UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS

INSTITUTO DE INFORMÁTICA
Computação Móvel e Ubíqua
Ciência da Computação
Prof. Vagner J. do Sacramento Rodrigues
vagner@inf.ufg.br
www.inf.ufg.br/~vagner/

Tecnologias de Redes Sem Fio

Rede Celular GSM/GPRS
Referência:
„ Jochen Schiller: Mobile Communications,
Addison Wesley, 2003 - GSM/GPRS (Capítulo
4)
„ Fonte dos slides: Jochen Schiller

Vagner Sacramento

2

Assinantes de telefones móveis no mundo
approx. 1.7 bn
1600

1400

Subscribers [million]

1200
GSM total

1000

TDMA total
CDMA total
PDC total

800

Analogue total
W-CDMA

600

Total wireless
Prediction (1998)

400

200

0
1996

1997

1998

1999

2000

2001

2002

Vagner Sacramento

2003

2004 year

3

CT0/1
AMPS
NMT

CT2

IMT-FT
DECT

IS-136
TDMA
D-AMPS

TDMA

FDMA

Desenvolvimento dos sistemas de
telecomunicação móvel

GSM
PDC

EDGE
GPRS

IMT-SC
IS-136HS
UWC-136
IMT-DS
UTRA FDD / W-CDMA
HSDPA
IMT-TC

CDMA

UTRA TDD / TD-CDMA
IMT-TC
TD-SCDMA
IS-95
cdmaOne
1G

2G

cdma2000 1X
Vagner Sacramento

2.5G

IMT-MC
cdma2000 1X EV-DO
1X EV-DV
(3X)
3G

4

África. muitos provedores ao redor do mundo usam GSM (mais de 200 países na Ásia. Europa.Como funciona? „ „ „ Como o sistema localiza um usuário? O que acontece quando dois usuários conversam simultaneamente? Como um brasileiro pode usar o seu telefone na Alemanha? „ Por que eu não escuto a comunicação do meu vizinho? „ Quão seguro é o sistema de telefonia móvel? „ Quais são os componentes chaves da rede de telefonia móvel? Vagner Sacramento 5 GSM: Visão geral „ GSM „ „ „ „ „ „ „ Inicialmente: chamado de Groupe Spéciale Mobile (founded 1982) Agora: Global System for Mobile Communication Padrão Europeu (ETSI.2 bilhões de assinantes em mais de 630 redes 75% de todos os telefones digitais usam GSM Mais de 550 bilhões de SMS por ano no mundo todo Vagner Sacramento 6 . European Telecommunications Standardisation Institute) Atualmente. Austrália. América) Mais de 1.

Características de desempenho de redes GSM „ Comunicação „ „ Mobilidade total „ „ Melhor eficiência de gerenciamento de freqüências. suporte para voz e serviços de dado Áudio de alta qualidade e confiabilidade para a rede sem fio. móvel. e a rede manipula a localização Alta capacidade „ „ Acesso internacional.. chamadas de telefones sem interrupção em alta velocidade (e. autenticação via chip e PIN Vagner Sacramento 7 Desvantagens do GSM „ „ „ „ „ „ „ Não há sistema perfeito!! Não existe criptografia dos dados do usuário de ponta a ponta (entre os pontos finais da comunicação) Radiação eletromagnética Abuso de possíveis dados privados Perfis móveis acessíveis Alta complexidade do sistema Várias incompatibilidades dentro dos padrões GSM Vagner Sacramento 8 .g. cartão de chip permite o uso de pontos de acesso de diferente provedores Conectividade em todo o mundo „ „ Comunicação sem fio. carros. trens) Funções de segurança „ Controle de acesso. mais clientes por célula Transmissão de alta qualidade „ „ Um número único. células menores.

R) tele services Vagner Sacramento 9 Serviços Bearer „ „ „ Serviços de telecomunicação para transferir dados entre pontos de acesso Especificação dos serviços até a interface do terminal (OSI layers 1-3) Taxas de dados diferentes para voz e dados „ Serviço de dados (comutação de circuito) „ „ „ Serviço de dados (comutação de pacotes) „ „ „ synchronous: 2.6 kbit/s asynchronous: 300 . S GSM-PLMN Um transit network (PSTN.4. conexões de dados.6 kbit/s asynchronous: 300 .8 or 9.GSM: Serviços Móveis „ GSM oferece „ Vários tipos de conexões „ „ „ Conexões de voz. ISDN) source/ destination network TE (U.9600 bit/s Atualmente: É possível ter taxa de dados de aproximadamente 64 kbit/s Vagner Sacramento 10 .8 or 9.4. 4. S.1200 bit/s synchronous: 2. 4. serviço de mensagens curtas (SMS) Opção de multi-serviços (combinação de serviços básicos) Três domínios de serviço „ „ „ Serviços Bearer (Infraestrutura) Serviços de telecomunicação Serviços suplementares bearer services MS TE MT R.

países e versões de protocolo Serviços importantes „ „ „ „ „ Identificação do número de origem da chamada Chamada de volta automática Áudio conferência Bloqueio do terminal móvel (não recebe e nem faz chamada) Vagner Sacramento 12 … . de graça. implemented in the fixed network) Short Message Service (SMS) Vagner Sacramento 11 Serviços suplementares „ „ „ Serviços complementares ao serviços básicos não podem ser oferecidos de forma stand-alone Podem divergir entre diferentes provedores de serviços. Obrigatório para todos os provedores de serviço.Serviços de Telecomunicações „ „ Serviços de telecomunicação tornam possível a comunicação de voz através de telefones móveis Serviços oferecidos: „ „ Telefonia móvel Número de emergência „ „ Multi-número „ „ „ „ „ Número comum em toda a Europa (112). Message Handling System. Vários números de telefone por usuário Fax Caixa postal de voz E-mail (MHS. conexão com alta prioridade.

switching OSS (operation subsystem): Gerenciamento da rede Vagner Sacramento 13 Ingredientes 1: Telefones Móveis.Arquitetura do sistema GSM „ GSM é uma PLMN (Public Land Mobile Network) „ „ Vários provedores configuram as redes móveis seguindo o padrão GSM dentro de cada país Componentes „ „ „ „ „ MS (mobile station) BS (base station) MSC (mobile switching center) LR (location register) Subsistemas „ „ „ RSS (radio subsystem): Cobre todos os aspectos de rádio NSS (network and switching subsystem): Repasse de chamada. Visíveis. handover. PDAs. porém representam as menores entidades da rede Vagner Sacramento 14 .

Ingredientes 2: Antennas Vagner Sacramento 15 Ingredientes 3: Infraestrutura 1 Base Stations Cabling Microwave links Vagner Sacramento 16 .

) Gerenciamento Base de dados Unidades de Comutação Monitoramente Vagner Sacramento 17 GSM: visão geral OMC.. AUC HLR NSS with OSS VLR MSC GMSC VLR fixed network MSC BSC BSC RSS Vagner Sacramento 18 . porém compreendem a parte principal da rede (também do ponto de vista do investimento.. EIR.Ingredientes 3: Infraestrutura 2 Não visíveis.

GSM: elementos e interfaces radio cell MS BSS MS Um radio cell MS BTS RSS BTS Abis BSC BSC A MSC NSS MSC VLR signaling VLR ISDN. PSTN GMSC HLR PDN IWF O OSS AUC EIR OMC Vagner Sacramento 19 GSM: arquitetura do sistema Subsistema de rádio MS Subsistema de rede e comutação Redes de parceiros MS ISDN PSTN MSC Um BTS Abis BSC EIR SS7 BTS VLR BTS BTS BSS HLR BSC A MSC IWF Vagner Sacramento ISDN PSTN PSPDN CSPDN 20 .

codificação/decodificação de voz. adaptação de taxa de comunicação „ Unidades Móveis (Mobile Stations) „ BaseTransceiver Station (BTS): processamento de sinal: modulação.Arquitetura do sistema : subsistema de rádio „ Subsistema de rede e comutação Subsistema de rádio MS Components „ „ MS „ Um BTS Abis BTS „ BSC MSC „ „ BTS A BSS BSC MSC BTS (Base Transceiver Station): sender and receiver BSC (Base Station Controller): controlling several transceivers Interfaces „ BTS MS (Mobile Station) BSS (Base Station Subsystem): consisting of „ Um : radio interface Abis : standardized. equalização. paging das UMs (notificação/atualização da localização) Vagner Sacramento 22 . „ Base Station Controller (BSC): alocação de frequências de rádio. handover entre BTSs controladas por diferentes BSCs. open interface with 64 kbit/s user channels Vagner Sacramento 21 Arquitetura do sistema : subsistema de rádio Subsistema de Rádio (Base station subsystem) „ tarefas: transmissão. open interface with 16 kbit/s user channels A: standardized. etc.

location update Vagner Sacramento Handover management BTS X X X X X X BSC X X X X X X X X X X 23 Arquitetura do sistema : subsistema de rede e comutação network subsystem fixed partner networks ISDN PSTN Components ❏ MSC (Mobile Services Switching Center): ❏ IWF (Interworking Functions) MSC ❏ ❏ ❏ ❏ SS7 EIR ISDN (Integrated Services Digital Network) PSTN (Public Switched Telephone Network) PSPDN (Packet Switched Public Data Net.) CSPDN (Circuit Switched Public Data Net.) HLR Databases VLR MSC IWF ISDN PSTN PSPDN CSPDN ❏ HLR (Home Location Register) ❏ VLR (Visitor Location Register) ❏ EIR (Equipment Identity Register) Vagner Sacramento 24 .Base Transceiver Station and Base Station Controller „ Tarefas de um BSS são distribuídas entre o BSC e BTS BTS compreende as funções específicas de rádio BSC é o centro de comutação para os canais de rádio „ „ Functions Management of radio channels Frequency hopping (FH) Management of terrestrial channels Mapping of terrestrial onto radio channels Channel coding and decoding Rate adaptation Encryption and decryption Paging Uplink signal measurements Traffic measurement Authentication Location registry.

negra (equipamento roubado) e cinza (equipamento com defeito) dos dispositivos em operação Vagner Sacramento 26 . gerenciamento de assinantes e segurança e tarifação „ Authentication Centre (AuC): contém chaves e algoritmos para autenticação „ Equipment Identity Register (EIR): contém informações sobre todos os dispositivos registrados (e os bloqueados pelos usuários) „ Mantém uma lista branca (equipamento ok). que formam o “backbone” da rede GSM „ Home Location Register (HLR): base de dados de todos os assinantes (ID. chaves p/ autenticação) „ Visitor Location Register (VLR): armazena os dados sobre usuários em roaming Vagner Sacramento 25 Subsistemas GSM Subsistema de Operação: „ Operation and Maintenance Centre (OMC): monitoramento de tráfego. serviços contratados.Arquitetura do sistema : subsistema de rede e comutação Subsistema de Rede e Comutação (Network switching subsystem) „ Mobile services switching center (MSC): são switches ISDN.

Additionally: GSM 400 (also named GSM 450 or GSM 480 at 450-458/460-468 or 479-486/489-496 MHz . etc.Channels at the lower/upper edge of a frequency band are typically not used 28 . poder de transmissão e recepção.GSM: Rede celular Segmentação da área em células possible radio coverage of the cell cell idealized shape of the cell Utiliza várias portadoras de frequencia „ Não se tem a mesma frequencia em células adjacentes „ Tamanho das células varia de 100m à 35 km dependendo da densidade de usuários. 955-1023 124 channels +49 channels 876-915 890-915 880-915 921-960 935-960 925-960 GSM 1800 512-885 1710-1785 1805-1880 GSM 1900 (Americas) 512-810 1850-1910 1930-1990 GSM-R exclusive 955-1024. geografia.Please note: frequency ranges may vary depending on the country! Vagner Sacramento . „ Se o usuário muda de célula ➪handover da conexão para a Vagner célulaSacramento vizinha „ 27 GSM: Bandas de freqüência Type Channels Uplink [MHz] Downlink [MHz] GSM 850 (Americas) 128-251 824-849 869-894 GSM 900 classical extended 0-124. 0-124 69 channels 876-915 876-880 921-960 921-925 .

Exemplo de cobertura de redes GSM (www. controle de fluxo e sequenciamento de frames Radio Resource Mngt (RR): configuração e manutenção de canais de comunicação Mobility Mngt (MM): registro. autenticação.gsmworld.048 Mbit/s Link Access Procedure (LAPDm): transmissão confiável sobre enlaces. SMS e Suplementary Services Vagner Sacramento 30 .com) T-Mobile (GSM-900/1800) Germany O2 (GSM-1800) Germany AT&T (GSM-850/1900) USA Vodacom (GSM-900) South Africa Vagner Sacramento 29 Protocolos do GSM MS BTS Um BSC Abis CM MM MM RR’ BTSM RR’ BTSM LAPDm LAPDm LAPD LAPD radio radio PCM PCM 16/64 kbit/s • • • MSC CM RR • A BSSAP BSSAP SS7 SS7 PCM PCM 64 kbit/s / 2. identificação de usuários e atualização de informação de localização Call Mngt (CM): Call Control.

15: checa segurança •16. 13: respostas de MS •14. 4: Checa a segurança •5-8: Checa disponibilidade de recursos (circuitos livres) •9-10: Configura a chamada VLR 3 4 PSTN Vagner Sacramento 6 5 GMSC 7 MSC 8 2 9 MS 1 10 BSS 32 .Chamada destinada a um dispositivo móvel HLR •1: ligação para um assinante GSM •2: repassa ligação para GMSC •3: faz uma chamada de sinal para calling station HLR •4. 5: requisita MSRN (ID da MS) de VLR •6: repassa a MSC responsável pela MS para GMSC •7: repassa chamada para o MSC corrente •8. 2: Requisição de conexão •3. 17: configura conexão 4 5 3 6 1 PSTN 2 GMSC VLR 8 9 14 15 7 10 MSC 10 13 16 10 BSS BSS BSS 11 11 11 11 12 17 MS Vagner Sacramento 31 Chamada originada de um dispositivo móvel •1. 9: obtém o status corrente do MS •10. 11: localização MS (Paginação) •12.

GSM: Tipos de Handover „ „ „ „ Intra-cell: devido a uma interferência. Uma MSC trata do handover. é tratado entre MSC correspondentes Vagner Sacramento 33 GSM: Tipos de Handover 1 MS BTS 2 3 4 MS MS MS BTS BTS BTS BSC BSC BSC MSC MSC Intra-cell Inter-cell Intra-MSC Vagner Sacramento Inter-MSC 34 . BSC pode decidir mudar trocar a frequencia portadora (carrier) Inter-cell (intra-BSC): BSC aloca novo canal na nova célula para UM Inter-BSC/intra-MSC: UM passa à área de cobertura de outra BSC. Inter-MSC: handover entre operadoras GSM.

activation HO command HO command HO command HO request ack ch. activation ack HO access Link establishment clear command clear command clear complete HO complete HO complete clear complete Vagner Sacramento 36 .Decisão de implementação de Handover receive level BTSold receive level BTSold HO_MARGIN MS MS BTSold BTSnew Vagner Sacramento 35 Handover MSC MS BTSold BSCold measurement measurement report result BSCnew BTSnew HO decision HO required HO request resource allocation ch.

Por que Comutação de Pacotes? Telecomunicações • Transporte • Serviços ISDN • Transm. „ Eficiência de espectro „ Velocidade Æ até 171. vídeo • Banda Larga Computer • Acesso à Internet • Figuras/Fotos • LAN Remota • e-mail • Voz sobre IP Media • Music • Video sob demanda • Animação • Infotainment • Propaganda Convegência IP IP Serviços Móveis e Pessoais Vagner Sacramento Móvel 37 GPRS: General Package Radio Service Aplicações e Serviços „ Serviços de Informação „ Acesso a Redes Corporativas „ Serviços Baseados em Localização „ Telemetria „ Logística Caracteríscicas: „ O usuário está sempre conectado.50 kbps Vagner Sacramento 38 .2 kbps em 8 timeslots „ Velocidade real .

2 kbps.GPRS: General Package Radio Service Taxas de transmissão: „ GPRS essencialmente usa TDMA.2 46. tanto para uplink como para downlink.6 109.8 171.2 85.8 62. „ GPRS prevê 4 tipos de codificação.2 53. „ „ Exemplo: CS-1 tem capacidade de 9.8 64.2 Vagner Sacramento 40 .8 40.4 kbps.35 72. CS-1 a CS-4.6 31. onde somente o último não contém bits de redundância (Forward Error Recovery) „ Dependendo do esquema de codificação.4 42.15 36.2 45. Multiplicado CS-4 por 8 dá um máximo de 171.8 107. podendo alocar entre 1 e 8 time-slots. cada timeslot pode carregar diferentes quantidades de dados.05 kbps e CS-4 tem capacidade de 21.4 CS-2 13.8 CS-4 21.6 107 128.2 CS-3 15.4 149.4 93.3 63. Vagner Sacramento 39 Taxa de dados do GPRS em kbit/s Coding scheme 1 slot 2 slots 3 slots 4 slots 5 slots 6 slots 7 slots 8 slots CS-1 9.4 26.1 27.6 67 80.4 78 93.25 54.2 124.05 18.

GPRS: Aplicações GVM/JAVA MMS UMTS GPRS /EDGE WAP Browser n.1999 64.4K bps Chatting 9.TOP launching Download animações AOD/VOD Karaoke 144K bps MP3 download ) Game CSD/ HCSD Picture-mate Game-land WAP GSM 14. AcessoSet.seguro a2003 redes2Q/2003 corporativas Feb. 2000 Vagner Sacramento 41 GPRS: Principais Componentes MS: Mobile Station SGSN: Serving GPRS Support Node GGSN: Gateway GPRS Support Node BG: Border Gateway HLR: Home Location Register VLR: Visitor Location Register BST/BSC: Base Station Transceiver/Controller DNS: Domain Name Service Vagner Sacramento 42 .6K bps On-line SMS Dec.K bps 2002 2Q/2004 jan.

GPRS: Unidades Funcionais SGSN GGSN • • • • • Gerência de mobilidade Autenticação da UM Cifragem de Dados Interação com VLR/HLR Estatísticas e Cobrança • • Domain Name Server Tunelamento GTP para outros GSNs Interfaces seguras para redes externas Gerência dos endereços IP • • • Tradução dos nomes de host IP para endereços IP Simplifica a configuração da rede IP Em um backbone GPRS. o SGSN usa o DNS para obter os endereços IP do GGSN e do próprio SGSN Border Gateway Charging Gateway Legal Interception Gateway • • • • Interliga redes GPRS de diferentes operadoras Possibilita roaming GPRS • Consolidação de CDR Fornece informações de CDR para o Billing Center • • • Possibilita às autoridades legais interceptarem dados e sinalização dos assinantes Rastreia atividades criminais Acesso limitado da operadora às funcionalidades do LIG LIG é requisito obrigatório no lançamento do serviço GPRS Vagner Sacramento 43 GPRS – Processo de Conexão Conexão à rede GSM (ÎGPRS attach) ƒ Realizado quando o usuário liga o terminal ƒ Registro do usuário na rede ƒ O SGSN coleta os dados do usuário (HLR) e o autentica na rede ƒ É atribuído um identificador de enlace lógico temporário (TLLI) e uma chave para cifragem (Ciphering Key sequence Number – CKSN) Vagner Sacramento 44 .

GPRS .ready. etc.) Gerenciamento de sessões através de contextos PDP „ Depois que um contexto PDP é ativado o usuário pode iniciar a transmissão de dados Informações necessárias para a criação de um contexto PDP „ APN – Access Point Name (endereço do nó correspondente) „ IP dinamico ou fixo „ Parâmetros de QoS requeridos para a transmissão Vagner Sacramento 46 .Sessão Um contexto compreende: „ Status do MS (idle. CKSN.Processo de Conexão Conexão à rede IP (Î Contexto PDP ) „ Após o registro do usuário. Área de roteamento. compressão (flag). e informação para roteamento (Id da célula. ele pode pedir o inicio de uma sessão „ Isto é feito através da ativação de contextos PDP(1) :: informações são guardadas na MS e no SGSN correspondente „ O usuário pode obter um IP estático ou dinâmico de acordo com seu perfil „ Um terminal pode estabelecer múltiplas sessões (contexto PDP) para diferentes aplicações (1) PDP = Packet Data Protocol Vagner Sacramento 45 GPRS . standby).

3. O APN é enviado ao DNS (Domain Name Service). A ativação é requisitada pelo terminal (UM) quando o primeiro pacote é enviado.GPRS – Ativação de um Contexto PDP Passos para a ativação de um contexto PDP: 2. Vagner Sacramento 48 . Vagner Sacramento 47 GPRS – Descoberta do GGSN O APN é enviado ao DNS (Domain Name Service). para se encontrar o endereço IP do GGSN relevante. para se encontrar o endereço IP do GGSN relevante. 5. causando a criação de um circuito full-duplex entre a UM e a internet. O GGSN atribui ao terminal móvel um endereço IP dinâmico ou estático. Cria-se uma conexão lógica entre o SGSN e o GGSN. 6. 4. baseado na informação recebida do HLR. O SGSN valida a requisição.

br BSC o PD P PD GPRS Core Network P at iv o Intrane t GGSN Após alocação do IP.com.oi.GPRS – Alocação de IP Vagner Sacramento 49 GPRS – Sessão BTS C on SGSN xt te APN = gprs.br Interne t 50 .com.oi. a sessão é estabelecida (chegada do PDP ativo) Vagner Sacramento gprs.

SNDCP LLC RLC MAC GSM RF UM Gi Ciphering and reliable link RLC BSSGP MAC NW sr GSM RF BSS L1bis SNDCP GTP LLC UDP BSSGP APP USER PAYLOAD TCP/UDP GTP L2 IPv4 NW sr L1bis UDP L2 L1 L1 GPRS IP Backbone Vagner Sacramento L1 IPv4 L2 SGSN IPv6 GGSN Internet 52 .. Protocolo de rede é o IP. que pode usar TCP ou UDP.GPRS – Roteamento e Tunelamento Todos dados transmitidos no backbone GPRS usam o GPRS Tunnelling Protocol (GTP). Vagner Sacramento 51 GPRS .Protocolos O Subnetwork Dependent Convergence Protocol (SNDCP) é usado para compatibilizar as diferentes características das redes com e sem fio.Segm. Um Gb APP Gn End user IPv6 connectivity TCP/UDP Relay IPv6 Compr.

cujas funções são: „ „ „ „ „ multiplexação de 1 ou + entidades de rede em uma conexão LLC Armazenamento de PDUs para serviço com confirmação Gerencia do sequenciamento de entrega de pacotes Compressão/decompressão dos pacotes Segmentação/ recomposição dos dados „ o LLC provê um enlace lógico altamente confiável.Arquitetura de protocolo do GPRS MS BSS Um SGSN Gb Gn GGSN Gi apps. gerenciando a retransmissão de quadros „ Entre a SGSN e a BSS usa-se o Base Station System GPRS Protocol (BSSGP) para „ Prover informação sobre a interface de rádio da interface sem fio para o RLC e MAC Vagner Sacramento 54 .Protocolos No Backbone GPRS (entre o GGSN e o SGSN) usa-se: „ GPRS Tunneling Protocol (GTP).25 SNDCP LLC UDP/TCP BSSGP IP IP FR L1/L2 L1/L2 LLC RLC MAC RLC MAC radio radio BSSGP GTP GTP UDP/TCP SNDCP FR Vagner Sacramento 53 GPRS . IP/X.25 IP/X. baseado em TCP ou UDP Entre o SGSN e a UM usa-se o Subnetwork Dependent Convergent Protocol (SNDCP).

Equipamentos de última geração podem usar tanto GPRS.) Vagner Sacramento 56 . com largura de banda (da ordem de 10-100 MB/s) UMTS emprega uma tecnologia de modulação/transmissão bem diferente do GPRS Para possibilitar uma evolução suave. que opera nas mesmas frequências de GSM. mas usa modos de modulação mais sofisticados. comutação por circuito e pacotes. criou-se o Enhanced Data Rates for GSM Evolution (EDGE). etc.Gerência de Mobilidade Principais Objetivos ƒ Conectar uma assinante com a rede GPRS ƒ Atualizar a localização do assinante na rede GPRS O que é feito? ƒ Tratamento de requisições de assinantes para “conectar/desconectar” a rede ƒ Atualizações da localização do assinante ƒ Transferência de informação para outro SGSN caso o assinante mude de área de cobertura Vagner Sacramento 55 Evolução do GPRS para 3G „ „ „ „ Universal Mobile Telecomunications system (UMTS) é a proposta Européia para redes 3G.GPRS . taxas de transmissão diferenciadas. como facilidades do EDGE ou UMTS (serviços de tempo-real.