You are on page 1of 19

GABARITO AFA – 2015/2016

PORTUGUÊS / MATEMÁTICA / INGLÊS / FÍSICA
Versão A
01

D

21

A

41

B

61

C

02

C

22

D

42

A

62

B

03

D

23

D

43

C

63

A

04

B

24

B

44

A

64

C

05

A

25

D

45

D

06

C

26

C

46

C*

07

B

27

D

47

B

08

A

28

A

48

D

09

A

29

A

49

A

10

A

30

C

50

A

11

C

31

C

51

D

12

C

32

A

52

B

13

B

33

D

53

A

14

C

34

D

54

C

15

C

35

C

55

D

16

B

36

B

56

C

17

B

37

A

57

D

18

C

38

D

58

B

19

B

39

D

59

C

20

B

40

C

60

B

1

GABARITO AFA – 2015/2016 FÍSICA / INGLÊS / MATEMÁTICA / PORTUGUÊS CÓDIGO B 01 A 21 A 41 D 61 B 02 A 22 D 42 C 62 C 03 D 23 D 43 D 63 C 04 B 24 C 44 A 64 B 05 A 25 B 45 A 06 C 26 A 46 C 07 D 27 C 47 C 08 C 28 A 48 A 09 D 29 D 49 D 10 B 30 C 50 C 11 C 31 B 51 D 12 B 32 D 52 B 13 C 33 B 53 A 14 B 34 C 54 C 15 A 35 B 55 B 16 C 36 B 56 A 17 D 37 A 57 A 18 D 38 D 58 A 19 C 39 D 59 C 20 B 40 B 60 C 2 .

GABARITO AFA – 2015/2016 INGLÊS / FÍSICA / PORTUGUÊS / MATEMÁTICA CÓDIGO C 01 D 21 A 41 A 61 A 02 D 22 C 42 A 62 C 03 C 23 D 43 C 63 C 04 B 24 C 44 C 64 A 05 A 25 D 45 B 06 D 26 B 46 C 07 D 27 C 47 C 08 C 28 B 48 B 09 B 29 C 49 B 10 A 30 B 50 C 11 C 31 A 51 B 12 A 32 C 52 B 13 D 33 D 53 A 14 C 34 C 54 D 15 B 35 D 55 D 16 D 36 B 56 B 17 A 37 A 57 D 18 A 38 C 58 C 19 D 39 B 59 D 20 B 40 A 60 A 3 .

A alternativa B. Solução: A alternativa que não apresenta desvio quanto à acentuação gráfica é letra B. em D. quando se prioriza a gramática escolhida pela banca. Ao dizer que os negros eram bodes expiatórios nas prisões. no texto. “expiatórios” deve ser acentuada por ser paroxítona terminada em ditongo. pois é possível subentender os conectivos “mas” e “porém” entre as orações. Solução: Não há menção. Solução: Como o texto pertence ao gênero diário. contudo. Opção: D 04. mas não de causa e consequência. também é possível inferir que ela e os filhos vivem à margem da sociedade. Solução: A opção C traz ideia de oposição. esquecidos do poder público (ela passa fome com os filhos). poderia indicar um preconceito com o uso do termo “favelado”. Opção: B 05. Solução: A alternativa que manifesta de forma explícita um discurso preconceituoso é a D. Opção: C 03. é possível inferir que a autora não considera seus escritos valiosos (primeiro parágrafo). em C. Solução: Na verdade.GABARITO AFA – 2015/2016 COMENTÁRIO DA PROVA – CÓDIGO A 01. já que ela se refere a esse espaço como barraco. Opção: D 02. as quatro alternativas possuem algum desacordo com a língua portuguesa. a palavra “doíam” deve ser acentuada por apresentar i tônico em hiato. por fim. Há possibilidade de inferir que Carolina escreve num espaço pequeno. Opção: A 06. que tem mais valor de localização que de questão social. o verbo deve receber acento indicativo de terceira pessoa do plural (as pessoas têm). já que ele é o próprio receptor do texto. a autora revela que a cor da pele era utilizada como critério para condenação. é possível dizer que a incorreção de alguns aspectos gramaticais dá maior autenticidade ao texto. que pressupõe uma liberdade maior do enunciador. Portanto. Em A. de pessoas que trabalham com serviços domésticos em casas de luxo. Opção: C 4 . porém. a alternativa em questão passa a ser uma possibilidade viável.

Solução: Há um erro na opção A. Opção: A 10. Em III. que não está expresso. devido à palavra política ser usada em sentido genérico. Opção: B 5 . contudo. exige um objeto indireto. inadequado antes de um verbo na forma nominal de infinitivo. Solução: O uso de “todas” nega o item I. Opção: A 11. graças ao emprego e uso de um pronome pessoal oblíquo “mim”. o verso que resume o “real motivo” é o que se apresenta no item A. ou seja. há a apresentação de que a causa da “situação precária de vida dos moradores da favela” é o “descaso dos mais abastados” em mudar a realidade. não determinado. para privilegiar a clareza. Solução: A crase não se aplica à opção. Solução: A partir do verso 23. Solução: A partir do verso 23. Opção: C 12. que a falta da palavra “predominante” no enunciado pode fazer com que outras opções também estejam corretas. Opção: A 09. por isso. Opção: B 08. Deveria ser colocado pronome pessoal reto “eu”. o verbo “realizar” deverá ser flexionado. isso gera possibilidade de anulação da questão. já que aquele não conjuga verbos e sim este. o eu-lírico apresenta a responsabilidade social que todos devemos ter em relação à favela. Solução: O verbo “custar”. Opção: C 13. Em II.GABARITO AFA – 2015/2016 07. no sentido de “ ser custoso”. Solução: A opção C é a resposta por serem destacados os seguintes elementos da comunicação: o código e o interlocutor. a alteração da palavra “ até” provoca alteração semântica no enunciado. É preciso ressaltar.

2. tomando k  0. respectivamente A. Solução: 2 k   . z2   i. z3  1.1. Solução: A única alternativa em que não se pode encontrar ênfase do sentimento do eu-lírico é no verso “Aqui só vive gente. no verso nove. bicho nenhum”. logo a função que dá a receita em função de x será: f  x    200  2 x  200  5 x  f  x   40000  600 x  10 x 2   600 Cuja coordenada x do vértice será: xv  . oração subordinada substantiva completiva nominal. Opção: B 18. a metonímia de “tua lâmpada” e “teu revólver” são exemplos de pessoalidade. Opção: C 16. Solução: Seja x o número de descontos de 2 reais que será dado. mas. Opção: B 17. sim.3 temos: 4  z  1  i  1 ou z  1  i  1 ou z  1  i  i ou z  1  i   i Logo. que torna a letra C falsa. Em A e D. B e D: oração subordinada substantiva objetiva direta justaposta.  z  1  i 4  cis  A raiz que possui o maior argumento é z4  1  2i . o que indica pessoalidade do eu-lírico.  30 . Solução: Em destaque. logo a função sintática é de adjunto adnominal. Em B. Nas demais alternativas. há metáfora. 2  10 Portanto o valor de cada casaco será 200  2x  140 . oração subordinada substantiva subjetiva. Opção: C 15. logo seu conjugado é z4  1  2i . z4  1  2i. há uma oração subordinada adjetiva reduzida de gerúndio. que é o número de descontos que dá a renda máxima. Solução: A enumeração das características do mau-cheiro não se inicia logo após os dois-pontos do verso sete. Opção: C 6 . z1  2  i.GABARITO AFA – 2015/2016 14.

.8 .8 A  2 50  44  38  ..216.2 8.8   116 B 4 Opção: B 20.. Solução: Com os pares de bolas de números 1. x  1ou x  1. obtemos 7 elementos para permutar.   5  3 5  3  A  2. Opção: A 7 .: 1 B2 Logo: 1 1 2 4 A 58.38  .. 4 2 .2 4 . logo: P 1  1  3  a  b  0  a  b  2 E como a2  b2  8   a  b a  b  8   2 a  b  8  a b 4 b  a  2  a  1e b  3 Temos:  a  b  4 Então: P x  x3  3x2  x  3  0  x 2  x  3   x  3  0   x  3  x 2  1  0  x  3.G. onde dentro de cada par devemos 3 permutar ainda as duas bolas de mesmo número. 2 e 3 e as bolas sem numeração.. 2 . temos 2 que 1 é raíz de P  x  .8 B  2. 2!  7!.44  2. como Q  x   x 2  2 x  1   x  1 ..2... 1 1 1 1 B  2. o item B é falso.8   50  8 ..2 2.52  32  A   26  24  26  24    23  21 23  21  . Resolvendo a soma infinita dos termos da P. então eles possuem uma raiz em comum. Solução: Como estes gráficos se encontram no eixo das abscissas. Solução: Fatorando e somando a P.50  2.. logo teremos: 7!. Como -1 é uma raiz.16 2. obtida temos: A  262  24 2  232  212  202  182.A. Opção: B 21.8  A  2  2   A  58..GABARITO AFA – 2015/2016 19. 8 2 ..

Assim o centro é 2 F2 1. Assim. Portanto os focos são F1 1. logo: 2  x  3 2    2 2  x 3 2  x 3 2 Opção: B 25. A  A .2 e   b²  2 . a própria matriz A. logo: P2  No total teremos P  P1  P2  4 2  9 9 23 . 1 . 2  4  2 2  0  .. M    3.. 81 Opção: D 23. logo quando os expoentes forem pares termos a identidade e com expoentes impares. (F) 2 x ²  y ²  4 x  4 y  4  0   x  1  2  y  22  1 . Solução:  0 1/ 2  1 0 A  A2   I  2 0   0 1 Logo: A3  A2 .  A11  5 A2  6 A    12 5 Seu determinante será det  S  5.5  3.GABARITO AFA – 2015/2016 22.3 e C 1. (V) A hipérbole equilátera possui as assíntotas perpendiculares. Solução: (V) y ²  4 x  4  4  x  1 . ou seja o vértice é o ponto 1. Daí:  5 3 S  A  A2  A3 . Opção: D 8 4  2 . logo: P1  2º: A rosa retirada do vaso A não possui espinho: 5 3  9 9 Neste caso teremos 2 rosas com espinhos no vaso B com 9 rosas. ou seja 1. Solução: Separando em dois casos: 1º: A rosa retirada do vaso A possui espinho: Neste caso teremos 3 rosas com espinhos no vaso B com 9 rosas. Opção: D 24. Solução: O lugar geométrico dos pontos P tais que PA é perpendicular a PB é uma circunferência com centro no ponto médio M de AB e raio AB   4  22   2  02  2  x  32   y  12    AB . a distância entre o foco e o vértice é 2  a²  1  c²  1  c  1 . O maior valor de x ocorre quando  y  1  0 .12  11 . logo a equação  2 0  2 2 . 2.0 e a distância e o parâmetro é metade do parâmetro.1 .

Opção: C 27. Como m > 0. m  2 ou m  2 Opção: A 9 2 2 . Assim 2 x  50  4. g(x) assume o valor 4.9] g(x) ≤ 0 onde g(x) = 0 em 4 e 9 g x · f  x Logo. Para x [0.3].GABARITO AFA – 2015/2016 26. Para x  3 f  x   g x  (B) Falso. Solução: (A) Falso. (como f(x) > 0): 0  f  x   Portanto em .0 g  f  0  g  0  2 g x   0 e f  x   0 Logo: g(x) · f(x) < 0 como f(x) ≠ 0: g x  f  x   f  x   De [4. mx 2   m  2 x   m  2  0   . f  x   0 Dessa maneira. o conjunto solução é m  . g(0) = 2 e f(0) = g(x) Logo: f  g  0  f  2  2 Então: f  g  0   g  f  0  (C) Verdadeiro.5 x respectivamente. temos: 2 0 g x  · f  x   f  x    0 2 (D) Falso.5 x  x  20 . De .9.0  4. Opção: D 28. assim f  x   0 . ou seja. 3 3 . que está fora do intervalo. Solução: As expressões que modelam o total do serviço do Sr Luiz e Sr José são y  2 x  50 e y  4. Assim. Solução:   h g  f  x   m  0 1 .    m  2  4  m m  2  3m2  4 m  4  0 .

um com raio e altura 3 e outro com raio e altura 1. Solução: y x 3  3  1  A região pedida  x  y  1 é x  0   y  0 Ao rotacionarmos de 270° formamos ¾ da diferença entre dois cones. f   x   f  x   2 Opção: C 31. Assim. V      3²  3     1²  1   43 3 2 Opção: C 10 .1 assim. 1   b  1 e a  0. contudo b   . Solução: f  x    b  ax   b  x  loga   b . log a   b  0 . para todo x  k   2 . Portanto.GABARITO AFA – 2015/2016 29. k . Segue o gráfico Opção: A 30. Solução: f  x  sen3 x cos3 x sen3 x  cos x  senx  cos3 x sen  3 x  x     2 1 senx cos x senx  cos x  sen  2 x  2 Para todo x tal que senx  0 e cos x  0 . 3 1 1  13 . ou seja.

Opção: B 37. Solução: "Bestows" significa "entitular". Solução: "To trouble" se aproxima mais ao "To annoy" (perturbar/incomodar). nenhuma das outras opções traz problemas ou deficiências. e assim o novo desvio é 6 n 2 2 2 Temos que a média inicial é x  2  4  3   3  n 4  4    4  6 2 2  2 6 n 2  1 1 6    n  18 . chegando próximo ao Autismo e Asperger citado anteriormente no texto. justamente o que o primeiro parágrafo faz sobre o assunto. "to delight" (agradar/deliciar-se) e "To Comply" (estar de acordo com algo ou alguém). é o mesmo que "The dependence of Americans on family". apenas aquelas muito queridas e respeitadas recebem esse título. Como pouquíssimas pessoas são entituladas amigos. por extenso. Opção: D 35.GABARITO AFA – 2015/2016 32. Portanto o total de alunos é 18  6  24 . Opção: A 38. Solução: "outline" é o mesmo que ideia geral. Opção: C 36. Solução: "have no close confidants" equivale a "do not have any close confidants". Solução: "Crippling" equivale a deficiência/problema. Solução: Genitive Case = "American's dependence on family" que. enquanto as outras opções trazem "to change" (mudar). obtemos média geral x   4 . Acrescentando n  4 e assim o desvio padrão  1  6 6 2  3  4   3  n  6  1 alunos que acertaram 4 questões. 2 2 6 n Opção: A 33. Opção: D 11 . Solução: 2  4  3  3  4  4    4  6  2 3  4  3  6 1  1 . Opção: D 34.

Opção: A 43. Além disso. logo. com ideia de contraste. um dos tipos de amizade. Solução: Linhas 43-46. Opção: D 12 . embora as amizades variem. Solução: "Nonetheless" é da mesma família do "Nevertheless" (contraste). precisamos de "more intense". "Most of the countries previously mentioned (Russia. vira Passado). Opção: B 42. então. que está no mesmo grau. "descemos" um tempo verbal (Presente." Opção: C 41. Opção: A 45. em um momento ou outro. Asia and even the Middle East) and even our own nation are suffering a decline in genuine friendships. Solução: "Is included" é voz passiva de Simple Present. Therefore = Portanto (Conclusiva) e Although = Embora (concessiva).GABARITO AFA – 2015/2016 39. Opção: D 40. Solução: "Closer" está no Comparativo de Superioridade. os usos de "said" e "told" estão incorretos nas opções anteriores. "include". Solução: No Discurso Indireto. Opção: C 44. Solução: O último parágrafo dá uma visão geral de que. em algum momento encontraremos em cada indivíduo. Nas outras opções temos: Due to = devido a (Razão/Explicativa). Solução: Equivalente a "though" no final de frase. Na ativa.

em que WFat é o trabalho da força de atrito. Give up = desistir Resent = Ressentir Resign = resignar-se Opção: B 48. Dividindo (II) por (I). Opção: D 49. Solução: "That" se refere a "theories". Solução: Embora o significado de "enhance" seja "improve" (melhorar). a banca utilizou outro sentido. Solução: Os corpos A e B voltam a se encontrar quando as áreas entre as curvas características da velocidade (v) e o tempo (t) forem iguais. 2 2 2 2 Pela conservação da energia na segunda situação: mv 2 EA  EC   mgH  2. engrave = entalhar(esculpir) entreat = lidar com enlist = alistar/persuadir Opção: C 47. porque a força de atrito permanece a mesma. então precisa de "which" como pronome relativo. 2 no entanto a distância dobra. o trabalho do atrito na segunda situação é o dobro da primeira.WFat ( II ) . podemos ver que isso ocorre em t4 Opção: A 50.W  gH v2 Fat 2   22  2   gH  v02  gH  v 2  2v o2  v  2v0 2 mv0 v0 H H WFat 2  mg g 2 2 2 2 Opção: A 13 . Solução: Pela conservação da energia na primeira situação: mv02 mv02 H H EA  EB   mgH  WFat  mg   mg  WFat ( I ) . temos: mv 2 v2  mgH 2. Solução: "Cope with" = Lidar com/gerenciar algo. Pela simetria da figura.GABARITO AFA – 2015/2016 46. de acordo com o contexto.

há a força centrípeta com a força de atração gravitacional: GMm GM Fr  Fg  Fcp  m.10. temos que: m1v12 1.2  1.2R  1  1 rad / s R Ec1  Para a partícula m2 : Olhando para o gráfico da energia cinética ( Ec ) pela altura (h  y) no instante em que h  y  20 . há apenas a força de atração gravitacional: GMm GM Fr  Fg  m.ge  2  m 2 R  ge  2   2 R R R GM   2R 2 ge g  2R  2 R3 R   1  e  1 GM GM gp gp GM R2 R2 Opção: A 14 .Vbalão  mbalão .g.a  1. Solução: Pela segunda lei de Newton: FR  E  P .20 2 .6  a  6. Solução: Para a partícula m1 : Olhando para o gráfico da energia cinética ( Ec ) pela altura (h  y) no instante em que h  y  0 .a  26  16  10 a  10 1. Solução: Quando o corpo se encontra no polo.v 2  2  1  v1  2 m / s .v 22  2.6.g  mbalão .10.a 1.10  1.R  2  4 rad / s R 416  Dividindo as duas equações: 2 4 R    2 4 1 1 1 R Opção: D 52.H  416  m2v 22  m2 .a  dar . E  P  m. temos: v2  2 r2  4  2 .gp  2  gp  2 R R Já quando o corpo se encontra no equador.6.3. temos que: Ec  Wpeso  Ecfinal  Ecinicial  m2 .GABARITO AFA – 2015/2016 51. temos: v1  1r1  2  1.6. 2 2 Usando o movimento circular.20  v 22  416  400  16  v 2  4 m / s 2 Usando o movimento circular.10.25 m / s2 Opção: B 53. em que E é o empuxo e P é o peso. 2.g.

106C1  39.6 cm Da Dilatação Linear temos: L  L0  L  10.5 T3  6  T3  4 s  T1  2 L1 2 L1 T T2 L 12 L  1  12  1  2  1   T2 2 L2 T2 L2 2 L2 T2  2 L2 Analogamente. L  2.106.13. Logo. L0  1.60s 6 00 s Opção: D 56.0 m.106C1  169.20  L  26. 100C  10C  Q  1000.1018C1 Opção: C 55.90000  Q '  450000 cal  100%  Q ' 6000 cal  1g 450  6 000 m  450 000  m   m  75 g  6 450000  m Potência: P  Q 450000cal 450000.13.0 m.4 J 18000 00 J P P P  P  3000W t 10min 10.102 cm  L  0.90 C  Q  90000cal g C C d Do carvão.13.13. .10 6 m L  L0  L  1. Então.106C1    39. Solução: O período do pêndulo simples é dado por: L L L T  2  T  2  T  2 T 2 L 2 g   Note que os gráficos possuem escalas diferentes. observando o período para cada um deles temos: Gráfico 1: 2 T1  2  T1  1s  1  Gráfico 2 : T2  1  T2  2s 2  Gráfico 3 : 1. 80% do calor liberado é perdido e apenas 20% é aproveitado.106C1    26.  T22 L2 L2 L 22 L2 4 1  2   L2   2   2    L3 4 L3 L3 16 L3 4  T3  2 2  T1  L1  1  L1  L1  1  L  16 L 3 1 T 2 L 4 2 L3 L3 16 3  3 L1 1 L   L1  2 L2 4 4 L3 4 Opção: C 15 .6 cm b) FALSA   2    2.GABARITO AFA – 2015/2016 54. Solução:   13. 1cal  4 J m kg m  1   m  1kg  m  1000g V l 1l 1cal 1cal Calorimetria: Q  mc  Q  1000 g .90000  Q '  5.0 kg l .106.106C1 a) FALSA Dados:   20C.1  L  13.26 cm  2. L0  10. L  13. 20%  90000 cal  20 Q '  100 .10C1 c) VERDADEIRA Dados:   1C. Solução: Dados: d  1.106 m d) FALSA   3    3.104 m  L  26. c  1cal gC.

103 kg   Opção: C 16 1 1    rad s 4 2 . temos: 1  2 Podemos escrever a diferença de caminho em função da abertura da fenda:   n   d. temos o primeiro máximo: 1  2  1  2. temos que a diferença de caminho (  ) vale:   n  2 Se n for par: a interferência é construtiva.105.102 N m A velocidade angular do MHS é dada por:   k   m 2.106 F  F  6.GABARITO AFA – 2015/2016 57.109. pois  1  2 2 2 d D x D   x   x  D2  1  2  D2  1     D       D  Força elétrica:  KQq 9 . Solução: Os objetos no lado em que o observador se encontra.3.2. para x  1. o MHS será apenas no eixo x devido à componente horizontal da força elétrica. A única opção em que isso se verifica é na opção B. portanto: n  1 Logo: n1  n2  d1  d2 Opção: D 58. Se n for ímpar: a interferência é destrutiva. temos o primeiro mínimo: 1  1 1 2 Para x  1na figura 2. então a normal se anula com o peso e com a componente vertical da força elétrica. não podem mudar. Solução: Pela figura. Para x  1na figura 1.sen    n  2d.102 N m 8 0. ainda não se atingiu o primeiro mínimo de interferência destrutiva.102  Fx  2.102 x D 3 F E a força restauradora do MHS é dada por: Fr  kx  k  2.1 2 2   2  1 Dividindo as duas equações. Portanto. Kq q KQq KQq KQq x F  12 2  F  2 F F .102 N 2 D 32 A componente horizontal da força elétrica é dada por: x x Fx  F cos  Fx  F  Fx  6 . Solução: Como a esfera é perpassada. Opção: B 59.sen   2  Na figura 3.

GABARITO AFA – 2015/2016 60.5.0.8 Opção: C 17 .12.tg     x  2mv0 cos    Ep   qE  mg  . A h  A F  A A  P  A V  Ah W  F h  W  mgh  W  6.4 2. Solução: A potência elétrica do resistor é dada por:  P  Ri 2 Q   Ri 2  Q  Ri 2 t  Q  1. Solução: t x qE  mg ea v0 .72 T   T  3 K  T  3C 3.tg     x   2 mv 0 cos      Opção: B 61.y   qE  mg  2  Ep   qE  mg  .  x . 2 .60  Q  120 J  Q   t P   t  O trabalho num processo isobárico é dado por F W  PV  F F  W  V   W    Ah   W  .8  W  48 J A variação da energia interna de um gás é dada por: U  Q  W  U  120  48  U  72J 3 2U U  nCV T  U  n RT  gás monoatômico  T   2 3 nR 2 .cos   m  qE  mg  2 y  x .10.0.

e a única diferença entre os níveis de energia que corresponde a algumas das possibilidades apresentadas para a diferença entre as energias cinéticas final e inicial do elétron incidente é 5 eV OBS.m.  cte R Opção: A 64. induzida é dado pela taxa de variação do fluxo magnético. a variação da energia cinética do elétron incidente corresponderá à mudança da energia interna do átomo. i  t   f . a força resultante vale zero. onde o valor da f. logo R   . Solução: Como a massa do átomo é muito superior à do elétron. uniforme e ortogonal ao plano dos trilhos. Logo.  Ri . nesse caso. Logo.GABARITO AFA – 2015/2016 62. Opção: B 63. podemos desconsiderar qualquer energia cinética que o átomo possa ter adquirida na colisão.e.tg  2  f .m. precisamos da taxa de variação da área.t para algum  . Opção: C 18 .m. Como.m. dado por 2vt sec  2 . o que ao nosso ver deveria ter sido constato no enunciado.e. já que nesse caso qualquer alternativa seria aceitável.t t Já R é proporcional ao comprimento total dos trilhos. B é constante. Para t pequeno temos: A A  S.e. y  v t. onde y  2vt.  2Bv 2tg  2 .: Acima foi desconsiderada a possibilidade de o átomo ter sido ionizado no decorrer da colisão. Portanto a espira permanece em equilíbrio.2v sec  2 . y   vy. Solução: Em qualquer momento teremos f. Solução: Como o fluxo magnético sobre a espira vale zero.e.

  Paulo Gilberto Vanessa Rocha 19 . Acreditamos que os alunos tenham ido bem na prova.  Leandro Ladi  Igor Zimerer  Ligia Bezerra  Marilia Costa Matemática  André Felipe  Gilberto Gil  Rafael Sabino  Ricardo Secco  Márcio  Kessy Jhones Física  Noronha  Jean Pierre  Antônio Domingues  Maurício  Rollo  Edward  Joaquim Inglês Comentário geral: A prova da AFA deste ano estava bem dentro do esperado com questões de interpretação e gramática conforme abordamos em sala.GABARITO AFA – 2015/2016 Equipes de Professores: Português  Rita Bezerra  Antônio Menezes  Júlio César  J.J.