You are on page 1of 17
1 ANOPLURA PIOLHO Aula Prática LMBragazza
1
ANOPLURA
PIOLHO
Aula Prática
LMBragazza
2
2

Classe: Insecta Ordem: Anoplura

2 Classe: Insecta Ordem: Anoplura Generalidades insetos pequenos (1 a 3 mm) ectoparasitas de mamíferos (vivem

Generalidades

insetos pequenos (1 a 3 mm) ectoparasitas de mamíferos (vivem sobre a pele) hematófagos sofreram um achatamento dorso-ventral ápteros

sofreram um achatamento dorso-ventral ápteros pernas muito robustas, bem desenvolvidas olhos simples,

pernas muito robustas, bem desenvolvidas olhos simples, pequenos Cor: branco-acizentada Vida média = 30 dias Não sobrevivem mais de 60 horas fora do hospedeiro

Parasitologia Rey

3
3

Família: Pediculidae

3 Família: Pediculidae Gêneros: Pediculus e Pthirus Pediculus humanus Pthirus pubis Pediculus humanus conhecido

Gêneros:

Pediculus e Pthirus Pediculus humanus Pthirus pubis

Pediculus humanus

conhecido como piolho e tem 2 variedades sub-espécies:

Var humanus = parasita o couro cabeludo (piolho da cabeça)= (nuca) 3,0mm Var corporis = parasita o corpo 3.5 mm = pediculose do corpo

Principal queixa = prurido

Família: Pediculidae 4
Família: Pediculidae
4

Morfologia Pediculus humanus

5
5
Morfologia Pediculus humanus 5 cabeça alongada 1 par de antenas curtas 1 par de olhos simples

cabeça alongada 1 par de antenas curtas 1 par de olhos simples aparelho bucal adaptado para picar e sugar sangue

alongada 1 par de antenas curtas 1 par de olhos simples aparelho bucal adaptado para picar

Morfologia Pediculus humanus

6
6
Morfologia Pediculus humanus 6 tórax único (fusão de 3 segmentos) 3 pares de pernas robustas coxa

tórax único (fusão de 3 segmentos) 3 pares de pernas robustas coxa - trocanter - fêmur - tíbia - tarso TÍBIA = SALIÊNCIA = PÓLEX TARSO = GARRA TARSAL

de pernas robustas coxa - trocanter - fêmur - tíbia - tarso TÍBIA = SALIÊNCIA =
de pernas robustas coxa - trocanter - fêmur - tíbia - tarso TÍBIA = SALIÊNCIA =

Morfologia de P. humanus

7
7
Morfologia de P. humanus 7 abdômen 7 segmentos + largo que o tórax 6 primeiros segmentos
Morfologia de P. humanus 7 abdômen 7 segmentos + largo que o tórax 6 primeiros segmentos

abdômen

Morfologia de P. humanus 7 abdômen 7 segmentos + largo que o tórax 6 primeiros segmentos

7 segmentos + largo que o tórax 6 primeiros segmentos = placas pleurais 7º segmento machos = arredondado fêmeas= chanfrado (bilobado)

BIOLOGIA do P. humanus

8
8
BIOLOGIA do P. humanus 8 ficam sobre a pele exclusivamente do homem exigem sangue humano para

ficam sobre a pele exclusivamente do homem exigem sangue humano para alimentação 2 a 3 vezes/dia fazem repasto sanguíneo sensível à temperatura alta e baixa

indivíduo com febre = muda de hospedeiro indivíduo morreu = muda de hospedeiro

defecam muito Suécia = idade média = eleições para prefeito Sibéria = declaração de amor Inglaterra = comiam como remédio

9
9
9 N3 Biologia do Pediculus Transmissão contato direto fomites (roupa, pente, escova) fêmea coloca ovos =

N3

Biologia do Pediculus

9 N3 Biologia do Pediculus Transmissão contato direto fomites (roupa, pente, escova) fêmea coloca ovos =

Transmissão

contato direto fomites (roupa, pente, escova)

fêmea coloca ovos = 4 a 8 /dia em T= 30ºC

P. h. capitis = 60 a 90 ovos P.h. corporis = 110 a 300 ovos

ovos = lêndeas

Ninfa 1 Adulto

N2

metamorfose incompleta ciclo total de ovo a ovo

+/- 15 dias em condições ideais

longevidade adulto = +/- 1 mês

Pthirus pubis (Piolho do pubis) = chato

10
10
Pthirus pubis (Piolho do pubis) = chato 10 Tamanho: macho = 1 mm , fêmea =

Tamanho: macho =

1 mm , fêmea = 1,5 mm

Morfologia cabeça

quadrangular antena com 5 segmentos olhos simples

quadrangular antena com 5 segmentos olhos simples tórax largo 3 pares de pernas 1º par menos

tórax

largo 3 pares de pernas

1º par menos desenvolvido que os outros 2, é + fino 2º e 3º par de pernas = Pediculus (garra e pólex)

Pthirus pubis

11
11
Pthirus pubis 11 abdômen 5 segmentos = adaptação ao parasitismo 1º ao 4º segmentos = expansões
Pthirus pubis 11 abdômen 5 segmentos = adaptação ao parasitismo 1º ao 4º segmentos = expansões

abdômen

5 segmentos = adaptação ao parasitismo 1º ao 4º segmentos = expansões laterais do tegumentos = Metapódios 6 pares de espiráculos (abertura da traquéia no tegumento) no abdomen de ambos 5º segmento:

macho = arredondado fêmea = chanfrado

12
12

P. pubis Biologia

12 P. pubis Biologia fêmea põe ovos no pelo pubiano bem perto da raiz encontra-se região

fêmea põe ovos no pelo pubiano bem perto da raiz encontra-se região pubiana, axila, supercílios ovo --N1---N2---N3-- adulto

ciclo de ovo a ovo = 25 dias longevidade adulto = +/- 3 semanas Fêmea põe em média = 25/30 ovos

13
13

Biologia do P. pubis

13 Biologia do P. pubis Transmissão: coabitação, contato sexual leito + raramente roupas usadas manchas

Transmissão:

coabitação, contato sexual leito + raramente roupas usadas

manchas azuladas na pele = saliva

TRATAMENTO DA PEDICULOSE

14
14
TRATAMENTO DA PEDICULOSE 14 raspar a cabeça Tratamento medicamentoso favorecido pela remoção mecânica com pente

raspar a cabeça Tratamento medicamentoso favorecido pela remoção mecânica com pente fino dos piolhos adultos ou jovens e de seus ovos.

Topicamente:

Permetrina; creme a 1%; (ação residual, aplicar 10’ e remover com água) Lindano a 1% xampu

(alta toxicidade) e pobre ação pediculocida

benzoato de benzila a 25% (aplicado por 3 noites e repetido após 7 a 10 dias)

15
15

Tratamento pediculose

15 Tratamento pediculose malation (organofosforado)= loção a 0,5%= ação residual, odor e longo tempo de uso

malation (organofosforado)= loção a 0,5%= ação residual, odor e longo tempo de uso (difícil aceitação pelo paciente) aplicar no couro cabeludo loções ou xampus contendo:

hexaclobenzeno a 1% ou DDT (diclorodifeniltricloroetano) 5 a 10% pó ou talco

Tratamento sistêmico = ivermectina 200gµ/Kg e repetir após 10 dias. CI: pacientes com doença neurológica, grávidas e crianças < 5 anos

16
16

Tratamento pediculose

16 Tratamento pediculose Estudos: permetrina a 1% + sulfametoxazol e trimetropim, 2 X/dia por 10 dias.

Estudos:

permetrina a 1% + sulfametoxazol e trimetropim, 2 X/dia por 10 dias. ar quente circulante (mata piolho) coca-cola descola as lêndeas vinagre???

Fiocruz

IMPORTÂNCIA MÉDICA

17
17
IMPORTÂNCIA MÉDICA 17 transmitem Richetsioses = doenças exantemáticas = febres e exantemas * no Brasil não

transmitem Richetsioses = doenças exantemáticas = febres e exantemas

* no Brasil não temos estas febres por piolhos

Tifo exantemático clássico (epidêmico) =

fezes

Richettsia prowazeki

Febre recorrente (cosmopolita) = esmagamento

Borrelia recurrentis

Febre das trincheiras = fezes, esmagamento, picada

Rochalimae quintana