You are on page 1of 8

Liturgia vem do grego “leitourgos”, que

significava o serviço público prestado por um
cidadão. Cristianizada, a palavra passou a expressar
o serviço espiritual a Deus e, mais especificamente,
o conteúdo e a sequência das partes do culto cristão,
caracterizado por diferentes graus da formalidade.

Apesar da palavra liturgia ser usada na Antiguidade, só
depois dos séculos VIII e IX passou a ser usada no contexto
da eucaristia na Igreja grega. O termo passou a fazer parte
da igreja católica bastante mais tarde, por volta do século
XVI.

Culto traduz uma palavra grega (latreia) que aparece cinco vezes no Novo Testamento.
Na Almeida Revista e Atualizada 2ª Edição, é traduzida “culto” em João 16:2; Romanos 9:4 e
12:1 e “serviço(s) sagrado(s)” em Hebreus 9:1 e 6. Significa serviço. Pode ser o serviço de
obediência a Deus em geral, ou pode se referir, como nas duas citações em Hebreus 9,
aos atos específicos de louvor dirigidos a Deus. Assim, a palavra culto, em nosso uso
hoje, corretamente descreve o serviço dado ao Senhor quando cristãos o adoram. Mas, a
mesma palavra pode abranger qualquer ato de obediência que honra o nome de Deus.
Racional vem da palavra grega logikos. Nesta palavra, não é difícil ver a ideia da lógica ou
raciocínio. Este adjetivo aparece, no Novo Testamento, somente aqui e em 1 Pedro 2:2, onde
descreve o leite espiritual. A forma do substantivo (logos), porém, aparece mais de 300 vezes
no NT, e é traduzida por termos
como palavra, conta, ensinamento, modo, ditado, testemunho, verbo, etc. A idéia principal tem
a ver com discurso e raciocínio.

Logikos latreia – culto racional
O que é, então, o nosso culto racional? Uma vez que entendemos o que Deus tem feito por
nós, faz sentido nos dedicar a ele em obediência e serviço. O uso da palavra “pois” em
Romanos 12:1 mostra que este serviço razoável se baseia nas coisas ditas anteriores. Paulo
acabou de falar sobre a profundidade da riqueza de Deus, que nos criou e nos deu a salvação
de graça (Romanos 11:33-36). Por isso, devemos nos dedicar ao Senhor.
Nenhuma outra resposta faz sentido. Rejeitar o Deus que nos deu a vida – duas vezes! – seria
loucura. Não amar aquele que nos ama tanto não seria sensato. Rebelar-se contra o soberano
que tem demonstrado sua bondade e severidade (Romanos 11:22) seria totalmente ilógico.
Romanos 12:1 frisa um fato importante no estudo da palavra de Deus. Nosso estudo nunca
deve se reduzir a um exercício acadêmico – aprendendo só para saber. O conhecimento da
palavra de Deus exige uma aplicação prática. A maioria das cartas do NT, como é o caso de
Romanos, contém uma série de aplicações práticas no final, depois de estabelecer a base
doutrinária. Tiago disse: “Tornai-vos, pois, praticantes da palavra, e não somente
ouvintes” (Tiago 1:22). Este é o nosso culto racional!

Nadabe e Abiú (Lv 10. III.24. Há três célebres textos na Bíblia que falam sobre a ética cristã no culto: Sl 95. Ec 5. acima de tudo. Sola Scriptura.1. ou seja onde for. Esses são princípios fundamentais da Reforma Protestante (Lutero 31/10/1517) em contradição com os ensinamentos da igreja católica. e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade”.26. Jo 4. V. X. e o da esquerda Pessoas que profanaram o sagrado: VI. IX. e inclina-te mais a ouvir do que a oferecer sacrifícios de tolos”. Dois tipos de adoradores: bom e mal. 1 Co 14. o que somos permitidos fazer e o que somos proibidos de fazer. apenas organiza sua condução visível e racional. VII. para com o próximo e para conosco mesmos. são:  Sola Gratia. XI. Caim e Abel Abraão e Ló Marta e Maria O fariseu e o Publicano (Lc 18. Apliquemos esses princípios no campo espiritual relacionado com o culto divino realizado no templo.16.6.7 Uzias (2 Cr 26. Sola fides. IV. Ec 5. A adoração a Deus e o zelo . VIII.16) Ananias e Safira (At 5) Simão.2) Coré. Datã e Abirão (Nm 16) Uzá (2 Sm 6. o mago (At 8) Ética Cristã no culto Pr.10) Dois ladrões: O da direita.17  As bases e o critério para um culto racional e que. e teremos um culto cristão de qualidade. Em suma. Cl 3. honra e glorifica a Deus.1. Soli Deo gloria. quando entrares na casa de Deus.6. I.1.24  A liturgia não presta culto. Solus Christus. “Deus é Espírito. II. Jo 4. Antonio Gilberto A responsabilidade dos salvos na qualidade da adoração Há dois célebres textos que falam da ética cristã no culto: “Guarda o teu pé. Ética é a ciência que nos ensina sobre o que somos obrigados a fazer. é a ciência que trata dos nossos deveres para com Deus.

24. mais espiritual e mais pentecostal. sua ordem. nem nos move a adorar a Deus. não é verdadeira adoração. que isto seja sob as ordens do pastor da igreja. Todos os salvos têm uma parcela de responsabilidade na obra de Deus. Não se apercebe o tal que quem está na plataforma fica em destaque e que seus gestos. Que a música seja em tom suave e apropriada para coadjuvar os momentos devocionais dos fiéis que estão chegando para o culto. contraditório. sem controle. Deve haver um limite de números musicais a serem executados durante o culto pelos órgãos musicais da igreja e pelos cantores. O que poderão pensar os visitantes. que recebe esse tipo de culto. postura e atitudes são imediatamente notados pelos que estão em toda a nave do templo. intemperante. Deixar essa definição por conta deles revela falta de sabedoria do dirigente do culto. angústia e preocupação pelo estado de coisas por que passa o culto ao Senhor em nossas Casas de Oração atualmente. Assim. decência. Sempre existiram dois tipos de adoradores: os bons e os maus. Não é “música de Deus”. que ama a Casa e a causa do Senhor. Adoração sem preço. O seu recinto exterior também é templo. O assunto que passo a abordar relaciona-se ao melhoramento do culto divino. Precisamos de um culto mais solene. sem renúncia. não arrebata a alma. Há necessidade de que cada um de nós sinta dores de coração. O que ocorre com este autor deve ocorrer com você também. Também é reprovável o mau costume de certos obreiros ficarem subindo e descendo da plataforma sem uma imperiosa razão que justifique isso. Isto é. não edifica. 2Sm 24. principalmente no templo. deturpado e misto?" O templo não consiste apenas no seu recinto interior. me consumirá. meu Deus. muita música hoje nas igrejas não é sacra. reverência e espiritualidade. e isso inclui a cooperação para a boa ordem no culto. não inspira. Abraão e Ló (Gn 18). holocaustos que me não custem nada. crentes e descrentes? Quando um crente se comporta mal no culto. porém por certo preço to comprarei. Davi comprou a eira e os bois por cinqüenta siclos de prata". a música e os cantos O exemplo quanto à conduta na Casa de Deus durante o culto deve partir dos pastores e demais obreiros que ocupam a plataforma.Toda adoração a Deus requer de nós um preço a pagar. como está escrito em 1 Crônicas . Maria de Betânia e Judas Iscariotes (Jo 12). o serviço de som. Não deve haver aglomeração desnecessária de pessoas antes do começo do culto. A plataforma. porque não oferecerei ao Senhor. Que em nós se cumpra o que está escrito em João 2. seja onde for. Ali não deve haver mais desatenção. Aquele que conversa ou se comporta indevidamente no púlpito é irreverente.17: “O zelo da tua casa me devorará”. isso significa que ele não cresceu em sentido algum. O serviço de som. inferior. Além disso. e quem estiver de fora na frente e nos corredores externos do templo por falta de lugar no seu interior deve manter-se em atitude reverente como quem está na presença do Senhor. não é espiritual. que nos leva a perguntar: "Que Deus é esse de vocês. O que está acontecendo em certos lugares é algo estranho. a música e os cantos Se é costume da igreja a execução de música gravada ou não antes de o culto começar. Há muitos exemplos na Bíblia: Abel e Caim (Gn 4). Veja o exemplo de Davi: "Porém o rei disse a Araúna: Não. o recinto do templo. isto é. não fala ao coração. irreverência e conversa.

nem pisando com força. Os diáconos na igreja O pastor ou dirigente do culto jamais poderá fazer tudo sozinho. ou não querem santificar o culto ao Senhor. sem uma razão que justifique isso. 2) Não adentrar o templo apressadamente. era composto de vários ingredientes. Deixe os bancos de trás para os retardatários etc. Não faça uma oração por mera formalidade. empenhados com todo amor e boa vontade e sempre solícitos na boa manutenção do culto. Uma das lembranças mais queridas da minha vida inicial na fé é a dos diáconos da minha igreja. Devem estar sempre atentos a qualquer sinal do púlpito para ajudar. ajudar a manter a boa ordem durante todo o culto. Mesmo o diácono que não está escalado para o culto deve estar sempre atento para ajudar a sanar qualquer dificuldade que venha a surgir. No culto. corais e bandas cantam e tocam até 21 números (Como este autor sabe de casos!). Pessoas que no culto ficam entrando e saindo de banheiro ou estão doentes. ou são viciadas nisso.16. O azeite vinha na frente (Êx 30. Nem eles podem ver tudo sozinhos. A música no culto deve ser um meio e um ministério para Deus revelar e manifestar a sua presença em nosso meio. Segundo as Escrituras. A predominância do Espírito de Deus na vida do crente e no ambiente do culto leva-o a uma profunda e santa adoração ao Senhor. Infelizmente. Se você não entra. ou estão se exibindo. vejamos agora algumas recomendações gerais para que tenhamos um culto mais solene e espiritual: 1) Não entrar no santuário enquanto a congregação estiver orando coletivamente ou lendo a Palavra de Deus. Os diáconos escalados para o culto não devem ficar sentados. o qual simboliza a oração e a adoração ao Senhor. 3) Se você chegou um pouco cedo. 5) Não frequente banheiro do templo.42. 4) Procure sentar-se nos bancos ou assentos da frente (em relação ao púlpito). por exemplo. circulando discretamente.21-24 (essa passagem está em forma de cântico no original). não espere o culto começar para entrar no templo. Antes de sentar-se. O azeite fala do Espírito Santo.34-38). você está contribuindo para a desordem no culto sagrado. Uma de suas funções é acomodar o povo que vai adentrando o templo e. conjuntos. orando pelo culto. Banheiro de templo é para casos específicos ou emergências. aproximando-se sabiamente de locais onde notar movimento e comportamento anormais.34). ore primeiro a Deus. Quando a música foi profanada nos primórdios da raça humana. Recomendações para um culto mais solene e espiritual Encerrando esta pequena série de artigos sobre ética cristão no culto. Fale mesmo com Deus. . os diáconos desempenham um papel muito importante. veio mais tarde o julgamento divino. olhando discretamente. mas todos de peso igual (Êx 30. Ela foi consagrada a Deus. como vemos em Gênesis 4.22-32) e depois vinha o incenso (Êx 30. enquanto a congregação canta no máximo dois ou três hinos em todo o culto. a seguir. o incenso sagrado. solistas. Seu trabalho é executado sempre em pé. mau gosto. Você tem casa para ir ao banheiro. Os descrentes não fazem isso no cinema. Isso é também desequilíbrio. e a Casa de Senhor é um lugar santo em todo tempo. falta de discernimento.

“reconhecimento”. cânticos. Salmos 89.1. constando de orações. coletas em prol dos carentes e celebração dos sacramentos. É verdade.7 e 93. Caso isso aconteça. A Casa do Senhor não é lugar para tais coisas. dependem muito das atitudes e da conduta do púlpito e da própria congregação. em especial a Ceia do Senhor. especialmente o “Hallel” (113-118).6) Após sentar-se. essas pessoas sairiam mortas do templo. os primeiros culpados são os pais ou responsáveis pela criança.4-9 e outros textos) e o “Tephilah” (conjunto de orações).30. 150). o seu efeito poderoso e duradouro. a sua eficácia em geral para nos abençoar e a edificação espiritual que pode promanar de suas diversas partes. João 2. como sair do templo em ordem etc. o temor de Deus e estão frios na fé. Controle sua mente e sua língua. 9) É reprovável durante o culto ao Senhor o costume de mascar chiclete ou qualquer outra goma.22 e 1 Timóteo 3. Nestas. Nessa época. Na antiga lei mosaica. Igreja antiga e medieval Os primeiros cristãos eram judeus e por isso o culto da igreja primitiva inspirou-se na liturgia das sinagogas. mas os estudiosos acreditam ter identificado materiais litúrgicos em diversas passagens.15. Habacuque 2. Mas o espírito da lei continua em vigor. fazendoas assim sentirem-se à vontade na Casa de Deus. Para você saber que tudo o que foi dito acima tem apoio na Palavra de Deus. após uma invocação inicial. o culto cristão original foi extremamente simples. 7) Não fique a conversar com ninguém durante o culto. sem saber o porquê.13-17. Um valioso relato do culto cristão no segundo século é encontrado na “I Apologia”. a sua dimensão espiritual. Também eram cantados salmos. ou Eucaristia. O Novo Testamento não apresenta uma descrição detalhada do culto (At 2. São por essas coisas que muitos crentes em nossos dias já perderam o fervor espiritual. igreja sem obreiros nesse sentido e criança abandonada quanto à sua formação em geral. 8) Ensine suas crianças a se comportarem na Casa de Deus: como entrar no templo. como andar dentro do templo sem chamar a atenção. cumprimente alegre e discretamente as pessoas ao seu redor. leituras do Antigo Testamento e das “memórias dos apóstolos”. A seguir. chupar balas ou comer qualquer coisa. 1 Coríntios 11. mormente se são visitantes.20. “ação de graças”. Eclesiastes 5. já haviam surgido fórmulas para . sob pretexto nenhum. Seguindo esse modelo.42-47). meditando bem no que lê: Levítico 19. leia as passagens da Palavra de Deus que se seguem. inclusive uma mensagem poderosa do pregador. de Justino Mártir (c. Se você não controla a sua língua. A Casa de Deus não é parque de diversão para criança correr e brincar. crentes ou não. exortações pelo dirigente. No culto ao Senhor. eram lidas passagens do Pentateuco e dos Profetas. Você tem casa para isso. terceiros e quartos responsáveis são: obreiros omissos nesse sentido. não controla nada mais na sua vida. eram recitados o “Shema” (credo baseado em Dt 6. Os segundos.5. seguindo-se uma exposição do texto.

A função da Sinagoga As sinagogas foram fundadas por vários motivos. sendo usada com pequenas variações em todas as igrejas. São feitos de madeira. b.a “Didaquê”. A coroa da Torah: (Keter Torah) De todas as coroas que existem no mundo a Coroa da Torah e a mais nobre. Casa de oração. Recebeu esse nome por causa de expressão: "Ela (A Lei) é uma árvore da vida para todos que a segura. a.) 2. Temos certeza absoluta que muitas sinagogas existem antes a destruição do templo em 70 D. A Descrição do Interior da Sinagoga. como as belas orações eucarísticas existentes em um antigo manual eclesiástico -. d. Alguns pensam que teve sua origem no tempo de Moisés. d. A Cortina: (Paroket) que é a cobertura da arca. A Santa Arca: (Aron Há-kodesh) que é sempre colocada dentro de (Mizrah) que é parede para o lado leste na direção de Jerusalém. Outros pensam que a sinagoga originou no tempo do cativeiro em Babilônia sob a liderança de Esdras. Recebeu esse nome por causa de madeira. Casa de atividades para a mocidade. a liturgia foi se tornando cada vez mais padronizada. Casa para funções da comunidade judaica." . e. Isto simboliza o conteúdo da Arca. b.T. Casa de instrução e educação religiosa. Com o passar do tempo. 1. Casa de adoração. 1.C. por que há muitas referências no N. Tabelas da Lei: (Luhot) Um desenho das tabelas fica na parede sobre a Arca. A Árvore da Vida: (Ez Hayim) Isto é como o nome dado aos cabos do rolo da lei. c. O culto tinha duas partes distintas: a Liturgia da Palavra. mas não há provas. 6:6. c. 6: 2 Lucas 4:16-31. 13:10 etc. somente para os batizados. Isto é razoável porque estava fora do seu pais e do seu templo por 70 anos. A Sefer é tirada e lida em todas as ocasiões religiosas que exigem a leitura como: nos sábados e nas Santas Festas. o rolo Da lei é coberto com fino veludo e as coroas são de prata. Isto é para continuar o costume de ter a cortina divido o Santo dos Santos do Santo Lugar no Tabernáculo. e. A Sefer Torah: (0 Rolo da Lei) Este rolo de pergaminho está escrito a mão e fica em pé dentro da Santa Arca. Para simbolizar isto.certos elementos da liturgia. (Marcos 1:21. e a Liturgia do Cenáculo. Os motivos na ordem da sua importância são: a. A Origem da Sinagoga A origem das sinagogas é obscura. aberta a todos.

c. Existe em outro livro de oração chamado o kolbo que contém todas as orações judaicas que existem. a arca é tirada e dada para o cantor (hazzan). Simbolizada a Eterna fé de Israel (conforme a opinião deles). Rabinos A Palavra significa "Professor ou mestre". h. Geralmente tem 7 "aliyahs" (chamadas para ler a Torah). Orações: começaram com o "Shema" (Deut. g. As 18 bênçãos: "Shemeneh Esreh" E Também chamado "Amidah" pelo Sephardin porque significa "Em Pé". Num. "Kohein" . Benção sacerdotais: é chamada "Birita Kohanim" orações pronunciadas pelos homens com o sobrenome. As outras aos israelitas. No século 20 algumas sinagogas usam música mas os ortodoxos continuam sem. 15:37-41) o judeu piedoso recita o shema três vezes por dia. É na bima que os judeus oram e pregam as escrituras. Essas orações tem três ênfases. aplicada aos problemas de hoje. Depois de uma oração. É chamado "Hazrat há-shaz" que significa: Repetição pelo representante da congregação.C. O Siddur: (Livro de oração) este livro contém todas as orações diárias. f. O sermão é chamado "Derashah" e deve ser uma interpretação da Lei. É considerada oração mais importante. e para e as festa e aos sábados em ordem. É suspeita Sobre a arca para mostrar a dependência dos judeus sobre a lei. A Bima: (púlpito) simboliza o altar o fica em frente de arca. Então. Antigamente um homem foi designado "Rabi: pelo outro "Rabi" de fama. Essa lâmpada que é suspeita sobre a arca. i. A Volta de Torah para a Arca: Quando tirarem o Torah e quando é retornada a congregação canta e faz uma processão. houve uma ausência de música para lamentar a destruição. Leitura da Torah: A cerimônia de leitura começa quando alguém é chamado na frente para abrir a arca. Liturgia: a. O Apontador: (Yad) Este apontador é feito d prata e é usado pelo leitor das escrituras como um guia.f. o homem deve mostrar sinceridade e motivos. .para ser digno deste cargo. 11:13-31. Musica: Por quase 500 anos depois da destruição de Jerusalém em 70 D. g. 6:4-9. b. d. a glória de Deus. As 18 benções são repetidas pelo Cantor ou Chazan para que a congregação não perca-as. a esperança individual e coletivamente. e. erudição judaica e ordenação. Alguém é chamado e honrado com a tarefa de por a Torah na Arca. No século 19 as sinagogas iniciaram de novo. O Sermão: é pregado depois que o Torah é colocado na Arca. chama-se "Aliyah" Essa honra é oferecida primeiramente a um "Cohen" (descendente dos sacerdotes dos sacerdotes). mais alguém é chamado na frente. A segunda "aliyah" é oferecido ao "Levi". na Europa. Leitura da Haftorah: Isto é leitura da porção profética. e a gratidão pelas bênçãos já recebidas. Os oficiais: a. Hoje em dia é necessário a sua formatura num "Yoshivah" (seminário teológico judaico). A Luz Perpétua: (Ner Tamid) desde os tabernáculos até a sinagogas de hoje.

El é responsável para os cultos. o seu trabalho é bem semelhante a de um pastor. b. confirmação. Hoje em dia. lidera as orações que são entoadas. c. Também tem. para pregações para as cerimonias de nascimento. e. Ele guia congregações em suas orações. f. O Cantor: (Chazen ou Hazzan) Ele é quase igual ministro de música com a exceção que deve ter uma voz treinada profissionalmente. Ele dirige o coro. casamento e morte. . O Leitor Perito de Orações: (Baal Tefillah) Ele é um leigo e não foi treinado profissionalmente. O Leitor Perito: (Baal kore) Ele é um técnico que leia as Escrituras cuidadosamente e com as entonações próprias. as vezes. mas deve ser. O Zelador: (Shammash) Ele é responsável para os parafernais religiosas. d. Ele prepara os candidatos para "Bar-Mitzvah" . algumas funções administrativas. a distribuição dos livros de oração e os shales de oração (tallith) etc.Deveres: O rabi não somente pode ser casado. e para ser um guia espiritual. O Representante da Congregação em Oração: (Sheliah Zibbur) Ele responde para a congregação em suas orações.