A palavra entusiasmo vem do grego e significa “ter um Deus dentro de si”.

Os gregos eram politeístas, isto é, acreditavam em vários Deuses. A pessoa entusiasmada era aquela que era possuída por um dos Deuses e por causa disso poderia transformar a natureza e fazer as coisas acontecerem. Assim, se você fosse entusiasmado por Ceres, a Deusa da agricultura, por exemplo, seria capaz de fazer acontecer a melhor colheita, e assim por diante. Segundo os gregos, apenas pessoas entusiasmadas eram capazes de vencer os desafios do cotidiano. Era preciso, portanto, entusiasmar-se. O entusiasmo é diferente do otimismo. Otimismo significa acreditar que uma coisa vai dar certo. A pessoa entusiasmada é aquela que acredita na sua capacidade de transformar as coisas, de fazer dar certo. Entusiasmada é a pessoa que acredita em si. E nos outros. Acredita na força que as pessoas têm de transformar a própria realidade e o mundo. E só há uma maneira de ser entusiasmado: é agir entusiasticamente. Se formos esperar ter as condições ideais primeiro, para depois nos entusiasmarmos, jamais nos entusiasmaremos com coisa alguma, pois sempre aparecerão razões para não nos entusiasmarmos. Não é o sucesso que traz o entusiasmo, é o entusiasmo que traz o sucesso. O corpo pedagógico da Escola Cora Coralina é formado por entusiastas que, mesmo vivendo uma realidade desafiadora, acredita na capacidade de vencer, construir o sucesso e transformar a cada momento essa realidade.

“Se sabes pouco, também amas pouco. O amor é filho do conhecimento. O amor arde tanto mais quanto mais profundo for o conhecimento. Saber perfeito e amor perfeito devem ser a mesma coisa.” (Leonardo da Vinci) As exigências da educação na sociedade atual são crescentes e estão relacionadas a diferentes dimensões da vida das pessoas: trabalho, participação social e política, vida familiar e comunitária, desenvolvimento cultural, conceitos de ética e cidadania, conscientização e formação de indivíduos íntegros. O valor que a escola tem transcende em muito a mera aquisição de conhecimentos ou conquistas intelectuais. Ela é o veículo que permite o ingresso e a interação dos indivíduos numa sociedade, uma vez que seu papel de estruturação de base é fundamental e determina a forma do indivíduo se comunicar, suas atitudes, iniciativas e participação na vida comunitária. Fica evidente que a grande transformação planetária se dará a partir de investimentos e reformas de base, onde a educação é o veículo facilitador e determinante.

Nos dias de hoje, onde a educação aparece como principal caminho no sentido de dar esperança para tantos problemas sociais, cabe a pergunta: - Quem vai dar substância, vida, ânimo e direção à própria pedagogia? Para a pedagogia Waldorf, a resposta é uma só: a própria criança. A pedagogia Waldorf, fundamentada nos ensinamentos do educador Rudolf Steiner, procura trazer vida para a educação. Ela vem de encontro às necessidades evolutivas da criança e contribui para o desenvolvimento gradual da individualidade em sua formação corporal, anímica e espiritual. Busca promover saúde, sensibilidade, amor pelo mundo e compreensão sem preconceitos pela individualidade humana. A pedagogia Waldorf objetiva no homem o ideal da liberdade do espírito, tornando-o capaz de ser verdadeiramente ele mesmo, essencialmente criativo na superação dos desafios internos e externos, consciente no cumprimento de sua mais elevada condição de humanidade. Procura adaptar-se às diferenças entre raças e culturas, sem imposições, deixando aluno e família livres quanto à escolha de suas filosofias, credos religiosos e políticos. Nas escolas Walforf, a espiritualidade do Universo e do homem é cultivada sem qualquer dogmatismo, inspirando nas crianças um ambiente de respeito, admiração e veneração para com a natureza, homem e forças cósmicas, a tudo que está acima, ao lado e abaixo do homem. Enfim, é uma proposta pedagógica que se destina ao ser humano como um todo e visa torná-lo pleno para o exercício da liberdade, do amor e do respeito, seja no âmbito profissional, social ou de sua vida particular.

Mantida pela Associação Pedagógica Germinar, a escola tem caráter social e sem fins lucrativos. Sua característica fundamental é a auto-gestão e dá-se através da organização de comissões de trabalho em todas as esferas, cujas decisões resultam de um processo de consenso e não por decisão majoritária. Por estar inserida numa comunidade, o objetivo é oferecer a pedagogia Waldorf para diferentes níveis sociais e culturais, compondo uma escola onde uma parte dos alunos é mantida com mensalidades pagas pelos próprios pais e outra parte de crianças (cujos pais não possam arcar com despesas de mensalidades e materiais) sejam mantidas através de bolsas de estudos vindas de instituições, associações, ONGs, prefeitura, pessoas físicas, entre outros. A idéia de uma escola com esse caráter social promove uma maior integração entre os diferentes segmentos da sociedade, gerando crescimento social e favorecendo a troca solidária entre toda a população.

Como instituição social, a escola é dirigida, quanto aos seus princípios e funcionamento, pelo corpo docente Quanto às suas relações jurídico-econômico com a sociedade, a escola tem o suporte de sua mantenedora, uma associação de direito civil, entidade que possui a personalidade jurídica, sendo também uma comunidade de pessoas unidas por uma responsabilidade social comum: manter a escola dentro da proposta na qual foi criada. Os recursos financeiros necessários para o funcionamento ideal pressupõem que a escola seja sustentada por aqueles que recorrem a seus serviços - pais de alunos - e aqueles que, identificados com seu ideal, contribuem conforme suas possibilidades.

Se você se identifica com a proposta da escola e tem condições de ajudar financeiramente esta iniciativa, foram criadas duas possibilidades de uma livre participação:

1) Apadrinhamento
Nesta forma de contribuição, cria-se uma relação entre o padrinho e uma criança bolsista. Assim, a pessoa que estiver contribuindo nesse formato saberá para quem se destina o recurso que aplicou e poderá acompanhar a vida escolar dessa criança. Este valor entrará na contabilidade da escola como uma mensalidade. Em 2010, o valor da mensalidade dos alunos do ensino fundamental é R$ 486,00. O critério usado para estabelecimento de uma bolsa de estudos é a análise do questionário sócio econômico preenchido pela família do aluno aplicante.

2) Fundo de bolsas
Nesta opção, a relação do apoiador será com a escola como um todo. Sua contribuição irá para o “fundo de bolsas”, que tem como finalidade suprir eventuais carências financeiras da escola (folha de pagamento, materiais escolares, despesas extras, reformas, construções...) e integrar as mensalidades de alunos bolsistas sem padrinhos. Este fundo irá compor as receitas para garantir o crescimento e o bom desenvolvimento pedagógico da escola. Nesta opção, o valor da contribuição é livre e estipulado pelo apoiador.

Mantenedora: Associação Pedagógica Germinar CNPJ: 07.756-561/0001-64 Endereço: Servidão Cecília Jacinta de Jesus, 370 - Rio Tavares, Florianópolis, SC - Brasil Telefone: +55 (48) 3233-5549 Email: coracoralinaescola@gmail.com Blog: http://jardimescolacoracoralina.blogspot.com/ Conta bancária: Banco do Brasil Agencia: 4397-4 Conta: 8796-3

sextaDe segunda a sexta-feira : • Jardim - 8:00hs às 12:00hs • Ensino Fundamental - 7:30hs às 12:30hs SegundaSegunda-feira : • Grupo de estudo de antroposofia, aberto a pais e interessados - 11:40hs às 12:30hs • Capoeira, para crianças de 5 a 10 anos - 15:30hs às 16:30hs • Reunião do Conselho Pedagógico – 14:00hs às 15:30hs

Quarta-feira : Quarta• Musicalização, para crianças de 2 a 6 anos - 16:00hs às 17:00hs • Reunião do Conselho Administrativo - 20:00hs às 21:30hs

QuintaQuinta-feira : • Reunião do Corpo Pedagógico - 14:30hs às 17:30hs • Ensaio do Coral - 17:30hs às 18:30hs