You are on page 1of 23
CURSOCURSO DEDE ACONSELHAMENTOACONSELHAMENTO CRISTÃOCRISTÃO SÍNDROMESSÍNDROMES EE TRANSTORNOSTRANSTORNOS
CURSOCURSO DEDE ACONSELHAMENTOACONSELHAMENTO CRISTÃOCRISTÃO
SÍNDROMESSÍNDROMES EE TRANSTORNOSTRANSTORNOS
COMPULSIVOSCOMPULSIVOS
OO CONSELHEIROCONSELHEIRO EE OO ACONSELHAMENTOACONSELHAMENTO
OO CONSELHEIROCONSELHEIRO
EE OO ACONSELHAMENTOACONSELHAMENTO
AA MOTIVAÇÃOMOTIVAÇÃO DODO CONSELHEIROCONSELHEIRO UmUm desejodesejo sincerosincero dede auxiliarauxiliar asas
AA MOTIVAÇÃOMOTIVAÇÃO DODO CONSELHEIROCONSELHEIRO
UmUm desejodesejo sincerosincero dede auxiliarauxiliar asas
pessoaspessoas aa sese desenvolveremdesenvolverem éé umauma
razãorazão válidaválida parapara tornartornar--sese umum
conselheiroconselheiro cristão.cristão.
AA MOTIVAÇÃOMOTIVAÇÃO DODO CONSELHEIROCONSELHEIRO a)a) b)b) c)c) d)d) Curiosidade;Curiosidade;
AA MOTIVAÇÃOMOTIVAÇÃO DODO CONSELHEIROCONSELHEIRO
a)a)
b)b)
c)c)
d)d)
Curiosidade;Curiosidade;
RelaçõesRelações Interpessoais;Interpessoais;
NecessidadeNecessidade dede Poder;Poder;
NecessidadeNecessidade dede Socorrer;Socorrer;
AA EFICÁCIAEFICÁCIA DODO CONSELHEIROCONSELHEIRO OO aconselhamentoaconselhamento podepode serser umum domdom parapara
AA EFICÁCIAEFICÁCIA DODO CONSELHEIROCONSELHEIRO
OO aconselhamentoaconselhamento podepode serser umum domdom parapara
algunsalguns especificamenteespecificamente (Romanos(Romanos 12.8;12.8;
1Coríntios1Coríntios 12.12.--1414--18)18) ee parapara outrosoutros umum
talento,talento, emboraembora tantotanto parapara osos queque possuempossuem
donsdons ee talentostalentos oo “Aconselhamento”“Aconselhamento” comocomo
qualquerqualquer outrooutro domdom ee talentotalento éé umauma
habilidadehabilidade queque precisaprecisa serser adquiridaadquirida
(desenvolvida).(desenvolvida).
OO PAPELPAPEL DODO CONSELHEIROCONSELHEIRO a)a) b)b) c)c) VisitaVisita emem lugarlugar dede
OO PAPELPAPEL DODO CONSELHEIROCONSELHEIRO
a)a)
b)b)
c)c)
VisitaVisita emem lugarlugar dede Aconselhamento;Aconselhamento;
PressaPressa emem lugarlugar dede Deliberação;Deliberação;
DesrespeitoDesrespeito emem lugarlugar dede Simpatia;Simpatia;
d)d)
CondenaçãoCondenação emem lugarlugar dede
Imparcialidade;Imparcialidade;
OO PAPELPAPEL DODO CONSELHEIROCONSELHEIRO d)d) e)e) SobrecarregarSobrecarregar aa SessãoSessão emem lugarlugar dede
OO PAPELPAPEL DODO CONSELHEIROCONSELHEIRO
d)d)
e)e)
SobrecarregarSobrecarregar aa SessãoSessão emem lugarlugar dede
ModerarModerar oo Aconselhamento;Aconselhamento;
SerSer diretivodiretivo aoao invésinvés dede
f)f)
Interpretativo;Interpretativo;
Envolver-Envolver-sese emocionalmenteemocionalmente aoao
invésinvés dede permanecerpermanecer objetivo;objetivo;
OO PAPELPAPEL DODO CONSELHEIROCONSELHEIRO f)f) AtitudeAtitude dede defesadefesa emem lugarlugar dede empatia;empatia;
OO PAPELPAPEL DODO CONSELHEIROCONSELHEIRO
f)f)
AtitudeAtitude dede defesadefesa emem lugarlugar dede
empatia;empatia;
SeSe emem nossonosso desejodesejo dede ajudarajudar tivermostivermos
assumidoassumido umum papelpapel poucopouco saudávelsaudável nono
aconselhamento,aconselhamento, éé orientávelorientável
abandonarabandonar aa clínicaclínica
imediatamente.imediatamente.
AA VULNERABILIDADEVULNERABILIDADE DODO CONSELHEIROCONSELHEIRO OO aconselhamentoaconselhamento seriaseria maismais
AA VULNERABILIDADEVULNERABILIDADE DODO CONSELHEIROCONSELHEIRO
OO aconselhamentoaconselhamento seriaseria maismais fácilfácil sese
pudéssemospudéssemos suporsupor queque todotodo
aconselhadoaconselhado querquer ajudaajuda,, ee iráirá cooperarcooperar
plenamenteplenamente nono aconselhamento.aconselhamento.
AA VULNERABILIDADEVULNERABILIDADE DODO CONSELHEIROCONSELHEIRO ManipulaçãoManipulação –– oo conselheiroconselheiro
AA VULNERABILIDADEVULNERABILIDADE DODO CONSELHEIROCONSELHEIRO
ManipulaçãoManipulação –– oo conselheiroconselheiro precisaprecisa
oporopor--sese aa essasessas táticas;táticas;
AA VULNERABILIDADEVULNERABILIDADE DODO CONSELHEIROCONSELHEIRO ResistênciaResistência –– AsAs pessoaspessoas
AA VULNERABILIDADEVULNERABILIDADE DODO CONSELHEIROCONSELHEIRO
ResistênciaResistência –– AsAs pessoaspessoas algumasalgumas vezesvezes
buscambuscam ajudaajuda porpor desejaremdesejarem alívioalívio
imediatoimediato dada dordor,, masmas quandoquando
descobremdescobrem queque oo alívioalívio permanentepermanente
podepode exigirexigir tempo,tempo, esforçoesforço ee maiormaior
sofrimentosofrimento ainda,ainda, elaselas resistemresistem aoao
aconselhamento.aconselhamento.
AA SEXUALIDADESEXUALIDADE DODO CONSELHEIROCONSELHEIRO AA atraçãoatração sexualsexual porpor umum
AA SEXUALIDADESEXUALIDADE DODO CONSELHEIROCONSELHEIRO
AA atraçãoatração sexualsexual porpor umum aconselhadoaconselhado éé
algoalgo comumcomum ee oo conselheiroconselheiro prudenteprudente
devedeve esforçaresforçar--sese aoao máximomáximo parapara
exercerexercer autoauto--controlecontrole emem qualquerqualquer
situação.situação.
AA SEXUALIDADESEXUALIDADE DODO CONSELHEIROCONSELHEIRO a)a) b)b) a)a) ProteçãoProteção Espiritual;Espiritual;
AA SEXUALIDADESEXUALIDADE DODO CONSELHEIROCONSELHEIRO
a)a)
b)b)
a)a)
ProteçãoProteção Espiritual;Espiritual;
PercepçãoPercepção dosdos sinaissinais dede perigo;perigo;
ComunicaçãoComunicação dede mensagensmensagens sutis;sutis;
b)b)
c)c)
DesejoDesejo dede ambos;ambos;
Permissão;Permissão;
d)d) Reconhecimento;Reconhecimento;
e)e)
f)f)
Frustrações;Frustrações;
ProlongamentoProlongamento dodo tempo.tempo.
AA SEXUALIDADESEXUALIDADE DODO CONSELHEIROCONSELHEIRO c)c) d)d) EstabelecimentoEstabelecimento dede limites;limites;
AA SEXUALIDADESEXUALIDADE DODO CONSELHEIROCONSELHEIRO
c)c)
d)d)
EstabelecimentoEstabelecimento dede limites;limites;
AnáliseAnálise dede atitudes;atitudes;
a)a)
b)b)
c)c)
AsAs conseqüênciasconseqüências sociais;sociais;
ImagemImagem profissional;profissional;
VerdadeVerdade teológica.teológica.
AA SEXUALIDADESEXUALIDADE DODO CONSELHEIROCONSELHEIRO e)e) ProteçãoProteção dodo GrupoGrupo dede ApoioApoio AA
AA SEXUALIDADESEXUALIDADE DODO CONSELHEIROCONSELHEIRO
e)e)
ProteçãoProteção dodo GrupoGrupo dede ApoioApoio
AA resistênciaresistência eficazeficaz envolveenvolve oo
reconhecimentoreconhecimento sincerosincero dada atraçãoatração
sexual.sexual.
AA ÉTICAÉTICA DODO CONSELHEIROCONSELHEIRO OO conselheiroconselheiro temtem aa obrigaçãoobrigação éticaética dede
AA ÉTICAÉTICA DODO CONSELHEIROCONSELHEIRO
OO conselheiroconselheiro temtem aa obrigaçãoobrigação éticaética dede
mantermanter emem segredosegredo asas informaçõesinformações
confidenciaisconfidenciais,, aa nãonão serser quandoquando hajahaja
riscorisco parapara oo bembem estarestar dodo aconselhadoaconselhado
ouou dede outraoutra pessoa.pessoa.
CURSOCURSO DEDE ACONSELHAMENTOACONSELHAMENTO CRISTÃOCRISTÃO SÍNDROMESSÍNDROMES EE TRANSTORNOSTRANSTORNOS
CURSOCURSO DEDE ACONSELHAMENTOACONSELHAMENTO CRISTÃOCRISTÃO
SÍNDROMESSÍNDROMES EE TRANSTORNOSTRANSTORNOS
COMPULSIVOSCOMPULSIVOS
ASAS CRISESCRISES NONO ACONSELHAMENTOACONSELHAMENTO
ASAS CRISESCRISES NONO ACONSELHAMENTOACONSELHAMENTO
AA BÍBLIABÍBLIA EE OSOS TIPOSTIPOS DEDE CRISECRISE a)a) b)b) c)c) AsAs crisescrises acidentaisacidentais ouou
AA BÍBLIABÍBLIA EE OSOS TIPOSTIPOS DEDE CRISECRISE
a)a)
b)b)
c)c)
AsAs crisescrises acidentaisacidentais ouou situacionais;situacionais;
AsAs crisescrises dede desenvolvimento;desenvolvimento;
AsAs crisescrises existenciais;existenciais;
INTERVENÇÃOINTERVENÇÃO NASNAS CRISESCRISES a)a) b)b) c)c) FazerFazer contato;contato; ReduzirReduzir aa
INTERVENÇÃOINTERVENÇÃO NASNAS CRISESCRISES
a)a)
b)b)
c)c)
FazerFazer contato;contato;
ReduzirReduzir aa Ansiedade;Ansiedade;
FocalizarFocalizar osos Problemas;Problemas;
d)d)
e)e)
AvaliarAvaliar osos Recursos;Recursos;
PlanejarPlanejar aa intervenção;intervenção;
INTERVENÇÃOINTERVENÇÃO NASNAS CRISESCRISES g)g) h)h) i)i) EncorajarEncorajar ação;ação; InstilarInstilar
INTERVENÇÃOINTERVENÇÃO NASNAS CRISESCRISES
g)g)
h)h)
i)i)
EncorajarEncorajar ação;ação;
InstilarInstilar esperança;esperança;
InterferirInterferir nono ambiente;ambiente;
j)j)
Acompanhamento.Acompanhamento.
ENCAMINHAMENTOENCAMINHAMENTO AlgumasAlgumas vezesvezes podemospodemos ajudarajudar melhormelhor osos
ENCAMINHAMENTOENCAMINHAMENTO
AlgumasAlgumas vezesvezes podemospodemos ajudarajudar melhormelhor
osos aconselhadosaconselhados encaminhandoencaminhando--osos parapara
outraoutra pessoapessoa cujocujo períciaperícia assistaassista melhormelhor
OO FUTUROFUTURO DODO ACONSELHAMENTOACONSELHAMENTO OO aconselhamentoaconselhamento éé classificadoclassificado emem
OO FUTUROFUTURO DODO ACONSELHAMENTOACONSELHAMENTO
OO aconselhamentoaconselhamento éé classificadoclassificado emem trêstrês
áreas,áreas, aa saber:saber:
a)a) Terapêutica;Terapêutica;
b)b) Preventiva;Preventiva;
c)c) Educativa.Educativa.