ÁGUAS SUPERFICIAIS

Resumo
As águas superficiais são águas resultantes das precipitações, cujos estes não escoam nem se
infiltram no solo, podendo continuar abundante na superfície. Estas águas surgem por um ciclo
denominado ciclo da água, e este, é um ciclo que não tem começo ou fim estritamente
definidos, e os diversos processos envolvidos ocorrem de forma contínua e dinâmica. Os
principais agentes desse processo são a precipitação, infiltração, escoamento, evaporação, e
deflúvio.
As águas escoam de diferentes formas na superfície, formando cursos de águas. Um curso de
água é a denominação das águas de superfícies em movimento que percorrem canais de baixorelevo, também representam as águas de nascente, afluentes e, córregos, microbacias e rios,
cujos estas classificam em rio principal, secundário e a torrente.
A bacia hidrográfica ou bacia de drenagem de um curso da água é a área onde, devido ao
relevo e geografia, a água da chuva escorre para um rio principal e seus afluentes. A forma das
terras na região da bacia fazem com que a água corra por riachos e rios menores para um mesmo
rio principal, localizado num ponto mais baixo da paisagem, estas classificam-se em Exorreica
- quando as águas drenam direta ou indiretamente para o mar; Endorreica - quando as águas
caem em um lago ou mar fechado; Criptorreica - quando as águas desaguam no interior de
rochas calcárias (são porosas), gerando lagos subterrâneos (grutas), além da formação de
lençóis freáticos; Arreica - quando o rio seca em determinado momento do seu percurso.

GEOLOGIA APLICADA A ENGENHARIA CIVIL

1

1. Bacia Hidrográfica. 3. O ciclo Hidrológico da água.org. Percurso da água na terra. 5. Fonte: Mekie Fig. Fonte: Geomorfologia aplicada Fig. Leito da água. Escoamento e infiltração na superfície. Fonte: (oeco.ÁGUAS SUPERFICIAIS Lista de figuras Fig. 6. Processo da parte terrestre do ciclo Hidrológico. Fonte: Mekie Fig. 4. Fonte: Mekie Fig. Fonte: UFRB – Geologia geral Fig. 2.br) GEOLOGIA APLICADA A ENGENHARIA CIVIL 2 .

............................... 1 Lista de figuras ..................... 6 1...................... 10 1................ 15 GEOLOGIA APLICADA A ENGENHARIA CIVIL 3 ...............................................................................................................2................. 4 1...................................................................... Escoamento e infiltracao .2.........................................2................................................. Curso das águas ................... 7 Infiltração.................................1.... 2 Introdução ............................. 5 1............................... 7 1............................................................................................................ Escoamento superficial ................................................................................................................................2.......2..........................................4.............................ÁGUAS SUPERFICIAIS Índice Resumo .................... Precipitação .. 14 Referência Bibliográfica ... 12 Conclusão. Bacia hidrográfica ou bacia de drenagem .............. 5 1.........................................................................................................................1.......................................................................................................... Definição .......2......................................................................1.....3................................... 8 1.... 5 1........................................................................ Ciclo da água .......................................................................................................................................................................................................................................................................... Águas superficias .......................

seu ciclo Hidrológico. A água é um assunto de grande relevância pois a mesma faz parte do nosso cotidiano em inúmeras atividades. escoamento e infiltração.ÁGUAS SUPERFICIAIS Introdução O estudo das águas é bastante abrangente. dentre eles se destacam as águas superficiais. GEOLOGIA APLICADA A ENGENHARIA CIVIL 4 . tendo em conta sua origem. cursos das águas bem como as bacias Hidrográficas. águas subterrâneas e as bacias hidrográficas. O presente artigo visa ilustrar o estudo das águas superficiais. Com o principal objetivo de abordar acerca da sua definição. formação e deposito.

lagos. pântanos e etc. O ciclo Hidrológico da água.ÁGUAS SUPERFICIAIS 1. ao se acumularem na superfície. As águas das chuvas também são conhecidas como águas freáticas. DEFINIÇÃO Recebem o nome de águas superficiais aquelas águas que. lagoas.2. ÁGUAS SUPERFICIAS 1. CICLO DA ÁGUA Fig. são escoadas formando rios. Fonte: UFRB – Geologia geral GEOLOGIA APLICADA A ENGENHARIA CIVIL 5 .1. as águas superficiais acabam formam as principais fontes de abastecimento de água potável do planeta. 1. 2000) As águas superficiais são representadas pelas drenagens e rios que coletam as águas das chuvas que não se infiltram e não evaporam. (TUCCI e BELTRAME. 1. riachos. Ao não penetrarem no solo.

precipitação sob a forma de cristais de gelo que durante a queda formam blocos de dimensões e formas variadas. a precipitação pode ser intercetada pela vegetação. através dos processos de evaporação e transpiração. 1. principalmente como chuva e neve. fazendo então parte da atmosfera. escoar através do solo como escoamento subsuperficial e ser descarregada direta ou indiretamente nos cursos/espelhos d´água.onde o fluxo de água ocorre na forma de vapor de água.onde o fluxo de água ocorre na forma de precipitação. Precipitação Mais importante componente do ciclo hidrológico. pode se transformar em escoamento superficial. Troca entre as circulações da superfície terrestre e da atmosfera .1988). A parte infiltrada no solo pode percolar profundamente e recarregar os lençóis subterrâneos. infiltrar no solo. podendo ser de forma arredondada ou irregular. GEOLOGIA APLICADA A ENGENHARIA CIVIL 6 . A precipitação é todas as formas de umidade transferida da atmosfera para superfície terrestre: Granizo . a água evapora dos espelhos d´água e solos.. (Thomas Vincent Gloaguen).precipitação sob a forma de pedras de gelo.2. ficar retida em depressões do solo ou estruturas existentes.1. depois emergindo em nascentes ou aflorando nos cursos d´água.ocorrência da precipitação na forma líquida com diferentes intensidades. b) Atmosfera-superfície . o vapor d´água é transportado e elevado na atmosfera até condensar-se e precipitar-se sobre as superfícies líquidas e solo. Parte da precipitação intercetada e transportada superficialmente retorna à atmosfera através da evaporação.ÁGUAS SUPERFICIAIS Fenômeno global de circulação fechada da água entre a superfície terrestre e a atmosfera. e finalmente escorrer em direção ao marou evaporando de volta à atmosfera a medida que o ciclo continua (Chow et al.dois sentidos: a) Superfície-atmosfera . Chuva . porém com diâmetro superior a 5 mm. impulsionado fundamentalmente pela energia solar associada à gravidade e à rotação terrestre O ciclo não tem começo ou fim estritamente definidos. Neve . Como é representado na figura. e os diversos processos envolvidos ocorrem de forma contínua e dinâmica. formando escoamento.

GEOLOGIA APLICADA A ENGENHARIA CIVIL 7 . na altura das raízes da vegetação. ribeirões. Tipos de escoamentos Escoamentos superficiais – representa o fluxo das aguas sobre a superfície do solo da bacia hidrográficas e pelos seus múltiplos canais. Fonte: Geomorfologia aplicada 1.2.2.1. caindo sobre um solo saturado de humidade ou então um solo impermeável.  Córregos. Escoamento e infiltração na superfície.2. rios e  Lagos ou reservatórios de acumulação. Escoamento superficial O escoamento superficial é o segmento do ciclo hidrológico que estuda o deslocamento da água na superfície da Terra.2. O estudo considera o movimento da água que parte da menor Porção de chuva que.ÁGUAS SUPERFICIAIS 1. Escoamentos subsuperficiais – é o fluxo que se dá logo abaixo da superfície. escoa pela sua superfície. 2. ESCOAMENTO E INFILTRACAO Fig. formando sucessivamente:  Enxurradas ou torrentes.

passando pelos poros e atingindo o interior. Fig. reduzir as cheias e diminuir a erosão. A infiltração de água no solo é importante para o crescimento da vegetação. GEOLOGIA APLICADA A ENGENHARIA CIVIL 8 . Infiltração A infiltração é definida como a passagem da água através da superfície do solo. 3. ou perfil. Márcio Santos). (Prof.2. para reduzir o escoamento superficial.2. Processo da parte terrestre do ciclo Hidrológico. Fonte: Mekie 1.ÁGUAS SUPERFICIAIS Escoamentos subterrâneo – corresponde ao fluxo devido a contribuição do aquífero (região saturada do solo com água em movimento) aos canais superficiais (rede de drenagem). (Prof. Márcio Santos). para armazenar a água que mantém o fluxo nos rios durante as estiagens.2. para o abastecimento dos aquíferos (reservatórios de água subterrânea). do solo.

A água retida infiltra no solo ou evapora.  Umedecimento – é uma região caracterizada por uma camada usualmente pequena. o padrão de distribuição da água em um solo uniforme.  Transição – camadas caracterizadas pelo decréscimo acentuado da umidade com uma espessura em torno de 5 cm. enquanto todas as zonas permanecem com espessura praticamente constante.a existência de depressões provoca a retenção da água diminuindo a quantidade de escoamento superficial direto. Assim sendo.Ou seja. Em suma. pela estrutura do solo/manto de alteração (porosidade. menor será a infiltração. a infiltração da água em um solo depende:  Umidade do solo – quanto mais saturado estiver o solo. pelo declive. fendas ou fissuras).  Tipo do solo – a granulometria do solo condiciona a sua permeabilidade. mas com grande redução de umidade com o aumento da profundidade. Tem uma espessura flexível e associada às disponibilidades hídricas do solo. esta aumenta a medida que há aplicação de água. conformando um perfil típico onde o teor de água disponível decresce com a profundidade.  Ocupação da superfície .5cm) localizada logo abaixo do solo saturado.declives acentuados favorecem o escoamento superficial direto diminuindo a oportunidade de infiltração. usualmente. cobertura do solo (vegetação – floresta.  Topografia .os processos de urbanização e devastação da vegetação diminuem drasticamente a quantidade de água infiltrada ocorrendo o contrário com a aplicação de técnicas adequadas de terraceamento e manejo do solo. restringindo-se a saturar.  Depressões . Quanto mais fino for o solo menor será a infiltração. campo ou cultivo agrícolo).  Transmissão – é a região do solo na qual a água é transmitida.ÁGUAS SUPERFICIAIS Esta penetração das águas no solo/manto de alteração é controlada por precipitação (intensidade e frequência). quando consegue. submetido a uma pequena carga hidráulica na superfície se divide por quatro zonas:  Saturação – camada estreita (com espessura de ~1. permeabilidade. apenas as camadas próximas à superfície. GEOLOGIA APLICADA A ENGENHARIA CIVIL 9 . agregados. a infiltração decorrente de precipitações naturais não é capaz de saturar todo o solo.

riachos. em relação a um observador voltado para jusante. O leito do rio é o terreno por onde ele corre.org) O percurso das Águas na terra Rio Afluentes Subafluentes Fig. rios. Fonte: Mekie O lugar onde o rio começa a correr chama-se nascente. As águas seguem o seu declive segundo o seu talvegue. afluentes e. regatos. e que são drenadas para partes mais baixas até atingir o seu nível base correspondente a lago. é a denominação das aguas de superfícies em movimento que percorrem canais de baixo-relevo. para formar um estuário. riachos.ÁGUAS SUPERFICIAIS  Força da gravidade (atuação vertical). Percurso da água na terra.  Forca capitar (atuação em todas as direções). entre as duas margens: direita e esquerda. Rios. é um sistema de vales por onde fluem e escoam águas superficiais na forma de córregos.wikipedia. microbacias e rios. 2000) 1. de montante (lado onde nasce) para jusante (o lado onde termina). No lugar próximo da foz. ou seja. oceano. conforme o colar que ocupam. (https://pt. ribeiros são cursos de água. em geral. mar. curso da água ou fluxo de água é qualquer corpo de água fluente.3. córregos. (TUCCI e BELTRAME. Aquele onde desagua chama-se foz. Quando o rio desagua no mar por várias aberturas. isto é. também representam as aguas de nascente. 4. CURSO DAS ÁGUAS Um curso de água. o leito do rio alarga-se. o espaço GEOLOGIA APLICADA A ENGENHARIA CIVIL 10 . incluindo lagos e lagoas dispostos neste fluxo. córregos.

5. A hidrologia quando fala de rio principal.1.  Rio .ÁGUAS SUPERFICIAIS compreendido entre os braços extremos chama-se delta que é em geral muito fértil.org/wiki/Curso_de_%C3%A1gua) Fig. GEOLOGIA APLICADA A ENGENHARIA CIVIL 11 . Regime é o modo como varia o caudal ao longo do ano. Em hidrologia seriam rios secundária.wikipedia. Classificação dos cursos de água Segundo a importância do caudal e do comprimento os cursos de água podem ser classificados (por ordem decrescente). provocado por precipitação abundante ou por fusão intensa de gelo ou de neve.que em português tanto designa o rio Douro como o seu afluente. Cheia ou inundação é o período de grande caudal de um rio.3. refere-se a. (https://pt. Fonte: Mekie Variação dos caudais Caudal de um rio é a quantidade de água (fluxo) que passa numa dada secção por unidade de tempo (m3/s). Leito da água. o rio Tinto. 1.

BACIA HIDROGRÁFICA OU BACIA DE DRENAGEM A bacia hidrográfica é usualmente definida como a área na qual ocorre a captação de água (drenagem) para um rio principal e seus afluentes devido às suas características geográficas e topográficas.que separa a rede de drenagem (captação da água da chuva) de uma e outra bacia. ex: regato de Nespereira.4. 2012). (oeco.ÁGUAS SUPERFICIAIS  Ribeiro (ribeirão).org. formando vales e planícies.em geral a crista das elevações do terreno . Ao longo do tempo.  Riacho ou Regato. A área de uma bacia é separada das demais por um divisor de águas.br) GEOLOGIA APLICADA A ENGENHARIA CIVIL 12 . afluente do rio Vizela  Córrego (arroio. (https://pt. que se forma das áreas mais altas para as mais baixas. et al.org/wiki/Curso_de_%C3%A1gua) 1.wikipedia. braço) A torrente é um tipo de curso se água especial pois é caracterizado pelo sua impetuosidade e desnível. a passagem água da chuva vinda das áreas altas desgasta e esculpe o relevo no seu caminho. Desníveis dos terrenos orientam os cursos d'água e determinam a bacia hidrográfica. Ex: Rio Arve. uma formação do relevo . Pense na crista de um morro que divide a água da chuva para um lado e para o outro. (Douglas Campanati.

Fonte: (oeco. 6. (Douglas Campanati. 2012). quando as águas drenam direta ou indiretamente para o mar.1. quando o rio se infiltra no solo sem alimentar lençóis freáticos ou evapora. Bacia Hidrográfica. quando as águas caem em um lago ou mar fechado.br) 1. quando as águas se escoam alimentando os lençóis freáticos.ÁGUAS SUPERFICIAIS Fig.org.  Arreica. Tipos de Bacias Hidrográficas  Exorreica. GEOLOGIA APLICADA A ENGENHARIA CIVIL 13 .4.  Endorreica. et al.  Criptorreica.

Esta pesquisa foi de tamanha importância visto que ajudou na compreensão dos recursos hídricos em particular as águas superficiais. recursos hídricos. pode se evitar muitos futuros problemas causados pelas águas superficiais. isto porque o papel dos engenheiros civis. Com o término deste artigo denotou-se que os engenheiros civis não podem evitar o confronto de problemas causados pelas chuvas e seu consequente escoamento e transporte de sedimentos. e qualidade da água. em conexão com os vários efeitos diversos da água. pode ser agrupado em três categorias principais: controle de inundações. e com isso. neste contexto o conhecimento das águas superficiais na engenharia civil tem a grande vantagem económica bem como de qualidade e segurança. GEOLOGIA APLICADA A ENGENHARIA CIVIL 14 . nos que o conhecimento da geologia é necessário.ÁGUAS SUPERFICIAIS Conclusão Em engenharia civil enfrenta-se a uma grande variedade de problemas.

.usp.ÁGUAS SUPERFICIAIS Referência Bibliográfica GLOAGUEN. Ciclo hidrológico. Drenagem e Recursos Hidricos – FeMASS.s3.files. Acessado em 24/10/2015 23:25min Instituto Federal de Educação.amazonaws. et al.wordpress.pdf.com/ABAAAfkM8AB?Expires=1445820592&AWSAccessKeyId=AKI AIII5BVM6PM2O7MPA&Signature=FQKKsPYVBpe4RwsqNAoVaxVbTM8%3D GEOLOGIA APLICADA A ENGENHARIA CIVIL 15 .Bisponível em https://ebahfiles.leb. – Disponivel em http://www. – Disponível em https://geologiaufrb. Geologia Geral. UFRB. Acessado em 24/10/2015 23:31 CAMPANATI. Douglas.pdf. Ciência e Tecnologia. Centro de Ciencias Exatas e Ambientais.esalq. Thomas Vicent.br/disciplinas/Fernando/leb1440/Aula_1/Transparencias/ciclo_hidro logico.com/2009/01/7-ciclohidrologico.