You are on page 1of 3

VIDA CRISTÃ EM AMARELO PISCANTE

Texto: Lucas 24.13-32

No trânsito, o amarelo piscante é atenção. Qual o perigo de estarmos na faixa e


percebermos que a nossa vida cristã está no amarelo piscante?

A faixa pode ser o limite entre a crença e a descrença, entre o ficar e continuar.

Lendo o texto dos dois discípulos no caminho de Emaús, fiquei pensando nas crises
que somos acometidos na jornada da vida cristã.

Vamos imaginar o caminho cristão como um caminho sinalizado. Vamos tentar


perceber na passagem dois discípulos, as coisas que podem nos indicar que a trilha
está ficando perigosa.

I – QUANDO AS COISAS QUE ACREDITAMOS PARECEM PERDER O SENTIDO

1. Para saber se algo perdeu o sentido, a razão de ser, é preciso dar um tempo
e conversar a respeito (v.14). Os dois tinham onze quilômetros para por a
conversa em dia.
2. Eles conversavam e discutiam a respeito dos últimos fatos ocorridos em
Jerusalém.
3. Eles eram discípulos entristecidos (v.17 b). Eles alimentaram durante três
anos, a certeza de que Jesus redimiria a Israel (v.21 a).
4. O drama deles: “o redentor continua sepultado a três dias” (v.21b).
5. “Para piorar, é notícia corrente que o corpo de Jesus não está mais no
sepulcro” (v.22-24).
6. “Tudo o que acreditamos perdeu o sentido. Ter sido seguidores de Jesus por
três anos não valeu a pena! Para nós as coisas não têm mais sentido!”
7. Será esse o quadro que podemos ver hoje nas igrejas? Seria grande o
número daqueles que já perderam as esperanças, que não veem mais
sentido em estar aqui? Ou se estão aqui, há sentido em estar, ficar e
continuar?
8. Se a sua vida estiver sinalizada no amarelo piscante, se você perdeu o
sentido das coisas, peça misericórdia a Deus.

II – QUANDO NÃO SENTIMOS QUE O SENHOR ESTÁ PRESENTE

1
1. A perda da visão, da sensibilidade, da percepção em relação ao Senhor é
muito grave. É triste quando alguém não percebe mais o Senhor. É triste ver
Jesus apenas como uma personagem bíblica, uma personagem da história.
2. O salmista disse: “Deus está perto de todos que o invocam...com
sinceridade” (145.18); e, “O Senhor cuida de todos os que o amam” (v.20 a).
Mas quando o crente perde o sentido da presença de Deus, ele já não
consegue notar que está sendo cuidado pelo Senhor.
3. O homem que não percebe mais Deus, é alma em tormento, é alma sem
paz, é como um barquinho nas ondas revoltas do furioso mar (canta Feliciano
Amaral).
4. Para o cristão que não sente mais Deus, a igreja ou a pousada de fim de
semana pode ter o mesmo sentido. Vale também dizer que, para o cristão
que sente Deus, a pousada pode ser a extensão da igreja (não como
comunidade, mas como motivo para adorar).
5. “Jesus se aproximou e começou a caminhar com eles; mas os olhos deles
foram impedidos de reconhecê-lo” (v.15,16). Por razões divinas, eles não
reconheceram a Jesus. Atrevo-me a dizer que não há mais razões divinas
para não sentirmos a presença do Senhor. O crente precisa sentir Deus
presente em sua vida.
6. A razão de termos tanta gente fora da igreja, é justamente o fato delas não
sentirem mais que o Senhor está perto. Você indaga ao crente faltoso: Por
que você sumiu? Ele responde: É que eu quando vou a igreja, volto pior do
que saí de casa! Das duas, uma: Ou Deus falou e ele não quer ouvir; ou
Deus não falou o que ele quer ouvir.
7. Se a sua vida estiver sinalizada no amarelo piscante, se você perdeu o
sentido da presença do Senhor, peça misericórdia a Deus.

III – QUANDO A PALAVRA DE DEUS NÃO FAZ ARDER O CORAÇÃO

1. O salmista disse (119): “Como eu amo a tua lei! Medito nela o dia inteiro
(v.97). O salmista foi crítico consigo mesmo: “Embora eu seja como uma
vasilha inútil, não me esqueço dos teus decretos” (v.83). O salmista é
apegado até a alma à palavra: “A minha alma consome-se de perene desejo
das tuas ordenanças” (v.20).

2
2. O que a Palavra tem sido em nossas vidas? Eu a encaro como uma manual
de cobranças ou como um manancial? O que eu penso a respeito da Bíblia
determina como ou devo tratá-la. O Neto, ex-jogador de futebol, disse que
um dia, ao chegar em sua casa, havia um dos seus troféus colocado como
aparador de porta. Entendeu?
3. Outro ponto na sinaleira (semáforo), que deve ser observado, é o quanto a
Palavra fala ao meu coração; o prazer do contato com a Lei de Deus, que é
perfeita e restaura a alma (Sl 19.7).
4. Voltamos aos dois discípulos, e vemos que o quadro mudou. Depois de
terem os olhos abertos (v.31), eles perguntam um ao outro: “Não estava
queimando o nosso coração, enquanto ele nos falava no caminho e nos
expunha as Escrituras?” (v.32).
5. As Escrituras não falam mais ao seu coração? Se você entende que Deus
não lhe fala através do seu pastor, deixe que o Espírito Santo fale através da
sua leitura bíblica. Mas para que Ele fale é preciso ler a Bíblia. Não estou
falando de passar o ano inteiro lendo só Manancial, ou Pão Diário ou outros
tantos que existem por aí.
6. Se a sua vida estiver sinalizada no amarelo piscante, se você não sente mais
arder o coração pela Palavra, peça misericórdia a Deus.

CONCLUSÃO

Continue firme: as coisas que você sempre acreditou não perderam o sentido.

Você não está só: o Senhor continua andando com você.

Deixe a Palavra arder seu coração; ela continua sendo lâmpada para os pés e luz
para o caminho.

Pr. Eli da Rocha Silva 23/05/2010

Igreja Batista em Jardim Helena – São Paulo - SP