You are on page 1of 9

3- Procedimento Experimental

3.1- Materiais Utilizados

Utilizamos para o experimento o Disco de Maxwell, 2 fios sustentando o disco, 1 régua com
cursor, como descrito acima, além de 2 tripés, 2 muflas, 1 balança e 2 hastes grandes.

Utilizamos para a medição
do raio do eixo o paquímetro.

O

cronômetro foi usado para medirmos o tempo de queda

do

disco.

3-2

Método Experimental

fizemos uma média desses valores. medimos a altura da queda do disco e “enrolamos” o disco no fio de forma que ele ficasse no alto. primeiramente montamos o sistema como ilustrado no roteiro. enrolamos novamente o objeto e o soltamos. foi medir o raio do eixo e com a balança a massa do sistema.Para iniciarmos nosso experimento com o Disco de Maxwell. como feito anteriormente. Ao final de cinco anotações do tempo da queda do disco. Em seguida. O próximo passo. fizemos outros cálculos e os resultados mostraremos mais adiante neste trabalho. . utilizando o paquímetro. Depois. O soltamos e medimos o tempo necessário para cair atingindo a altura marcada. Com os dados até então coletados.

406kg 3) Determinar a energia potencial gravitacional Resp.53 cm Tempo de Queda Ti Segundos T1 4.4. Tempo Médio de queda é 4.358 s.00408m Raio do disco: 0.3204 m 2) Medir o raio do eixo e a massa do sistema Resp .0051 ×2 π=0. Utilizando a fórmula para o deslocamento angular.: Altura de queda (h) = 0. 1) Medir a altura de queda.358 Pela tabela ao lado. R raio do círculo e θ deslocamento angular Assim.34 T2 4.25 T4 4.58 Tm 4.051m Massa do sistema: 0. vemos que o Tm. Abaixo mostraremos as perguntas e os cálculos feitos para a obtenção dos resultados.34 T3 4.28 T5 4.: A energia potencial gravitacional pode ser calculada pela fórmula . o tempo de queda e o deslocamento angular durante a queda Resp.: Raio do eixo: 0. S=0.Resultados Experimentais No roteiro entregue pelo professor há diversas questões sobre o experimento em questão. temos: S=Rθ com S sendo deslocamento linear.

então: K= 0. I momento de inércia e ω velocidade angular. o momento de inércia é 1 I = m R2 2 onde I é momento de inércia.496 × 9.051 ¿ ¿ 1 I = ×0. Então.1087 J 4) Determinar o momento de inércia do sistema Temos que nesse experimento. m massa e R raio do disco.8 ×0.000528003 ×ω 2 2 (*) Para encontrar o valor de ω podemos usar a fórmula da conservação de energia. Assim. temos: 0. Ep=0. Temos. como feito abaixo: .: A energia cinética pode ser calculada através da equação K= I ω2 2 sendo K energia cinética.Ep=mgh onde m é massa.53=2.406 ׿ 2 5) Calcular a energia cinética do sistema Resp. g gravidade e h altura.

Assim: 0. Aplicando os dados já obtidos.406 × gh+ ×0.406 × v 2+ × 0.1 2 1 2 mgh= m v + I ω 2 2 com v velocidade linear (as outras variáveis já foram explicitadas anteriomente). podemos voltar à equação (*). temos: 1 4 1 2.1087=1. temos: 1 1 2.000528003× ω2 (**) 2 2 2× Temos que a velocidade linear (v) é igual à v 2=4 × √ ¿ gh 3 ) .22461 rad / s 1.1087= × 0. então ( gh3 )= 43 gh Voltando à equação (**).000528003 ×ω 2 2 3 2 1 4 1 2 2.1087= × 0. substituindo v2.49967=1.1087= × 0.406106 Agora que encontramos a velocidade angular (ω).000528003 ×ω 2 3 2 2 2.00039591 J 2 6) Determinar a velocidade angular do sistema .406106 × ω 2 ω= 2.000528003 ×ω K= 2 K= 2 0.49967 =0.53+ ×0.8× 0.1087 →ω=√ 1.406 × × 9.000528003 ×1.

Temos.: Fazendo os cálculos da questão anterior.: Na questão 5 entramos a velocidade angular ω = 1.28151 =0.22461=α × 4. podemos partir da relação ω=ω 0+ αt → ω=αt →1.0001486 Nm . encontramos o valor da aceleração angular: ɑ = 0. Assim.00408 Para encontrarmos o valor da aceleração angular (ɑ).000528003× α 0.22461 rad/s 7) Determinar as tensões nos fios.28151 rad/s2 9) Calcular o torque aplicado Para encontrarmos o valor do torque aplicado. Resp.: As tensões nos fios podem ser calculadas através da fórmula T= Iα r onde T é tensão.28151=0.Resp.000528003× 0.28151 rad /s 2 Voltando à equação da tensão. temos: τ =0. então: T= 0. podemos usar a equação τ =Iα onde τ é o torque. obtemos: T= 0. ɑ é aceleração angular e r raio do eixo.03643 N /m 0.35→ α =0.000528003× 0.00408 8) Determinar a aceleração angular do sistema Resp.

0001486× 2 π =0.: O momento angular do sistema é L=Iω Assim: L=0. Então: W =0. Então.22461=0.: O trabalho pode ser obtido pela equação W =τθ onde W é trabalho.0001486× 1.: A potência é dada pela fórmula Pot=τω onde Pot é potência. temos: Pot=0.22461=0.00064659 kg m2 / s 11) Qual o trabalho realizado? Resp.000528003 ×1.0001819 W .0009332 J 12) Qual a potência fornecida durante a queda? Resp.10) Qual o momento angular do sistema? Resp. τ torque e θ deslocamento angular.

Quando o disco sobe sua energia potencial aumenta e quando desce a energia está se tornando cinética. Entretanto. ao realizarmos a experiência do Disco de Maxwell.5. tanto no tempo de queda. observamos que há conversação da energia. provavelmente como consequência de equívocos nas medições. cálculos feitos e análises dos resultados.Conclusão Diante dos dados obtidos. pois ela se transforma de potencial gravitacional para cinética de translação e rotação e vice-versa. percebemos que houve certa divergência entre os resultados obtidos experimentalmente e os da teoria. quanto nas medidas dos raios. .

Referências 1.ufmg.ulisboa.htm 5.fis.php? option=com_content&view=article&id=150&Itemid=266&lang=pt 6.sbfisica.141.sc.pt/downloadFile/3779572266356/MO-ConsEner_v3.35/egsantana/solido/yoyo/yoyo.br/disciplinas/ema003/SI.unb.br/rbef/pdf/vol17a14.pdf 7.html 3.htm 2.br/gefis/index.tecnico.6.demec.usp. http://educar. http://200. https://fenix. http://pt. http://www.br/fisica/energiateo.17. http://www.wikipedia.pdf .org.org/wiki/Torque 4. http://www.