You are on page 1of 2

- www.ElielVieira.

org -

RESENHA: “EM SEIS PASSOS, O QUE FARIA


JESUS” – PAULO BRABO.

Por Eliel Vieira

A depender dos meus pré-conceitos eu jamais iria ler este livro. Jamais sequer chegaria perto
dele. O título do livro inequivocamente lembra aquele livro evangélico escrito por Charles Sheldon de
grande sucesso mundial, Em seus passos, o que faria Jesus? e, como a produção evangélica intelectual
e artística não tem me agradado ultimamente, certamente eu proativamente não leria este livro.

Em seis passos... chegou a mim por pura coincidência. A Garimpo Editorial1, ao me mandar as
unidades do livro O Cristianismo é bom para o mundo? para sorteio, achou por bem enviar também
algumas cópias do Em seis passos..., também para análise e sorteio. E foi assim que o livro chegou a
mim.

Ao abrir o pacote com os livros me surpreendi com o acabamento do livro. A edição é diferente
de todos os livros que já vi antes. A capa do livro é distinta de seu miolo e funciona como uma
caixinha para guardar o miolo após a leitura. É sensacional! À primeira vista o acabamento causa
estranhamento e logo pensamos que o livro foi editado assim para economizar custos na edição.
Contudo, quando observamos a qualidade do papel no qual o livro foi impresso logo descartamos esta
possibilidade. Novamente, a exemplo de O Cristianismo é bom para o mundo?, a Garimpo Editorial
me surpreendeu com a qualidade de edição de seus livros. Enquanto as editoras grandes com Mundo
Cristão e Editora Vida (apenas para citar duas conhecidas) têm imprimido suas obras em materiais
cada vez de pior qualidade visando baratear o custo de edição e, assim, aumentar seus lucros, a
Garimpo Editorial tem feito o contrário.

Pois bem, o livro coincidentemente chegou a mim, gostei do seu acabamento e edição, mas
ainda faltava o conteúdo. De nada adiantaria o livro ter um bom acabamento final – mesmo que tivesse
sido impresso em papel de ouro – se o conteúdo fosse ruim. E o problema é que, à primeira vista, o
1
<www.garimpoeditorial.com.br>.

Página | 1
conteúdo parecia de fato ser ruim (por causa do título). Então o abri, comecei a ler e me surpreendi por
só ter conseguido parar duas horas depois, quando iria começar a aula na faculdade.

Diferentemente do que pensava, o livro contém críticas e propostas de reflexões sobre “o que
faria Jesus”. O trocadilho com o famoso livro evangélico da década anterior não é de aprovação, mas
se trata de uma espécie de sarcasmo, mostrando – através de uma análise de seus passos – o quanto
Jesus seria diferente dos evangélicos ou de quaisquer religiosos do dia presente.

Para ser fiel ao trocadilho, Paulo Brabo condensou sua obra em seis passos a saber: Viva a
Intolerância contra os religiosos, Faça o que os outros não esperam, Desfrute sem possuir, Viva
inteiramente inserido no seu mundo (este “passo” aqui foi sensacional!), Permaneça disponível para o
momento e Sensualize a sua espiritualidade (sim, você leu corretamente, é “sensualize” mesmo).

Usando as mesmas palavras que usei ao definir o livro à minha namorada: Das centenas de
livros que já li, trata-se da análise mais incrível das atitudes de Jesus que eu já li. E falo sem exagero
algum – meus leitores sabem o quanto eu sou crítico. Paulo Brabo – que logo depois fui descobrir que
tinha um excelente blog2 – esmiuçou algumas formas de Jesus se posicionar ante determinadas
situações e mostrou o quão distante delas (e dEle) nós estamos hoje em dia.

Particularmente penso que todos os cristãos deveriam ler este livro. Trata-se de um livro
recomendadíssimo – especialmente nos tempos atuais em que a igreja evangélica perdeu seu sal – que
eu tenho orgulho de recomendar aos meus leitores.

www.ElielVieira.org

2
<http://www.baciadasalmas.com/>.

Página | 2