You are on page 1of 4

com o objetivo de lutar por reformas econômicas e políticas. a organização de greves e manifestações. os países afetados optaram pela diminuição de gastos do Estado com o propósito de estabilizar as contas públicas.• As mudanças no Leste Europeu Durante os anos 1980. Com o tempo o Solidariedade foi proclamado ilegal. Lech Walesa. Na maioria dos casos. No ano seguinte o Solidariedade foi tirado da clandestinidade. O dirigente polonês Worjciech Jaruzelski decretou estado de sítio. Logo. Pressionado pelos trabalhadores. e em 1990. o que resultou no aumento dos preços e manifestações contra o governo. causou uma reação em grande escala das autoridades socialistas. foi eleito presidente da polônia. os países socialistas do Leste Europeu passavam por uma grave crise econômica. em agosto de 1981. reprimidos assim como antigas questões separatistas e nacionalistas. Jaruzelski promoveu medidas para aproximar o país da economia de mercado. fundaram o sindicato Solidariedade (Solidarnosc). Este fato ocasionou o surgimento de movimentos sociopolíticos que eram. as lutas prosseguiram até meados de 1987. um dos lideres do Solidariedade presos durante o reconhecimento do sindicato. Apesar disso. sem que a economia gerasse os recursos fundamentais para mantê-los em pleno funcionamento. até então. Mesmo com a censura e repressão sob a influencia política de Gorbachev. Os operários do estaleiro naval de Gdansk. o governo polonês enfrentava protestos contra a recessão econômica. . o governo reconheceu a Solidariedade. e seus líderes acabaram sendo presos. Os gastos militares com serviços básicos de saúde e educação aumentaram de súbito. A glasnost mudou significantemente as rígidas relações mantidas entre a União Soviética e os países socialistas do Leste Europeu. Gorbachev estabeleceu uma política de incentivo ás reformas liberalizantes. •A Polônia No final da década de 1970. com sua própria autonomia em relação ao controle estatal.

ocorreu a queda do muro. a democratização do regime. entrou em vigor o acordo que oficializava a unificação política da Alemanha. tudo para evitar a passagem para o lado ocidental de Berlim. Sua colocação em prática aconteceu em 3 de outubro de 1990 quando o território da antiga República Democrática da Alemanha foi incorporado à República Federal da Alemanha. De acordo com alguns historiadores. começaram as negociações entre os governos das duas Alemanhas visando a reunificação do país. Possuía cercas elétricas e valas para dificultar a passagem. em agosto de 1961. Cidadãos da Alemanha foram para as ruas comemorar o momento histórico e ajudaram a derrubar o muro. era protegido por cães policiais. •A reunificação da Alemanha A queda do muro de Berlim mostrou à sociedade a força para indicar os caminhos da política nacional da Alemanha. com uma indústria avançada e uma moeda forte. dirigido pela antiga URSS. Policiais e soldados da Alemanha Oriental impediam e até mesmo matavam quem tentassem ultrapassar o muro. Algum tempo depois. gerando enorme descontentamento entre os alemães orientais. iniciou-se o processo de reunificação da Alemanha. O muro chegou a ser reforçado quatro vezes. o número estimado de pessoas que morreram tentando passar de um lado para o outro é 80. Muitas famílias foram separadas da noite para o dia. Decretou também leis proibindo a passagem de pessoas para o setor ocidental da cidade. Na década seguinte essa diferença acentuou-se. Em 1989. com o acirramento da Guerra Fria e a grande migração de berlinenses do lado oriental para o ocidental. O muro começou a ser construído em 13 de agosto de 1961 e não respeitou casas. eclodiu em Berlim Oriental uma séria de manifestações populares exigindo melhorias na qualidade de vida e. O ato simbólico representou também o fim da Guerra Fria e o primeiro passo no processo de reintegração da Alemanha. os cidadãos berlinenses podiam passar livremente de um lado para o outro da cidade. com soldados observando o movimento dos arredores e preparados para atirar. Além disso. tinha o capitalismo como sistema de organização econômica enquanto o Bloco Oriental. Até meados de 1961. Com a queda do muro de Berlim e a crise dos países de regime socialista. a Alemanha Ocidental (capitalista) tinha se tornado um dos países mais ricos do mundo. O Bloco Ocidental. Porém. era adepto ao sistema socialista. Em 9 de novembro de 1989. Em 3 de outubro de 1990. Havia cerca de trezentas torres de vigilância em sua extensão de aproximadamente 156km. liderado pelos Estados Unidos. prédios ou ruas. com a crise do sistema socialista no leste da Europa e o fim deste sistema na Alemanha Oriental. sobretudo. o governo da Alemanha Oriental resolveu construir um muro dividindo os dois setores. .• A queda do muro de Berlim O muro de Berlim foi o maior símbolo da divisão da Alemanha. já se podia notar uma diferença importante entre elas: enquanto a Alemanha Oriental (comunista) era apenas mais um país desenvolvido. Porém nos anos 70.

Houve uma grande e inesperada reação popular que frustrou o golpe.•O fim da União Soviética Enquanto os setores conservadores do partido comunista esforçavam-se para manter o seu lugar na burocracia do partido e se mostravam insatisfeitos com a implantação das reformas de Gorbachev. reconhecíveis por suas características linguísticas e culturais. •A dissolução da União Soviética Gorbachev tentou administrar esses problemas. gerando uma grave crise de escassez de alimentos. a ala mais conservadora do partido Comunista Soviético deu um golpe para afasta-lo do poder e impedir a continuidade das reformas. em agosto de 1991. mas. acumulavam-se os problemas decorrentes das transformações pelas quais a União Soviética passava. mas ali também viviam mais de 100 grupos étnicos diferentes. grupos ultrarreformistas reclamavam da lentidão do processo. Sem o controle estatal. muitos produtores começaram a especular com os preços. Ao mesmo tempo. •Os nacionalismos A maioria das fronteiras das Repúblicas Soviéticas havia sido definida pelo poder central. A maioria da população da antiga União Soviética era de origem eslava. sem que se levassem em consideração as origens históricas dos povos que habitavam aquelas regiões. .