EXERCÍCIO: ESTÉTICA OU SAÚDE?

“A atitude obsessiva de perder peso com muita rapidez é tremendamente prejudicial à saúde...” Prof. Dr. Turíbio Leite de Barros Neto, Coordenador do CEMAFE – Centro de Estudos em Medicina da Atividade Física e do Esporte da Unifesp/EPM Professor Adjunto do Departamento de Fisiologia da Unifesp/EPM Fisiologista do São Paulo Futebol Clube O excesso de peso é um dos maiores problemas da sociedade contemporânea. A medicina tem relatado freqüentemente estatísticas a respeito do número de mortes que ocorrem em função de doenças associadas à obesidade. O cuidado com relação à prática de exercícios e aos bons hábitos alimentares é aceito de forma unânime como atitude absolutamente indispensável ao investimento em saúde e qualidade de vida. A busca obsessiva de um ideal estético, tão cultivada nos dias de hoje, talvez seja um dos grandes problemas em questão. Resultados estéticos rápidos, nos casos de obesidade, geralmente só são obtidos à custa de grandes agressões ao organismo. Pessoas com problemas de excesso de peso ou obesidade dificilmente aceitam “investimentos com resultados a longo prazo”. Contudo, modificações graduais, que trazem resultados lentos porém definitivos, constituem a melhor proposta a ser adotada. Os primeiros benefícios – tais como redução de colesterol, controle da pressão arterial em níveis normais, a redução de placas de gordura das artérias – não chegam a ser visíveis, pois a prioridade de tais tratamentos é a saúde, e não a estética. O resultado estético tende também a aparecer, porém é mais lento. “A atitude obsessiva de perder peso com muita rapidez é tremendamente prejudicial à saúde. Em simpósio realizado nos Estados Unidos, vários especialistas chegaram a uma conclusão que pode ser considerada estarrecedora: perder peso rapidamente é pior que ser obeso. As agressões que o organismo sofre em função do

chamado “efeito sanfona” (emagrecer e engordar sucessivamente) são piores que a própria obesidade. “O gordinho pode ser sadio! Peso em excesso não significa necessariamente saúde ruim. O que prejudica a saúde são os maus hábitos alimentares e a vida sedentária. Cada vez mais estamos perto de afirmar de maneira enfática: “É preferível um gordinho ativo a um magro sedentário!” O gordinho precisa acreditar que a atividade física regular, mais cedo ou mais tarde, sempre acaba trazendo resultados estéticos. Quando um resultado assim é obtido, deve-se refletir sobre as estratégias que foram adotadas para isso. Talvez se esteja combatendo o problema de forma inadequada, ou mesmo direcionando a preocupação para o objetivo errado. Quando um indivíduo tenta perder peso, na grande maioria das vezes, está preocupado com a estética e não com a saúde. “Portanto, todo indivíduo deveria investir em duas palavras mágicas: hábitoso saudáveis. Alimentar-se de forma adequada, equilibrar-se emocionalmente no ambiente familiar, social e profissional, e sobretudo ser ativo! De todos os fatores de risco, comprovadamente a vida sedentária é o pior. Apesar de ser o mais pernicioso, é justamente o fator que todos podemos controlar. Por mais que as pressões diárias e a falta de tempo nos grandes centros urbanos dificultem , não é aceitável que um ser humano não consiga dedicar pelo menos uma hora por dia para praticar atividade física! Não se trata de transformar todo indivíduo em um esportista, mas de conscientizá-lo de que o período de atividade é destinado à sua saúde e de que esses hábitos devem ser incorporados, para se ter uma vida mais saudável.” No entanto, apesar de grande parte da população ter consciência do benefício, ainda é pequena, em nosso país, a parcela dos praticantes regulares de exercício. Qual a principal razão pela qual algumas pessoas incorporam a atividade física como hábito regular, enquanto outras, por mais que

estejam convencidas de sua importância, não conseguem realizáregularmente? Quando se inicia um programa de exercícios, deve-se sempre ter um objetivo a ser atingido. Essa meta pode ser tanto a perda de peso e o aumento da massa muscular na busca de um modelo estético quanto a melhora da resistência física para a conquista de melhor qualidade de vida. Na realidade, só se consegue um resultado satisfatório com um programa de exercícios aliado à dieta, os quais devem ser sempre orientados por profissionais competentes. Um programa só será eficaz se for capaz de alterar hábitos de vida e de incorporar-se, de maneira definitiva, a uma proposta de vida mais saudável. Portanto, antes do início de qualquer programa, estabeleça o objetivo a ser atingido. A proposta fundamental deste programa é esclarecer a importância da atividade física e, mais do que isso, a importância de um estilo de vida ativo. As mais recentes pesquisas realizadas em todos os grandes centros de investigação nessa área apontam para uma mesma direção: é absolutamente necessário que o homem moderno reaja ao comodismio proporcionado pelos recursos tecnológicos. Fonte: Livro: “O Programa das 10 Semanas” – Uma proposta para Trocar Gordura por Músculos e Saúde; Turíbio Leite de Barros Neto; Editora Manole, 1.ª edição brasileira – 2002. ------------------------Sugestão de Leitura: Livro: “O Programa das 10 Semanas” – Uma proposta para Trocar Gordura por Músculos e Saúde; Turíbio Leite de Barros Neto; Editora Manole, 1.ª edição brasileira – 2002. Editora Manole Ltda. Avenida Ceci, 672 – Tamboré 06460-120 – Barueri – SP – Brasil

Fone: (0xx11) 4196-6000 – Fax: (0xx11) 4196-6007 www.manole.com.br info@manole.com.br