ATOS DOS APÓSTOLOS / CAP 4

Pedro e João perante o Sinédrio
ATOS 4: 1 e 2 – E, estando eles falando ao povo, sobrevieram os sacerdotes, e o capitão do templo, e os saduceus,
perturbaram‐ se muito de que ensinassem o povo e anunciassem em Jesus a ressurreição dos mortos.
A multidão ouvia atentamente o que Pedro dizia, mas os principais dos sacerdotes não, estes estavam incomodados por
dentro (II Tm 4: 3), uma mistura de inveja e ódio dominava o coração deles (Jo 15: 19‐ 20; Mt 27: 17‐ 18; Atos 5: 17‐
18). No Nome sobre todo o nome (Fp 2: 9‐ 11; Atos 4: 12), o mover do Espírito de Deus estava envolvendo a multidão
(Atos 2: 37‐3 9). As pregações do apóstolo Pedro estavam levando multidões a Cristo (Atos 2: 40‐ 41; Atos 4: 1‐ 4).
Cristo era pregado com ousadia, ELE era o centro da pregação (Atos 4: 18‐ 20; Atos 8: 1‐ 5). Só se falava deste Nome
(Is 62: 1‐ 3; Is 9: 6‐ 7; Sl 8: 9; Sl 20: 5‐ 8). Quando Cristo é pregado com ousadia, quando não se fala de outro e quando
Cristo é o centro da pregação, perturba cria animosidade cria inveja. Só a pregação centralizada em Cristo converte
verdadeiramente (Atos 2: 22‐ 37) e trazem perseguições, lutas e aflições (Mt 7: 13‐ 14; II Tm. 3: 10 – 12; Jo 16: 33).
O Nome de Jesus traz perseguição, lutas e sofrimento (I Pd 4: 14‐ 15;), o nome de Jesus é a senha para você entrar nas
regiões celestes (Mc 16: 17; Ef 6: 10‐ 12; I Co 2: 15), Este nome te leva à presença de Deus (Jo 14: 6; Hb 10: 19‐ 20; I
Tm 2: 5), te leva a grandes batalhas (I Co 15: 31‐ 33; Fp 3: 17‐ 19; II Co 11: 13‐ 15). Um complô para matar Pedro
estava sendo armado (Jr 11: 18‐ 23; Mt 23: 33‐ 39). Os servos de Satanás já estavam prontos para entrarem em ação (Mt
26: 3‐ 4; Jo 15: 18‐ 20). Uma reunião no inferno entre Satanás e os demônios discutia a estratégia para parar o mover
do evangelho (Mt 16: 13‐ 18; Rm 1: 16‐ 17; Is 43: 13), e o crescimento da igreja (Atos 6: 1‐ 7; Atos 8: 1‐ 2; Atos 9: 1‐ 2;
Atos 12: 1‐ 3). Qual era a estratégia?  A inveja dos sacerdotes (Atos 5: 17), a vaidade do capitão do templo (Jó 15: 31;
Ec 6: 11) e a incredulidade dos saduceus (Mt 22: 23; Atos 23: 1‐ 8). O nome de Jesus e sua presença incomodam o
inferno (Ap 1: 17‐ 18). Observação: Inveja, vaidade e incredulidade são armas que Satanás usa para destruir o próprio
crente que delas faz o uso (Ef 4: 27; I Pd 5: 8). A alegria da multidão e do coxo, a presença ressurreta de Cristo pela
pregação do apóstolo Pedro perturbava a mente dos sacerdotes, do capitão do templo e dos saduceus, que saíram do
meio da multidão e se dirigiram na direção de Pedro e João (Mt 23: 33‐ 34; Jo 8: 44; Jo 3: 19).
ATOS 4: 3 – E lançaram mão deles e os encerraram na prisão até o dia seguinte, pois era já tarde.
Onde estavam os direitos dos apóstolos? Onde estava o direito de livre expressão, o direito de ir e vir, o direito de
pregar de falar e ensinar? Eles não tinham estes direitos (I Jo 5: 19; Jo 17: 6‐ 16). Nós temos, e podemos falar de Jesus
livremente (Mt 10: 32‐ 33; Jo 17: 18‐ 26). Os principais dos sacerdotes estavam preocupados com a religião judaica que
naquele momento corria risco de ser engolida por uma nova religião (Atos 5: 34‐ 39). A posição que os sacerdotes
ocupavam na religião (Mt 23: 1‐ 2), também corria risco (Jo 11: 46‐ 48). Aquele grupo formado pelos sacerdotes, os
saduceus e mais o capitão da guarda agarraram os apóstolos Pedro e João e o lançaram na prisão até o dia seguinte (Mt
23: 34). Será que Pedro e João almoçaram, tomaram café da tarde jantaram naquele dia?  A obra que eles estavam
fazendo os transportou para outra dimensão (Jo 4: 23‐ 4; Rm 8: 1; I Co 2: 15) e nesta dimensão o crente busca outro
tipo de alimento (Lc 4: 1‐ 4; Atos 6: 1‐4). Eles estavam se alimentando do Reino (Jo 18: 28‐ 36), o alimento deles vinha
de cima (Jo 4: 31‐ 35). O alimento deles naquele dia não era o pão deste mundo (Jo 6: 32‐ 33), eles não estavam ali
fazendo aquela obra com a cabeça no pão deste mundo (Mt 6: 31‐ 34), eles estavam se alimentando do pão vivo do céu
(I Co 11: 23‐ 24). Eles não estavam sós se alimentando do pão vivo do céu, como estavam também alimentando a
multidão com este mesmo pão (Jo 6: 26‐ 27; Atos 2: 37‐ 39); aprenderam com o Mestre (Mt 14: 13‐ 21; I Sm 21: 1‐ 6; Mt
11: 28‐ 30).
ATOS 4: 4 – Muitos, porém, dos que ouviram a palavra creu, e chegou o número desses homens a quase cinco mil.
Em quanto à elite sacerdotal (Atos 4: 5‐ 6) mantinha João e Pedro preso (Atos 4: 1‐ 3), lá fora, nas ruas de Jerusalém a
multidão ainda impactada com as pregações de Pedro (Atos 3: 12‐ 26; Atos 2: 14‐ 21) se dobrava (Fp 2: 9‐ 11) aos pés
da cruz (I Co 1: 18‐ 24; I Co 2: 1‐ 5). O Alimento que Pedro estava fornecendo para a multidão era o mais puro e
genuíno, aqueles que se alimentavam, ficam sem alternativa: Se rendiam ao pão vivo que desceu do céu (Atos 8: 1‐ 8;
Rm 14: 17). A multidão que se dobrava aos pés de Cristo só aumentava, de três mil Atos 2: 38‐ 41) foram para quase
cinco mil (Atos 4: 1‐ 4). A igreja atual precisa repensar a sua visão a respeito da pregação do evangelho (Jr 6: 16; Ap 2:
4). Podemos ver nos primeiros dias da igreja que em duas pregações quase cinco mil pessoas se converteram (Sl 110: 1‐
3; Ez 37: 1‐ 10; Is 13: 1‐ 4). Temos uma multidão de evangélicos, igrejas abarrotadas de crentes, temos cultos com mais
de cinco mil pessoas. Será que esta multidão esta se alimentando do mais puro e genuíno pão vivo do céu? O problema

sem qualidade. a qualidade é a luz que brilha (II Sm 23: 2‐ 4). Pedro foi escolhido pelo o Senhor Jesus para ser o vaso (II Co 4: 4‐ 5) a dar inicio a esta que seria grande missão da igreja: testemunhar Jesus (Mt 16: 13‐ 19. Gl 2: 1‐ 14). Tg 5: 1‐ 2. A missão começou no cenáculo (Atos 1: 13‐ 14. I Co 4: 20). Atos 13: 1‐ 4). Pensar em quantidade sem pensar em qualidade é mergulhar uma grande multidão na escuridão da religião (Mt 23: 1‐ 39. 5: 1. Nos primeiros anos da igreja. mais o sumo sacerdote e a elite se reuniram no dia seguinte (Sl 83: 1‐ 3. Movidos pelo ego. mas não pensou em qualidade. os escribas. estes mencionados no texto. 6: 19. Atos 15: 28. Exemplos: Família. e Anás. uma seita conhecida como Os do Caminho (Atos 24: 1‐ 14. os anciãos. A elite judaica seria os próximos a ouvir a mensagem desta nova vida (Atos 5: 20. outros mais leigos. por serem autoridades e ter o poder nas mãos. porque esteve com os olhos voltados para o homem. A obra do Espírito Santo através dos homens é os fazer testemunhar Jesus Cristo (Jo 14: 18‐ 26. 2: 1 – 3. Lc 22: 47‐ 54. A grande verdade é que o homem por dar crédito ao seu próprio ego e não a Palavra de Deus pensou em quantidade. Atos 15: 1‐ 9. Pv 13: 7). irmãos (Atos 6: 8‐ 15. A qualidade é os que dão os testemunhos. esta é a verdade (Atos 20: 28‐ 29. Atos 5: 1‐ 16. ela era formada por judeus e se reunia no templo (Atos 2: 46). mas também era para a elite (Atos 6: 7). começando por Jerusalém (Mq 4: 1‐ 2) e foi isso que aconteceu (Atos 2: 1‐ 5). uma multidão que esteve bem perto  de Jesus. Lc 4: 14‐ 19). Os rituais judaicos permaneceram por muitos anos na igreja de Jerusalém (Atos 10: 9‐ 28.dos sacerdotes e dos saduceus não era porque a multidão estava seguindo a Pedro e João. idolatrou a criatura e não Criador. o sumo sacerdote. Atos 6: 7. Deus ama o culto e ama o leigo. 16: 18. Mt 10: 32. Atos 1: 8. nem dormiram a noite. 2: 17‐21). As pregações hoje estão levando multidões a Cristo ou esta levando multidões a religião? Há uma corrida atrás das multidões. Rm. Samaria e pára os confins da terra. A qualidade faz a diferença. O Senhor falou aos apóstolos que eles seriam suas testemunhas (Jo 15: 26‐ 27). Tudo estava acontecendo conforme o Senhor tinha planejado (Atos 3: 16). Atos 4: 1‐ 3). no dia seguinte. Tg 4: 4‐ 5). Provavelmente. Atos 3: 13‐ 22). falamos de gente do nosso meio. Mt 24: 14). de diferentes tribos. no dia do Vale da Decisão? (Amós 5: 6‐ 20. mas sim por causa das suas pregações (Atos 4: 18‐ 20. Deus ama pobre e ama o rico. Os apóstolos eram o templo (II Co. Judéia. deu mais crédito aos homens sem direção do que na Palavra de Deus. Ef. 1: 12‐14). o Cristianismo era uma ramificação do judaísmo (Mq 4: 1‐ 2). Jo 16: 7‐ 14). Gl 2: 20). Pedro era o tabernáculo a ser usado (Jo 21: 15‐ 17). Os membros mais influentes dos saduceus. vivendo apenas do conhecimento humano. Multidão sem santidade. Jesus ministrava no templo (Lc 4: 14‐ 21). II Co 11: 13‐ 15). não acreditou na Palavra. uns mais cultos outros menos. pondo‐os no meio. Is 29: 11‐ 13. De repente Pedro e João se vêem no meio do cumprimento de umas das profecias do Senhor Jesus (Mc 13: 9‐ 11). estava no controle (Atos 5: 30‐ 32. e Caifás. A cúpula não via à hora de interrogar Pedro e João e fazê‐los se calarem (Mc 13: 11). Quando falamos de traidores. O plano de Deus era para Jerusalém. Jr. e Alexandre. Mt 26: 3. (Amós 5: 21. 2: 17. 8: 11). II PD. reuniram‐se em Jerusalém os seus principais. 6: 11‐16. Atos 19: 1‐ 9 e 20‐ 23). Palavra que carregou embaixo do braço todos os dias de culto. alcançou Judéia. 7: 1 ‐ 15. Jr. Atos 7: 1‐ 54). mas acabou encontrando a religião (Is 30: 1. sem o conhecimento espiritual de Deus. e João. Atos 16: 1‐ 3. I Co 6: 19‐ 20). mas família. 23: 10‐ 11. I Co 12: 12‐ 27). buscou o avivamento nas emoções. Tg 1: 27. vem através dos tempos buscando agradar as multidões e não a Deus. perguntaram: Com que poder ou em nome de quem fizestes isto? O Espírito Santo estava no comando. certamente alcançaria os confins da terra (Atos 2: 6‐11. mas era família (Lc 1: 5‐ 13 e 26‐ 36. Samaria (Atos 2: 17‐ 41). As pregações de Pedro eram acompanhadas de sinais e prodígios e estavam levando multidões a Cristo (Atos 3: 1‐ 6. Esta ligação que a igreja tinha no começo com o judaísmo deu aos líderes religiosos. as estratégias que eles precisavam para tentar intimidar Pedro e João (Atos 4: 13‐ 18). I Co 1: 18‐ 24). Mc 16: 15‐ 18). mas não conseguiu tocar Nele. II Pd. transformando esta multidão de evangélicos em uma nova religião: A religião dos evangélicos. O escritor da o nome dos traidores (Atos 2: 22‐ 23). Jr. Eram todos judeus. II Co. Tg 2: 1‐ 4. eles transportavam o Espírito Santo (I Co. não desfrutou do poder porque seguiu doutrinas de homens. Como assim? No inicio. Jesus disse aos apóstolos que a presença do Espírito Santo os revestiria do poder (Lc 24: 49) e eles seriam suas testemunhas (Atos 1: 8). quando pensamos em quantidade não pensamos em qualidade. . Como Jesus encontrará a multidão de evangélicos. e os que dão os testemunhos são os que representam Cristo na Terra (Mt 5: 13‐ 16. Is 52: 7). II Co. O Espírito Santo logo após ser enviado usou o tabernáculo (Ef 2: 21‐ 22. ATOS 4: 5 e 6 – E aconteceu. Jl 3: 14). I Co 2: 1‐ 5. Estavam todos reunidos e tramavam a estratégia para calarem os apóstolos (Atos 18: 9‐ 10). estão pensando muito mais em quantidade. segundo os judeus não convertidos. aqueles que andam lado a lado conosco. ATOS 4: 7 – E. uns mais simples outros mais nobres. Atos 2: 1‐ 4) e se estendeu pelas ruas de Jerusalém. Das principais seitas que eram ligadas ao judaísmo os fariseus e os saduceus eram os que mantinham as lideranças do templo. Assim é a igreja (Sl 133. As pregações de Pedro estavam trazendo conversões verdadeiras (Atos 2: 37. Sl 126: 6. no materialismo. e todos quantos havia da linhagem do sumo sacerdote. Deus ama o simples e ama o nobre. uns com mais conhecimento.

a resposta de Pedro é para todos. e os patriarcas têm mais espaço nas pregações do que o grande Rei (Jr 2: 11‐ 12. que todos nós. frios. 6: 60‐ 68). mas também temos que lembrar que as autoridades delegadas não estão acima de Deus (Is 45: 5‐ 7. Os que ocupam cargos delegados. ele se chama Jesus”. I Sm 2: 6‐ 8). Gn 1: 1‐ 31). Sl 22: 22‐ 23. e os Patriarcas (Lc. Jo 3: 30). Que O rejeitaram preferindo um homicida (Lc 23: 1‐ 25). Pedro cheio do poder de Deus estava agora diante dos inimigos do Senhor (Ef 6: 10‐ 12). Lc 11: 52). e se Deus tiver que usar alguém vai usar a eles. Gl. aí com certeza não devemos obedecê‐la (Atos 4: 18 – 20. visto que hoje somos interrogados acerca do benefício feito a um homem enfermo e do modo como foi curado. Sl 119: 11). Foi no nome de Jesus Cristo o nazareno que Pedro realizou o milagre (Mc 16: 15‐ 18. do Espírito Santo (Jo 14: 26). que Jesus mencionou na parábola do bom samaritano (Lc 10: 25‐ 37). Lc 22: 29). Eles queriam saber com que poder ou em nome de quem Pedro tinha realizado o milagre no coxo. 1: 10. lhes disse: Principais do povo e vós. é baseada no Antigo Testamento. Mais uma vez Deus estava dando uma oportunidade a estes homens (Mt 23: 33‐ 34). não cale. que em nome de Jesus Cristo. saltar e louvar a Deus. Não é diferente nos dias de hoje. andou saltou e louvou a Deus (Atos 3: 1‐ 9). 2: 9 – 11). É no nome desse Jesus. Lc. Fp 2: 9‐ 11). na TV. filho de José e Maria. Todos. filho de José e Maria. ou seja. Mt 16: 15‐ 16. Rm 11: 1‐ 15. se você só sabe falar de Jesus (Lc. era no templo que eles ministravam e discutiam sobre a lei e ensinavam sobre Moisés (Atos 15: 21). Em muitas igrejas Jesus não é o centro do culto. Deus ressuscitou dos mortos (Atos 2: 14‐ 24) e é no nome dele que o coxo ficou de pé. sem sentimentos. Os profetas. como se Pedro perguntasse a eles: “Vocês querem saber o nome pelo qual eu realizei o milagre”? “Pois bem: Seja conhecido de todos vós e de toda nação de Israel. 16: 13‐ 14. I Tm 6: 13‐ 16. para nos querer impedir de pregar a Palavra. e de Jesus (Jo 14: 6. Pedro faz questão de dizer à elite que Jesus Cristo é o nazareno. com o cálice transbordando. em nome desse é que este está são diante de vós. não era só para aqueles que fizeram a pergunta. 16: 16. aquele que eles crucificaram por que tiveram inveja (Mt 27: 11‐ 18). Jo. Jo 4: 1‐ 14. 1: 26 ‐31. Ele continua: “E seja também conhecido de todo povo de Israel”. os Profetas. A maioria das pregações que vemos nos cultos. Este é o erro de muitos que ocupam cargos de liderança é acreditar que é a maior autoridade (Mt 28: 18. podemos ficar de pé. não é centro da pregação (II Tm 4: 1‐ 4). Fp 3: 18‐ 19). continue (Atos 18: 9 e 10. e eles passaram de largo? Estes eram os líderes religiosos da época. cheio do Espírito Santo. usar a sua autoridade. não esta só se referindo àqueles que os estavam interrogando naquela manhã em Jerusalém. não pare. Ap 17: 9‐ 14). 6: 45). Agora estes mesmos homens. da Palavra de Deus (Js 1: 8. era mesmo Jesus de Nazaré. Fp 2: 9‐ 11). obedecer ao Espírito Santo. eles conviviam com o coxo todos os dias. Rm 9: 6‐ 24). Fp. aquele a quem vós crucificastes e a quem Deus ressuscitou dos mortos. Por que Israel? Porque Israel rejeitou o Cristo (Atos 3: 12‐ 14. e o fez Senhor e Cristo (Atos 2: 25‐ 36). Era proibido falar o nome de Jesus (Atos 4: 17). o templo era o lugar deles. esquecendo que Deus usa quem ELE quer (Is 43: 13) e na hora que quiser (Is 45: 5‐ 7). 13: 1). Se você está sofrendo por pregar Jesus (II Tm 3: 10‐ 12). anciãos de Israel. pessoas que não tem unção e não foram chamadas por Deus se fortalece na posição que ocupa (Jr 17: 5. Jo 15: 1‐ 5. As perseguições. Ninguém podia pregar Cristo e fazer milagres em nome de Jesus sem a autorização da elite (Lc 11: 52). nos rádios. mas todos que tem acesso a esta Palavra (Jo 6: 63. Ap 1: 17‐ 18). Eles estavam interrogando Pedro e João acerca da cura e de um beneficio que Pedro e João realizaram a um homem enfermo (Atos 3: 3‐ 8). 21: 15. completo (Mt. Portanto quando a autoridade delegada. Aqui podemos ver os religiosos questionando a autoridade de Pedro. pronto para exaltar e engrandecer o grande REI (Ap 19: 11‐ 16. Jr 9: 23‐ 24). Não havia amor de Deus no coração deles (Mt 23: 6‐ 7. II Co 3: 6). Ele diz: “Seja conhecido de todos e não de todos vocês”. Temos que respeitar as autoridades delegadas (Rm. (Mt 13: 53‐ 55) o qual Deus ressuscitou dos mortos. Mt 28: 18‐ 20. Pois esta é a vontade de Deus (Jo 3: 16. É. andar. Jo 7: 37‐ 38). Jo 6: 68). Lc 10: 21. A resposta de Pedro não era só para a elite. sem o amor de Deus em seus corações (Rm 2: 17‐ 24) vem interrogar Pedro a respeito do poder e do nome de quem Pedro fez o milagre? (Sl 20: 5. Este mesmo Jesus. o nazareno. Estes religiosos apontavam a salvação para a Lei. Quantas vezes o coxo pediu esmolas para esta camada superior da elite (Atos 4: 5‐ 6). Pedro estava cheio do Espírito Santo. as lutas e as aflições que a pregação . A Palavra diz que o coxo era colocado todos os dias na porta do templo (Atos 3: 1‐ 2). a Jesus e a Deus. Como a elite estava enganada (I Co.perguntam a Pedro: Com que poder ou em nome de quem fizestes isto? ATOS 4: 8 e 9– Então Pedro. ATOS 4: 10 ‐ Seja conhecidos de vós todos e de todo o povo de Israel. Atos 16: 9‐ 31. se o centro da sua pregação é Jesus (Fp 2: 9‐ 11). com a cabeça ungida com o óleo poderoso do Altíssimo (Sl 23: 1‐ 5). mas Pedro apontava a salvação para Cristo Jesus (Atos 4: 12. Atos 18: 9‐ 10).

esta era a principal pedra da obra. Jo 6: 68). mas preciosa (Jó 28: 1‐ 6). Os religiosos da época não queriam trocar as pequenas pedras. O Nome de Jesus foi o nome dado por Deus (Is 62: 2. Mt 16: 13‐ 17. lavrada sobre medida e extraída de partes profundas da rocha. libertação ou intercessão (Mc 16: 15‐ 18. toda a obra poderia ficar comprometida (I Rs 7: 10). Jo 6: 68. a pedra angular. ou para a elite (Atos 4: 5‐ 7) não se cale (Atos 18: 9‐ 10). pois também debaixo do céu nenhum outro nome há dado entre os homens. Esta pequena rocha agora se vê em meio a esta grande revelação do Senhor. Atos 3: 12‐ 15. Segundo: Como só existia o Velho Testamento. Atos 2: 14‐ 36. I Pd 2: 1‐ 10. onde eles estavam edificados (Mt 3: 9. rejeita por eles (Sl 118: 20‐ 23). Quando se colocava uma construção no esquadro. Rm 10: 8‐ 13) e receber a promessa (Atos 2: 37‐ 39. Mt 16: 13‐ 19) e aponta Jesus. Era uma pedra pequena. I Co 3: 10‐ 19). Atos 10: 1‐ 45.    ATOS 4: 11 – Ele é a pedra que foi rejeitada por vós. O nome de Jesus é nome a ser usado em qualquer ocasião ou circunstância. Atos 2: 14‐ 16. aprender com eles. Disse Jesus: “Pois também te digo que tu és Pedro. pelo qual devamos ser salvos. Atos 4: 1‐ 20. e sobre esta pedra edificarei a minha igreja. 10: 32. Atos 6: 1‐ 4). a pedra central onde qualquer edifício (Ef 2: 11‐ 22) que queira crescer na presença de Deus tem que ser edificado (I Co 3: 10‐ 13. a obra do Espírito Santo é encher (Ef 5: 18. já se esta usando o nome de Deus (Mt 1: 18‐ 23. Jo 5: 46. e a obra deles jamais deve ser comparada com a obra de Cristo (Jo 3: 16. Atos 3: 16. II Tm 3: 14‐ 16). Sl 118: 20‐ 26). Mt 21: 44). Mt 18: 19‐ 20. só existe um nome debaixo do céu pelo qual nós podemos se livrar da lei (Rm 10: 4) ser salvo (Atos 2: 16‐ 21. O apóstolo Pedro citado por Jesus como a pequena rocha estava agora diante dos principais lideres religiosos da época (Mc 13: 11. Is 54: 11‐ 13. Is 34: 16). pequena pedra extraída da rocha profunda. Vemos na história de Israel e na história de igreja. Ap 22: 17. Is 28: 16. a pedra angular era a principal pedra do alicerce. É Pedro a pedra a qual a igreja esta edificada? O próprio Pedro responde a nossa pergunta (I Pd 2: 1‐ 6. Quarto: ele era cheio do Espírito Santo (Atos 4: 8). Jo 14: 26). Is 28: 16. Gl 3: 13‐ 14). Atos 6: 1‐ 4. a pedra de esquina. eu posso usar o nome de Deus para orar por cura. Onde o Espírito Santo está presente o centro da pregação é Jesus (Jo 16: 7‐ 14. Mc 16: 15). devemos imitá‐los. ensinar sobre eles. Mt. Ap 22: 17. os livros de Moisés e dos profetas estavam guardado em seu coração (Atos 3: 23‐ 24. e as portas do inferno não prevalecerão contra ela” (Mt 16: 18. a pedra angular. Atos 11: 1‐ 15). ou seja. filho de José e Maria. extraída da Rocha grande e perfeita (Is 54: 5‐ 13. 20: 9 ‐ 18). criado na região de Nazaré (Mt 2: 19‐ 23. nós temos muito que aprender. Is 9: 6. Pregar Jesus é a obra da igreja (Atos 1: 8. Atos 13: 48‐ 52. libertação ou interceder em favor de alguém? Não. Jo 15: 26‐ 27. Pregar Jesus é os que O aceitam deve a fazer (Jo 4: 14‐ 30. Sl 119: 11 e 105. Jesus é a Pedra de esquina (Mc 12: 1‐ 10). Atos 3: 12‐ 22). Is 9: 1‐ 6). Mt 22: 43‐ 45). Sl 8: 1. Primeiro: Todas as vezes que Deus colocou Pedro em situação de ter que pregar. Lc 1: 26‐ 31. os israelitas rejeitaram (I Pd 2: 7‐ 8. Sexto: A obra do Espírito Santo na vida de Pedro nos inspira a só falar do Senhor Jesus (Mc 16: 15. Atos 3: 1‐ 16. Portanto nenhum outro nome na terra tem este poder (Mc 18: 1) e esta autoridade (Fp 2: 9‐ 11). Segundo as próprias palavras do apóstolo Pedro.Cristocentrica traz deve ser motivo de alegria (Atos 5: 34‐ 41. para que através deste nome o homem tivesse acesso a Ele (Jo 14: 13. Quinto: Ele era homem de oração (Atos 1: 13‐ 14. Jo 2: 1‐ 10)e matar sede do perdido (Jo 7: 37. I Pd 2: 1‐ 8). Mt 21: 44. ela vai estar edificada na areia (Mt 7: 24‐ 27). Jo 21: 15‐ 17. sempre que formos construir o nosso templo espiritual dedicado a Deus (Rm 12: 1‐ 2. A pedra que eles. Atos 4: 12. a qual foi posta por cabeça de esquina. Atos 2: 14‐ 21‐). mas se ela não tiver o seu fundamento. no templo ou fora do templo (Atos 3: 1‐ 12) para os simples (Atos 2: 37‐ 41). Mc 6: 1‐ 3. A religião pode levantar tijolos e construir suas doutrinas (Is 29: 13). I Co 6: 19‐ 20. ATOS 4: 12 – Em nenhum outro há salvação. Jo 8: 39. milagres. Pv 9: 10). mas devemos entender que nenhum deles deve ser comparado com Jesus. a pedra que os edificadores rejeitaram (I Co 3: 10‐ 11. Quando se usa o nome de Jesus. Ap 22: 17). Atos 3: 22‐ 23. Terceiro: Ele buscou na Palavra de Deus e nas profecias inspiração para falar de Jesus (Atos 2: 15‐ 32. O apóstolo Pedro que foi chamado por Jesus de pequena rocha. Ef 2: 19‐ 20. Mt 21: 42‐ 43). Se eu quiser. Is 55: 1‐ 3). Ef 2: 21‐ 22). Sl 22: 22. Caso esta pedra não fosse colocada corretamente ou se ela não fosse de grande valor. personagens importantes no Reino de Deus e na obra.) como a principal pedra (Lc. Jo 5: 45. Ex 3: 1‐ 6. Quando você prega Jesus você esta apontando para o perdido o único caminho (Jo 14: 6. Mt 32. Jesus é a rocha onde a casa deva ser edificada (Mt 7: 24‐ 27). os edificadores. Hb 10: 19‐ 20. ele fundamentou a pregação na Palavra de Deus (Atos 1: 15‐ 20. Atos 7: 54‐ 56). Quer povoar céu e esvaziar o inferno? Pregue Jesus em tempo e fora do tempo (II Tm 4: 1‐ 5). Fp 2: . Atos 2: 22. Atos 5: 32. I Ts 5: 17‐ 23) os vasos (II Co 4: 6‐ 7. seja para cura. Com o apóstolo Pedro. Jo 6: 68). Mt 22: 41‐ 42) pela grande rocha (Jo 8: 58. Atos 1: 15‐ 16. Jo 3: 16. Is 55: 1‐ 3. Atos 4: 12‐ 20. I Co 2: 1‐ 5). Atos 5: 1‐ 32. Js 1: 8.

Deus chamou porque ele tinha cursos. I Co 3: 10‐ 13). Precisava ser lapidado (Lc 22: 31). Os religiosos vão sempre tentar encontrar uma resposta teológica. Jr 17: 5). não dá satisfação a ninguém. I Co 12: 4‐ 6. Atos 8: 26: 35. II Pd 3: 15‐ 18). Um Homem cheio do Espírito Santo (I Sm 16: 1‐ 13) passa por cima de leões e ursos (I Sm 17: 31‐ 37). O Espírito Santo dava aos apóstolos a mesma ousadia que dava a Cristo (Lc 4: 14‐ 21. Pedro era impulsivo. A outra é da forma espiritual da qual você aprende a Palavra de Deus com o Espírito Santo (Jo 14: 16.9‐ 11) Pregar Jesus é a missão dos pregadores (II Tm 4: 1‐ 5. Deus lhe deu poder e sabedoria para instruir os pecadores ao arrependimento (Atos 2: 14‐ 37). ele andou com Jesus (Mt 17: 1). Pedro aprendeu com Jesus. 1: 22 – 24). se maravilharam.    ATOS 4: 14 – Mas vendo com eles o homem que fora curado. Pregar Jesus é conhecimento de Deus (Cl 2: 1‐ 3. Jo 6: 60‐ 68). 1: 11. mandando‐os sair do Sinédrio. Zc 3: 1‐ 7). e recebe como conhecimento e experiência a graça e o conhecimento do Senhor Jesus Cristo (Lc 24: 13‐ 32. Só depois de toda esta obra que Jesus fez em sua vida ele se tornou apto para realizar obra de Deus (Mt 16: 17. Atos 5: 12‐ 16). Pedro não precisou fazer nenhuma faculdade de Teologia (Ec 12: 11‐ 12). Veja que alguém da elite conhecia Jesus. I Co 2: 1‐ 5. mas Paulo. Atos 3: 1‐ 8). I Co 2: 9). Atos 4: 1‐ 4). e se qualificou para cumprir com perfeição o ministério que Jesus lhe havia entregado (Jo 21: 15‐ 17. Jo. É. Gl 1: 11‐ 12). 3: 1‐11). I Co 1: 18‐ 29) vão tentar. pois ainda não tinha se convertido (Lc 22: 32). Sl 118: 20‐ 23). Ec 12: 10‐ 11). compra livro e recebe como conhecimento algo vindo de experiência e entendimento de outros (Ec 12: 11‐ 12. Atos 2: 1‐ 14) e morrer por Jesus (Jo 21: 18‐ 19). arrogante e autoconfiante (Lc 22: 33. foi presa fácil para Satanás (Mt 16: 23. desta época e das épocas futuras. Atos 1: 8. A teologia é o estudo da existência de Deus. I Sm 10: 6‐ 7) tornou‐ se um vaso de benção para o necessitado (Atos 3: 1‐ 8. Jo 10: 9. Eles ficaram impressionados com a ousadia de Pedro e João ele perguntavam: De onde vem esta ousadia?Eles sabiam que os apóstolos eram homens simples. filosófica cientifica para o milagre de Deus. e tinham conhecimento de que eles haviam estado com Jesus. Cl. vendo a ousadia de Pedro e João. I Pd 5: 8). Is 11: 1‐ 9. a única exigência foi andar com Jesus (Mt 10: 1‐ 25ª). Atos 10: 9‐ 48. No melhor entendimento calou a boca da elite soberba que gostava de se assentar na cadeira de Moisés (Mt 23: 1‐ 7).12. Is 54: 11‐ 13. paga cursos. Sl 91: 1‐ 7). Atos 2: 38‐ 41. Fp 2: 9‐ 11). Rm 11: 33‐ 36). Entre os que estavam reunidos e interrogando Pedro e João alguém perguntou: Como estes homens podem ter tanta sabedoria? Aqueles homens tinham um segredo. não paga cursos. mas como aqui no final vão ter que reconhecer que Deus é que faz o milagre e faz pelo nome de Jesus (Atos 3: 1‐ 6. Quando você prega Jesus você está mostrando ao homem. quando feita por um dos seus pequeninos (Lc. Quando você prega Jesus você está mostrando a porta certa (Mt 7: 13‐ 14. I Co. 43: 11 – 13. 1: 8. Para Deus usá‐lo. A ousadia deles vinha do Espírito de Jesus (Atos 16: 5‐ 7. Atos 2: 7). I Sm 10: 6‐ 7). ATOS 4: 15 – Todavia. Atos 22: 1‐ 3). não tiveram nada que dizer ao contrário (Atos 3: 7‐ 9). o único homem (I Tm 2: 5) capaz de fazer a paz entre Deus e os homens (Rm 5: 1‐ 11. era letrado. Quando você prega Jesus você está indicando o melhor advogado para o pecador (I Jo 2: 1‐ 2. ATOS 4: 13 – Então. extraída da Rocha profunda (Jó 28: 1‐ 6) que precisava ser trabalhada (Is 48: 10). A partir de pentecoste Pedro foi fortalecido pelo Espírito Santo (Atos 4: 8. Atos 16: 31). Negou Jesus três vezes (Lc 54‐ 62) e três vezes teve que confessar a sua fé (Jo 21: 15‐ 17). na qual você aprende com os homens. eles. a maneira de interpretar e explicar a Palavra de Deus denunciava que eles andavam com Cristo (Atos 11: 19‐ 26). Ef 2: 11‐ 19). Jo 14: 26). e faz através de quem ELE quer. Jr 17: 9) e por ser assim muitas vezes. e informados de que eram homens sem letras e indoutos. 45: 5 – 7. Atos 15: 7). e derruba gigante (I Sm 17: 38‐ 51. que naquele momento não era mais coxo. se chama Jesus Cristo (Hb 13: 8. Pregar Jesus é poder e sabedoria (I Co 1: 18‐ 24). Existem duas maneiras de se estudar a existência de Deus: Uma é a forma humana. 15: 26 e 27. conferenciaram entre si: . Pedro foi cheio do Espírito Santo (Jo 14: 26. tem como livro base a Bíblia (Js 1: 8). Busca a sua própria experiência (Jr 33: 3. um das maiores autoridades teológicas da época (Atos 5: 34. freqüentam faculdades. Podemos observar: Para fazer grandes e maravilhosas pregações. Is 48: 17). 10: 17 – 22. e não pede permissão para agir (Is. criado aos pés de Gamaliel. Aqueles homens não encontraram nada para acusar os apóstolos e vendo o coxo. Is. Pedro era uma jóia rara (Mt 16: 13‐ 17. Jr 20: 11. mas os sinais (Mc 16: 15‐ 17. ele não precisou ser um homem culto letrado. Tornou‐se corajoso e ousado (Atos 4: 19‐ 20. pregações que levaram multidões a Cristo (Atos 2: 37‐ 41. Is 48: 17. pois só alguém que conhecia Jesus poderia dizer que a sabedoria deles vinha de Jesus (Jo 15: 1‐ 5. mas era uma pedra bruta (Jr 16: 16). Jo 14: 7‐ 14. O milagre feito pelo apóstolo Pedro pela fé no nome de Jesus Cristo (Atos 3: 12‐ 16) testemunhou em favor dos apóstolos. era explosivo (Jo 18: 10‐ 11) e falava sem pensar (Mt 16: 21‐ 22. Alguém pode dizer:‐ É. I Co 1: 24). 2: 1 – 3. Fp 2: 13). nada tinham que dizer em contrário. humana. Fp. Ap. A maior autoridade teológica daquela época. Qual? O segredo é andar com Cristo (Cl 2: 1‐ 3. pelo jeito de falar a maneira de se vestir denunciavam que eram galileus (Lc 22: 54‐ 59. se você vê desta maneira está vendo errado (Gl. Mq 3: 8).

Lc 19: 40. Tg. O nome de Jesus é o maior nome nos céus. Ef 4: 27). O inimigo da igreja não descansa nunca (I Pd 5: 8. 2: 1‐ 7). Nm 24: 5‐ 9. também se fazia presente os demônios enviados por Satanás para fermentar a mente da liderança do templo (Jo 8: 44. I Co 7: 1‐ 7. Jr. bispo. 4: 12‐ 16. Alguém pode perguntar: Porque você diz que Satanás estava por traz dos pensamentos da elite religiosa? Quem é o . e vivendo o verdadeiro Evangelho. as variedades de línguas (Atos 2: 5‐ 11). Se você faz parte da igreja de Cristo. Perguntavam entre si: “Que vamos fazer com estes homens”? (Zc 14: 13. II Tm 3: 10‐ 12). os nossos irmãos do passado passaram por isto (I Pd 5: 8‐ 9). Sl 110: 3. O pregador era um homem cheio do poder de Deus (Atos 1: 8). cria animosidade (Atos 4: 18. Pv 30: 4. 19: 1 e 18. Jr 11: 18).Foi só Pedro e João sair da sala para eles começarem a pensar em alguma forma de pará‐los. igrejas divididas em facções. Rm 16: 20). Mt 16: 13‐ 18). Sl 118: 20. e todas estas quantidades de demônios. o nome da congregação local. As cartas falam sobre batalha (I Ts 2: 1‐ 3. Atos 5: 27‐ 33. O pregador não era mais um simples pregador. um povo cheio do poder de Deus (Nm 23: 24. O nome de Jesus atrai perseguição. o derramar do Espírito Santo (Atos 2: 1‐ 4). Na região celeste o crente toma o conhecimento da verdadeira guerra (Is 13: 1‐ 4. II Pd 2: 1‐ 2. IRs. II Co 2: 10‐ 11. 15: 57‐ 58). mas esta não era mais uma seita ou uma religião comum. I Co. Junto com a elite que estava reunida na sala. e assim como apareceram. A luta não é contra carne ou sangue (Ef 6: 10‐ 12). Atos 2: 14‐ 41. Principados. esta era diferente. Tg 4: 7). Jo 1: 1. Jo 15: 18‐ 21). profetas. Talvez você possa dizer: Eu não vou me levantar sozinho contra Satanás. Potestades. as três mil conversões (Atos 2: 37‐ 41). você não vai se arrepender. pastor ou qualquer outro nome (Zc 14: 8‐ 9.  Lembre‐ se: não caia na conversa dos falsos apóstolos e falsos mestres (II Co 11: 13‐ 15. Rm 11: 33‐ 36). Is 62: 1‐ 2. Sl 24: 6‐ 10. O nome de Jesus incomoda o inferno (Lc 8: 26‐ 28. Jr 11: 18‐ 19). Veja como o diabo é astuto: Colocou na cabeça deles que eles poderiam através de ameaças pararem o poder de Deus (Lc 22: 32‐ 34 e 54‐ 62. Só o poder que esta no nome de Jesus abre a porta para a verdadeira manifestação da presença de Deus (Sl 20: 7‐ 8. Mt 23: 34. Armações que acontece dentro das igrejas. Eles estavam preocupados.  ATOS 4: 17 – Mas. Daniel entendeu muito bem o nível da batalha (Dn.  A Palavra é uma bussola: Assim como a bussola sempre aponta para o norte. e não o podemos negar. O pregador que prega a Palavra genuína vai sempre ser atraído para apontar como o fundamento: Jesus Cristo (I Co 3: 10‐ 11). para que isto não se divulgue mais entre o povo. pastores que caem em adultérios. e você também será mais um vitorioso no nome do Senhor Jesus Cristo. seitas e religiões haviam surgido. não é o nome do ministério. Aqui é batalha (Atos 5: 17‐ 20. na terra e embaixo da terra (Fp 2: 9‐ 11. as Palavras e os sinais incomodava os religiosos (Atos 4: 1‐ 3). Atos 7: 51‐ 54. panelas com complôs e conspirações para derrubar os escolhidos de Deus (Zc 13: 17 Mt 10: 17‐ 22. Você nunca estará sozinho (IIRs. Este povo que estava surgindo era um povo diferente. Ez 37: 1‐ 10).  Pode ter certeza. 6: 8 ‐ 17. Ap 1: 17‐ 18). pregou e ensinou sobre batalha (Mt 5: 10‐ 12. o nome do apóstolo. Os Evangelhos e Atos dos Apóstolos são livros de batalhas (Lc 4: 1‐ 13. O nome de Jesus transporta o verdadeiro adorador para as regiões celestes (Ef 6: 10‐ 12). levante você (Is 13: 1‐ 4. Mt 21: 33‐ 39. Mt 24: 7‐ 9). Atos 16: 9‐ 26). portas que se fecham. Satanás sabe que jamais ele vai parar o poder der Deus (Is 43: 13). Jl 3: 9‐ 10). Se a sua igreja não se levanta contra os inimigos. A história da igreja é uma história de batalha (Atos 6: 1‐ 15.   ATOS 4: 16 – Que havemos de fazer a estes homens? A todos os que habitavam em Jerusalém é manifesto que por eles foi feito um sinal notório. ameacemo‐los para que não falem mais nesse nome a homem algum. Se você decidiu viver o verdadeiro evangelho. (I Co. Jo 10: 9). 20: 11. você vai estar do lado vencedor (Fp 4: 10‐ 13. talvez nós individualmente possamos fazer algo (Mt 5: 6. A presença dos apóstolos. Sl 110: 1‐ 6. se em algum momento nesta batalha. I Jõ. I Co 10: 13. grupos. Ez 37: 1‐ 10). Ex 15: 6. Jesus falou. Ef 4: 8‐ 10). Os acontecimentos dos últimos dias. Muitos pregadores. Jo 21: 15‐ 17. Mc 14: 38). homens escandalizando o evangelho. Eles reconheciam que o os sinais praticados pelos apóstolos era algo sobrenatural e só poderia estar vindo de Deus (Mc 15: 15‐ 17). e foram vitoriosos. e agora o milagre do coxo (Atos 3: 1‐ 9) era do conhecimento de todos em Jerusalém (Sl 8: 1‐ 9). Apocalipse é um livro de batalha (Ap 12: 1‐ 11). A igreja de Cristo tem inimigos. não desanime. 10: 1 – 12). 1: 1‐12. O que torna a obra conhecida. desapareceram (Atos 5: 34‐ 37). 2: 1‐ 5. vigie: (I Ts 5: 6. Atos 3: 1‐ 10). mas usa este artifício para escravizar aqueles que dão ouvidos a ele (Jo 10: 10ª). Entre nesta batalha. Is 30: 1. Jo 5: 25‐ 39. 4: 4). Se a nossa igreja e as outras igrejas não estão fazendo nada. você se sentir fraco e oprimido. Atos 8: 1). Alguém tem que se levantar. Nm 14: 21). Atos 2: 34‐ 36). Amém! (I Pd. Mq 4: 2). I Jo 4:1). O mover espiritual que tinha tomado toda Jerusalém nos últimos dias era do conhecimento de todos e ninguém podia negar que era poder de Deus (Atos 1: 8. II Tm. e que batalhas estão sendo travadas (Dn 10: 1‐ 14). a Palavra genuína vai sempre apontar para Jesus (Atos 3: 11‐ 25. se prepare: Você vai viver batalha (II Tm 3: 10‐ 12). Atos 12: 1: 1‐ 17. Mc 15: 15‐ 17. fazia milagres (Atos 3: 1‐ 10) pregava com autoridade (Atos 2: 14‐ 36) e tinha um conhecimento profundo da Palavra de Deus (Atos 1: 16‐ 20).

disseram‐lhes que absolutamente não falassem. você não pode se calar! (Lc 19: 40). A voz que faz soar este NOME é a voz do Espírito Santo (Ap 22: 17. Como eles poderiam deixar de falar? A experiência que eles estavam vivendo era algo realmente celestial (Rm 11: 33‐ 36). Atos. com vergonha? (Mt 10: 32‐ 33). por isso é importante estar vigilante (Mc 14: 38. O que Pedro esta dizendo é: “A vocês autoridades. são vocês os mais próximos de Deus. Satanás tentou parar Jesus de varias maneiras não conseguiu (Mt 2: 1‐ 23. Ap 19: 1‐ 9). e depois confirmada no ultimo discurso feito por Ele com os pés nesta terra (Atos 1: 4‐ 8). Atos 16: 9‐ 26). ATOS 4: 20 – Pois não podemos deixar de falar do que temos visto e ouvido. deixaram‐nos ir por causa do . porém. Jo 16: 7‐ 14. Mt 24: 4‐ 14). Mc 16: 15‐ 18. na rua na igreja. Se você crente não der a brecha. Atos 9: 1‐ 4. 7: 8‐ 15. Tg 5: 11). ele pode ter a certeza. Atos 7: 1‐ 56. Satanás estava por traz de todas as perseguições que houve no inicio da igreja (Atos 5: 17‐ 20. Jesus Cristo está acima de tudo e te todos. Atos 12: 21‐ 24. ou estão calando você? (Atos 18: 9‐ 10). e a mantenha durante um ano e veja o resultado (Jo 11: 40). Como ele faz isto? Através dos dons espirituais (I Co 12: 4‐ 11) e ministeriais (Ef 4: 7‐ 16. Mt 28: 1‐ 10: Atos 1: 1‐ 3. Você tem que falar deste Jesus ressurreto (Ap 1: 17‐ 18). Satanás vai sair derrotado (Ap 12: 11. e na terra. Atos 12: 1‐ 17). Hb 2: 1‐ 6. Você tem falado de Jesus? Ou você esta se deixando se intimidar? Está com medo. I Pd 5: 18). até o fim ele vai continuar tentando (Ap 12: 1‐ 10).  Experimente colocar uma faixa na porta da sua casa declarando que JESUS CRISTO É O SENHOR da sua rua. Jo 15: 26‐ 27. Atos 13: 1‐ 4). obedecer antes a vós do que a Deus?  Pedro passa a responsabilidade para a elite. Jo 16: 1‐ 15). Atos 18: 9‐ 10. Mt 28: 18‐ 20. Mt 27: 1‐ 64. Se você em algum momento não encontrar palavras para orar. se você se levantar para pregar somente Jesus o diabo vai se levantar para te calar (Atos 16: 9‐ 31. Pedro fez esta pergunta para eles. Jó 14: 1‐ 6. Lc 4: 1‐ 12. ou obedecer aos homens. I Rs 13: 1‐ 26). quanto mais você fala o nome Dele mais você experimenta do seu poder (Atos 3: 1‐ 16. Atos 8: 1. Mt 10: 23‐ 26. para glória de Deus Pai (Fp 2: 9‐ 11). Jo 21: 1‐ 14) e por quarenta dias ministrou a eles o Reino de Deus (Atos 1‐ 3). Ap 1: 17‐ 18) tentou parar a igreja e não conseguiu (Mt 16: 13‐ 18.maior interessado em que não se divulgue o nome de Jesus? (Mt 2: 1‐ 23. Ainda que algumas seitas que saíram dos evangélicos (I Jo 2: 18‐ 19. portanto julgai vós. Is 52: 7‐ 8). Jó 1: 1. Ap 12: 10). Por serem autoridades religiosas e estarem firmados nas leis do judaísmo eles achavam que tinham poder para impedir os apóstolos de falarem o nome de Jesus (Rm 13: 1‐ 4). eu entendo que o Espírito Santo está fazendo ecoar este nome (Mt 7: 21‐ 23. a elite suprema do sacerdócio (Atos 4: 5‐ 6. Mt 18: 20). O texto diz: estavam tentando calar Pedro de qualquer maneira (Lc 19: 40. tudo foi feito por Ele e para Ele (Cl 1: 9‐ 19. ATOS 4: 18 – Chamando‐os. II Co 3: 6). esta pergunta permanece hoje (Jo 6: 63. Dez dias depois de ascender aos céus (Atos 1: 9‐ 11. mas ele não descansa (Lc 4: 13). Mt 23: 1‐ 7). I Co 12: 1‐ 3). ATOS 4: 21 – Mas eles ainda os ameaçaram mais e. JESUS CRISTO É O SENHOR. Em qualquer lugar: seja na sua casa. Is 52: 7). obedecer antes a vós do que a Deus”? Ninguém perde nada em obedecer a Deus!  Se tiver que escolher entre Deus e os homens. quanto mais você fala Dele. escolha Deus. Se o crente for colocado em uma situação em que ele tenha que escolher entre obedecer a Deus. diante de Deus. ATOS 4: 19 – Responderam. a vocês os ministros da Palavra. ele vai fazer na presença de Deus (Jr 23: 14. Fp 2: 9‐ 11). É justo. mas os membros deste corpo ele pode atingir (Jó 1: 6‐ 11. Zc 3: 2. e debaixo da terra. Atos 1: 8). Pedro e João: Julgai vós se é justo. esta mensagem pertence à igreja. e toda língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor. Você está se calando. Jo 16: 23. Ninguém pode impedir o homem de pregar Jesus. Rm 11: 33‐ 36). você só vai ter a ganhar (Jr 17: 5‐ 9. Lc 19: 40). Is 43: 13. mais ele se aproxima de você (Lc 24: 13‐ 32) quanto mais você fala Dele mais ele se manifesta na sua vida (Atos 18: 1‐ 10). I Jo 4: 6) usem este nome como base dos seus ministérios. de que qual seja a escolha que ele fizer. Jesus se apresentou diante deles ressurreto (Jo 20: 19‐ 29. Depois de ficarem por um longo tempo discutindo o que fazer. também ele não vai conseguir parar a igreja (I Ts 4: 13‐ 17. Ef 4: 27. depois diante dos olhos deles ascendeu aos céus. Zc 3: 1. Jo 13: 21‐ 27. diante Dele se dobre todo joelho dos que estão nos céus. Atos 6: 8‐ 15. Sl 139: 1‐ 7.  Veja nosso estudo: “As mensagens do Ultimo Dia”. I Ts 4: 13‐ 17) confirmou a promessa (Atos 2: 1‐ 4) feita dias antes da sua morte (Jo 14: 1‐ 17. nem ensinassem no nome de Jesus. diante de Deus fazer esta escolha: entre Deus e os homens escolher os homens? (Ec 12: 1‐ 7. resolveram chamar os apóstolos. Jesus! Fale o nome de Jesus durante o tempo todo da oração e veja como você vai ser edificado na presença de Deus (Jo 14: 13. pois esta obra é a obra do Espírito Santo (Jo 14: 15‐ 26. Ap 22: 17). I Co 15: 58). não tinha como deixar de falar (Jo 6: 60‐ 69). comece a clamar: Jesus. se é justo. não achando motivo para castigá‐los. A assim como ele não conseguiu parar Jesus. Jesus. diante de Deus.

Is 55: 1‐ 3). A igreja de Deus não tem para oferecer ao perdido o que há mundo (I Jo 2: 15‐ 17). I Pd 4: 14‐ 16). ele não está se levantando contra o pregador. perseguições e sofrimento por causa do evangelho. muitos ricos ficando milionários. cego enxergando. ser desprezado. ou saíram dizendo o diabo está furioso ou até mesmo foram chorar aos pés do Senhor pedindo vingança. A obra do Espírito Santo não é oferecer ao mundo aquilo que ele já tem. Os maiores avivamentos aconteceram em tempos de grandes lutas. Dinheiro o mundo têm. ATOS 4: 24 – Ouvindo eles isto. Depois de presos ameaçados e oprimidos. e o que ele recebia. I Jo 5: 19). Rm 12: 17‐ 21). e do poder que esta em seu no nome (Is 62: 1 ‐ 2. ouro e prata o mundo têm (Lc 4: 6‐7. pedindo que a mão de Deus pesasse sobre os seus perseguidores (Mt 5: 39‐ 48. Foram buscar a unção dobrada. ouro ou prata. e. surdo ouvindo. Ap 22: 17). Jr 29: 11‐13. O mundo não precisa de dinheiro. é isto que está acontecendo (Atos 4: 1‐ 7). O Senhor também falou que não era para temermos. Atos 1: 8. Vejo muitos pobres ficando ricos. (Lc 4: 1‐ 6. 10: 17‐24. O que os apóstolos fizeram foi dar uma demonstração do grande amor de Deus. Jr 33: 3). e contaram tudo o que lhes disseram os principais sacerdotes e os anciãos. ou seja. Pv 14: 12). muitos milionários ficando bilionários (I Tm 4: 1). Buscaram mais poder e ousadia com sinais e prodígios para que o nome de Jesus fosse exaltado ainda mais (Jr 33: 3. foram para os seus. A obra do Espírito Santo é levar a multidão a Cristo (Jo 7: 37‐ 39) e a obra da igreja é levar a multidão a glorificar a Deus (Atos 1: 8) e a obra de Deus é demonstrar o seu grande amor aos coxos desta vida (Jo 3: 16. riqueza o mundo têm. Embora Deus seja o dono de tudo (Is 45: 5‐ 7). falou também que pelo seu nome nós seriamos perseguidos (Jo 15: 20‐ 21). Pedro não trouxe para aquele homem aquilo que ele queria. pois o seu Espírito falaria em nós (Mc 13: 11. Mc 16: 15‐ 17). 13:7). Lc 18: 1. era o que o que ele pedia: sobra e miséria. era através deles que o povo entrava na presença de Deus ((Mt 23: 1‐ 2). O Senhor falou que iria enviar o Espírito Santo (Jo 14: 15‐ 16. Rm 13: 8). O coxo estava na porta do templo todos os dias (Atos 3: 1‐ 3). Fp 2: 9‐ 11. paralíticos e coxos andando e mortos sendo ressuscitados (Lc 4: 14‐ 19. mas sim aquilo que ele precisava. Era através destes homens que o povo deveria enxergar o amor de Deus (Mc 1: 40‐ 44). O homem era coxo de nascença (Atos 1: 2) e tinha mais de quarenta anos. Is 55: 1‐ 3. o mar e tudo o que neles há. Is 35: 1‐ 7. I Ts 5: 17. 1: 26‐27. tu és o que fizeste o céu. e isto eles não tinham (Mt 26: 57‐ 65). 2:9. Sl 55: 17). mas um coxo milionário? Os milhões resolveriam os problemas que ele tinha nos pés? Os pés dele não iriam tocar a terra do mesmo jeito (Tg 5: 1). Lembrando sempre que quando alguém se levanta contra um pregador que prega Jesus e faz sinais e prodígios pelo nome de Jesus.povo. Mt 6: 24). mas onde estava o amor de Deus na vida destes homens? (Rm 2: 17‐ 21. mas não vejo. I Jo 5: 19. pois sabia que o que os apóstolos fizeram foi algo que só poderia ter vindo da parte de Deus. Atos 1: 1‐ 4) e enviou (Atos 2: 1‐ 4. certamente Deus vai se manifestar (I Co. Castigar os dois apóstolos não seria um bom negócio. Quanto um ou mais de um grupo de crentes decidem buscar a Deus com conhecimento e sabedoria. O desejo deles era castigar os dois apóstolos. Lc. unânimes levantaram a voz a Deus em oração: Senhor. mudo falando. I Co. Vemos em nossos meio vários ministérios para prosperar e trazer bênçãos materiais (I Co 15: 19). 33:3. A igreja não tinha para oferecer aquele homem o que o mundo tem para oferecer (Tg 4: 4‐ 5). Aquele homem precisava das pernas saudáveis e não de ouro e prata (Atos 8: 1‐ 8). Jo 7: 35‐ 37). Pv 13: 7). falou que em seu nome nós iríamos fazer milagres (Mc 16: 15‐ 18) e estamos fazendo (Atos 3: 1‐ 9). ATOS 4: 22 – Pois tinha mais de quarenta anos o homem e quem operara aquele milagre de saúde. Mas se aquele homem fosse coxo. foram orar e buscar mais unção.  É maravilhoso demais ser perseguido. não é este o objetivo do Espírito Santo e da igreja (Ap 22: 17. mas está se levantando contra . Porque todos glorificavam a Deus pelo que acontecera. a terra. pois a multidão glorificava a Deus. Eles eram os que se diziam serem homens de Deus. ele pedia a sobra. mas sim aquilo que eles precisam (Ap 22: 17. Para não sair por baixo. mas isso feriu o ego deles (Mt 10: 16‐ 17). rejeitado e injuriado pelo nome de Jesus (Mt 24: 9. e logo foram falando: ”Tudo aquilo que o Senhor falou esta acontecendo (Mc 24: 35). I Jo 4: 16. A obra do Espírito Santo é oferecer ao mundo aquilo que ele não tem (I Co 2: 9. Pv. Jr. conheciam as escrituras e eram os encarregados de ministrar no templo. este homem estava há mais de quarenta anos com os pés nesta terra. A igreja de Cristo em comunhão com o Espírito Santo não está na terra para dar aquilo que os homens querem (Jr 17: 9. sem poder desfrutar dela. mas trouxe aquilo que ele precisava (Mt 6: 25‐ 33). I Co 2: 9). e todos os dias eles passavam de largo (Lc 10: 25‐ 37). o mundo precisa do Desejado das nações (Ag 2: 5‐ 7 e 9). ATOS 4: 23 – Soltos eles. Is 55: 1‐ 3. O Espírito Santo naquele dia não trouxe para aquele homem aquilo que ele queria. Atos 4: 5‐ 8)”. Pedro e João não ficaram com medo. ao contrário. Para castigar os apóstolos eles precisariam ter base legal para isso. Jr 29: 11‐ 13. Por quê? Por que neste tempo o crente busca a Deus sem cessar (Atos 12: 1‐ 17. resolveram ameaçá‐los mais uma vez e depois soltaram. Jo 7: 35‐ 37.   Pedro e João chegaram juntos aos seus. Nm 23: 19). Aquele homem pedia esmola. riqueza. do ouro e da prata (Ag 2: 8).

ou seja. Mais uma vez. o mar e tudo que neles há (Gn 1: 31)”. Sl 2: 3‐ 4. Mas eles não podiam. Lc 23: 33‐ 34. I Co 11: 13‐ 15). Sl 51: 17. A obra que Jesus estava fazendo. mas era um só corpo (I Co 12: 12‐ 27. Jesus estava em uma missão. Qual perigo? Perigo de explosão. não só Herodes. Mt 26: 61‐ 61). não era só a conspiração por parte da elite religiosa. Agora para levar a multidão na presença de Deus (Mq 4: 2. pois Deus é fiel para cumprir as suas promessas (Lc 18: 1‐ 8. e orar pedindo vingança está errado. vemos e recebemos por parte (I Co 13: 12). à medida que pessoas iam sendo libertos os demônios iam saindo. lamentar. A multidão. e de maneira sabia recorre a Palavra de Deus (I Jo 5: 7). A multidão com o coração quebrantado na presença de Deus (Atos 2: 37.o próprio Deus e contra o seu Filho Jesus Cristo (Atos 9: 1‐ 4. Atos 3: 1‐ 13. não era grande e não metia medo (Is 11: 1‐ 9). então quais eram as armas deles? A liderança religiosa (Jo 11: 46‐ 7). e em três dias edificarei outro. Jo 7: 37‐ 38). pregou naquela manhã de pentecoste (Atos 2: 14‐ 16). Jó 42: 5. (Jo 11: 53‐ 54. A adoração (Sl 96: 1‐ 9. 10: 30 – 32) e que os olhos de Dele tudo vê (Jr 23: 23‐ 245. I Rs 8: 1‐ 11. Jo 5: 39. Explosão de que? Do poder de Deus (Atos 4: 16‐ 31. não levantou a voz para exigir. mas Pôncio Pilatos. Que é isto? Igreja (Atos 1: 1‐ 4. Jo 10: 16. em Jesus era completo. II Co 11: 3. Jesus não era homem de aparência física bonita e forte (Is 53: 1‐ 3). o que estava escrito no livro dos Salmos (Sl 2: 1‐ 2. Atos 4: 33‐ 35) e por ser um só corpo todos eram uma só voz em busca de um só objetivo. Observamos que todas às vezes ele usou a Palavra como base em suas pregações (Js 1: 8). estava mexendo com o inferno (Mc 5: 1‐ 14. A situação vivida por Jesus. ele em meio à adoração usa a Palavra de Deus para trazer a lembrança de Deus. Gn 2: 16‐ 17.  Jesus não tinha parecer nem formosura. construído por mãos de homens. Jo 4: 23‐ 24). não há ninguém maior que o Senhor. inveja (Mt 27: 18). pregou na reunião da igreja quando se tratava da formação do ministério (Atos 1: 15‐ 20). Atos 2: 14‐16. Tu Senhor fizeste tudo. Rm 1: 16‐ 17. Por isso a Palavra diz: Subindo ao alto levou cativo cativeiro e deu dons aos homens (Ef 4: 8). era o inferno inteiro contra Ele (Ap 1: 17‐ 18). E por que se levantaram contra Ele. Pedro fala com propriedade. Satanás mantinha o homem aprisionado (Rm 5: 12). A multidão levantou a voz para adorar (Jo 23‐ 24): Pedro levanta a voz em oração e a multidão de quase cinco mil pessoas (Atos 4: 1‐ 4) o acompanha dizendo: “Não há ninguém como tu. e os povos pensam coisas vãs?  Faça como Pedro ore a Palavra de Deus (Jr 1: 11‐ 12). Atos 3: 18). era uma multidão. Estavam juntos e eram unânimes (Atos 4: 32). com os gentios e os povos de Israel. misturada com a Palavra do Senhor (Jr 23: 29. I Pd 3: 10‐ 12). seus ensinos suas doutrinas. que tu ungiste. Hb 10: 19‐ 23. I Sm. Jr 1: 11‐ 12) feita por um povo arrependido (Atos 2: 37) com o coração quebrantado (Sl 51: 16‐ 17) é um combustível muito perigoso. Pv 13: 7). Jó 34: 21. ATOS 4: 26 – Levantaram‐se os reis da terra. e os príncipes se ajuntam a uma contra o Senhor e contra o seu Ungido. como não acharam nada aceitaram uma idéia do pai da mentira (Jo 8: 44). ATOS 4: 25 – Tu disseste pela boca de Davi. 8: 7‐ 8). I Co 3: 19). Pedro era um grande pregador. Os que se havia perdido (Mt 10: 5‐ 6) estavam cativos (Lc 19: 1‐ 10. Jesus vinha na plenitude do Espírito. I Pd 5: 8. Rm 5: 12). ou seja. ATOS 4: 27 e 28– Verdadeiramente contra o teu santo Filho Jesus. Observe: Pessoas que antes . pregou em um reservado para o sumo sacerdote e a elite (Atos 4: 1‐ 10). Ef 6: 10‐ 12). E levantando‐se alguns testificaram falsamente contra Ele. pois ele acompanhou de perto (Lc 22: 31‐ 62). De que forma? Ganância (Jo 11: 48). os milagres tudo isto incomodava a elite religiosa (17. Portanto chorar. os poderosos? Jesus veio buscar e salvar o que se havia perdido (Mt 18: 11). Levante a sua voz! Faça como Davi: Ore três vezes ao dia (Sl 55: 17). e os demônios que saiam das pessoas queriam exterminar Jesus. Sl 119: 11 e 105). para fazerem tudo o que a tua mão e o teu conselho tinham anteriormente determinado que se houvesse de fazer. teu servo: Por que bramam as gentes. A multidão não levantou a voz para clamar por riquezas e bens materiais. I Co 12: 1‐ 27). Tudo que vemos e recebemos hoje. Eles levantaram a voz em oração (Sl 105: 4‐ 5). Ef 4: 27. Atos 4: 5‐ 11) pregava e orava a Palavra de Deus (Nm 23: 19). Pedro era um conhecedor da Palavra (Atos 1: 15‐ 16. (Gn 3: 1. Lc 24: 23‐ 32). II Tm 2: 13). Foi isto que Jesus disse? Veja o que Jesus disse: (Jo 2: 13‐ 21). o certo é entender que Deus é que está no controle (Hb. Embora o Deus onisciente não necessite que alguém o lembre de alguma coisa (Sl 139: 1‐ 12). o céu. Pv 15: 3. louve sete vezes ao dia (Sl 119: 164) e coma a Palavra (Ez 3: 1) dia e noite (Sl 1: 1‐ 3. Incomodados eles estavam sempre buscando uma maneira de pegar Jesus em alguma infração (Mt 12: 9‐ 10) para que assim pudessem condená‐lo (Mc 14: 55). Qual objetivo? A presença de Jesus em suas vidas (Mt 18: 19‐ 20. Atos 2: 14‐ 38). corpo de CRISTO (Ef 4: 9‐ 16. determinar ou tentar intimidar Deus. Sl 34: 18) ouvia atentamente o que Pedro dizia (Ap 2: 7. o Espírito era pleno total (Jo 3: 22‐ 34). vaidade (Mt 23: 1‐ 7) soberba (Jo 11: 49‐ 50). Atos 2: 1‐ 4). não feito por mãos de homens (Mc 14: 55‐ 58. dizendo: Nós o ouvimos dizer: Eu derribarei este templo. Nm 14: 21). A serpente é astuta. não há um se quer que se compare com o seu poder e sua grandeza (Sl 145: 1‐ ‐6). A mensagem de Jesus. Atos 26: 1‐ 18). a terra. Jo 11: 1‐ 45. e a missão era libertar os cativos (Lc 4: 14‐ 19). quem olhava para Ele nenhuma beleza via. Aquele que está entronizado nos céus ri: o Senhor zomba deles (Jo 11: 51‐ 52. pregou no templo após o milagre do coxo (Atos 3: 12‐ 13). se ajuntaram.

pertence a Deus (Jo 3: 16. fomos nós (Is 53: 1‐ 12. Jo 21: 2‐ 3. mas diante da atitude da igreja em buscar o reforço em Deus. Rm . Jo 3: 16. pessoas que estavam visitando Jerusalém por ocasião da festas. daqueles que são chamados segundo o seu propósito (Rm 8: 28. I Co 12: 12‐ 14). Pôncio Pilatos os gentios e todo o povo de Israel. Mt 16: 13‐ 21). Atos 3: 13‐ 15). Não foi só Herodes. Atos 18: 9‐ 10). pressiona‐se o crente de todas as maneiras (Mq 3: 11): é oferta. Rm 13: 8). zombam do que não conhecem. A guerra. dobrou a unção (II Rs 2: 8‐ 9 e 12‐ 22. Sl 51: 17. você não vai conseguir mudar (Nm 23: 19. ó Senhor. Ef 4: 27). Rm 12: 17‐ 21. contra a tua obra” (Mc 16: 15‐ 18. Atos 5: 1‐ 16). II Pd 3: 15‐ 18). Estavam na multidão gritando: Crucifica! Os gentios. Is 55: 1‐ 3). Ez 39: 29). moveu o lugar. Avivamento exige renúncia (Lc 14: 25‐ 33. Lc 5: 1‐ 10). como ter o avivamento se a multidão esta doente. Presenciamos cultos ou congressos com mais de cinco mil pessoas. precisando de cura? Cura de que? Ganância. vaidade soberba. Os mesmos inimigos de Jesus (Lc 4: 1‐ 8. I Jo 5: 19) e os mesmos inimigos da igreja são os inimigos de seus membros (Ap 12: 10. “Se levanta em nosso favor. E eles tendo orado. falamos de avivamento. Gl 3: 8‐ 14) e amor (Lc 10: 25‐ 37. Pedro. Aqui não precisou de nada disso (Is 52: 1‐ 3. Não têm como lutar contra aquilo que já está determinado por Deus (Mt 26: 36‐ 39. inveja. olha para as suas ameaças. Gn 12: 1‐ 4) exige fé (Rm 4: 1‐ 20. por isso ele diz: Eles se ajuntaram para fazerem tudo o que tua mão e o teu conselho tinham anteriormente determinado que se houvesse de fazer (Is 40: 10‐ 14. Fui eu. egoísmo. mas sim os inimigos do próprio Deus (Mt 12: 22‐ 30. os apóstolos e a igreja toda estavam em uma missão (Atos 1: 8. Se Deus já revelou. veja o que aconteceu (Nm 23: 23). Rm 5: 12‐ 21. I Tm 6: 3 ‐ 10). Todos os levantes que aconteceram contra Jesus. Observe: O avivamento já estava acontecendo. eles conheciam Pedro. Pedro estava vacinado (I Pd 5: 8). Sl 2: 4) Pedro pede em sua oração que Deus estenda as mãos para curar a multidão. e para que se façam sinais e prodígios pelo nome do teu santo Filho Jesus. ou melhor. sabemos que eles não estão se levantando contra nós. mas como ter o mover espiritual. II Co 12: 1‐ 9. I Jo 3: 16‐ 19. Lc 22: 54‐ 62. e concede aos teus servos que falem com toda ousadia a tua palavra. enquanto estendes a tua mão para curar. Rm 13: 8). Sabemos que todas as coisas concorrem para o bem daqueles que amam a Deus. mas sim. é um desespero por causa do dinheiro (Ec 5: 10. Jo 13: 21‐ 27) são os inimigos da igreja (Jo 15: 18‐ 20. Is 55: 1‐ 2). agora se levantam contra os apóstolos (Atos 12: 1‐3). era a Palavra já revelada (Jo 6: 63. ATOS 4: 31 – Tendo eles orado. Fazendo por interesse financeiro (I Tm 6: 3‐ 10: Mt 6: 24. Mt 28: 18‐ 20. I Co 1: 18‐ 24). Rm 11: 33‐ 36). Nesta oração de Pedro. Deus enviou o reforço. dízimos. Têm muitos fazendo obra de Deus sem o chamado. Atos 2: 22‐ 23. Lc 4: 1‐ 13). Aqueles que se levantaram contra Jesus para matá‐lo. O poder do Espírito Santo moveu lhes o coração e o povo entendeu a necessidade de livrar‐se das tranqueiras (Atos 2: 37‐ 38. Ef 6: 10‐ 12. não os nossos inimigos (Mt 5: 38‐ 48. Mt 26: 31‐ 35 e 47‐ 56. II Co 12: 1‐ 10). Mt 5: 37‐ 48). estava na multidão gritando: Crucifica! (Mt 27: 11‐ 25). A obra que estava se iniciando não pertencia a Pedro aos apóstolos e a multidão. II Co 5: 17. Agora Pedro entendia (Jo 3: 30. Agora.foram curadas (Mt 14: 22‐ 36). a batalha foi travada no mundo espiritual (Dn 10: 1‐ 14. A Palavra de Deus pregada pelo apóstolo Pedro. Eram quase cinco mil pessoas reunidas no mesmo lugar (Atos 4: 1‐ 4). o Espírito Santo nos faz entender que se quisermos enfrentar Satanás e os demônios e sair vencedor. aconteceram para o nosso bem (Jo 11: 49‐ 52. Como estremecer o lugar pela força da carne? Como pensar em avivamento com tantos absurdos nos púlpitos?  O que vemos nas igrejas não é meios para tirar dinheiro do crente? (Amós 2: 6). Sl 139: 1‐ 7). Falamos de mover espiritual. por isso Jesus disse: Pai perdoa‐ lhes. Rm 5: 12‐ 26). carnes. moveu‐se o lugar em que estavam reunidos. agora ele sabia que não podia mais confiar em sua própria força (Lc 22: 32‐ 34. Jr 17: 5. oferta alçada. pois eles nos ameaçaram. E todos foram cheios do Espírito Santo. Zc 4: 6). foi você. pensam que estão dominando: Como estão enganados! (Jd 3‐ 10. que muitas vezes o aplaudiram e que disseram: Bendito aquele que vêem em nome do Senhor (Mt 21: 1‐ 9). nós temos que colocar na presença de Deus. a multidão foi conscientizada pela Palavra de Deus (Atos 2: 22‐ 36). e nos conceda que possamos falar com toda ousadia a tua Palavra” (I Sm 10: 6‐ 7). pela força da carne (Mt 11: 12. diz Pedro: “Olha para suas ameaças. Is 43: 13). Mt 23: 1‐ 37. que participaram da multiplicação dos pães (Mt 14: 13‐ 21). que receberam milagres (Mt 13: 53‐ 58) estavam na multidão gritando: Crucifica! Pessoa que seguiram Jesus. e anunciavam com ousadia a palavra de Deus. Passam‐se o culto todo só falando em dinheiro. tira todo medo e espírito de covardia. Ap 22: 17. eles conheciam o passado de Pedro (Mt 16: 21‐ 23. A multidão precisa de cura (Ez 36: 25‐ 27. porque não sabem o que fazem (Lc 23: 33‐ 34. Ef 6: 10‐ 12) e foi que Pedro fez (Atos 4: 26‐ 27. Satanás e os demônios não mudam. a chuva do Espírito caia sem parar sobre Jerusalém. ATOS 4: 29 e 30 – Agora. fazendo pela força humana (Jr 17: 5 e 9). envelopes campanha de prosperidades. e por que não acontece desta maneira? Isto só acontece quando a multidão esta curada. Jo 18: 1‐ 10. não há o que fazer. Jo 7: 37‐ 38).

II Rs 6: 8‐ 17. de inveja. Eles perderam o interesse pelas coisas materiais por que eles encontraram algo de maior valor (Mt 13: 44‐ 46). Hb 12: 1‐ 2. pastores e bispos. ele te escolheu para ser Dele (Mt 19: 16‐ 22. e recebeu o poder dobrado (Jr 11: 20). Amor que igreja com o tempo foi perdendo (Mt. e não conhece o Espírito Santo (Jo 16: 7‐13ª). Is 26: 9. Jd 11‐ 19. Sl 133). Deus trocou o coração da multidão (Ez 36: 25‐ 6). testemunho da ressurreição do Senhor Jesus. eles se alimentavam da Palavra (Jo 6: 60‐ 63). I Rs 17: 1‐ 16. responsáveis por termos uma geração vazia e sem poder (Lc 11: 52). Hb 12: 1‐2. Só há uma maneira de a igreja deixar á ganância. Aqueles que interpretam este texto desta maneiras são carnais e materialistas. I Co 9: 24‐ 25). Aqueles homens estavam completamente envolvidos com o evangelho do Reino (Mt 13: 44‐ 46). Mt 6: 24). Atos 2: 16‐ 21) aceitavam Jesus (Rm 10: 1‐ 13. Atos 8: 1‐ 4. Após receber o Espírito Santo eles não foram . Rm 13: 8). I Jo 3: 16‐ 18.8: 1). Hb 4: 12. Lc 22: 29. Sl 51: 17). Lc 6: 44‐ 45. amar o próximo (Mt 22: 34‐ 39. Mt 15: 19). Era um só Espírito e um só pensamento. eles ouviram a voz do verdadeiro Pastor (Mt 6: 19‐ 33. Aqueles que passavam na rua eram tocados por aquele poder. Os mais ricos ajudava os mais pobres. E quem é este outro? JESUS. 2: 4. da vaidade. Atos 16: 25‐ 26). mas todas as coisas lhes eram comuns. Por isto não vemos as marcas da igreja primitiva na igreja atual (Ag 1: 5‐ 11. A alma agora era uma só (I Co 12: 12‐ 26. entravam na casa recebiam oração. ATOS 4: 33 – Os apóstolos davam. 6: 16). Ap. Is 13: 1‐ 4. I Co 13: 1‐ 7). Ef 5: 18). O que eles tinham? O Espírito Santo (Atos 1: 8). 8: 1‐ 3. Quando eles se esvaziaram de tudo isto. Quem está cheio destas coisas. Atos 6: 1‐ 8. 5: 1 – 5. não havia pensamento e entendimento diferente. Na visão do escritor eles eram um coração. O que estava operando era o amor. e ser soldado de Cristo (II Tm 2: 1‐ 3). Ninguém dizia que coisa alguma do que possuía era sua própria. Eles foram anunciar o Reino de Deus com aquilo que eles tinham. Ef 4: 1‐ 6. buscando a ousadia (Jr 29: 11‐ 13). eles estavam em uma missão (II Tm 2: 3‐ 4. Eles não iam de casa em casa atrás de comida ou bens financeiros (I Co 15: 19). Eles estavam cheio de ganância. eram curados (Mt 10: 1‐ 8) ouvia a Palavra (Rm 10: 17. A comunidade de bens entre os primeiros cristãos ATOS 4: 32 – Era um o coração e a alma da multidão dos que criam. fazendo cultos com muitos louvores e orações (Sl 122: 1). O Espírito Santo em uma das atuações mais brilhante envolveu o coração da multidão em um só amor (Rm 5: 1‐ 5). Ez 37: 1‐ 10). Fp 3: 18‐ 19). O que importava para eles agora era cumprir os mandamentos do Senhor Jesus (Jo 14: 21). Lc 10: 25‐ 37). e o desespero por dinheiro: conscientizando o povo a necessidade da contribuição voluntária (II Co. Hb 12: 1‐ 2. Jó 12: 7‐ 10) tomados pelo Espírito Santo (Atos 4: 31. I Jo 3: 16‐ 18. mas todas as coisas lhes eram comuns. A vida deles era só Palavra. Quando se está tomado por completo: O espírito. as coisas começaram a acontecer (Atos 2: 38‐ 39. do egoísmo e da soberba esta livre para ser de outro (Jo 3: 22‐ 29. de vaidade. oração e Jejum (Atos 6: 1‐ 4). Mc 16: 15. alma e o corpo cheio do Espírito Santo (Gl 2: 20. Lc 10: 15‐ 37. O soldado não tem envolvimento com a vida civil (II Tm 2: 4. eles estavam cheios por completo. Atos 6: 7). Tg 4: 4‐ 5. Sl 34: 5). I Jo 2: 15‐ 17. Atos 1: 8. Jr. e ninguém dizia que coisa alguma do que possuía era sua própria. Quem fala isso não conhece a Palavra de Deus. I Jo 5: 19). Jo 15: 1‐ 17. Jo 10: 9‐ 15). o amor prevalece (Rm 13: 8). tomados pelo poder de Deus. Ef 4: 1‐ 5. por isso eles perderam o interesse pelas coisas materiais. Quem é que traz a ousadia e o poder? (Jo 7: 17‐ 39). os que tinham mais repartiam com os que tinham menos (Dt 15: 6‐ 11. Eram quase cinco mil pessoas (Atos 4: 4) que tinham encontrado o Reino de Deus (Lc 17: 20‐ 21. II Co 11: 1‐ 2). Muitos dizem que eles esperavam Jesus por aqueles dias. Quando Jesus te escolheu (Jo 15: 14‐ 16). da inveja. Jerusalém estava coberta pelo poder de Deus (Sl 21: 13). mercenários disfarçados de apóstolos. Jo 21: 15‐ 17). não há lugar no pensamento para vaidade (Cl 3: 1‐ 3). espírito alma e corpo (Lc 1: 46‐ 47. divisão. Eu posso imaginar aquele grupo de obreiros cheios do Espírito Santo (Atos 6: 3‐ 8) acompanhando os apóstolos nas ruas nos becos de casa em casa (Lc 14: 15‐ 23). com grande poder. II Co. Atos 4: 36‐ 37). de egoísmo e soberba (Lc 23: 1‐ 23). Mc 7: 21‐ 22. Aquele povo estava envolvido pelo verdadeiro amor de Deus (Rm. 9: 5 – 7. 24: 12). e em todos eles havia abundante graça. são lobos cruéis que não poupam o rebanho (Atos 20: 28‐ 30. Você foi chamado para fazer parte do exercito do Reino de Deus (Ez 37: 1‐ 10. mas era um só corpo (Atos 4: 32‐ 37. e entravam na comunhão (Atos 4: 32. Os apóstolos estavam cheios do Espírito Santo (Atos 4: 1‐ 8). Era uma multidão. Quem faz parte do exército é sustentado pelo exército (Mt 6: 25‐32. o amor puro e genuíno (I Co 13: 1‐ 10). ou seja. preconceito e interesse financeiro. orou com ousadia (Jr 33: 3). não tem espaço para mais nada (Is 29: 13). Vamos entender alguma coisa desta abundante graça que estava sobre eles. A multidão entendeu isto (Atos 3: 27. que antes havia (Sl 10: 6‐ 7. Ex 14: 15‐ 19). I Co 12: 12‐ 13. O coração livre da ganância. Sl 110: 1‐ 3). I Co 6: 19‐ 20). facção.

Jo 1: 35‐ 51. Ele tinha a qualidade que Deus espera de todos aqueles o qual ele deu do seu Espírito (Jo 14: 15‐ 16. II Co 11: 3 e 13‐ 15). não só rica de bens materiais (I Co 2: 19). um abrigo para os necessitados (Jó 31: 32. O Espírito Santo é o responsável pela obra social da igreja (Atos 4: 34. ninguém era melhor que ninguém. Tg 2: 14‐ 19). é muito dinheiro. os mais ricos devem dividir suas posses com que não tem nada? Lógico que não? Quando um crente ou vários crentes de uma igreja encontram o que estes irmãos encontraram o valor do bem material é o de menos. vendeu‐a. Rm 8: 1. Barnabé era consolador e foi de uma utilidade extrema para igreja primitiva. I Jo3: 16‐ 18. para ajudá‐lo (Atos 11: 25). Quando isto acontece todos experimentam o poder de Deus e todos ganham (Pv 13: 7. Lc 12: 32). Barnabé era um homem especial. Cl 2: 8‐ 15. segundo a sua necessidade.     ATOS 4: 36 e 37– Então José. I Co 12: 12‐ 14). O Espírito Santo é quem representa o sumo pastor no comando da igreja (Jo 14: 15‐ 16 e 26. Hb 3: 20). Dt 15: . ATOS 4: 34 – Não havia. entre eles necessitado algum. Atos 4: 4). Quando isto acontece (Mt 6: 19‐ 21) o alvo é o próximo. pois tinha muita visão (Atos 11: 23‐ 24). Jo 16: 7‐ 14). Por quê? Porque eles não precisavam disso (Jo 14: 26. traziam o preço do que fora vendido. Atos 2: 37). Os apóstolos o denominaram Barnabé devido às qualidades que ele possuía. e não decepcionou. mas acima dele estava o sumo pastor das ovelhas (Jo 10: 11‐ 14. Jo 3: 16.  Eles encontraram um tesouro. fortuna. Mt 28: 18‐ 20). Rm 5: 5). Sabemos que o nome Barnabé não era o seu nome verdadeiro. inveja e nem desigualdade.atrás de cursos. e o depositavam aos pés dos apóstolos. ou uma casa? A igreja primitiva buscou a Deus com um coração livre (Atos 2: 38‐ 47. Jose é um nome muito comum entre os judeus. Eles pregavam o verdadeiro. ela certamente vai ser uma igreja muito rica. livros ou fazer uma faculdade. natural de Chipre. Jesus por ser judeu também tinha este costume (Mc 3: 13‐ 17. I Pd 5: 1‐ 4. Lc 9: 51‐ 54. ele tinha um coração diferente (Sl 51: 10‐ 17). Is 58: 11‐ 12). Rm 18: 8). Devido ao seu amor aos necessitados e a obra maravilhosa que Deus estava fazendo em sua vida. (Mc 12: 30‐ 31. Por quê? Porque já estamos no lucro (Rm 5: 12. Não havia vaidade. vendendo‐as. Foi escolhido para uma missão em Antioquia (Atos 11: 19‐ 22). precisamos experimentar o que estes irmãos experimentaram (Sl 105: 4. Barnabé é um exemplo a ser seguido. levita. Rm 5: 13‐ 21. I Co 2: 9). como Jezabel induzindo o povo ao erro (Ap 2: 18‐ 20. Ajudou Saulo em Jerusalém a provar que ele tinha se convertido (Atos 9: 26‐ 31). foi escolhido para enviar o socorro aos necessitados de Jerusalém (Atos 11: 27‐ 30). Paulo e os discipulos daquela igreja foram os primeiros a serem chamados de cristãos (Atos 11: 26). ATOS 4: 35 – E repartia‐se a cada um. vendendo‐as. Mt 16: 13‐ 18. Pv 13: 7). O tratamento era igual para todos não havia preconceito e eles não faziam acepção de pessoas (Tg 2: 1‐ 4. possuindo uma herdade. ou somente com coração disposto a pedir?  Qual o nosso interesse quando vamos à igreja. Os apóstolos achavam que o nome Jose não indicava corretamente o seu caráter e sua vida. fortaleceu o ministério de Paulo ao ir buscá‐lo.  Entre eles não havia lugar para vaidades. Viu que Deus estava fazendo uma obra maravilhosa em Antioquia. A graça não nos leva a pedir. porque todos os que possuíam herdades ou casa. Quando a igreja voltar às veredas antigas (Jr 6: 16) e quando ela andar pelo mesmo caminho que andou a igreja primitiva (Ap 2: 4‐ 5). Mt 6: 24). O desejo de ser igual não partiu dos mais necessitados. Is 55: 1‐ 3. Eles não estavam enganando o povo com sabedoria humana (Ap 3: 14‐ 17). chamado pelos apóstolos de Barnabé (que significa Filho da Consolação). pois. mas principalmente rica do poder de Deus (I Co 1: 1‐ 7. Não havia necessitados. mas sim dos mais ricos (Atos 4: 36). Lc 24: 13‐ 32. Para os judeus o nome de um homem deve denotar o seu caráter e sua vida. Atos 6: 1‐ 7). O ensino que eles traziam as doutrinas ensinadas e palavra pregada vieram de cima. I Co 13: 1‐ 11). Is 60: 18‐ 22. O nome Barnabé significa “filho da consolação”. Sl 61: 1‐ 4). Pedro era o pastor da igreja. era poder de Deus (I Co 2: 1‐ 5. Veja o que Jesus diz: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Mt 13: 44‐ 16. riqueza ou é somente um carro. Mt 13: 44‐46). Ap 2: 8‐ 9. e o depositou aos pés dos apóstolos. e que a igreja era a porta do céu (Gn 28: 10‐ 17. Jo 1: 35‐ 42. I Co 1: 18‐ 24. Dispôs‐se de sua propriedade para ajudar os necessitados. mas não um tesouro deste mundo. Abra o teu coração e deixe o Reino de Deus entrar (Ap 3: 20. Isto vem nos mostrar o que? Que todos têm que viver em igualdade. e o depositavam aos pés dos apóstolos. Barnabé. II Co 8: 1‐ 3). mas sim um tesouro de valor inigualável e de um poder sobrenatural. Jo 4: 23‐ 24). pois tesouro deste mundo tem muito (Lc 4: 5‐ 6. trouxe o preço. Estamos buscando a Deus com um coração disposto a se entregar a ELE (Sl 51: 17. Que tesouro é este? Eles encontraram o Reino de Deus (Mt 6: 25‐ 33. Lc 17: 20‐ 21) faça como Barnabé (Atos 4: 36‐ 37. Ef 2: 1‐ 9). Então o que tem valor? O tesouro. O povo estava se libertando pelo poder de Deus (Atos 2: 22‐ 41. o mais puro e genuíno evangelho (Jr 23: 24‐ 29). A obra do Espírito Santo nos capacita para doar e não para pedir (Ap 22: 17. Is 48: 17. e sim agradecer (II Co 12: 1‐ 10. I Co 3: 10‐ 11). Is 54: 11‐ 13). Jr 33: 3. e sim José. Estamos cansados de sabedoria humana (I Co 4: 20). traziam o preço em que fora vendido. 6: 68). ele é a presença de Cristo no coração do crente (Jo 14: 17 e 21‐ 23. Jo. Lc 22: 29). Os irmãos da igreja primitiva entenderam que a obra era ajudar o próximo (I Jo 3: 16‐ 24. O Reino de Deus se apossou do coração deles (Lc 17: 20‐ 21. os que possuíam herdades ou casa. II Co 8: 1‐ 3.

Atos 4: 34. as palavras do Senhor Jesus (Mt 6: 19‐ 33) ecoava em seus ouvidos (Jo 14: 26. Jr 29: 11‐ 13) renuncia (Mt 19: 16‐ 21. Palavra de Deus (Js 1‐ 8. a presença do Espírito Santo na igreja era notável (Atos 3: 1‐ 12. Sl 30: 8‐ 12). Atos 4: 4. . Palavra e louvor. multidões se aglomeravam para participar (Mt 14: 16‐ 21. jejum. Não é impossível viver o que eles viveram (Lc 1: 37). Mt 13: 44‐ 46). jejum (Mt 17: 14‐ 21. Atos 5: 1‐ 16). Ex 15: 2. O culto se alongava na presença de Deus. Atos 11: 19‐ 30. e colha os frutos como ele colheu (Atos 9: 1‐ 28. Mt 13: 44‐ 46). Mt 6: 24) e amor (Atos 4: 32‐35). onde se faz a combinação do Espírito Santo (Ef 1: 13). Eles não estavam ali movidos por campanha de prosperidade ou em busca da qualquer benção para sua vida material (I Co 15: 19). Sl 119: 11 e 105).5‐ 10). Sl 55: 17. Lc 10: 2). o resultado é o verdadeiro Reino de Deus entre os homens (Lc 12: 32‐ 34. Sl 1: 1‐ 3. Mt 9: 14‐ 17) e louvor (Sl 119: 164. perseverança (Rm 12: 11. Foi um tempo de muita oração. Muitos aceitavam a Jesus (Atos 6: 7). Em cada casa que eles realizavam cultos celebrando a ceia. Mq 4: 1‐ 2). O poder de Deus. Pv 8: 17). era muito poder (Atos 20: 6‐ 11). e ninguém queria ir embora. comunhão (Atos 2: 42). muita oração (I Ts 517. com união (Sl 133). e a unção contagiavam. Atos 13: 1‐ 4.