You are on page 1of 20

SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO

PEDAGOGIA
Marlene Rodrigues de Souza Sena

RELATÓRIO FINAL DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO
-GESTÃO ESCOLAR

Taiobeiras
2013

Marlene Rodrigues de Souza Sena

RELATÓRIO FINAL DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO
-GESTÃO ESCOLAR
Trabalho apresentado ao Curso de Pedagogia
da
UNOPAR - Universidade Norte do Paraná, para a
disciplina de Estágio Curricular Obrigatório _ Gestão
Escolar -5º semestre.
Prof: Melina Klaus
Tutora: Daniela Dayane Mendes de Oliveira

Taiobeiras
2013

................................................................................05 2............................................................................04 2 DESENVOLVIMENTO: ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO: GESTÃO.......................................SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO.....07 2..... 11 ...............10 ANEXOS .....................................................1 CARACTERIZAÇÃO DOS ESPAÇOS DE ATUAÇÃO DO PEDAGOGO..08 3 CONSIDERAÇÕES FINAIS..............................................9 MOSTRA DE ESTÁGIO REFERÊNCIAS............................................................05 2.......................2 CARACTERIZAÇÃO DO ESPAÇO EDUCATIVO – ANÁLISE DA REALIDADE..........................................................06 2..........................................................................................................3 PROPOSTA DE ATUAÇÃO DO PEDAGOGO DIANTE DA ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO PEDAGÓGICO NO ESPAÇO EDUCATIVO............................4 APRESENTAÇÃO DA PROPOSTA DE ATUAÇÃO DO PEDAGOGO DIANTE DA ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO PEDAGÓGICO NO ESPAÇO EDUCATIVO.............

no período matutino. quando observamos adquirimos experiencia . antes mesmo de nossa prática. com a colaboração da pedagoga. . O presente trabalho visa fortalecer a relação teoria e pratica baseado No principio metodologico de que o desenvolvimento de competencia profissional implica em utilizar conceitos adquiridos na vida academica profissional e pessoal. situado na cidade de Taiobeiras – Minas Gerais.INTRODUÇÃO O estagio descrito neste relatorio foi realizado na Escola Estadual Deputado Chaves Ribeiro. Foram realizados atividades de observação da rotina escolar. sanamos tais questões. A pratica é de grande importancia para que possamos ter consciencis da realidade deste profissional nas escolas . no período de 22 de agosto de 2013 à 04 de outubro do mesmo ano. orientado pelo pedagogo escolar com a finalidade de aperfeiçoar meus conhecimentos adquiridos no curso de pedagogia. onde propiciou a participação de planejamentos e elaboração de propostas de trabalho para este proficional. surgem duvidas e quando questionamos.

as salas são amplas. preparo do lanche escolar. 4 televisões. A instituição conta com uma completa infra-estrutura de salas de aula. 1 Aparelho de Som. tudo em perfeito em estado de conservação. Refeitório. Compoem ainda por 2 pedagogos que exercem o papel se supervisão escolar exercendo a função de orientar e coordenar o grupo de professores para o maior envolvimento do trabalho a ser desenvolvido. o aprendizado do aluno. reuniões com pais. Dos matérias didáticos pode-se perceber livro.Minas Gerais tem como seu horário de funcionamento Matutino e vespertino ofertando modalidades de ensino Fundamental I que vão do 1º ao 5º ano. este profissional realiza avaliações diagnósticas. 2 DVD. jogos e brinquedos. 17 computadore distruidos na sala de informática além de secretária e sala dos professores. Tem 1 secretária que trabalha na secretaria juntamente com 6 funcionários administrativos. construído coletivamente e aprovado pelo Conselho Escolar entre outras funções. Masculino e para funcionários. Nesta instituição tem 1 diretor que trabalha neste local à 6 anos junto à gestão. pátio externo. 1 armario para materiais didáticos. vídeos.CARACTERIZAÇÃO DOS ESPAÇOS DE ATUAÇÃO DO PEDAGOGO: Para a realização do estágio ocorreu nos dias 22 de agosto de 2013 o agendamento com a Surpervisora Pedagógica onde foi exposto a carta de apresentação do estágio para 100 horas. bibliotecas além de laboratório de informática. copiadora. Bebedouro no espaço externo. 26 professores todos com Curso superior e 8 funcionários de serviços gerais atuando na limpeza do ambiente escolar. cozinha. na secretária contém mimiografo. alunos e professores para discutirem o assunto de principal interesse. As salas são compostas com 600 carteiras. Centro. 2 vídeos cassete. com 515 alunos. A estrutura física da escola é muito boa. Localizada na cidade de Taiobeiras . quadro negro. com carteiras apropriadas. O mesmo ocorreu na Escola Estadua Deputa Chaves Ribeiro. 2 biblioteca. Sanitários: Feminino. administração financeira e Coordena a elaboração e acompanhar a implementação do Projeto Político-Pedagógico da escola. 1 para os professores e outra para os alunos. secretaria. . Situado na Rua Osvaldo Argolo nº 142.

buscando transformar informações em saberes necessários à vida dos alunos Elaboração do Projeto Político Pedagógico. na ação educativa.CARACTERIZAÇÃO DO ESPAÇO EDUCATIVO Baseado na Lei das Diretrizes de Base. sonhar. de si mesmo. . é prioridade. competente e comprometida com a aprendizagem significativa do aluno.( FREIRE. Como um espaço em que a prática pedagógica é entendida como uma prática de vida. A construção deste documento é um grande passo na implementação de um trabalho que contemple a aquisição de competências para os tempos atuais. de todos e com todos. na perspectiva de formar cidadãos e cidadãs que integrem e contribuam para sua comunidade. dos outros. refletir e . pensando nesta tarefa estabelece metas inscritas no PPP.( VEIGA.LDB nº 9343 aprovada em 20 de dezembro de 1996 assegura que o estabelecimento de ensino deve elaborar e executar propostas pedagogicas para identificar e definir o sujeito na escola. traduzido em diretrizes pedagógicas comuns para nortear a ação educacional. 2000) A missão da escola é olhar diferentes ângulos e chegar a uma dimensão da tarefa educativa através do processo de construção do conheciemtento. De acordo com o Projeto Político Pedagógico. é uma escola identificada com o compromisso de construção de uma sociedade mais justa. o cultivo de valores através da descoberta do mundo. Por ser um projeto de gestão participativa. A Escola Estadual Deputado Chaves Ribeiro foi a 1º instituição publica do município pela prefeitura de Rio Pardo de Minas. portanto. que propicia atingir o desenvolvimento de atividades educativas. além de construir conhecimentos e desenvolver competências.da Escola Estadual Deputado Chaves Ribeiro foi um desafio que mobilizou toda a equipe pedagógica. exigiu participação e planejamento para se tornar um instrumento de referência educacional da Escola e da realidade local.PPP. todos esperam desenvolver muitas competencias e habilidades do aluno percebendo com um ser global. foi em 1924 pela inciativa do deputado Edmundo Blum. Pensando nisso. O aluno é o centro da vida e da organização escolar. 1961) No PPP explana a idéia de que somos capazes de pensar. Uma escola democrática.

tornando-se um lugar acolhedor e aconchegante para o momento. que atingiu todos os alunos da escola no qual o estágio foi ocorrido. Atualmente espera-se uma escola sem parede que mostra as qualidades através de vínculo entre educandos e educador. Características dos poemas. por meio dela que o sujeito ampliar a sua visão de mundo. A partir de tal olhar foi construído o Projeto “Ler é Sonhar. Brinca e Aprender”. cadeiras e mesas. Procedimentos de leitura. críticos e participativos da sociedade em que se encontram inserido. Foi trabalhado conteúdos como. compreende o funcionamento comunicativo da escrita. Procurando ir além dos muros das escolar e trazer para dentro grandes experiencias vivenciadas lá fora. local fixo para que se destina somente para a leitura.quertionar sobre as propostas educacionais e saber organizar. sujeito de suas ações. crônicas e literatura de cordel. pois. multiplicando as responsabilidades. isto segue um caminhar sempre em ordem crescente onde trazemos a realidaade que amamos tudo que fazemos e só assim teremos um ensino cada dia melhor onde a magia é embarcada no processo ensino parendizagem. Esse projeto buscou através de um trabalho conjunto. contos. Produção de textos. com tapetes. memórias. estimula o exercício da fantasia e da imaginação. sofá. expressões artíticas entre outros. além de ampliar o repertório textual contribuindo para a produção dos próprios textos. Sabe-se que a leitura tem um papel de suma importancia no desenvolvimento do ser humano. Foi Criado um espaço denominado : Cantinho da Leitura. Também contaram e ouviram histórias na bibliotéca e no pátio da escola com ajuda de diversos profissionais . favorece a aprendizagem das convenções de escrita. desenvolve estratégias de leitura. Revisão de textos. PROPOSTA DE ATUAÇÃO DO PEDAGOGO DIANTE DA ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO PEDAGÓGICO NO ESPAÇO EDUCATIVO: Em observação dos alunos nos momentos de recreação e demandas apresentas pela Supervisora Escolar pode-se perceber que a escola neste momento nessecitava de estimulos maiores para leitura. possibilitando que estes se tornem leitores e escritores reflexivos. participativo de comprometimento em ajudar a comunidade escolar a desenvolver o gosto pela leitura e pela produção de texto.

Além de sucitar os pais na participação motivicional com tarefas que envolve os mesmos. A avaliação ocorreerá no decorrer do semestre com observação dos profissionais com o interesse que foi motivado a partir do projeto e quanto ao envolvimento a participação de leituras espontâneas das obras disponíveis no Cantinho da Leitura e bibliotéca.utilizando. segundo a mesma o projeto será estendido para o proximo ano com um período maior de execução. gravuras. data show entre outros mateiras. APRESENTAÇÃO DA PROPOSTA DE ATUAÇÃO DOPEDAGOGO DIANTE DA ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO PEDAGÓGICO NO ESPAÇO EDUCATIVO. . A Supervisora colocou em execução o projeto apresentado na ultima semana de estágio realizado com a duração de tempo maior. fantoches. album seriado.

Para todas houveram pontos positos e negativos mas que foram necessários para o aprendizado de todas. Foi de grande valia este momento. pudemos ver através deste a diferente maneira de lidar que cada instuição tem com seus alunos na mesma função.CONSIDERAÇÕES FINAIS A experiência de estágio foi fantástica porque aproxima o aluno da prática pedagógica proporcionando-lhe a oportunidade de aprender a teoria e a prática simultaneamente. Foi possível conhecer não somente alternativas diferentes de ensino comparado ao que já possuíamos como também MOSTRA DE ESTÁGIO A turma de Pedagogia pode apresentar em sala de aula as vivências obtidas no decorrer do Estagio de observação. . A riqueza da instituição também foi excelente.

VEIGA..Campinas. 1996. 1981. Paulo. 2000. Leis de Diretrizes e Bases da Educação Nacional nº. Ministério da Educação e Cultura.394/96. SP: Papirus. Educação e Mudança.Pedagógico da Escola: Uma Construção Possível . São Paulo: Paz e Terra. . Ilma Passos Alencastro (org.10 ed. 3 ed. Brasília. 1995.REFERENCIA: BRASIL.. 9. Projeto Político . FREIRE.).

ANEXOS .

SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO PEDAGOGIA Marlene Rodrigues de Souza Sena Projeto “Ler é Sonhar. Brinca e Aprender”1 Taiobeiras 2013 .

pois. (FREIRE.INTRODUÇÃO O presente Projeto “Ler é Sonhar. os contos. as fábulas. Quando aprendemos a ler. Portanto. destina-se a atender os referidos alunos citados acima. as poesias. A criança que entra em contato com obras literárias terá uma compreensão maior de si e do outro. o fazemos sobre a escrita de alguém que antes aprendeu a ler e a escrever. além de ampliar o repertório textual contribuindo para a produção dos próprios textos. por meio dela que o sujeito ampliar a sua visão de mundo. favorece a aprendizagem das convenções de escrita. Brinca e Aprender” será executado para os alunos do Ensino Fundamental da Escola Deputado Chaves Ribeiro do Município de Taiobeiras como projeto pedagógico. os mitos. De acordo com Paulo Freire. mas também um dos mais completos meios de enriquecimento e desenvolvimento de sua personalidade. p. Ao aprender a ler nos preparamos para imediatamente escrever a fala que socialmente construímos. 25) Pode-se perceber que o ato de ler e escrever são elementos indissociáveis no processo ensino-aprendizagem e devem estar vinculados às necessidades e interesses do público aprendiz. Sabe-se que a leitura tem um papel de suma importancia no desenvolvimento do ser humano. permitindo-lhes penetrar em seu universo mágico propiciado pela leitura e imaginação. Terá a oportunidade de desenvolver ainda seu potencial criativo apliando os horizontes da cultura e do conhecimento percebendo o mundo e a realidade que a cerca. compreende o funcionamento comunicativo da escrita. estimula o exercício da fantasia e da imaginação. 1997. . desenvolve estratégias de leitura. deve-se estimular e propiciar ao alcance das crianças os livros infantis. as lendas. É o caminho não apenas de sua descoberta.

sujeito de suas ações. . Espera-se. participativo de comprometimento em ajudar a comunidade escolar a desenvolver o gosto pela leitura e pela produção de texto. ainda. críticos e participativos da sociedade em que se encontram inserido. que este projeto dê subsídios aos educadores de 1° ao 5° ano do Ensino Fundamental. aproximando-as ao hábito de ler e escrever. desenvolva a capacidade de produção de textos. Sonhar. o que denota a grande importância que é a leitura na vida do sujeito. a criatividade e a percepção auditiva e desperte nas crianças o gosto pela leitura e escrita. estimule a oralidade. Esse projeto busca através de um trabalho conjunto. Pretende-se ainda com este trabalho desenvolver atividades que possibilite momentos de interação entre as crianças. e Aprender”. desenvolver a compreensão e a comunicação. possibilitando que estes se tornem leitores e escritores reflexivos.JUSTIFICATIVA A Literatura faz parte de todo processo ensino aprendizadem. ampliar horizontes. Neste sentido elaborou-se o Projeto “Literatura Infantil: Brincar. acreditando que a leitura é a chave que nos permite entrar em contato com outros mundos. contribuindo no trabalho da leitura e escrita.

OBJETIVO GERAL: Estimular a criança maior convívio com os livros.  Acrescentar ao cotidiano escolar a prática da leitura do livro como uma das prioridades no processo de aprendizagem.  Ampliar o vocabulário. buscando sempre. Objetivo específico:  Adquirir hábitos de leitura e promover o enriquecimento de seus conheciemnto e formar bons leitores e escritores. as experiências de leitura com o grupo e individualmente. .  Possibilitar crescimento intelectual. estimulando-a o prazer e o hábito de ler.  Oportunizar aos estudantes o acervo de inúmeras obras literárias de variados autores. ampliar seus conhecimentos e suas capacidades criativas. desenvolvendo a linguagem oral e escrita favorecendo na melhor qualidade de ensino aprendizagem.  Desenvolver estratégias e procedimentos de leitura eficientes para ensinar os alunos.

110) citado por Silva (2012): Palavras e gestos possibilitam transformar uma coisa em outra. isto é. demonstrando cenas de uma história contada. Na visão de Vygotsky (1984. assim. já que cada livro suscita linguagens diversificadas. Fase em que os hábitos da criança estão em maior desenvolvimento. desde cedo ela entre em contato com o universo da Literatura Infantil. É a linguagem que torna possível o faz de conta. A criação não emerge do nada. A Literatura Infantil é um meio de estimular a criatividade e a imaginação da criança. Quando uma história é contada à criança em um discurso informal onde ela seja estimulada a contar coisas da sua rotina. destaca a visão de Vygotsky quando o mesmo coloca que “a interação com membros mais maduros da cultura. mesmo antes de compreender o código escrito. mas requer um trabalho de construção histórica e participação da criança na cultura. de forma prazerosa e significativa. A partir de quando a leitura de torna um habito desenvolve a imaginação. por exemplo. A brincadeira infantil é. cabe ao educador promover situações onde a criança possa interagir com ele. na medida em que promove situações para isso. SOLÉ (1998). bem como das várias linguagens. Que tal atividade seja realizada em casa ou na sala de aula. que já tem uma linguagem para que ela vá desenvolvendo a sua também. como a brincadeira do faz de conta. SOLÉ (1998). p. ela está sendo estimulada a usar sua imaginação e é capaz de criar histórias próprias através da linguagem oral. Dessa maneira. é que vai provocar um salto qualitativo para o pensamento verbal”. nesta etapa é de suma importancia incentivar a leitura. E a Literatura Infantil pode ajudá-lo nesse aspecto.FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA: A literatura infantil visa incentivar a formação do hábito de leitura na idade em que todos os hábitos se formam. na infância. Oliveira (1997. . Para a formação desse hábito é significativel que. ela precisa ser estimulada com livros e histórias que desenvolvam sua imaginação. p. as emoções. portanto. ou o ato de brincar espontaneamente. a criação da situação imaginária. É através da linguagem que criança é estimulada fazendo com que ela exercite sua imaginação e criatividade. 47). que já dispõem de uma linguagem estruturada. um lugar por excelência de incorporação de práticas e exercícios de papéis sociais.

com quem trocar idéias sobre tudo aquilo que pensamos do mundo interno e externo. Lemos para obter informações. o escrever. “é nos livros que temos a chance de entrar em contato com o desconhecido”. Oliveira (1997) chama a atenção para o contato sensorial com o trabalho. Silva (2012) diz que ninguém lê sem um motivo. Freire (1997) diz também que à criança que participa de atividades conjuntas com a família e na escola como elaborar a lista de compras. para melhor compreender o meio em que vivemos. Segundo Oliveira citado por Silva (2012). é propiciada a formação de leitor. o sentir. textura. desconsiderando neste processo qualquer coisa que possa tornar a leitura uma obrigação.Freire (1997). Nesse sentido. contar história. É primordial em meio à globalização incentivar a formação dos leitores. como o falar. para estabelecer comunicação com outrem. o processo que envolve o desenvolvimento da leitura envolve a linguagem em sua totalidade. placas de ruas. no sentido de selecionar a informação da criança e construir sentido para o conhecimento no que diz respeito às habilidades da leitura. E é neste universo que a criança deverá ser „convidada a se integrar. Vale ressaltar o papel da escola é fundamental nesse processo que necessita acontecer a sistematização dos saberes que os crianças trazem como ferramenta pedagógica do educador. para receber instruções. Nem todos veem sentido para a leitura. pois essa pretensão depende também do contexto socioeconômico e cultural no qual o aluno está inserido. tem forma. a leitura tem uma função ao mesmo tempo social e individual. as situações de desenvolvimento da leitura acontecem concomitantemente em casa. o escutar. entre outras. pois antes de ser um texto escrito. A criança precisam ser seduzidos para a leitura.Devemos motivar os alunos para que vislumbrem as diversas e diferentes razões para lermos. ler comunicado da escola. ler receita de bolo. o ouvir. cor. METODOLOGIA: . garantindo assim uma convivência pacífica com as diversidades que nos cerca. para obter e aprofundar conhecimentos. mas vale ressaltar que é na escola que tem que acontecer a sistematização dos saberes que o aluno traz. para encontrar. por prazer. um trabalho é um objeto. na escola e em todo o seu contexto social. a criança principalmente precisa de motivação para o exercício desses atos. por gosto. pois a criança vivencia em seu cotidiano todas essas linguagens que direcionaram seu aprendizado convencional da leitura. Assim. para passatempo.

local fixo para que se destine somente para esse fim. ler ou ouvir histórias na bibliotéca ou no pátio da escola com parceria da professora regente. Solicitaremos a colaboração dos pais ou responsável para que usem a criatividade para trabalhar o livro. apresentando a biblioteca e o seu acervo e fazendo uso de data show com o vídeo e música sobre o cuidado com os livros. com diferentes técnicas de apresentação ( fantoches. e logo depois empréstimo de livros para os alunos. data show entre outros).  Uma das atividades do projeto será com a participação dos pais. por sala para socializar e sensibilizar os alunos para adesão do projeto.Estimulando a participação ativa das crianças.  Criar um Cantinho da Leitura. gravuras. com tapetes. contando. recontando a história. Cada turma terá a maleta literária e cada dia um aluno levará a maleta para a casa com um livro de literatura infantil que deverá ser devolvido no dia seguinte para que outro possa levar também.  Dramatização de peça teatral. cadeiras e mesas. album seriado. dramatizando ou utilizando a técnica que achar melhor em sala de aula. sofá. lendo. CRONOGRAMA DE ATIVIDADES: . para que seja um lugar acolhedor e aconchegante para o momento de leitura  Contar.  Visita da biblioteca itinerante na escola. o projeto prevê as seguintes etapas e metodologias:  Aula Inaugural do projeto.

e Aprender” tem como objetivo principal a contribuição para a formação de leitores. REFERENCIAS FREIRE. através da observação quanto ao envolvimento a participação de leituras espontâneas das obras disponíveis no Cantinho da Leitura. São Paulo: . desse modo. Paulo. é essencial avaliar o alcance desse objetivo. Sonhar. poemas e contos 20 horas/ aula CRITÉRIO DE AVALIAÇÃO: A proposta do Projeto “Literatura Infantil: Brincar. Espera-se que. que as crianças sintam-se motivados e tenham a iniciativa de apreciar outros títulos. tia não: cartas a quem ousa ensinar.Elaboração do Projeto 16 a 20 de setembro 2013 Apresentação do Projeto para a 23 de setembro de 2013 24 a 27 de setembro de 2013 Supervisora Providenciando Material Necessário para 27 de setembro de 2013 27 de Setembro de 2013 30 de setembro de 2013 execução do projeto Aula Inagural Criação do Cantinho da Leitura Apresentação para os alunos o Cantinho da leitura e escolha de historias por salas 30 de setembro a 4 de outubro Ler histórias nos momentos de recração/ de 2013 01 de outubro de 2013 04 de outubro de 2013 Levar Livros para a escola Visita da Biblioteca Intinerante na escola Culminancia : Peça Teatral dos alunos. além de participar da leitura selecionada. Total de Horas de Projeto: amostras de histórias. Professora sim.

Olho D´água. SILVA. Arguelho de. SOUZA. UNICAMP. um processo sócio-histórico. Campinas. SP: Scipione. Literatura infantil na escola: a leitura em sala de aula. Ana A. 2010 .1997. 2012. Maria de Jesus Marques. Marta Kohl de. A literatura Infantil como Recurso para Aquisição da Linguagem da Criança. SP: Autores Associados. Vygotsky: Aprendizado e desenvolvimento.São Paulo. Campinas – SP. 1997. OLIVEIRA.