Aula 07

Noções de Direito Administrativo p/ INSS - Técnico do Seguro Social - Com videoaulas 2015

Professor: Daniel Mesquita

07230149304 - Maria Erica Castelo Amâncio

Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro
Social INSS. Aula e exercícios comentados.
Prof Daniel Mesquita Aula 07
Aula 07: DIREITOS E VANTAGENS DOS SERVIDORES PÚBLICOS

SUMÁRIO
1. INTRODUÇÃO À AULA 07

1

2. DIREITOS E VANTAGENS DOS SERVIDORES PÚBLICOS

2

2.1
2.2
2.3
2.4
2.5
2.6
2.7

VENCIMENTO E REMUNERAÇÃO
VANTAGENS
INDENIZAÇÕES
GRATIFICAÇÕES E ADICIONAIS
FÉRIAS
LICENÇAS
AFASTAMENTOS E CONCESSÕES

2
12
13
23
38
44
64

3. DO DIREITO DE PETIÇÃO

79

4. RESUMO DA AULA

84

5. QUESTÕES

94

6. REFERÊNCIAS

109

1. Introdução à aula 07
Bem vindos à nossa Aula 07 de Direito Administrativo para Técnico
de Seguro Social. Nesta aula, vamos abordar um tema importante da
matéria: “Direitos e vantagens;”
Programe-se para ler os resumos na semana que antecede a
prova. Lembre-se: o planejamento é fundamental.
Prof. Daniel Mesquita
www.estrategiaconcursos.com.br
1 de 109
Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos.com.br
Facebook: Daniel Mesquita

07230149304 - Maria Erica Castelo Amâncio

Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro
Social INSS. Aula e exercícios comentados.
Prof Daniel Mesquita Aula 07
Outra medida fundamental que você deve adotar é a leitura da
Lei n. 8.112/90 – sem preguiça! LEIA A LEI! ESTUDE AS AULAS
RELATIVAS À LEI 8.112/90 COM O TEXTO DA NORMA AO LADO.
Chega de papo, vamos à luta!

2. Direitos e vantagens dos Servidores Públicos
Além de estarem previstos na Constituição Federal, os direitos dos
servidores públicos federais estão previstos também no diploma legal
que estatui o regime jurídico dos servidores públicos da União, a Lei
8.112/90. Lembrando que é da competência de cada ente federativo
legislar sobre o regime jurídico de seus servidores.
Dentre os direitos dos servidores públicos estão as férias,
licenças, vencimento ou remuneração, a aposentadoria, entre outros
que falaremos adiante.

2.1

Vencimento e remuneração

VENCIMENTO, nos termos do art. 40 da Lei 8112/90, é a
retribuição pecuniária pelo exercício de cargo público. Muito cuidado
meus caros!!! É vedada a prestação de serviços gratuitos, salvo os
previstos em lei. Confira o dispositivo da Lei 8112/90:
Art. 4o É proibida a prestação de serviços gratuitos, salvo os casos previstos
em lei.

A Lei 8112/90 conceitua ainda, no art. 41, a REMUNERAÇÃO
como o vencimento do cargo efetivo, acrescido das vantagens
pecuniárias permanentes estabelecidas em lei
REMUNERAÇÃO = VENCIMENTO + VANTAGENS.
Prof. Daniel Mesquita
www.estrategiaconcursos.com.br
2 de 109
Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos.com.br
Facebook: Daniel Mesquita

07230149304 - Maria Erica Castelo Amâncio

Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro
Social INSS. Aula e exercícios comentados.
Prof Daniel Mesquita Aula 07
Segundo

Fernanda

Marinela,

a

remuneração

pode

também

denominada de “vencimentoS” (não é vencimento – que é a parcela
básica, é “vencimentos” – que é igual a remuneração).
REMUNERAÇÃO = VENCIMENTOS
Para a professora, além da remuneração/vencimentos, há outra
modalidade remuneratória introduzida com a Reforma Administrativa de
1998: o subsídio.
Subsídio é uma retribuição mensal do servidor constituída por
uma parcela única, sendo vedados aditamentos ou acréscimos de
qualquer espécie (art. 39, §4º, CF).
SUBSÍDIO = PARCELA ÚNICA
A retribuição por subsídio foi fixada na CF para os seguintes
cargos públicos: chefes do Poder Executivo de todas as ordens políticas
(=prefeitos,

governadores,

Presidente

da

República);

auxiliares

imediatos do Poder Executivo (Secretário de Estado); membros do
Poder Legislativo (vereadores, deputados e senadores); magistrados
federais e estaduais (juízes, desembargadores, ministros de tribunais
superiores e STF); membros do MP (promotores, procuradores de
justiça e procuradores da república); ministros e conselheiros dos
Tribunais

de

Contas;

membros

procuradores

federais

e

da

AGU

procuradores

(advogados
da

Fazenda

da

União,

Nacional);

procuradores federais e estaduais (procuradores de Estado); defensores
públicos;

servidores

policiais

(delegados,

por

exemplo);

demais

servidores organizados em carreira, desde que a lei que disciplina sua
remuneração opte pelos subsídio.

Prof. Daniel Mesquita
www.estrategiaconcursos.com.br
3 de 109
Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos.com.br
Facebook: Daniel Mesquita

07230149304 - Maria Erica Castelo Amâncio

Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro
Social INSS. Aula e exercícios comentados.
Prof Daniel Mesquita Aula 07
Vamos falar agora sobre algumas regras IMPORTANTES que
devem ser seguidas quanto à remuneração.
1) Lei específica;
Em geral, sua fixação tem que ser por meio de lei específica para
cada cargo, emprego ou função, após prévia dotação orçamentária e
autorização específica na lei de diretrizes orçamentárias. ATENÇÃO para
a exceção: em algumas hipóteses expressas na CF, a remuneração não
será definida por lei e sim por decreto legislativo, como no caso do
Presidente da República, Ministros de Estado, Senadores e Deputados
Federais, além dos Vereadores.
2) Isonomia de vencimentos;
O art. 37, XII, da CF dispôs que os vencimentos dos cargos
administrativos dos Poderes Legislativo e Judiciário não poderão ser
superiores aos de seus correspondentes no Poder Executivo. O
propósito do constituinte foi evitar as disparidades entre os Poderes e
entre os cargos, funções ou empregos idênticos. O art. 41, §4º, da Lei
nº 8.112/90, foi criado para o mesmo sentido: § 4o É assegurada a
isonomia

de

vencimentos

para

cargos

de

atribuições

iguais

ou

assemelhadas do mesmo Poder, ou entre servidores dos três Poderes,
ressalvadas as vantagens de caráter individual e as relativas à natureza
ou ao local de trabalho..
3) Princípio da irredutibilidade;
O art. 37, XV, CF e art. 41, §3º, da Lei nº 8.112/90 assim
disciplinam:
Constituição: “XV - o subsídio e os vencimentos dos ocupantes de
cargos e empregos públicos são irredutíveis, ressalvado o disposto nos incisos
XI e XIV deste artigo e nos arts. 39, § 4º, 150, II, 153, III, e 153, § 2º, I;”
Lei n. 8.112/90: Ҥ 3o O vencimento do cargo efetivo, acrescido das
vantagens de caráter permanente, é irredutível”.)

Prof. Daniel Mesquita
www.estrategiaconcursos.com.br
4 de 109
Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos.com.br
Facebook: Daniel Mesquita

07230149304 - Maria Erica Castelo Amâncio

Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro
Social INSS. Aula e exercícios comentados.
Prof Daniel Mesquita Aula 07

Tal garantia da irredutibilidade só é válida quando a retribuição
paga ao servidor é legal, fixada com obediência às exigências
constitucionais e legais!!! Ademais, observe que esse princípio não
protege a remuneração dos abalos da inflação, da incidência dos
tributos, da redução para adequação ao teto remuneratório. Além disso,
no caso de mudança nas verbas indenizatórias e nas gratificações e
adicionais, não há violação do princípio, por decorrerem de prestação
especial

de

serviço,

em

razão

de

circunstâncias

específicas

e,

normalmente, temporárias.
De olho na jurisprudência do STF!!!

Foto

extraída

de:

http://www.stf.jus.br/arquivo/cms/bancoImagemFotoAudiencia/bancoImagemFotoA
udiencia_AP_284467.jpg

O

STF

reconheceu

que

o

direito

de

irredutibilidade

da

remuneração não impede a mudança na forma de cálculo, desde que
não cause redução nominal dos valores, não existindo para o servidor
público direito adquirido à forma como são calculadas as suas
remunerações (Repercussão Geral – Mérito – RE 563965/RN, STF –
Tribunal Pleno, Rel.ª Min.ª Cármem Lúcia, julgamento 11.02.2009, DJe:
19.03.2009).
Prof. Daniel Mesquita
www.estrategiaconcursos.com.br
5 de 109
Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos.com.br
Facebook: Daniel Mesquita

07230149304 - Maria Erica Castelo Amâncio

Aula e exercícios comentados. para guardar a mesma distância preestabelecida. 37. 37. Atenção para os conceitos. Equiparação (relação de comparação horizontal): equipara-se cargos de denominação e atribuições diversas. Daniel Mesquita www. segundo Marinela: Vinculação (relação de comparação vertical): um cargo inferior (menores atribuições e complexidade) vincula-se a outro superior. Min. julgado em 9/10/2014) 4) Proibição de vinculação e equiparação de quaisquer espécies remuneratórias (art. os do outro também ficam automaticamente majorados. CF) Finalidade: evitar os aumentos em cascata.com. da CF. No entanto. considerando que o art.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . automaticamente o do outro fica também majorado na mesma proporção. anual.br 6 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. da CF/88 assegura o princípio da irredutibilidade dos vencimentos (STF. aumentando-se o padrão do cargo-paradigma. para efeito de retribuição. XIII. as mudanças no regime jurídico do servidor não podem reduzir a sua remuneração. Rel. de tal sorte que. sempre na mesma data e sem distinção de índices. de sorte que. Prof Daniel Mesquita Aula 07 O STF possui entendimento consolidado no sentido de que o servidor público não tem direito adquirido de manter o regime jurídico existente no momento em que ingressou no serviço público.estrategiaconcursos. 5) Revisão de remuneração.Maria Erica Castelo Amâncio . aumentando-se os vencimentos de um. Marco Aurélio. Plenário. estabelece o direito subjetivo de revisão da remuneração dos agentes públicos. X. que ocorrem quando uma classe de servidores é beneficiada com um reajuste e as demais também conseguem a vantagem de forma indireta. Essa revisão tem a Prof.com. O art. considerando-se iguais para fins de lhes conferirem os mesmos vencimentos. devendo essa ser geral.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. MS 25875/DF. XV. 37.

da Constituição. estabelece que nenhum servidor receberá remuneração inferior ao salário mínimo.stf. 41.com. no qual se discute se o Estado tem o dever de indenizar os servidores por não ter editado a lei de revisão geral anual dos vencimentos.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. Daniel Mesquita www. Aula e exercícios comentados. 37. Sobre esse ponto. Há limites remuneratórios mínimo e máximo.estrategiaconcursos. da Lei nº 8.asp?idCont eudo=276612 6) Limites remuneratórios. ainda. da CF. não viola a Constituição o Prof. IMPORTANTE LEMBRAR TAMBÉM QUE: no caso das praças prestadoras de serviço militar inicial. 37. muito interessante acompanhar o RE 565089. XI. No que tange ao limite mínimo. o art. o julgamento tem 3 votos para determinar o dever do Estado de indenizar os servidores pelas perdas da inflação não recompostas pelo Estado diante de seu dever constitucional do art.com. 4 votos contrário a esse entendimento. Há. mas o salário-base pode.Maria Erica Castelo Amâncio . a remuneração total do servidor não pode ser inferior ao salário-mínimo.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .112/90.br/portal/cms/verNoticiaDetalhe. em julgamento na sistemática da repercussão geral pelo Supremo Tribunal Federal. nos termos do art. No momento.jus. Segundo a Súmula Vinculante nº 16 do STF. Prof Daniel Mesquita Aula 07 finalidade: reajustar genericamente todos os vencimentos e recompor a perda do poder aquisitivo do servidor em decorrência da inflação. Leia a notícia no site do Supremo: http://www. §5º. X.br 7 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos.

§3º.25% da remuneração dos Ministros do STF.Maria Erica Castelo Amâncio . Quanto ao limite máximo. Neste sentido. no Legislativo.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. subsídio Deputados do Estaduais Governador. além de outros previstos no art. 39. aplicável também para Membros do MP. II. a posição dominante é que incide atualização monetária sobre os valores atrasados. Prof.estrategiaconcursos. no limite de 90. o adiantamento de férias. a Súmula nº 682 do STF: “Não ofende a Constituição a correção monetária no pagamento com atraso dos vencimentos de servidores públicos”. ATENÇÃO PARA AS VERBAS QUE FICAM EXCLUÍDAS DO TETO!!! Verbas de natureza indenizatória. o terço constitucional de férias. Atualmente. com a finalidade de impedir que a remuneração sofra redução em seu valor real provocada pelo decurso do tempo e pela inflação. decide continuar trabalhando) Exercício do magistério (art. Procuradores e Defensores Públicos) e dos Municípios (remuneração do Prefeito). já tendo os requisitos para se aposentar. da Resolução CNJ nº 13/2006) 7) Pagamentos em atraso.br 8 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. subsídio dos Desembargadores do TJ. em razão de visarem à recomposição de uma despesa tida pelo servidor na prestação do serviço e de caráter transitório Direitos sociais como o 13º salário. Prof Daniel Mesquita Aula 07 estabelecimento de remuneração inferior ao salário-mínimo (Súmula Vinculante nº 6 do STF). no e Distritais. a. Daniel Mesquita www. da CF Abono de permanência em serviço (pago ao servidor que. 8º. subsídio dos Judiciário. o trabalho extraordinário.com. Aula e exercícios comentados.com. aplicam-se o teto remuneratório geral.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . e os subtetos da União (remuneração dos Ministros do STF também). dos Estados e DF (no Executivo. que é a remuneração dos Ministros do STF.

com. Os descontos são possíveis em caso de falta sem motivo justificado e de atrasos. ou mandado judicial. sem motivo justificado. os quais se limitam a 6% ao ano (art. a ser estabelecida pela chefia imediata.910/32)!!! 8) Descontos. ATENÇÃO!!! A possibilidade de o servidor público pleitear remuneração prescreve em cinco anos (Decreto nº 20.112/90). sendo. (Vide Decreto nº Prof. Salvo por imposição legal. é o INPC.112/90). desde que não tenha havido compensação autorizada pela chefia (art. ressalvadas as concessões de que trata o art.112/90: Art. salvo na hipótese de compensação de horário. neste caso. Ministro ARNALDO ESTEVES LIMA. 97. salvo por débito alimentar (art. Rel. Além da correção monetária. até o mês subseqüente ao da ocorrência. 45.a remuneração do dia em que faltar ao serviço. Consignação em folha é possível a critério do administrador.a parcela de remuneração diária. Parágrafo único. arresto e seqüestro. 44 da Lei nº 8.estrategiaconcursos.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Daniel Mesquita www. Veja os dispositivos pertinentes da Lei n.097. Art. nenhum desconto incidirá sobre a remuneração ou provento.Maria Erica Castelo Amâncio . 1º-F da Lei nº 9. Aula e exercícios comentados. DJe 15/06/2009). julgado em 21/05/2009. 8. O servidor perderá: I . proporcional aos atrasos. a remuneração e o provento não podem ser objeto de penhora.br 9 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. o atraso também gera incidência de juros de mora. por ser o índice que melhor reflete a realidade inflacionária (REsp 1. e saídas antecipadas. dispositivo reconhecido como constitucional pelo STF).494/97. II . sendo assim consideradas como efetivo exercício.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS.com. 44. ausências justificadas. Em razão de possuirem natureza alimentar. o vencimento.672/PR. Prof Daniel Mesquita Aula 07 Qual o índice utilizado na correção monetária??? Segundo entende o STJ. QUINTA TURMA. proporcionais. As faltas justificadas decorrentes de caso fortuito ou de força maior poderão ser compensadas a critério da chefia imediata. quando autorizado pelo servidor. 48 da Lei nº 8.

no prazo máximo de trinta dias. a tutela antecipada ou a sentença que venha a ser revogada ou rescindida. exonerado ou que tiver sua aposentadoria ou disponibilidade cassada. 48. na forma definida em regulamento.com. Art.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . O vencimento. Art.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. é redutível. 46. serão previamente comunicadas ao servidor ativo. sem as vantagens pecuniárias permanentes estabelecidas em lei. que for demitido. Prof. Art. provento ou pensão. de 1996) (Vide Decreto nº 2. Parágrafo único. Questões concurso de 1. atualizadas até 30 de junho de 1994. Daniel Mesquita www. acrescido de vantagens de caráter permanente. b) O vencimento do cargo efetivo. § 3o Na hipótese de valores recebidos em decorrência de cumprimento a decisão liminar. de 1996) (Regulamento) (Regulamento) Parágrafo único. aposentado ou ao pensionista. a remuneração e o provento não serão objeto de arresto. § 2o Quando o pagamento indevido houver ocorrido no mês anterior ao do processamento da folha. Aula e exercícios comentados.com. seqüestro ou penhora. de 1995) (Vide Decreto nº 1. (FCC - 2011 - TRE-RN - Técnico Judiciário - Área Administrativa) No que diz respeito aos direitos e vantagens dos servidores públicos. As reposições e indenizações ao erário. serão eles atualizados até a data da reposição. 47. c) As indenizações são incorporadas ao vencimento ou provento.065. terá o prazo de sessenta dias para quitar o débito. previstos na Lei no 8. a pedido do interessado. a reposição será feita imediatamente. poderá haver consignação em folha de pagamento a favor de terceiros. a critério da administração e com reposição de custos.502. A não quitação do débito no prazo previsto implicará sua inscrição em dívida ativa. Prof Daniel Mesquita Aula 07 1.112/90: a) Remuneração é o vencimento do cargo efetivo. para pagamento.903. em uma única parcela.Maria Erica Castelo Amâncio . O servidor em débito com o erário. § 1o O valor de cada parcela não poderá ser inferior ao correspondente a dez por cento da remuneração.br 10 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. Mediante autorização do servidor. exceto nos casos de prestação de alimentos resultante de decisão judicial. podendo ser parceladas.estrategiaconcursos.

8112/90 assegura a irredutibilidade dos vencimentos (§ 3o O vencimento do cargo efetivo. Aula e exercícios comentados. O artigo 50 da 8112/90 traz a seguinte informação: As vantagens pecuniárias não são computadas.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . acrescido das vantagens de caráter permanente. é irredutível). 49 da Lei n. em hipótese alguma. Você já sabe que a letra A está errada porque remuneração = vencimento + vantagens. 8112/90 informa que “as gratificações e os adicionais incorporam-se ao vencimento ou provento. nem acumuladas.com. o § 2º do art. incorporam-se a vencimentos ou proventos. nem acumuladas. § 3º. o item C está errado. Por outro lado. Item D errado.Maria Erica Castelo Amâncio .Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. nos casos e condições indicados em lei”. 41. para efeito de concessão de quaisquer outros acréscimos pecuniários ulteriores. Sabe também que a letra B está errada porque o art. e) As vantagens pecuniárias não serão computadas.estrategiaconcursos. Aqui utilizamos a questão para aprofundar no conhecimento. da Lei nº 8. da Lei n. Resposta: letra E Prof.com. Daniel Mesquita www. As indenizações não se incorporam ao vencimento ou provento para qualquer efeito (art.112/90). 49. sob o mesmo título ou idêntico fundamento. Por isso. sob o mesmo título ou idêntico fundamento. Prof Daniel Mesquita Aula 07 d) As gratificações e os adicionais.br 11 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. § 1º. para efeito de concessão de quaisquer outros acréscimos pecuniários ulteriores.

Maria Erica Castelo Amâncio . ou pelo desempenho de funções especiais (ex facto officii). as duas últimas formam a categoria das gratificações de serviço e gratificações pessoais).” IMPORTANTE LEMBRAR DA PROIBIÇÃO DO EFEITO CASCATA!!! As vantagens pecuniárias não podem ser computadas. sob o mesmo título ou idêntico fundamento (art.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. ou.112/90). CF e art. Aula e exercícios comentados. para efeito de concessão de quaisquer outros acréscimos pecuniários ulteriores.2 Vantagens Vejamos o que diz Hely Lopes Meirelles em sua classificação: “Vantagens pecuniárias são acréscimos ao vencimento do servidor.estrategiaconcursos.” Consideramos vantagens os acréscimos ao vencimento base por consequência de algum fato que dá direito ao servidor ao seu recebimento.com. 50 da Lei nº 8.com. 37. pela decorrência do tempo de serviço (ex facto temporis). Prof Daniel Mesquita Aula 07 2. o STF editou a Súmula Vinculante Constituição. ou em razão das condições anormais em que se realiza o serviço (propter laborem). concedidas a título definitivo ou transitório. nem acumuladas. XIV.br 12 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. em razão de condições pessoais do servidor (propter personam).br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . As duas primeiras espécies constituem os adicionais (adicionais de vencimento e adicionais de função). De uma forma bem simplificada Marcelo Alexandrino e Vicente Paulo ainda classificam: “como qualquer valor recebido que não se enquadre na definição de vencimento. Daniel Mesquita www. o nº 4: “Salvo salário-mínimo nos não casos pode ser previstos usado na como indexador de base de cálculo de vantagem de servidor público Prof. Em relação ao reajuste das vantagens pecuniárias. finalmente.

49. indenizações correspondem aos valores pagos ao servidor para compensar ou restituir gastos de que ele precisou dispor para executar o trabalho.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . III . Prof Daniel Mesquita Aula 07 ou de empregado. nada mais que uma devolução dos valores gastos pelo agente no exercício de suas atribuições.com. não é possível estabelecer um adicional.com. As indenizações não fazem parte da remuneração e nem de nenhum provento. por exemplo. Prof. E quais são essas vantagens? Vale a leitura do artigo 49: Art. II .br 13 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. Além do vencimento. com um percentual sobre o salário-mínimo.3 Indenizações Segundo conceitua Fernanda Marinela.gratificações. nem ser substituído por decisão judicial”. já que se trata de restituição de patrimônio. poderão ser pagas ao servidor as seguintes vantagens: I .estrategiaconcursos. É o que diz a lei 8112/90. ATENÇÃO PARA OUTRA CARACTERÍSTICA IMPORTANTE!!! Sobre as indenizações não incidem quaisquer deduções ou ônus fiscais. Os valores e as condições para sua concessão são estabelecidos em regulamento.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. não incide imposto de renda.indenizações.Maria Erica Castelo Amâncio . Ou seja. Seguiremos a ordem de classificação dada pela lei de regime jurídico dos servidores públicos: 2. portanto. sendo. ou seja. Daniel Mesquita www.adicionais. Aula e exercícios comentados. por exemplo.

Não pense você que não há limite para a ajuda de custo. 2) diárias. 3) indenização de transporte e 4) auxílio moradia.53 da Lei nº 8. conforme o §3º do art. Aula e exercícios comentados. Isso quer dizer que. e segundo que a mudança de domicílio deverá ser permanente. a qualquer tempo.112/90.com. vier a ter exercício na mesma sede. este ficará obrigado a restituir a ajuda de custo. no interesse do serviço. Prof Daniel Mesquita Aula 07 São espécies de indenizações: 1) ajuda de custo. bagagem e bens pessoais. Prof. Daniel Mesquita www.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . com mudança de domicílio em caráter permanente. 53. INDENIZAÇÕES = AC + D + IT + AM (Acre deteve Italo amando) 1) Ajuda de custo (AC) Art.com. A ajuda de custo destina-se a compensar as despesas de instalação do servidor que. E se o servidor não se apresentar na nova sede pelo prazo de 30 dias. no caso de o cônjuge ou companheiro que detenha também a condição de servidor. É englobado pela ajuda de custo as despesas de transporte do servidor e inclusive da sua família. passar a ter exercício em nova sede. no caso da remoção a pedido. vedado o duplo pagamento de indenização.998/2014 (ATENÇÃO PARA A NOVIDADE LEGISLATIVA!!!). O que podemos ter como lição? Primeiro que a Administração deverá ter interesse no serviço.br 14 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. não haverá ajuda de custo.estrategiaconcursos. Esta não poderá exceder a importância correspondente a 3 (três) meses da remuneração do servidor.Maria Erica Castelo Amâncio . incluído pela Lei nº 12. compreendendo passagem.

AO 1656/DF. esse diploma legal nunca foi editado. com mudança de domicílio. não sendo servidor da União. o STF afirmou que é possível aplicar. De olho na jurisprudência!!! No caso dos magistrados. 56.112/90.Maria Erica Castelo Amâncio . os arts. 53.112/90. E no caso de servidor que se afasta do cargo ou o reassume em virtude de mandato eletivo??? É cabível ajuda de custo??? NÃO. meus caros. Daniel Mesquita www.112/90: Art. justamente porque o mandato eletivo é uma situação transitória. nos termos do seguinte dispositivo da Lei nº 8. “caput”. de forma subsidiária. 2ª Turma. E àquele que não é servidor da União. mas acaba sendo nomeado para cargo em comissão. Entretanto. Prof Daniel Mesquita Aula 07 Por fim se o servidor vier a falecer na nova sede. a Lei Orgânica da Magistratura prevê o pagamento de indenização para custeio de despesas com transporte e mudança. Por isso. julgado em 5/8/2014).com.com. que tratam da ajuda de custo (STF. à sua família pelo pra de 1 ano é assegurado a ajuda de custo e transporte para o retorno ao seu lar de origem. Rel.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . ele recebe ajuda de custo? Sim. Cármen Lúcia. apesar de falar que a matéria seria regulada em lei.br 15 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos.estrategiaconcursos. Aula e exercícios comentados.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. quais sejam. Prof. a norma que rege os servidores públicos federais. sendo incompatível com a permanência exigida no art. Será concedida ajuda de custo àquele que. da Lei nº 8. 53 e 54 da Lei nº 8. for nomeado para cargo em comissão. Min.

as despesas extraordinárias cobertas por diárias. cuja jurisdição e competência dos órgãos. sendo concedida por dia de afastamento. alimentação e locomoção urbana. 58 da Lei n. ou em áreas de controle integrado mantidas com países limítrofes.Maria Erica Castelo Amâncio . Daniel Mesquita www. O servidor que. FIQUEM ATENTOS À EXCEÇÃO!!! No caso de haver pernoite fora da sede.br 16 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. afastar-se da sede em caráter eventual ou transitório para outro ponto do território nacional ou para o exterior.estrategiaconcursos. 58. serão pagas diárias. há 2 casos em que o servidor não faz jus ao pagamento de diárias.com. Quando o deslocamento for dentro da mesma região metropolitana. Aula e exercícios comentados. ATENÇÃO!!! Existem 2 situações em que a diária é devida pela metade: Quando o deslocamento não exige pernoite fora da sede. aglomeração urbana ou microrregião. Prof Daniel Mesquita Aula 07 2) Diárias (D) Confiram a redação do art. por meio diverso. 2) Além disso. Prof. fará jus a passagens e diárias destinadas a indenizar as parcelas de despesas extraordinária com pousada. Importante ressaltar que a diária é de caráter eventual e transitório. a serviço.com. 8. quais sejam: Quando o deslocamento da sede constitui exigência permanente do cargo. justamente porque a diária é de caráter eventual e transitório.112/90: Art. entidades e servidores brasileiros considera-se estendida. constituídas por municípios limítrofes e regularmente instituídas. Quando a União custeia.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . conforme dispuser em regulamento. sendo sempre as fixadas para os afastamentos dentro do território nacional.

estrategiaconcursos. Prof.br 17 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. acordo com a Lei n o 8. a serviço. Gabarito: Letra “e”. fará jus a passagens e diárias destinadas a indenizar as parcelas de despesas extraordinária com pousada. d) a diária é devida em 70% e) a diária é devida pela metade.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. não se afaste da sede ou ainda retorne antes do previsto. Quando o deslocamento NÃO exigir pernoite fora da sede. conforme dispuser em regulamento. Quando a União custeia. se o afastamento superar 30 quilômetros. a) só será devido o pagamento de diária. b) não é devido o pagamento de diária c) só será devido o pagamento de diária. Questões concurso de (FCC-2015. afastar-se da sede em caráter eventual ou transitório para outro ponto do território nacional ou para o exterior.com. Daniel Mesquita www. Existem 2 situações em que a diária é devida pela metade: Quando o deslocamento não exige pernoite fora da sede. as despesas extraordinárias cobertas por diárias.Maria Erica Castelo Amâncio . ainda que não integral.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . ainda que não integral.112/90.CNMP-Analista do CNMP – Estatística) De 2. por qualquer motivo. Aula e exercícios comentados.com. deverá restituir as diárias no prazo de 5 dias. se o afastamento superar 20 quilômetros. o servidor que. alimentação e locomoção urbana. Prof Daniel Mesquita Aula 07 Caso o servidor. por meio diverso.

passar a ter exercício em nova sede. sendo incompatível com a permanência exigida no art. (FCC -2015. b) será concedida ajuda de custo calculada sobre a remuneração do servidor. NÃO é cabível ajuda de custa.CNMP-Técnico do CNMP – Administração) De acordo com a Lei nº 8. não podendo exceder a importância correspondente a seis meses. Prof Daniel Mesquita Aula 07 3. Como vimos. c) será concedida ajuda de custo calculada sobre a remuneração do servidor. Prof. Daniel Mesquita www. não podendo exceder a importância correspondente a três meses.com.112/90. “caput”. com mudança de domicílio em caráter permanente.Maria Erica Castelo Amâncio . no interesse do serviço. ou reassumi-lo. 53. em virtude de mandato eletivo: a) será concedida ajuda de custo calculada sobre a remuneração do servidor. d) não será concedida ajuda de custo havendo expressa vedação legal neste sentido. a ajuda de custo destina-se a compensar as despesas de instalação do servidor que. Na hipótese do servidor se afastar do cargo.br 18 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos.estrategiaconcursos. justamente porque o mandato eletivo é uma situação transitória. Aula e exercícios comentados.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. e) será concedida ajuda de custo correspondente ao valor fixo referente ao último mês da remuneração do servidor. Gabarito: Letra “d”. não podendo exceder a importância correspondente a dois meses.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .112/90. da Lei nº 8.com.

Daniel Mesquita www. c) gratificação por resultado e ajuda de custo.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . À família do servidor que falecer na nova sede são assegurados ajuda de custo e transporte para a localidade de origem.Analista Judiciário – Taquigrafia) Nos termos da Lei no 8.TRE-PE .com. e) ajuda de custo e diárias. conforme se dispuser em regulamento.112/90.TST . d) adicional de insalubridade e gratificação por resultado. O servidor que receber diárias e não se afastar da sede. o servidor não fará jus a diárias. (FCC . III.br 19 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos.Analista Judiciário . por qualquer motivo. Prof Daniel Mesquita Aula 07 4. Prof.Maria Erica Castelo Amâncio . II. (FCC . no prazo de cinco dias.2012 . dentro do prazo de um ano. A ajuda de custo é calculada sobre a remuneração do servidor.estrategiaconcursos. Ajuda de custo e diárias estão elencadas no artigo 51 da Lei 8. Amigos. Resposta: E 5.com. Aula e exercícios comentados. fica obrigado a restituí-las integralmente. além dos regulares vencimentos: a) adicional de periculosidade e auxílio-moradia. contado do óbito. a única que inclui dois tipos de indenizações é a letra E. não podendo exceder a importância correspondente a seis meses. IV.112/90. b) adicional de insalubridade e diárias. constituem indenizações pagas ao servidor. Nos casos em que o deslocamento da sede constituir exigência permanente do cargo.Análise de Sistemas) Considere as seguintes assertivas a respeito da Ajuda de Custo e das Diárias: I.2011 . de todas as opções.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS.

por qualquer motivo. dentro do prazo de 1 (um) ano.O servidor que receber diárias e não se afastar da sede. §2°. c) I. II e III. b) I.Pelo artigo art. conforme se dispuser em regulamento.br 20 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. ART. fica obrigado a restituí-las integralmente. III e IV.com. não podendo exceder a importância correspondente a TRÊS meses. nos casos em que o deslocamento da sede constituir exigência permanente do cargo. Prof Daniel Mesquita Aula 07 De acordo com a Lei nº 8. 59. e) II e III. ERRADO III . o servidor não fará jus a diárias. 58. a ajuda de custo é calculada sobre a remuneração do servidor. está correto o que consta APENAS em: a) II e IV. 53.estrategiaconcursos. no prazo de cinco dias. CERTO.112/90. à família do servidor que falecer na nova sede na nova sede são assegurados ajuda de custo e transporte para a localidade de origem. IV .com. Aula e exercícios comentados. Resposta: C 3) Indenização de transporte (IT) Prof. § 2°. CERTO. I De acordo com o art.Maria Erica Castelo Amâncio .Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. CERTO II . contado do óbito. d) I e IV.De acordo com o artigo 54. Daniel Mesquita www.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .

Aula e exercícios comentados.com. Ressalta-se que o meio de transporte deverá ser próprio e utilizado para serviços externos relacionados com as atribuições próprias do cargo ocupado pelo servidor. Prof Daniel Mesquita Aula 07 Art.Maria Erica Castelo Amâncio . 4) Auxílio moradia (AM) A definição do auxilio moradia consta do seguinte dispositivo da Lei n.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .estrategiaconcursos. Daniel Mesquita www. Conceder-se-á indenização de transporte ao servidor que realizar despesas com a utilização de meio próprio de locomoção para a execução de serviços externos.  Valor mínimo mensal do auxílio: independentemente do valor do cargo.  Nunca esse valor pode passar de 25% da remuneração de Ministro de Estado. no prazo de um mês após a comprovação da despesa pelo servidor. 8.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. O auxílio-moradia consiste no ressarcimento das despesas comprovadamente realizadas pelo servidor com aluguel de moradia ou com meio de hospedagem administrado por empresa hoteleira. 60.800.00.br 21 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. o ressarcimento é garantido até o valor de R$ 1. função comissionada ou cargo de Ministro de Estado que o agente público ocupa.com. por força das atribuições próprias do cargo. 60-A.112/90: Art. Prof. conforme se dispuser em regulamento. Guarde com atenção as seguintes informações sobre o auxílio moradia:  Valor máximo mensal do auxílio: até 25% do valor do cargo em comissão.

o servidor não tenha sido domiciliado ou tenha residido no Município.o cônjuge ou companheiro do servidor não ocupe imóvel funcional. promitente comprador. III . II .não exista imóvel funcional disponível para uso pelo servidor. Os requisitos para a concessão do auxílio moradia estão assim definidos na Lei n.o deslocamento tenha ocorrido após 30 de junho de 2006.998/2014 revogou o art. § 3o. aonde for exercer o cargo em comissão ou função de confiança.com. recebe o auxílio moradia por mais um mês. 5 e 6.nenhuma outra pessoa que resida com o servidor receba auxíliomoradia.o deslocamento não tenha sido por força de alteração de lotação ou nomeação para cargo efetivo. incluída a hipótese de lote edificado sem averbação de construção. ATENÇÃO PARA A NOVIDADE LEGISLATIVA!!! A Lei nº 12. for exonerado. 60-C da Lei nº 8. 60-B. 8112/90: Art.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS.estrategiaconcursos. Aula e exercícios comentados. cessionário ou promitente cessionário de imóvel no Município aonde for exercer o cargo. Daniel Mesquita www. Conceder-se-á auxílio-moradia ao servidor se atendidos os seguintes requisitos: I . não será considerado o prazo no qual o servidor estava ocupando outro cargo em comissão relacionado no inciso V.com. Prof Daniel Mesquita Aula 07  Se o servidor falecer.112/90. V . VI .br 22 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. em relação ao local de residência ou domicílio do servidor. o benefício não poderia ser Prof. de Natureza Especial. que dispunha acerca dos prazos que deveriam ser obedecidos na concessão do auxílio-moradia!!! Antes da revogação. nos últimos doze meses. Para fins do inciso VII. 58.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . e VIII . desconsiderando-se prazo inferior a sessenta dias dentro desse período.o servidor ou seu cônjuge ou companheiro não seja ou tenha sido proprietário.o servidor tenha se mudado do local de residência para ocupar cargo em comissão ou função de confiança do Grupo-Direção e Assessoramento Superiores . VII . de Ministro de Estado ou equivalentes.o Município no qual assuma o cargo em comissão ou função de confiança não se enquadre nas hipóteses do art. IV . nos doze meses que antecederem a sua nomeação.Maria Erica Castelo Amâncio .DAS. IX . Parágrafo único. níveis 4. aparecer um imóvel funcional para ele ocupar ou se ele adquirir um imóvel.

VII . porém essa regra foi revogada!!! 2. Além do vencimento e das vantagens previstas nesta Lei. ou seja. chefia e assessoramento. relativos ao local ou à natureza do trabalho.4 Gratificações e adicionais Ao tratarmos das gratificações e dos adicionais. Desse rol de gratificações e adicionais.br 23 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. férias. 61.estrategiaconcursos.adicional noturno.outros.112/90. (revogado) IV . não existem mais os famosos “anuênios” e “quinquênios” na Lei nº 8. hora extra. IX . Aula e exercícios comentados. V . chefia e assessoramento.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. vemos que eles podem fazer parte da remuneração e poderão incorpora-se aos proventos ou vencimentos. VI . VIII .com.adicional pelo exercício de atividades insalubres. Veja que as gratificações e adicionais são tanto aquelas que são devidas a todos os trabalhadores (em decorrência do art. São eles: Art. adicional noturno e adicional de insalubridade ou periculosidade). 7º da Constituição: 13º. serão deferidos aos servidores as seguintes retribuições.adicional de férias.adicional pela prestação de serviço extraordinário.gratificação por encargo de curso ou concurso. Prof Daniel Mesquita Aula 07 concedido por mais de 8 anos dentro de cada período de 12 anos. você deve ter em mente as seguintes informações básicas. como aquelas específicas para os servidores públicos (retribuição por exercício de função de direção. Daniel Mesquita www.Maria Erica Castelo Amâncio . perigosas ou penosas. nos casos e condições indicados em lei. III . bem como a gratificação por encargo de curso ou concurso). Prof. Observe que não há mais o adicional por tempo de serviço no estatuto.com.gratificação natalina. gratificações e adicionais: I .br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . II .adicional por tempo de serviço.retribuição pelo exercício de função de direção.

Prof Daniel Mesquita Aula 07 I .retribuição pelo exercício de função de direção. Todo aquele servidor de cargo efetivo que exerce função de direção. chefia ou assessoramento. Antigamente isso era possível. ela está sujeita às revisões gerais de remuneração dos servidores públicos federais e nada mais.com. Daniel Mesquita www. II . Hoje. Perceba que a gratificação natalina é uma proporção da remuneração (e não do vencimento) do mês de dezembro (e não do mês do aniversário do servidor ou do mês de fevereiro!). por exemplo.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. Prof. todas essas incorporações de cargos e funções foram transformadas na famosa Vantagem Pessoal Nominalmente Identificada – VPNI. O servidor exercia um cargo em comissão por X anos e incorporava um percentual à sua remuneração pelo resto de sua vida! Era muito bom isso! Hoje. para aquele servidor que está a menos de um ano no serviço público.estrategiaconcursos. Lembrando que a remuneração dos cargos em comissão será estabelecida por lei específica. chefia e assessoramento.br 24 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. cargo de provimento em comissão ou de Natureza Especial tem direito a uma retribuição pelo exercício dessa função ou cargo.gratificação natalina. ATENÇÃO! O valor da VPNI recebida por um servidor não congelou de forma nominal. meus caros. Aula e exercícios comentados.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . A gratificação natalina corresponde a 1/12 (um doze avos) da remuneração a que o servidor fizer jus no mês de dezembro. não há mais a incorporação do valor de uma função ou cargo à remuneração do servidor. por mês de exercício no respectivo ano.com. No cálculo da gratificação natalina proporcional.Maria Erica Castelo Amâncio .

Prof Daniel Mesquita Aula 07 a fração igual ou superior a 15 (quinze) dias será considerada como mês integral. Recebe a gratificação natalina proporcional aos meses de exercício. a gratificação natalina não entra na base de cálculo. Primeira Turma. notadamente quando o contrato é sucessivamente renovado (AI 767024 AgR. julgado em 28/9/2010). da mesma forma. ou seja.325-MS. Relator(a): Min. Min. o cálculo da gratificação é sobre o valor da remuneração do mês da exoneração – e não do mês de dezembro! Ela é paga até o dia 20 (vinte) do mês de dezembro de cada ano e não pode ser considerada para o cálculo de qualquer outra vantagem pecuniária. julgado em 13/03/2012.112/1990 (REsp 1.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . De olho na jurisprudência!!! O servidor temporário tem direito ao recebimento da gratificação natalina??? Segundo o STF.195. pois não se enquadra no conceito de remuneração do caput do art. Prof. da referida Carta da República.com. Daniel Mesquita www. 8. ATENÇÃO: Neste caso. o servidor exonerado. PROCESSO ELETRÔNICO DJe-079 DIVULG 2304-2012 PUBLIC 24-04-2012).Maria Erica Castelo Amâncio . 37.br 25 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. Luiz Fux. DIAS TOFFOLI. inciso IX. é devida a extensão dos diretos sociais previstos no art. nos moldes do art.com. 41 da Lei n. Aula e exercícios comentados. se uma vantagem pecuniária é calculada por um percentual sobre a remuneração. O adicional pela prestação de serviço extraordinário (hora extra) não integra a base de cálculo da gratificação natalina dos servidores públicos federais. Rel.estrategiaconcursos.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. 7º da Constituição Federal a servidor contratado temporariamente.

SEGUNDA TURMA. IV .adicional pelo exercício de atividades insalubres. O Superior Tribunal de Justiça firmou o entendimento de que os ex-parlamentares filiados ao extinto Instituto de Previdência dos Congressistas . QUARTA TURMA. Rel. perigosas ou penosas. DJe 04/12/2014). julgado em 16/08/2012. Ministro CESAR ASFOR ROCHA. DJe 06/09/2011).556/DF.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Ministro MARCO AURÉLIO BELLIZZE. constituindo acréscimo patrimonial a ensejar a incidência do Imposto de Renda (AgRg no REsp 1489525/RS. Daniel Mesquita www.estrategiaconcursos. DJe 16/03/2012). julgado em 23/08/2011. Além disso. DJe 24/08/2012). a jurisprudência do STJ firmou-se no sentido de que os valores recebidos a título de décimo terceiro salário (gratificação natalina) são de caráter remuneratório. a pensão alimentícia incide sobre o décimo terceiro salário e o terço constitucional de férias (AgRg no AREsp 27. Ministro MARCO BUZZI. Segundo entendimento do STJ. quanto ao imposto de renda. Rel.com.IPC não possuem direito à gratificação natalina. No caso de servidor que esteve em exercício em dois cargos distintos no mesmo ano. julgado em 28/02/2012. Ministro HUMBERTO MARTINS.com. Aula e exercícios comentados.br 26 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. Precedentes do STJ (AgRg no REsp 1205232/DF. importante lembrar a Súmula nº 688 do STF: “É legítima a incidência da contribuição previdenciária sobre o 13º salário”. Prof. julgado em 20/11/2014. Prof Daniel Mesquita Aula 07 Em relação à tributação incidente sobre a gratificação natalina. QUINTA TURMA. SEGUNDA TURMA.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. Rel. uma vez que inexiste previsão legal a amparar tal pretensão.Maria Erica Castelo Amâncio . Rel. correta é a interpretação que determina que o cálculo da gratificação natalina deve se dar de acordo com os meses trabalhados em cada cargo (REsp 1035291/PB.

fazem jus a um adicional sobre o vencimento do cargo efetivo (definido em lei específica). julgado em 14/04/2011. pois são devidos aos servidores enquanto exercerem atividades no período noturno. Com fundamento nisso. razão pela qual não podem ser incorporados aos proventos de aposentadoria. temos o adicional de atividade penosa. Daniel Mesquita www.br 27 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. Prof. DJe 10/05/2011).com. que será devido aos servidores em exercício em ZONAS DE FRONTEIRA ou em localidades cujas CONDIÇÕES DE VIDA o justifiquem Assim. Além disso. o adicional de insalubridade e as horas extras têm natureza propter laborem. Ministro HAMILTON CARVALHIDO. radioativas ou com risco de vida.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. Rel. Aula e exercícios comentados. temos: INSALUBRIDADE – LOCAL PERICULOSIDADE – SUBSTÂNCIAS ATIVIDADE PENOSA – FRONTEIRA OU CONDIÇÕES DE VIDA Se o servidor faz jus aos dois adicionais (periculosidade e insalubridade) ele deve optar por um deles. sob exposição a agentes nocivos à saúde e além do horário normal.Maria Erica Castelo Amâncio . Precedentes (AgRg no REsp 1238043/SP. o STJ entende que o adicional noturno. Outro detalhe: insalubridade tem relação direta com o LOCAL da prestação do serviço e periculosidade tem relação direta com as SUBSTÂNCIAS que estão em contato com o servidor. PRIMEIRA TURMA. limitados à remuneração do cargo efetivo.com. Prof Daniel Mesquita Aula 07 Os servidores que trabalhem com habitualidade em locais insalubres ou em contato permanente com substâncias tóxicas. cessa o pagamento. Preste atenção: esse adicional é pago se há habitualidade no local insalubre ou contato permanente com essas substâncias! Se cessou o fato que enseja a insalubridade ou a periculosidade.estrategiaconcursos.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .

Na concessão dos adicionais de atividades penosas.com.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Aula e exercícios comentados. sendo submetidos a exames médicos a cada 6 (seis) meses.estrategiaconcursos. Primeira Turma.br 28 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. Prof Daniel Mesquita Aula 07 A atividade dos servidores em operações ou locais considerados penosos.com. De olho na jurisprudência!!! 1) Segundo o STF. de modo que as doses de radiação ionizante não ultrapassem o nível máximo previsto na legislação própria. insalubres ou perigosos será controlada de forma permanente. lei municipal não pode limitar a base de cálculo de adicional de insalubridade com base no salário mínimo (Rcl 10064 AgR. sendo legítima. das operações e locais insalubres e perigosos. E o que fazer com a servidora gestante ou lactante que desempenha suas funções nessas condições. a mudança da base de cálculo do adicional de insalubridade não representa ofensa a direito adquirido. serão observadas as situações estabelecidas em legislação específica.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS.117/RO. julgado em 26/08/2014. 8. enquanto durar a gestação e a lactação. 2) De acordo com julgado do STJ. Rel. ROBERTO BARROSO. Precedentes (RMS 36.Maria Erica Castelo Amâncio . Um interessante detalhe da Lei n. Daniel Mesquita www.112/90 é que os servidores que operam com Raios X ou substâncias radioativas e seus locais de trabalho serão mantidos sob controle permanente. PROCESSO ELETRÔNICO DJe-175 DIVULG 0909-2014 PUBLIC 10-09-2014). de insalubridade e de periculosidade. Relator(a): Min. Prof. desde que não implique redução de vencimentos do servidor público. professor? Ela será afastada.

Prof.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. 4) O Superior Tribunal de Justiça entende que incide a contribuição previdenciária sobre salário-maternidade.104-RS. DJe 26/04/2013). Além disso.112/90. por de insalubridade possuir natureza e periculosidade indenizatória pagos (AgRg no pelo REsp 1476609/PR. SEGUNDA TURMA. DJe 16/08/2011). DJe 28/11/2014).estrategiaconcursos.com. da Lei nº 8. Maria Thereza de Assis Moura.br 29 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos.Maria Erica Castelo Amâncio . 3) O STJ entende que os afastamentos dos servidores públicos federais em virtude de férias são considerados como períodos de efetivo exercício. ainda que pagos a destempo. TURMA. julgado em 02/03/2010. Rel. no REsp PRIMEIRA 1243072/RS. Rel.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Prof Daniel Mesquita Aula 07 Ministro CASTRO MEIRA. Ministro HERMAN BENJAMIN. Aula e exercícios comentados. Daniel Mesquita www. julgado em 16/04/2013. julgado em 28/6/2007).adicional pela prestação de serviço extraordinário.com. 5) O art. incidindo sobre as férias o adicional de periculosidade (REsp 536. 68. tendo em vista a sua natureza remuneratória. Ministra ELIANA CALMON. Min. Rel. por possuírem naturezas jurídicas distintas (AgRg GONÇALVES. SEGUNDA TURMA. horas extras. V . Precedente do STJ (REsp 1162729/RO. § 1º. DJe 10/03/2010). julgado Rel. nada dispondo acerca da impossibilidade de cumulação de gratificações e adicionais. adicional noturno empregador. incide Imposto de Renda sobre os valores recebidos a título de adicional de periculosidade. julgado em 20/11/2014. O Superior Tribunal de Justiça já se manifestou no sentido de ser possível a percepção cumulativa do adicional de irradiação ionizante e da gratificação de Raio X. veda a percepção cumulativa dos adicionais de insalubridade e periculosidade. SEGUNDA TURMA. em Ministro BENEDITO 09/08/2011.

não é qualquer servidor que pode fazer hora extra! Não pense que você vai ficar rico fazendo as famosas “horas-bundas” ao ficar no órgão até de madrugada sem fazer nada! A lei só permite hora extra para atender a situações excepcionais e temporárias. Aula e exercícios comentados.246-SC. Prof.222. Ministro HAMILTON CARVALHIDO.estrategiaconcursos. De olho na jurisprudência!!! 1) Incide contribuição previdenciária sobre os valores pagos a título de horas extras. PRIMEIRA TURMA. meus caros. sob exposição a agentes nocivos à saúde e além do horário normal. Rel.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS.Maria Erica Castelo Amâncio . incide imposto de renda sobre os valores percebidos a título de indenização por horas extraordinárias trabalhadas. respeitado o limite máximo de 2 (duas) horas por jornada. Prof Daniel Mesquita Aula 07 O serviço extraordinário será remunerado com acréscimo de 50% (cinqüenta por cento) em relação à hora normal de trabalho. A incidência decorre do fato de que o adicional de horas extras integra o conceito de remuneração (AgRg no REsp 1. razão pela qual não podem ser incorporados aos proventos de aposentadoria. 2) O STJ possui entendimento firmado em que o adicional noturno. Min.br 30 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. CUIDADO. nos termos da Súmula nº 463 do STJ. Daniel Mesquita www. DJe 10/05/2011). julgado em 14/04/2011. Além disso. Rel. Precedentes (AgRg no REsp 1238043/SP. limitados à remuneração do cargo efetivo. Humberto Martins. pois são devidos aos servidores enquanto exercerem atividades no período noturno.com. julgado em 6/12/2012).com. o adicional de insalubridade e as horas extras têm natureza propter laborem.

por de insalubridade possuir natureza e periculosidade indenizatória pagos (AgRg no pelo REsp 1476609/PR.112/1990 será devido ao servidor público federal que preste o seu serviço em horário compreendido entre 22 horas de um dia e 5 horas do dia seguinte.estrategiaconcursos. horas extras. meu amigo: há um duplo benefício. adicional noturno empregador. Ministro HERMAN BENJAMIN. julgado em 9/4/2013).com. DJe 28/11/2014). SEGUNDA TURMA. Rel. Castro Meira. Aula e exercícios comentados. 2) O Superior Tribunal de Justiça entende que incide a contribuição previdenciária sobre salário-maternidade. Além disso. 75 da Lei 8.Maria Erica Castelo Amâncio .335-RO. como já visto.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. Perceba. ou seja. Por fim. Prof Daniel Mesquita Aula 07 VI . o STJ possui entendimento firmado em que o adicional noturno. pois há o acréscimo de 25% no valor de cada hora e a cada 52’30 é contada uma hora.br 31 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. ainda que o serviço seja prestado em regime de plantão (REsp 1.  Valor: valor-hora acrescido de 25%  Cada hora = cinqüenta e dois minutos e trinta segundos. Daniel Mesquita www. De olho na jurisprudência!!! 1) O adicional noturno previsto no art.com. não se esqueça que se o serviço é prestado em hora extraordinária. o adicional noturno é calculado sobre a remuneração acrescida dos 50% da hora extra. julgado em 20/11/2014.  Horário: entre 22 (vinte e duas) horas de um dia e 5 (cinco) horas do dia seguinte.adicional noturno. incidem ambos os percentuais. Rel.292. o adicional de insalubridade e as horas extras Prof. Min.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .

julgado em 14/04/2011. um adicional correspondente a 1/3 (um terço) da remuneração do período das férias (aqui não incide sobre o valor da remuneração de dezembro. Independentemente de solicitação. Aula e exercícios comentados. incide o adicional de férias??? SIM!!! Segundo entendimento do STF.Maria Erica Castelo Amâncio . Precedentes (AgRg no REsp 1238043/SP. Rel. e sim o próprio direito às férias constitucionalmente assegurado Prof. mas no valor da remuneração do período das férias). rel. sob exposição a agentes nocivos à saúde e além do horário normal.2014). pois são devidos aos servidores enquanto exercerem atividades no período noturno.com. por ocasião das férias. não é o gozo de férias que garante o adicional de. Daniel Mesquita www. razão pela qual não podem ser incorporados aos proventos de aposentadoria. Esse um terço é calculado.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .estrategiaconcursos. Min. inclusive. será pago ao servidor. um terço a mais. Dias Toffoli.8. porquanto deixou de exercer cargo ou função pública. Ministro HAMILTON CARVALHIDO. como na gratificação natalina. VII . Prof Daniel Mesquita Aula 07 têm natureza propter laborem. sobre o valor da função ou do cargo em comissão que o servidor eventualmente ocupa. 2) Em relação às férias não usufruídas por servidor exonerado.com.br 32 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. razão pela qual a ele não se estende adicional de férias concedido a servidores em atividade (ADI 1158/AM. pelo menos. De olho na jurisprudência!!! 1) O servidor público em inatividade não pode gozar de férias. 20. PRIMEIRA TURMA.adicional de férias. limitados à remuneração do cargo efetivo.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. DJe 10/05/2011).

entendeu-se que haveria dupla punição do servidor exonerado. de que o 13º salário (gratificação natalina) e o adicional de férias (terço constitucional) integram a base de cálculo da pensão alimentícia. conforme jurisprudência do STJ (AgRg no AREsp 492. DJe 20/06/2014). além de não poder gozar as férias por necessidade de serviço.com. 7º. em sucessivos julgamentos. firmou entendimento no sentido da não incidência de contribuição social sobre o adicional de um terço (1/3). art.outros. sendo abarcados pelo conceito de "renda líquida" (AgRg no REsp 1152681/MG.gratificação por encargo de curso ou concurso. também não recebera o acréscimo de um terço. 7º.Maria Erica Castelo Amâncio . relativos ao local ou à natureza do trabalho. PRIMEIRA TURMA. Não há regulamentação na Lei! IX . (b) participa de banca Prof. incide imposto de renda. Ministro NAPOLEÃO NUNES MAIA FILHO. a que se refere o art. de desenvolvimento ou de treinamento. XVII).com. enriquecimento ilícito do Estado (RE 570908).Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. DJe 01/09/2010). 3) ATENÇÃO!!! O Supremo Tribunal Federal.br 33 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. Rel.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Entretanto. XVII. TERCEIRA TURMA. da Constituição Federal. desde que não haja pactuação em sentido inverso. Ministro VASCO DELLA GIUSTINA (DESEMBARGADOR CONVOCADO DO TJ/RS). em recurso repetitivo. julgado em 03/06/2014. o que configuraria. VIII . julgado em 24/08/2010.estrategiaconcursos. Rel. A Gratificação por Encargo de Curso ou Concurso é devida ao servidor que. Daniel Mesquita www. que. É que tais estipêndios integram a remuneração do genitor. Prof Daniel Mesquita Aula 07 (CF. No caso específico do julgado. 4) O STJ consagrou o entendimento.082/PE. Aula e exercícios comentados. ainda. em caráter eventual e sem prejuízo das atribuições do cargo que ocupa: (a) atua como instrutor em curso de formação.

é isso mesmo. no caso de atuar como instrutor em curso de formação.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. b) 1. (d) aplica. ganha um adicional para lhe ferrar!). (c) participa da logística de preparação e de realização de concurso público. Prof.2%. supervisiona ou avalia provas de exame vestibular ou de concurso público.Maria Erica Castelo Amâncio . de desenvolvimento ou de treinamento ou participar de banca examinadora. fiscalizar. o seu examinador. Pode existir exceção esse limite máximo??? Sim.com. no caso de participar da logística de preparação e de realização de concurso público ou aplicar. Contudo.2%. Aula e exercícios comentados. Prof Daniel Mesquita Aula 07 examinadora (amigo concursando. se for servidor público regido pela Lei n. incidentes sobre o maior vencimento básico da administração pública federal: a) 2. a retribuição não poderá ser superior ao equivalente a 120 (cento e vinte) horas de trabalho anuais. 8112/90. fiscaliza. Daniel Mesquita www. Interessante notar que o valor dessa gratificação é calculado em horas.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . que poderá autorizar o acréscimo de até 120 (cento e vinte) horas de trabalho anuais.br 34 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. supervisionar ou avaliar provas de exame vestibular ou de concurso público.estrategiaconcursos.com. observadas a natureza e a complexidade da atividade exercida. O valor máximo da hora trabalhada obedecerá aos seguintes percentuais. desde que devidamente justificada e previamente aprovada pela autoridade máxima do órgão ou entidade.

inclusive para fins de cálculo dos proventos da aposentadoria e das pensões.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS.com.br 35 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. Por fim. Dentre os direitos aplicáveis aos ocupantes de cargo e empregos públicos.Maria Erica Castelo Amâncio . destaca-se que a Gratificação por Encargo de Curso ou Concurso não se incorpora ao vencimento ou salário do servidor para qualquer efeito e não poderá ser utilizada como base de cálculo para quaisquer outras vantagens. d) o repouso semanal remunerado de pelo menos dois dias. Prof.estrategiaconcursos.com. Prof Daniel Mesquita Aula 07 ATENÇÃO!!! Essa gratificação só será paga se as atividades forem desenvolvidas sem prejuízo das atribuições do cargo de que o servidor for titular. Daniel Mesquita www.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . devendo ser objeto de compensação de carga horária quando desempenhadas durante a jornada de trabalho. Aula e exercícios comentados. calculados com base nas receitas estimadas no orçamento e as efetivamente auferidas pelo ente.TCE-PI.Assessor Jurídico) A Constituição Federal elenca direitos e obrigações aos servidores públicos. b) o seguro desemprego. encontra-se a) o fundo de garantia por tempo de serviço. Questões concurso 6. de (FCC -2014 . em caso de rescisão sem justa causa e extinção do cargo com colocação do servidor em disponibilidade c) a participação sobre os lucros.

Prof Daniel Mesquita Aula 07 e) o adicional noturno. servidora pública federal do Tribunal Regional do Trabalho da 19a Região.Maria Erica Castelo Amâncio .112/90. além da remuneração já percebida mensalmente. Daniel Mesquita www.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS.Área Judiciária) Lara. b) a gratificação natalina corresponde a 1/12 (um doze avos) da remuneração a que o servidor fizer jus no mês de dezembro.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .com. a fim de comprar presentes para seus familiares e quitar alguns débitos que ainda possui. Dessa forma. Vimos que o servidor terá direito ao adicional noturno quando trabalhar:  Horário: entre 22 (vinte e duas) horas de um dia e 5 (cinco) horas do dia seguinte.  Valor: valor-hora acrescido de 25%  Cada hora = cinqüenta e dois minutos e trinta segundos. Aula e exercícios comentados. (FCC -2014.19ª Região (AL)Prova: Analista Judiciário . além da da remuneração que o servidor já recebe a ele será concedido o adicional.br 36 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. Gabarito: Letra “e”.com. por mês de exercício no respectivo ano. está ansiosa para receber sua gratificação natalina. 7. é INCORRETO afirmar que a) a gratificação será paga até o dia 20 (vinte) do mês de dezembro de cada ano. A propósito da gratificação narrada e nos termos da Lei no 8. Prof.estrategiaconcursos.TRT .

Técnico Judiciário .com.5ª REGIÃO . b) corresponde a 1/12 (um doze avos) do vencimento a que o servidor fizer jus.2008 . não há segredo. Pessoal. Nos termos do art.112/90. proporcionalmente aos meses de exercício.Maria Erica Castelo Amâncio . Daniel Mesquita www. as respostas estão na lei! Prof. é certo que a) será atribuída integralmente ao servidor exonerado.112/90: Art.com. nas questões relativas à Lei n. calculada sobre a remuneração do mês da exoneração.br 37 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. 66 da Lei n. por mês de exercício no respectivo ano. 8.TRF . c) deverá ser paga sempre no dia 20 do mês de dezembro de cada ano civil.estrategiaconcursos. Prof Daniel Mesquita Aula 07 c) a fração igual ou superior a 15 (quinze) dias será considerada como mês integral. 8.Área Administrativa. calculada sobre o vencimento do mês da exoneração. No que se refere à gratificação natalina. d) a fração igual ou superior a 15 (quinze) dias será considerada como uma quinzena. d) a gratificação natalina será considerada para o cálculo de toda e qualquer vantagem pecuniária. Aula e exercícios comentados. FCC .br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . A gratificação natalina não será considerada para cálculo de qualquer vantagem pecuniária. e) não será considerada para cálculo de qualquer vantagem pecuniária. 66.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. Gabarito: Letra “d” 8. e) o servidor exonerado perceberá sua gratificação natalina.

Letra A errada. Prof Daniel Mesquita Aula 07 Vimos que ao servidor exonerado é devida a gratificação natalina proporcional. Resposta: letra “e”. Preste atenção em algumas regras relativas às férias que devem ser obedecidas: 1. se houver necessidade de serviço. 2. O servidor tem direito a 30 dias de férias anuais. 8. Daniel Mesquita www. É vedado descontar das férias qualquer falta ao serviço.br 38 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. ressalvadas as hipóteses em que haja legislação específica. A fração igual ou superior a 15 dias = um mês.5 Férias Como já falamos é o período descanso remunerado concedido ao funcionário público. Aula e exercícios comentados. 66 da Lei n. Item C errado.estrategiaconcursos.com. Nos termos do art.Maria Erica Castelo Amâncio . Para o primeiro período aquisitivo de férias.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. A regra é que as férias sejam gozadas. Ela deve ser paga até o dia 20 e não no dia 20. as férias poderão ser acumuladas em até dois períodos. podendo ser divididas em até três etapas se o servidor assim requerer. porém.com. Prof. Item B errado. A gratificação natalina não será considerada para cálculo de qualquer vantagem pecuniária. 2. são exigidos 12 meses de exercício.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . A base de cálculo dessa gratificação é a remuneração do mês de dezembro e não o vencimento. 66. Item D errado.112/90: Art.

ou em comissão.com. né? O pagamento da remuneração das férias. No caso de servidor que foi exonerado de cargo efetivo. na proporção de um doze avos por mês de efetivo exercício. nos termos da Medida Provisória 1. Agora. É firme a jurisprudência do Superior Tribunal de Justiça no sentido de que tem direito à conversão de 1/3 (um terço) das férias em abono pecuniário somente os servidores públicos que o requereram antes da revogação dos §§ 1º e 2º do art.112/90 que já foi cobrado em alguns concursos é o caso do operador de raio-X. Prof Daniel Mesquita Aula 07 LEMBRE-SE!!! O afastamento decorrente de férias é considerado como de efetivo exercício Vamos ao que mais interessa. Quando ele ocorre??? Até 2 dias antes do início do respectivo período. proibida a acumulação. 78 da Lei 8. ou fração superior a quatorze dias. Um caso específico presente na Lei 8. aquele dinheiro precioso para qualquer um que adora viajar.112/90.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . E quando irá receber o terço constitucional de férias em caso de parcelamento??? No momento do gozo do primeiro período. Esse servidor que opera direta e permanentemente com Raios X ou substâncias radioativas deve gozar de 20 dias consecutivos de férias por semestre de atividade profissional. a venda de férias (abono pecuniário) no âmbito do serviço público federal. Daniel Mesquita www. ele perceberá indenização relativa ao período das férias a que tiver direito e ao incompleto.com. Essa indenização é calculada com base na remuneração do mês em que for publicado o ato exoneratório. trabalhou durante o período aquisitivo e está usufruindo das suas merecidas férias.br 39 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. a partir de 25/11/1995.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. vamos supor que você passou no seu concurso. editada em 24/11/1995.estrategiaconcursos.Maria Erica Castelo Amâncio . Aula e exercícios comentados. Ficou expressamente proibida. Infelizmente.195. ocorre uma calamidade pública e seus serviços são Prof.

Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. convocação para júri. nas ações em que se discute o direito à indenização por férias não gozadas. Daniel Mesquita www. tem início com o ato de aposentadoria do servidor (AgRg no AREsp 391. julgado em 06/12/2012. Suas férias poderão ser interrompidas? É claro.215/BA. enquanto permanecerem afastados para realização de curso de pós-graduação stricto sensu no Prof. ainda. pessoal.br 40 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. As férias somente poderão ser interrompidas por motivo de calamidade pública. O Superior Tribunal de Justiça já assentou entendimento. O artigo 80 prevê as seguintes hipóteses de interrupção das férias: Art. julgado em 15/10/2013. Ministro HUMBERTO MARTINS. ou por necessidade do serviço declarada pela autoridade máxima do órgão ou entidade. DJe 17/12/2012). segundo o qual o termo inicial da prescrição do direito de pleitear a indenização referente a férias não gozadas tem início com a impossibilidade de não mais usufruí-las (AgRg no AREsp 255. julgado em 09/09/2014.estrategiaconcursos.com.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . comoção interna. a contagem do prazo prescricional. DJe 16/09/2014). IMPORTANTE LEMBRAR. SEGUNDA TURMA. DJe 24/10/2013) o entendimento de que aos servidores públicos é assegurado o direito de receber as férias. SEGUNDA TURMA. com as conseqüentes vantagens pecuniárias. 2) Encontra amparo na jurisprudência do STJ (REsp 1399952/AL. Prof Daniel Mesquita Aula 07 necessários. 80. Rel. Aula e exercícios comentados. serviço militar ou eleitoral. Rel.Maria Erica Castelo Amâncio . Ministra ELIANA CALMON.479/BA. PRIMEIRA TURMA. Rel. Ministro SÉRGIO KUKINA. que o restante do período interrompido deverá ser gozado de uma só vez!!! De olho na jurisprudência!!! 1) Conforme precedentes do STJ.com.

IV. DJe 27/06/2011). 102. Ministra MARIA THEREZA DE ASSIS MOURA. que podem ser acumuladas até o máximo de dois períodos. julgado em 14/06/2011. motivo pela qual deve a Administração indenizar o servidor que não usufruiu desse direito ainda que em razão de sua demissão (REsp 1145317/PR. SEXTA TURMA.br 41 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. Daniel Mesquita www. DJe 31/08/2011). c) As férias poderão ser parceladas em até duas etapas. Assim. ressalvadas as hipóteses em que haja legislação específica. 4) A ausência de efetivo exercício da atividade impede o gozo de férias. período que é considerado de efetivo exercício (art.FCC . Ministro JORGE MUSSI. Aula e exercícios comentados.112/90).estrategiaconcursos. Prof Daniel Mesquita Aula 07 País. consumado o período aquisitivo.Administrativa) Sobre as férias dos servidores públicos federais.Maria Erica Castelo Amâncio . porquanto estas têm por pressuposto recompensar o trabalhador com o descanso remunerado da rotina de suas atividades funcionais por um determinado período (AgRg no REsp 1122418/SP.com. da Lei n. 8. 3) O direito de férias é garantido constitucionalmente e compreende tanto a concessão de descanso como também o pagamento de remuneração adicional. de (TRF 1ª 2011 . julgado em 22/08/2011. é correto afirmar: a) O servidor fará jus a trinta dias de férias. Rel.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Rel.Técnico Judiciário . QUINTA TURMA. e no interesse da Administração Pública.com. Questões concurso 9.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. desde que assim requeridas pelo servidor. b) Não é vedado ao servidor levar à conta de férias alguma falta ao serviço. no caso de necessidade do serviço. Prof. caracterizado está o direito adquirido às férias.

br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. c) As férias poderão ser acumuladas. e no interesse da administração pública. proibida em qualquer hipótese a acumulação. Aula e exercícios comentados. calculada com base na remuneração do mês anterior ao da publicação do ato exoneratório.com.Técnico Judiciário – Administrativa) No que se refere às férias do servidor público civil.112/90. em qualquer hipótese. 12 meses de exercício. ressalvados os casos especiais tratados em legislação específica.Maria Erica Castelo Amâncio . Prof Daniel Mesquita Aula 07 d) O servidor exonerado do cargo efetivo perceberá indenização. ressalvadas as exceções legais e específicas. Prof. até o máximo de dois períodos. no caso de necessidade do serviço. e) O servidor que opera direta e permanentemente com raios X ou substâncias radioativas gozará trinta dias consecutivos de férias. é INCORRETO: a) Para o primeiro período aquisitivo de férias não serão exigidos. com exatamente a mesma redação e a mesma ordem dos itens.com.estrategiaconcursos.br 42 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos.FCC . Vejam que essa questão foi novamente cobrada na prova do TRT da 23ª Região em 2011. previstas na Lei no 8. por semestre de atividade profissional. no caso de necessidade do serviço. d) As férias poderão ser parceladas em até três etapas. Daniel Mesquita www. Bem de acordo com o que ensinei a vocês: 30 dias de férias acumuláveis por até dois períodos. A letra A está perfeita. desde que assim requeridas pelo servidor. Resposta: letra A 10. (TRT 7ª 2009 . relativa ao período das férias a que tiver direito. b) É vedado levar à conta de férias qualquer falta ao serviço.

11. ressalvadas as hipóteses em que haja legislação específica. e acrescimento de 1/3 na remuneração. dois terços a mais do que o salário normal. c) anuais remuneradas com. semestrais remuneradas com. 77. portanto. Daniel Mesquita www. § 1o Para o primeiro período aquisitivo de férias serão exigidos 12 (doze) meses de exercício. a letra A está incorreta.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS.112/90: Art. será calculada com base na remuneração do mês em que for publicado o ato exoneratório. pelo menos. até o máximo de dois períodos. pelo menos. pelo menos.com. Você já sabe que o período aquisitivo é de 12 meses. ou em comissão. um terço a mais do que o salário normal. pelo menos. Trata-se do art. Resposta: C Prof. O direito a férias é anual. que podem ser acumuladas. metade a mais do que o salário normal. O servidor fará jus a trinta dias de férias. Aula e exercícios comentados. 77.Maria Erica Castelo Amâncio . d) anuais remuneradas com. b) semestrais remuneradas com. parágrafo 1º da Lei 8.estrategiaconcursos. dispensando maiores comentários. dois terços a mais do que o salário normal. Prof Daniel Mesquita Aula 07 e) A indenização por férias do servidor exonerado do cargo efetivo.br 43 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. no caso de necessidade do serviço. um terço a mais do que o salário normal.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . pelo menos. (TRT 9ª 2013 - FCC - Técnico Judiciário - Área Administrativa) O empregado tem direito ao gozo de férias a) anuais remuneradas com.com.

ATENÇÃO! Observe que não há mais a licença-prêmio por assiduidade! Comentaremos as principais para que você não erre na sua prova.com.para atividade política. IV . Daniel Mesquita www. Prof Daniel Mesquita Aula 07 2.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS.br 44 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. IMPORTANTE!!! A licença concedida dentro de 60 (sessenta) dias do término de outra da mesma espécie será considerada como prorrogação.com.Maria Erica Castelo Amâncio .estrategiaconcursos. V . III .br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . 81 da Lei 8112/90 elenca as possibilidades de concessão das licenças. inclusive em cada uma das eventuais prorrogações.por motivo de afastamento do cônjuge ou companheiro. O art. mediante comprovação por perícia médica oficial.para o serviço militar. os filhos.para capacitação VI . quem afinal pertence a família? A lei dispõe que poderá ser cônjuge ou companheiro. a. VII . Vejamos: Art. Conceder-se-á ao servidor licença: I .6 Licenças Nas licenças o servidor poderá receber os seus vencimentos ou não. Aula e exercícios comentados. dependerá da licença. II .por motivo de doença em pessoa da família.para tratar de interesses particulares. ou dependente que viva a suas expensas e conste do seu assentamento funcional. Prof.para desempenho de mandato classista. o padrasto ou madrasta e enteado. os pais. 81. Licença por motivo de doença em pessoa da família Professor.

83 da Lei n. consecutivos ou não. é preciso que não seja possível a prestação de assistência simultaneamente com o exercício do cargo ou mediante compensação de horário.112/90 para não perder nenhum detalhe: Art. Leia com atenção o art. a cada período de 12 meses. do padrasto ou madrasta e enteado. de 10.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . de 2009) § 1o A licença somente será deferida se a assistência direta do servidor for indispensável e não puder ser prestada simultaneamente com o exercício do cargo ou mediante compensação de horário. dos pais.12. Ou sem remuneração pelo período de 90 dias (consecutivos ou não). 8. Cuidado!! A licença para tratamento de saúde de pessoa da família do servidor.527.269. Prof Daniel Mesquita Aula 07 Essa licença deverá ser concedida quando indispensável a assistência direta e ainda essa não puder ser substituída por mais ninguém. será contada tão somente para efeito de aposentadoria e disponibilidade. incluídas as prorrogações. Poderá ser concedida licença ao servidor por motivo de doença do cônjuge ou companheiro. poderá ser concedida a cada período de doze meses nas seguintes condições: (Redação dada pela Lei nº 12. incluídas também as prorrogações. na forma do disposto no inciso II do art.com. desde que não ultrapasse 60 dias (consecutivos ou não).com. incluídas as prorrogações. ou dependente que viva a suas expensas e conste do seu assentamento funcional. 44.Maria Erica Castelo Amâncio . dos filhos. Daniel Mesquita www. 83.estrategiaconcursos. que exceder a 30 (trinta) dias em período de 12 (doze) meses. com remuneração.907. (Redação dada pela Lei nº 11. Além disso. Aula e exercícios comentados. mediante comprovação por perícia médica oficial.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS.por até 60 (sessenta) dias.br 45 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. de 2010) I . de quando inicia a contagem do período de 12 meses?? A resposta segue a lógica: a partir da data do deferimento da primeira licença concedida.97) § 2o A licença de que trata o caput. Para que não tenha prejuízo na remuneração a licença poderá ser concedida. mantida a Prof. Você vai perguntar: Professor. (Redação dada pela Lei nº 9.

Aula e exercícios comentados.Maria Erica Castelo Amâncio . de 2010) II . justamente porque sua finalidade é que o servidor tenha mais tempo para auxiliar o familiar doente.com. LEMBRE-SE!!! Essa licença pode ser concedida a servidor em estágio probatório e este ficará suspenso!!! IMPORTANTE!!! A licença para tratamento de saúde de pessoal da família do servidor. que exceder a 30 (trinta) dias em período de 12 (doze) meses será contada apenas para efeito de aposentadoria e disponibilidade.269. Daniel Mesquita www.por até 90 (noventa) dias. não fazendo sentido que ele trabalhe em outro lugar durante o período. e (Incluído pela Lei nº 12. Questões concurso de Prof. com remuneração.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS.269.com. (Incluído pela Lei nº 12.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .estrategiaconcursos. de 2010) § 3o O início do interstício de 12 (doze) meses será contado a partir da data do deferimento da primeira licença concedida.br 46 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. consecutivos ou não. sem remuneração. que constatará a necessidade do acompanhamento do servidor licenciado. Vale ressaltar que essa licença só poderá ser concedida e prorrogada se a pessoa doente passar por uma perícia médica oficial. Prof Daniel Mesquita Aula 07 remuneração do servidor. É vedado o exercício de atividade remunerada durante o período em que estiver gozando desta licença.

não fazendo sentido que ele trabalhe em outro lugar durante o período. Gabarito: Letra “a”.112/90. (FCC .com.br 47 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. consecutivos. 13. incluídas as prorrogações. Vimos que. (FCC -2015. §3º da Lei 8.com.Analista Judiciário . mantida a remuneração do servidor.TRE-RR-Analista Judiciário .Área Judiciária) A licença por motivo de doença em pessoa da família.Área Judiciária) Dentre os direitos previstos no Regime Jurídico dos Servidores Públicos Civis da União.81. c) 120 dias. Tal previsão encontra-se no art. d) 60 dias.2011 . por até a) 120 dias. Aula e exercícios comentados. Daniel Mesquita www. mantida a remuneração do servidor. poderá ser concedida a cada período de doze meses. consecutivos ou não. Prof. b) 100 dias. consecutivos ou não.Maria Erica Castelo Amâncio .Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . sem remuneração. sem remuneração. É vedado o exercício de atividade remunerada durante o período de licença a) por motivo de doença em pessoa da família. Autarquias e das Fundações Públicas Federais está o gozo de licenças. na seguinte condição. e) por motivo de afastamento do cônjuge ou companheiro. é vedado o exercício de atividade remunerada durante o período em que estiver gozando da licença por motivo de doença em pessoa da família. dentre outras. Prof Daniel Mesquita Aula 07 12. justamente porque sua finalidade é que o servidor tenha mais tempo para auxiliar o familiar doente. b) para atividade política c) para tratar de interesses particulares d) para capacitação.TRT .20ª REGIÃO .estrategiaconcursos. consecutivos ou não.

poderá ser concedida a cada período de doze meses nas seguintes condições: I .Maria Erica Castelo Amâncio . Aula e exercícios comentados. que no deslocamento de servidor cujo cônjuge ou companheiro também seja servidor público. incluídas as prorrogações. desde que para o exercício de atividade compatível com o seu cargo.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. Resposta: D b. dos filhos. A licença não terá prazo pré-determinado e ainda será sem remuneração. 83: Art. Licença por motivo de afastamento do cônjuge Trata-se do afastamento para acompanhar cônjuge ou companheiro que foi deslocado para outro ponto do território nacional. civil ou militar.por até 60 (sessenta) dias. autárquica ou fundacional. § 2o A licença de que trata o caput. ainda. ou dependente que viva a suas expensas e conste do seu assentamento funcional. Nessa espécie de licença o período não terá nenhum efeito. mediante comprovação por perícia médica oficial.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Prof. consecutivos. dos Estados. Daniel Mesquita www. mantida a remuneração do servidor. consecutivos ou não.com. 83. mantida a remuneração do servidor.br 48 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. A lei informa. para o exterior ou para o exercício de mandato eletivo dos Poderes Executivo e Legislativo. Prof Daniel Mesquita Aula 07 e) 90 dias. de qualquer dos Poderes da União. Poderá ser concedida licença ao servidor por motivo de doença do cônjuge ou companheiro. dos pais. do Distrito Federal e dos Municípios. Conforme dispõe o art. do padrasto ou madrasta e enteado. poderá haver exercício provisório em órgão ou entidade da Administração Federal direta.estrategiaconcursos.com.

por tempo indeterminado e sem remuneração.Maria Erica Castelo Amâncio . existem duas situações: Prof. julgado em 13/11/2012. Resumindo. desde que para o desempenho de atividade compatível com o seu cargo e que o cônjuge ou companheiro também seja servidor público. civil ou militar. sem remuneração.br 49 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. Ministro HERMAN BENJAMIN. Rel. seu cônjuge ou companheiro tem que ser servidor público também. o exercício provisório em outro órgão somente poderá ser concedido. DJe 19/12/2012). para que o cônjuge ou companheiro servidor público tenha exercício provisório em outro órgão.518/AC.estrategiaconcursos.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . o seguinte ponto de ementa de julgado do STJ: “Pode o servidor público obter a concessão de licença. Aula e exercícios comentados. para o acompanhamento de cônjuge ou companheiro que tenha sido deslocado para outro Estado da Federação ou para o exterior.com. Prof Daniel Mesquita Aula 07 A jurisprudência do STJ admite a concessão de licença a servidor para acompanhar cônjuge deslocado para outro ponto do território nacional. Entretanto.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS.com. independentemente de aquele que for deslocado ser servidor público ou não. 226 da CF (RMS 34. Entretanto. o que não se verifica na hipótese dos autos. SEGUNDA TURMA. Daniel Mesquita www. em homenagem à proteção da unidade familiar insculpida no art. Neste sentido.

Neste caso. juízo de conveniência e oportunidade por parte da Administração.com. inclusive na iniciativa privada. Ministro CELSO LIMONGI (DESEMBARGADOR CONVOCADO DO TJ/SP). Rel. seja em função de estudo. trabalho. Basta que o servidor comprove que seu cônjuge deslocou-se.estrategiaconcursos. assim. Cônjuge ou companheiro que não é servidor público foi deslocado. Além disso. DJe 06/12/2010). a jurisprudência do Superior Tribunal de Justiça assentou o entendimento de que o artigo 84 do Estatuto do Servidor Público Federal tem caráter de direito subjetivo.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. mas não pode ter exercício provisório em órgão do local.Maria Erica Castelo Amâncio . o servidor em questão pode usufruir da licença também.com. não cabendo. para que lhe seja concedido o direito à licença por motivo de afastamento de cônjuge (AgRg no Ag 1157234/RS. saúde. Aula e exercícios comentados. Neste caso. julgado em 23/11/2010.br 50 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. uma vez que se encontra no título específico dos direitos e vantagens.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . o servidor em questão pode usufruir da licença e ter exercício provisório em órgão do local. ou qualquer outro motivo. LEMBRE-SE!!! Essa licença pode ser concedida a servidor em estágio probatório e este ficará suspenso!!! IMPORTANTE!!! O período dessa licença não conta como tempo de serviço nem para efeito de aposentadoria e disponibilidade!!! Questão concurso de Prof. SEXTA TURMA. Daniel Mesquita www. Prof Daniel Mesquita Aula 07 Cônjuge ou companheiro que também é servidor público foi deslocado.

com ou sem remuneração. Diante disso. no Tribunal Regional Eleitoral. Ambos residem no Município de São Paulo. Aula e exercícios comentados.br 51 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. vedado qualquer exercício em órgão ou entidade da Administração Federal. poderá ser concedida licença a Diógenes para acompanhar Silvia que tomou posse junto à Câmara dos Deputados em Brasília. Nesse caso.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . ou não. (FCC . não excedendo a 8 (oito) anos. facultado o exercício em órgão da Administração Federal. b) determinado. dependerá da licença.Maria Erica Castelo Amâncio . c) determinado. d) indeterminado e sem remuneração. facultado o exercício provisório em órgão da Administração Federal direta. a licença de Diógenes será por prazo a) indeterminado.com. mas permitido nas esferas estadual e municipal. sempre a critério da Administração Federal.TRE-SP . desde que para o exercício de atividade compatível com o seu cargo. em qualquer cargo disponível. Vejamos: Prof. e) indeterminado e sem remuneração. Concorrendo a eleições. vedado qualquer exercício em órgão ou entidade da Administração Federal. e com remuneração.2012 . Prof Daniel Mesquita Aula 07 14. O art.com. Distrito Federal. e sem remuneração. não excedendo a 8 (oito) anos. o servidor poderá receber os seus vencimentos ou não.estrategiaconcursos. Seu marido Diógenes é técnico judiciário. Daniel Mesquita www. área administrativa. permitido o exercício de atividade em órgão público ou particular.Analista Judiciário) Silvia exerce o cargo de analista judiciário (área administrativa) há mais de dez anos no Tribunal Regional Federal.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. Nas licenças. 81 da Lei 8112/90 elenca as possibilidades de concessão das licenças. foi eleita Deputada Federal.

III . o período não terá nenhum efeito.para atividade política. 81.por motivo de afastamento do cônjuge ou companheiro. mesmo após o término desta licença o servidor terá 30 dias para retornar ao cargo.para tratar de interesses particulares.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . LEMBRE-SE!!! Essa licença pode ser concedida a servidor em estágio probatório!!! IMPORTANTE!!! Essa licença conta como tempo de serviço!!! Prof.estrategiaconcursos. Porém.para desempenho de mandato classista. Licença para o serviço militar Essa licença é gozada pelo servidor que é convocado para prestar serviço militar. Quem irá condicionar será a legislação específica. VII .com.para o serviço militar.por motivo de doença em pessoa da família. IV . Aula e exercícios comentados.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS.br 52 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. A licença não terá prazo pré-determinado e ainda será sem remuneração. O enunciado nos fala da Licença por motivo de afastamento do cônjuge. Conceder-se-á ao servidor licença: I . V .com. Esse período será contado como efetivo exercício. para o exterior ou para o exercício de mandato eletivo dos Poderes Executivo e Legislativo. c. Nessa espécie de licença. Daniel Mesquita www.para capacitação VI . Prof Daniel Mesquita Aula 07 Art. Gabarito: Letra “e”. II . Trata-se do afastamento para acompanhar cônjuge ou companheiro que foi deslocado para outro ponto do território nacional. Durante esses 30 dias não receberá remuneração.Maria Erica Castelo Amâncio .

Em razão de tal fato. servidor público federal. Licença para atividade política Essa licença pode ser concedida com e sem remuneração. Prof Daniel Mesquita Aula 07 Questão concurso 15. Nos termos da Lei no 8.2013 . b) 15. em dias. depois da aula. Daniel Mesquita www.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. d) 30. Aula e exercícios comentados. o prazo a que se refere o enunciado é. Pessoal. Prof. foi concedida licença de seu cargo público.estrategiaconcursos.com.com. Bento. c) 90.Analista Judiciário - Área Judiciária). foi convocado para o serviço militar. não é mesmo? Resposta: letra “d”. de (FCC .br 53 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. de até a) 5.TRT .112/90.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .Maria Erica Castelo Amâncio . d. Bento terá alguns dias sem remuneração para reassumir o exercício do cargo. e) 60.12ª Região (SC) . essa questão dispensa comentários. Concluído o serviço militar.

Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. até o décimo dia seguinte ao do pleito. chefia. Aula e exercícios comentados.Maria Erica Castelo Amâncio . para fazer jus à licença remunerada para o exercício da atividade política.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . assessoramento. é imprescindível o deferimento do registro de sua candidatura pela Justiça Eleitoral (EDcl no AgRg nos EDcl no REsp 1136980/PR. Isso porque o servidor candidato a cargo eletivo na localidade onde desempenha suas funções e que exerça cargo de direção.com. Prof Daniel Mesquita Aula 07 Será concedida sem remuneração no período que mediar entre a sua escolha em convenção partidária. Rel. Somente pelo período de três meses será paga a remuneração. IMPORTANTE!!! O período dessa licença é contado apenas para efeito de aposentadoria e disponibilidade!!! Prof. a partir do dia imediato ao do registro de sua candidatura perante a Justiça Eleitoral. Ministro MOURA RIBEIRO. DJe 23/09/2013).br 54 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. De olho na jurisprudência!!! Segundo orientação firmada pelo STJ. Daniel Mesquita www. QUINTA TURMA. arrecadação ou fiscalização. dele será afastado. ATENÇÃO!!! Poderá ser concedida a servidor em estágio probatório e este ficará suspenso. como candidato a cargo eletivo. e a véspera do registro de sua candidatura perante a Justiça Eleitoral.com. Será concedida com remuneração a partir do registro da candidatura e até o décimo dia seguinte ao da eleição. julgado em 17/09/2013.estrategiaconcursos.

com a respectiva remuneração. Ministro em HUMBERTO 20/06/2013. 87. no interesse da Administração. TURMA. é preciso observar o interesse da Administração!!! Esse período não será acumulável. ATENÇÃO!!! Para sua concessão. nos termos do art. 102. afastar-se do exercício do cargo efetivo. 8. e. Daniel Mesquita www.com. Após cada qüinqüênio de efetivo exercício. (AgRg no SEGUNDA REsp 1377925/AL. Será contado como efetivo exercício para efeito na contagem do tempo de serviço. De olho na jurisprudência!!! O STJ decidiu que faz jus o servidor às férias nos períodos correspondentes ao afastamento para participação em programa de pós-graduação stricto sensu no país ou de licença para capacitação. mesmo que não tenha atingido o prazo máximo de 3 meses. se um servidor utilizar a licença para capacitação por apenas um mês. Licença para capacitação Assim nos diz a Lei 8112/90: Art. só poderá utilizá-la novamente no próximo qüinqüênio. IV e VIII. o servidor poderá.112/90 MARTINS.com. Por exemplo. para participar de curso de capacitação profissional.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Prof. a cada cinco anos essa licença poderá ser concedida.br 55 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos.Maria Erica Castelo Amâncio . por até três meses. até porque tais períodos são considerados como de efetivo exercício.estrategiaconcursos. julgado Rel. DJe 28/06/2013). da Lei n. Ou seja. Aula e exercícios comentados. Prof Daniel Mesquita Aula 07 e.

Prof. d) se dá com o afastamento do exercício do cargo efetivo. como prazo máximo. c) é concedida no interesse da Administração. para participar de curso de capacitação profissional. 87. Daniel Mesquita www.Maria Erica Castelo Amâncio . o período de dois meses.112/90. Vejam que o prazo máximo é de 3 meses e não de 2 meses. Prof Daniel Mesquita Aula 07 LEMBRE-SE!!! Essa licença não poderá ser concedida a servidor em estágio probatório!!! IMPORTANTE!!! O período correspondente a essa licença conta como tempo de serviço!!! Questão concurso 16. b) se pode dar após cada quinquênio de efetivo exercício. de (FCC-2014. por até três meses.estrategiaconcursos. é INCORRETO afirmar que a) é concedida sem prejuízo da respectiva remuneração do servidor. e) tem.br 56 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. Após cada qüinqüênio de efetivo exercício. A propósito de tal licença e nos termos da Lei no 8.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .com. Assim nos diz a Lei 8112/90: Art. o servidor poderá. com a respectiva remuneração. no interesse da Administração.16ª REGIÃO (MA).com.TRT .Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. Aula e exercícios comentados. afastar-se do exercício do cargo efetivo.Analista Judiciário – Contabilidade) Vinicius. servidor público federal. pretende tirar licença para capacitação profissional.

A licença para trato de interesses particulares não interrompe o vínculo existente entre o servidor e a Administração.br 57 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos.com.com. f. podendo ser interrompida se assim for interesse do Estado ou a pedido do próprio servidor. Será concedida por discricionariedade da Administração.Maria Erica Castelo Amâncio . ser interrompida. o servidor não faz jus à remuneração!!! DE OLHO NA JURISPRUDÊNCIA!!! O fato de o servidor encontrarse licenciado para tratar de interesses particulares não descaracteriza o seu vínculo jurídico. A temporariedade será de até três anos consecutivos. Prof Daniel Mesquita Aula 07 Gabarito: Letra “e”. Aula e exercícios comentados. podendo. Licença para tratar de interesses particulares O destaque dessa licença é que o servidor efetivo não poderá estar em estágio probatório. já que a referida licença somente é concedida a critério da administração e pelo prazo fixado em lei. Relator(a): Min. ILMAR GALVÃO.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . a qualquer tempo. Daniel Mesquita www. no interesse do serviço ou a pedido do servidor (RE 180597. inclusive. DJ 27-02-1998 PP-00018 EMENT VOL01900-03 PP-00621).Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS.estrategiaconcursos. julgado em 18/11/1997. Primeira Turma. Durante o gozo da licença para tratar de interesses particulares. Prof.

julgado em 24/05/2000.com. Ministro FELIX FISCHER. TERCEIRA SEÇÃO.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. apenas. licença para o trato de assuntos particulares pelo prazo de três anos.808/DF. como desnecessários. com o surgimento do estado de disponibilidade (MS 21164. LEMBRE-SE!!! Essa licença não conta como tempo de serviço nem para efeito de aposentadoria e disponibilidade. servidor público federal ocupante de cargo efetivo. participação no capital social.br 58 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. julgado em 19/10/1990.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Prof.Maria Erica Castelo Amâncio . p.estrategiaconcursos. DJ 19/06/2000. Tribunal Pleno. Aula e exercícios comentados. de (FCC-TRF - 4ª REGIÃO-Técnico Judiciário - Área Administrativa) O Tribunal Regional Federal da 4ª Região concedeu a Juliano. direta ou indiretamente. Daniel Mesquita www. Nos termos da Lei nº 8. Juliano participou da gerência de sociedade privada. especificamente durante o período de um ano. FIQUE SABENDO!!! O fato de o servidor encontrar-se no gozo de licença para trato de interesses particulares não gera direito liquido e certo de ver o respectivo cargo expungido do rol daqueles declarados. foi devidamente observada a legislação sobre conflito de interesses. 107). Relator(a): Min.com. pela Administração Pública.112/1990. sem remuneração. No curso da aludida licença. Rel. No desempenho das atividades de gerência. no caso de participação no conselho de administração de empresa em que a União detenha. Prof Daniel Mesquita Aula 07 devendo este estar obrigado a respeitar o que lhe impõe a legislação e os princípios da Administração Pública (MS 6. DJ 22-03-1991 PP03054 EMENT VOL-01613-01 PP-00049). MARCO AURÉLIO. Questão concurso 17. a conduta de Juliano é a) admissível.

como a licença é para tratar de interesses particulares.estrategiaconcursos. dentre as hipóteses de licenciamento do servidor.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . c) admissível na situação narrada no enunciado. apenas.112/1990 prevê.com. Dessa forma. não conta como tempo de serviço nem para efeito de aposentadoria e disponibilidade. e) vedada.Maria Erica Castelo Amâncio . A Lei (FCC -2014. De tal forma que esta licença além de não ser remunerada. em qualquer hipótese. A temporariedade será de até três anos consecutivos. 117 nos diz: Art. observada a legislação sobre conflito de interesses. d) vedada.18ª Região (GO)Prova: Juiz do Trabalho) Federal nº 8. na hipótese de licença por motivo de doença em pessoa da família. pois a lei expressamente proíbe. Ao servidor é proibido: II . a gerência de sociedade privada por servidor público federal. Prof Daniel Mesquita Aula 07 b) vedada. pois a gerência em questão deve ser exercida pelo prazo máximo de seis meses. A licença para tratar de interesses particulares será concedida por discricionariedade da Administração. Sobre essa licença o art.gozo de licença para o trato de interesses particulares. Aula e exercícios comentados.com. a concessão de licença para atividade política Prof.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. 91 desta Lei. o servidor tem liberdade para fazer o que quer. Daniel Mesquita www. Gabarito: Letra “c” 18. sendo possível.TRT . na forma do art. 117.br 59 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. podendo ser interrompida se assim for interesse do Estado ou a pedido do próprio servidor.

br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . é correto afirmar que a) o primeiro é ato discricionário e revogável. a pedido do srevidor ou no interesse do serviço.com.com. e) o primeiro é ato vinculado e revogável. O servidor terá direito a licença. 91 A critério da administração. Vejamos o que diz a lei: Art. 86. já a segunda hipótese e discricionário e revogável. Daniel Mesquita www. b) o primeiro é ato vinculado e irrevogável. sem remuneração. desde que não esteja em estágio probatório.Maria Erica Castelo Amâncio . sem remuneração. Na segunda afirmação consta um direito que depende da análise de mérito pela Administração. poderão ser concedidas ao servidos ocupante de cargo efetivo. c) ambos são atos discricionários e revogáveis.br 60 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. Aula e exercícios comentados. Como na primeira situação trata-se de direito é um ato vinculado e irrevogável. Prof Daniel Mesquita Aula 07 (art. a qualquer tempo. d) ambos são atos vinculados e irrevogáveis. 86). o segundo é ato vinculado e irrevogável. e a véspera do registro de sua candidatura perante a Justiça eleitoral. Por tal motivo poderá ser concedido ou não e sua revogação ocorrerá caso a Administração entenda ser necessária.estrategiaconcursos. quanto à oportunidade e conveniência. Parágrafo Único . A licença poderá ser interrompida. como candidato a cargo eletivo. Sobre tais atos administrativos. o segundo é ato discricionário e irrevogável. Art. e licença para tratar de interesses particulares (art. durante o período que mediar entre a sua escolha em convenção partidária. licenças para o trato de assuntos particulares pelo prazo de até três anos consecutivos. Gabarito: Letra “b” Prof. o segundo é ato discricionário e revogável. 91).Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS.

sindicato representativo da categoria Prof. era permitida a prorrogação por uma única vez. Será concedida sem remuneração.estrategiaconcursos. para que você tome ciência do quantitativo de servidores que podem gozar dessa licença. federação. Licença para desempenho de mandato classista É assegurada ao servidor para o desempenho de mandato em confederação. 92. de acordo com o tamanho da entidade (ATENÇÃO!!! A recente Lei nº 12. conforme alterado pela Lei nº 12. devendo o cargo ser de direção ou de representação nas referidas entidades. vale a transcrição da lei. Atualmente. esse limite não existe mais na lei!!! Não poderá fruir dessa licença o servidor em estágio probatório. desde que cadastradas no órgão competente.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. federação.br 61 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. associação de classe de âmbito nacional. associação de classe de âmbito nacional.998/2014. sindicato representativo da categoria ou entidade fiscalizadora da profissão ou.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Daniel Mesquita www.com. Prof Daniel Mesquita Aula 07 g. para participar de gerência ou administração em sociedade cooperativa constituída por servidores públicos para prestar serviços a seus membros. Aula e exercícios comentados. Aqui.998/2014 alterou o dispositivo legal para aumentar o limite de servidores): Art. Terá a mesma duração do mandato podendo ser prorrogado no caso de reeleição.Maria Erica Castelo Amâncio . Antes da alteração trazida pela Lei nº 12.com. de 2014.998. É assegurado ao servidor o direito à licença sem remuneração para o desempenho de mandato em confederação. ainda.

000 (trinta mil) associados. conforme disposto em regulamento e observados os seguintes limites: (Redação dada pela Lei nº 11. concluído tal serviço. o servidor terá até quarenta dias sem remuneração para reassumir o exercício do cargo. de 2005) I .2011 . 8 (oito) servidores.112/1990. Prof Daniel Mesquita Aula 07 ou entidade fiscalizadora da profissão ou.000 (trinta mil) associados.Maria Erica Castelo Amâncio .094.para entidades com 5. (Redação dada pela Lei nº 12. 4 (quatro) servidores.com. de (FCC .998. previstas na Lei nº 8.estrategiaconcursos. exceto para fins de promoção por merecimento!!! Questão concurso 19. de 2014) III . para participar de gerência ou administração em sociedade cooperativa constituída por servidores públicos para prestar serviços a seus membros. (Redação dada pela Lei nº 12.998.para entidades com mais de 30. de 2014) II .br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . 102 desta Lei.para entidades com até 5. b) É possível o exercício de atividade remunerada durante o período da licença por motivo de doença em pessoa da família.001 (cinco mil e um) a 30.Técnico Judiciário .24ª REGIÃO. Prof. observado o disposto na alínea c do inciso VIII do art.Área Administrativa) No que diz respeito às licenças.TRT . 2 (dois) servidores. é correto afirmar: a) Na licença para o serviço militar. Aula e exercícios comentados. Daniel Mesquita www.998. de 2014) LEMBRE-SE!!! Essa licença é contada como tempo de serviço. (Redação dada pela Lei nº 12.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. ainda.000 (cinco mil) associados.com.br 62 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos.

o tempo ao qual se refere o item é de 30 dias e não 40. Essa é a definição de prorrogação (art. o servidor fará jus à licença para atividade política. Daniel Mesquita www. e) A partir do registro da candidatura e até o décimo dia seguinte ao da eleição. É a determinação contida no artigo 81. Boa questão para revisarmos de maneira mais ampla os vários tipos de licenças. somente pelo período de dois meses. B- Se o servidor se afastou por motivo de doença na família. Prof Daniel Mesquita Aula 07 c) A licença ao servidor para acompanhar cônjuge que foi deslocado para o exterior será pelo prazo máximo de dois anos.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. pela letra do artigo 86.com. assegurados os vencimentos do cargo efetivo. d) A licença concedida dentro de sessenta dias do término de outra da mesma espécie será considerada como prorrogação. ele não pode exercer atividade remunerada durante o período previsto. no caso do serviço militar.estrategiaconcursos.Maria Erica Castelo Amâncio . parágrafo 2º. C- A licença para acompanhar conjugue não tem prazo determinado. parágrafo 3º.com.br 63 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. 82) E- O período correto seria de 3 meses. Resposta: D Prof. D- Alternativa correta. Item errado.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . A- Pelo artigo 85. Aula e exercícios comentados.

no Poder Judiciário do DF.93 a 96) temos os seguintes afastamentos: a) Art. d) Art.93-Afastamento para servir a outro órgão ou entidade . Daniel Mesquita www.94-Afastamento para exercício de mandato eletivo c) Arts. Prof Daniel Mesquita Aula 07 2.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS.com. b) Art.Afastamento para participação em programa de pósgraduação stricto sensu no País a) Do Afastamento para Servir a Outro Órgão ou Entidade O servidor poderá ser cedido para ter exercício em outro órgão ou entidade dos Poderes da União. na Assembleia Legislativa de São Paulo.95 e 96-Afastamento para estudo ou missão no exterior. 96-A. eu lhe pergunto: quem vai pagar a remuneração do servidor? Sendo a cessão para órgãos ou entidades dos Estados.7 Afastamentos e concessões 2. dos Estados. ou seja.7. do Distrito Federal ou dos Municípios. Nessa hipótese de afastamento. ou do Distrito Federal e dos Municípios para exercício de cargo em comissão ou função de confiança e em casos previstos em leis específicas. outro Município. Aula e exercícios comentados.br 64 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. Nesse caso.1 Afastamentos Observando da mesma forma que exposta na Lei 8112/90 (art.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .Maria Erica Castelo Amâncio . ex: servidor efetivo do INSS se afasta dessa autarquia para exercer cargo em comissão ou função de confiança em outro Estado. o servidor se afasta de seu órgão de origem para prestar serviços em outro órgão ou entidade de quaisquer dos Poderes e de quaisquer das unidades da federação (p. o ônus da remuneração será do órgão ou entidade cessionária.com. etc). do órgão ou ente que recebe o Prof.estrategiaconcursos.

Existem duas situações previstas que independem da observância das hipóteses dos incisos I e II do art. São elas: 1.Maria Erica Castelo Amâncio . Se a cessão for para órgão ou entidade da União. Prof Daniel Mesquita Aula 07 servidor.com. ou seja.com.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS.112/90. Orçamento e Gestão para lotação ou exercício de empregado ou servidor. a cessão do servidor não precisa ser para ocupar cargo em comissão ou função de confiança nem autorizada em lei específica. tudo da Lei nº 8. As cessões de empregados de empresa pública ou de sociedade de economia mista. A determinação realizada pelo Ministério do Planejamento. Se esse servidor for cedido a empresa pública ou sociedade de economia mista e ele receber a remuneração do cargo efetivo acrescida de percentual da retribuição do cargo em comissão. Prof. a remuneração será paga pela entidade cedente (o órgão de origem do servidor). 2.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . a entidade cessionária (a empresa pública ou a sociedade de economia mista que recebe o servidor) efetuará o reembolso das despesas realizadas pelo órgão ou entidade de origem. que receba recursos de Tesouro Nacional para o custeio total ou parcial da sua folha de pagamento de pessoal. Orçamento e Gestão. ficando o exercício do empregado cedido condicionado a autorização específica do Ministério do Planejamento. exceto nos casos de ocupação de cargo em comissão ou função gratificada. Daniel Mesquita www. Como a cessão do servidor é formalizada??? Mediante Portaria publicada no Diário Oficial da União.br 65 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. 93 e de seus §§ 1º e 2º. com a finalidade de promover a composição da força de trabalho dos órgãos e entidades da Administração Pública Federal. Aula e exercícios comentados.estrategiaconcursos.

Além disso. 103.DAS. não há direito líquido e certo à incorporação da gratificação pelo exercício de cargo em comissão por servidor público afastado para servir a empresa pública com fundamento no art. julgado em 14/08/2012.112/90 disciplina a matéria da seguinte forma: Prof.br 66 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos.061/DF. da Lei nº 8. Ministra MARIA THEREZA DE ASSIS MOURA. LEMBRE-SE!!! Esse afastamento conta como tempo de serviço!!! DE OLHO NA JURISPRUDÊNCIA!!! Durante o afastamento do servidor em virtude de cessão a empresa pública ou sociedade de economia mista. Rel. Prof Daniel Mesquita Aula 07 O servidor em estágio probatório somente poderá ser cedido a outro órgão ou entidade para ocupar cargos de Natureza Especial.estrategiaconcursos.com.112/90. que se submete ao regime próprio das empresas privadas. cargos de provimento em comissão do Grupo-Direção e Assessoramento Superiores . o tempo de serviço prestado na Administração Indireta. SEXTA TURMA. 5 e 4. o que ele deve fazer? O art.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . b) Do Afastamento para Exercício de Mandato Eletivo Se o servidor efetivo se candidata a um cargo eletivo e ganha as eleições. Aula e exercícios comentados.com. DJe 22/08/2012). inciso V. 8. 94 da Lei n.Maria Erica Castelo Amâncio . inciso I da Lei nº 8.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. ou equivalentes. nos termos do art.112/90 (RMS 31. somente pode ser computado para fins de aposentadoria e disponibilidade. Daniel Mesquita www. 93. de níveis 6.

94.estrategiaconcursos. A única hipótese de cumulação das vantagens é no caso do vereador. II . Ao servidor investido em mandato eletivo aplicam-se as seguintes disposições: I . Prof. será afastado do cargo.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .investido no mandato de Prefeito. sem prejuízo da remuneração do cargo eletivo. o servidor deve ser afastado. sendo-lhe facultado optar pela sua remuneração. Com relação à remuneração. III . o servidor eleito prefeito deve optar entre continuar recebendo o valor de seu cargo efetivo ou passar a receber o valor do cargo de prefeito (não pode cumular).br 67 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. Nas demais hipóteses. b) não havendo compatibilidade de horário.Maria Erica Castelo Amâncio . Prof Daniel Mesquita Aula 07 Art. perceberá as vantagens de seu cargo. ele deve optar por uma das remunerações. Se ele se afastar. Uma interessante garantia é conferida ao servidor em exercício de mandato eletivo ou classista: ele não poderá ser removido ou redistribuído de ofício para localidade diversa daquela onde exerce o mandato. No caso de afastamento do cargo. Perceba que só pode continuar no cargo efetivo o servidor que se eleger para vereador e desde que haja compatibilidade de horários entre o seu cargo efetivo e o cargo eletivo de vereador.tratando-se de mandato federal. Aula e exercícios comentados.investido no mandato de vereador: a) havendo compatibilidade de horário.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. desde que ele não se afaste do cargo efetivo e haja compatibilidade de horários. será afastado do cargo. Daniel Mesquita www. estadual ou distrital.com. ficará afastado do cargo. o servidor contribuirá para a seguridade social como se em exercício estivesse.com. sendo-lhe facultado optar pela sua remuneração.

38. Relator(a): Min.estrategiaconcursos. exceto para fins de promoção por merecimento!!! DE OLHO NA JURISPRUDÊNCIA!!! Conforme entende o STF (ADI 119. após o encerramento da atividade parlamentar. por ofensa ao regime constitucional da disponibilidade do servidor público (art. Prof. Tribunal Pleno. estadual.com. 41. é inconstitucional a garantia da disponibilidade remunerada ao ex-detentor de mandato eletivo. §§ 2º e 3º.com.br 68 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. DIAS TOFFOLI. Aula e exercícios comentados. municipal ou do Distrito Federal conta como tempo de serviço. c) Do Afastamento para Estudo ou Missão no Exterior O servidor não poderá ausentar-se do País para estudo ou missão oficial. Presidente dos Órgãos do Poder Legislativo e Presidente do Supremo Tribunal Federal.Maria Erica Castelo Amâncio . sem autorização do Presidente da República. Prof Daniel Mesquita Aula 07 ATENÇÃO!!! Esse afastamento pode ser concedido a servidor em estágio probatório!!! LEMBRE-SE!!! O desempenho de mandato eletivo federal. ACÓRDÃO ELETRÔNICO DJe-062 DIVULG 27-03-2014 PUBLIC 28-03-2014).br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . CF/88). Daniel Mesquita www. se servidor público. julgado em 19/02/2014. com a opção pelo retorno ou não às atividades.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. CF/88) e à regra de afastamento do titular de cargo público para o exercício de mandato eletivo (art. Não conformidade com o Texto Magno.

com. ele deve permanecer no cargo por igual período relativo à licença (outro “pedágio temporal”).br 69 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos.Maria Erica Castelo Amâncio . serão disciplinadas em regulamento.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS.com. Daniel Mesquita www. Tal período só será “perdoado” se esse servidor ressarcir o Estado das despesas havidas com seu afastamento. Mesmo se autorizado o afastamento.estrategiaconcursos.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Outro afastamento dessa natureza somente será possível se ele permanecer por igual período do afastamento no seu cargo efetivo. após o seu retorno. inclusive no que se refere à remuneração do servidor. este não excederá a 4 (quatro) anos. seria o pagamento de um “pedágio temporal” pelo servidor. condições e formas para a autorização. Aula e exercícios comentados. Esse afastamento pode ser concedido para servidores em estágio probatório. Essas regras não se aplicam aos servidores da carreira diplomática e o afastamento de servidor para servir em organismo internacional de que o Brasil participe ou com o qual coopere dar-se-á com perda total da remuneração. Prof Daniel Mesquita Aula 07 As hipóteses. LEMBRE-SE!!! O afastamento para estudo ou missão no exterior conta como tempo de serviço!!! Prof. Além disso. para que esse mesmo servidor seja exonerado a pedido ou para que ele goze de licença para tratar de interesse particular.

Aula e exercícios comentados. em conformidade com a legislação vigente. Ato do dirigente máximo do órgão ou entidade definirá. que não tenham se afastado por licença para tratar de assuntos particulares para gozo de licença capacitação ou com fundamento neste artigo nos 2 (dois) anos anteriores à data da solicitação de afastamento. Prof Daniel Mesquita Aula 07 d) Do Afastamento para Participação em Programa de PósGraduação Stricto Sensu no País O servidor poderá.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. no interesse da Administração. Além disso.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . § 3o Os afastamentos para realização de programas de pós-doutorado somente serão concedidos aos servidores titulares de cargos efetivo no Prof. esse afastamento ocorre:  Se o curso é do interesse da Administração (e não do servidor).br 70 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos.  Se o curso não puder ser realizado simultaneamente com o exercício do cargo. alguns requisitos temporais são impostos pela lei como condição para esse afastamento: § 2o Os afastamentos para realização de programas de mestrado e doutorado somente serão concedidos aos servidores titulares de cargos efetivos no respectivo órgão ou entidade há pelo menos 3 (três) anos para mestrado e 4 (quatro) anos para doutorado. que serão avaliados por um comitê constituído para este fim. afastar-se do exercício do cargo efetivo. para participar em programa de pós-graduação stricto sensu em instituição de ensino superior no País.com. com ou sem afastamento do servidor. Veja bem.Maria Erica Castelo Amâncio . Daniel Mesquita www. e desde que a participação não possa ocorrer simultaneamente com o exercício do cargo ou mediante compensação de horário. os programas de capacitação e os critérios para participação em programas de pós-graduação no País.com.estrategiaconcursos. com a respectiva remuneração. incluído o período de estágio probatório.

Prof Daniel Mesquita Aula 07 respectivo órgão ou entidade há pelo menos quatro anos. para capacitação ou para pós graduação stricto sensu nos últimos 2 anos. e que não tenham se afastado por licença para tratar de assuntos particulares ou com fundamento neste artigo. Tal Prof. Daniel Mesquita www. para capacitação ou para pós graduação stricto sensu nos últimos 2 anos.estrategiaconcursos. para capacitação ou para pós graduação stricto sensu nos últimos 4 anos. para fazer jus ao afastamento para cursar mestrado. Como se vê. Por fim. mas não obteve o título ou grau que justificou seu afastamento no período previsto (o servidor levou com a barriga o seu mestrado ou doutorado e não conseguiu concluir o estudo). o servidor deve ser titular de cargo efetivo há pelo menos 4 anos (incluindo o período do estágio probatório) e ele não pode ter gozado licença para interesse particular.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. incluído o período de estágio probatório. Aula e exercícios comentados. para fazer jus ao afastamento para cursar pósdoutorado. Se ele solicitar exoneração do cargo ou aposentadoria antes de cumprido o “pedágio temporal”. o servidor deve ser titular de cargo efetivo há pelo menos 4 anos (incluindo o período do estágio probatório) e ele não pode ter gozado licença para interesse particular. deverá ressarcir o órgão ou entidade dos gastos com seu aperfeiçoamento. o servidor deve ser titular de cargo efetivo há pelo menos 3 anos (incluindo o período do estágio probatório) e ele não pode ter gozado licença para interesse particular. nos quatro anos anteriores à data da solicitação de afastamento. Para fazer jus ao afastamento para cursar doutorado. pois os servidores beneficiados por esse afastamento terão que permanecer no exercício de suas funções após o seu retorno ao órgão por um período igual ao do afastamento concedido. No caso desse afastamento também há o “pedágio temporal”.com. A mesma obrigação de ressarcir o Estado terá o servidor que se afastou para estudar.br 71 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos.Maria Erica Castelo Amâncio .com.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .

Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. IV. 2.Maria Erica Castelo Amâncio . a lei regulamenta as seguintes concessões aos servidores públicos civis no âmbito da União: Art.2 Concessões Por fim. Ministra ELIANA CALMON. período que é considerado de efetivo exercício (art. 97. julgado em 15/10/2013. 102. Prof Daniel Mesquita Aula 07 obrigação de ressarcimento só é afastada se o servidor comprovar que não obteve o título por força maior ou de caso fortuito e o dirigente máximo do órgão ou entidade acatar a sua justificativa. poderá o servidor ausentar-se do serviço: Prof. aos servidores públicos é assegurado o direito de receber as férias.7.com. enquanto permanecerem afastados para realização de curso de pós-graduação stricto sensu no País. SEGUNDA TURMA. Aula e exercícios comentados.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . LEMBRE-SE!!! É contado como tempo de serviço!!! De olho na jurisprudência!!! Conforme entendimento do STJ. Rel. DJe 24/10/2013).112/90). Essas mesmas regras são aplicadas no caso do servidor se afastar para participar de pós-graduação no Exterior.com. Precedentes (REsp 1399952/AL. da Lei n. Sem qualquer prejuízo. Daniel Mesquita www.br 72 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. 8.estrategiaconcursos. ATENÇÃO!!! Esse afastamento pode ser concedido para servidores em estágio probatório e este ficará suspenso durante o período. com as conseqüentes vantagens pecuniárias.

ou enteados do servidor que vivam na sua companhia. independentemente de vaga.br 73 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. Doação de sangue 2. será exigida a compensação de horário no órgão ou entidade que tiver exercício. aos filhos. independentemente de compensação de horário. vinculado à compensação de horário a ser efetivada no prazo de até 1 (um) ano. Daniel Mesquita www. § 3o As disposições do parágrafo anterior são extensivas ao servidor que tenha cônjuge. sem prejuízo do exercício do cargo.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .998. bem como aos menores sob sua guarda. b) falecimento do cônjuge. menor sob guarda ou tutela e irmãos.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. Alistamento 1 dia ou ATENÇÃO PARA A NOVIDADE Prof. companheiro. HIPÓTESES PERÍODO CONCEDIDO 1. porém. vamos fazer uma tabela com as hipóteses e seus respectivos períodos concessivos de ausência. com autorização judicial. lembrando que.por 1 (um) dia. Art. filhos. matrícula em instituição de ensino congênere. 44 § 4o Será igualmente concedido horário especial. § 1o Para efeito do disposto neste artigo. na localidade da nova residência ou na mais próxima. (Redação dada pela Lei nº 12. a) Ausências do serviço Para ficar mais fácil de memorizar.pelo período comprovadamente necessário para alistamento ou recadastramento eleitoral.com. Ao servidor estudante que mudar de sede no interesse da administração é assegurada. Aula e exercícios comentados. Parágrafo único. limitado.estrategiaconcursos. Será concedido horário especial ao servidor estudante. em qualquer época. em razão da autorização legal. 98. compensação de horário na forma do inciso II do art. pais.por 8 (oito) dias consecutivos em razão de : a) casamento. para doação de sangue. 76-A desta Lei. respeitada a duração semanal do trabalho § 2o Também será concedido horário especial ao servidor portador de deficiência. não há quaisquer prejuízos para o servidor. de 2014) III . nesses casos. ao servidor que desempenhe atividade prevista nos incisos I e II do caput do art. de 2013) I . Art.Maria Erica Castelo Amâncio . a 2 (dois) dias. quando comprovada a necessidade por junta médica oficial. enteados. O disposto neste artigo estende-se ao cônjuge ou companheiro. neste caso. 99.com. II . quando comprovada a incompatibilidade entre o horário escolar e o da repartição. Prof Daniel Mesquita Aula 07 (Redação dada pela Medida provisória nº 632. em qualquer caso. madrasta ou padrasto. exigindo-se. filho ou dependente portador de deficiência física.

Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS.Maria Erica Castelo Amâncio . é o período comprovadamente necessário. 1. limitado a 2 dias. 3. pais. Agora. respeitada a duração semanal do trabalho 2. 8 dias companheiro.estrategiaconcursos. Para servidor que tenha cônjuge. menor sob guarda ou tutela e irmãos ATENÇÃO!!! Essas ausências permitidas por lei são contadas como tempo de serviço!!! b) Horário especial Vamos analisar os detalhes de cada hipótese. Falecimento do cônjuge. filho ou dependente portador de deficiência física Prof. filhos. com bastante cuidado. madrasta ou padrasto.com. Prof Daniel Mesquita Aula 07 recadastramento eleitoral LEGISLATIVA!!! Antes. Casamento 8 dias 4. Daniel Mesquita www. enteados.br 74 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. ou seja. Para estudante Os requisitos são: Comprovação da incompatibilidade entre o horário escolar e o da repartição Exigência de compensação de horário. uma vez que se trata de situações excepcionais. Para portador de deficiência Os requisitos são: Comprovação da necessidade por junta médica oficial Independe de compensação de horário 3. o período era fixado em 2 dias.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .com. Aula e exercícios comentados. até 2 dias e não mais 2 dias fixos.

Analista Judiciário - Área Administrativa) Acerca do afastamento para participação em programa de pós-graduação stricto sensu no país.12ª Região (SC) . em qualquer época. considere: I. ao cônjuge ou companheiro.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. com autorização judicial. inclusive. Daniel Mesquita www. independente de vaga. justamente porque a mudança decorreu de interesse da Administração e não por sua vontade. Além disso. Prof.Maria Erica Castelo Amâncio . Prof Daniel Mesquita Aula 07 Comprovação da necessidade por junta médica oficial Depende de compensação de horário 4.com.TRT .2013 . é estendida. (FCC .br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Para servidor que atue como instrutor em curso ou participe de banca examinadora Depende de compensação de horário em um prazo de 1 ano c) Servidor estudante e mudança de sede no interesse da Administração É garantida matrícula em instituição de ensino congênere.br 75 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos.estrategiaconcursos.com. Tal afastamento dar-se-á ainda que a participação no curso possa ocorrer simultaneamente com o exercício do cargo. Aula e exercícios comentados. aos filhos ou enteados e aos menores sob sua guarda. Questão concurso de Questões concurso de 20. Essa garantia protege o servidor de uma forma bem ampla.

112/90. (FCC . afastar-se do exercício do cargo efetivo. O servidor afastar-se-á do exercício do cargo efetivo com a respectiva remuneração. que um dia possam usufruir dessa benesse e trazer cada vez mais conhecimento e qualidade aos serviços públicos. 96-A.com. Deseja permanecer no cargo público. c) I e II. concomitantemente ao exercício do mandato eletivo. com a respectiva remuneração. d) II. no interesse da Administração.br 76 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. Ocorre no interesse da Administração.1ª REGIÃO (RJ) .TRT . Resposta: letra “a”. De acordo com as disposições da Lei no 8. e desde que a participação não possa ocorrer simultaneamente com o exercício do cargo ou mediante compensação de horário. Prof Daniel Mesquita Aula 07 II. acabei de comentar sobre o artigo 96. Prof. Art. 21. servidor público federal. Daniel Mesquita www.estrategiaconcursos.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS.Maria Erica Castelo Amâncio .2013 . para participar em programa de pósgraduação stricto sensu em instituição de ensino superior no País.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . b) I. Pessoal. III. tal pretensão é a) legal. foi eleito vereador na cidade onde reside e desempenha as atribuições de seu cargo. Aula e exercícios comentados. e) III. que não poderá exceder 5 (cinco) anos. Vamos lê-lo na íntegra? Desejo a todos. O servidor poderá. desde que requeira licença para tratar de interesses particulares. De acordo com a Lei no 8.Analista Judiciário - Área Administrativa) Pedro.112/90.com. está correto o que consta APENAS em a) II e III.

c) legal.estrategiaconcursos. “ Seguindo a força normativa da CF. emprego ou função. Aula e exercícios comentados.112 também dispõe: III . e) legal. segundo o qual “investido no mandato de vereador. constante no artigo 38. hipótese que deverá optar por uma das remunerações. independentemente da compatibilidade de horário com as funções de vereador. b) não havendo compatibilidade de horário. havendo compatibilidade de horários. este perceberá as vantagens de seu cargo. Daniel Mesquita www. podendo o servidor afastar-se do cargo sem prejuízo da remuneração.com. será afastado do cargo. sem prejuízo da remuneração do cargo eletivo. Prof.Maria Erica Castelo Amâncio . mais uma vez o concurso cobra pouco raciocínio.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. devendo afastar-se do cargo público quando não houver compatibilidade de horário com as funções de vereador. Pessoal. independentemente de compatibilidade de horários. a lei 8.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .investido no mandato de vereador: a) havendo compatibilidade de horário. d) ilegal. salvo se o servidor afastar-se do cargo com prejuízo da remuneração.com.br 77 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. mas sim a letra da lei. sem prejuízo da remuneração do cargo eletivo. pelo prazo máximo do mandato de vereador. perceberá as vantagens de seu cargo. Prof Daniel Mesquita Aula 07 b) ilegal. sendo-lhe facultado optar pela sua remuneração. importando a investidura no mandato de vereador na imediata exoneração do cargo público. Resposta: letra “c”. A resposta para essa questão também tem guarida constitucional.

II.br 78 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. em se tratado de cargo de vereador e havendo compatibilidade de horários. b) III.com. perceberá as vantagens de seu cargo. d) I e III.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . (II) Está correto. nos termos da Lei no 8. pois o servidor investido em cargo eletivo.estrategiaconcursos. § 2º. III.” Resposta: letra E Prof. Conforme vimos anteriormente.112/90). “o servidor investido em mandato eletivo ou classista não poderá ser removido ou redistribuído de ofício para localidade diversa daquela onde exerce o mandato. Está correto o que consta APENAS em a) I e II. (FCC - 2011 - TRE-PE - Técnico Judiciário - Área Administrativa) Analise as seguintes assertivas sobre os afastamentos dos Servidores Públicos da União.com. (III) De acordo com o Art. Vamos ver os itens: (I) Errado. O servidor investido em mandato eletivo não poderá ser removido de ofício para localidade diversa daquela onde exerce o mandato. O servidor público investido no mandato de vereador. se for federal. não existe essa facultatividade sobre a escolha da remuneração (art. Daniel Mesquita www.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. pode acumular os cargos e as remunerações. I da Lei 8.Maria Erica Castelo Amâncio . Aula e exercícios comentados. 94. 94. havendo compatibilidade de horário. sendo-lhe facultado optar pela remuneração. estadual ou distrital. Prof Daniel Mesquita Aula 07 22. por isso. e) II e III. sem prejuízo da remuneração do cargo eletivo.112/1990: I. O servidor público investido em mandato federal ou estadual ficará afastado do cargo. c) II. ficará afastado do cargo necessariamente.

Aula e exercícios comentados. diz o art. Da mesma forma.com. em que muitas revoluções convulsionaram o país. O requerimento. durante a Idade Moderna. Prof.estrategiaconcursos. o servidor fará um requerimento que será encaminhado por intermédio da autoridade a que estiver imediatamente subordinado à autoridade competente para decidi-lo.Maria Erica Castelo Amâncio . Mais tarde foram escritos diversos documentos que consolidaram esse direito. Prof Daniel Mesquita Aula 07 3. para fazê-lo. 104 da Lei 8. 105. Nos termos do art.br 79 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. esse é o momento de ressaltar que ao servidor também é assegurado o direito de requerer aos Poderes Públicos.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .112. No âmbito do Direito Administrativo. Esse direito nasceu na Inglaterra.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. em que se permitiu aos súditos dirigirem petições ao rei. a consolidação foi se tornou definitiva com a Carta Constitucional de 1988. como a Declaração Universal dos Direitos Humanos e.com. Daniel Mesquita www. no Brasil. é assegurado ao servidor o direito de requerimento aos Poderes Públicos. o recurso será encaminhado por intermédio da autoridade a que estiver imediatamente subordinado o requerente. Do Direito de Petição Já estudamos os direitos dos servidores públicos. será dirigido à autoridade competente para decidi-lo e encaminhado por intermédio daquela a que estiver imediatamente subordinado o requerente. O documento que consolidou o right of petition foi a Declaração de Direitos de 1689. em defesa de direito ou interesse legítimo. em defesa de direito ou interesse legítimo.

Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. sucessivamente.  Das decisões sobre os recursos sucessivamente interpostos.com. a contar da publicação ou da ciência.300. é assegurada vista do processo ou documento. pelo interessado. Cabe pedido de reconsideração à autoridade que houver expedido o ato ou proferido a primeira decisão. Portanto. 106. ok? Prof. O recurso será dirigido à autoridade imediatamente superior à que tiver expedido o ato ou proferido a decisão. ATENÇÃO!!! Esse pedido não pode ser renovado!!! Quanto aos prazos referentes ao requerimento e ao pedido de reconsideração. na repartição. não podendo ser renovado.Maria Erica Castelo Amâncio .com. Prof Daniel Mesquita Aula 07 Para o exercício do direito de petição. (Vide Lei nº 12.br 80 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. e.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . 7º §2º. de 2010) Parágrafo único. às demais autoridades.estrategiaconcursos. Aula e exercícios comentados. Para que você não se confunda com o prazo associe que o requerimento e o pedido de reconsideração deverão ser decididos no prazo de 30 dias. art. ao servidor ou a procurador por ele constituído. é cabível pedido de reconsideração à autoridade que proferiu a primeira decisão. O prazo para interposição de pedido de reconsideração ou de recurso é de 30 (trinta) dias. da decisão recorrida. Daniel Mesquita www. em escala ascendente. temos duas situações: a) Prazo de 5 dias para despachar b) Prazo de 30 dias para decidir A lei traz alguns casos em que será cabível recurso:  Do indeferimento do pedido de reconsideração. A lei 8112/90 assim nos fala: Art. O requerimento e o pedido de reconsideração de que tratam os artigos anteriores deverão ser despachados no prazo de 5 (cinco) dias e decididos dentro de 30 (trinta) dias.

Sendo que o prazo de prescrição será contado da data da publicação do ato impugnado ou da data da ciência pelo interessado. o direito de requerer prescreve:  Em 5 (cinco) anos. os efeitos da decisão retroagirão à data do ato impugnado. A administração deverá rever seus atos.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . quando eivados de ilegalidade.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. salvo quando outro prazo for fixado em lei. salvo motivo de força maior. 110. Como assim professor? Isso quer dizer que o prazo da prescrição volta para "zero" no dia em que o interessado formula pedido de reconsideração ou recorre. quando cabíveis. a qualquer tempo. Todos os prazos tratados são fatais e improrrogáveis. Daniel Mesquita www.  Em 120 (cento e vinte) dias.com. Havendo provimento do pedido de reconsideração ou do recurso. Prof.estrategiaconcursos. até que tome a decisão final sobre um recurso. não podendo ser relevada pela administração.Analista Judiciário . interrompem a prescrição.TRT .2011 . quanto aos atos de demissão e de cassação de aposentadoria ou disponibilidade.14ª Região (RO e AC) . quando o ato não for publicado. Prof Daniel Mesquita Aula 07 O recurso poderá ser recebido com efeito suspensivo. nos demais casos. a juízo da autoridade competente. 23. O pedido de reconsideração e o recurso. significa a suspensão dos efeitos da decisão da autoridade competente. De acordo com o art. ou que afetem interesse patrimonial e créditos resultantes das relações de trabalho. (FCC .112/90.br 81 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. A prescrição é de ordem pública.com. Aula e exercícios comentados.Maria Erica Castelo Amâncio .Execução de Mandados) De acordo com a Lei no 8.

Maria Erica Castelo Amâncio . e) Errada. 112 da Lei 8112: "A prescrição é de ordem pública. a) Correto. Pela redação do art. d) O direito de requerer prescreve em dois anos quanto aos atos que afetem interesse patrimonial e créditos resultantes das relações de trabalho." d) Errado pelo mesmo motivo do item anterior.em 5 (cinco) anos. Aula e exercícios comentados.br 82 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. c) Errado. é correto afirmar: a) Por ser de ordem pública. ou que afetem interesse patrimonial e créditos resultantes das relações de trabalho. Vamos aproveitar para aprofundarmos nosso estudo. interrompem a prescrição". Pela redação do art. sobre a prescrição quanto ao direito de petição. 110.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. 110. e) O prazo de prescrição será contado da data da ciência pelo interessado.estrategiaconcursos. b) O pedido de reconsideração e o recurso. Essa questão traz elementos sob o Direito de petição que são bem específicos. Artigo 111: "O pedido de reconsideração e o recurso. das autarquias e das fundações públicas federais. Pela redação do art. c) O direito de requerer prescreve em dez anos quanto ao ato de cassação de aposentadoria.com. quanto aos atos de demissão e de cassação de aposentadoria ou disponibilidade. Daniel Mesquita www. Prof Daniel Mesquita Aula 07 que dispõe sobre o regime jurídico dos servidores públicos civis da União. a prescrição não pode ser relevada pela Administração. não pode ser ignorada ou inobservada. I: O direito de requerer prescreve: I . parágrafo único: "O prazo de prescrição será contado da data da publicação do ato impugnado ou da Prof. quando cabíveis.com. mesmo quando cabíveis.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . b) Errado. não interrompem a prescrição. Ou seja. não podendo ser relevada pela administração". ainda que o ato tenha sido devidamente publicado.

112/1990. o qual deverá ser despachado no prazo de cinco dias e decidido dentro de vinte dias. Portanto. b) Cabe pedido de reconsideração à autoridade que houver expedido o ato ou proferido a primeira decisão. em defesa de direito ou interesse legítimo. Resposta: letra A (FCC .br 83 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. quando o ato não for publicado. podendo ser renovado por uma única vez. a prescrição contará da data de publicação em diário oficial. quando cabíveis.com. e) É assegurado ao servidor o direito de requerer aos Poderes Públicos.12ª Região (SC) . se o ato foi publicado." Isto é. d) O pedido de reconsideração e o recurso. Aula e exercícios comentados.2010 . Prezados. suspendem o prazo prescricional. Daniel Mesquita www.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. é correto afirmar: a) O prazo prescricional de cinco anos.Técnico Judiciário - 24. Prof. Prof Daniel Mesquita Aula 07 data da ciência pelo interessado.estrategiaconcursos. só se aplica para atos de demissão e de cassação de aposentadoria ou disponibilidade.com. para o exercício do direito de requerer. previsto na Lei n° 8. vimos o artigo 110 e sabemos que o direito de petição prescreve em 5 (cinco) anos quanto aos atos de demissão e de cassação de aposentadoria ou disponibilidade. c) O requerimento será dirigido à autoridade competente para decidi-lo e encaminhado por intermédio daquela a que estiver imediatamente subordinado o requerente.TRT . já eliminamos a alternativa A. Área Administrativa) Sobre o direito de petição. ou que afetem interesse patrimonial e créditos resultantes das relações de trabalho.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .Maria Erica Castelo Amâncio .

com. salvo os previstos em lei! Quanto ao conceito.” Resposta: letra C Encerramos por aqui. o pedido de reconsideração e o recurso. pelo artigo 4º.Maria Erica Castelo Amâncio . acrescido das vantagens pecuniárias permanentes estabelecidas em lei. Resumo da aula Vamos começar nosso resumo com a remuneração (a parte boa). Prof. não podendo ser renovado. Nos resta a letra C.com.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . lembre-se de que é vedada a prestação de serviços gratuitos.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. a remuneração como o vencimento do cargo efetivo. pelo artigo 111. Aula e exercícios comentados.estrategiaconcursos. devemos gravar que a Lei 8112/90 conceitua ainda. Primeiro. pois cabe pedido de reconsideração à autoridade que houver expedido o ato ou proferido a primeira decisão. que está de acordo com o artigo 105. Daniel Mesquita www. quando cabíveis. tanto o caput quanto o parágrafo único. Veja: “O requerimento será dirigido à autoridade competente para decidi-lo e encaminhado por intermédio daquela a que estiver imediatamente subordinado o requerente. sabemos que.br 84 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. além disso. Prof Daniel Mesquita Aula 07 A letra B e E podem ser eliminadas com as disposições do artigo 106. Por fim. Por hoje é só! Vamos ao resumo da aula! 4. no art. o requerimento e o pedido de reconsideração devem ser despachados em 30 dias. 41. interrompem a prescrição.

XI. As indenizações não fazem parte da remuneração e nem de qualquer provento. Direito subjetivo de revisão da remuneração dos agentes públicos (art.adicionais. Aula e exercícios comentados. §3º.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. II . na CF: existem duas modalidades ou vencimentos remuneração (vencimento + vantagens) e subsídio (parcela única). Ainda.com.112/90) 4. para previstas Marinela. vamos ver quais são elas? Art. CF e art. Elas destinam-se a compensar as despesas de instalação do servidor que. CF) Quanto às vantagens. X. poderão ser pagas ao servidor as seguintes vantagens: I . da Lei nº 8. 37. XIII. Proibição de vinculação e equiparação de quaisquer espécies remuneratórias (art. Princípio da isonomia: evita as disparidades entre os Poderes e entre os cargos.indenizações.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .estrategiaconcursos. funções ou empregos idênticos 3.gratificações. 37. a remuneração de um servidor não pode ficar aquém do salário mínimo. Outras regras relativas à remuneração: 1. 37.Maria Erica Castelo Amâncio . CF) 6. Prof Daniel Mesquita Aula 07 Lembrando remuneratórias que. o que representa uma garantia muito boa aos servidores.com. III . Depende de lei específica para sua fixação 2. Daniel Mesquita www. definida no artigo 53. no interesse do Prof. esta última fixada para alguns cargos específicos.br 85 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. 37. Princípio da irredutibilidade (art. 41. 49. XV. e essa é uma vedação importante. Teto remuneratório (art. CF) 5. As suas espécies são: Ajuda de custo. Além do vencimento.

que podem fazer parte da remuneração e poderão incorpora-se aos proventos ou vencimentos. com mudança de domicílio em caráter permanente.adicional pelo exercício de atividades insalubres. previstas no artigo 58.gratificação por encargo de curso ou concurso. perigosas ou penosas. Diárias.outros. O mais importante é que tenha em mente o conteúdo do seguinte artigo: Art. Além do vencimento e das vantagens previstas nesta Lei. no caso de o cônjuge ou companheiro que detenha também a condição de servidor. cabem ao servidor que. VIII . a serviço. conforme se dispuser em regulamento. afastar-se da sede em caráter eventual ou transitório para outro ponto do território nacional ou para o exterior.com. lembre-se de que o transporte é próprio do servidor. alimentação e locomoção urbana.br 86 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. nos casos e condições indicados em lei. IX .adicional por tempo de serviço. (revogado) IV .br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . por força das atribuições próprias do cargo. conforme dispuser em regulamento. VII . II .gratificação natalina. vedado o duplo pagamento de indenização. VI . que recebe a indenização ao realizar despesas com a utilização de meio próprio de locomoção para a execução de serviços externos.retribuição pelo exercício de função de direção. Agora vamos entrar em outra seara. vier a ter exercício na mesma sede. III .adicional pela prestação de serviço extraordinário.Maria Erica Castelo Amâncio . que é a referente a gratificações e adicionais. 61. Auxílio moradia consiste no ressarcimento das despesas comprovadamente realizadas pelo servidor com aluguel de moradia ou com meio de hospedagem administrado por empresa hoteleira.estrategiaconcursos. fará jus a passagens e diárias destinadas a indenizar as parcelas de despesas extraordinária com pousada. Prof Daniel Mesquita Aula 07 serviço. a qualquer tempo. chefia e assessoramento.adicional noturno. Daniel Mesquita www. no prazo de um mês após a comprovação da despesa pelo servidor. gratificações e adicionais: I . Indenização por transporte. serão deferidos aos servidores as seguintes retribuições.com. V .Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. passar a ter exercício em nova sede.adicional de férias. Aula e exercícios comentados. relativos ao local ou à natureza do trabalho. Prof.

Adicional de atividade insalubre. Prof Daniel Mesquita Aula 07 Retribuição por função de direção. perigosa ou penosa – pago aos servidores que trabalham com habitualidade em locais insalubres ou em contato permanente com substâncias tóxicas.Maria Erica Castelo Amâncio . Daniel Mesquita www.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Tem o valor da hora acrescido de 25%.devida ao servidor que.com.br 87 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. Aula e exercícios comentados. respeitado o limite de 2 horas extras por jornada.com. computando-se cada hora como 52’30”. O adicional de atividade penosa será devido aos servidores em exercício em zonas de fronteira ou em localidades cujas condições de vida o justifiquem. condições e limites fixados em regulamento. Adicional de férias – corresponde a 1/3 da remuneração do período de férias e é recebido quando do gozo do primeiro período de férias. por mês de exercício no respectivo ano.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. Gratificação por encargo de curso ou concurso . cargo de provimento em comissão ou de Natureza Especial. chefia e assessoramento – devida ao servidor ocupante de cargo efetivo investido em função de direção. Adicional por serviço extraordinário – pago ao servidor que trabalha além da sua carga horária normal em razão de situações excepcionais e temporárias. Adicional noturno – devido para o trabalho prestado em horário compreendido entre 22h e 5h do dia seguinte. chefia ou assessoramento. Paga até o dia 20/12. Gratificação natalina – corresponde a 1/12 da remuneração mensal do servidor. de Prof. A remuneração é um acréscimo de 50% em relação à hora normal para cada hora extra. radioativas ou com risco de vida. nos termos.estrategiaconcursos. em caráter eventual e sem prejuízo das atribuições do cargo que ocupa: (a) atua como instrutor em curso de formação.

ganha um adicional para lhe ferrar!).para o serviço militar. uma das melhores partes: as férias após longa jornada de trabalho anual. (c) participa da logística de preparação e de realização de concurso público.112/90 que já foi cobrado em alguns concursos é o caso do operador de raio-X. Sobre ela os comentários também são breves: Como falei. 81 da Lei 8112/90 elenca as possibilidades de concessão das licenças. A regra é que as férias sejam gozadas. V . o seu examinador. 8112/90. Um caso específico presente na Lei 8.112/90.estrategiaconcursos. Vejamos: Art. fiscaliza.com.por motivo de afastamento do cônjuge ou companheiro. Esse servidor que opera direta e permanentemente com Raios X ou substâncias radioativas deve gozar de 20 dias consecutivos de férias por semestre de atividade profissional. III . é isso mesmo. Prof.para tratar de interesses particulares.por motivo de doença em pessoa da família. II . (b) participa de banca examinadora (amigo concursando.para atividade política. se houver necessidade de serviço. O servidor tem direito a 30 dias de férias anuais.br 88 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. dependerá da licença. Conceder-se-á ao servidor licença: I . se for servidor público regido pela Lei n. Vamos agora às licenças: Nas licenças o servidor poderá receber os seus vencimentos ou não.para capacitação VI . podendo ser divididas em até três etapas se o servidor assim requerer. é o período descanso remunerado concedido ao funcionário público. Prof Daniel Mesquita Aula 07 desenvolvimento ou de treinamento. Agora. supervisiona ou avalia provas de exame vestibular ou de concurso público. ou seja. não existem mais os famosos “anuênios” e “quinquênios” na Lei nº 8. proibida a acumulação. IV . Como último comentário sobre as gratificações e adicionais. as férias poderão ser acumuladas em até dois períodos. 81. lembre-se de que não há mais o adicional por tempo de serviço no estatuto.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS.Maria Erica Castelo Amâncio . Daniel Mesquita www.com. Aula e exercícios comentados. porém.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . (d) aplica. O art.

Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. Prof Daniel Mesquita Aula 07 VII .br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Isso não existe. com remuneração. Daniel Mesquita www. que exceder a 30 (trinta) dias em período de 12 (doze) meses. para o exterior ou para o exercício de mandato eletivo dos Poderes Executivo e Legislativo. Aula e exercícios comentados. Licença para o serviço Militar Prof. será contada tão somente para efeito de aposentadoria e disponibilidade.com. Então.estrategiaconcursos.Maria Erica Castelo Amâncio . você poderá tirar a licença mediante a comprovação dos requisitos acima mencionados. meu caro! Assiduidade é dever e não mérito extraordinário pelo qual se deve ser premiado. Licença por motivo de afastamento do cônjuge Nessa espécie de licença o período não terá nenhum efeito. caso sua sogra adoeça. o padrasto ou madrasta e enteado. Vamos agora às categoria de licenças.br 89 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. uma por uma: Licença por motivo de doença em pessoa da família A lei dispõe que poderá ser cônjuge ou companheiro. Cuidado!! A licença para tratamento de saúde de pessoa da família do servidor. os pais. mediante comprovação por perícia médica oficial. ou dependente que viva a suas expensas e conste do seu assentamento funcional.para desempenho de mandato classista. A licença não terá prazo pré-determinado e ainda será sem remuneração.com. os filhos. Veja que não há mais a licença-prêmio por assiduidade. Trata-se do afastamento para acompanhar cônjuge ou companheiro que foi deslocado para outro ponto do território nacional.

Esse período será contado como efetivo exercício. Somente pelo período de três meses será paga a remuneração. Durante esses 30 dias não receberá remuneração. Será concedida com remuneração a partir do registro da candidatura e até o décimo dia seguinte ao da eleição. Será concedida por discricionariedade da Administração. como candidato a cargo eletivo. Será concedida sem remuneração no período que mediar entre a sua escolha em convenção partidária.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. Prof. ATENÇÃO!!! Poderá ser concedida a servidor em estágio probatório. Prof Daniel Mesquita Aula 07 Mesmo após o término desta licença o servidor terá 30 dias para retornar ao cargo. Terá a mesma duração do mandato podendo ser prorrogado uma única vez.com.br 90 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos.Maria Erica Castelo Amâncio . Daniel Mesquita www. Será contado como efetivo exercício para efeito na contagem do tempo de serviço. podendo ser interrompida se assim for interesse do Estado. Aula e exercícios comentados. devendo o cargo ser de direção ou representação e ainda que a entidade seja cadastrada no órgão competente.estrategiaconcursos. Licença para desempenho de mandato classista Será concedida sem remuneração. Licença para atividade política Essa licença pode ser concedida com e sem remuneração.com. pode ser concedida a cada cinco anos. Esse período não será acumulável. e a véspera do registro de sua candidatura perante a Justiça Eleitoral. Licença para capacitação Pelo art 87. Também não poderá fruir dessa licença o servidor em estágio probatório. Licença para tratar de interesses particulares O destaque dessa licença é que o servidor efetivo não poderá estar em estágio probatório. A temporariedade será de até três anos.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .

96-A. O prazo máximo desse afastamento é 4 anos.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Requisitos temporais para cada situação: Mestrado – 2 anos de exercício e 2 anos sem gozar de licença para assuntos particulares nem licença para capacitação nem afastamento para pós-graduação strictu sensu Prof. e desde que a participação não possa ocorrer simultaneamente com o exercício do cargo ou mediante compensação de horário. O servidor poderá ausentar-se do País para estudo ou missão oficial. para participar em programa de pós-graduação stricto sensu em instituição de ensino superior no País. Aula e exercícios comentados. c) Arts.com.br 91 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos.94-Afastamento para exercício de mandato eletivo Perceba que só pode continuar no cargo efetivo o servidor que se eleger para vereador e desde que haja compatibilidade de horários entre o seu cargo efetivo e o cargo eletivo de vereador. com a respectiva remuneração.com. Prof Daniel Mesquita Aula 07 Vamos agora aos afastamentos e concessões? São afastamentos: a) Art.graduação stricto sensu no País O servidor poderá.93-Afastamento para servir a outro órgão ou entidade Pode ser utilizado para servir em cargo em comissão ou função de confiança ou em casos previstos em lei específica b) Art. desde que com autorização do Presidente da República. d) Art.95 e 96-Afastamento para estudo ou missão no exterior.Maria Erica Castelo Amâncio . afastar-se do exercício do cargo efetivo.Afastamento para participação em programa de pós. o servidor deve ser afastado. Nas demais hipóteses. Presidente dos Órgãos do Poder Legislativo e Presidente do Supremo Tribunal Federal.estrategiaconcursos. Daniel Mesquita www.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. no interesse da Administração.

sem prejuízo do exercício do cargo. será exigida a compensação de horário no órgão ou entidade que tiver exercício. vamos ao direito de petição. que envolve a Administração Pública de maneira Prof. em qualquer época. independentemente de vaga.estrategiaconcursos. Art.por 1 (um) dia. quando comprovada a incompatibilidade entre o horário escolar e o da repartição. madrasta ou padrasto. enteados. um dos motivos que tornam o serviço público federal tão atraente: Art.por 8 (oito) dias consecutivos em razão de : a) casamento. aos filhos. Será concedido horário especial ao servidor estudante. Parágrafo único.4 anos de exercício e 4 anos sem gozar de licença para assuntos particulares nem licença para capacitação nem afastamento para pós-graduação strictu sensu Por fim. 99. veja o art. 44 § 4o Será igualmente concedido horário especial. com autorização judicial. quando comprovada a necessidade por junta médica oficial. pais. Aula e exercícios comentados.br 92 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos.com. independentemente de compensação de horário. Por último e não menos importante. poderá o servidor ausentar-se do serviço: I . matrícula em instituição de ensino congênere. para doação de sangue. filhos.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. 97. vinculado à compensação de horário a ser efetivada no prazo de até 1 (um) ano. respeitada a duração semanal do trabalho § 2o Também será concedido horário especial ao servidor portador de deficiência. para se alistar como eleitor. 98. 97. § 3o As disposições do parágrafo anterior são extensivas ao servidor que tenha cônjuge. Daniel Mesquita www. Prof Daniel Mesquita Aula 07 Doutorado – 4 anos de exercício e 2 anos sem gozar de licença para assuntos particulares nem licença para capacitação nem afastamento para pós-graduação strictu sensu Pós-doutorado . neste caso. Vamos deixar de lado um pouco a ótica do servidor para termos uma visão mais ampla. porém. compensação de horário na forma do inciso II do art. filho ou dependente portador de deficiência física. na localidade da nova residência ou na mais próxima. bem como aos menores sob sua guarda. que trata das concessões. ao servidor que desempenhe atividade prevista nos incisos I e II do caput do art. § 1o Para efeito do disposto neste artigo. b) falecimento do cônjuge. Ao servidor estudante que mudar de sede no interesse da administração é assegurada. menor sob guarda ou tutela e irmãos. Sem qualquer prejuízo. III .por 2 (dois) dias. exigindo-se. II . ou enteados do servidor que vivam na sua companhia. O disposto neste artigo estende-se ao cônjuge ou companheiro. Art. 76-A desta Lei.com. companheiro.Maria Erica Castelo Amâncio .

significa a suspensão dos efeitos da decisão da autoridade competente. até que tome a decisão final sobre um Prof. diz o art.com.Maria Erica Castelo Amâncio . será dirigido à autoridade competente para decidi-lo e encaminhado por intermédio daquela a que estiver imediatamente subordinado o requerente A lei 8112/90 assim nos fala: Art. Aqui o que você deve colocar no gabarito do seu concurso está inserido.estrategiaconcursos.  Das decisões sobre os recursos sucessivamente interpostos. da decisão recorrida. art. a juízo da autoridade competente. não podendo ser renovado.112. O requerimento e o pedido de reconsideração de que tratam os artigos anteriores deverão ser despachados no prazo de 5 (cinco) dias e decididos dentro de 30 (trinta) dias.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS.br 93 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. Cabe pedido de reconsideração à autoridade que houver expedido o ato ou proferido a primeira decisão. A lei traz alguns casos em que será cabível recurso:  Do indeferimento do pedido de reconsideração. Prof Daniel Mesquita Aula 07 geral. (Vide Lei nº 12. O requerimento.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . O recurso será dirigido à autoridade imediatamente superior à que tiver expedido o ato ou proferido a decisão. Para que você não se confunda com o prazo associe que o requerimento e o pedido de reconsideração deverão ser decididos no prazo de 30 dias. 106. sucessivamente. principalmente. 105. de 2010) Parágrafo único. O prazo para interposição de pedido de reconsideração ou de recurso é de 30 (trinta) dias. ok? O recurso poderá ser recebido com efeito suspensivo. nos artigos 104. em escala ascendente. Aula e exercícios comentados. é assegurado ao servidor o direito de requerimento aos Poderes Públicos. 105. 7º §2º. a contar da publicação ou da ciência. em defesa de direito ou interesse legítimo. Vejamos: Nos termos do art. 104 da Lei 8.com.300. Daniel Mesquita www. pelo interessado. 106 e 110. e. às demais autoridades.

 Em 120 (cento e vinte) dias.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . é redutível.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. quanto aos atos de demissão e de cassação de aposentadoria ou disponibilidade. incorporam-se a vencimentos ou proventos. para efeito de concessão de quaisquer outros acréscimos pecuniários ulteriores.Maria Erica Castelo Amâncio . (FCC - 2011 - TRE-RN - Técnico Judiciário - Área Administrativa) No que diz respeito aos direitos e vantagens dos servidores públicos. salvo quando outro prazo for fixado em lei. salvo motivo de força maior. De acordo com o art. em hipótese alguma. Aula e exercícios comentados. b) O vencimento do cargo efetivo.estrategiaconcursos. 110. o direito de requerer prescreve:  Em 5 (cinco) anos.com.112/90: a) Remuneração é o vencimento do cargo efetivo. sob o mesmo título ou idêntico fundamento. d) As gratificações e os adicionais. e) As vantagens pecuniárias não serão computadas. acrescido de vantagens de caráter permanente.br 94 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. sem as vantagens pecuniárias permanentes estabelecidas em lei. c) As indenizações são incorporadas ao vencimento ou provento. Prof. Questões 1. nos demais casos. os efeitos da decisão retroagirão à data do ato impugnado.com. ou que afetem interesse patrimonial e créditos resultantes das relações de trabalho. Prof Daniel Mesquita Aula 07 recurso. 5. nem acumuladas. Havendo provimento do pedido de reconsideração ou do recurso. Todos os prazos tratados são fatais e improrrogáveis. Daniel Mesquita www. previstos na Lei no 8.

b) não é devido o pagamento de diária c) só será devido o pagamento de diária. 3. com mudança de domicílio em caráter permanente. Quando o deslocamento NÃO exigir pernoite fora da sede. d) a diária é devida em 70% e) a diária é devida pela metade. o servidor que. a ajuda de custo destina-se a compensar as despesas de instalação do servidor que. Prof.Maria Erica Castelo Amâncio . Daniel Mesquita www.112/90. a) só será devido o pagamento de diária.CNMP-Técnico do CNMP – Administração) De acordo com a Lei nº 8. no interesse do serviço. a serviço. se o afastamento superar 20 quilômetros. não podendo exceder a importância correspondente a seis meses. conforme dispuser em regulamento. se o afastamento superar 30 quilômetros.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . em virtude de mandato eletivo: a) será concedida ajuda de custo calculada sobre a remuneração do servidor. afastar-se da sede em caráter eventual ou transitório para outro ponto do território nacional ou para o exterior.112/90.br 95 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. ainda que não integral. fará jus a passagens e diárias destinadas a indenizar as parcelas de despesas extraordinária com pousada. Prof Daniel Mesquita Aula 07 2.com. (FCC -2015. Aula e exercícios comentados. Na hipótese do servidor se afastar do cargo.estrategiaconcursos. ou reassumi-lo. alimentação e locomoção urbana.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS.CNMP-Analista do CNMP – Estatística) De acordo com a Lei n o 8.com. (FCC-2015. passar a ter exercício em nova sede. ainda que não integral.

br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . dentro do prazo de um ano. e) ajuda de custo e diárias. Aula e exercícios comentados. não podendo exceder a importância correspondente a três meses. d) adicional de insalubridade e gratificação por resultado.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. d) não será concedida ajuda de custo havendo expressa vedação legal neste sentido.2011 .com.com.Análise de Sistemas) Considere as seguintes assertivas a respeito da Ajuda de Custo e das Diárias: I.br 96 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. (FCC .Maria Erica Castelo Amâncio .TST .112/90. 4.Analista Judiciário . Prof. Prof Daniel Mesquita Aula 07 b) será concedida ajuda de custo calculada sobre a remuneração do servidor. além dos regulares vencimentos: a) adicional de periculosidade e auxílio-moradia. não podendo exceder a importância correspondente a dois meses. b) adicional de insalubridade e diárias. Daniel Mesquita www. À família do servidor que falecer na nova sede são assegurados ajuda de custo e transporte para a localidade de origem. e) será concedida ajuda de custo correspondente ao valor fixo referente ao último mês da remuneração do servidor. (FCC . constituem indenizações pagas ao servidor. contado do óbito. c) gratificação por resultado e ajuda de custo.Analista Judiciário – Taquigrafia) Nos termos da Lei no 8.TRE-PE . c) será concedida ajuda de custo calculada sobre a remuneração do servidor. 5.2012 .estrategiaconcursos.

br 97 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. A ajuda de custo é calculada sobre a remuneração do servidor. 6. o servidor não fará jus a diárias. b) I. Prof Daniel Mesquita Aula 07 II.com. em caso de rescisão sem justa causa e extinção do cargo com colocação do servidor em disponibilidade c) a participação sobre os lucros. O servidor que receber diárias e não se afastar da sede. d) I e IV. Aula e exercícios comentados. De acordo com a Lei nº 8.com. por qualquer motivo. II e III. (FCC -2014 . conforme se dispuser em regulamento.112/90. e) II e III. b) o seguro desemprego.Maria Erica Castelo Amâncio . está correto o que consta APENAS em: a) II e IV.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS.Assessor Jurídico) A Constituição Federal elenca direitos e obrigações aos servidores públicos.estrategiaconcursos. Prof. IV. fica obrigado a restituí-las integralmente. III e IV. encontra-se a) o fundo de garantia por tempo de serviço. Daniel Mesquita www. Nos casos em que o deslocamento da sede constituir exigência permanente do cargo.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . III. não podendo exceder a importância correspondente a seis meses. no prazo de cinco dias. Dentre os direitos aplicáveis aos ocupantes de cargo e empregos públicos. c) I. calculados com base nas receitas estimadas no orçamento e as efetivamente auferidas pelo ente.TCE-PI.

servidora pública federal do Tribunal Regional do Trabalho da 19a Região. e) o servidor exonerado perceberá sua gratificação natalina.112/90. Daniel Mesquita www.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .br 98 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos.5ª REGIÃO .com. e) o adicional noturno. está ansiosa para receber sua gratificação natalina.TRT .estrategiaconcursos. além da remuneração já percebida mensalmente. Prof Daniel Mesquita Aula 07 d) o repouso semanal remunerado de pelo menos dois dias. por mês de exercício no respectivo ano. proporcionalmente aos meses de exercício. A propósito da gratificação narrada e nos termos da Lei no 8. Aula e exercícios comentados. a fim de comprar presentes para seus familiares e quitar alguns débitos que ainda possui.Técnico Judiciário .Maria Erica Castelo Amâncio .2008 . d) a gratificação natalina será considerada para o cálculo de toda e qualquer vantagem pecuniária. (FCC -2014. No que se refere à gratificação natalina. b) a gratificação natalina corresponde a 1/12 (um doze avos) da remuneração a que o servidor fizer jus no mês de dezembro.19ª Região (AL)Prova: Analista Judiciário .Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. 8. é INCORRETO afirmar que a) a gratificação será paga até o dia 20 (vinte) do mês de dezembro de cada ano. calculada sobre a remuneração Qo do mês da exoneração.com. FCC .Área Judiciária) Lara. c) a fração igual ou superior a 15 (quinze) dias será considerada como mês integral.TRF .Área Administrativa. é certo que Prof. 7.

relativa ao período das férias a que tiver direito. 9. por Prof.estrategiaconcursos.FCC . e) O servidor que opera direta e permanentemente com raios X ou substâncias radioativas gozará trinta dias consecutivos de férias. b) corresponde a 1/12 (um doze avos) do vencimento a que o servidor fizer jus. b) Não é vedado ao servidor levar à conta de férias alguma falta ao serviço. e) não será considerada para cálculo de qualquer vantagem pecuniária.Técnico Judiciário .br 99 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. no caso de necessidade do serviço. calculada sobre o vencimento do mês da exoneração.Maria Erica Castelo Amâncio . que podem ser acumuladas até o máximo de dois períodos. por mês de exercício no respectivo ano. ressalvadas as hipóteses em que haja legislação específica. Aula e exercícios comentados. desde que assim requeridas pelo servidor.com. Daniel Mesquita www. c) As férias poderão ser parceladas em até duas etapas. d) a fração igual ou superior a 15 (quinze) dias será considerada como uma quinzena.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. Prof Daniel Mesquita Aula 07 a) será atribuída integralmente ao servidor exonerado.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . (TRF 1ª 2011 . d) O servidor exonerado do cargo efetivo perceberá indenização.Administrativa) Sobre as férias dos servidores públicos federais.com. calculada com base na remuneração do mês anterior ao da publicação do ato exoneratório. c) deverá ser paga sempre no dia 20 do mês de dezembro de cada ano civil. e no interesse da Administração Pública. é correto afirmar: a) O servidor fará jus a trinta dias de férias.

metade a mais do que o salário normal. dois terços a mais do que o salário normal. Prof Daniel Mesquita Aula 07 semestre de atividade profissional. no caso de necessidade do serviço. ressalvadas as exceções legais e específicas. previstas na Lei no 8.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. c) As férias poderão ser acumuladas.estrategiaconcursos.112/90. até o máximo de dois períodos. desde que assim requeridas pelo servidor. será calculada com base na remuneração do mês em que for publicado o ato exoneratório. e) A indenização por férias do servidor exonerado do cargo efetivo. pelo menos. pelo menos. pelo menos. 11. d) anuais remuneradas com. 10. Prof. um terço a mais do que o salário normal. dois terços a mais do que o salário normal. pelo menos. proibida em qualquer hipótese a acumulação. Daniel Mesquita www.Maria Erica Castelo Amâncio . pelo menos.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .Técnico Judiciário – Administrativa) No que se refere às férias do servidor público civil. semestrais remuneradas com.br 100 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. d) As férias poderão ser parceladas em até três etapas. ou em comissão. (TRT 9ª 2013 - FCC - Técnico Judiciário - Área Administrativa) O empregado tem direito ao gozo de férias a) anuais remuneradas com. c) anuais remuneradas com. é INCORRETO: a) Para o primeiro período aquisitivo de férias não serão exigidos.com. b) É vedado levar à conta de férias qualquer falta ao serviço. 12 meses de exercício. b) semestrais remuneradas com.com. em qualquer hipótese. Aula e exercícios comentados.FCC . (TRT 7ª 2009 . e no interesse da administração pública. um terço a mais do que o salário normal.

13.TRE-RR-Analista Judiciário . (FCC -2015.estrategiaconcursos. e) 90 dias. (FCC .com. 14.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Aula e exercícios comentados. b) 100 dias. d) 60 dias.Maria Erica Castelo Amâncio . b) para atividade política c) para tratar de interesses particulares d) para capacitação.Área Judiciária) Dentre os direitos previstos no Regime Jurídico dos Servidores Públicos Civis da União. mantida a remuneração do servidor. Concorrendo a eleições. sem remuneração. (FCC . por até a) 120 dias. consecutivos. consecutivos ou não.Área Judiciária) A licença por motivo de doença em pessoa da família.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. Autarquias e das Fundações Públicas Federais está o gozo de licenças. poderá ser concedida a cada período de doze meses.20ª REGIÃO .2012 . sem remuneração. mantida a remuneração do servidor.com. consecutivos.Analista Judiciário . consecutivos ou não. É vedado o exercício de atividade remunerada durante o período de licença a) por motivo de doença em pessoa da família. foi eleita Prof. consecutivos ou não. dentre outras.Analista Judiciário) Silvia exerce o cargo de analista judiciário (área administrativa) há mais de dez anos no Tribunal Regional Federal. Daniel Mesquita www. incluídas as prorrogações. c) 120 dias.TRE-SP . na seguinte condição.br 101 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos.2011 .TRT . e) por motivo de afastamento do cônjuge ou companheiro. mantida a remuneração do servidor. Prof Daniel Mesquita Aula 07 12.

Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro
Social INSS. Aula e exercícios comentados.
Prof Daniel Mesquita Aula 07
Deputada Federal. Seu marido Diógenes é técnico judiciário, área
administrativa, no Tribunal Regional Eleitoral. Ambos residem no
Município de São Paulo. Nesse caso, poderá ser concedida licença a
Diógenes para acompanhar Silvia que tomou posse junto à Câmara dos
Deputados em Brasília, Distrito Federal. Diante disso, a licença de
Diógenes será por prazo
a) indeterminado, ou não, com ou sem remuneração, sempre a
critério da Administração Federal, permitido o exercício de atividade em
órgão público ou particular.
b)

determinado,

não

excedendo

a

8

(oito)

anos,

e

sem

remuneração, facultado o exercício em órgão da Administração Federal,
em qualquer cargo disponível.
c)

determinado,

não

excedendo

a

8

(oito)

anos,

e

com

remuneração, vedado qualquer exercício em órgão ou entidade da
Administração Federal.
d) indeterminado e sem remuneração, vedado qualquer exercício
em órgão ou entidade da Administração Federal, mas permitido nas
esferas estadual e municipal.
e) indeterminado e sem remuneração, facultado o exercício
provisório em órgão da Administração Federal direta, desde que para o
exercício de atividade compatível com o seu cargo.
15.

(FCC - 2013 - TRT - 12ª Região (SC) - Analista Judiciário -

Área Judiciária). Bento, servidor público federal, foi convocado para o
serviço militar. Em razão de tal fato, foi concedida licença de seu cargo
público. Concluído o serviço militar, Bento terá alguns dias sem
remuneração para reassumir o exercício do cargo. Nos termos da Lei no
8.112/90, o prazo a que se refere o enunciado é, em dias, de até
a) 5.
b) 15.
c) 90.
Prof. Daniel Mesquita
www.estrategiaconcursos.com.br
102 de 109
Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos.com.br
Facebook: Daniel Mesquita

07230149304 - Maria Erica Castelo Amâncio

Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro
Social INSS. Aula e exercícios comentados.
Prof Daniel Mesquita Aula 07
d) 30.
e) 60.

16.

(FCC-2014- TRT - 16ª REGIÃO (MA)- Analista Judiciário –

Contabilidade) Vinicius, servidor público federal, pretende tirar licença
para capacitação profissional. A propósito de tal licença e nos termos da
Lei no 8.112/90, é INCORRETO afirmar que
a) é concedida sem prejuízo da respectiva remuneração do
servidor.
b) se pode dar após cada quinquênio de efetivo exercício.
c) é concedida no interesse da Administração.
d) se dá com o afastamento do exercício do cargo efetivo.
e) tem, como prazo máximo, o período de dois meses.

17.

(FCC-TRF

-

REGIÃO-Técnico

Judiciário

-

Área

Administrativa) O Tribunal Regional Federal da 4ª Região concedeu a
Juliano, servidor público federal ocupante de cargo efetivo, licença para
o trato de assuntos particulares pelo prazo de três anos, sem
remuneração. No curso da aludida licença, especificamente durante o
período de um ano, Juliano participou da gerência de sociedade privada.
No desempenho das atividades de gerência, foi devidamente observada
a legislação sobre conflito de interesses. Nos termos da Lei nº
8.112/1990, a conduta de Juliano é
a) admissível, apenas, no caso de participação no conselho de
administração de empresa em que a União detenha, direta ou
indiretamente, participação no capital social.
b) vedada, pois a gerência em questão deve ser exercida pelo
prazo máximo de seis meses.
Prof. Daniel Mesquita
www.estrategiaconcursos.com.br
103 de 109
Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos.com.br
Facebook: Daniel Mesquita

07230149304 - Maria Erica Castelo Amâncio

Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro
Social INSS. Aula e exercícios comentados.
Prof Daniel Mesquita Aula 07
c) admissível na situação narrada no enunciado.
d) vedada, pois a lei expressamente proíbe, em qualquer
hipótese, a gerência de sociedade privada por servidor público federal.
e) vedada, sendo possível, apenas, na hipótese de licença por
motivo de doença em pessoa da família.

18.
A

Lei

(FCC -2014- TRT - 18ª Região (GO)Prova: Juiz do Trabalho)

Federal

8.112/1990

prevê,

dentre

as

hipóteses

de

licenciamento do servidor, a concessão de licença para atividade política
(art. 86); e licença para tratar de interesses particulares (art. 91).
Sobre tais atos administrativos, é correto afirmar que
a) o primeiro é ato discricionário e revogável; o segundo é ato
vinculado e irrevogável.
b) o primeiro é ato vinculado e irrevogável; o segundo é ato
discricionário e revogável.
c) ambos são atos discricionários e revogáveis.
d) ambos são atos vinculados e irrevogáveis.
e) o primeiro é ato vinculado e revogável; o segundo é ato
discricionário e irrevogável.

19.

(FCC - 2011 - TRT - 24ª REGIÃO- Técnico Judiciário - Área

Administrativa) No que diz respeito às licenças, previstas na Lei nº
8.112/1990, é correto afirmar:

Prof. Daniel Mesquita
www.estrategiaconcursos.com.br
104 de 109
Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos.com.br
Facebook: Daniel Mesquita

07230149304 - Maria Erica Castelo Amâncio

Analista Judiciário - Área Administrativa) Acerca do afastamento para participação em programa de pós-graduação stricto sensu no país. b) I. e) A partir do registro da candidatura e até o décimo dia seguinte ao da eleição. Prof.estrategiaconcursos.112/90. considere: I. (FCC .br 105 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. somente pelo período de dois meses. Ocorre no interesse da Administração. O servidor afastar-se-á do exercício do cargo efetivo com a respectiva remuneração.12ª Região (SC) . concluído tal serviço. II. d) A licença concedida dentro de sessenta dias do término de outra da mesma espécie será considerada como prorrogação. o servidor terá até quarenta dias sem remuneração para reassumir o exercício do cargo. assegurados os vencimentos do cargo efetivo. b) É possível o exercício de atividade remunerada durante o período da licença por motivo de doença em pessoa da família.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . De acordo com a Lei no 8.com. III.2013 . Aula e exercícios comentados. Tal afastamento dar-se-á ainda que a participação no curso possa ocorrer simultaneamente com o exercício do cargo.TRT .Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. está correto o que consta APENAS em a) II e III. o servidor fará jus à licença para atividade política. 20.Maria Erica Castelo Amâncio . c) A licença ao servidor para acompanhar cônjuge que foi deslocado para o exterior será pelo prazo máximo de dois anos. Daniel Mesquita www. Prof Daniel Mesquita Aula 07 a) Na licença para o serviço militar.com.

Analista Judiciário - Área Administrativa) Pedro. nos termos da Lei no 8. O servidor público investido em mandato federal ou estadual ficará afastado do cargo. hipótese que deverá optar por uma das remunerações. d) II.2013 . De acordo com as disposições da Lei no 8. 22.112/90. foi eleito vereador na cidade onde reside e desempenha as atribuições de seu cargo. Daniel Mesquita www. independentemente de compatibilidade de horários. sendo-lhe facultado optar pela remuneração. devendo afastar-se do cargo público quando não houver compatibilidade de horário com as funções de vereador.estrategiaconcursos. independentemente da compatibilidade de horário com as funções de vereador.112/1990: I. Deseja permanecer no cargo público. Prof.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. Aula e exercícios comentados. podendo o servidor afastar-se do cargo sem prejuízo da remuneração.TRT . salvo se o servidor afastar-se do cargo com prejuízo da remuneração.br 106 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos. servidor público federal. Prof Daniel Mesquita Aula 07 c) I e II. e) legal. c) legal. 21. e) III. (FCC . que não poderá exceder 5 (cinco) anos.1ª REGIÃO (RJ) . importando a investidura no mandato de vereador na imediata exoneração do cargo público. desde que requeira licença para tratar de interesses particulares. b) ilegal.com. concomitantemente ao exercício do mandato eletivo. tal pretensão é a) legal. d) ilegal.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .Maria Erica Castelo Amâncio .com. (FCC - 2011 - TRE-PE - Técnico Judiciário - Área Administrativa) Analise as seguintes assertivas sobre os afastamentos dos Servidores Públicos da União. pelo prazo máximo do mandato de vereador.

112/90. d) O direito de requerer prescreve em dois anos quanto aos atos que afetem interesse patrimonial e créditos resultantes das relações de trabalho. O servidor investido em mandato eletivo não poderá ser removido de ofício para localidade diversa daquela onde exerce o mandato. mesmo quando cabíveis.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 .14ª Região (RO e AC) . III. Está correto o que consta APENAS em a) I e II. (FCC . Prof Daniel Mesquita Aula 07 II. O servidor público investido no mandato de vereador. b) III. não interrompem a prescrição.Execução de Mandados) De acordo com a Lei no 8.TRT . c) O direito de requerer prescreve em dez anos quanto ao ato de cassação de aposentadoria. b) O pedido de reconsideração e o recurso. que dispõe sobre o regime jurídico dos servidores públicos civis da União. d) I e III. ainda que o ato tenha sido devidamente publicado. perceberá as vantagens de seu cargo. Prof.estrategiaconcursos.com. é correto afirmar: a) Por ser de ordem pública. sobre a prescrição quanto ao direito de petição.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. sem prejuízo da remuneração do cargo eletivo.br 107 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos.Analista Judiciário . a prescrição não pode ser relevada pela Administração. havendo compatibilidade de horário.Maria Erica Castelo Amâncio . c) II. e) II e III. 23.com. Aula e exercícios comentados.2011 . das autarquias e das fundações públicas federais. Daniel Mesquita www. e) O prazo de prescrição será contado da data da ciência pelo interessado.

com. c) O requerimento será dirigido à autoridade competente para decidi-lo e encaminhado por intermédio daquela a que estiver imediatamente subordinado o requerente.TRT . e) É assegurado ao servidor o direito de requerer aos Poderes Públicos. Aula e exercícios comentados. Gabarito: 1) 2) 3) 4) 5) 6) 7) 8) 9) 10) 11) E E D E C E D E A A C 12) 13) 14) 15) 16) 17) 18) 19) 20) 21) 22) 23) 24) A D E D E C B D A C E A C Prof. quando cabíveis. o qual deverá ser despachado no prazo de cinco dias e decidido dentro de vinte dias.Maria Erica Castelo Amâncio .br 108 de 109 Twitter: @danielmqt danielmesquita@estrategiaconcursos.com. suspendem o prazo prescricional. Prof Daniel Mesquita Aula 07 24.Direito Administrativo p/ Técnico de Seguro Social INSS. em defesa de direito ou interesse legítimo. só se aplica para atos de demissão e de cassação de aposentadoria ou disponibilidade.br Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . podendo ser renovado por uma única vez. Daniel Mesquita www. (FCC . d) O pedido de reconsideração e o recurso.12ª Região (SC) .estrategiaconcursos. previsto na Lei n° 8.2010 .Técnico Judiciário - Área Administrativa) Sobre o direito de petição. b) Cabe pedido de reconsideração à autoridade que houver expedido o ato ou proferido a primeira decisão. para o exercício do direito de requerer.112/1990. é correto afirmar: a) O prazo prescricional de cinco anos.

2011.112/90 p/ Técnico do Seguro Social -INSS. 2010. São Paulo: Malheiros. São Paulo: Malheiros. Hely Lopes. Rui. São Paulo: Revista dos Tribunais. STOCO. São Paulo: Saraiva. 13ª ed. Manual de Direito Administrativo. São Paulo: Método. 2003.jus. MARINELA. Ed. São Paulo: Editora Atlas. BANDEIRA DE MELLO. Rio de Janeiro. Direito Administrativo descomplicado.jus. Ed. em www. Celso Antônio. Daniel Mesquita Aula 02 6. Rio de Janeiro: Lumen Juris. Vicente. Diogenes. 3. Prof. 18ª ed. Direito Administrativo – Série Advocacia Pública. Daniel Mesquita www. MESQUITA. Direito Administrativo brasileiro. Referências ALEXANDRINO.br. 8ª ed.com. 22ª ed. Niterói: Impetus. Direito Administrativo. 2009. DI PIETRO.stf.Maria Erica Castelo Amâncio 109 de 98 . Curso de Direito Administrativo.stj. CARVALHO FILHO. 1999.estrategiaconcursos. São Paulo. 13ª ed. em www. Responsabilidade civil e sua interpretação jurisprudencial: doutrina e jurisprudência. Direito Administrativo. 27ª ed.br. 2014. GASPARINI. Marcelo e PAULO. 2008. Forense. Fernanda. Informativos de jurisprudência do Supremo Tribunal Federal. José dos Santos. Direito Administrativo. e do Superior Tribunal de Justiça. Maria Sylvia Zanella. 2005.br Twitter: @danielmqt Facebook: Daniel Mesquita 07230149304 . Aula e exercícios comentados. Método. 4ª ed. 2010. Prof. Daniel. Vol.Lei 8. MEIRELLES.