You are on page 1of 32

Emulsões

PROCESSAMENTO DE FÁRMACOS

Introdução - Emulsões
Definição: dispersão constituída de duas fases líquidas imiscíveis,
em que finas gotículas de um líquido são dispersas no outro

¤ Fase dispersa/ fase interna
¤ Fase dispersante/ fase externa ou contínua
¤ Agente emulsivo ou tensoativo

Tipos de emulsões

u

u

¤ Quanto ao tamanho da fase interna

-leitosas

u

-gotícula :> 400 nm
-Microemulsões

u

-transparentes

u

-termodinamicamente estáveis

u

-gotícula: < 100 nm

u

u

Quanto à fase interna

u

-A/O (fase interna água/ fas
externa óleo)

u

-O/A (fase interna óleo/fase
externa água)

u

-Múltiplas O/A/O e A/O/A (f

-Macroemulsões

u

u

u

-Miniemulsões
-gotícula: 100-400 nm

interna é uma emulsão)

Emulsões – classificação e componentes .

u Uso oral: permite mascarar sabor desagradável u Permite diminuir irritabilidade dérmica de certos fármacos u Administração de óleos e gorduras via endovenosa para nutrição parenteral .Emulsões .vantagens u Formulação medicamentos hidrossolúveis e lipossolúveis juntos.

girassol. semente de uva. amendoim. sabor ou cores fortes u -ceras de abelhas e carnaúba u -ser capaz de produzir e manter a emulsificação . algodão. amêndoas. outros Emulsificantes u deve ser compatível com outras matérias primas u não interferir na estabilidade/eficácia da substância ativa u -ser estável/não se deteriorar após a preparação u -ésteres graxos (MIP) u -ácidos graxos u -álcoois graxos u -não apresentar toxicidade u -silicones u -sem odor.Composição Fase oleosa u -óleos v egetais u soja. macadâmia.

Uso das emulsões em medicamentos ö Uso interno Oral .O/A ou A/O Transdérmico .O/A I. M. .retirada mais facilmente -Aplicação transdérmica: reduzir tamanho de partícula .0/A ou A/O ö Escolha do tipo /fase / absorção na pele -A/O -maior uniformidade -O/A . V.O/A I.O/A ou A/O ö Uso externo Tópico . .

tópicas . parenteral e tópica Semi-sólidas Loções.Consistência Líquidas Oral.tópicas Cremes.Emulsões .

Tipos de agentes emulsivos • Tensoativos sintéticos ou semi-sintéticos Aniônicos u Catiônicos baixo custo u compostos de amônio quaternário alto poder detergente e alto EHL u usados em emulsões O/A.lipossolúvel u alta toxicidade. associado a TA u não-iônico.uso externo Ex: sabões (sais de ácidos graxos) e os alquil sulfatos (lauril éter sulfato de sódio) .uso externo u atividade anti-bacteriana (cloreto de cetil piridino) u Ex: cloreto de benzalcônio apresentam toxicidade.

poliglicóis de álcoois e ácidos graxos -Parte polar aniônica e catiônica (dependendo do pH) u -Estabilizam emulsões O/A u -Baixa irritabilidade . steres de glicol de sorbitan (Spans).Tipos de agentes emulsivos • Tensoativos sintéticos ou semi-sintéticos Não-iônicos lipossolúveis ou hidrossolúveis u Anfotéricos u -Ex: lecitina stabilizam A/O e O/A u oxicidade e irritabilidade maior compatibilidade e menos sensíveis à variações de H e eletrólitos -Ex: álcool ou ácido graxo de cadeia longa hidrofóbica) ligado a álcool ou grupo óxido de etileno. polisorbatos Tweens).

crescimento microorganismos .CMC.Tipos de agentes emulsivos Materiais de origem natural e derivados -ecitina de ovo/ soja Sólidos de partículas finas u Produzem emulsões A/O ou O/A. preferencialmente u Ex: silicato de alumínio e magnésio uso externo u hidróxido de alumínio e magnésio uso interno polissacarídeos. se as partículas são umedecidas po óleo ou água.lanolina Desvantagens: variações composição e propriedades emulsificantes. HEC substâncias contendo esteróis. adraganta gelatina caseína polissacarídeos semi-sintéticos .pectina gom arábica.

Sistema EHL (equilíbrio hidrofílico-lipofílico) -Significado: representa a relação entre os grupos hidrofílicos e lipofílicos constituintes na molécula de tensoativo -EHL alto (8-18) mais hidrofílco. O.emulsão O/A -EHL BAIXO (3-6) mais lipofílico.emulsão A/O -Também atribui-se valorres de EHL ao óleos da F. .

Faixa EHL e sua aplicação xa de EHL Aplicação Emulsionantes A/O 4-6 7-9 Umectantes 8-18 Emulsionantes O/A 13-15 Detergentes 10-18 Solubilizante 0 O 10 20 A -Predominância de grupos LIPOFÍLICOS -EHL baixo -Emulsões A/O 0 10 20 O A -Predominância de grupos HIDROFÍCOS -EHL alto -Emulsões O/A 0 A 10 20 O -Grupos hidrofílicos e lipofílicos balanceados -EHL intermediário .

...2..........= 12.........6% Lanolina.........................94................................1/37x 100= 2.....1/37x 100= 2........... Proporção cada componente é: Parafina líquida.................2...4 EHL total requerido....................1% ema emulsivo......7/ 100 X 10= 0....5% a qsp..100% ntual da fase oleosa: 37%..1 ........6/100 X 12= 11..1% ol cetílico.........7% álcool cetílico..........................................4 Lanolina (EHL=10).............7/100 X 15= 0..........7% O número de EHL total requerido é obtido da seguinte forma Parafina líquida (EHL=12):...............35/37x 100= 94..35% olina.3 álcool cetílico (EHL=15)....onceito de EHL na preparação de uma mulsão fina líquida.....

4 3.0 20.4 12.7 8.0 40.3 6.0 13.1 3.0 18.8 10.9 15.5 2.0 9.0 .6 4.7 9.Exemplos de valores de EHL para emulsificantes Agente Diestearato de etilinoglicol Triestearato de sorbitan (Span 65®) Monoestearato de propilenoglicol Triton X-15® Monoestearato de sorbitan (Span 80®) Monolaurato de dietilenoglicol Monopalmitato de sorbitan (Span 40®) Goma arábica Éter laurílico de polioxietileno (Brij 30®) Gelatina Triton X-45® Oleato de trietanolamina Goma adraganta Monoestearato de sorbitan (Tween 60®) Monoestearato de sorbitan (Tween 80®) Pluronic F 68® Oleato de sódio Oleato de potássio Sulfato laurílico de sódio EHL 1.2 14.0 17.1 6.

Método da invers (O/A) Emulsão acabada .Preparação Fase interna Fase externa Emulsão acabada Fase interna Método convencional Fase externa 1 Emulsão concentrada Fase externa 2 Economia de energia térmica e mecânica.

Adicionar fase dispersa na fase contínua. O. F.A.) Componentes oleosos sólidos/semi-sólido -devem ser previamente fundidos -fase aquosa deve ser aquecida na mesma temperatura Ingredientes voláteis -adicionados após resfriamento da emulsão Componentes que possam influenciar na estabilidade -devem ser diluídos ao máximo/adicionados lentamente . add. na fase em que são solúveis Emulsões O/A: -Podem ser obtidas pela técnica inversa (F. sob agitação Outros componentes -dissolvidos antes da mistura.

Estabilidade Emulsão estável Cremeação Instabilidade física e/ou química Floculação Instabilidade física Coalescência -Floculação ou cremeação (reversível) -Coalescência (irreversível) .

onde uma se sobrepõe à outra. m relação a fase dispersa -processo reversível. sob agitação -indesejável.Instabilidade física remeação ou floculação -separação da emulsão em 2 fases. pois aumenta risco de coalescência -prejuízo estético -pode ocasionar dose incorreta do medicamento .

Cremeação ou floculação -Fatores que influenciam a velocidade de cremeação Lei de Stokes V= 2 a2g (s-r ) 9h v=velocidade de cremeação a= raio da partícula (s-r )=diferença de densidade da fase dispersa e contínua h= viscosidade da fase contínua .Instabilidade física .

Instabilidade física Medidas para reduzir velocidade de cremeação -redução tamanho partícula -aumento da viscosidade da fase contínua -diminuição da diferença de densidade entre as duas fases -aumento da viscosidade da fase dispersa -alterações na natureza/concentração agente emulsificante Coalescência -Separação da fase interna da emulsão -Irreversível. pois deixou de existir a camada protetora em torno das gotículas da fase interna .

Componente químico incompatível c/ agente emulsivo Presença de eletrólitos Alterações de pH Oxidação Outras causas de instabilidade Alterações na temperatura Contaminaçào microbiológica .

Ensaios para avaliar a estabilidade Exame macroscópico Análise do tamanho das partículas Teste reológico Centrifugação Teste de vibração Variações de Temperatura .

devido a variedade de fases .Emulsões múltiplas Considerações gerais e A/O • Sistema no qual existem simultaneamente as emulsões O/A -Tipos: A/O/A glóbulos da fase oleosa suspensos em água. que contém parte do óleo disperso no seu interior A • São instáveis. que contém glóbulos dispersos de solução aquosa A/O/A glóbulos da fase aquosa suspensos na fase externa oleosa.

Esquema básico de uma emulsão A/O/A Gotícula de óleo Gotículas de água Película de tensoativo Fase aquosa externa .

Aplicações • Veículo para sistemas de liberação prolongada • Associação de fármacos incompatíveis • Encobrir sabor desagradável de alguns fármacos • Imobilização de enzimas • Remoção de toxinas • Preparo de vesículas lipídicas • Preparo de microcápsulas • preparar fragrâncias em aerosol de liberação contínua .Emulsões múltiplas .

squema básico do preparo de uma mulsão A/O/A Mistura Mistura Fase aquosa A Óleo + tensoativo com EHL baixo Etapa 1.formação emulsão A/O/A .formação emulsão A/O Emulsão A/O Emulsão A/O/A Tensoativo hidrofílico em água Etapa2.

fase aquosa contendo o emulsificante hidrofílico • Efeitos do procedimento na formação e na estabilidade dos sistemas (agitação.Fatores que devem ser considerados • Agente emulsificante • Efeito dos volumes das fases s/ formação e estabilidade dos sistemas • Efeito das proporções de emulsificantes na fase 1 (primeira etapa. temperatura) • Eletrólitos • Métodos p/ a determinação da estabilidade . emulsão A/O e na fase 2 (segunda etapa.

Microemulsões .

também um co-surfactante u São opticamente transparentes em decorrência do diminuto tamanho dos microdomínios de água e óleo (10-200 nm) que não espalham luz visível. u Podem ser encaradas também como agregados de surfactantes (micelas) de água dispersos em óleo (a/o) ou de óleo dispersos em água (o/a). algumas vezes. contendo quantidades apropriadas de surfactante e. opticamente isotrópica e termodinamicamente estável de dois líquidos imiscíveis. e é definido como sendo uma dispersão transparente. fluida.Microemulsões u O termo microemulsão foi introduzido por Schulmann. . em 1943.

Considerações Gerais Vantagens Absorção oral mais rápida e eficiente Melhor absorção transdérmica Aplicação no desenvolvimento eritrócitos artificiais Direcionamento citotóxicos de u Misturas isotrópicas u Termodinamicamente estáveis u Formam-se espontaneamente u Opticamente transparentes u Estabilizadas com alto concentração tensoativos (EHL entre 15 e 18) u -Tensoativos mais Polissorbato 60 e 80 u Diâmetro das gotículas: entre 10 1000 Å u Propriedades similares a um siste micelar de medicamentos utilizad .