a escolha dos seus ocupantes. é correto afirmar: a) é exceção à regra do concurso público as nomeações para os cargos em comissão declarados em lei de livre nomeação e exoneração.Maria Erica Castelo Amâncio . e) são exceção à regra do concurso público as formas de provimento denominadas de ascensão ou transposição. restrito aos brasileiros natos. sendo. d) a admissão no serviço público pode se dar independentemente de concurso público para os cargos em comissão declarados em lei de livre nomeação e exoneração. d) reconduzido. 27. b) a investidura em cargo efetivo dá-se mediante concurso público de provas ou de provas e títulos. Prof. havendo outras exceções à referida forma de ingresso previstas na Constituição Federal. Daniel Mesquita Aula 06 c) reintegrado. Prof. c) os estrangeiros podem ser investidos em cargos em comissão declarados em lei de livre nomeação e exoneração.com. e) demitido. no entanto.br 119 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . que legitimam os denominados concursos públicos internos. sendo inteiramente livre.Direito administrativo p/ INSS. restritos que são aos brasileiros natos.

com.br 120 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . obrigatória para o servidor. d) reversão. A propósito do tema e nos termos da Lei nº 8. (FCC – 2014 – TRT 19ª Região (AL) – Analista Judiciário – Contabilidade) Jéssica. que poderá optar por permanecer em disponibilidade. obrigatória apenas se o servidor estiver em disponibilidade há menos de 5 (cinco) anos. cabível desde que se trate de cargo com vencimentos e atribuições compatíveis com o anteriormente ocupado pelo servidor. Prof. o Órgão Central do Sistema de Pessoal Civil determinou o imediato provimento. e) redistribuição. c) reintegração. foi colocado em disponibilidade em face da extinção do órgão no qual estava lotado.112/90. independentemente dos vencimentos do novo cargo. (FCC – 2014 – TRF 3ª Região – Analista Judiciário – Informática) Claudio. Teoria e exercícios comentados. de vaga aberta junto a outro órgão da Administração pública federal.112/90. Decorridos dois anos. Posteriormente. o instituto da recondução. completou 70 (setenta) anos de idade. no início de 2013.estrategiaconcursos. Cumpre salientar que Jéssica.Direito administrativo p/ INSS. aposentou-se por invalidez em 2011. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. referida situação caracteriza a) aproveitamento. somente obrigatória em se tratando de órgão sucessor do extinto nas respectivas atribuições. b) recondução. no caso. a junta médica oficial declarou insubsistentes os motivos de sua aposentadoria. servidora pública federal. recebendo 50% (cinquenta por cento) de seus vencimentos.Maria Erica Castelo Amâncio . 29. servidor público federal ocupante de cargo efetivo. facultativa para o servidor. De acordo com as disposições da Lei no 8. Daniel Mesquita Aula 06 28. por Cláudio.Técnico de Seguro Social. Prof. a) aplica-se.

Técnico de Seguro Social. requerer sua aposentadoria por idade. no caso. da requerer de idade.br 121 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Daniel Mesquita Aula 06 b) aplica-se. 30. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. posteriormente. Prof.112/90. d) recondução ao cargo. e) é possível a recondução independentemente posteriormente. acabou ensejando sua demissão. que após regular processo administrativo. independentemente da idade. (FCC – 2013 – TRT 15ª Região – Técnico Judiciário – Área Administrativa) João Carlos era funcionário público titular de cargo efetivo. b) recondução ao cargo anteriormente ocupado.Maria Erica Castelo Amâncio . Prof. com direitos e vantagens atrasados. vedado o recebimento de acréscimos e vantagens. sua a) reversão ao cargo. com fundamento na Lei no 8.estrategiaconcursos. devendo Jéssica. Pretende assim. sua Jéssica. com efeitos retroativos quanto ao recebimento de vantagens e provimentos. aposentadoria por idade. Posteriormente João Carlos conseguiu reunir provas para demonstrar que as acusações eram falsas. o instituto da readaptação. munido dessas provas para pleitear. ingressar em juízo. vedado qualquer efeito retroativo à decisão. c) reintegração ao cargo. devendo. uma vez que Jéssica completou setenta anos de idade. Em determinada ocasião imputaram-lhe a prática de infração de natureza grave. c) é possível a reversão. e) reintegração ao cargo.Direito administrativo p/ INSS.com. d) não é possível a reversão. Teoria e exercícios comentados. cumulado com pedido de recebimento dos vencimentos e vantagens do período.

cumulando o pedido com indenização pelas perdas e danos incorridos. cumulando pedido de ressarcimento de todas as vantagens. Prof. Todavia. pleiteando sua recondução ao cargo.Maria Erica Castelo Amâncio .Técnico de Seguro Social. b) promoção.Direito administrativo p/ INSS.com. nos termos do Regime Jurídico dos Servidores Públicos Civis da União. cumulada com indenização equivalente aos vencimentos não recebidos no período. Teoria e exercícios comentados. no qual foi devidamente assegurada sua ampla defesa. e) recondução.br 122 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . d) requerer a instauração de processo administrativo revisor. somente sendo possível Prof. pleiteando sua reversão ao cargo. (FCC – 2013 – TRT 18ª Região (GO) – Analista Judiciário – Área Judiciária) Determinado servidor público foi demitido após regular processo administrativo. 32. que entende ter incorrido em equivocada interpretação dos fatos. Daniel Mesquita Aula 06 31. (FCC – 2013 – TRT 5ª Região (BA) – Analista Judiciário – Área Judiciária) A investidura em cargo público ocorre com a posse e dependerá de prévia inspeção médica oficial. Pretendendo invalidar essa decisão.estrategiaconcursos. d) reintegração. poderá a) ajuizar ação judicial pleiteando sua reversão ao cargo. c) requerer a instauração de processo administrativo revisor. somente haverá posse nos casos de provimento de cargo por a) nomeação. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. c) readaptação. b) ajuizar ação judicial pleiteando sua reintegração ao cargo.

(FCC – 2012 – TRT 4ª Região (RS) – Juiz do Trabalho – Prova TIPO 4) Constitui forma de provimento de cargo público. d) Recondução. e) ajuizar ação judicial pleiteando sua readaptação ao cargo. c) Reversão. quando invalidada sua demissão por decisão administrativa ou judicial.Maria Erica Castelo Amâncio . b) Readaptação. Há interesse da Administração no seu retorno à Prof. consistente no provimento de cargo decorrente de transformação do originalmente ocupado pelo servidor. consistente no retorno à atividade de servidor aposentado por invalidez. 34. quando inabilitado em estágio probatório do cargo efetivo originalmente provido. cumulando o pedido com indenização pelas perdas e danos comprovados. Teoria e exercícios comentados. consistente na investidura de servidor em cargo de menor complexidade. (FCC – 2012 – TRE/SP – Técnico Judiciário – Artes Gráficas) Beatriz é servidora pública federal aposentada e requereu a reversão. Prof. Daniel Mesquita Aula 06 ressarcimento de todas as vantagens no caso de ter havido dolo ou má-fé.Técnico de Seguro Social.estrategiaconcursos. 33. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. de acordo com a legislação que rege a matéria: a) Reversão. consistente no retorno à atividade de servidor aposentado. condicionada a aprovação em processo seletivo específico. quando junta médica oficial declarar insubsistentes os motivos da aposentadoria.Direito administrativo p/ INSS. consistente no retorno do servidor ao cargo de origem. e) Readaptação. no mesmo cargo ou em cargo resultante de sua transformação.br 123 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . nas hipóteses previstas em lei.com.

Daniel Mesquita Aula 06 atividade. c) a servidora tenha domicílio na mesma sede. Teoria e exercícios comentados.estrategiaconcursos. ocupava o cargo de analista judiciário da área administrativa. Entretanto será possível seu retorno à atividade. de ofício ou a pedido.com. NÃO é requisito para ocorrer a reversão que a) haja cargo vago. e) aproveitamento obrigatório em cargo de atribuições e vencimentos compatíveis com o anteriormente ocupado.br 124 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . (FCC – 2012 – TER/SP – Analista Judiciário – Contabilidade) Miguel servidor público federal. Prof. Atualmente encontra-se em disponibilidade. ou não. 35. a ser feita por a) remoção.Maria Erica Castelo Amâncio . com o anteriormente ocupado. junto ao Tribunal Regional Eleitoral. d) a servidora tenha sido estável quando na atividade. em qualquer cargo com atribuições e vencimentos correlatos com o exercício da função. Prof.Técnico de Seguro Social. d) aproveitamento facultativo em cargo de atribuições e vencimentos superiores com o exercício da função anterior. b) redistribuição obrigatória em função de atribuições e remuneração assemelhadas com o anteriormente ocupado. b) a aposentadoria tenha sido voluntária. c) substituição facultativa. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. para cargo de atribuições correlatas e vencimentos assemelhados. Nesse caso. e) a aposentadoria tenha ocorrido nos cinco anos anteriores à solicitação.Direito administrativo p/ INSS.

br 125 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . dentre outros casos. previstos na Lei nº8. III. d) ela poderá decorrer. III e V.redistribuição. (FCC – 2012 – TRF 4ª Região – Analista Judiciário – Engenharia Elétrica) Considere os seguintes institutos. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www.aposentadoria. b) I. IV. De acordo com o referido diploma legal. Daniel Mesquita Aula 06 36. ensejam a vacância de cargo público o que consta APENAS em a) I e IV.Maria Erica Castelo Amâncio . 37.com. c) II.exoneração. Teoria e exercícios comentados. b) a exoneração de ofício dar-se-á em situações em que o servidor esteja em disponibilidade. e a de cargo em comissão sempre a juízo da autoridade. da posse em outro cargo inacumulável ou da promoção.Técnico de Seguro Social. II.promoção. V.Direito administrativo p/ INSS. e) a exoneração de cargo efetivo dar-se-á sempre a pedido. Prof.readaptação.112/1990: I. Prof. III e IV. (FCC /2006/TRF/1ª REGIÃO) No que se refere à vacância de cargo público é certo que a) ela poderá resultar também da nomeação ou da transferência do servidor com estabilidade. c) a dispensa de uma função em confiança não pode dar-se a pedido do próprio servidor. II.estrategiaconcursos.

38. e) o servidor for condenado em processo judicial. d) posse em outro cargo inacumulável. a vacância do cargo público. pela prática de infração funcional.Maria Erica Castelo Amâncio . b) o servidor for condenado em processo administrativo. (FCC – 2012 – TST – Analista Judiciário – Contabilidade) No regime da Lei no 8. pela prática de infração funcional. caracteriza-se caso de exoneração de ofício de cargo efetivo quando: a) tendo tomado posse. c) concurso interno. Teoria e exercícios comentados.estrategiaconcursos. d) o servidor tomar a iniciativa de pedir a exoneração. e) IV e V.Direito administrativo p/ INSS. Prof. decorrerá de a) ascensão.Técnico de Seguro Social. (FCC – 2012 – TST – Técnico Judiciário – Programação) Segundo a Lei nº 8.br 126 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .112/90. entre outras hipóteses. c) em que pese satisfeitas as condições do estágio probatório. Daniel Mesquita Aula 06 d) III e IV.112/90. 39. Prof. o servidor não entrar em exercício no prazo estabelecido.com. b) transferência. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. e) contratação direta. não se houver estabelecido confiança por parte da autoridade superior.

Direito administrativo p/ INSS- Técnico de
Seguro Social. Teoria e exercícios comentados.
Prof. Daniel Mesquita Aula 06
40.

(FCC – 2012 – TRF 2ª Região – Técnico de Informática) Em

matéria de vacância é certo que
a) a exoneração de cargo em comissão dar-se-á apenas a
juízo da autoridade competente.
b) o servidor será exonerado de ofício quando não satisfeitas
as condições do estágio probatório.
c) o servidor que, tendo tomado posse, não entrar em
exercício no prazo legal, será suspenso por quinze dias,
não implicando em vacância.
d) a readaptação é forma de provimento de cargo público,
mas não forma de vacância.
e) a exoneração de cargo público sempre decorre de pedido,
enquanto que a dispensa de função de confiança sempre
de ofício.
41.

(FCC/2008/TRT/19ªReg-AL/Analista

Judiciário)Tendo

em

vista, especificamente, a hipótese de ajustamento de lotação e da
força de trabalho às necessidades dos serviços, inclusive nos
casos de extinção de órgão ou entidade, Édipo, na qualidade de
autoridade administrativa, deverá ter em conta o cabimento da
a) substituição que será aplicável em quaisquer situações.
b) remoção que será feita no interesse da Administração.
c) redistribuição que ocorrerá exofficio.
d) remoção que será feita a pedido desde que haja cargo vago.
e) redistribuição ou remoção a critério da Administração.

42.

(FCC - 2013 - TRT - 9ª REGIÃO (PR) - Analista Judiciário -

Área Administrativa) Saulo, ocupante de cargo efetivo do Poder
Executivo federal, foi informado que seu cargo fora deslocado para
Prof. Daniel Mesquita
Instagram: @danielmqt

www.estrategiaconcursos.com.br

127 de 134
Facebook: Daniel Mesquita

07230149304 - Maria Erica Castelo Amâncio

Direito administrativo p/ INSS- Técnico de
Seguro Social. Teoria e exercícios comentados.
Prof. Daniel Mesquita Aula 06
outro órgão da Administração direta federal, no qual deveria passar a
atuar. De acordo com as disposições da Lei no 8.112/90, trata-se do
instituto da
a) remoção, que somente pode ocorrer de ofício por inequívoca
necessidade de serviço e observada a equivalência de vencimentos.
b) remoção de ofício, que pressupõe, entre outros requisitos, o
mesmo nível de escolaridade, especialidade ou habilitação profissional.
c) redistribuição, que pressupõe, entre outros requisitos, a
manutenção da essência das atribuições do cargo.
d) redistribuição, que, todavia, somente pode ser aplicada em
relação a cargos vagos, assegurando a Saulo o direito de permanecer
no órgão de origem.
e) redistribuição do servidor, que pode ser a pedido ou de ofício,
pressupondo, entre outros requisitos, a compatibilidade de atribuições.

43.

(FCC - 2013 - TRT - 9ª REGIÃO (PR) - Técnico Judiciário –

Enfermagem) Carlos, servidor público federal ocupante de cargo
efetivo, estável, é casado com Ana, também servidora pública, e ambos
possuem a mesma localidade de exercício funcional. Ocorre que Ana foi
deslocada para outra cidade, no interesse da Administração. De acordo
com as disposições da Lei no 8.112/90, Carlos
a) pode ser removido a pedido, no interesse da Administração,
desde que Ana tenha ingressado no serviço público antes dele.
b) possui direito à remoção a pedido, a critério da Administração,
desde que Ana seja servidora federal.
c) pode ser removido de ofício, independentemente do interesse
da Administração.

Prof. Daniel Mesquita
Instagram: @danielmqt

www.estrategiaconcursos.com.br

128 de 134
Facebook: Daniel Mesquita

07230149304 - Maria Erica Castelo Amâncio

Direito administrativo p/ INSS- Técnico de
Seguro Social. Teoria e exercícios comentados.
Prof. Daniel Mesquita Aula 06
d) possui direito à remoção a pedido, mesmo que Ana seja
servidora estadual ou municipal.
e) não pode ser removido a pedido, mas apenas de ofício e desde
que conte com mais de cinco anos de serviço público.

(FCC - 2012 - TST - Analista Judiciário – Taquigrafia) Nos

44.

termos da Lei no 8.112/90, uma hipótese de vacância que pode se dar
a pedido do servidor é a
a) aposentadoria compulsória.
b) exoneração.
c) readaptação.
d) disponibilidade.
e) redistribuição.
45.
Justiça

(FCC- 2013- TRT 15 Região- Analista Judiciário- Oficial de
Avaliador)

Robson

é

funcionário

público

federal

e

está

classificado em São Paulo. Casou-se com Mariana, funcionária pública
federal que estava classificada em São Paulo, mas foi removida de ofício
para Campinas. Requereu, sob esse fundamento, remoção para
Campinas. De acordo com a Lei nº 8.112/90, o pedido
a) pode ser indeferido por razões de interesse público, desde que
devidamente fundamentado.
b) deve ser deferido, tendo em vista que, nesse caso, a lei
assegura

esse

direito,

independentemente

do

interesse

da

Administração.
c) pode ou não ser deferido, desde que presentes razões de
interesse público, demanda e cargo vago em Campinas para classificar
Robson.

Prof. Daniel Mesquita
Instagram: @danielmqt

www.estrategiaconcursos.com.br

129 de 134
Facebook: Daniel Mesquita

07230149304 - Maria Erica Castelo Amâncio

b) recondução. O ato administrativo descrito. Prof. e a pedido. com mudança de sede. a critério da Administração. d) remoção. independentemente de motivação.112/1990. que compreende as modalidades de ofício.Direito administrativo p/ INSS. (FCC – 2014 – TRT 2ª Região (SP) – Analista Judiciário – Área Administrativa) Servidor Público federal. tendo em vista que a remoção de Mariana foi feita de ofício. é o deslocamento a pedido do servidor. em que a motivação denominando-se do ato redistribuição. que se constitui na modalidade de deslocamento do servidor que se dá de ofício. e) deve ser deferido. hipótese em que o deslocamento do servidor se dá no interesse da administração. no interesse da Administração. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. hipótese em Prof. com ou sem mudança de sede.estrategiaconcursos. tendo em vista que os cônjuges são servidores da mesma esfera de governo. hipótese em que o deslocamento do servidor se dá no interesse da Administração. que compreende as modalidades de ofício. no interesse da Administração. denomina-se a) remoção. e a pedido. 46. com ou sem mudança de sede. hipótese dispensada. para atendimento de interesse público. no interesse da administração. que se constitui na modalidade de deslocamento do servidor que se dá de ofício.Maria Erica Castelo Amâncio . Teoria e exercícios comentados. hipótese em que o deslocamento do servidor se dá. foi deslocado. c) redistribuição. ocupante de cargo junto ao Ministério da Fazenda.Técnico de Seguro Social. o que inexiste no caso de Robson.com. exclusivamente.br 130 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Daniel Mesquita Aula 06 d) deverá ser indeferido. condição necessária para acolhimento do pedido. nos termos da Lei no 8. no âmbito do mesmo quadro.

cônjuge. a remoção a pedido se dará mediante processo seletivo. do Distrito Federal e dos Municípios. também servidor público civil ou militar. Prof. c) A remoção a pedido. pode ser concedida mediante declaração firmada por médico de confiança do interessado. com ou sem mudança de sede. que é a modalidade de deslocamento do servidor que se dá de ofício. que foi deslocado de ofício. no âmbito do mesmo quadro. Teoria e exercícios comentados. d) Na hipótese em que o número de interessados for superior ao número de vagas. ocorrer independentemente do interesse da Administração. companheiro ou dependente que viva às suas expensas e conste do seu assentamento funcional.estrategiaconcursos.com.br 131 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . nos termos da Lei Federal nº 8. (FCC – 2014 – TRT 18º Região (GO) – Juiz do Trabalho) No tocante à disciplina da remoção dos servidores públicos. a pedido ou de ofício.Direito administrativo p/ INSS. dos Estados. nas situações expressamente autorizadas pela Lei. podendo. Daniel Mesquita Aula 06 que o deslocamento do servidor se dá a critério da Administração. é INCORRETO afirmar: a) Remoção é o deslocamento do servidor. para acompanhar cônjuge ou companheiro. Prof. no entanto. é concedida independentemente do interesse da Administração. e) transferência.112/1990. por motivo de saúde do servidor. b) A remoção a pedido.Técnico de Seguro Social. de acordo com normas preestabelecidas pelo órgão ou entidade em que aqueles estejam lotados. 47. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www. com ou sem mudança de sede. de qualquer dos Poderes da União. sempre no interesse da Administração.Maria Erica Castelo Amâncio .

112/90. que foi deslocado no interesse da Administração. c) cinco dias.Técnico de Seguro Social. Nos termos da Lei no 8. 48. Prof. para a retomada do efetivo desempenho das atribuições do cargo. (FCC – 2014 – TRT 19ª Região (AL) – Analista Judiciário – Oficial de Justiça Avaliador) Caterina.com. e) quinze dias. (FCC – 2013 – TRT 5ª Região (BA) – Técnico Judiciário – Área Administrativa) Um servidor do Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região . deverá ter exercício em outro Município em razão de ter sido removida.br 132 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . também servidor público civil. Esse ato é denominado a) remoção. contado da publicação do ato. incluído nesse prazo o tempo necessário para o deslocamento para a nova sede. O prazo mínimo a que se refere o enunciado é de: a) dez dias. 49. Teoria e exercícios comentados. d) readaptação. e) disponibilidade.estrategiaconcursos. a servidora terá um prazo mínimo. b) transferência. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www.Maria Erica Castelo Amâncio . d) setenta e duas horas. servidora pública federal. Prof.Direito administrativo p/ INSS. c) redistribuição. b) um mês. Daniel Mesquita Aula 06 e) A remoção a pedido não gera direito à percepção de ajuda de custo pelo servidor removido.TRT/BA foi trabalhar em outra localidade para acompanhar cônjuge.

(FCC .estrategiaconcursos. assumirão como substitutos os servidores mais antigos do órgão. e. Teoria e exercícios comentados. c) em ato do Presidente do Tribunal ou.Direito administrativo p/ INSS. Gabarito 12) A 13) C 1) E 14) E 2) A 15) A 3) A 16) A 4) E 17) D 5) D 18) D 6) A 19) D 7) E 20) E 8) C 21) D 9) D 22) E 10) C 23) B 11) D 24) B Prof. em caso de omissão. Prof.TRE-SP . previamente designados pelo Presidente do Tribunal. será observada a substituição automática regulamentar.com.Maria Erica Castelo Amâncio . e) em ato do Diretor-Geral. Daniel Mesquita Aula 06 50.Técnico Judiciário) Tiago ocupa cargo de direção em Tribunal Regional Eleitoral. Para tanto. no caso de omissão. b) no anexo da lei que dispõe sobre as carreiras dos servidores do Poder Judiciário da União ou designados pela diretoria competente. na falta deste. previamente designados pela Corregedoria do Tribunal.br 133 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . ou na falta desta. d) no regimento interno ou. estando atualmente em gozo de férias. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www.Técnico de Seguro Social.2012 . seus substitutos devem ser indicados a) por deliberação do Plenário.

Método. 13ª ed. 3. MESQUITA. São Paulo: Revista dos Tribunais. Ed. São Paulo: Editora Atlas. Ed. São Paulo: Malheiros. 22ª ed. Direito Administrativo. Direito Administrativo brasileiro. Forense.jus. 8ª ed. 2010. Rio de Janeiro. Prof. Maria Sylvia Zanella. Rui. GASPARINI. STOCO. Marcelo e PAULO. em www. 2009. 1999. Rio de Janeiro: Lumen Juris. Responsabilidade civil e sua interpretação jurisprudencial: doutrina e jurisprudência.Direito administrativo p/ INSS. Referências ALEXANDRINO. Hely Lopes. 27ª ed. Teoria e exercícios comentados.br 134 de 134 Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Manual de Direito Administrativo. MEIRELLES.br. São Paulo: Malheiros. José dos Santos. São Paulo: Saraiva. e do Superior Tribunal de Justiça. BANDEIRA DE MELLO.Maria Erica Castelo Amâncio . Fernanda. 2008. DI PIETRO. Curso de Direito Administrativo. Prof. 2010. Diogenes. 13ª ed. Direito Administrativo. Niterói: Impetus.br. 2003. Direito Administrativo.estrategiaconcursos. Vicente.jus. Informativos de jurisprudência do Supremo Tribunal Federal. Celso Antônio. Daniel Mesquita Aula 06 25) E 38) A 26) B 39) D 27) A 40) B 28) A 41) C 29) D 42) C 30) C 43) D 31) A 44) B 32) B 45) B 33) C 46) D 34) C 47) C 35) E 48) A 36) D 49) A 37) B 50) D 5. 2011. 18ª ed.com. Daniel. 2014.stj. São Paulo: Método.Técnico de Seguro Social. Direito Administrativo – Série Advocacia Pública. CARVALHO FILHO. Daniel Mesquita Instagram: @danielmqt www.stf. MARINELA. em www. 4ª ed. Direito Administrativo descomplicado. Vol. 2005. São Paulo.