You are on page 1of 4

COLÉGIO PEDRO II – UNIDADE ESCOLAR SÃO CRISTÓVÃO III

3a SÉRIE - MATEMÁTICA II
COORDENADORA: MARIA HELENA M. M. BACCAR

LISTA DE POLIEDROS – GABARITO
1. Um poliedro convexo possui duas faces triangulares, duas quadrangulares e quatro pentagonais.
Calcule a soma dos ângulos internos de todas as faces.
Solução. Cada face possui a soma dos ângulos internos calculada pela fórmula: S n = 180º(n – 2).
Logo, cada face triangular possui soma S3 = 180º(3 – 2) = 180º; cada quadrangular possui soma S4
= 180º(4 – 2) = 360º e cada pentagonal, soma S 5 = 180º(5 – 2) = 540º. O total então do poliedro
será: 2 x 180º + 2 x 360º + 4 x 540º = 360º + 720º + 2160º = 3240º.
2. Calcule o número de vértices de um poliedro convexo de 10 faces quadrangulares.
Solução. O número de arestas de cada face é 4. Como há 10 faces e cada aresta pertence a duas
faces, elas são contadas duas vezes. Logo A 

nF 10(4)

 20 . Aplicando a relação de Euler,
2
2

encontramos o número de vértices: A + 2 = V + F. Logo, 20 + 2 = V + 10. Encontramos V = 12.
3. Um poliedro convexo tem 3 faces pentagonais e algumas faces triangulares. Qual o número de faces
desse poliedro, sabendo-se que o número de arestas é o quádruplo do número de faces triangulares?
Solução. Seja “t” o número de faces triangulares. Pelas informações do problema e aplicando e
calculando o número de arestas em função do número de faces, temos:
A

nF 3(5)  3(t )

 4t . O enunciado indica que o número de arestas é o quádruplo do número
2
2

de faces triangulares. Resolvendo a equação, temos:

15  3(t )
15
 4t  15  8t  3t  t 
 3.
2
5

Logo, o total de faces será: 3 pentagonais + 3 triangulares = 6 faces.
4. Um poliedro convexo tem 13 faces. De um dos seus vértices partem 6 arestas; de 6 outros vértices
partem, de cada um, 4 arestas, e finalmente, de cada um dos vértices restantes partem 3 arestas.
Encontre o número de arestas desse poliedro.
Solução. Temos que A + 2 = V + 13. Se o total de vértices é “V”, e cada aresta é determinada por
dois vértices, temos: A 

1.6  6.4  (V  7).3
. Aplicando a relação de Euler, temos:
2

1.6  6.4  (V  7).3
 2  V  13  6  24  3V  21  4  2V  26  3V  13  2V  26  V  13 Logo, de A
2
+ 2 = V + F, temos que A = 24.

4  1. Ele possui 4 faces triangulares. O número de arestas será: A  4.5. 6.3  18 . 2 faces quadrangulares e 1 face hexagonal. 8. Calculando o número de arestas.360º. que 360º possui 8 faces. Quantas arestas têm um poliedro convexo de faces triangulares em que o número de vértices é do número de faces? 3 5 . A + 2 = 6 + 8. Um poliedro convexo é formado por 4 faces triangulares. Encontra-se V = 22 – 12 = 10. Se a soma dos ângulos das faces de um poliedro regular é 1440º calcule o número de arestas desse poliedro. Logo o 2 número de vértices será: V = 18 + 2 – 12 = 8. O poliedro regular que não possui diagonais é o tetraedro regular.3  4. O poliedro regular com 6 vértices é o octaedro regular.4 24  16   20 . Logo. O total de faces é dado 2 2 pela soma 4 + 2 + 1 = 7 faces. 9. Solução. vem: 1440º = 360ºV – 720º. é: Si = (V – 2). Qual o número de vértices de um poliedro de 8 faces triangulares e de 4 faces quadrangulares? Solução. Logo a soma dos ângulos das faces do poliedro será 4 x 180º = 720º.3  2. 10. Solução. Qual a soma dos ângulos das faces desse poliedro? Solução. O valor de V = 13 + 2 – 7 = 8. temos: A  8. 7. Logo A + 2 = V + F conduz a 20 + 2 = V + 12. O total de faces é a 2 2 soma 8 + 4 = 12. então. Calcule o número de vértices desse poliedro. O poliedro possui. 12 arestas. Qual o número de vértices de um poliedro convexo constituído por doze faces triangulares? Solução. O poliedro citado possui o número de arestas calculado como: A  12. Cada face tem como soma dos ângulos internos 180º. A fórmula que calcula a soma dos ângulos das faces em função do número de vértices. Substituindo na fórmula. O valor de V é calculado pela expressão: V  1440º 720º  6.6 12  8  6   13. Considere o poliedro regular de faces triangulares que não possui diagonais.

Seja “t” o número de faces triangulares e “q” o número de faces quadrangulares.5  t. O número de faces é F e o de vértices será: V  A F (3) . Sendo 6840º a soma dos ângulos internos das faces. Substituindo os valores. Logo. Um poliedro convexo de 33 arestas possui faces triangulares e hexagonais. temos: 2 A 20(3)  30 2 3F .  180x720y6840  x4y38 Substituindo na 1ª equação.3  y. temos: 180ºx + 720ºy = 6840º. O número de arestas é dado por: A x.Solução. calcule o número de faces triangulares e hexagonais.3 48   24. 2 2 temos: A + 2 = V + F. Aplicando a relação de Euler. Temos que “t” = “q”. calculamos “x”: x  2(8)  22  x  22  16  6. 11. O número de arestas será: A  1. O resultado indica que há 5 2 3 faces triangulares e 5 quadrangulares. 2 2 13. Cada face triangular possui soma dos ângulos internos igual a 180º e a face hexagonal possui S6 = 180º(6 – 2) = 720º. Calculando o número de arestas. se “x” for o número de faces triangulares e “y’ o número de faces hexagonais. 2 5 15F  20  6 F  10 F  F  20 A 2 V  F  Logo. lembrando que 1 face é pentagonal e “t” = “q”. quantos vértices possui? Solução. Logo. vem: A  16. O número de arestas será 5 3F 3F 2 F . Com as duas equações montamos um sistema: 2  3x  6 y  6  x  2 y  2   2y16 y8.3  q. V = 24 + 2 – 16 = 10. 1 face pentagonal e o número de faces triangulares é igual ao número de faces quadrangulares? Solução. Se um poliedro convexo possui 16 faces triangulares. logo há ao todo 11 faces. .4 5  7t  . Quantas faces possui um poliedro convexo de 11 vértices.6  33  3 x  6 y  66. Aplicando a relação de Euler. Solução. vem: 5  7t 15  2  11  (1  2t )  5  7t  4  22  2  4t  3t  24  9  t   5. 12.

.Resposta: Há 6 faces triangulares e 8 hexagonais.