You are on page 1of 3

Queridos, Graça e Paz.

Sobre a pergunta de ontem do Roberto. Eu subdividi ela em três para facilitar a
visualização...
Roberto:
*1.* Aí vai uma perguntinha, por que será que eu não consigo ver Jesus, Paulo, Thiago,
Pedro e João, nas suas ministrações usar "ALELUIA" com tanta frequência?
*2.* No mínimo vejo Glória a Deus, ou algo no sentido de gratidão, será que é porque
eles estão muito acadêmicos e a "HOMILETICA" está inserida em suas mensagens, ou
na verdade o objetivo deles não eram de pronunciarem palavras de louvor na
ministração?
*3.* Ou devo entender que na cultura judaica se usa a palavra "ALELUIA" apenas
dentro de um contexto de louvor?
*Betão,*
A Palavra *Aleluia* vem dos termos hebraicos *halal* , «louvor», e *Yah* , uma
forma abreviada de «Yahweh», Senhor. Portanto, significava «louvor ao Senhor» e ela
tornou-se um convite padrão para se louvar a Deus na adoração do templo.
Todas essas pessoas que você cita acima na sua pergunta, Jesus, Paulo, Thiago, Pedro e
João, *_nenhum deles_* utilizou de *_maneira registrada_* a expressão Aleluia em
suas pregações (João usa essa palavra em Apocalipse 191-6, mas registrando o que seres
celestiais estavam entoando e não ele próprio).
Sendo criterioso e buscando essa palavra nos textos bíblicos em Hebraico, Aramaico e
Grego, veremos que além de Apocalipse 19, já mencionado, que ela só aparece 15 vezes
no livro de Salmos e em nenhum outro lugar na Bíblia. A maioria desses salmos tem
algo a ver com o poder e a majestade de Deus. Ou seja, seu uso no Texto sagrado era
extremamente raro, situação muito diferente dos nossos dias onde ela aparece na boca
das pessoas com bastante frequência.
Os Israelitas e a igreja primitiva não vulgarizavam o uso da Expressão *Aleluia*,
utilizando-a somente em ocasiões específicas e consideradas sagradas, diferentemente
do uso atual, onde observa-se em muitos a falta reverência pelo seu significado. É
comum em nossos dias essa palavra ser utilizada sem temor, onde as vezes ela sai da
boca das pessoas por motivos vulgares, como quando se quer fazer críticas a alguém
que chegou atrasado ou sendo inserida dentro de piadas.
Na liturgia Judaica, a expressão Aleluia era utilizada em momentos específicos do
calendário religioso, sempre vinculada a leitura dos Salmos onde essa palavra aparece,
ou seja, ela não era utilizada por um israelita a menos que ele estivesse lendo os Salmos
onde a expressão Aleluia esteva escrita. Estes Salmos são citados no verbete *Aleluia*
abaixo.
Como Jesus, Paulo, Thiago, Pedro e João eram judeus, então eles foram ensinados a não
utilizarem a palavra *Aleluia* levianamente. Assim, mesmo quando a Bíblia registra
eles louvando, ela o faz sem a utilização desta palavra. Nenhum cântico do Novo
Testamento, seja nos Evangelhos, em Atos ou nas Epístolas, utiliza a palavra Aleluia,

a palavra era hifenizada de tal modo que os dois elementos sempre apareciam distintos. o 113 e 114. E. ou uma expressão para arrancar alguma reação do público (“_você pode dar um Glória a Deus? Aleluia!_”).* Salmos 111 e 118 (no começo).* Salmos 146 a 150 (no começo de cada um). ou mesmo para dar mais tempo para o pregador pensar na frase seguinte.* Salmos 104 e 115 (no fim). mui provavelmente.* Salmo 135 (no começo). pelo menos até o século III. No hebraico. incluindo no grego da Septuaginta. esse “cântico” na verdade teria sido a recitação de Salmos específicos e não uma música no conceito atual de louvor. e outros após essa refeição. através da leitura dos 15 Salmos que utilizam esse termo. Na Septuaginta. ALELUIA 1. sugere que a Igreja Primitiva continuou utilizando essa palavra com restrições. O Uso escasso dela na literatura do Novo Testamento e nos escritos dos Pais Apostólicos e dos Pais Apologistas. tornou-se um nome composto. alguns eram entoados antes da refeição pascal. nas festividades da Páscoa. Esses Salmos eram usados por ocasião das três principais festividades. . Assim a não utilização *_registrada_* do termo *Aleluia* por Jesus. tendo-se tornado um convite padrão para se louvar a Deus na adoração do templo.1-6. Portanto. do Pentecoste e dos Tabernáculos. a expressão tornou-se universal. a palavra «Aleluia» é usada nos Salmos por um total de *quinze* vezes no texto em Hebraico ou *dezesseis* vezes na Septuaginta que divide um salmo em dois. Thiago. e *Yah* . _A palavra. como os judeus. Algumas de minhas afirmações acima foram baseadas nas informações abaixo. e por ocasião da dedicação do templo. Paulo. Devido a isso supõem-se que Jesus e os discípulo utilizaram dessa palavra no cântico que eles entoaram após a última Ceia (Mat. Encontra-se no começo e no fim de vários dos Salmos. Quando então o termo *Aleluia* era utilizado? Ele era usado como uma expressão de louvor. isso está correto.com exceção do louvor celestial registrado em Apocalipse 19. uma forma abreviada de «Yahweh». *b. mas sim uma questão da manutenção do uso sacro desta palavra e uma opção pela não banalização deste termo. significava «louvor ao Senhor». Senhor. não é uma questão sobre a utilização ou não de *homilética e de sermões acadêmicos em suas ministrações*. Em outros idiomas. 2. 115 e 117 (no fim). Na maioria das pregações hoje. Atualmente. 26:30). Abaixo eu coloco os verbetes *Aleluia* e *Hallel* da Enciclopédia do Champlim para mais detalhes. Assim. há uma repetição no fim do Salmo 113 e no começo do Salmo 114. *d. «louvor». Pedro e João. *Aleluia* é utilizada como frase de efeito. Esse uso divide-se em quatro grupos: *a. 106 (no começo e no fim). porém. Por ocasião da Páscoa. E isso sem mencionar os usos vergonhosos e sem temor onde também esse termo é utilizado. _Seu uso nos Salmos_. que assim completa a série. *c._ Vem dos termos hebraicos *halal* . Esse último uso parece parte da doxologia do quarto livro do saltério. Portanto. mas a Septuaginta põe o vocábulo no começo do Salmo 136.

a palavra é usada para designar o sábado antes do domingo da ressurreição. Por ocasião da Páscoa. Nessa ocasião.3. Em Apo. Enquanto o templo de Jerusalém continuava de pé. Serve de subtítulo dos Salmos 113-118.* . Ver o artigo sobre o *Hallel*. R. 19:1. antes da refeição pascal. e por ocasião da dedicação do templo. devido à sua associação com o livramento de Israel da servidão egípcia. eram entoados os Salmos 113 e 114. 2013. embora alguns eruditos suponham que esteja em pauta o Grande Hallel. O grupo dos Salmos 113-118 passou a ser conhecido como o _Hallel Egípcio_. *HALLEL* Essa palavra hebraica significa «louvor». Além disso também é usada por alguns para aludir ao próprio domingo da ressurreição. de Pentecoste e da Páscoa. 26:30 (repetido em Mar.* Nos textos nas línguas originais. na liturgia judaica. 26:30). após a mesma. Por sua vez. _No Novo Testamento_. *Portanto. em nenhuma outra passagem bíblica aparece essa palavra/expressão. A isso é que se refere o trecho de Mat. Esse termo passou a ser usado como uma expressão de louvor. imediatamente antes de ser ingerido o segundo cálice. os quais.4. e os Salmos 115 a 118. Enciclopédia de Bíblia. A expressão _«Grande Hallel»_ aplica-se ao Salmo 136 (ou aos Salmos 120-136). agora transformada em uma exclamação cristã. ou seja. Teologia e Filosofia. *Fonte dos dois verbetes:* *Champlim. mas era entoado à noite somente durante o período da páscoa. era dividido em partes. conforme foi observado por Jesus e seus discípulos.6 há uma convocação para louvor e adoração por meio de «Aleluia». E.. Os Salmos 105 e 106 eram usados nessas festas. o Salmo 136. saíram para o Monte das Oliveiras». relacionado a este assunto. 14:26): «E. Esses Salmos eram usados por ocasião das três principais festividades. neste último. na Igreja cristã. Os Salmos 113 e 114 eram entoados antes da refeição. esse Hallel era repetido por dezoito dias a cada ano. o louvor envolve um coro celestial. _Usos modernos do vocábulo_. eram usados durante a lua nova e as festas dos Tabernáculos. _na Bíblia_. Editora Hagnos. com o uso da mesma fórmula. _Usos festivos_. Além do uso popular dessa expressão. tendo cantado um hino. o uso desse vocábulo está limitado aos Salmos e ao livro de Apocalipse. como uma expressão de louvor. nas festividades da Páscoa. do Chanukah. 4. 5.3. onde há vinte e seis reiterações da palavra «louvor». do Pentecoste e dos Tabernáculos. na última Ceia (Mat. os Salmos 113-118 são denominados de _Hallel Egípcio_ ou Hallel Comum. N. É provável que esteja em vista a última porção desse Hallel. os Salmos 115 a 118 eram entoados após ser cheio o quarto cálice.