You are on page 1of 2

1

SOCIOLOGIA E DIREITO: SEM SOCIEDADE NÃO HÁ DIREITO

2
3

A Sociologia, pode ser descrita como uma ciência positiva que estuda a

4formação, transformação e desenvolvimento das sociedades humanas e seus fatores,
5econômicos, culturais, artísticos e religiosos. Já o Direito pode ser vislumbrado como
6uma ciência normativa, que estabelece e sistematiza as regras necessárias para assegurar
7o equilíbrio das funções do organismo social. Diante disto percebe-se que é de
8fundamental importância o aprofundamento deste estudo e a percepção que se deve ter
9do real sentido existente entre a Sociologia e o Direito, como ciências essenciais que o
10são.
11

O objeto da Sociologia é examinar os fenômenos coletivos, através de teorias e

12métodos próprios. Muitas teorias surgiram para que se tivesse uma visão mais objetiva
13da sociedade, de sua formação, de sua estrutura, mas, esta sofre mutações todos os dias
14e necessário se faz que a Sociologia seja bastante dinâmica para acompanhar este
15processo. Esta ciência, que possui um objeto de estudo tão complexo, engloba em suas
16análises a relação existente entre a sociedade e as outras ciências, no que diz respeito às
17influências que estas acarretam para a mesma e as transformações que geralmente
18ocorrem ao se correlacionarem.
19

O homem é um ser social por natureza. Ao ingressar na sociedade o indivíduo

20terá que adaptar-se às normas que a mesma impõe. Estas, podem ser de acordo com a
21moral social ou com a lei, divergindo com relação ao tipo de conduta. O comportamento
22considerado como um desvio de conduta terá sanções que podem ser repressivas,
23excludentes e se a infração estiver prevista na lei, estas serão objeto do direito.
24

Diante disto, percebe-se que o homem durante toda a sua vida social irá

25submeter-se a regras, sejam estas impostas por um grupo social ou pelo Estado. Daí
26surge a ligação entre a Sociologia e o Direito. O Direito possui como função primária
27pacificar os conflitos existentes na sociedade e dentre alguns objetivos estão: classificar
28os interesses opostos em duas categorias, a dos que merecem proteção e a dos que não
29merecem; harmonizar ou compromissar interesses parcialmente opostos; definir os
30limites dentre os quais tais interesses devem ser reconhecidos e protegidos etc.

31

O sociólogo, pois, procura analisar as inter-relações, as qualidades contrastantes,

32enfim, tudo o que inicie um questionamento sobre o modo de vida coletivo. Ou seja, ele
33se torna uma ligação entre a sociedade e o conhecimento científico. A relação entre o
34direito e a sociologia deve ser sempre vista e analisada como uma reciprocidade, pois, é
35difícil discursar sobre o ordenamento jurídico sem correlacioná-la com uma realidade
36social. No surgimento da vida em sociedade sempre existiram regras e costumes que
37disciplinavam a vida dos membros de uma sociedade. A convivência pacífica entre os
38povos dependia de tratados e acordos que fixavam este relacionamento, o que já pode
39ser considerado com um avanço do percurso da sociedade ao direito. Direito e sociedade
40coexistem, ou seja, não haveria um se o outro não existisse. A Sociologia e o Direito são
41ciências que se completam por estudarem praticamente o mesmo objeto e possuírem
42idênticos questionamentos.
43
44