You are on page 1of 3

ARTIGO 9

ENSAIO VISUAL

GERAL

T-921

Requisitos do Procedimento Escrito

Requisitos (aplicáveis)

re

d

Mudança em uma técnica usada:
Direto para ou do translúcido
Direto para o remoto
Recursos visuais remotos
Requisitos de desempenho de pessoal,
quando requerido
Intensidade de iluminação (somente
decréscimo)
Configuração e material base do produto a
ser ensaiado ( tubo, chapa, forjado, etc.)
Equipamento de iluminação
Métodos ou ferramentas usadas na
preparação da superfície
Equipamentos ou dispositivos usados para
a técnica direta.
Seqüência do ensaio
Qualificação do pessoal

te

T-920

TABELA T-921
REQUISITOS DE UM PROCEDIMENTO
DE ENSAIO VISUAL

is

T-910
ESCOPO
(a) Este Artigo contém o método e os requisitos para o ensaio
visual aplicável quando especificado por uma Seção
referenciada do Código. Os procedimentos específicos de
ensaio visual requeridos por cada tipo de ensaio não estão
incluídos neste Artigo, pois existem muitas aplicações onde o
ensaio visual é requerido. Alguns exemplos destas aplicações
incluem os ensaios não destrutivos, teste de estanqueidade,
ensaios em serviço e procedimentos de fabricação.
(b) Os requisitos do Artigo 1, Requisitos Gerais, são
aplicáveis de acordo com o Artigo 9 quando for requerido por
uma Seção referenciada do Código.
(c) As definições dos termos usados no ensaio visual são
mostradas no Artigo 1, Apêndice I – Glossário de Termos
usados em Ensaios Não Destrutivos, e no Artigo 9, Apêndice
I.

nR

eg

T-921.1 Requisitos
Os ensaios visuais devem ser realizados de acordo com um
procedimento escrito, o qual deve conter, no mínimo, os
requisitos listados na Tabela T-921. O procedimento escrito
deve estabelecer um valor único ou uma faixa de valores para
cada requisito.

U

T-921.2 Qualificação do Procedimento
Quando a qualificação do procedimento for especificada, a
mudança de um requisito listado na Tabela T-921,
identificado como sendo uma variável essencial, deve
requerer a requalificação do procedimento por demonstração.
A mudança de um requisito identificado como sendo uma
variável não essencial não requer requalificação do
procedimento escrito. Todas as mudanças de variáveis
essenciais ou não essenciais especificadas no procedimento
escrito devem requerer uma revisão do procedimento, ou um
adendo ao procedimento escrito.
T-921.3 Demonstração
O procedimento deve conter ou fazer referência a um
relatório que foi usado para demonstrar que o procedimento
de ensaio foi adequado. Geralmente, a utilização de uma
linha fina de largura igual ou menor que 1/32” (0,8 mm), ou

Variável
Essencial

Variável
Não
Essencial

X
X
X
X
X
X
X
X
X
X

uma imperfeição artificial ou uma condição simulada,
localizada na superfície ou então uma superfície semelhante
àquela que estiver sendo ensaiada, pode ser considerado como
um método de demonstração do procedimento. Uma condição
ou uma imperfeição artificial deve ser vista com o mínimo de
dificuldade, na área da superfície a ser inspecionada para que
o procedimento tenha validade.
T-922
Requisitos de Pessoal
O usuário deste Artigo deve ser responsável pela qualificação
do pessoal para a realização do ensaio visual de acordo com os
requisitos deste Artigo. O fabricante pode, a seu critério,
manter os registros da certificação para cada produto, ou
vários registros em separado, baseados na área ou tipo de
trabalho, ou ambos combinados. Onde a utilização de pessoal
especializado em ensaio visual for impraticável, pode ser
utilizado pessoal experiente e treinado, com qualificação
limitada, para realizar ensaios específicos, e para assinar os
formulários do relatório. O pessoal que realiza os ensaios deve
ser qualificado de acordo com os requisitos da Seção
referenciada do Código.

142

o ensaio visual é usado para determinar as condições subsuperficiais de materiais compostos (laminados translúcidos). que foram registrados no processo do ensaio visual. T-980. Podem ser usados espelhos para melhorar o ângulo de visão. È requerida a iluminação (natural ou suplementar) da parte específica. o nível de qualificação. T-953 Ensaio Visual Remoto Em alguns casos. A intensidade mínima da de iluminação da superfície do ensaio deve ser de 100 pés-candela (1000 lux). no mínimo. (f) identificação da parte ou do componente inspecionado. (b) identificação do procedimento e revisão utilizada. A documentação deve conter todas as observações e verificações dimensionais especificadas pela Seção referenciada do Código. T-954 Ensaio Visual Translúcido O ensaio visual translúcido é um complemento do ensaio visual direto.ARTIGO 9 – ENSAIO VISUAL T-923 T-923 Requisitos Físicos O pessoal deve se submeter a um exame de vista anual para assegurar uma acuidade natural ou corrigida para perto. formatos. A fonte de iluminação artificial deve ter uma intensidade suficiente para permitir a indicação luminosa de qualquer variação de espessura do laminado translúcido. Exames de vista equivalentes são aceitáveis. T-980 AVALIAÇÃO T-980. T-992 Documentação do Desempenho A documentação da demonstração do desempenho deve ser completada quando requerido pela Seção referenciada do Código. (e) identificação do pessoal do ensaio. câmeras. bem como outros dispositivos tais como lentes de aumento para auxiliar nos ensaios. o qual pode ser composto por uma luminária que produza iluminação direcional. quando requerido pela Seção referenciada do Código. (c) técnica utilizada. tal que sejam capazes de ler as letras J-1 do padrão Jaeger para visão próxima. As capacidades incluem. A luminária deve fornecer iluminação com uma intensidade suficiente para iluminar e difundir a luz suavemente pala área ou região em inspeção. e deve ter intensidade inferior à iluminação aplicada sobre a área ou região em inspeção. o alinhamento de superfícies justapostas. 143 . e outros instrumentos adequados. e. d T-951 Aplicações O ensaio visual geralmente é utilizado para determinar certos detalhes. por exemplo.1 Um relatório do ensaio escrito deve conter as seguintes informações: (a) a data do ensaio. Além disso. da técnica usada.. medição. boroscópios. A iluminação ambiental deve ser disposta de forma a não haver superfícies brilhantes ou reflexos da superfície em inspeção. (d) resultados do ensaio.2 Deve ser utilizada uma lista de verificação para planejar o ensaio e para assegurar que as observações visuais requeridas foram realizadas. fibras óticas. não precisam ser documentados para cada inspeção visual ou para cada verificação dimensional. àquela obtida por observação visual direta. re TÉCNICA te T-950 T-993 U nR eg T-991. È requerido que a verificação da fonte de luz. como a condição superficial da peça. T-993 Manutenção dos Relatórios Os relatórios devem ser mantidos conforme requerido pela Seção referenciada do Código. ou evidência de vazamentos. Estes equipamentos devem ter uma capacidade de resolução que seja equivalente. ou seção que estiver sendo inspecionada. T-991. e/ou registro das observações de acordo com os requisitos da Seção referenciada do Código. direto. Esta lista de verificação deve estabelecer os requisitos mínimos e não deve indicar o nível máximo do ensaio que o fabricante deve realizar no processo de fabricação. remoto. ou translúcido. identificação.2 Certos detalhes dimensionais. T-990 DOCUMENTAÇÃO T-991 Relatório do Ensaio is T-952 Ensaio Visual Direto O ensaio visual direto pode ser realizado usualmente. O ensaio visual remoto pode utilizar recursos visuais tais como espelhos. telescópios. como elementos auxiliares na avaliação. e do nível de iluminamento seja demonstrada uma vez e que seja documentada e o registro arquivado. etc. T-930 EQUIPAMENTO Os equipamentos usados nas técnicas do ensaio visual.1 Todos os ensaios devem ser avaliados de acordo com a Seção referenciada do Código. mas não se limitam à visualização. vaso. do componente. quando o acesso ao material do ensaio é suficiente para que a vista se localize a uma distância não maior que 24” (600 mm) da superfície a ser inspecionada e num ângulo de visão não inferior a 30º da superfície. devem ter as capacidades especificadas no procedimento. O método do ensaio visual translúcido utiliza o recurso de iluminação artificial. ampliação. o ensaio visual remoto pode vir a substituir o ensaio direto.

Apêndice Obrigatório I. (c) Os seguintes termos do Código são usados juntamente com o Artigo 9: falha artificial – imperfeição intencionalmente colocada na superfície do material para mostrar uma condição representativa de falha. laminado translúcido – uma série de camadas de fibra de vidro reforçadas. unidas entre si.ARTIGO 9 APÊNDICE OBRIGATÓRIO APÊNDICE I – GLOSSÁRIO DE TERMOS PARA O ENSAIO VISUAL re te U nR eg is I-920 GERAL (a) O Artigo 30. ensaio visual remoto – uma técnica de ensaio visual que utiliza recursos visuais para as condições onde a área a ser inspecionada seja inacessível para o ensaio visual direto. 144 . ex. ensaio visual direto – uma técnica de ensaio visual realizada com vista desarmada sem nenhum recurso visual (excluindo fontes de luz. tais como: uma montagem correta. SE-1316. e componentes usados na fabricação e construção de vasos e sistemas pelo Código ASME. etc. ensaio visual – um método de ensaio não destrutivo utilizado para avaliar um item por observação.. ensaio visual translúcido – uma técnica que utiliza iluminação artificial com intensidade suficiente que permita visualizar as variações de espessura em um laminado translúcido (também chamada indicação luminosa). recursos de amplificação. Seção 9. d I-910 ESCOPO Este Apêndice Obrigatório é utilizado com o propósito de estabelecer os termos padrões e as definições dos termos relativos ao Ensaio Visual que aparecem no Artigo 9. fixa a definição de pécandela (pé-cd). Glossário de Termos para Ensaios Não Destrutivos. ou limpeza de materiais. fibra ótica. e/ou lentes corretivas). boroscópios. superfície brilhante – reflexões de luz artificial que interfira com o ensaio visual. partes. lux (lx) – uma unidade de iluminação igual ao iluminamento direto de uma superfície que está eqüidistante de 1 m de distância de uma fonte pontual uniforme de intensidade igual a uma candela ou igual a 1 lúmen por m². transmissor de vídeo. (b) As definições dos termos para o ensaio visual e outros métodos são mencionadas no Artigo 1. iluminação artificial – uma fonte de luz artificial usada como um recurso visual para melhorar as condições de visualização e a percepção visual. espelhos. indicação luminosa – ver ensaio visual translúcido. e tendo a capacidade de transmitir luz. ensaio visual realçado – uma técnica de ensaio visual que utiliza recursos para melhorar a capacidade de visualização. condições superficiais.