You are on page 1of 7

ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO D.

DINIS
10º ANO DE MATEMÁTICA – A

Ficha de revisão nº 14
1. Observe a casa representada na figura à qual foi aplicado um referencial xOy o.n. em que a
unidade é o metro.

7 
 7 
1.1. Sabe-se que: D ( −6,0 ) , F  ,0  e G  − ,3  . A equação reduzida da recta BC é
2 
 2 
y=−

5
11
x + . Determine:
7
2

1.1.1. as coordenadas dos pontos B e E;
1.1.2. a altura da parede [FC].
1.2. Escreva a equação reduzida da recta BG e determine a área da frente da garagem, ou

seja do quadrilátero [ADEG].
1.3. O proprietário da casa pensou em construir uma nova garagem, prolongando até ao solo

o telhado que contém [BC]. Determine a área da frente da nova garagem.
1.4. Admita que era aplicado um novo referencial o.n., com a mesma unidade do referencial

dado, em que a origem coincide com o ponto D, o ponto A pertence ao semieixo positivo
das ordenadas e o ponto F pertence ao semieixo positivo das abcissas. Indique, neste
novo referencial, as coordenadas dos pontos B e E.
2. Considere as funções definidas analiticamente por: f ( x ) = x 2 − 4x + 3 e g ( x ) = x + 5 − 2
2.1. Indique o contradomínio de cada uma das funções.
2.2. Resolva as seguintes condições:
2.2.1. f ( x ) ≤ 0
Professora Rosa Canelas

2.2.2. g ( x ) = 0

2.2.3. g ( x ) ≤ 3

1

Ano lectivo 2006/2007

Recorrendo à calculadora. de abcissa x.2. respectivamente.2.3. Considere a função polinomial f definida por f ( x ) = − 1 2 x + 2x + 5 . 4 Os pontos P e C assinalados na figura abaixo são os pontos de intersecção do gráfico de f com o semieixo positivo das abcissas e com o eixo das ordenadas. Apresente o resultado arredondado às décimas. 4. 4. Um ponto móvel A. Utilize as capacidades da calculadora gráfica para determinar o perímetro do triângulo [ABC]. 4. Mostre que T ( x ) = − 1 3 x + x 2 + 5x 8 4.2. Indique o domínio da função T.1. 4. 4. Explique como procedeu e apresente todos os cálculos que tiver de efectuar. determine T ( 4 ) e resolva a equação T ( x ) = 28 . Professora Rosa Canelas 2 Ano lectivo 2006/2007 .2. determine a abcissa do ponto A de modo que a área do polígono [OAGB] seja máxima.3. Na figura estão representados os gráficos de duas funções reais de variável real. desloca-se sobre o eixo Ox desde o ponto O até ao ponto P. faz corresponder à área do polígono [OABC]. abcissa do ponto A. Considere a função T que a cada x.3. 4. Calcule T (10 ) e interprete o resultado em termos geométricos. Sem recorrer à calculadora.2.4. Determine as coordenadas dos pontos C e P. 4.1. A recta AB é paralela ao eixo Oy e o ponto B pertence ao gráfico da função f.2.

0  e G  − .  2  2  5 7 11 7 1. ou seja do quadrilátero [ADEG] é dada por A= AD + EG × DE . F  .3  . Determine: 7 2  11   7  1.0  .n. A área da frente da garagem.ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO D.1. 7   7  1. Podíamos ter verificado que a recta 7 2 está definida por pontos que são simétricos dos que definem a recta BC em relação ao eixo Oy e por isso o seu declive é simétrico do declive da recta BC.0 ) . A equação reduzida da recta BC é 2   2  y=− 5 11 x + . A equação reduzida da recta BG é y = mx + 11 sendo m a solução da equação 2 7 11 5 3=− m+ ⇔ 6 = −7m + 11 ⇔ 7m = 5 ⇔ m = .1.1.  e E  − . 2 Professora Rosa Canelas 3 Ano lectivo 2006/2007 . a altura da parede [FC] é dada por y   = − × + =3 7 2 2 2 1.2.1. as coordenadas dos pontos B e E são: B  0. em que a unidade é o metro. Sabe-se que: D ( −6. 2 2 7 Finalmente a equação da recta BG é y = 5 11 x + . Observe a casa representada na figura à qual foi aplicado um referencial xOy o. DINIS 10º ANO DE MATEMÁTICA – A Ficha de revisão nº 14 – Proposta de resolução 1.2.

55 m2. as coordenadas dos pontos B e E são B  6.1. −1) pelo que o contradomínio de f é D ' = [ −1. 2 2 56 1. A área pedida é a área de um triângulo 77 ×3 231 10 A= = . Considere as funções definidas analiticamente por: f ( x ) = x 2 − 4x + 3 e g ( x ) = x + 5 − 2 2.n.27 m2.0   2 2  2.2.2. com a mesma unidade do referencial dado. o ponto A pertence ao semieixo positivo das ordenadas e o ponto F pertence ao semieixo positivo das abcissas. g ( x ) ≤ 3 ⇔ x + 5 − 2 ≤ 3 ⇔ x + 5 ≤ 5 ⇔ x + 5 ≤ 5 ∧ x + 5 ≥ −5 ⇔ x ≤ 0 ∧ x ≥ −10 Professora Rosa Canelas 4 Ano lectivo 2006/2007 . O contradomínio de f é D ' = [ −1. 2. +∞[ e o contradomínio de g é D'g = [ −2. DE = 6 − 7 5 = 2 2 e AD = y ( −6 ) = 5 11 17 × ( −6 ) + = .2.  e E  . g ( x ) = 0 ⇔ x + 5 = 2 ⇔ x + 5 = 2 ∨ x + 5 = −2 ⇔ x = −3 ∨ x = −7 2. Admitamos que era aplicado um novo referencial o. +∞[ . −2 ) . +∞[ . A área é aproximadamente 5.3[ 2.2. Para indicarmos o contradomínio de cada uma das funções vamos calcular o mínimo nos dois casos. +∞[ e verificar que o gráfico de g resulta do gráfico de y = x por uma translação associada ao vector de coordenadas ( −5. 2 20 1. A área é 11. pelo que o contradomínio de g é D'g = [ −2.Ora EG = 3 .3. prolongando até ao solo o telhado que contém [BC].1.2. f ( x ) ≤ 0 ⇔ x 2 − 4x + 3 ≤ 0 ⇔ x ∈ ]1. Resolva as seguintes condições: 2. Para determinarmos a área da frente da nova garagem vamos 5 11 5 11 77 = 0 ⇔ −10x + 77 = 0 ⇔ x = começar por calcular o zero de y = − x + : − x + 7 2 7 2 10 Acabámos de calcular a medida da base. 2 As coordenadas do vértice são ( 2. O proprietário da casa pensou em construir uma nova garagem.4.3.  11  5  Neste novo referencial. 7 2 14 então 17 +3 5 295 2 A = 14 × = m . em que a origem coincide com o ponto D. Analiticamente bastaria calcular o vértice da parábola: x 2 − 4x + 3 = 0 ⇔ x = Donde h = 4 ± 16 − 12 ⇔ x = 3∨ x =1 2 1+ 3 = 2 e k = f ( 2 ) = 4 − 8 + 3 = −1..

0 ) : 0 = a ( 6 − 4 ) + 6 ⇔ a = 2 definida por: y = − −6 3 pelo que a nossa função vai ficar ⇔a=− 4 2 3 2 ( x − 4) + 6 2 • a partir dos zeros que são 2 e 6. • a distância entre A e B AB  3. Utilize as capacidades da calculadora gráfica para AB 2 determinar o perímetro do triângulo [ABC].0] 3. O declive da semi-recta CB é 3 pelo que a função é definida por y = 3 x − 4 − 3 Para a função quadrática. −3 ) . A equação y = a ( x − 2 )( x − 6 ) será então verificada pelas coordenadas do vértice: 6 = a ( 4 − 2 )( 4 − 6 ) ⇔ 6 = −4a ⇔ a = − função vai ficar definida por: y = − 3 pelo que a nossa 2 3 ( x − 2 )( x − 6 ) 2 Podemos agora introduzir as expressões na calculadora e determinar sucessivamente: • as coordenadas de A e de B. Na figura estão representados os gráficos de duas funções reais de variável real. equação que será verificada pelas coordenadas do ponto de 2 coordenadas ( 5. Explique como procedeu e apresente todos os 3 + y1 ( A ) cálculos que tiver de efectuar. vamos poder defini-la: • a partir das coordenadas do vértice da parábola que a representa ( 4. Precisamos de encontrar as expressões que definem as funções: Comecemos pela função módulo: As coordenadas do ponto origem das duas semi-rectas são ( 4.x ∈ [ −10. .292 • as distâncias entre B e C e entre A e C utilizando o teorema de Pitágoras Professora Rosa Canelas 5 Ano lectivo 2006/2007 .6 ) Ficando y = a ( x − 4 ) + 6 .

Um ponto móvel A. 4. 2 4 então Professora Rosa Canelas 6 Ano lectivo 2006/2007 .1. A área do trapézio [OABC] é dada por 8 AB + OC 1 × OA .0 ) 4.2. respectivamente. Consideremos a função polinomial f definida por f ( x ) = − 1 2 x + 2x + 5 . f ( 0 ) ) ou ( 0. Consideremos a função T que a cada x. O domínio da função T é [0. As coordenadas do ponto C são ( 0. 4.204 Perímetro  11.2. 4 Os pontos P e C assinalados na figura abaixo são os pontos de intersecção do gráfico de f com o semieixo positivo das abcissas e com o eixo das ordenadas. O perímetro é 4.5 ) e as do ponto P obtêm-se a partir do cálculo dos zeros de f: − 1 2 −8 ± 64 + 80 ⇔ x = −2 ∨ x = 10 x + 2x + 5 = 0 ⇔ − x 2 + 8x + 20 = 0 ⇔ x = −2 4 As coordenadas de P são então (10.2. desloca-se sobre o eixo Ox desde o ponto O até ao ponto P.787 . Sabemos que AB = − x 2 + 2x + 5 .1. Mostremos que T ( x ) = − T (x) = 1 3 x + x 2 + 5x . faz corresponder à área do polígono [OABC]. de abcissa x.BC = AC  5. A recta AB é paralela ao eixo Oy e o ponto B pertence ao gráfico da função f. abcissa do ponto A.10] 4.2. OC = 5 e que OA = x .

Sem recorrer à calculadora.2 Professora Rosa Canelas 7 Ano lectivo 2006/2007 .2 + 2 15 } 4.2 − 2 15. determinamos a abcissa do ponto A de modo que a área do polígono [OAGB] seja máxima.4.2. Calculemos T (10 ) = − 1 × 103 + 102 + 5 × 10 = 25 8 este resultado em termos geométricos significa a área do triângulo [OCP] que podíamos calcular utilizando a fórmula que dá a área do triângulo A = 5 × 10 ⇔ A = 25 2 4. determinemos: 1 T ( 4 ) = − × 43 + 42 + 5 × 4 = −8 + 16 + 20 = 28 8 E vamos resolver a equação: T ( x ) = 28 ⇔ − 1 3 1 x + x 2 + 5x = 28 ⇔ − x 3 + x 2 + 5x − 28 = 0 .3.3. Recorrendo à calculadora. O resultado arredondado às décimas é x = 7.T (x) = − 1 2 x + 2x + 5 + 5 1  1  4 × x ⇔ T ( x ) =  − x 2 + x + 5  × x ⇔ T ( x ) = − x 3 + x 2 + 5x 2 8  8  4. 8 8 Sabemos uma solução que é 4 e vamos utilizar a Regra de Ruffini para baixar o grau da equação dividindo o polinómio por x − 4 − 1 8 1 − 4 − 1 8 1 2 1 2 5 -28 2 28 7 0 Então − 1 3 1  1  x + x 2 + 5x − 28 = 0 ⇔ ( x − 4 )  − x 2 + x + 7  = 0 ⇔ x = 4 ∨ − x 2 + 4x + 56 = 0 ⇔ 8 2  8  ⇔ x = 4 ∨ x = 2 − 2 15 ∨ x = 2 + 2 15 −4 ± 16 + 224 240 4 15 ⇔ x = 4∨ x =2± ⇔ x = 4∨ x =2± −2 −2 −2 ⇔ x = 4 ∨ x = 2 ± 2 15 ⇔ x =4∨ x = { A equação tem três soluções 4.2.