QUESTÕES

:
Primeira questão: Jonh morreu na Inglaterra e através de testamento estipulou Mary como
única herdeira dos imóveis situados no Brasil. A herdeira requereu a homologação da sentença
estrangeira que reconheceu o registro do testamento junto ao STJ. Em que pese ser uma
questão afeta à disciplina direito processual civil, pergunta-se: o pedido será homologado?
Justifique.
Não será homologado, pois compete a autoridade judiciária brasileira, com
exclusão de qualquer outra, conhecer de ações relativas a imóveis situados no Brasil e
proceder a inventário e partilha de bens situados no Brasil, ainda que o autor da
herança seja estrangeiro e tenha residido fora do território nacional, construindo-se em
competência internacional exclusiva da autoridade judiciária brasileira, motivo pelo
qual a sentença estrangeira, que homologou o registro do testamento não poderá ser
homologada pelo STJ, com amparo no art. 89, incisos I e II do Código de Processo Civil,
além do art. 12, § 1º da LINDB.
Segunda questão: Naldo morreu em 2008. Em testamento, deixou cotas de duas empresas de
comércio de joias para sua ex-sócia e companheira, Ângela. Ângela, por sua vez, deixou para
Naldo, nas mesmas condições. A irmã de Naldo, inconformada, pretende obter a decretação de
nulidade do testamento, alegando tratar de testamento conjuntivo. Pergunta-se: tem razão a
irmã de Naldo? Explique.
Segundo Carlos Roberto Gonçalves “ testamento conjuntivo, de mão comum
ou mancomunado é aquele em que duas ou mais pessoas, mediante um só instrumento
(portanto no mesmo ato) fazem disposições de ultima vontade a cerca de sus bens”.
Tendo em vista o conceito trazido, a irmã de Naldo não tem razão, pois os testamentos
não foram feitos em um mesmo ato. Foram atos distintos, portanto não há que se falar
em testamento conjuntivo (proibido expressamente pelo Código Civil no seu artigo
1863).
Terceira questão: Juvenal faleceu solitário há dois anos, sem conhecer qualquer descendente.
Seus últimos anos de vida foram dedicados aos companheiros (três) de baralho no mercado

00 (quinhentos mil reais). contados do seu efetivo registro (art. Colação é o dever imposto aos descendentes e ao cônjuge de levarem à herança os valores das doações que receberam do autor da herança. 544.000.000.00 (seiscentos mil reais).municipal. dando-se a ruptura do testamento devido a uma circunstância relevante. junto com duas colegas. do de cujus o valor de R$ 100. em vida. haverá. Os valores das doações são deduzidos da parte que cada um teria a receber. sendo que o valor total da parte legítima era de R$ 500. à hidroginástica. aplicar-se-á o disposto nos artigos 1973 e 1974 do CC. essas doações feitas em vida a um dos herdeiros necessários constituirá adiantamento da legítima (art. dizendo-se filha de Juvenal com a professora de hidroginástica. caso ele soubesse da existência de um herdeiro necessário. Um desses filhos recebeu doação. Pelo fato de o legislador ter considerado . Quarta questão: O que é colação e como se realiza o cálculo da legítima dos herdeiros necessários. resultando R$ 600. Assim. 1846. Mês passado. Tal instituto tem o propósito de nivelar as partes de todos os herdeiros necessários sucessíveis em relação ao valor da legítima. Exemplifique. caberá a cada um dos filhos o valor de R$ 200.000. Helena procurou o testamenteiro. em relação ao montante da legítima. que era capaz alterar a manifestação de vontade do testador. a pena de sonegação (artigo 2002 do CC). e ao programa do Sílvio Santos. do CC). do CC). Exemplo: O de cujus tinha como herdeiros três filhos. Neste caso. O beneficiário da doação transfere para a herança do de cujus a liberalidade dele recebida. Qual será a consequência se ela provar a filiação? Explique. 1859. bem como apresente o fundamento jurídico e o legal. devendo o donatário receber apenas o acréscimo de R$ 100. somar-se-á o primeiro valor ao segundo (por colação). Uma vez provada a filiação. logo. Em testamento. deixou seu patrimônio para os colegas do mercado. e caso haja o descumprimento desse dever.00 (duzentos mil reais). para as amigas da hidro e para o empresário. no caso.000. o rompimento do testamento é determinado pela lei.000. do CC). quando este estava ainda vivo.00 (cem mil reais).00 (cem mil reais). como consequência. uma filha. utilizando o princípio da igualdade dos quinhões hereditários (art. para que se possibilite compor o valor total da legítima dos herdeiros necessários. O testamento já foi confirmado e registrado em juízo. Helena terá o prazo decadencial de 5 anos para impugnar a validade do testamento.

Isabela (filha de Vivian). do CC. a colação foi o meio que permitiu que fosse verificado se o valor da doação feita ao donatário. não falando nada sobre a hipótese de o companheiro sobrevivente concorrer com filhos comuns e exclusivos na sucessão do companheiro morto.00 (um milhão de reais). utilizando o inciso I do art. Logo. no que couber. O instituto da colação está previsto no Código Civil. estimado em dois milhões de reais. Nesse período. como no caso não disse se houve contrato escrito entre os companheiros em relação à união estável. Alessandro adquiriu onerosamente todo o seu patrimônio. Vivian é meeira do patrimônio adquirido durante a constância da união estável. do CC. será aplicado à relação patrimonial dos conviventes. o regime da comunhão parcial de bens. neste caso. Assim. integrou esse valor nessa quota. não ultrapassou a quota disponível da legítima e. A colação permite discriminar o que foi e o que não foi adiantamento da legítima. a maior parte da doutrina e jurisprudência têm o entendimento de que a estes casos se aplica o princípio da igualdade entre os filhos.000. § 6º. 1790. . pois. da CF. nos artigos 2002 a 2012. como o legislador foi omisso no artigo 1790. Carolina herdará R$ 250. conforme o art. No tocante ao restante do valor dos bens deixados. quando em vida. Pergunta-se: quanto herdará Carolina? Primeiramente. Alessandro faleceu no ano de 2005. se fosse aplicado o inciso II desse artigo.000. 227. pelo de cujus. estaria infringindo a CF. Carolina e Márcio (filhos de Patrícia. constituindo com ele uma típica união estável. Quinta questão: Vivian foi companheira de Alessandro durante vinte anos. sua ex-namorada). e.que a doação feita a herdeiro necessário é um adiantamento da legítima. Alessandro tinha três filhos. pois estaria se beneficiando uns filhos em relação a outros.00 (duzentos e cinquenta mil reais) e será meeira em R$ 1. no Código de Processo Civil.000. nos artigos 1014 a 1016. do CC. nos termos do artigo 1725.

Master your semester with Scribd & The New York Times

Special offer for students: Only $4.99/month.

Master your semester with Scribd & The New York Times

Cancel anytime.