ESPECTROSCOPIA VISÍVEL E ULTRAVIOLETA

Os métodos espectrofotométricos são baseados nas medidas da transmitância ou absorbância
de uma radiação monocromática que atravessa uma solução contendo uma espécie absorvente
e a relação entre estas medidas e a concentração da espécie absorvente. A relação matemática
entre a transmitância ou absorbância e a concentração é conhecida como Lei de Lambert Beer ou simplesmente Lei de Beer.
A espectroscopia de absorção UV-Vis utiliza radiação eletromagnética cujos
comprimentos (λ) se encontram na faixa de 200 a 780 nm. Quando estimulada com esse tipo
radiação, a molécula do composto pode sofrer transições eletrônicas por ocasião da absorção
de energia quantizada. O registro gráfico da resposta do sistema ao estímulo denomina-se
espectro eletrônico de absorção.
O princípio de funcionamento esta baseado em uma célula de faces planas e paralelas,
separadas pela distância b, contendo solução de concentração c de uma espécie absorvente.
Radiação monocromática de poder radiante P0 incidente numa das faces da célula, apresenta
um valor P apos atravessar o percurso b no interior da solução. Como ocorreu absorção de
energia radiante, tem-se P<P0. Assim pela lei de Beer determina-se a absorbancia.
Esse método se aplica em compostos orgânicos e inorgânicos basta que:
Nos inorgânicos, o comprimento de onda de absorção das transições “d-d” depende
do metal envolvido, do número de grupos coordenados, da basicidade, dos átomos doadores e
da geometria dos grupos coordenados.
Nos compostos orgânicos, os que possuem dupla ligação absorvem fortemente no
ultravioleta remoto. Os compostos que possuem ligações simples e duplas alternadamente,
chamadas de ligações conjugadas, produzem absorção em comprimentos de ondas maiores.
Quanto mais extenso for o sistema conjugado, mais longos serão os comprimentos de onda
absorvidos, podendo chegar à região do visível.
As vantagens do metodos estão ligados com a facilidade de execução em comparação
com outros metodos de analise; há uma grande variedade de substancias orgânicas e
inorganicas que absorvem nas zonas do visivel e ultravioleta; e um metodo reprodutivel.
As desvantagens estão associadas com o facto de haver desvios na lei de Beer
nomeadamente: interação dos centros absorventes da molecula entre si ou com outras
especies; variação do indice de refreção com variação da concentração; alteração da posição
de equilibrio quimico entre especies absorventes por diluição e absorção de radiação
policromatica ou seja radiação com largura efetiva de banda relativamente larga.

Age, bruno samuel  | MIA 2016

Há um caso muito simples em que cada substância presente na mistura dá uma banda de absorção.A intrumentação para esta tecnica são simples e baratos (algumas centenas de dolares). Especies inorgânicas. as substâncias absorventes numa mistura não reagem sendo desejável que cada componente obedeça a lei de Beer pra cada comprimento de onda. Se não há interação entre os dois componentes. o espetro desta será a soma dos espectros individuais dos componentes da mistura. Lei de Beer Esta equação dá a relação entre a intensidade da luz incidindo na solução (I0). nitrato. Em que os comprimentos de onda estão no intervalo de 160 a 780nm. visto que só se aplica em soluções muito diluídas. Processamento dos dados: Método da curva de calibração.A. a= absorvidade molecular ou coeficiente de extinção. CH3I. Este caso trata-se do mesmo modo que a análise de um só componente. repetida tantas vezes quantas as substâncias absorventes que se queriam determinar na amostra. geralmente inferiores a 10-2 ou 10-3M. que é inteiramente distinta da de qualquer outro componente.Cafeina.Grupos funcionais (anel aromático. A determinação simultânea se há uma mistura de substâncias e cada uma com seu espetro. O espectro UV-Vis é um espectro de absorção é um gráfico mostrando como A (ou ε ) varia com o comprimento de onda. c= concentração do material absorvedor. . mínimos e pontos de inflexão). a absorvancia da mistura a qualquer comprimento de onda será simplesmente a soma das absorvancias. e a intensidade da luz saindo da solução (I). Log (I0/ I) =A=abc A= absorbância. Análise quantitativa: Baseia-se na relação Absorvância versus Concentração (Lei de Lambert e Beer). -CO) e banda característica. b= espessura da amostra da amostra através da qual a luz passa. (CH3)2O. o que será devido a dois motivos: Age. padrão interno e método de adição de padrão. e por outro lado os computacionais um pouco mais complexos que dão informação mais detalhada podendo custar US$ 30 mil ou mais.CH3OH.iões permanganato. A. Análise qualitativa: Realiza-se a comparação de espectros da amostra com os de várias substâncias (máximos. bruno samuel  | MIA 2016 . A lei de Beer tem algumas limitações reais. Se isto acontece. salcilico. CH3NH2. Exemplos: Especies orgânicas.cromato e iodo molecular.

assumindo-se uma relação linear entre a resposta e a concentração do anolito. b) Para concentrações bastante elevadas há uma variação do índice de refração da solução. No método das adições de padrão de um único ponto. Uma porção é medida como de costume. O método das adições múltiplas permite verificar se existe uma relação linear entre a resposta e a concentração do anolito. Em geral. mas uma quantidade conhecida da solução padrão é adicionada à segunda porção. apenas uma curva de calibração para varias amostras. As vantagens estão ligadas com que o método é rápido. Depois de localizar o comprimento de onda apropriado para a medição da absorvância da substancia que se pretende determinar.  ε varia com o índice de refracção. custos de operação reduzidos. No método das adições múltiplas são feitas as adições de quantidades conhecidas da solução padrão do anolito a várias porções da amostra e uma curva de calibração com as múltiplas adições é obtida.a) A distância media entre as especiais responsáveis pela absorção diminui como aumento da concentração. As vantagens deste metodo estao ligados com a correcao dos erros que possam estar associados a Age. Seguidamente traça-se a melhor reta que passa pelos pontos experimentais através do tratamento dos mínimos quadrados. A concentração do anolito é desta forma determinado por extrapolação em método gráfico ou seja lugar na reta onde o valor de y é zero no metodo estatistico. Usamos o método das adições de padrão quando for difícil ou impossível fazer uma cópia da matriz da amostra. duas porções da amostra são tomadas. bruno samuel  | MIA 2016 .  É válida para radiação monocromática. em função da sua concentração. vamos ver se o sistema segue a lei de Beer. Curva de calibração A concentração é determinada por interpolação. o que se consegue a partir da representação gráfica de valores de absorvância para um dado numero de soluções-padrão. As respostas para as duas porções são então empregadas para calcular a concentração desconhecida. Adição de padrão Aqui a concentração é determinada por extrapolação. As desvantagens do método de calibração é no caso de não haver linearidade entre os pontos a lei de Beer sempre deve estar comprida. a amostra é “contaminada” com uma quantidade ou quantidades conhecidas de uma solução padrão contendo o anolito.

C-concentração. K-constante instrumental. Compostos contendo estruturas alifáticas. C Onde: F. Age. Metodo de Fluorescencia Molecular Método onde moléculas são excitadas produzindo um espectro de emissão com informação que permite a sua utilização na análise qualitativa e quantitativa. com limites de deteção de uma a três ordens de grandeza menores que os encontrados em espetroscopia de absorção. A principal condição para que se produza a fluorescência é a existência de uma estrutura molecular absorvente quanto maior a absorvancia de uma molécula mais intensa será a sua fluorescência. E fora desse intervalo numerico ovalor não é aceite. corrige alguma variação de alguma propriedade que afecte o resultado mas que não seja detectavel. muito tempo despendido. Um dos aspectos mais atraentes dos métodos de luminescência é a sua sensibilidade intrínseca. dada a solução de uma substancia absorvente. fazer uma curva de calibração por amostra. A fluorescência total de uma solução depende do numero de moléculas das substancia fluorescente. ou seja a melhor reta que pode ser tracada graficamente. A lei de Beer estabelece que.Emissão de fluorescência. Os limites de deteção típicos estão na faixa de partes por bilhão. aliciclicas carbonilicas ou estruturas de ligações duplas altamente conjugadas também podem apresentar fluorescência. A fluorescência mais intensa e mais útil é encontrada em compostos contendo grupos funcionais aromáticos com níveis de transição π→ * de baixa energia. Metodos estatisticos em analise quimica A reta de regressao é a reta construida no grafico. a absorvancia é diretamente proporcional a concentração. As desvantagens estão ligadas com o facto de que os custos são elevados. o que constituí o fundamento dos métodos quantitativos de analise por fluorescência. O interlavo de confianca é um interlavo numerico em que esta patente num certo intervalo de numeros cujo o metodo pode ser aceite. e rgressão ou correlação usa-se para estimar como melhor estão de forma linear os pontos na reta. F= K. O desvio padrão nos indica qual é o desvio que existe num determinado connjuto de dados realizados. bruno samuel  | MIA 2016 .diferenças entre os padrões e a solução problema.

Quanto a instrumentação na absorção a leitura é feita num angulo de 180º. como fluoresceína a eficiência quântica em algumas condições se aproxima da unidade. Os limites de deteção do método de fluorescência moleculares frequentemente de uma a três ordens de grandeza menores que os encontrados em espetroscopia de absorção.Outra vantagem dos métodos fotoluminescentes é a sua extensa faixa de concentração linear que com frequência é significativamente maior que as encontradas em métodos de absorção. ou eficiência quântica. Limite de detenção É a quantidade mínima da concentração do anolito que um método pode conseguir detectar. Construção de gráficos de análise Química Curva de calibração Age. para fluorescência ou fosforescência é simplesmente a razão do número de moléculas que luminescem pelo numero de moléculas excitadas. bruno samuel  | MIA 2016 . na fluorescência é 90º. Os limites de deteção típicos estão na faixa de partes por bilhão. Espécies químicas que não fluorescem apreciavelmente rem eficiências quânticas que se aproximam de zero. Devido a sua alta sensibilidade os métodos de luminescência quantitativos estão sujeitos a efeitos de interferência sérios das matrizes das amostras. Rendimento quântico O rendimento quântico. Para uma molécula altamente fluorescente.

80 1.130 0.25 0.350 0.C(mol/l ) 0.127 0.250 f(x) = 0.75 1.51 0.200 0.75 Mn A 0.083 0.000 0.51 0.00 1.093 0.050 0.20 Problema C(mol/l) Ca 0.00 0.00 K 0.150 0.00 0. Espetroscopia de Absorção atómica: chama. Salicílico Comprimido Pb Agua Fluorescência molecular Espetroscopia de Absorção molecular UVVis.230 0.100 0.300 0.410 0.320 Curva de calibração 0.98 0.240 0.20 Técnica Emissão atómica: curva de calibração Fotometria de chama: emissão atómica Sangue Fotometria de chama: emissão atómica Aço Espetroscopia de Absorção atómica Ni/Co Minério Absorção molecular no UV-Vis Quinina Refrigerante A.0 R² = 0.60 Matriz Urina Sangue 0.00 A 0.000 0.A.40 0. Age. bruno samuel  | MIA 2016 .25 Na 0.31x .

400 0.50 0. Na análise qualitativa.94 0.40 0. o número de fotões absorvidos é função da concentração ou número de átomos. Em análise qualitativa figuram reações específicas gerando produtos caracterizados por cor. ponto de fusão ou ebulição. Em análise qualitativa figuram medidas volumétricas ou gravimétricas.80 Métodos clássicos vs métodos instrumentais Métodos clássicos: Baseiam-se na separação dos anolitos por: precipitação.100 0. Classificação dos métodos opticos Métodos de Absorção Óptica: são aqueles que se baseiam na medição da quantidade de energia radiante de um certo comprimento de onda que é absorvido pela amostra. os comprimentos de onda absorvidos são características dos átomos.60 0.70 0. Age. Na análise quantitativa. solubilidade. potencial de elétrodo. Métodos instrumentais: baseiam-se em medidas físicas dos anolitos: condutividade. extração e destilação.00 0.Adição de padrão 0.43x + 0. Técnicas eficientes de cromatografia e eletroforese substituíram de precipitação.450 0.10 0.05 R² = 0. extração ou destilação. iões ou moléculas que os absorvem.250 0.20 0.150 0. emissão ou absorção de luz. As técnicas usuais deste método são: Espectrofotometria no visível (calorimetria).300 f(x) = 0.000 0.350 0.200 0. bruno samuel  | MIA 2016 .30 0.050 0. iões ou moléculas das espécies absorventes.

2) Escolha do método analítico (instrumental ou clássico): Age. Turbidimetria: determina a quantidade de luz absorvida por uma suspensão. As técnicas usuais da excitação são: Espectroscopia de emissão. Espectroscopia de absorção atómica: envolve atomização da amostra (pulverização de uma solução da amostra numa chama) seguida da determinação da quantidade de luz absorvida. Monocromador: seleção do comprimento de onda e que se tem interesse para a análise. Espectrofotómetro (componentes básicos) Fontes de radiação Monocromador Compartimento Amostra/padrão Dispositivo de processamentos de dados Sistema detector Fontes de radiação: intensidade de potência radiante suficiente para permitir a sua detecção pelo sistema detector da máquina. na qual a amostra é sujeita a um arco eléctrico ou a uma centelha e examina-se a luz emitida. em que uma substancia conveniente em solução (comumente um complexo de reagente fluorescente com um metal) é excitado pela irradiação com luz visível ou ultravioleta. Espectrofotometria no IR. Métodos de Emissão Óptica são aqueles que se baseiam na emissão da energia radiante e da medição da quantidade emitida com um certo comprimento de onda. Envolvem o tratamento da amostra pelo calor ou pela electricidade. Fluorimetria. de modo que os átomos são promovidos a estados excitados que proporcionam a emissão da energia. mede-se a intensidade dessa energia emitida. È constituído de uma fenda de entrada de um elemento de dispersão de radiação e de uma fenda de saída. Recipientes: São usados como recipientes cubas ou cubetas retangulares de vidro ou quartzo. na qual uma solução da amostra é injetada uma chama.Espectrofotometria no UV. Fotometria de chama. Roteiro de uma analise quimica completa 1) Amostragem (homogênea ou heterogênea): Depende do tamanho e da atureza fisica da amostra. bruno samuel  | MIA 2016 .

etc). elétrica. estatístico. bruno samuel  | MIA 2016 . 5) Tratamento de dados (calibração por curva analítica. 4) Medida da propriedade do analito (óptica. etc). etc). 6) Resultados (interpretação e apresentação) Age. dissolução. massa. cálculos.3) Preparação da amostra (trituração.